Jul M

Oi

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 4


Não Importa Pra Onde ou Por Quanto Tempo a Vida Me Leve. A Força da Saudade Sempre Me Trará de Volta!
                                   Frase de um Autor Desconhecido
Capítulo 4

Bella estava arrumando as malas para viajar, mas lembrança do encontro de hoje pela manhã não saia da sua cabeça.
Nessie permaneceria com o avô durante os três dias, o que para Charlie era sempre um prazer fica com neta, mas no começo não havia sido bem assim, quando Bella contou a ele que estava gravida, Charlie meio que surtou, foi pouco depois do natal,  o último natal que os Cullens passaram na cidade.
Charlie enlouqueceu e brigou muito, brigou porque Bella só tinha dezoito anos e já seria mãe, quando ele perguntou quem era o pai, ela simplesmente disse que não importava, e foi ai que Charlie ficou mais furioso.
Foram duas longas semanas, cujo qual Charlie nem mesmo dirigia a palavra a filha, mas então, depois que a barriga começou a crescer e quando a menina Nasceu, tudo fora esquecido, até mesmo o desejo dele de saber quem era pai da pequena Nessie... Tudo o que ele sabia era que era sua neta e continuaria sendo.
—- Jessica! – Disse Bela assim que atendeu celular, o toque dele chamou sua atenção, fazendo assim com que ela saísse dos seus pensamentos.
—- Chefinha! – Ela disse — Seu voou sai as sete, não esqueça que você tem que estar lá uma hora antes.
—- Ok.
—-Sua passagem de volta está marcada para cinco da tarde, tem que estar lá no aeroporto uma hora antes. Mandei todas as informações para seu e-mail.
—- Obrigada. – Ela disse — Mas alguma coisa que eu devo saber?
— Não, todas as informações já estão no e-mail! – Jessica respondeu sorrindo. —Em caso de emergência improvise.
—- Você é a pior assistente do mundo! – Bella comentou sorrindo.
—- E você me adora! – Jessica diz brincando. — Boa viajem. Vejo-te daqui a três dias, e por falar nisso, posso dar um festa enquanto você estiver fora?
—- Não!
—- Chata demais! – Jessica diz e sorri logo após — Bella, às vezes penso que você tem 100 anos de tão chata que ficou.
—- Jessica, só para você saber, eu tenho uma filha de cinco anos, posso dizer que ela me fez envelhecer uns 50 anos em vez de cinco.
—- Qual é você tem 23 anos e parece que tem 100, eu no seu lugar ficaria com medo disso.
—- Não tenho medo de ficar  velha.
—- Pois deveria! – Jessica diz — Está ficando velha a cada ano, e pior, solteira!
—- Jessica, eu tenho 23 anos, para que tanta presa?
—- Bem... – Jéssica fingiu pensar para depois voltar a falar – Você tem 23 anos, uma filha e é mãe solteira. Acredite amiga, a cada ano que passar vai ficar mais difícil de arruma um cara sério e que goste de você de verdade.
—- Tem certeza que você é minha amiga? Tenho medo de você se tornar minha inimiga um dia.
—- É só aumenta meu salário que fica tudo bem.
—- Nunca! – Bella disse sorrindo e ambas sorriram — Tenho que desliga, preciso terminar de arrumar minhas malas.
—- Claro! Vejo-te em três dias. – Ela diz e o telefone fica mudo.
...................................
Edward jogava xadrez com Jake. O menino tinha cinco para seis anos e era bem mais esperto que a maioria das crianças nessa idade, ele conseguia joga xadrez como um adulto e Edward gostava de joga com ele.
—- Jake, hora de dormi! – Alice disse entrando na biblioteca. Jasper lia um livro sentando em uma poltrona perto da janela.
—- Mas mãe... – Jake deu sinal de reclamar, mas foi cortado antes mesmo de começar seu discurso.
—- Obedeça a sua mãe, Jake! – Jasper sussurrou sem tira os olhos do livro — Você sabe como ela fica quando está brava.
—- Amanhã nós terminamos a partida. – Edward diz.
—- Tudo bem, eu ia ganha mesmo! – Ele diz sorrindo — Vou captura sua rainha.
—- Acho que você já capturou... – Edward diz e pisca para menino que sorri e vai de encontro a sua mãe.
—- Você está muito pensativo hoje. – Jasper comenta assim que Alice os deixa sozinhos — Jake ganhou de você seis vez e ganharia a sétima se Alice não tivesse chagado.
—- Estou com o pensamento longe. – Edward diz.
—- Isso é notável! – Jasper fecha o livro e volta sua atenção para cunhado — Rosie estar para chegar semana que vem, estive na casa dela e a empregada me disse isso, parece que ela está de namorado novo.
—- Sua irmã e seus vários namorados. – Edward comenta
—- Um dia ela cansa e para. – Diz Jasper — Ou de fato encontrará o cara certo.
—- Você quer mesmo Rosie trabalhando na empresa? – Edward perguntou.
—- Claro! Rosie é louca, mas é talentosa. Acredito que ela será uma ótima publicitaria, pelo menos ela ser formou nisso, tem talento, pode apostar. Jasper explicar
—- Já mais duvidei disso. – Edward diz e faz uma pausa para depois voltar a chamar a atenção do cunhado. – Jasper?
—- Diga.
—- Quando você viu a Bella, ela lhe reconheceu? Falou com você?
—- Não! Ela não chegou a me ver. – Respondeu e voltou a comentar — Mas eu a reconheci... Ela estava diferente, mas a voz era mesma, ela não usava mais aqueles óculos feios e está bem mais magra e cheia de curvas, parece estar mais confiante, não sei dizer... Talvez a maternidade tenha lhe feito tão bem quanto o tempo.
Edward ouvia atentamente o que cunhado falava.
Realmente a Isabella que ele conheceu a vida toda não era mais a mesma, estava diferente, não era a feiosa que todos chamavam e zoavam no colégio, os óculos feios desapareceram e a gordura acumulada simplesmente sumiu, dando lugar às curvas perfeitas, e até mesmo o cabelo parecia estar melhor do que antes. As roupas largadas também foram trocadas por roupas de marca e boas, isso ajustava perfeitamente ao seu novo corpo... Sim! Essa era outra Bella, mas será que ainda existia algo nessa Bella que ainda fosse da antiga.
—- Porque esta pergunta? – Jasper quis saber.
—- Encontrei com ela hoje?
—- Sério? E ai?
—- Ela não me viu a princípio. – Edward diz — Ela havia chegado atrasada para buscar a menina, entrou na sala como um furacão e estava irritada porque alguém estacionou o carro de mau jeito impedindo ela de entrar.
—- Entendo!
—- Ela está viajando amanhã. – Ele diz e Jasper levanta a sobrancelha em uma pergunta silenciosa de como ele sabia sobre aquilo – Ouvi a conversa dela com professora do Jake, parece que elas já se conhecem faz um tempo.
—- Você disse que ela não lhe viu a princípio, mas e depois? Ela não lhe viu mesmo ou fingiu não te ver?
—- Viu! – Edward confirmou e voltou a dizer — Quando a professora foi chama a garotinha, ela percebeu que não estava sozinha, foi quando ela se virou e me viu.
—- E então…?
—- Então nada! – respondeu demostrando um pouco de desapontamento – Eu quase não a reconheci, e também os meninos chegaram logo depois.
—- Entendendo.
—- A menina, a Nessie, é uma criança adorável e muito bonita. Lembra-me muito a Bella.
—- Discordo de você! – Jasper diz — Eu vi a garota e ela tem cabelos acobreados e olhos muito verdes, sinceramente não vi nada de Bella nela a não ser cor da pele.
—- Você não a olhou de perto. – Edward diz.
—- Sabe que eu não me meto em nada que não seja da minha conta...  – Jasper diz tentando já se desculpar por estar comentando sobre aquilo — No entanto, eu nunca entendi a amizade vocês dois.
Edward sorriu e então seus olhos brilharam abertamente, ele se lembrou dos velhos tempos.
—- Era diferente com ela! –  disse — Eu sabia que podia confia nela, em tudo, não importava o que fosse eu sei que ela estaria lá para mim.
—- Vocês eram de turmas diferentes, Bella é mais nova que você, nunca conseguir entender isso.
—- A mãe de Bella era empregada na loja do meu pai. – Edward tenta explicar — Eu a conheci quando ela tinha dois anos, e eu era bem mais velho. Ela era da turma da Alice, e bom, todos na escola curtiam da cara dela por ela ser feia.
—- Bom, acho que mais ninguém pode dizer isso dela! – Jasper comenta.
—- Não mesmo! – Edward concorda — Eu a defendi uma vez de uns caras mais velhos, e foi ai que viramos melhores amigos. Bella topava tudo, não importava a loucura que fosse ela estava junto comigo. Quando fugimos de casa eu já estava no ensino médio e ela estava fundamental, meu pai brigou tanto.
—- Eu lembro, o xerife ficou louco e mandou você fica longe da filha dele. – Jasper riu.
—- E no outro dia lá estávamos nos dois junto novamente... – Edward comentou, sua expressão era de alguém que estava perdido nas lembranças boas. — Bella sempre soube tudo sobre mim e eu tudo sobre ela.
—- Então você deve saber quem e pai da filha dela?
—- Não, eu realmente não sei. – Respondeu — Cinco anos atrás, antes de o papai morrer, eu vim passar o natal em casa, e foi meu último natal aqui em Forks. Eu e Bella brigamos, mas a discussão foi tão séria que eu nunca a vi tão brava assim, foi então que na manhã seguinte John morreu e um dia depois do seu funeral o Denali nos roubaram tudo.
—- Você nunca falou para Bella o que ia fazer?
—- Não! – Edward diz e olhou para fora pela janela atrás do cunhado — Ela não aceitaria. Ela brigaria comigo de novo e seria perca de tempo, eu não ia volta atrás mesmo.
—- Mas você veio para Forks bem antes do natal, eu me lembro, você estava com Bella no bar, na festa da Irina ou foi na da Kate.
—- Foi. Edward confirmou e sorriu com a lembrança tomaram conta de sua mente novamente — Eu cheguei à cidade no começo de dezembro, acho que dois ou três de dezembro, Bella foi me buscar no aeroporto e de lá fomos direto para festa, tomamos todas, eu nunca tinha ficado tão bêbado como fiquei naquele dia.
—- Você não dormiu em casa. – Jasper afirmou.
—- Como sabe?
—- Alice me ligou logo pela manhã procurando por você. – Explicou.
—- Não, eu não dormi.  Eu e Bella acabamos indo para a clareira e dormimos por lá.
Jasper fixou o olhar no cunhado e sacudiu a cabeça como se tivesse mandando pensamento para longe.
—- Você e Bella nunca...
—- Transamos? – Edward completou a pergunta.
—- Desculpa pela invasão, mas você sabe... – Jasper diz — Todos falavam na escola Edward, ela era a única garota que andava com você, claro que geral sabia que você pegava outras garotas, mas todas eram da faculdade, você nunca foi visto com uma garota da escola a não ser Bella.
—- É porque Bella era diferente! – Edward afirmou e suspirou — Ela nunca deu encima de mim, nem mesmo uma cantada, ou nem ao menos se atirou. Ela era única. Ela não pressionava com sua presença e não aceitava tudo o que eu dizia ou fazia, ela me questionava e até brigávamos.
—- Lembro que ela bateu em você. – Jasper disse.
—- Bateu não, ela socou minha cara! – Ele diz e Jasper ri — Permaneci duas semanas com o olho roxo e ninguém acreditava que eu havia apanhado para uma garota que estava na sexta série.
—- Mesmo assim, vocês não se desgrudavam! – Jasper comenta.
—- Como eu disse: ela nunca foi igual às outras meninas. – Ele comenta — E respondendo a sua pergunta: não me lembro de nada do que aconteceu no dia que cheguei de viajem. Eu estava tão bêbado, que nem me lembro de como eu e ela fomos parar na clareira naquele dia.
Jasper apenas ouviu o que ele disse e então Edward se calou. O silencio tomou conta do ambiente por um bom tempo até Edward voltar falar algo...
—- No dia do enterro do meu pai - Edward disse — Fique no cemitério de frente para seu tumulo por horas até começa a chover, foi quando Bella apareceu, ela ficou lá de longe, me olhando, ela me beijou naquele dia.
—- O que? – Jasper não acreditou no que ele havia dito.
—- Ela me beijo e disse que tudo ficaria bem. – Edward diz — Dois dias depois eu estava casando com Tania e disposto a recupera tudo que eles roubaram da minha família.
—- Por isso você não disse nada para ela!
—- Ela nunca me perdoaria! – Edward Tentou explicar — Bella nunca ligou para dinheiro, até por que, ela nunca teve tanto dinheiro, mas eu e Alice crescemos cercado pelo dinheiro. Eu só conseguia pensa em Alice, na época ela estava doente e você sabe... Talvez se ela não tivesse doente eu jamais teria me casado com Tania, teria conseguido a minha fortuna de volta de outro jeito.
—- Você não tentou falar com ela depois disso?
—- Com Bella? – Edward pergunta e Jasper acena que sim com cabeça — Eu ligue para ela durante um ano inteiro, ela nunca atendeu as minhas ligações e nunca respondeu nem um dos meus e-mails e tão pouco as cartas.
—- Sinto muito. – Jasper diz.
—- Eu também senti. – Ele comenta e se levanta — Boa noite Jasper.
—- Boa noite, Edward. – Jasper retribui o cumprimento e então recorda — Edward? – Ele chama o cunhado antes que Edward saia da sala — Você disse que na noite que você e Bella dormiram na clareira, você não recorda de nada que aconteceu, mas você não respondeu minha pergunta.
—- Qual seria? – Edward ergueu as sobrancelhas para Jasper em um sinal para que ele continuasse a falar.
—- Você e ela eram mais...
—- Se já transamos?  Se Tivermos um romance ou algo do tipo, se já fizemos amor? – Edward o interrompe já sabendo que o cunhado não terminaria a frase.
—- Desculpa. – Jasper diz – Você não precisa responder se quiser...
—- E eu não tenho intenção de responder. – Edward diz e Jasper levanta uma sobrancelha olhando em direção ao cunhado – Eu conheço Bella melhor do que todos nessa cidade. – Edward diz para o cunhado e sai o deixando sozinho.
Jasper nada disse, mas não pode deixa de fica chocado com resposta do cunhado. Então os rumores sobre ele e Bella poderiam ser verdadeiros, talvez eles sempre fossem bem mais do que amigos, mas o problema era porque eles nunca contaram para ninguém? Por qual motivo eles deixaram que todos ficassem imaginando coisas...
Eram tantas pergunta sem resposta que Jasper achou melhor não sabê-las... Pelo menos não agora.


Continua..

5 comentários:

  1. Omg! Será que eles tinham um rolo? E foi na clareira que a Bella engravidou?
    Omg! Mais...

    ResponderExcluir
  2. Foi na Clareira!!! Posta rapido

    ResponderExcluir
  3. Juh meu bem fiquei um tempo se acesso e quando voltei vc ja estava com nova história, nem creio ameiiii! bjux

    ResponderExcluir