Jul M

Oi

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

O Tempo Não Para -- Capítulo 2


Com o tempo, todos os finais tristes se tornam alegres. O final triste é só para o autor parar de contar a história. Mas ela continua. Só não é contada.
                              Frase do Filme Vida Comum
Capítulo 2

Bella estava em sua sala, já haviam se passado duas semanas desde a conversa com pai. Sua assistente pessoal Jéssica passava a agenda dela do dia, ela teria duas reunião com duas empresas que queriam contratar o serviço da sua escola.
— Você já os viu? – Jessica perguntou assim que o silencio tomou conta da sala.
— Do que está falando? – Bella perguntou.
— Dos Cullens! Eles já estão de volta à cidade.
— Ainda não tive esse desprazer. – Disse.
— Você ainda está chateada.
— Jéssica, sabe que somo amigas, mas eu não quero falar sobre isso.
— Desculpa! É que você nunca fala sobre isso.
— Se alguém não quer falar sobre algo é sinal que ela quer esquecer.
— Vai fica difícil com eles de volta a cidade.
— Tentarei evitá-los.
— Meio difícil. – Jéssica disse — Eles alugaram o salão principal da escola para uma festa.
— Quem? – Bella perguntou pálida.
— Felix Torrer, ele trabalha para eles.– Jéssica respondeu— Foi ele que alugou o salão.
— Ok Jessica, negócios são negócios.
— Ótimo, por que você também foi convida para festa. Aqui está o convite. – Jessica diz — Na verdade acho que toda cidade foi convidada, ou pelo menos as pessoas importantes da cidade, e agora você tem nome nessa cidade.
— Eu não vou a essa festa! – Bella disse com convicção.
— Ficou louca? É agora que você tem que vir, afinal, acha mesmo que terá outra chance como essa para esfrega na cara da Denali que você tem mais dinheiro que ela.
— Jéssica...
— Não, Bella! Eu odeio essa vadia mais do você, mas eu em seu lugar estaria nessa festa e estaria linda, só para mostra para essa vaca que no final ela acabou sem nada.
— Jéssica... – Bella tentou dizer outra vez, mas foi interrompida.
— Não. Você vai mostra para aquela vaca que agora tem nome e sobrenome. Não era ela que via se vangloriando por ser tão incrivelmente rica? Agora ela é a pobre e não você.
— Ela não é exatamente pobre. – Bella diz.
— Bom,  ela não tem mais dinheiro, depende do dele, todo mundo saber. – Jéssica diz. — E afinal você não precisa fica a festa toda, só precisa esfrega na cara dela o seu poder e depois pode ir embora.
— Do que é essa festa?
— Baile à fantasia, escolha a sua e seja feliz! – Jéssica disse sorrindo — Eu venho de mulher gato.
— Vou ver o que posso fazer. – Bella diz — Quando é a festa?
— Depois de amanhã. – Respondeu.
— O que? Assim tão em cima da hora?
—- Ah dá tempo. Dê uma passadinha no shopping quando sair daqui.
— Jéssica, você é a pior assistente que alguém pode ter!
— Eu sei, e você me adora também.
Ambas sorriram e com isso o clima que era tenso ficou mais relaxado e descontraído.
......................................
Tania estava entediada, afinal, Forks era uma cidade pequena, mas havia mudado nos últimos cinco anos. Havia mais modernidade nela, possuía shopping, novos cinemas, casas noturnas, bares, mas ainda assim nada comparado com a agitação e badalação de NY.
— Estou saindo. Quer alguma coisa Alice? – Jasper perguntou.
— Não, obrigada! – Alice disse sorrindo para marido. – Por favor, não deixe Jake comer doce antes hora do almoço.
— Claro. Vou busca ele na escola e venho direto para casa.
— Ótimo! Quando chegarem almoçamos juntos, acredito que Edward não irar demorar a chegar.
Tania apenas revirou os olhos e saiu da sala indo para seu quarto. Ela sabia que não se encaixava nessa família feliz.
..................................
 Jasper estava saindo do carro e indo em direção à escola do filho quando o avistou de longe. O filho brincava com uma menina de cabelos acobreados e de pele clara. Ele sorria alegremente e a menina também. Jake não era uma criança fácil de fazer amizade, Jasper sabia disso, mesmo sendo criança ele já tinha alguns traumas deixados pela sua antiga vida.
— Olá! – Ele disse para a jovem morena que parecia ser a professora do filho. – Sou Jasper Halle, o pai do Jacob Halle.
— Olá Sr. Halle, sou Ângela, professora do seu filho! – Ela sorriu em gentileza – Vou chama-lo, só um minuto. – Pediu.
Fora questão de segundo, assim que Jake viu o pai saiu correndo e levando a bolsa junto.
— Papai! – Ele disse animado e se jogando no colo de Jasper. — Vem! Vem!  Quero que conheça minha amiguinha nova! – Jake disse animado.
Jasper sorriu pela agitação e animação do menino e o seguiu em direção à menina que estava agora parada os olhando.
— Papai! Papai essa é minha amiga Nessie! – Jake disse.
— Olá Nessie. – Jasper diz — É um prazer conhecer você. Eu sou Jasper Halle, sou o pai do Jake. Você tem lindos olhos.
— Obrigada! – Nessie respondeu sorrindo — Você também é bonito, mas não se parece com Jake. – Observou.
— É que ele é mais bonito. – Jasper diz e pisca para menina que sorri. – Bom, temos que ir Jake, sua mãe já está esperando você para almoço.
— Tudo bem. – Ele diz — Até amanhã Nessie.
— Até Jake! – Ela disse sorrindo e batendo a mãozinha animada.
Quando Jasper pegou as coisas de Jake e seguiu para sair, foi nesse momento que Bella entrou feito furacão.
—- Ângela me desculpa! – Ela disse agitada como sempre— Problemas, uma reunião terminou tarde, e...
— Ei, calma! – Ângela disse – Ainda está no horário.
— Eu vim corredor. – Bella disse — Meu pai me mata se souber que estava dirigindo feito uma louca novamente.
— O xerife é osso duro! – Ângela diz.
— E pior, ele é meu pai! – Bella brinca sorrindo — E não duvide nada dele manda me prender, acredite, ele adoraria fazer isso só para passar mais tempo com a neta. – Ângela gargalhou e então voltou à atenção para Nessie que estava distraída.
— Nessie, sua mãe chegou. – Nessie pegou suas coisas e veio andando.
— Você está atrasada! – Ela disse.
— Eu sei! – Bella disse — Não ganho nem um beijo?
— Vou poder tomar sorvete?
— Depois do almoço. – Bella diz.
— Oba! – Nessie diz pulando, abraçando e a beijando.
— Ok, vamos para casa? Estou caindo de fome. – Bella diz e faz cosquinhas na menina que sorri.
— Até amanhã tia Ângela!
— Até Nessie.
Bella apenas acenou e saiu levando a bolsa da menina e segurando a mão de Nessie.  Bella estava tão distraída que não se deu conta que Jasper estava lá.
.......................................
Estavam todos na mesa. O almoço já estava sendo servido. Jake comia animado, já havia contado para todos na casa que tinha uma nova coleguinha e disse que ela era linda.
— Quem é essa garota? – Edward perguntou — Você a viu Alice?
— Não, foi o Jasper que foi busca ele.
— Ela é linda! – Jasper diz — Não me surpreende dele estar tão animado. A garota é linda, só tem o nome estranho.
— Serio? – Tania diz — O que não é difícil, já que aqui só tem caipira.
—- Qual é o nome dela Jake? – Edward perguntou.
— Nessie! – Ele disse com boca cheia.
— Realmente não é um nome muito comum. – Edward diz.
— É horrível! – Tania disse — Mas o que se pode espera dessa cidade.
— Vocês irão ficar impressionados em saber quem é a mãe dela... – Jasper comenta – Eu Fique surpreso em vê-la lá.
— Quem? – Alice pergunta — Vai dizer que um dos nossos amigos da escola?
— Exato! – Jasper diz.
— Normal. Tania disse — Cidade pequena. Esse é o fim de todos dessa cidade, terminar o colégio, se casar e ter um bando filhos.
— Isso eu não sei dizer. – Jasper diz — Mas posso dizer que o tempo só lhe fez bem!
— Quem é a pessoa? - Alice perguntou — Está me deixando curiosa.
— A Swan! – Jasper diz por fim.
Edward parou a garfada na metade do caminho e congelado como se estivesse lembrando-se de algo. Jasper continue sua fala.
 — Pois é, eu também fique surpreso, ela estava lá. Muito linda e muito bem vestida. Chegou atrasada para buscar a menina, mas parece que ela já é bem conhecida.
— A Swan? – Tania disse sorrindo com descrença — Logo ela que queria ser a mais santa, francamente, acabou assim, aposto que nem foi para faculdade como ela vivia dizendo de boca cheia que seria alguém. Estou vendo, está sendo mais uma infeliz que se afundou de vez nessa cidade de merda.
— Tania! – Edward disse — Poupe o seu veneno.
— O que? Vai defende sua amiga? Logo ela? Você nem teve coragem de convida ela para seu casamento e agora quer defende-la? Francamente! Ela teve ter se casado, Mike, afinal ele era único babaca que caia na conversa dela.
— Perdi a fome! – Disse Edward — Vou volta para o trabalho, até por que trabalho é o que não falta.
— Você podia guardar seu comentário para quem de fato que ouvir! – Alice diz.
— Apenas disse verdade.
— Ninguém lhe perguntou! – Alice rebateu se levantando da mesa e indo atrás do irmão. – Edward, espera!
— Alice, me deixa! – Ele diz.
— Você sabia que isso podia acontecer! – Ela diz.
— Eu sei! – Ele disse parando – Só não pensei que fosse ver com meus próprios olhos.
— Bom, eu acho que vocês precisam conversa. – Alice disse — Vocês sempre foram bons amigos, acredito que amizade de vocês não tenha morrido assim tão fácil, vocês sempre foram inseparáveis.
— Mas o destino nos separou! – Ele disse — Estou indo para empresa, até anoite.
— Até!
..........................................................................
No dia seguinte Edward fora busca Jake na escola. Queria ver de perto a menina, e também queria ver Bella, porém não foi Bella que fora a buscar e sim Charlie. A menina ficava elétrica perto do avô. Ela era linda de verdade, tinha os lindos olhos verdes e os cabelos acobreados, ela realmente tinha pouca coisa de Bella, mas dava para notar em alguns traços que era sua filha.
— Alice como anda os preparativos para a festa de amanhã? –  Edward perguntou.
— Tudo certo! – Disse — Já falei com todos que estão organizando, amanhã estará tudo no ponto.
— Ótimo! Quero fazer uma boa impressão a todos.
— Na verdade você apenas que mostra que tem dinheiro, mais do que todos! – Tania diz.
— Tania querida, já disse para guardar seus comentários para quem deseje ouvir! – Alice diz.
— Será que podemos terminar o jantar em paz? – Jasper perguntou.
— Seria ótimo. – Edward diz — Todos os convites foram entregues?
— Edward, está tudo certo, não precisa se preocupar.
— Tudo bem Alice.
.............................
Bella se olhou mais uma vez no espelho aquela noite. Ela respirou profundamente e então saiu. Nessie ficaria aquela noite com seu avô, afinal, ele não tinha a menor intenção de ir à festa.
Enquanto Bella se dirigia para o local da festa, o próprio local já estava cheio de convidados, alguns não era nem mesmo da cidade, eram futuros sócios, e sócios da empresa do Cullen.
— Você está ótimo de Peter Pan! – Alice disse sorrindo — Só se mantenha calmo, todos aqui nos conhecem e conhecem você.
— Eu sei Alice, mas ainda assim e difícil!
— Entendo irmão, mas tente. – Alice estava vestida fada o que era bem a cara dela. Jasper lhe fazia companhia, estava vestido de Elfo.
— Para uma festa em cidade pequena está em um ótimo nível! – Tania disse se aproximando a loira  estava vestida de Cleópatra.
— Ai Tania, você insiste em nos impor sua presença, já deveria te desistido disso.
— E perder a chance de deixar você e seu irmão irritados? Sem chance! – Tania diz – E além do mais, seu irmão ainda tem excitação por mim, afinal, quando ele quer amor é nos meus braços que ele busca.
— Sua...
— Alice! – Edward a segurou. – Não vale a pena.
— Pelo contrário meu querido, eu sempre valho a penas! – Tania diz e sai sorrindo.


Continua...

sábado, 21 de janeiro de 2017

O Tempo Não Para -- Capítulo 1


Você é a minha vida. Você é a única coisa que eu me incomodaria em perder.
Frase de Edward Cullen

Capitulo 1
Bella estava sentada debaixo de uma árvore na clareira de sempre, a clareira que ela brincava quando criança com seus amigos, não que as coisas tivessem mudado tanto, hoje ela já era professora de dança e possuía uma escola de dança. Sua situação financeira não era mais a mesma de antes, ela possuía uma vida boa, uma casa boa e uma linda menina de cinco anos. Tudo isso graça a sua força de vontade. Bella era microempresária. Sua escola de dança era bem conceituada e estava expandido o negócio, já havia abrido duas novas sedes: uma em Nova York e outra em Seattle. Bela conseguia gerenciar ambas a distância, por motivos de preferir continuar na escola onde tudo havia começado... A escola que abriu em Forks.
— Está na hora de ir Nessie! – Bella chamou a filha – Vamos que você tem aula ainda e eu tenho que passar na escola.
— Só mais um pouquinho? – Ela pediu.
— Amanha você poderá brinca o tempo que quiser, mas realmente agora precisamos ir, ou vamos nos atrasar! – Disse Bella.
A menina fez beicinho.
Sempre que Nessie fazia isso o coração de Bella doía ainda mais.
—- Nessie nós já conversamos sobre isso! – Bella diz pegando a bolsa da menina e sua bolsa, e batendo poeira da roupa. – Se você insistir vou para de lhe trazer aqui!
— Você está sendo chata.
—-  E você tem que parar de ser tão mimada. – Bella respondeu, mas ambas sorriram.
Nessie era uma criança adorável, nunca lhe deu trabalho durante esses cinco anos, as únicas vezes que Bella perdeu a cabeça com menina fora quando Nessie perguntou sobre pai, esse era o assunto que ninguém falava, nem mesmo Bella e tão pouco Charlie. Ele não falava porque Bella nunca lhe disse de fato quem era pai da pequena Nessie.
.................................................
O barulho no piso de madeira denunciava que ela estava chegando, era sempre assim quando ela estava furiosa.
Edward estava sentado em sua mesa no escritório quando a porta fora aberta com brutalidade. A loira deslumbrante estava lá tomada por sua elegância, mas o ódio nos olhos era presente. Ela usava cabelos preso em coque e um lindo vestido verde musgo colado ao corpo.
— Já pensou em bater? – Edward pergunta sem ao menos se dá ao trabalho de olha para ver quem era.
— Saia! – Tania gritou para a secretaria do marido que estava morrendo de medo do ruivo e não da loira.
— Pode sair Jane. – Diz Edward – Posso saber o que lhe trás aqui? Não deveria estar em algum lugar gastando meu dinheiro.
— Forks? Isso lhe diz alguma coisa?
— Vejo que já soube da novidade. – Ele disse sem ao mesmo olha em sua cara, ele preferiu manter os olhos no seu computador.
— Eu não vou volta para aquele fim de mundo!
— Pode ficar se quiser, eu não me importo! – Ele diz.
— Grosso! – Ela gritou e bateu com as mãos sobre a mesa – O que pensa? Que vai me afundar naquele fim de mundo de novo? Eu não vou volta para lá.
— Chega! – Edward gritou e loira pulo com medo. Ela havia conseguido novamente, ele estava realmente com raiva. – Eu não preciso da sua permissão para fazer o que eu quero. Não dependo de você minha cara, se não está feliz com minha escolha é simples, fique! Não quero você por perto, não estou lhe convidando para ir e nem mesmo desejo que vá.
— Cretino! – Tania gritou ao mesmo tempo em que levou a mão tentando lhe acertar um tapa, mas Edward seguro a mão da loira antes que conseguisse acerta-lo.
— Não se atreva! – Ele diz e ela treme novamente de medo. — Tania, nosso casamento não passa de boa fachada, você sabe que pode sair disso à hora que quiser.
— Só que sairei sem nada! – Ela diz entre os dentes. – E eu não vou. Prefiro viver nesse inferno ao deixa você leva toda a gloria.
— Então minha querida faça as malas, vamos volta para Forks.
...................................................
Bella saiu do carro e Nessie saiu logo em seguida, correndo em direção ao seu avô Charlie que esperavam por ela já na porta.
— Bom dia! – Bella disse sorrindo e beijando ele no rosto – Como você está?
— Estava com saudade. –  Ele diz e carrega Nessie rodando e abraçando a menina. – E você minha princesa, como está?
— Podemos ir pescar?
— Claro! Quando você quiser!
— Pai não diz isso, Nessie sabe que não é assim que funciona.
— Deixa a menina ser feliz. –  Charlie diz entrando junto com filha.
Sua casa agora era bem maior do que há de cinco anos atrás. A vida deles mudou literalmente.
Nessie estava na sala tomando café. Charlie a deixava fazer tudo que queria, a final ela era sua única neta, e pelo visto seria a única. Bella estava sentada com ele na mesa da cozinha tomando café enquanto a menina via seu desenho favorito.
— Acho que vou precisa viaja para Seattle, talvez deixe Nessie com você. – Bella diz.
— Vou adora passa um tempo com minha netinha. – Charlie diz sorrindo.
— Então, quais são as novidades? Bella perguntou.
—- Bom, a filha do Billy voltou.
— Serio? Leah voltou? Achei que ela nunca mais voltaria para Forks.
— Bom, ela voltou e não voltou sozinha, voltou com marido!
— Serio? Quem é o infeliz? – Bella disse sorrindo e o pai lhe olhou feio.
— Não sei muito sobre ele, mas ele e um dos diretores dessa empresa nova que vai abri aqui.
— Então é verdade! – Bella disse agora tendo a confirmação. — Eles estão mesmo voltando?
—- Bella, uma hora ou outra isso ia acontecer. – Disse Charlie. — Você sabe muito bem que os Cullens só foram embora devido aos problemas financeiros.
— Não é bem assim. – Bella diz.
— Todo mundo sabe que o velho John perdeu tudo para família Denali.
— Eles os roubaram! Ela fala
— Não é bem assim. Negócios são sempre assim: um dia você tem no outro não tem mais.
— Os Denali são um bando de cobra e o Sr. Eleazar não era a melhor pessoa do mundo!
— Vigarista! – Charlie diz — Não sei como John deixou se levar. Coitada e pobre Alice que ia acaba pagando pato pelos erros do pai.
— Ela fugiu antes mesmo de saber da real situação da família.
— Ela foi espeta isso sim!
— Pai, ela deixou o irmão na mão. O abandonou pela própria sorte!
— Edward não é um pobre coitado. Até onde sei ele recuperou tudo de volta, e hoje ele tem bem mais do que eles tinham antes.
— Ainda assim ela o abandonou!
— Ela seria obrigada a se casa com James, por favor, Bella você mesmo sabe que esse garoto não valia nada, ela só sofreria, Edward tomou o lugar da irmã. Nada mais justo sendo ele  filho mais velho.
— E quem tomaria o lugar dele?
— Ele fez o que achou certo. – Charlie disse — E além do mais ele está voltando, seria uma boa hora de vocês dois conversarem, afinal, você e ele foram ótimos amigos.
— Não quero a amizade dele!
— Ainda com raiva? Bella, você melhor do que ninguém deveria entender.
— Entender o quer? – Bella bateu com punhos sobre mesa – Que ele se vendeu? Que ele fugiu assim como Alice?
— Talvez se ele tivesse falado para você o que ia fazer, você tentaria o impedido!
— Pai, nós não estamos no século 19 onde as pessoas são obrigadas a se casarem. Ele tinha escolhas, tanto ele, quanto Alice.
— Alice se casou com Jasper Halle, afinal era ele que ela amava, e hoje eles têm um filho, o pequeno Jacob.
— Eles adotaram o menino, tecnicamente não é o filho deles.
—- Bella, eles criam a criança como filho, então é deles.
— Ai! – Bella gritou — Você e essa mania de colocar panos quentes por cima de tudo! Você sabe que foi errado, e que era errado o que eles fizeram para começa. E  o que a família Denali fez também é errado, no entanto, você diz que entende. Pois bem, eu não entendo e não quero entender.
— Está sendo mimada Isabella! – Charlie disse — Edward deveria saber exatamente o que fazia quando aceitou o casamento com Tania. E você só está com raiva por que ele não lhe disse nada, ele era seu melhor amigo, vocês eram inseparáveis e isso lhe magoa ainda.
— Não quero saber! – Bella diz se levantando. — Vou ter que ir à escola, você poderia fica com Nessie ate a hora do almoço? Ela não tem aula hoje.
— Claro! – Charlie disse — Adoro passar um tempo com minha neta.
— Ótimo. Não entupa ela com besteiras, ela precisa comer. – Bella disse. —Nessie, estou indo e volto para almoço. Se comporte direitinho com o vovô.
Bella beijou a menina que estava toda suja de chocolate e sorriu saindo.
....................................
— Tem certeza? – Alice perguntou — Eu não me importo em fica mais tempo aqui.
— Não Alice! – Edward diz. — Acho que já está na hora de voltamos para casa.
— Se você quer assim. – Disse Alice – Jasper também não se importava. Ele dizia que estava com saudade de Rosie.
— Acredito que todos estejam com saudade de alguém.
— Você vai ver Bella? – Ela perguntou.
— Se ela quiser. – Edward disse deixando o silencio toma conta do ambiente.
Continua...

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O Tempo Não Para.


O tempo não para.
Eles se conheceram quando crianças. Bella e Edward eram vizinhos e sempre foram bons amigos, quando adolescente juraram amor eterno, mas uma fatalidade do destino mudou rumo das suas vidas. O tempo não parou e as coisas mudaram. Agora o passado colide novamente com presente. A pergunta é como será esse reencontro após tanto tempo.

Uma Fanfiction escrita por Jul M e R KUsVsThem
Espero que todas(os) vocês acompanhem essa historia.


Segundas Intenções -- Epílogo

Epílogo

Era estranho para Bella, ela sentia dores em todo o seu corpo, cada parte dele. Até os movimentos mais simples, como o respirar, doía. Ela aos poucos foi lembrando o que aconteceu. Sentiu a dor das balas atravessando a sua pele, e então, viu tudo escurecer. Ouviu alguns gritos e no final, antes de perder completamente a consciência, ela ouviu ele sussurrar em meio as lágrimas “ Eu amo você...” “Fica!”
O barulho do bipe era insuportável, era como se tivesse dentro de sua cabeça, foi quando ela conseguiu, aos poucos ir abrindo os olhos, a claridade incomodava, o que tornava um pouco difícil de ela manter os olhos aberto. Ela se perguntava se aquele seria o seu fim, e se ela tinha morrido de fato?
 Então foi quando ela conseguiu deixar os olhos abertos, e foi ali, naquele momento, que ela o viu... Era como se ele tivesse vendo-a pela primeira vez, era como se fosse o primeiro encontro, a primeira troca de olhares, era como se nada importasse, a não ser aquele momento.

Edward lhe olhava como se pudesse ver a alma dela, já Bella então, olhava para ele com a mesma intensidade e paixão, que existia nos olhos dele. Ela sorriu, o sorriso mais puro e genuíno, já demostrado por uma pessoa, mas aquele sorriso havia dono, era apenas para Edward Cullen, o homem que conseguiu lhe roubar bem mais do que só o seu coração, lhe roubou a alma também.
.............................................
Bella estava por cima dele, ambos estavam pelados, um nos braços do outro. Ela tinha as pernas em volta da cintura dele, uma das mãos da menina estava apoiando o seu corpo sobre a cama, enquanto ela fazia movimentos lentos com os quadris, já o marido lhe cobria a boca com um beijo, tomando para si os gemidos dela e fazendo com que os dele se misturassem com os delas.

Já havia um tempo que ela tinha recebido alta, ninguém comentava sobre o ocorrido, as lembranças de Bella era vagas, nada que pudesse de fato fazer com que ela lembrasse do que aconteceu naquele dia, não com todos os detalhes. Em meio à confusão, parece que alguns fatos foram apagados de suas memórias, contudo ela lembrava que havia entrado na frente do marido para salvá-lo.
Porém o passado não importava, ela estava com ele, era para sempre agora, os movimentos ficaram mais rápidos e o prazer dos dois aumentava a cada movimento conjunto. As mãos dela estavam apoiadas no espelho da cama, as mãos do marido estavam em volta da sua cintura, enquanto ela se movimentava para frente e para trás, sentido cada vez mais o membro do seu marido se afundar em suas carnes com intensidade e desejo.

Em um movimento rápido, Edward mudou a posição de ambos, ficando por cima e diminuindo um pouco o ritmo, ele movimentava os quadris lentamente, entrando e saindo, cravando com intensidade o seu membro dentro dela, fazendo a Swan revirar os olhos de prazer, assim como ele também soltava pequenos gemidos. 

Uma das pernas da morena estava em volta da cintura dele, as mãos dela, uma estava sobre o seu ombro, enquanto a outra puxava e bagunçava ainda mais os cabelos dele, ambos mantinham os olhos fixos um no outro. Observando detalhadamente o prazer que causavam um no outro.
—- Mais forte, mas rápido! - Bella gemeu olhando-o nos olhos.
Foi nessa hora, que o ritmo de suas invertidas, tomaram uma nova forma, mais rápidas e mais intensas, a cada investida a cama balançava. As pernas de Bella estavam abertas, facilitando os movimentos dele, deixando o caminho livre para o prazer de ambos.

 Os gritos de Bella ecoaram no quarto, ao mesmo tempo em que ela arranhava as costas de Edward, enquanto todo o seu corpo tremia ao chegar ao seu limite do prazer, gozando e gritando o nome do marido.  Mas algumas investidas e Edward gozou, sussurrando ao pé do ouvido da mulher, o nome dela, enquanto se perdia no prazer.
Os olhos de Bella se fecharam e a sua boca se abriu, deixando escapar um gemido de deleite, Edward tinha os olhos abertos, fitando a esposa enquanto ambos fechavam as mãos, uma na outra, chegando ao limite da satisfação carnal.

............................
Bella estava deitada com a cabeça sobre o peito do mantido, todo o quarto exalava sexo, o sexo que ambos acabaram de fazer. Bella sorriu e passou os dedos sobre o peito do marido.
—- Qual é a graça? - Ele perguntou acariciando os cabelos dela e tirando uma mecha de seu rosto.
—- Me pergunto se vai ser sempre assim...
—- Assim como? - Ele quis saber.
—- Assim, intenso, bom e prazeroso!
Ele olhou para ela, passou os dedos pelos seus lábios que estavam meio inchados, mas ela ainda assim, estava encantadora, ainda mais depois de uma boa trepada.
—- Enquanto eu amar você e você me amar, acredito que a tendência será sempre melhorar.
—- Então eu acho que nunca vai mudar! - Ela disse sorrindo, distribuído beijos por todo o peitoral másculo — Porque tenho certeza que vou amar você para sempre.
—- Assim como eu! - Ele disse puxando-a para cima e tomando a sua boca em um beijo, virando o seu corpo e ficando por cima dela – Pronta para a segunda rodada querida?
Bella gargalhou e ele tomou a boca dela em um beijo, dano início a mais uma rodada de sexo entre os dois.
..................................................................
Edward acordou, o sol já estava alto, o quarto estava tomado pela luz, ele olhou para o seu lado da cama e não encontrou Bella. Ele sentiu um aperto no peito e acabou se levantando as presas, por algum motivo, ele passou a ficar assim quando ela não estava ao seu lado ou perto dele.
 Quando ele se preparava para sair do quarto, em busca da esposa, a porta fora aberta e ela entrou usava apenas a camisa branca dele e calcinha por baixo.
—- Já acordou? - Ela disse sorrindo e caminhando em sua direção – Por que está com essa cara de assustado?
—- Nada! - Ele disse relaxando, de fato — Apenas fique preocupado, não vi você na cama.
—- Fui ver Thony! - Bella disse parando em sua frente – Ele ainda dorme.
—- Ele dormiu tarde ontem, é normal que ele queira dormir mais hoje! - Edward disse.
—- Quando vai parar com isso? - Ela perguntou — Finjo que não vejo, mas sei que ainda se preocupa.
—- Não é assim tão fácil! - Ele disse — eu...
Bella o silenciou com o dedo e olhou para ele com carinho e amor
—- Eu sei, eu sei, não é fácil, e eu entendo! - Ela disse.
 E antes que ele pudesse falar algo, ela tomou a sua boca em beijo, fazendo ambos sorrirem. Ele a abraçou e assim pode aprofundar o beijo que ela havia começado.

....................................................
Estavam todos reunidos, era um domingo, a família estava toda junta, na casa nova de Edward e Bella. Ele vendeu a casa antiga depois de tudo o que aconteceu, pois queria se livrar das lembranças ruins que haviam ficada naquela casa.
 Rosie, Emmett, Jesper, Alice e Eleonora também estavam lá juntos a eles. As crianças corriam pelo jardim e os homens tentavam preparar um churrasco.
—- Então? Como ela está? - Emmett perguntou.
—- Ela está bem! - Edward respondeu.
—- E você como está? - Jasper perguntou.
—- Com medo! - Ele disse e então olhou em direção a mulher que sorria ao lado de Rosie e Alice, que estava grávida, assim como Rosie. – Tenho medo dela se lembrar, não sei, eu não sei o porquê... Ela se sacrificou por mim de uma certa maneira, foi meio que sacrifício.
—- Ela ama você, Edward! – Emmett afirmou – Aceite isso e siga em frente.
—- Eu sei, eu sei... - Ele disse ficando em silêncio.
—- Ela sabe que você também morreria por ela, você sempre a amou, mesmo quando tentou odiá-la. - Jasper disse.
—- Ela poderia ter morrido por minha causa, eu não saberia como viver com isso.
—- Então aproveite cada segundo, ela está viva e está com você, além de muito feliz. - Emmett declarou.
—- A preço de quer? Ela perdeu a memória, Emmett. Ela nem se lembra o porquê de ter levado os tiros, ela só sabe o que nós contamos.
—-Edward, acho que já passou da hora de você se sentir culpado, e começar a aceitar... A sua esposa é uma mulher forte e cheia de atitude. Eu acredito que foi isso que fez você se encantar por ela, além de sua adorável beleza. Por favor, para com isso e supere! - Jasper disse – Vou ver Alice, ultimamente ela anda tendo uns desejos estranhos, tenho que ficar de olho.
Emmett gargalhou e deu tapinha no ombro dele, e então, deixaram-no ir ver a esposa.
—- Odeio dizer isso! - Emmett comenta — Mas ele tem razão, deixe isso no passado e viva os maravilhosos dias de agora, é melhor, bem melhor.
—- Eu, sei, eu sei! - Edward sussurrou – Só preciso saber como...
—- Você descobrirá! - Emmett disse sorrindo — Você é bom nisso, você logo descobrirá.
Ambos olharam para as esposas que estavam sorrindo enquanto as crianças corriam pelo jardim
..............................
Bella estava olhando para o céu, ela estava sentada no gramado do jardim quando Rosie se aproximou.
—- E então, o que vai fazer agora? - Rosie perguntou.
—- Ainda não sei! - Bella disse sorrindo gentil para a amiga — Eu acho que nunca te agradeci pelo que você fez!
—- Não foi nada! - Rosie disse — Eu faria de novo, e obrigada por confiar em mim, você tinha razão sobre Nessie e quando chegamos lá, eu entendi o porquê que você teve todo o cuidado de não contar nada para eles.
—- Edward não reagiria bem quando o assunto é o Black! - Bella disse — Você sempre soube a verdade, então, não poderia pedir isso a mais ninguém.
—- Entendo! - Rosie disse — Nessie sempre fora uma louca, apenas se escondia por trás da garota mimada cabeça de vento. Só não entendo como descobriu.
—- Houve uma época em que jurei me vingar de todos que me fizeram mau. Black era o primeiro da lista, eu estudei a vida dele e da esposa, eu tive o prazer de ver isso mais de perto quando Edward nos apresentou, só que eu não sei o porquê de ter abaixado a guarda em relação a ela, eu me descuidei.
—- Ninguém é perfeito! - Rosie disse — Bom, pelo menos tudo acabou bem.
—- É, pelo menos isso!
—- Você sabe que não me converse com esse papo de perda de memória, né? - Rosie disse — E não tente negar, sei a verdade, e entendo você, é mais fácil assim, até porque Edward já se sente bastante culpado por você ter se metido na frente dele para salvá-lo.
—- Eu sei! - Ela disse e olhou para ele — Eu sei que é loucura o que vou dizer, e pode ser isso mesmo, mas eu o amo tanto, que não consegui pensar em mais nada e apenas fiz...
—- Ele também ama você! - Rosie disse — Ele não saiu do hospital nem um dia, enquanto você esteve lá, nem mesmo quando você estava inconsciente. Ele chorou durante todos os dias implorando para você viver Bella, ele pode ter tentando odiar você, mas o amor de vocês é bem mais forte. Ele também morreria por você e você sabe disso.
—- Não vamos mais precisar morrer por ninguém! - Bella disse — A final acabou de vez e para sempre.
—- Que bom! - Rosie disse sorrindo e olhando para o marido que estava do outro lado, jogando com os amigos. — A propósito, quando é que vai dizer para ele que está grávida?
Bella sorriu e então lembrou do dia que o marido chegou em casa sorrindo e feliz...
—- O que aconteceu? - Ela perguntou — Por que essas flores e esse sorriso enorme?
—- Adivinha de onde venho? - Ele perguntou.
—- Não faço ideia, mas pela sua alegria é algo bom!
—- Estive no médico! - Ele disse — Eu marquei a minha reversão de vasectomia para semana que vem. Logo nos poderemos ter muitos e muitos filhos.
Bella soltou gritinho quando ele a segurou, girando-a em um abraço forte e lhe beijando.

 Um sorriso nasceu em seu rosto e então, em um estalar de dedos, voltou ao tempo presente, retornando a sua atenção para a amiga.
—- Hoje! - Ela disse respondendo à pergunta da amiga — Hoje, ele saberá da novidade.
—- Que bom! - Rosie disse sorrindo — Espero que seja menina, assim o meu filho vai poder dar uns amassos nela.
—- Rosie! - Bella disse e a loira gargalhou chamando atenção para elas.
—- Bom, está na hora de irmos! - Rosie disse — A gorducha aqui, precisa de um bom repouso e uma boa massagem nos pés!
—- Está na hora! - Emmett disse sorrindo — Foi ótimo passar o dia com vocês! - Emmett caminhou em direção a Rosie e a ajudou a subir as escadas, ela estava com um barrigão, segundo a sua médica, ela daria luz no mês que vem.
—- Foi ótimo te ver! - Edward disse — Vejo vocês no escritório na segunda!
—- Pode apostar! - Emmett disse sorrindo — Até mais Bella, é sempre bom te ver.
—- Até mais Emmett, e cuidado!
—- Pode deixar, sou o Senhor cuidado! - Ele disse e todos riram.
Bella caminhou até a varanda, se juntando ao marido, enquanto eles viam Emmett ir embora com a esposa. Alice e Jasper estavam dentro da casa, ele contendo a gula da esposa grávida, enquanto as crianças ainda corriam e brincavam pelo jardim, o sol começava a se pôr.
—- Enfim sois! - Ele disse sorrindo e puxando-a para o seu colo — Como se sente?
—- Feliz, Sr. Cullen! - Ela disse e olhou para ele — E você, como se sente?
—- Feliz,  Sra. Cullen! - Ele faz um carinho em seu rosto. — Muito feliz!
—- Quem bom! - Ela disse e segurou a mão dele, levando-a a boca e beijando os dedos. — Tenho algo para lhe contar.
Edward sentiu o coração apertar no peito, era assim sempre que Bella se lembrava de algo do dia do acidente.
—- O que aconteceu? - Ele perguntou e ela pode ver a preocupação em seus olhos.
—- Talvez você perca um dos quartos de hospede! - Ela disse e ele enrugou a testa sem entender.
—- Por quê? - Ele perguntou, estava mais calmo agora já que não era nada sobre o acidente, o medo dele era que ela o culpasse pelo acontecido, mas ela nunca o fez.
—- Porque vamos ter que redecorar tudo, trocar os móveis, colocar um berço novo e...
O dedo dele a silenciou, ele estava com os olhos arregalados e surpresos.
—- Você está dizendo...
—- Sim! - Ela disse sorrindo abertamente, pegando a mão dele e colocando sobre a sua barriga — Agora serão dois.
Os olhos de Edward brilharam, era a melhor notícia que ele poderia ter naquele dia que estava chegando ao fim, ele a encheu de beijos, enquanto sussurrava palavras de carinho e amor, então parou e olhou para ela.
—- Eu amo você! - Ele disse e ela pode ver nos olhos dele que era verdade.
—- Eu sempre vou te ama, Senhor Cullen!
E então, ele lhe beijou novamente, só que dessa vez com bem mais ternura.

E eles viveram...

Fim

“ - E então o leão se apaixonou pelo cordeiro... - murmurou ele.
Virei a cara, escondendo os olhos enquanto me arrepiava com a palavra.
- Que cordeiro imbecil - suspirei.
- Que leão masoquista e doentio.”

        --Frase do Filme Crepúsculo

Meus erros me levaram até você, por isso eu erraria e faria tudo de novo.


                    --Frase do Filme Enrolados