Jul M

Oi

sábado, 15 de julho de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 16


“A gente pode escolher ser feliz ou triste. E eu escolhi ser feliz. E eu estou feliz.”
                                          ―  Frase do Filme A Árvore

Capitulo 16

Bella entrou em casa e encontrou Charlie com Nessie, a menina ainda estava acordada, mesmo já sendo tarde da noite.
– Pai, Nessie deveria estar dormindo! – ela disse
– Eu sei, mas ela estava animada demais para dormir. – ele respondeu dando de ombros.
– Você deu sorvete para ela de novo... – Charlie sorriu abertamente – Você é um péssimo avô! – Bella mostrou a língua para o pai que gargalhou da atitude infantil da morena – Vamos, mocinha, vamos para cama.
– Bells! – Charlie a chama assim que ela começa a subir as escadas com menina em seus calcanhares –      Quero falar com você, mas antes coloque Nessie para dormir.
– Claro, pai.
– Boa noite, vovô! – Nessie despediu-se mandando um beijo para ele e arrancando-lhe um sorriso bobo de volta.
Bella colocou a menina na cama pensando sobre como o mundinho cor de rosa de Nessie era inabalável, mas Bella sabia que logo esse mundo perfeito sofreria grandes mudanças. Ela só não sabia como seria a reação da pequenina e isso a assustava profundamente.
– Durma! – ela disse beijando a testa da menina que já estava sonolenta. Bella ligou a caixinha de música ao canto da cama da filha e apagou as luzes, ela sabia que logo a pequena Swan dormiria.
Charlie esperou pacientemente até que a morena voltasse para a sala e quando isso aconteceu já era tarde. Contudo, isso não era um problema, sempre havia um quarto em sua casa para seu pai ficar e dormir se ele quisesse.
– Ela já dormiu... – Bella disse ao se sentar e, por fim, relaxar os pés – O que você queria conversar?
– Era o Cullen mais cedo. – não era uma pergunta e Bella sabia que Charlie tinha certeza, então não adiantaria tentar negar.
– Sim, era o Edward. – Bella confirmou –   O meu carro deu problema, precisou ficar na escola.
– Podia ter me ligado! – Charlie lembrou-lhe
– Não foi isso, eu tinha combinado de jantar com ele.
– Então vocês voltaram às boas?
– Ainda não sei – respondeu ficando séria – É complicado, bem que eu gostaria que fosse mais fácil.
– Eu entendo. – Charlie disse com um pequeno aceno – Mas, uma hora isso ia acabar acontecendo, você não poderia passar a vida toda escondendo dele que ele tem uma filha.
Bella ficou pálida e totalmente chocada olhando para seu pai. Charlie não sorria, estava pensativo, algo que era bem comum de se ver nele. Com a idade e maturidade, entretanto, Charlie passou a ser mais brincalhão e boa parte dessa mudança era culpa da neta que o fazia se sentir uma eterna criança.
– Você sabia? – ela perguntou em um sussurro.
– No começo, não. – Charlie revelou – Você se recusou a me dizer quem era o pai lembra-se? Eu deixei de mão quando Nessie nasceu, mas assim que bati os olhos no Edward novamente, tive a certeza: ele é o pai da Nessie. Você sempre foi apaixonada por ele, Bells, e não sei por que eu demorei tanto a notar.
– Eu sinto muito! – ela disse com os olhos marejados por todos os anos escondendo a verdade até de seu pai – Eu não sabia como contar! As coisas nunca saíram como deveriam ser...
– Eu entendo... – Charlie ficou de pé – Mas ele está de volta. Acho que Nessie precisa conhecer o pai, eu não posso fazer esse papel para sempre.
– Você não está zangado? – perguntou temerosa.
– Bella, eu fiquei zangado! – ele falou – Quando eu descobri sua gravidez, quando você se recusou a me dizer quem era o pai, quando você desistiu da faculdade, quando você se fechou para o mundo. Nesse tempo eu realmente fiquei zangado com você, com o mundo e comigo mesmo. Eu não faço ideia do que aconteceu com você e Edward. O que levou vocês a se afastarem, mas sei que vocês sempre foram bons amigos, agora têm uma filha juntos e, acredite, serão bons pais.
– Obrigada! – Bella disse não contendo uma pequena lágrima solitária que rolou pela sua bochecha.
– Você é minha filha, Bells, e meu deu uma neta linda! – Charlie beijou a testa da mulher que, para ser sincero, sempre seria sua garotinha – Agora que você já conquistou tudo que queria, arrume a sua vida, você tem direito.
– Eu te amo, pai!
– Eu sei! – ele confirmou – Passarei aqui amanhã para pegar você e Nessie.
– Obrigada!
Charlie foi embora e Bella se sentiu aliviada depois dessa conversa. Era como se um peso de anos tivesse sido removido de suas costas. E realmente foi.
.......................................................................
A família Cullen estava à mesa, Jake tomava café calmamente para ir à escola, Jasper mantinha sua atenção no jornal, vendo as notícias da manhã. Já Edward ainda não tinha se juntado a eles.
– Bom dia! – Edward desejou a todos entrando na copa para tomar café.
– Bom dia! – Jasper disse de volta desviando o olhar do jornal para o cunhado e amigo.
– Bom dia, tio Ed. – Jake disse com a boca cheia.
– Não fale de boca cheia! – Alice repreendeu o filho – Achei que não iria trabalhar hoje.
– Apenas acordei mais tarde. – Edward disse sentando e se servindo.
– Você chegou tarde ontem! – Alice pareceu preocupada – O que está acontecendo?
– Nada de grave, somente uma reunião de última hora. – Edward desconversou.
– Com uma garota? – Alice disse e seu tom demonstrava que não era bem uma pergunta.
– Alice, se quer saber a verdade, fui jantar com a Bella! – Edward disse já perdendo a paciência com a insistência da irmã – Nós conversamos, acabei perdendo o horário e foi ficando tarde. Qual é o problema disso?
– Você é casado! – Alice disse olhando para ele.
– Eu estou me separando e, para minha sorte, Tânia resolveu sumir das nossas vidas por alguns dias.
– Mas ainda é casado! – Alice reforçou.
– Qual é o problema? – Edward perguntou novamente em um tom frio e Jasper olhou para a esposa.
– Desculpe! – Alice pediu – Eu fiquei surpresa, apenas isso.
– Não comece, Alice! – Edward esbravejou – Eu sei que você tem seus problemas com a Bella, mas você não está mais na escola e ela não é mais aquela garota que todos zoavam.
– Ela é mãe solteira! – Alice cuspiu as palavras como se fosse um insulto
– E qual é o problema nisso? – Edward perguntou irritado em um tom cortante.
– Acho que essa conversa é meio tensa para essa hora da manhã... – Jasper tentou intervir
– Não se meta, Jasper! – Edward o cortou – Qual é o problema dela ser mãe solteira?!
– Você nem sabe  quem é o pai da menina! – Alice acusou cheia de preconceito em sua voz – Edward, Bella pode ter dormido com qualquer um! Você nem sabe se ela ainda é a mesma Bella que você conheceu!
– Ela não dormiu com qualquer um! – Edward disse em tom seco e direcionou um olhar frio à irmã – Ela dormiu comigo e, caso você ainda tenha dúvidas sobre o que isso quer dizer, a menina que pode ser filha de qualquer um é minha filha!
Jake olhou para o tio assustado, com os olhos arregalados e a boca aberta, Alice ficou pálida e sem fala. Pelo visto, as palavras do irmão a pegaram de jeito... Com essa confirmação muitas coisas se encaixaram: os cabelos acobreados da menina, os olhos verdes e o sorriso, sim, aquele sorriso que só seu irmão tinha.
– Eu perdi a fome. – Edward disse – Vou para a empresa. – então se voltou para Jake – Você, garoto esperto, nada de comentar isso com sua amiga. É o nosso segredo! Edward falou deixando a sala.
Jake não faria nada, Edward sabia que o menino era esperto e já havia guardado outros segredos, apesar dele não ter a menor ideia do que é um segredo.
.....................................................................
Bella entrou com Emmett as cinco em ponto na empresa Cullen e, assim que saiu do elevador, deu de cara com Edward.
– Achei que a reunião fosse com seu departamento de publicidade... – Emmett comentou enquanto o cumprimentava.
– E será! – Edward confirmou com um sorriso – Mas eu mesmo quis acompanhar essa reunião.
– Claro que quis! – Bella disse rolando os olhos, um hábito que aprendeu com seu velho “amigo” há muitos anos.
Ambos seguiram Edward até a sala de reuniões, na verdade, tudo que ele queria era ficar perto de Bella.
– Jane, por favor, avise a Srta. Hale que se dirija para a sala de reuniões.
– Claro, senhor. – Jane disse já saindo.
– Vocês já tem em mente o que desejam para a publicidade de vocês?
– Alguém que chame atenção! – Emmett disse – Queremos que o público desse ano seja maior do que o do ano passado. O cisne negro é um clássico e precisa ser apreciado por todos. Além do mais, Bella fez ótimas mudanças esse ano.
– Entendo! – Edward disse – Será fácil, a nossa responsável por publicidade é ótima nisso, propaganda para chamar público é com ela mesma.
– Desculpem a demora, estava terminando de fechar uma campanha que irá ao ar amanhã! – Rosalie Hale disse entrando na sala – Você?! – ele e Emmett gritaram ao mesmo tempo.
– Vocês se conhecem? – Bella e Edward falaram juntos, coincidentemente.
– Você... Ela que riscou meu carro! – Emmett contou apontando o dedo para a loira.
– Esse idiota foi quem me fez pagar a conta no restaurante. – Rose explica.
– Aquela confusão no restaurante? – Edward perguntou.
– Essa mesma! – Rose disse levemente frustrada.
– Interessante... – Edward tinha um sorrisinho discreto no rosto.
– Esta mulher deveria estar presa! – Emmett acusou.
– Gosto disso... Alguém que tira você do sério, isso é raro! – Bella comentou – Continuem, continuem! Está sendo divertido de ver!
– Não tem graça, Swan! – Emmett esbravejou, vermelho pela irritação, o que fez Bella gargalhar alto – Não ria, isso é serio!
– Eu me recuso a trabalhar com esse cara! – Rose cruzou os braços.
– Você não pode recusar! – Edward disse – Você trabalha aqui, então terá que atendê-lo, mesmo não querendo.
– Você está dizendo que serei obrigada a trabalhar com esse cara?! – Rose perguntou incrédula.
– Isso mesmo! – Edward confirmou olhando para a loira que está bufando de raiva.
– Isso está começando a ficar bom... – Emmett disse com um sorrisinho cínico – Ela terá que acatar todas as minhas ordens?
– Vocês terão que trabalhar juntos. – Edward esclareceu mediando a situação – Você colocará suas ideias e ela dará vida a elas. É assim que funciona.
– Ótimo! – Bella falou ficando de pé – Já que vocês se conhecem e se odeiam, eu me retiro. Não quero me envolver nisso.
– O que? – Emmett perguntou surpreso – Onde você vai?
– Para casa! E você, resolva-se com a Srta. Halle! – Bella respondeu pegando sua bolsa.
– Faço minhas as suas palavras! – Edward disse – Tentem não se matar!
– Você vai me deixar aqui sozinha com esse idiota? –Rose perguntou.
– Rose, o departamento de publicidade é sua responsabilidade. Estou aqui apenas para saber como seria o andamento da reunião, vendo que ambos já se conhecem, não tenho por que ficar. – Edward expôs seu ponto – Bella, eu acompanho você.
– Não precisa, eu já sei o caminho...
– Eu insisto! Não morram.
– Bella, você me paga! – Emmett  promete e Bella lhe mostra a língua.
Ambos saíram da sala deixando os outros dois sozinhos. Edward segurou Bella pelo braço assim que chegaram ao corredor.
– Me solta! – a morena disse tentando manter a calma e a voz baixa.
– Fique calma! – ele pediu – Só quero conversar com você! É importante!
Bella sabia que era burrice resistir, então cedeu, seguindo o ruivo até onde parecia ser sua sala.
– Srta. Jane, você pode ir. – Edward disse à loira, que sorriu para ele. – Por favor, se alguém perguntar, não tem mais ninguém no prédio, a não ser a Srta. Hale e um cliente.
– Claro! – a moça disse saindo e os deixando sozinhos.
Bella estava intrigada a secretaria dele era loira bonita, nova, mas bem bonita. Ambos entraram na sala, Edward seguiu guiando Bella até o pequeno sofá que existia em sua sala. Muitas vezes ele descansava nesse sofá.
– Sobre o que quer falar? – Bella foi direto ao ponto.
– Contei à Alice sobre Nessie. – Edward disse – Na verdade, tivemos uma pequena discussão hoje pela manhã e acabei falando sobre a Nessie.
Bella ficou calada, apenas ouvindo o que Edward dizia. Já fazia tempo, na verdade, cinco anos, que Bella não o via assim. Edward adorava a irmã, mas também odiava o lado arrogante dela e com Bella ele podia ser franco, falar abertamente e assim o fez. Falou para a morena tudo que estava entalado durante esses longos anos e Bella apenas ouviu enquanto ele fazia suas reclamações e, ao mesmo tempo, passava as mãos pelos cabelos bagunçando-os.
– Eu juro que eu não entendo! – Edward disse por fim, sentando ao lado da morena, deixando a cabeça cair para trás e fechando os olhos – Parece que o tempo que passou não a mudou tanto...
– Entendo... – Bella disse e sorriu. Era como se estivesse revivendo um momento do passado, só que agora era o presente e eles eram adultos – Alice não é fácil, mas ainda assim, é sua única irmã. Então, dê um desconto a ela e ignore todo o resto.
– Senti falta disso... – Edward sussurrou ainda de olhos fechados – Senti sua falta... Muito.
Bella ainda tinha seus problemas com o Cullen, mas já não sentia tanta raiva dele, mesmo assim, ela ainda não conseguia confiar totalmente nele. Era isso que a matinha longe, mas vendo ele assim, ela não resistiu e acabou passando as mãos pelos cabelos dele e fazendo cafuné.
Edward girou a cabeça em direção à morena e abriu lentamente os olhos. Era como se Bella pudesse ver sua alma e como das outras vezes, ela foi pega de surpresa em um beijo.

Era um beijo calmo e prazeroso, onde os lábios se mexiam passivamente e as línguas se enroscavam travando uma doce e agonizante batalha. Quando a necessidade se fez maior, Edward a puxou para seu colo, aprofundando o beijo ainda mais.
As mãos do ruivo  estavam em volta da cintura da mulher, cujas mãos foram para os cabelos do ruivo, bagunçando-os mais ainda. Quando o ar lhes faltou, a boca do ruivo mudou de lugar, passando a atacar o pescoço da morena que reagiu imediatamente,  deixando a cabeça cair para trás dando total liberdade para o homem continuar.

As mãos dele foram subindo a saia da morena, arranhado levemente sua pele no processo e fazendo a morena pegar fogo. Então ele chegou à bunda dela, apertando-a por sua vez, fazendo a morena gemer.Quando Bella abriu os olhos, encontrou dois lindos olhos verdes vidrados nela e brilhando com o desejo intenso. Os olhos castanhos da morena estavam cheios de um desejo profundo e intenso.
– Não me olhe assim... – Edward sussurrou – É muita tentação.
A morena deu um sorriso leve e então tomou a boca do ruivo novamente em um beijo intenso e forte. Edward gemeu na boca de Bella e então, carregando ela em seu colo, caminhou em direção à mesa, deitando-a lá e ficou sobre ela. Ele abriu a blusa dela olhando para a morena com malícia e adoração ao mesmo tempo, então, puxou seu sutiã rendado deixando os seios da morena à mostra.
– Definitivamente  você é linda! – disse em um sussurro e então lhe cobriu de beijos, do pescoço e colo até sua boca. Em seguida, tomou o seio direito da morena em sua boca, chupando e a fazendo gemer e se contorcer, fazendo com que ele apenas mudasse de seio atacando o esquerdo. Os gemidos da Swan ganhavam vida a cada nova mordida e chupada que o ruivo dava em seus seios. O modo como suas mãos maliciosas apertavam e torturavam cada seio dela, fazendo-a ofegar...
As mãos do ruivo foram para a intimidade da morena, subindo, e então ele puxou, rasgando sua calcinha e fazendo-a gritar de susto e prazer, com isso ele sorriu bem mais sexy do que o normal.

 Edward  fez um caminho de beijos do colo da mulher, passando pelos seus seios e indo para sua barriga,

 até que chegou onde desejava e, respirando fundo, sentiu o cheiro dela como se fosse a primeira vez.
– Você tem um cheiro delicioso... Será que o gosto é tão bom quanto o cheiro? – ele perguntou mais para si do que para ela.
Bella estava com a cabeça nas nuvens e só se deu conta disso quando sentiu a língua do ruivo em sua buceta molhada. Ela gritou e arqueou o corpo, mas o ruivo a manteve parada no lugar. Edward a torturou ainda mais, chupando e mordendo sua intimidade e sugando sua umidade.


 Bella gemeu alto a cada nova tortura do ruivo e seu corpo estava no limite, logo ela gozaria e, para sua maior vergonha, seria em sua boca. E foi o que aconteceu: quando Edward lhe penetrou com sua língua, a morena não resistiu e explodiu em gozo. Desabando sobre a mesa do ruivo.
Edward sugou para si cada gota da jovem e quando ele levantou a cabeça e se deparou com a morena ofegante e totalmente corada, foi a visão mais sexy que ele já teve.
– Você é extremamente sexy! – Edward disse lambendo os lábios e a fazendo corar ainda mais.
Edward foi para cima dela e a beijou novamente, a fazendo sentir seu próprio gosto. Bella sentiu o membro dele cada vez mais inchado, o que deixava claro o desejo dele por ela. As mãos da morena foram para a camisa dele e então ela começou a abrir os botões, foi nesse momento que o celular da morena tocou.
– Edward! – tentou afastar o ruivo que só mudou as carícias para seu pescoço – Eu preciso atender...
– Deixe tocar! – ele disse com a voz rouca dando leves mordidas no pescoço dela.
– É a Nessie! – ela disse afastando-se dele que, dessa vez, cedeu à morena, que puxou a saia e colocou o sutiã de volta ao lugar – Oi, querida! – ela atendeu coma voz trêmula, olhando para Edward que estava encostado contra sua mesa. – Claro, meu amor! Já estou a caminho. – Bella disse mordendo os lábios – E vou levar uma pessoa para jantar conosco.

Continua...


8 comentários:

  1. BOA NOITE JU Mas um capitulo fodastico.qual é problema que Alice tem com Bella será ciúme ou inveja de Bella

    ResponderExcluir
  2. SERÁ QUE ALICE É MESMO IRMÃ DE EDWARD.POR QUE TODA ESSA RAIVA CONTRA BELLA.COMO SERÁ QUE NESSEI VAI REAGE E A TANIA QUANDO DESCOBRI

    ResponderExcluir
  3. Caramba... Que capitulo FODASTICO...
    Adorei... Quero saber pq a Alice não gosta da Bella...
    Ansiosa pelo próximo capitulo...

    ResponderExcluir
  4. Omg! Esse post foi UAU!
    Qual o problema da Alice com a Bella? E o Emm com a Rose?
    Quero mais.....

    ResponderExcluir
  5. ooooooooooooooooooooooooooooh

    ResponderExcluir
  6. Eita Porra!! Preciso de mais! Ta muito foda

    ResponderExcluir
  7. Amei!! To morrendo de curiosidade!

    ResponderExcluir