Jul M

Oi

quarta-feira, 19 de julho de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 17


“Devo tomar isso com um sinal de esperança? Se você apenas me der um sorriso maior.”
                                        ― Tinha que ser você
Capítulo 17

Bella estava sem carro, Emmett a tinha levado até empresa dos Cullen e, nesse momento, ela voltava para casa junto com Edward. O problema era que ela não sabia qual seria a reação da sua filha a ele.
– Você parece nervosa... – Edward disse notando que a morena não parava de torcer os dedos.
– Não é isso! – ela explicou – Eu só não sei como ela vai reagir!
– Se você quiser, eu posso voltar para casa. – ofereceu
– Não. Acho que já está mais do que na hora de arrumar essa bagunça.
– Se você diz... – ele falou apertando os lábios em uma fina linha.
......................................................
Bella desceu do carro primeiro e caminho em direção à entrada, logo atrás dela estava ele. Edward deixara seu paletó no carro e estava apenas com a camisa branca e sua gravata.
– Cheguei! – Bella anunciou ao entrar em casa.
– Mamãe! – Nessie gritou correndo e se jogando sobre Bella, que cambaleou para trás com o impacto e as duas só não caíram porque Edward foi mais rápido em segurá-las. – Tio Ed! – Nessie o cumprimentou com um sorriso, mesmo não entendo o porquê de ele estar ali.
– Olá, pequenina! – ele respondeu piscando para ela.
– Então, era ele que vinha jantar aqui? Por quê?
– Porque a mamãe convidou! – Bella disse ajeitando a roupa e os cabelos que saíram do lugar graças à filha – Pai, você está aí?
– Olá, Bells! – disse Charlie vindo da cozinha – Olá, Edward. – cumprimentou o jovem – Bom, agora que vocês chegaram, eu vou indo. Fiquei de ver o jogo com Bill e já estou atrasado!
– Você não vai jantar com a gente? – Bella quis saber
– Não, querida, obrigado... – Charlie disse – Tenham uma boa noite e, qualquer coisa, estou com o celular.
Bella esperou o pai ir embora e então virou para os dois e deu de ombros.
– Vem! – Nessie pediu sorrindo abertamente – Vou te apresentar o Bilu!
 Edward olhou para Bella que parecia não se importar nem um pouco com o que a menina disse.
– Ok, vou pôr a mesa para o jantar. – Bella avisa – Não faça bagunça, Nessie.
– Não vou! – a menina assegurou sorrindo e já puxando Edward pela mão em direção ao seu quarto.
A casa de Bella era grande e bem decorada, completamente diferente da casa que ela tinha antes. Edward sabia que a casa do pai de Bella também havia passado por uma grande reforma. Durante cinco anos muita coisa mudou na cidade e na vida de Bella também. Edward ficou surpreso quando entrou no quarto de Nessie, era um quarto todo cor de rosa, cheio de brinquedos, mas todos usados e bem gastos pela interminável energia que a menina possuía. Havia roupas espalhadas pelo chão, deveria ter sido a pequena que as deixou por lá, sua cama era grande e tinha formato de carruagem com pequenas coroas de princesa como detalhes. Era um típico quarto de menina.
– Veja! – ela disse mostrando um coelho de pelúcia de tamanho médio. Ele estava gasto e um pouco sujo, mas parecia ser muito importante para a menina. – Esse é Bilu, ele dorme comigo.
– Muito prazer! – Edward disse cordial balançando a patinha do coelho e sorrindo para a menina.
– Bilu, esse é o tio Edward. Ele é tio do meu amigo Jake, aquele que roubou meu pirulito! – Nessie apresentou-os e Edward não conteve o sorriso de canto que surgiu – Acho que ele está namorando a mamãe, mas ela não disse nada!
Quando a menina falou isso, estava sorrindo e Edward ficou bem assustado, afinal, ela era só uma criança de cinco anos de idade, não esperava que fosse tão observadora.
– O que você disse? – ele perguntou se abaixando para ficar da altura da menina
– Que você está namorando a mamãe! – ela respondeu sorrindo aquele sorriso que ele conhecia bem porque era o mesmo sorriso dele.
– Isso te incomoda? – Edward perguntou
– Não... Se a mamãe fica feliz, eu também fico. – a garotinha disse a verdade, ele podia ver a sinceridade brilhando em seus pequenos olhos castanhos – Então, vocês estão namorando? – quis saber.
– Ainda não... Sua mamãe está se fazendo de durona, mas eu vou domar essa fera!
– Oba! – ela comemorou sorrindo e batendo palminhas – Eu vou ganhar um papai!
Edward ficou mudo com o comentário inocente da garotinha. Mal sabia ela que ele já era seu papai.
– Você deseja tanto um papai? – Edward perguntou.
– Claro, todo mundo tem pai! – Nessie confirmou sentando na cama – A mamãe não gosta de falar do papai, na verdade ela nunca falou dele. – contou com formando um biquinho – O tio Emmett me deixa chamá-lo de papai, mas eu sei que ele não é meu papai. Quero dizer, ele é legal, mas não é meu papai. E eu quero um papai.
– Então você não se importaria se eu fosse seu pai? – Edward perguntou com um tom inocente, mas por dentro, estava morrendo de curiosidade e ansiedade pela resposta da pequena ruivinha.
– Se você nunca me abandonar... – Nessie respondeu e lançou a mesma jogada que Edward muitas vezes fazia: os olhinhos piscando e beicinho com os lábios.
– Eu nunca vou deixa você! – ele disse automaticamente, quando se deu conta, já tinha falado.  Estava verdadeiramente chocado com a capacidade dela em envolvê-lo.
– Nessie, Edward, o jantar está na mesa! – Bella chamou e a menina saltou da cama correndo para a porta.
– Vamos, ela fica brava quando nos atrasamos para jantar! – Nessie disse pulando e correndo.
..........................................................
Bella estava na pia lavando a louça do jantar, enquanto Edward estava na sala com Nessie que dormia em seu colo. O jantar foi algo diferente, Nessie estava feliz, contou como foi seu dia e tudo que fizeram. Falou sobre algumas coisas bobas e também reclamou porque a mãe não a deixou repetir a sobremesa.
– Se ela dormiu, coloque-a na cama! – Bella falou um pouco mais alto da cozinha para Edward escutar – Acredito que você já saiba onde é o quarto dela.
– Tudo bem! – Edward disse pegando a menina no colo.
 Ele tinha jeito com crianças por causa do Jake, passou muito tempo com o menino. Chegou algumas vezes a pensar em ter filhos com Tânia, porém ele sabia que seria pior quando chegasse a hora de se separar, ela usaria a criança contra ele. E o fato principal: Tânia nunca quis ter filhos e, de fato, a relação deles era uma merda só.
Ele deitou a menina na cama e ligou o abajur ao lado da cama, dele saia uma suave música. Deveria ser coisa da Bella, ele pensou. Beijou a testa da pequena e então saiu, deixando-a imersa em seus sonhos e seu mundo cor de rosa.
........................................................................
 Edward estava encostado contra a parede perto da pia observando Bella terminar com a louça. Ninguém dizia nada e a Swan não fazia ideia da conversa entre o Cullen e a filha.
– Ela fez comigo! – ele comentou com um olhar perdido, Bella olhou para ele. Tinha uma leve impressão de saber do que ele falava – Era assim com você? Quando fazia? Ela piscou os olhos e fez...
– Beicinho! – Bella completou – Ela herdou isso de você, não há dúvidas.
– Você não respondeu. Era assim quando fazia?
– Você está falando da reação? De acabar cedendo às vontades dela? – perguntou retoricamente – No começo é difícil dizer não, mas depois você entende que não pode fazer tudo que ela deseja. Então, você conseguirá dizer não para ela.
Edward puxou Bella para si, molhando ambos com água e sabão no processo.
– Ficou doido? – a morena disse tentado desvencilhar-se - Você vai se molhar.
Bella calou quando viu nos olhos dele o que ele desejava. Edward tomou a boca da mulher que correspondeu o beijo à altura.


 As mãos dela foram imediatamente para os cabelos dele, enquanto as mãos dele foram para sua  bunda, apertando e fazendo-a gemer em sua boca. Bella sentiu a língua dele invadir sua boca, tinha gosto do sorvete que eles comeram na sobremesa. Edward levantou a morena que automaticamente prendeu as pernas em volta da cintura dele.
 As mãos de Edward invadiram a saia da mulher, subindo e puxando a calcinha dela até rasga-la com as próprias mãos, livrando-se da peça íntima. Com uma das mãos, Bella abriu a calça dele e puxou para baixo  junto com sua cueca, libertando assim seu membro completamente.
O corpo de Bella foi preso contra a parede e em um movimento um pouco bruto, ele lhe penetrou em uma única investida. O gemido de Bella foi alto, mas nada comparado ao dele.


–oh, céus! – Bella meio surrou, meio gemeu, mordendo os lábios com força. Seus olhos estavam fechados e as bochechas coradas.
– Você é muito apertada! – Edward gemeu em seu ouvido, ela não sabia que fora um elogio ou uma crítica, mas, no momento, nem ligava.
Com movimentos lentos ele começou a se movimentar dentro dela, entrando e saindo. Bella mordeu o ombro dele por cima da camisa para abafar os gemido, mas as mordidas apenas fizeram o ruivo gemer com prazer.

 As mãos dele ajudavam a morena a movimentar-se junto com ele,  fazendo-a gemer mais ainda a cada investida, levando ambos a aumentarem o ritmo. Bella puxou o rosto dele, tomando sua boca e beijando com intensidade. Edward segurou Bella e caminhou com ela, colocando-a sobre a mesa da cozinha sem sair de dentro dela e, em um movimento rápido, ele puxou os seios da morena para fora.
Bella era a mais linda visão para ele. A morena estava ofegante e com a face corada, os seus seios subiam e desciam descompassadamente. Edward gemeu perante a visão e então abocanhou o seio direito da morena, sugando-a e fazendo-a ofegar audivelmente. Então, voltou a se movimentar em um ritmo bem mais rápido e mais forte, fazendo o corpo de Bella arquear a cada investida do membro dele.


 A buceta da morena ficava ainda mais apertada, dificultando seus movimentos, foi quando um arrepio percorreu todo o corpo dela toda, fazendo-a arquear novamente e, em seguida, desabar sobre a mesa gemendo. Bella havia gozado e foi a mais bela visão para ele, com mais duas investidas ele gozou  deixando seu corpo cair sobre o dela.

– Não era bem assim que eu esperava que fosse a nossa primeira vez... – ele sussurrou enquanto ela mexia em seu cabelo, ambos tentando acalmar a respiração.
– Edward, não é nossa primeira vez! – Bella sussurrou de volta e seu corpo todo treme, ela sorriu quando a respiração dele fez cócegas nela.
– Você entendeu o que eu quis dizer! – ele disse e então se apoiou sobre os braços para encará-la – Você fica ainda mais linda após o sexo.
A morena corou fortemente e isso o deixou ainda mais encantando. Ele conhecia essa Bella... A Bella tímida que não sabia receber elogios, essa Bella apenas ele conhecia. Agora dessa maneira tão sexy, ele era o único que conhecia também, apenas não sabia dessa informação.
– Eu preciso levantar! – Bella disse
– Acha que tem algum problema se eu ficar?  – Edward perguntou esperançoso.
– A Nessie pode não entender!
– Diremos que ficou muito tarde... – Edward disse e beijou o pescoço da morena – E que você achou melhor eu ficar e dormi aqui. Inventamos uma desculpa! – ela tentou argumentar, mas parou com as investidas do homem.
Bella fechou os olhos o sentindo aprofundar os beijos em seu pescoço. Ela sabia que a presença dele na cama logo pela manhã causaria um grande reboliço, mas sua mente não estava pensando muito bem e a parte safada dentro dela estava se aproveitando do momento.
– Edward, oh! – disse surpresa ao sentir seu membro voltando à vida – Você já esta pronto...
– É difícil se conter quando se tem uma mulher como você por perto.
Edward a puxou de cima da mesa,  carregando-a em seu colo enquanto tomava sua boca em um beijo calmo e doce.
– Para que lado é o seu quarto? – perguntou e Bella apontou para as escadas – Vamos repetir isso, só que agora na cama!
 Sim, Bella sabia que sua noite estava apenas começando e, se dependesse deles, seria uma noite bem agitada e prazerosa.


Continua...

6 comentários:

  1. eita bellinha vai tira o atraso

    ResponderExcluir
  2. O casal tá tirando o atraso.
    Kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Eitttaaa fogo!!
    Porra ta foda!
    Adorei! Amei!
    Ta perfeito.

    ResponderExcluir
  4. Tá fantástico, vc é maravilhosa!
    Continua

    ResponderExcluir
  5. Eita... Momento pervo..
    Uhuuuuuuuuuuuu...

    ResponderExcluir