Jul M

Oi

terça-feira, 1 de agosto de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 18


“Às vezes ser feliz não basta, às vezes as pessoas tem que dar um jeito nas coisas que as deixavam infelizes antes delas serem felizes.”
                              ― Frase do Filme Cão de Briga
Capítulo 18

O dia amanheceu com o sol entrando pela janela, Bella estava dormindo profundamente, a noite passada exigiu muito dela. Mas, ela não era a única a dormir dessa forma. Edward também dormia profundamente, seu rosto estava enterrado no pescoço da morena e os braços em volta da cintura dela, ele dormia tão bem, como há muito tempo não dormia.
Entretanto, esta manhã de calma e tranquilidade estava para chegar ao fim. O som de algo se quebrando no andar debaixo despertou Bella automaticamente, pois ela sabia que só havia uma pessoa que poderia fazer tamanha confusão a essa hora da manhã. O relógio mostrava que já passava das oito horas e Nessie não iria hoje para a escola.
A morena tentou sair dos braços do ruivo, que não permitiu isso facilmente.
– Ainda é cedo! – ele disse em um muxoxo sonolento.
– Nessie está destruindo a casa! – Bella disse fazendo um sorriso aparecer no canto dos lábios dele – Não ria, você não tem ideia do quanto ela pode ser destrutiva.
Bella conseguiu sair da cama e rapidamente vestiu uma camisola e colocou o hobby por cima, saiu do quarto deixando Edward acordado e estirado em sua cama.
– Bom dia, mocinha! – disse avaliando a grande bagunça que a menina já tinha feito – O que está fazendo?
– Café da manha! – ela respondeu sorridente
– Claro que está... – Bella confirma rindo e tomando a panela das mãos da filha – Ok, minha gatinha cuida da mesa e eu da comida.
– Certo. ¬– a pequena concordou.
Nessie cuidou de pôr a mesa e Bella rapidamente fez o café da manhã. Quando ela olhou para a mesa, havia três lugares postos. Bella corou fortemente, ela não queria perguntar, mas, pela arrumação dos pratos e talheres, ela viu que a menina sabia que Edward estava na casa.
– O tio Ed não vai descer para o café? – Nessie perguntou inocentemente.
– Ouvi meu nome! – Edward disse aparecendo na cozinha, ele vestia sua calça e a camisa branca, sem sapatos.
– Bom dia! – Nessie cumprimentou animada e sorrindo.
– Bom dia, princesa! – ele respondeu beijando a cabeça dela e aquilo deixou Bella com o estômago cheio de borboletas – Bom dia, Bells.
A morena corou fortemente e deu um leve sorriso e Nessie foi a primeira a falar, quebrando o silêncio que se instalara.
– Estou com fome! – ela disse e Edward sorriu
– Vamos comer. – ele disse sentando-se ao lado dela e de Bella – Bolo de chocolate?
– É o meu preferido! – a pequena contou sorrindo com a boca cheia de bolo.
– Nessie, não fale com a boca cheia! – Bella repreendeu.
– Vocês estão namorando? – Nessie perguntou sem rodeios e Bella arregalou os olhos.
– Eu quero, mas sua mãe está se fazendo de difícil! – Edward comentou ganhando um olhar feio de Bella.
– A mamãe sempre faz isso! – Nessie contou como se fosse uma adulta conversando – Mas sabe, acho que ela gosta de você, porque ela nunca  deixou ninguém dormir aqui em casa, nem mesmo o papai Emmett.
Edward não gostou muito de ouvir Nessie chamando outro homem de pai, no entanto, sabia que a menina não conhecia outro pai se não aquele grandão.
– Nessie. – Bella, que já estava vermelha de vergonha, chamou a atenção da menina – Você acordou bem falante hoje! Cuide de tomar seu café, precisa tomar banho. Você vai comigo para a escola.
– Por quê? Eu quero ir para a casa do vovô! – retrucou com um beicinho nos lábios, herança maldita do pai e Edward sorriu com isso.
– Se quiser, pode ir comigo para a empresa... – Edward sugeriu com um brilho esperançoso nos olhos e Bella o olhou, assustada – Vai ser divertido, Jake às vezes fica lá comigo.
– Eu posso, mãe, eu posso? – a menina perguntou animada quicando na cadeira.
– Ela não vai te atrapalhar? – Bella perguntou receosa.
– Não, Bella, ela nunca me atrapalharia.
– Tudo bem, de fato, hoje eu tenho um dia bem corrido na escola, seria difícil ficar de olho nela...
– Oba! – Nessie gritou levantando-se da cadeira e pulando no colo da mãe – Você é a melhor mãe do mundo!
– Sei, sei... – Bella falou com um tom sarcástico, todos sorriram – Vá tomar seu banho e arrume sua bolsa, leve alguns brinquedos também.
– Sim, senhora! – Nessie gritou já da escada.
– Tem certeza que ela não vai atrapalhar? – Bella perguntou e Edward puxou a cadeira dela, deixando-a de frente para ele.
– Bella, eu quero a Nessie comigo, deixe-me conhecer minha filha! – ele disse fazendo carinho na bochecha dela com as pontas dos dedos – E, além do mais, ela nunca me atrapalharia, afinal, aquela empresa será dela um dia.
Essas palavras fizeram Bella gemer, afinal, era a mais pura verdade. Sua reação fez Edward sorrir e puxá-la para seu colo, enchendo todo o rosto da mulher de beijos.
– Ela só tem cinco anos, relaxa um pouco! – Edward pediu.
– Olha quem fala! – Bella disse com sarcasmo – O senhor “nenhum garoto chegará perto da minha menina!” – sua voz repleta de ironia.
– E, acredite, ninguém vai! – disse sério e Bella sorriu.
Eles poderiam dizer que eram uma família feliz e, como toda família feliz, estavam tendo uma manhã de acordo com o roteiro. Edward segurou o rosto da morena, ergueu seu queixo e então a beijou com gosto, mas delicadamente. Um beijo calmo, lento, sem pressa, cheio de amor e carinho. Uma lentidão que daria sono a quem assistisse, mas que era prazeroso para os dois e só romperam o beijo quando ouviram os passos de Nessie na escada anunciando sua volta.
– Estou pronta! – Nessie gritou entrando na cozinha e encontrou Bella de pé ao lado do ruivo que sorria abertamente – Mamãe está bem? Ela está vermelha.
– É o calor! – Bella disse virando rapidamente – Você pode tomar um banho, Edward... Acredito que passará em casa para trocar de roupa. Posso ficar esperando você com Nessie enquanto isso aqui em casa mesmo.
– Não precisa. – afirmou levantando-se – Tenho roupas no escritório, é mais prático em algumas situações.
– Ok. Então, vá tomar seu banho. Eu arrumarei isso aqui.
Bella caminhou até a pia e começou a lavar o que estava sujo por lá, mas sentiu o coração parar quando Edward abraçou-lhe pela cintura e beijou seu rosto.
– Ok, estou subindo para o banheiro. – disse – Você está linda, princesa! – elogiou Nessie mandando-lhe uma piscadela.
– Acho que o tio Edward está apaixonado por você, mamãe! – Nessie comentou animada – Eu vou ganhar um papai, que legal!
Bella mordeu os lábios do jeito que fazia quando estava nervosa, depois respirou fundo. Ela precisava dizer para a filha que “tio Edward”, na verdade, era seu pai.
...........................................................................
Edward deixou Bella na escola de dança pedindo que ela ligasse na hora que saísse e, se não tivesse problemas na empresa, poderiam almoçar juntos e isso incluía Nessie. Bella alertou a menina de todos os jeitos possíveis, enchendo ela de recomendações sobre coisas que não poderia fazer  e, no final, mandou a menina se comportar.
Nessie foi o caminho todo sorrindo e brincando no carro. Escolheu a música que queria ouvir, falou algumas coisas para Edward como, por exemplo, quais eram sua cor e comida preferidas e o que ela gostava ou não. A menina também falou sobre a mãe.
– Às vezes ela é muito chata, não me deixa comer doce! – Nessie disse e sorriu com muita sinceridade. Por algum motivo Edward se lembrou de Bella – Mas ela é a melhor mãe do mundo, ela me ama muito, pelo menos, é o que ela diz sempre.
– Claro que ela te ama! – Edward afirmou sorrindo.
Quando Edward chegou à empresa já passava das oito e meia, ele estava atrasado. Os seguranças estranharam quando a pequena garota desceu do carro, assim como a recepcionista e os funcionários que pegaram o elevador junto com eles. Edward carregava uma bolsa rosa de borboleta no ombro e segurava pela mão a menina que se balançava feliz e sorridente. Cumprimentou a todos durante o caminho dando bom dia e sorrindo sempre.
– Bom dia, Srta. Jane! – Edward falou assim que colocou os pés no corredor – Cheque a minha agenda para hoje, por favor, e se tiver alguma reunião para hoje desmarque, ficarei apenas na minha sala. Mande para mim todos os contratos e relatórios que precisarem ser lidos e revisados por mim.
– Bom dia, Sr. Cullen! – ela respondeu chocada vendo-o ao lado da criança que Jane podia jurar que era sua filha e, de fato, ela não estava errada.
– Bom dia! – Nessie falou educadamente e sorriu abertamente. A loira faltou morrer, o sorriso era igual ao de seu chefe – Eu sou Nessie!
Jane engoliu em seco e olhou para o chefe como se tentasse achar nele alguma resposta. Edward apenas suspirou e segurou a mão da menina.
– Ela passará o dia comigo então, por favor, mais tarde providencie algum lanche para ela. – Edward informou – Venha, princesa.
 Edward caminhou com Nessie até sua sala, entrou e fechou a porta deixando para trás a loira ainda sem palavras. O ruivo colocou uma cadeira ao lado da sua e colocou alguns papéis em branco, caneta e lápis para a menina na frente.
– Esses são seus! – ele disse – Não rabisque nada que não sejam esses papéis que estou lhe entregando. Qualquer coisa têm brinquedos em sua bolsa e, se ainda assim, ficar entediada, me avise e arrumarei algo para você se distrair.
– Certo! – Nessie respondeu batendo continência e o fazendo rir da cena.
 Durante uns vinte minutos eles ficaram sozinhos, exceto por uma pequena intromissão de Jane que trouxe os documentos para ele analisar e os contratos para revisar. Depois dela apenas Jasper entrou na sala.
– Bom dia! – Jasper falou entrando e então parou, olhando a jovem que ele já conhecia bem – Veja só quem veio visitar! –disse sorrindo e Nessie abriu um grande e brilhante sorriso – Bom ver você menina... E você, ligue para Alice e diga que está vivo. Ela está daquele jeito!
– Desculpe. – Edward pediu – Realmente esqueci-me de avisar.
– Cadê o Jake, tio Jazz? – Nessie perguntou
– Na escola – Jasper respondeu –, já você, pelo visto, resolveu matar aula!
– Mamãe acordou atrasada demais hoje... – Nessie disse com um beicinho.
– Não posso imaginar o porquê... – o loiro disse com sarcasmo olhando para o cunhado.
– Foi culpa do tio Edward, ele dormiu lá em casa! – Nessie falou inocentemente.
– Sério? – Jasper disse não contendo a diversão que essa conversa estava lhe dando. Ao olhar o rosto do cunhado viu que estava, pela primeira vez, envergonhado.
– Sim, sim... Ele tomou café comigo e mamãe, também me deixou ficar o dia todo com ele. Vou me divertir muito! – ela disse sorrindo – Olha o que eu fiz! – mostrou-lhe o desenho no estivera trabalhando.
- Que lindo! O que seria?
– Eu, mamãe e tio  Edward! – ela sorriu e Jasper olhou para o cunhado.
– E esse último aí, quem é?
– O cachorro que vou convencer mamãe a me dar! Sabe, ela não gosta muito de bicho. Ela diz que para ter cachorro, teria que cuidar e não tem tempo para isso.
– Imagino que não...
– Jasper, por que veio? – Edward interrompeu a conversa antes que Nessie falasse mais alguma coisa.
– Você precisa assinar esses papéis. – Jasper disse – E semana que vem será sua audiência de separação, portanto, precisamos conversar a respeito de algumas coisas que precisam ser informadas.
– Não se preocupe, teremos tempo! – disse.
– Bom, aqui está. Vejo você depois. – Jasper entregou a pasta de arquivo que tinha em mãos – Nessie, você está cada dia mais linda!
– Obrigada! – a pequena agradeceu sem tirar sua atenção do papel à sua frente.
 O resto da manhã foi calmo e tranquilo. Bella ligou avisando que seria impossível almoçar com eles e pediu para Edward buscá-la às seis horas em ponto, já que ela estava sem carro. Ele almoçou com a menina que fez uma bagunça no escritório. Não havia um só objeto no lugar. Às duas ela dormiu no sofá onde ele quase fez amor com a mãe dela e só então ele teve um pouco de paz. A criança acordou às quatro horas, quando Jane levou seu lanche: sorvete, o que menina mais gostava. Mesmo bagunçando a rotina do jovem Cullen, foi um dia agradável. Claro que, no prédio da empresa, ninguém falava de outra coisa a não ser da visitante inesperada.
Às seis da tarde Edward estava em frente à escola de dança da jovem Swan com sua filha brincando de dirigir o carro.
– Então? – ela perguntou chegando perto dele – Como ela se comportou?
– Virou meu escritório do avesso! – respondeu sorrindo e puxou a morena para um beijo – Mas foi ótimo!

Ela sorriu abertamente e olhou para a pequena que acenava para a mãe.
– Ok, vamos para casa! – Bella disse.
Edward abriu a porta do carona para a morena e Nessie voltou para sua cadeirinha. Eles saíram do estacionamento da escola e, de fato, pareciam uma família de verdade.


Continua...

7 comentários:

  1. Minha nossa!!!
    Aiii que lindooo!
    Amei

    ResponderExcluir
  2. ���� Saudades de quando suas histórias tinham mais de um cap por semana, eu fico q não me aguento de ansiedade. ��

    ResponderExcluir
  3. Lindo!!!
    Espero que nada atrapalhe essa família.

    ResponderExcluir
  4. Oba! Oba!
    Você é fantástica!!
    Amei

    ResponderExcluir
  5. Que capitulo demais...
    Muito legal...
    Adorei!!!!!!

    ResponderExcluir