Jul M

Oi

terça-feira, 21 de março de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 8


“Você não pode perder alguém que nunca teve”
 – No filme Como Perder um Homem em 10 dias

Capítulo 8 - Noite estranha.

Era apenas mais uma manhã de segunda-feira. Bella estava se sentindo estranha naquela manhã, Nessie não queria ir para a escola, estava fazendo confusão e isso estava irritando a morena. Não era sempre, mas às vezes Nessie conseguia fazer com que Bella perdesse a cabeça.
— Bella! — Charlie disse meio surpreso ao ver a jovem logo pela manhã na sua casa e Nessie estava com ela.
— Sua neta vai fica com você hoje! — disse bruscamente. Era assim que ela falava quando a filha conseguia tirá-la do sério — Veja se ela pelo menos almoça direito.
— Vocês brigaram? — Charlie perguntou. Algumas vezes, Bella parecia ter três anos de idade.
— Não, apenas não estou com muito tempo — Bella respondeu.
— Ela nunca tem tempo... — Nessie acrescentou com certo ressentimento em sua voz.
— Fica quieta! — Bella a repreendeu — Virei busca-la à noite. Tenho uma reunião fora da cidade e talvez demore.
— Você não faz falta! — Nessie disse e Charlie olhou feio para a menina que se encolheu.
— Ok, já entendi. Vocês brigaram! — Charlie concluiu — Agora, vai trabalhar e esfria essa cabeça. Mais tarde, quando você chegar, vocês duas conversam. — disse para a filha e em seguida olhou para Nessie que saiu correndo em direção à sala da casa — E você Bella, não se esqueça de que você é adulta da história, sua filha só tem cinco anos.
— Tenho dúvidas se ela realmente é minha filha! — Bella disse e Charlie riu.
— Claro que é! — falou ainda rindo — Tão cabeça dura quanto a mãe. Bom trabalho, Bella.
— Obrigada! — ela disse saindo apressadamente.
.........................................................
Na casa dos Cullen tudo parecia estar de cabeça para baixo. Tânia fez um inferno no dia anterior, recusou-se terminantemente a sair da mansão, como Edward havia dito há alguns dias. O advogado pessoal dele procurou a loira e entregou-lhe os papéis do divórcio, porém ela não aceitou bem a situação, rasgou tudo e jogou no lixo. Edward sabia que não seria fácil, mas não estava disposto a perder essa batalha para a Denali. Já havia deixara essa história ir longe de mais.
— Se ela se recusar a sair, chame a policia! — Edward disse ao terminar seu café — Não quero encontra-la aqui quando eu voltar!
— Você não acha que está sendo radical demais? — Alice perguntou.
— Claro que não! — o ruivo respondeu-lhe frio e seco — Apenas estou me livrando de um casamento falido.
Alice engoliu em seco. Ela sempre soube que o casamento do irmão não passava de um plano de vingança e agora que ele havia conseguido tudo o que era dele de volta, estava colocando um fim na farsa que foi esse casamento todo.
— Tenha um bom dia! — Alice disse — Jasper foi buscar Rosie no aeroporto. Parece que o namorado terminou com ela e ela está voltando mais cedo para a cidade.
— Tudo bem, — Edward disse — espero Jasper na empresa pela tarde. Caso não dê para ele ir, me avise antes, tenho uma reunião fora da cidade e preciso saber se dará tempo dele ir comigo ou não.
— Claro, Ed. — Alice chamou o irmão pelo apelido propositalmente, fazendo com que ele fechasse a cara na mesma hora.
..........................................................................
Jéssica estava na sala da sua chefa e amiga, Bella estava parecendo o cão chupando manga essa manhã. A mulher estava pior que a bruxa má, distribuindo grosseria.
— Aposto que isso tudo é falta de sexo! — Jéssica disse chamando a atenção da morena.
— Cala a boca! — Bella sussurrou alto o bastante para sua amiga ouvir.
— Admita! — Jéssica continuou ignorando a morena — você está tensa. Há quanto tempo que não dá uma boa trepada?
Bella apenas olhou por cima dos óculos para a loira que parecia não se intimidar nem um pouco com a cara de má da morena.
— Já disse que você não me assusta! — Jéssica falou e sorriu — Mas, voltando à sua vida sexual, quanto tempo faz que você não dá uma trepada sacana? — Jéssica olha para Bella pensativa —Pensando bem... — fica em silencio e então seus olhos se arregalam — Bella, eu nunca vi você com cara nenhum! Quero dizer, só com Emmett, mas ele não conta, é seu sócio e seu amigo. Tirando Edward, que nós duas sabemos que é o pai da pequena peste da sua vida, não me lembro de ter visto você com outro cara.
— Cala a boca, Jéssica! — ela diz entre dentes.
— Ai meu Deus! — Jéssica deu um esparro — Não me diga que você nunca mais... Oh não! — disse fazendo um drama tão grande que Bella esmurrou a mesa com os punhos fechados — Espera!— Jéssica continuou a falar, ignorando a ira da amiga — Vamos recapitular, Edward foi o primeiro cara com quem você transou e acabou engravidando. Depois dele, não rolou com mais ninguém, então tecnicamente, você é meio que virgem.
— Jéssica! — Bella gritou perdendo a paciência de vez e a loira arregalou os olhos.
— Tá bom, tá bom... Vou ver como andam as coisas pela escola. — ela disse se levantando e indo em direção à porta, quando estava fora do alcance da morena, ela voltou a falar — Mas você sabe que tudo isso é falta de sexo.
A loira saiu correndo fechando a porta no mesmo momento em que Bella jogou um objeto pesado em sua direção.
......................................................................
Já passava das cinco horas da tarde quando Edward voltava da cidade vizinha. Ele fora à reunião sozinho, Jasper não chegou a tempo. A estrada para Forks estava deserta, poucos carros passavam nesse horário. Foi quando ele notou, na direção da entrada da cidade, mas ainda longe. No acostamento da rodovia estava o carro de Bella e ela estava do lado de fora, bem furiosa chutou o pneu do carro e depois ficou pulando em um pé só, provavelmente por ter machucado o pé. Ele guiou o carro para o acostamento, parando também.
— Precisa de ajuda? — perguntou saindo do carro e deparando-se com a cara de desgosto dela.
— Argh! — a jovem disse fechando os olhos e respirando fundo— De sua ajuda? Estou dispensando.
— Bom, pelo visto, você precisa de ajuda! — ele discordou.
— Cai fora! — Bella gritou
— Uau! — ele disse sorrindo de canto — Alguém está com um humor péssimo!
— Vai à merda!
— Bella e sua boca suja! — ele disse — Os dois pneus furaram?
— Não! — ela respondeu muito a contragosto — Apenas esvaziaram e eu não notei!
— Típico! — ele provocou sorrindo — Mulheres não entendem nada de carros, apenas que elas ficam lindas dentro deles.
— Cala a boca! — ela retrucou rispidamente — E eu não pedi sua ajuda, vá embora.
— E você vai ficar aqui sozinha? — ele perguntou — Bom, já está escurecendo e as chances de alguém passar por aqui estão cada vez menores.
— Me empresta seu celular? — ela pediu mordendo o lábio fazendo birra como uma criança de cinco anos — O meu está sem bateria.
— Então somos dois! — Edward disse — Venha, eu levo você. Passamos em um reboque e pedimos para vir ver seu carro.
— Por que não fazemos assim: você vai, passa no reboque e eu fico esperando aqui.
— Deixe de ser teimosa! Você sabe que é arriscado ficar aqui.
— Você vai calado o caminho todo! — disse, enfim cedendo. Trancou de vez o carro e foi em direção ao dele
..
Durante cinco minutos, o silêncio se fez dentro do carro. Tudo que se ouvia era a doce melodia da música.
— Como está a Nessie? — Edward perguntou puxando assunto.
— Acredito que bem. Ela ficou com meu pai hoje.
— Ela não foi para a aula? — ele quis saber.
— Não, ela estava insuportável hoje! — Bella disse
— Mais uma prova de que ela é sua filha. Você é podre quando está de mau humor.
— Como se você fosse diferente, babaca! — respondeu olhando para ele — Eu ainda tenho forças para socá-lo.
— Eu sei! — ele disse e havia um pequeno sorriso no canto de seus lábios — Senti falta disso...
— Não parece! — Bella rebateu ressentida — Você nunca me procurou!
— Não tive coragem! — ele falou e era a verdade, ele não tivera coragem.
— Você me deixou fora da sua vida! — ela disse — Não venha querer reclamar agora.
— Eu tentei explicar!
— Não! — Bella gritou furiosa — Você não tentou! Você nunca tentou! Em vez disso, fugiu como um covarde, foi isso que você fez!
— Eu não fugi! — defendeu-se. Edward sabia que nunca teria outra chance como essa para tentar explicar tudo para Bella. Então, ele parou no acostamento novamente — Se eu falasse com você naquele momento, eu não seria capaz de seguir em frente.
— Claro! — Bella disse com raiva — Eu mudaria tudo! Eu não poderia estragar sua vida perfeita, cercada de luxo e dinheiro.
— Não é isso! — ele disse.
— Então me diga o que é, Edward, porque tudo que vi durante esses cinco anos foram fotos suas e daquela vaca estampadas em revistas e jornais e o quanto você era podre de rico!
— Eu não queria magoar você! — ele gritou tão alto que fez Bella pular no banco pelo susto — Eu precisava vingar-me, recuperar tudo que era da minha família! Meu pai morreu porque os Denali lhe roubaram tudo. Eu tinha o direito de me vingar e tomar de volta o que era meu por direito.
— E tinha que me tirar da sua vida também? — Bella perguntou sussurrando — Por quê? Eu sempre estive com você em todos os momentos...
— Ficar perto de você... Era como se... — ele ficou calado pensando em algo. Bella estava igualmente calada, olhando para suas mãos sobre seu colo — Eu não sei, Bella. Tudo que sabia era que, se eu ficasse perto de você, naquele momento, eu jamais conseguiria seguir com minha vingança.
— Abra a porta! — ela disse fungando. Não estava chorando, mas sabia que poderia acontecer a qualquer momento.
— O que?
— Abra a porta, eu quero sair!
— Não! Eu não vou deixar você aqui sozinha.
— Você já me deixou sozinha! Há cinco anos! E nem ao menos olhou para trás. — as palavras eram como ácido machucando Edward.
— Eu não vou abrir! — insistiu.
— Abre a porra dessa porta, Edward ou juro que vou te bater.
— Pode me bater, eu não me importo!
— O que você quer? — ela perguntou — Afinal, o que você quer de mim?!
— Quero a minha amiga de volta! Ficou um vazio que só você pode preencher.
— Que irônico... — ela disse sussurrando.
— Bella, eu sei que fiz muita besteira nessa vida, mas a pior de todas foi deixar você fora da minha vida. Eu juro, nunca pensei que seria tão ruim não ter você por perto, não ouvir sua risada, não ver seus lindos olhos ou o jeito que você morde os lábios quando nervosa. Quando você fica vermelha de vergonha ou até mesmo seu mau humor insuportável. Eu senti falta de tudo, mas principalmente de não ter minha melhor amiga por perto.
— Vai se ferrar, Edward Cullen! — a morena respondeu rispidamente — Você nunca notou! Eu amava você! No começo poderia ser apenas amizade, mas depois... Ah! — ela disse passando a mão pelos cabelos — Você é burro demais para notar algo que estava na sua cara o tempo todo.
— Bella...
— Já que não vai abrir porta, — ela disse virando o rosto para o lado oposto evitando olhar para ele — ligue o carro e vamos embora. Essa conversa não vai dar em lugar nenhum.
— No velório do meu pai você me beijou e saiu correndo. Por quê?
— Por que eu ficaria? Você acabou de dizer que sou só uma boa amiga! Ligue o carro, eu quero ir embora.
Edward tentou tocar o braço de Bella, mas ela puxou. O silêncio começou a tomar conta e era o fim, Edward sabia. Então, ele ligou o carro e seguiu em direção à Forks. Edward a deixou em casa e Bella ficou surpresa ao perceber que ele sabia onde ela morava. Era uma bela casa, grande, com um lindo jardim e um quintal, onde havia uma casinha na árvore.
— Bella... — tentou novamente falar com ela.
— Fique longe de mim! — ela disse saindo do carro — É a melhor coisa que você faz.
A moça bateu a porta com força e seguiu em direção a casa. Tudo que ela queria era sua banheira com água quente e, quem sabe com muita sorte, conseguir afogar todo o passado nela.

Continua...

12 comentários:

  1. Uau! A Bella ainda tá magoada com o Ed

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus ��!
    Jul que capítulo foi esse? Espero que o Edward some logo 2+2 e veja que Nessie é filha dele. Se bem que ele é um pouco tapado pra isso.


    PS: Perdoe a nossa ingratidão em muitas vezes não comentar e não percebermos, o esforço e o carinho que pões em cada história. Eu estava relendo outras FICS sua, e vi o quão injusto é tantas pessoas lerem e não comentarem.
    Farei o possível de agora em diante para não fazer parte desse grupo de leitoras ingratas, porque sim é o que somos.

    PS: Não desanime, precisamos muito de você e de suas histórias.

    Ass: Dailane

    ResponderExcluir
  3. Eita porra!! Eu to loucaaaa!,
    Menina vc me mata do coração

    ResponderExcluir
  4. Mulher, tá muito bom.
    Você é fantástica.

    ResponderExcluir
  5. Aiiii...to morrendo!

    Amei o capítulo

    ResponderExcluir
  6. Olha eu amei o capítulo, sei do seu esforço e que não é fácil escrever, mas realmente estou cansada dessas histórias onde os anos passam, Edward come todas e a Bell fica lá, esperando o príncipe volta, quero uma Bella forte, sedutora, que tenha uma vida, amizades, que saia com amigos, que namora, já li muita história com esse mesmo rumo, eles se gostam, são amigos, ficam juntos mas se separam por algo ou alguém, ai ele segue com sua vida e ela fica pra trás.... Algo diferente por favooor amo suas histórias.

    ResponderExcluir
  7. Tenho que concordar, por mais que amemos as histórias, falta garra, atitude, independência, altivez... e tantas outras coisas na Bella. Precisamos de personagens mais fortes e por favor não vamos deixar pra colocar a Bella como forte e independente, apenas quando for uma golpista (que foi o caso da FIC SEGUNDAS INTENÇÕES) afinal de contas, mulheres são mais que isso, ser forte e altiva apenas no papel de golpista não da né.

    ResponderExcluir
  8. Oi Jul, fiquei um tempo sem poder acompanhar fics, e que saudades. Li essa toda hoje estou amando.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Caralho... Eddie é muito burro!!! Pqp...
    Cara soma logo o 2 + 2, que vc vai descobrir o pq do beijo...
    Pelo amor de Deus Jul, não demora a postar o capitulo...
    Capitulo maravilhoso...

    ResponderExcluir
  10. Eitaaaaaaaa tomara que o ed descubra logo

    ResponderExcluir
  11. Sempre acompanho suas histórias, adorando cada capítulo.

    ResponderExcluir