Jul M

Oi

segunda-feira, 15 de maio de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 13


Só porque você sabe uma coisa sobre uma pessoa não significa que saiba tudo sobre ela.
                      -- Frase Da Serie – CSI Maimi
Capitulo 13

Certo ou errado.

Bella passou o dia todo trabalhando e pediu para o pai buscar Nessie na escola, ainda estava perturbada com os últimos acontecimentos.
– Terra chamando! – Jéssica chamou a atenção da jovem
– Desculpe! – ela disse e olhou para a amiga que estava sentada à sua frente na mesa – O que você disse?
– Que por hoje acabou! – Jéssica disse – O que aconteceu?
– Nada! – Bella disse
– Nada... Claro, “nada” agora deixa você assim! –  comentou –  Conta outra.
– Tudo bem! – Bella disse cedendo – Vou contar para você, afinal, é a única pessoa com quem posso falar sobre isso mesmo.
Jéssica apenas olhou para a amiga esperando que desabafasse. Bella não era uma pessoa de muitos amigos, mas os poucos que ela tinha eram de extrema confiança.
– Edward descobriu sobre Nessie!
– Fudeu! – Jéssica disse automaticamente
– Ele mandou uma bicicleta para ela hoje pela manha!
– Lascou! – ela falou novamente sem pensar direito em suas palavras.
– Ele quer se aproximar...
– Isso é bom!
– O quê?! Você tem ideia do quê isso quer dizer?
– Que Nessie ganhará um pai de verdade! – Jéssica afirmou – Admita, por mais que Emmett seja um cara legal, nós duas sabemos que ele não é pai da jovenzinha e que o pai dela está vivo. Você tecnicamente não tem direito de impedi-la de conviver com ele.
– Você tem certeza que é minha amiga? – Bella perguntou irritada – Ele nunca quis saber da menina!
– Correção: ele nunca soube da menina! – Jéssica jogou na cara – Bella, eu não tiro suas razões por não contar a ele sobre a Nessie. Edward fez uma escolha, você a respeitou, mas lembre-se: está além de você. Nessie é apenas uma criança... Você não gostaria de descobrir depois de anos que Charlie não é seu pai, que seu pai é outra pessoa e que sua mãe nunca lhe disse isso. Olha, pense bem, Nessie tem cinco anos e sempre chora quando os pais dos coleguinhas vão buscá-los na escola após uma apresentação de trabalho ou passeio. Lembra como ela ficou ano passado no dia dos pais? Bella, Edward está vivo, ele voltou! Talvez esse não fosse o pai que você queria para sua filha, mas é o único que ela tem e, francamente, você está sendo egoísta. O problema é entre você e ele, são as coisas mal resolvidas entre vocês. Não jogue isso para cima da sua filha, ela é só uma criança.
– Mas ele não sabe nada sobre ela! – Bella disse frustrada
– E daí? Ele terá que descobrir, vai aprender!
– E se ele magoá-la?
– Bella, não estamos falando de você! – Jéssica repreendeu – Estamos falando da Nessie. Ela é uma criança e precisa de um pai, você querendo ou não! Você não quer que ela seja uma daquelas crianças que crescem traumatizadas pela falta do pai. Já pensou se Nessie começa a namorar caras mais velhos apenas para suprir essa carência da qual você pode ser a culpada?
– Chega! – Bella interrompeu – Quando foi que você ficou tão equilibrada assim? Eu não sei, não quero que minha filha sofra por ele não ser o pai perfeito.
– Ainda bem! Deve ser um saco ter um pai perfeito! – disse com uma pitada de humor em seu tom – Imagine, quando ela ficar com raiva dele, ela vai culpá-lo pelo que?! Por ser perfeito demais? Francamente, Bella, assim como você está aprendendo a ser mãe, ele terá que aprender a ser pai. Vocês errarão pra caramba, mas vão aprender.
– Eu odeio você! – Bella exasperou-se e Jéssica sorriu para a amiga que realmente estava frustrada. Ela esperava outra atitude da jovem Stanley.
– E outra coisa! – Jéssica disse se levantando – Você e Edward precisam se resolver! Até por que vocês estarão mais próximos agora.
– Eu sei, eu realmente sei! – respondeu – Mas eu não consigo perdoá-lo...
– Você nem tenta! – Jéssica repreendeu a amiga novamente e Bella a olhou sem entender – Eu tinha raiva de você, Bella! Todos comentavam sobre você e ele. Todos, até mesmo eu, durante um tempo falei de você... Eu não sabia como lidar com “a garota feia que era a melhor amiga do cara mais gostoso da escola”. Não era à toa que as meninas ficavam com raiva de você. Você estava lá, todos os dias, lado a lado com ele, sorrido e tocando nele, falando com ele e sendo abraçada e beijada por ele, mas o que você fez? Nada! Sabe quantas meninas queriam estar no seu lugar? Quantas desejavam um pouquinho da atenção do senhor Cullen? Várias! Sabe quantas conseguiram? Nenhuma! Exceto você...
Bella olhou surpresa para Jéssica. Esta era a primeira vez que a jovem falava sobre isso, o assunto Edward era tabu e Bella nunca perguntou nada relacionado aos tempos de escola para Jéssica.
– Você era garota que todas na escola queriam ser, ninguém se importava de você ser como era! – Jéssica continuou seu desabafo – De fato você não era feia, só se arrumava mal. Mas era você quem estava lá, sempre com ele e tendo toda a sua atenção. Ele nunca olhou para ninguém além de você!
– Eu...
–... Não sabia! – Jéssica completou – Todos sabiam que você gostava dele, so não tivessem certeza, suspeitavam, mas ao contrario de nós, reles mortais, você conseguia a atenção dele. Edward sempre ficou só com garotas da faculdade e ele sempre deixou isso claro. Era um mulherengo assumido e todos sabiam, mas ninguém ligava. Ninguém se importava de ser “apenas mais uma” em sua vasta lista de conquistas, só queríamos poder dizer que conseguimos ter  um pouquinho da atenção do cara mais legal e gato da escola, mas você roubou tudo isso de nós.
– Jéssica...
– Eu não estou culpando você, Bella! – Jéssica assegurou e Bella viu que a amiga tinha os olhos marejados – Eu só acho que vocês dois precisam conversar e, se você o ama, tente! Eu entendo o porquê de você gostar dele, Edward era um cara legal, admirado por muitos e amado por todas as meninas.
– Jéssica, eu...
– Pare! – Jéssica interrompeu – Não estou culpando você, já disse. Apenas queria deixar claro algo que você se recusou a ver todos esses anos. Ninguém implicava com você porque você era feia, as garotas implicavam com você, por que era a única que o Cullen abraçava e beijava, mesmo que não fosse na boca, mas ele estava sempre com você. Edward dizia para todos que te amava, que você era a única garota a quem ele confiava todos os seus segredos. Ele chegou até a dizer uma vez que casaria com você. Bella, ele fez o gol da vitória na final do campeonato do último ano e dedicou a você! Era triste saber que o cara mais gato tinha como melhor amiga a garota mais sem graça da escola. E, com isso, você passou a ser alvo certo da implicância das meninas.
– Eu não tive culpa! – Bella defendeu-se lembrando de tudo que Jéssica disse. Realmente  eles eram inseparáveis... Até aquela triste noite fria
– Hoje eu sei! – Jéssica prosseguiu com seu discurso – Quando ele foi embora e todos esqueceram que vocês existiam, quando ele não estava mais lá porque tinha se formado, Bella, foi quando eu verdadeiramente pude conhecer você. Então, deu para entender o porquê que ele tinha tanto orgulho de você.
Bella não disse nada, apenas observou entanto Jéssica limpava o rosto e secava as poucas lágrimas que conseguiram escapar de seus olhos. Já era tarde e a noite caia do outro lado da janela de sua sala.
– Olhe, hoje posso dizer algo que ninguém nunca disse – Jéssica falou – Não é a Tânia quem merece estar com ele, é você Bella! Hoje eu reconheço isso e acho que muitos pensam a mesma coisa quando conhecem a Tânia. Não a deixe ganhar essa, ela caçoava tanto de você na escola, te fez chorar tantas e tantas vezes... Eu acho que a pessoa que deveria estar casada com o Edward não é ela e sim você.
– Jéssica!
– Olha! – Jéssica apressou-se em explicar – Eu sei que foi tudo muito louco entre vocês, mas chute balde! É passado e o passado está morto e enterrado. Ele fez uma escolha errada, ok, você também fez. Ele foi um babaca, legal, você também foi, mas tem a Nessie... Ela precisa saber quem é o pai e sentir o gosto, pelo menos uma vez, do que é ter uma família completa. E meu último conselho para você nesta noite de merda é: está na hora de vocês dois esquecerem o passado. Se for desse cara que você ainda gosta, não minta porque eu sei que é...       Então vá à luta! Sigam em frente e construam um futuro juntos. Errar uma vez é normal, duas é totalmente burrice.
Bella não disse nada enquanto Jéssica pegava suas coisas e caminhava em direção à saída da sala.
– E, Bella... Talvez ele tenha mudado! – a moça disse e abrindo a porta – Afinal não é todo dia que você encontra Edward Cullen na porta da sua sala.
E dizendo isso Jéssica saiu e fechou a porta deixando para trás uma pilha de informações para sua boa e velha amiga processar.
.............................................................
Bella estava no carro, seguia um caminho que sabia que não teria mais volta. Antes de sair da escola, ela ligou para o pai pedindo que Nessie dormisse lá. Em sua mente, ela pensava no que faria.
..................................................................
Na casa dos Cullen estava tudo calmo. Tânia partira, mas antes de ir, disse que seria apenas por alguns dias. O que não fez a menor diferença para Edward, já que ele não mais se importava com o que ela fazia. Alice levara Jake para o quarto, era a hora de o menino dormir, já que ele levantaria cedo para ir para a escola. Jasper e Edward estavam na varanda do lado de fora da casa, de frente para a entrada da casa.
– Bem, você pode requerer o teste de paternidade – Jasper disse.
– Isso não! – Edward respondeu – Isso a deixaria ainda mais furiosa e, francamente, Bella com raiva é letal para qualquer pessoa. – foi impossível para Jasper não rir – Não ria! Bella é terrível.
– Pelo menos ela está linda agora – Jasper disse ainda com resquícios de humor em seu tom e Edward o encarou.
– Ela sempre foi linda! – Edward rebateu sem sequer pensar – Bella era relaxada, mas era linda... Os óculos eram apenas um charme a mais.
– Você realmente gosta... – Jasper constatou olhando para o cunhado, falava completamente sério agora.
– Eu sempre gostei... Bella era a única garota que não dava a mínima para o que ou quem eu era.
– Isso é verdade! Ela chutava sua bunda sempre que você era um babaca.
– Talvez fosse isso que me chamava atenção nela... – ele disse e então bebeu do vinho, o qual caia perfeitamente naquela noite fria – O que aconteceu com  Rosie?
– Arrumou confusão no restaurante – Jasper respondeu em um misto de cautela e humor – Um cara meio que conseguiu tirar ela do sério!
– Como se fosse preciso muito para isso acontecer!
– Voltando ao assunto! – Jasper disse fugindo do assunto da irmã e voltando ao assunto do qual Edward tentava fugir – O que vai fazer com Bella? Ela não parece estar a fim de ceder fácil.
– Primeiro preciso resolver tudo com Tânia. Esse divórcio tem que sair o mais rápido possível. – Edward comentou – Só então poderei fazer alguma coisa sobre isso, tenho que levar em conta que Bella é bem cabeça dura.
– Não é tão diferente de você, então! – Jasper comentou despreocupadamente e o cunhado olhou feio para ele – Quem será a esta hora? – Jasper perguntou olhando para dois faróis que aproximavam.
O carro de Bella entrou com tudo na propriedade dos Cullen. Por sorte, não havia muros, pois se tivesse ela com toda certeza os teria posto abaixo. Tanto Jasper  quanto Edward se levantaram das cadeiras para ver o que estava acontecendo.
– Merda! – Bella disse saindo do carro apressadamente e pulando em uma poça de lama – Droga, droga!
– Bella! – Edward disse surpreso ainda no topo da escada, ao seu lado ainda estava Jasper – Não acha que está meio tarde para visitas?
– Vai se lascar! – a morena gritou de volta fazendo Jasper sorrir, a boa e velha boca suja da Swan.
– Pelo visto ainda está de mau humor!
– A culpa é toda sua! – ela gritou ferozmente indo em direção a ele e continuou a falar – Quem você pensa que é? Eu tenho uma vida e, acredite, estava tudo indo muito bem. Aí você simplesmente resolve voltar e acha que é assim, só aparecer que tudo ficará bem? Você tem ideia do que eu passei?! Do que nós passamos?! Você acha que pode simplesmente aparecer depois de tudo isso e dizer ‘oi’? Você é um idiota!
Era muita coisa de uma vez e, se Edward não tivesse tão absorto nas palavras da jovem, ele teria visto que a mão dela estava indo em direção ao seu rosto. A marca dos dedos dela ficou em seu rosto surpreso, não se sabe se pela tapa ou pelas palavras dela.
– Bom, acho que vou entrar... – Jasper disse baixo – Esta conversa está ficando perigosa demais. Boa sorte aí e não baixe a guarda!
As palavras de Jasper não foram ouvidas por nenhum deles. Bella tinha os olhos nos de Edward e ele tinha os olhos presos nos dela. Parecia que o mundo tinha parado de girar naquele momento e só existiam eles dois e mais ninguém.


Continua...

domingo, 7 de maio de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 12


“As pessoas quase nunca reparam no que está bem debaixo de seus narizes”.
               Frase do Filme  O Código da Vinci

Capitulo 12

Uma bicicleta. Era o que Bella pensava enquanto encarava o grande presente que sua querida Nessie tinha acabado de ganhar. A menina gritava e pulava alegremente, estava feliz, mas o problema não era a bicicleta em si, Bella poderia comprar isso para sua filha, mas tinha medo, afinal Nessie só tinha cinco anos de idade e Bella era a mãe mais protetora que tinha.
– Oba, oba, eu tenho bicicleta! – Nessie gritou animada e feliz.
– Você devolverá! – Bella disse. Em sua mão estava o cartão com a seguinte mensagem:
Para minha menina sentir o vento no rosto e sorrir
Com carinho.
E. C
Bella sabia muito bem quem era o E.C assinado no cartão.
– Mas eu gostei! – Nessie retrucou fazendo bico
– Vamos! Vou deixa-la na escola e resolveremos isso quando você voltar!
– Eu não vou devolver a bicicleta! Ela é minha! – a menina bateu o pé – Bella apenas olhou e pegou a bolsa dela, puxando-a junto para o carro.
Nessie não disse nada, estava bicuda o caminho todo, mas não importava, Bella estava presa em pensamentos. Apenas levou a filha até a sala de aula e deu-lhe um beijo na testa. Ângela estranhou ver a morena chegar e sair com tanta pressa, sem dizer nada. Enquanto ela saia da escola, Alice se aproximava trazendo Jake para a aula.
– Aquela era Isabella Swan? – A pequena com cara de fada perguntou.
– Sim! – Ângela disse – Acho que ela está com pressa hoje.
– Ouvi dizer que ela sempre está com pressa! – Alice comentou e dando um lindo sorriso para a professora – Tenha um bom dia, querido! – disse ao beijar Jake que limpou envergonhado.
– Na frente da tia Ângela não! – ele disse e ela sorriu – Nessie, olhe o que eu tenho! – gritou já correndo.
– Até mais! – Alice despediu-se e Ângela acenou com a cabeça sorrindo.
A pequena saiu, indo em direção ao seu carro com a graciosidade de uma bailarina.
............................
Era uma manhã como todas as outras. Rose Hale já havia passado na sala do irmão e, como sempre, sua presença na empresa causou o maior reboliço já que a loira chamava muita atenção com sua adorável beleza.
– Você tem esses papéis! – Jasper disse entrando na sala de Edward – Sua audiência ficou para o final do mês, tente, por favor, não bater de frente com Tânia.
–Meio difícil visto que ela ainda está morando na minha casa!
– Tecnicamente, a casa ainda é dela também, vocês ainda são casados! – Jasper explicou.
– Pronto! – Edward lhe entregou os papéis já assinados – Mais alguma coisa legal para assinar?
– Não! – o cunhado respondeu – Rose jantará lá em casa hoje, por favor, tente chegar a tempo para o jantar. Alice mandou lhe dar esse recado, ela também disse para você atender seu celular.
– Não quero falar com Alice! – Edward disse
– Ainda chateado? – Jasper perguntou
– Você sabe que às vezes sua esposa consegue ser mais mimada do que deveria ser! – Edward comentou com aparência de cansado – Tente lembra-la que ela não tem mais cinco anos.
– Ela só está preocupada com você! – o advogado defendeu a esposa.
– Claro. – Edward disse vagamente – Mais alguma coisa?
– Não. Por hora é só isso mesmo. – Jasper falou – Nos vemos depois, quem sabe almoçamos juntos.
– Pode ser!
Edward viu quando o cunhado saiu da sala, fechando a porta e voltou a concentrar-se em alguns contratos que estavam sobre sua mesa. Ele estava imerso na analise que fazia quando a porta foi aberta abruptamente, assim que ele levantou cabeça ele a viu.
– Sinto muito, Sr. Cullen, ela foi entrando! – Jane desculpou-se nervosa e temerosa.
– Tudo bem, Srta. Jane, pode sair!
 A loira saiu mais que depressa, não se poderia dizer se estava com medo do chefe ou da expressão da mulher que invadiu a sala, ela parecia que iria arranca os olhos de alguém.
– Como você ousa?! – exigiu indo em sua direção.
– Bom dia para você também, Isabella!
– Não me venha com essa! – ela disse estatelando as mãos sobre a mesa do ruivo e jogando o cartão que ele havia enviado com o presente. – Você enlouqueceu ou quer fazer graça?! Por que diabos você mandou uma bicicleta de presente para Nessie? E isso?! – perguntou apontando para o cartão.
– Vejo que o presente chegou! – Edward disse tranquilamente, parecia que ele não estava com nem um pouco de medo da morena à sua frente.
– Não mande mais nada! – ela disse entre dentes – Você não faz parte da vida dela, então fique longe.
– Eu não ficarei longe da minha filha. – avisou
– Ela não é sua filha – Bella disse ainda mais irritada – então não force a barra!
Ele sorriu e levantou saindo de seu lugar e caminhando em direção à morena que ainda tinha ódio nos olhos.
– Então faremos um exame de DNA e tiraremos a dúvida!– ele sugeriu e fazendo-a bufar.
– Qual é o seu problema? Você nunca ligou, por que isso agora? Assim do nada?
Ele a puxou pelo braço para bem perto e da última vez que ficaram assim, tão próximos um do outro, Edward a beijou e Bella se lembrava de perfeitamente disso já que esse beijo a deixou sem sono a noite toda.
– Você sabe que o único motivo de eu ter me afastado foi eu não saber! – reafirmou – E a culpa é sua por ter me escondido algo assim tão sério.
– Minha culpa! – ela disse amargamente e sorriu sem humor algum – Você se casou sem pensar duas vezes e agora vem com essa, que é minha culpa...
– Se você tivesse dito, eu não teria casado!
– Se você não tivesse me chutado fora da sua vida talvez eu tivesse dito! – ela gritou – Você nem olhou para trás.
– Eu mandei cartas, e-mails, eu liguei... Deus sabe o quanto eu liguei para você, o quanto desejei ouvir sua voz, ouvir sua risada, conversar com você...
– Então por que não veio?
– Eu queria minha melhor amiga de volta! – disse olhando nos olhos dela
– Você é burro, Edward! – Bella disse prendendo as lágrimas, ela se recusava a chorar em sua frente – Você nunca percebeu que sua melhor amiga era completamente apaixonada por você.
Edward sentiu como se tivesse levado soco no estômago, de fato aquelas palavras lhe causaram um leve dor, mas nada comparado ao fato de não saber que tinha uma filha.
– Você não entenderia! – ele disse deixando parte de seu sofrimento externalizar-se em sua voz.
– Tente me explicar!
– Eu não posso!
Ela olhou para ele e deu aquele sorriso irônico de decepção.
– Você nunca pode! – disse puxando para longe seu braço que ainda estava sendo segurado por ele – Fique longe, ela não precisa de você.
– Isso não é você quem escolhe. – afirmou.
– É a última vez que lhe aviso. – Bella falou e caminhou em direção à saída da sala dele.
 Porém, antes que ela chegasse à porta, Edward a segurou, prendendo-a contra a porta, e  antes que ela pudesse protestar, ele a beijou. Não foi um beijo rápido como da última vez, mas sim algo mais profundo e intenso, a língua dele invadiu a boca dela e beijo era cheio de desejo, as mãos estavam no cabelo da morena e as dela, espalmadas no peito dele.  O beijo foi interrompido quando alguém tentou abrir a porta, assustando ambos. Cada um foi para um lado. O ruivo passou as mãos pelos cabelos, enfiando-as nos bolsos em seguida e Bella, além de estar totalmente descabelada, estava ofegante.
Jasper entrou na sala olhando de um para o outro, tentando entender o que se passava ali, o que não foi difícil levando-se em conta o estado da morena.
– Nunca mais chegue perto da minha filha! – Bella disse tentando sair.
– Já lhe disse, vou tomar tudo que é meu por direito! – Edward disse e a morena bufou, saindo da sala dele.
– Em outro momento, eu juraria que ela lhe enfiaria um soco na cara! – Jasper comentou
– Não é da sua conta! – Edward disse voltando à sua mesa – Mas, obrigado pelas informações.
– Só achei que você deveria saber – Jasper disse compreensivo – afinal, um filho muda tudo.
Edward não disse nada, mas tinha um leve sorriso nos lábios. Bella Swan não era mais um patinho feio, não que ele se importasse com isso, mas sua nova versão deixava tudo ainda mais interessante.


Continua...