Jul M

Oi

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Segundas Intenções -- Epílogo

Epílogo

Era estranho para Bella, ela sentia dores em todo o seu corpo, cada parte dele. Até os movimentos mais simples, como o respirar, doía. Ela aos poucos foi lembrando o que aconteceu. Sentiu a dor das balas atravessando a sua pele, e então, viu tudo escurecer. Ouviu alguns gritos e no final, antes de perder completamente a consciência, ela ouviu ele sussurrar em meio as lágrimas “ Eu amo você...” “Fica!”
O barulho do bipe era insuportável, era como se tivesse dentro de sua cabeça, foi quando ela conseguiu, aos poucos ir abrindo os olhos, a claridade incomodava, o que tornava um pouco difícil de ela manter os olhos aberto. Ela se perguntava se aquele seria o seu fim, e se ela tinha morrido de fato?
 Então foi quando ela conseguiu deixar os olhos abertos, e foi ali, naquele momento, que ela o viu... Era como se ele tivesse vendo-a pela primeira vez, era como se fosse o primeiro encontro, a primeira troca de olhares, era como se nada importasse, a não ser aquele momento.

Edward lhe olhava como se pudesse ver a alma dela, já Bella então, olhava para ele com a mesma intensidade e paixão, que existia nos olhos dele. Ela sorriu, o sorriso mais puro e genuíno, já demostrado por uma pessoa, mas aquele sorriso havia dono, era apenas para Edward Cullen, o homem que conseguiu lhe roubar bem mais do que só o seu coração, lhe roubou a alma também.
.............................................
Bella estava por cima dele, ambos estavam pelados, um nos braços do outro. Ela tinha as pernas em volta da cintura dele, uma das mãos da menina estava apoiando o seu corpo sobre a cama, enquanto ela fazia movimentos lentos com os quadris, já o marido lhe cobria a boca com um beijo, tomando para si os gemidos dela e fazendo com que os dele se misturassem com os delas.

Já havia um tempo que ela tinha recebido alta, ninguém comentava sobre o ocorrido, as lembranças de Bella era vagas, nada que pudesse de fato fazer com que ela lembrasse do que aconteceu naquele dia, não com todos os detalhes. Em meio à confusão, parece que alguns fatos foram apagados de suas memórias, contudo ela lembrava que havia entrado na frente do marido para salvá-lo.
Porém o passado não importava, ela estava com ele, era para sempre agora, os movimentos ficaram mais rápidos e o prazer dos dois aumentava a cada movimento conjunto. As mãos dela estavam apoiadas no espelho da cama, as mãos do marido estavam em volta da sua cintura, enquanto ela se movimentava para frente e para trás, sentido cada vez mais o membro do seu marido se afundar em suas carnes com intensidade e desejo.

Em um movimento rápido, Edward mudou a posição de ambos, ficando por cima e diminuindo um pouco o ritmo, ele movimentava os quadris lentamente, entrando e saindo, cravando com intensidade o seu membro dentro dela, fazendo a Swan revirar os olhos de prazer, assim como ele também soltava pequenos gemidos. 

Uma das pernas da morena estava em volta da cintura dele, as mãos dela, uma estava sobre o seu ombro, enquanto a outra puxava e bagunçava ainda mais os cabelos dele, ambos mantinham os olhos fixos um no outro. Observando detalhadamente o prazer que causavam um no outro.
—- Mais forte, mas rápido! - Bella gemeu olhando-o nos olhos.
Foi nessa hora, que o ritmo de suas invertidas, tomaram uma nova forma, mais rápidas e mais intensas, a cada investida a cama balançava. As pernas de Bella estavam abertas, facilitando os movimentos dele, deixando o caminho livre para o prazer de ambos.

 Os gritos de Bella ecoaram no quarto, ao mesmo tempo em que ela arranhava as costas de Edward, enquanto todo o seu corpo tremia ao chegar ao seu limite do prazer, gozando e gritando o nome do marido.  Mas algumas investidas e Edward gozou, sussurrando ao pé do ouvido da mulher, o nome dela, enquanto se perdia no prazer.
Os olhos de Bella se fecharam e a sua boca se abriu, deixando escapar um gemido de deleite, Edward tinha os olhos abertos, fitando a esposa enquanto ambos fechavam as mãos, uma na outra, chegando ao limite da satisfação carnal.

............................
Bella estava deitada com a cabeça sobre o peito do mantido, todo o quarto exalava sexo, o sexo que ambos acabaram de fazer. Bella sorriu e passou os dedos sobre o peito do marido.
—- Qual é a graça? - Ele perguntou acariciando os cabelos dela e tirando uma mecha de seu rosto.
—- Me pergunto se vai ser sempre assim...
—- Assim como? - Ele quis saber.
—- Assim, intenso, bom e prazeroso!
Ele olhou para ela, passou os dedos pelos seus lábios que estavam meio inchados, mas ela ainda assim, estava encantadora, ainda mais depois de uma boa trepada.
—- Enquanto eu amar você e você me amar, acredito que a tendência será sempre melhorar.
—- Então eu acho que nunca vai mudar! - Ela disse sorrindo, distribuído beijos por todo o peitoral másculo — Porque tenho certeza que vou amar você para sempre.
—- Assim como eu! - Ele disse puxando-a para cima e tomando a sua boca em um beijo, virando o seu corpo e ficando por cima dela – Pronta para a segunda rodada querida?
Bella gargalhou e ele tomou a boca dela em um beijo, dano início a mais uma rodada de sexo entre os dois.
..................................................................
Edward acordou, o sol já estava alto, o quarto estava tomado pela luz, ele olhou para o seu lado da cama e não encontrou Bella. Ele sentiu um aperto no peito e acabou se levantando as presas, por algum motivo, ele passou a ficar assim quando ela não estava ao seu lado ou perto dele.
 Quando ele se preparava para sair do quarto, em busca da esposa, a porta fora aberta e ela entrou usava apenas a camisa branca dele e calcinha por baixo.
—- Já acordou? - Ela disse sorrindo e caminhando em sua direção – Por que está com essa cara de assustado?
—- Nada! - Ele disse relaxando, de fato — Apenas fique preocupado, não vi você na cama.
—- Fui ver Thony! - Bella disse parando em sua frente – Ele ainda dorme.
—- Ele dormiu tarde ontem, é normal que ele queira dormir mais hoje! - Edward disse.
—- Quando vai parar com isso? - Ela perguntou — Finjo que não vejo, mas sei que ainda se preocupa.
—- Não é assim tão fácil! - Ele disse — eu...
Bella o silenciou com o dedo e olhou para ele com carinho e amor
—- Eu sei, eu sei, não é fácil, e eu entendo! - Ela disse.
 E antes que ele pudesse falar algo, ela tomou a sua boca em beijo, fazendo ambos sorrirem. Ele a abraçou e assim pode aprofundar o beijo que ela havia começado.

....................................................
Estavam todos reunidos, era um domingo, a família estava toda junta, na casa nova de Edward e Bella. Ele vendeu a casa antiga depois de tudo o que aconteceu, pois queria se livrar das lembranças ruins que haviam ficada naquela casa.
 Rosie, Emmett, Jesper, Alice e Eleonora também estavam lá juntos a eles. As crianças corriam pelo jardim e os homens tentavam preparar um churrasco.
—- Então? Como ela está? - Emmett perguntou.
—- Ela está bem! - Edward respondeu.
—- E você como está? - Jasper perguntou.
—- Com medo! - Ele disse e então olhou em direção a mulher que sorria ao lado de Rosie e Alice, que estava grávida, assim como Rosie. – Tenho medo dela se lembrar, não sei, eu não sei o porquê... Ela se sacrificou por mim de uma certa maneira, foi meio que sacrifício.
—- Ela ama você, Edward! – Emmett afirmou – Aceite isso e siga em frente.
—- Eu sei, eu sei... - Ele disse ficando em silêncio.
—- Ela sabe que você também morreria por ela, você sempre a amou, mesmo quando tentou odiá-la. - Jasper disse.
—- Ela poderia ter morrido por minha causa, eu não saberia como viver com isso.
—- Então aproveite cada segundo, ela está viva e está com você, além de muito feliz. - Emmett declarou.
—- A preço de quer? Ela perdeu a memória, Emmett. Ela nem se lembra o porquê de ter levado os tiros, ela só sabe o que nós contamos.
—-Edward, acho que já passou da hora de você se sentir culpado, e começar a aceitar... A sua esposa é uma mulher forte e cheia de atitude. Eu acredito que foi isso que fez você se encantar por ela, além de sua adorável beleza. Por favor, para com isso e supere! - Jasper disse – Vou ver Alice, ultimamente ela anda tendo uns desejos estranhos, tenho que ficar de olho.
Emmett gargalhou e deu tapinha no ombro dele, e então, deixaram-no ir ver a esposa.
—- Odeio dizer isso! - Emmett comenta — Mas ele tem razão, deixe isso no passado e viva os maravilhosos dias de agora, é melhor, bem melhor.
—- Eu, sei, eu sei! - Edward sussurrou – Só preciso saber como...
—- Você descobrirá! - Emmett disse sorrindo — Você é bom nisso, você logo descobrirá.
Ambos olharam para as esposas que estavam sorrindo enquanto as crianças corriam pelo jardim
..............................
Bella estava olhando para o céu, ela estava sentada no gramado do jardim quando Rosie se aproximou.
—- E então, o que vai fazer agora? - Rosie perguntou.
—- Ainda não sei! - Bella disse sorrindo gentil para a amiga — Eu acho que nunca te agradeci pelo que você fez!
—- Não foi nada! - Rosie disse — Eu faria de novo, e obrigada por confiar em mim, você tinha razão sobre Nessie e quando chegamos lá, eu entendi o porquê que você teve todo o cuidado de não contar nada para eles.
—- Edward não reagiria bem quando o assunto é o Black! - Bella disse — Você sempre soube a verdade, então, não poderia pedir isso a mais ninguém.
—- Entendo! - Rosie disse — Nessie sempre fora uma louca, apenas se escondia por trás da garota mimada cabeça de vento. Só não entendo como descobriu.
—- Houve uma época em que jurei me vingar de todos que me fizeram mau. Black era o primeiro da lista, eu estudei a vida dele e da esposa, eu tive o prazer de ver isso mais de perto quando Edward nos apresentou, só que eu não sei o porquê de ter abaixado a guarda em relação a ela, eu me descuidei.
—- Ninguém é perfeito! - Rosie disse — Bom, pelo menos tudo acabou bem.
—- É, pelo menos isso!
—- Você sabe que não me converse com esse papo de perda de memória, né? - Rosie disse — E não tente negar, sei a verdade, e entendo você, é mais fácil assim, até porque Edward já se sente bastante culpado por você ter se metido na frente dele para salvá-lo.
—- Eu sei! - Ela disse e olhou para ele — Eu sei que é loucura o que vou dizer, e pode ser isso mesmo, mas eu o amo tanto, que não consegui pensar em mais nada e apenas fiz...
—- Ele também ama você! - Rosie disse — Ele não saiu do hospital nem um dia, enquanto você esteve lá, nem mesmo quando você estava inconsciente. Ele chorou durante todos os dias implorando para você viver Bella, ele pode ter tentando odiar você, mas o amor de vocês é bem mais forte. Ele também morreria por você e você sabe disso.
—- Não vamos mais precisar morrer por ninguém! - Bella disse — A final acabou de vez e para sempre.
—- Que bom! - Rosie disse sorrindo e olhando para o marido que estava do outro lado, jogando com os amigos. — A propósito, quando é que vai dizer para ele que está grávida?
Bella sorriu e então lembrou do dia que o marido chegou em casa sorrindo e feliz...
—- O que aconteceu? - Ela perguntou — Por que essas flores e esse sorriso enorme?
—- Adivinha de onde venho? - Ele perguntou.
—- Não faço ideia, mas pela sua alegria é algo bom!
—- Estive no médico! - Ele disse — Eu marquei a minha reversão de vasectomia para semana que vem. Logo nos poderemos ter muitos e muitos filhos.
Bella soltou gritinho quando ele a segurou, girando-a em um abraço forte e lhe beijando.

 Um sorriso nasceu em seu rosto e então, em um estalar de dedos, voltou ao tempo presente, retornando a sua atenção para a amiga.
—- Hoje! - Ela disse respondendo à pergunta da amiga — Hoje, ele saberá da novidade.
—- Que bom! - Rosie disse sorrindo — Espero que seja menina, assim o meu filho vai poder dar uns amassos nela.
—- Rosie! - Bella disse e a loira gargalhou chamando atenção para elas.
—- Bom, está na hora de irmos! - Rosie disse — A gorducha aqui, precisa de um bom repouso e uma boa massagem nos pés!
—- Está na hora! - Emmett disse sorrindo — Foi ótimo passar o dia com vocês! - Emmett caminhou em direção a Rosie e a ajudou a subir as escadas, ela estava com um barrigão, segundo a sua médica, ela daria luz no mês que vem.
—- Foi ótimo te ver! - Edward disse — Vejo vocês no escritório na segunda!
—- Pode apostar! - Emmett disse sorrindo — Até mais Bella, é sempre bom te ver.
—- Até mais Emmett, e cuidado!
—- Pode deixar, sou o Senhor cuidado! - Ele disse e todos riram.
Bella caminhou até a varanda, se juntando ao marido, enquanto eles viam Emmett ir embora com a esposa. Alice e Jasper estavam dentro da casa, ele contendo a gula da esposa grávida, enquanto as crianças ainda corriam e brincavam pelo jardim, o sol começava a se pôr.
—- Enfim sois! - Ele disse sorrindo e puxando-a para o seu colo — Como se sente?
—- Feliz, Sr. Cullen! - Ela disse e olhou para ele — E você, como se sente?
—- Feliz,  Sra. Cullen! - Ele faz um carinho em seu rosto. — Muito feliz!
—- Quem bom! - Ela disse e segurou a mão dele, levando-a a boca e beijando os dedos. — Tenho algo para lhe contar.
Edward sentiu o coração apertar no peito, era assim sempre que Bella se lembrava de algo do dia do acidente.
—- O que aconteceu? - Ele perguntou e ela pode ver a preocupação em seus olhos.
—- Talvez você perca um dos quartos de hospede! - Ela disse e ele enrugou a testa sem entender.
—- Por quê? - Ele perguntou, estava mais calmo agora já que não era nada sobre o acidente, o medo dele era que ela o culpasse pelo acontecido, mas ela nunca o fez.
—- Porque vamos ter que redecorar tudo, trocar os móveis, colocar um berço novo e...
O dedo dele a silenciou, ele estava com os olhos arregalados e surpresos.
—- Você está dizendo...
—- Sim! - Ela disse sorrindo abertamente, pegando a mão dele e colocando sobre a sua barriga — Agora serão dois.
Os olhos de Edward brilharam, era a melhor notícia que ele poderia ter naquele dia que estava chegando ao fim, ele a encheu de beijos, enquanto sussurrava palavras de carinho e amor, então parou e olhou para ela.
—- Eu amo você! - Ele disse e ela pode ver nos olhos dele que era verdade.
—- Eu sempre vou te ama, Senhor Cullen!
E então, ele lhe beijou novamente, só que dessa vez com bem mais ternura.

E eles viveram...

Fim

“ - E então o leão se apaixonou pelo cordeiro... - murmurou ele.
Virei a cara, escondendo os olhos enquanto me arrepiava com a palavra.
- Que cordeiro imbecil - suspirei.
- Que leão masoquista e doentio.”

        --Frase do Filme Crepúsculo

Meus erros me levaram até você, por isso eu erraria e faria tudo de novo.


                    --Frase do Filme Enrolados


6 comentários:

  1. Muito bom.
    Obrigada pelo epílogo. Foi estraordinário verificar que havia mais um pouco da história desses dois.
    Gostei da fic desdo o início.

    ResponderExcluir
  2. Que epilogo LINDOOOOO....
    Ameiii..
    Fic maravilhosa...
    Emocionada com esse fim!!!

    ResponderExcluir