Jul M

Oi

quarta-feira, 19 de julho de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 17


“Devo tomar isso com um sinal de esperança? Se você apenas me der um sorriso maior.”
                                        ― Tinha que ser você
Capítulo 17

Bella estava sem carro, Emmett a tinha levado até empresa dos Cullen e, nesse momento, ela voltava para casa junto com Edward. O problema era que ela não sabia qual seria a reação da sua filha a ele.
– Você parece nervosa... – Edward disse notando que a morena não parava de torcer os dedos.
– Não é isso! – ela explicou – Eu só não sei como ela vai reagir!
– Se você quiser, eu posso voltar para casa. – ofereceu
– Não. Acho que já está mais do que na hora de arrumar essa bagunça.
– Se você diz... – ele falou apertando os lábios em uma fina linha.
......................................................
Bella desceu do carro primeiro e caminho em direção à entrada, logo atrás dela estava ele. Edward deixara seu paletó no carro e estava apenas com a camisa branca e sua gravata.
– Cheguei! – Bella anunciou ao entrar em casa.
– Mamãe! – Nessie gritou correndo e se jogando sobre Bella, que cambaleou para trás com o impacto e as duas só não caíram porque Edward foi mais rápido em segurá-las. – Tio Ed! – Nessie o cumprimentou com um sorriso, mesmo não entendo o porquê de ele estar ali.
– Olá, pequenina! – ele respondeu piscando para ela.
– Então, era ele que vinha jantar aqui? Por quê?
– Porque a mamãe convidou! – Bella disse ajeitando a roupa e os cabelos que saíram do lugar graças à filha – Pai, você está aí?
– Olá, Bells! – disse Charlie vindo da cozinha – Olá, Edward. – cumprimentou o jovem – Bom, agora que vocês chegaram, eu vou indo. Fiquei de ver o jogo com Bill e já estou atrasado!
– Você não vai jantar com a gente? – Bella quis saber
– Não, querida, obrigado... – Charlie disse – Tenham uma boa noite e, qualquer coisa, estou com o celular.
Bella esperou o pai ir embora e então virou para os dois e deu de ombros.
– Vem! – Nessie pediu sorrindo abertamente – Vou te apresentar o Bilu!
 Edward olhou para Bella que parecia não se importar nem um pouco com o que a menina disse.
– Ok, vou pôr a mesa para o jantar. – Bella avisa – Não faça bagunça, Nessie.
– Não vou! – a menina assegurou sorrindo e já puxando Edward pela mão em direção ao seu quarto.
A casa de Bella era grande e bem decorada, completamente diferente da casa que ela tinha antes. Edward sabia que a casa do pai de Bella também havia passado por uma grande reforma. Durante cinco anos muita coisa mudou na cidade e na vida de Bella também. Edward ficou surpreso quando entrou no quarto de Nessie, era um quarto todo cor de rosa, cheio de brinquedos, mas todos usados e bem gastos pela interminável energia que a menina possuía. Havia roupas espalhadas pelo chão, deveria ter sido a pequena que as deixou por lá, sua cama era grande e tinha formato de carruagem com pequenas coroas de princesa como detalhes. Era um típico quarto de menina.
– Veja! – ela disse mostrando um coelho de pelúcia de tamanho médio. Ele estava gasto e um pouco sujo, mas parecia ser muito importante para a menina. – Esse é Bilu, ele dorme comigo.
– Muito prazer! – Edward disse cordial balançando a patinha do coelho e sorrindo para a menina.
– Bilu, esse é o tio Edward. Ele é tio do meu amigo Jake, aquele que roubou meu pirulito! – Nessie apresentou-os e Edward não conteve o sorriso de canto que surgiu – Acho que ele está namorando a mamãe, mas ela não disse nada!
Quando a menina falou isso, estava sorrindo e Edward ficou bem assustado, afinal, ela era só uma criança de cinco anos de idade, não esperava que fosse tão observadora.
– O que você disse? – ele perguntou se abaixando para ficar da altura da menina
– Que você está namorando a mamãe! – ela respondeu sorrindo aquele sorriso que ele conhecia bem porque era o mesmo sorriso dele.
– Isso te incomoda? – Edward perguntou
– Não... Se a mamãe fica feliz, eu também fico. – a garotinha disse a verdade, ele podia ver a sinceridade brilhando em seus pequenos olhos castanhos – Então, vocês estão namorando? – quis saber.
– Ainda não... Sua mamãe está se fazendo de durona, mas eu vou domar essa fera!
– Oba! – ela comemorou sorrindo e batendo palminhas – Eu vou ganhar um papai!
Edward ficou mudo com o comentário inocente da garotinha. Mal sabia ela que ele já era seu papai.
– Você deseja tanto um papai? – Edward perguntou.
– Claro, todo mundo tem pai! – Nessie confirmou sentando na cama – A mamãe não gosta de falar do papai, na verdade ela nunca falou dele. – contou com formando um biquinho – O tio Emmett me deixa chamá-lo de papai, mas eu sei que ele não é meu papai. Quero dizer, ele é legal, mas não é meu papai. E eu quero um papai.
– Então você não se importaria se eu fosse seu pai? – Edward perguntou com um tom inocente, mas por dentro, estava morrendo de curiosidade e ansiedade pela resposta da pequena ruivinha.
– Se você nunca me abandonar... – Nessie respondeu e lançou a mesma jogada que Edward muitas vezes fazia: os olhinhos piscando e beicinho com os lábios.
– Eu nunca vou deixa você! – ele disse automaticamente, quando se deu conta, já tinha falado.  Estava verdadeiramente chocado com a capacidade dela em envolvê-lo.
– Nessie, Edward, o jantar está na mesa! – Bella chamou e a menina saltou da cama correndo para a porta.
– Vamos, ela fica brava quando nos atrasamos para jantar! – Nessie disse pulando e correndo.
..........................................................
Bella estava na pia lavando a louça do jantar, enquanto Edward estava na sala com Nessie que dormia em seu colo. O jantar foi algo diferente, Nessie estava feliz, contou como foi seu dia e tudo que fizeram. Falou sobre algumas coisas bobas e também reclamou porque a mãe não a deixou repetir a sobremesa.
– Se ela dormiu, coloque-a na cama! – Bella falou um pouco mais alto da cozinha para Edward escutar – Acredito que você já saiba onde é o quarto dela.
– Tudo bem! – Edward disse pegando a menina no colo.
 Ele tinha jeito com crianças por causa do Jake, passou muito tempo com o menino. Chegou algumas vezes a pensar em ter filhos com Tânia, porém ele sabia que seria pior quando chegasse a hora de se separar, ela usaria a criança contra ele. E o fato principal: Tânia nunca quis ter filhos e, de fato, a relação deles era uma merda só.
Ele deitou a menina na cama e ligou o abajur ao lado da cama, dele saia uma suave música. Deveria ser coisa da Bella, ele pensou. Beijou a testa da pequena e então saiu, deixando-a imersa em seus sonhos e seu mundo cor de rosa.
........................................................................
 Edward estava encostado contra a parede perto da pia observando Bella terminar com a louça. Ninguém dizia nada e a Swan não fazia ideia da conversa entre o Cullen e a filha.
– Ela fez comigo! – ele comentou com um olhar perdido, Bella olhou para ele. Tinha uma leve impressão de saber do que ele falava – Era assim com você? Quando fazia? Ela piscou os olhos e fez...
– Beicinho! – Bella completou – Ela herdou isso de você, não há dúvidas.
– Você não respondeu. Era assim quando fazia?
– Você está falando da reação? De acabar cedendo às vontades dela? – perguntou retoricamente – No começo é difícil dizer não, mas depois você entende que não pode fazer tudo que ela deseja. Então, você conseguirá dizer não para ela.
Edward puxou Bella para si, molhando ambos com água e sabão no processo.
– Ficou doido? – a morena disse tentado desvencilhar-se - Você vai se molhar.
Bella calou quando viu nos olhos dele o que ele desejava. Edward tomou a boca da mulher que correspondeu o beijo à altura.


 As mãos dela foram imediatamente para os cabelos dele, enquanto as mãos dele foram para sua  bunda, apertando e fazendo-a gemer em sua boca. Bella sentiu a língua dele invadir sua boca, tinha gosto do sorvete que eles comeram na sobremesa. Edward levantou a morena que automaticamente prendeu as pernas em volta da cintura dele.
 As mãos de Edward invadiram a saia da mulher, subindo e puxando a calcinha dela até rasga-la com as próprias mãos, livrando-se da peça íntima. Com uma das mãos, Bella abriu a calça dele e puxou para baixo  junto com sua cueca, libertando assim seu membro completamente.
O corpo de Bella foi preso contra a parede e em um movimento um pouco bruto, ele lhe penetrou em uma única investida. O gemido de Bella foi alto, mas nada comparado ao dele.


–oh, céus! – Bella meio surrou, meio gemeu, mordendo os lábios com força. Seus olhos estavam fechados e as bochechas coradas.
– Você é muito apertada! – Edward gemeu em seu ouvido, ela não sabia que fora um elogio ou uma crítica, mas, no momento, nem ligava.
Com movimentos lentos ele começou a se movimentar dentro dela, entrando e saindo. Bella mordeu o ombro dele por cima da camisa para abafar os gemido, mas as mordidas apenas fizeram o ruivo gemer com prazer.

 As mãos dele ajudavam a morena a movimentar-se junto com ele,  fazendo-a gemer mais ainda a cada investida, levando ambos a aumentarem o ritmo. Bella puxou o rosto dele, tomando sua boca e beijando com intensidade. Edward segurou Bella e caminhou com ela, colocando-a sobre a mesa da cozinha sem sair de dentro dela e, em um movimento rápido, ele puxou os seios da morena para fora.
Bella era a mais linda visão para ele. A morena estava ofegante e com a face corada, os seus seios subiam e desciam descompassadamente. Edward gemeu perante a visão e então abocanhou o seio direito da morena, sugando-a e fazendo-a ofegar audivelmente. Então, voltou a se movimentar em um ritmo bem mais rápido e mais forte, fazendo o corpo de Bella arquear a cada investida do membro dele.


 A buceta da morena ficava ainda mais apertada, dificultando seus movimentos, foi quando um arrepio percorreu todo o corpo dela toda, fazendo-a arquear novamente e, em seguida, desabar sobre a mesa gemendo. Bella havia gozado e foi a mais bela visão para ele, com mais duas investidas ele gozou  deixando seu corpo cair sobre o dela.

– Não era bem assim que eu esperava que fosse a nossa primeira vez... – ele sussurrou enquanto ela mexia em seu cabelo, ambos tentando acalmar a respiração.
– Edward, não é nossa primeira vez! – Bella sussurrou de volta e seu corpo todo treme, ela sorriu quando a respiração dele fez cócegas nela.
– Você entendeu o que eu quis dizer! – ele disse e então se apoiou sobre os braços para encará-la – Você fica ainda mais linda após o sexo.
A morena corou fortemente e isso o deixou ainda mais encantando. Ele conhecia essa Bella... A Bella tímida que não sabia receber elogios, essa Bella apenas ele conhecia. Agora dessa maneira tão sexy, ele era o único que conhecia também, apenas não sabia dessa informação.
– Eu preciso levantar! – Bella disse
– Acha que tem algum problema se eu ficar?  – Edward perguntou esperançoso.
– A Nessie pode não entender!
– Diremos que ficou muito tarde... – Edward disse e beijou o pescoço da morena – E que você achou melhor eu ficar e dormi aqui. Inventamos uma desculpa! – ela tentou argumentar, mas parou com as investidas do homem.
Bella fechou os olhos o sentindo aprofundar os beijos em seu pescoço. Ela sabia que a presença dele na cama logo pela manhã causaria um grande reboliço, mas sua mente não estava pensando muito bem e a parte safada dentro dela estava se aproveitando do momento.
– Edward, oh! – disse surpresa ao sentir seu membro voltando à vida – Você já esta pronto...
– É difícil se conter quando se tem uma mulher como você por perto.
Edward a puxou de cima da mesa,  carregando-a em seu colo enquanto tomava sua boca em um beijo calmo e doce.
– Para que lado é o seu quarto? – perguntou e Bella apontou para as escadas – Vamos repetir isso, só que agora na cama!
 Sim, Bella sabia que sua noite estava apenas começando e, se dependesse deles, seria uma noite bem agitada e prazerosa.


Continua...

sábado, 15 de julho de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 16


“A gente pode escolher ser feliz ou triste. E eu escolhi ser feliz. E eu estou feliz.”
                                          ―  Frase do Filme A Árvore

Capitulo 16

Bella entrou em casa e encontrou Charlie com Nessie, a menina ainda estava acordada, mesmo já sendo tarde da noite.
– Pai, Nessie deveria estar dormindo! – ela disse
– Eu sei, mas ela estava animada demais para dormir. – ele respondeu dando de ombros.
– Você deu sorvete para ela de novo... – Charlie sorriu abertamente – Você é um péssimo avô! – Bella mostrou a língua para o pai que gargalhou da atitude infantil da morena – Vamos, mocinha, vamos para cama.
– Bells! – Charlie a chama assim que ela começa a subir as escadas com menina em seus calcanhares –      Quero falar com você, mas antes coloque Nessie para dormir.
– Claro, pai.
– Boa noite, vovô! – Nessie despediu-se mandando um beijo para ele e arrancando-lhe um sorriso bobo de volta.
Bella colocou a menina na cama pensando sobre como o mundinho cor de rosa de Nessie era inabalável, mas Bella sabia que logo esse mundo perfeito sofreria grandes mudanças. Ela só não sabia como seria a reação da pequenina e isso a assustava profundamente.
– Durma! – ela disse beijando a testa da menina que já estava sonolenta. Bella ligou a caixinha de música ao canto da cama da filha e apagou as luzes, ela sabia que logo a pequena Swan dormiria.
Charlie esperou pacientemente até que a morena voltasse para a sala e quando isso aconteceu já era tarde. Contudo, isso não era um problema, sempre havia um quarto em sua casa para seu pai ficar e dormir se ele quisesse.
– Ela já dormiu... – Bella disse ao se sentar e, por fim, relaxar os pés – O que você queria conversar?
– Era o Cullen mais cedo. – não era uma pergunta e Bella sabia que Charlie tinha certeza, então não adiantaria tentar negar.
– Sim, era o Edward. – Bella confirmou –   O meu carro deu problema, precisou ficar na escola.
– Podia ter me ligado! – Charlie lembrou-lhe
– Não foi isso, eu tinha combinado de jantar com ele.
– Então vocês voltaram às boas?
– Ainda não sei – respondeu ficando séria – É complicado, bem que eu gostaria que fosse mais fácil.
– Eu entendo. – Charlie disse com um pequeno aceno – Mas, uma hora isso ia acabar acontecendo, você não poderia passar a vida toda escondendo dele que ele tem uma filha.
Bella ficou pálida e totalmente chocada olhando para seu pai. Charlie não sorria, estava pensativo, algo que era bem comum de se ver nele. Com a idade e maturidade, entretanto, Charlie passou a ser mais brincalhão e boa parte dessa mudança era culpa da neta que o fazia se sentir uma eterna criança.
– Você sabia? – ela perguntou em um sussurro.
– No começo, não. – Charlie revelou – Você se recusou a me dizer quem era o pai lembra-se? Eu deixei de mão quando Nessie nasceu, mas assim que bati os olhos no Edward novamente, tive a certeza: ele é o pai da Nessie. Você sempre foi apaixonada por ele, Bells, e não sei por que eu demorei tanto a notar.
– Eu sinto muito! – ela disse com os olhos marejados por todos os anos escondendo a verdade até de seu pai – Eu não sabia como contar! As coisas nunca saíram como deveriam ser...
– Eu entendo... – Charlie ficou de pé – Mas ele está de volta. Acho que Nessie precisa conhecer o pai, eu não posso fazer esse papel para sempre.
– Você não está zangado? – perguntou temerosa.
– Bella, eu fiquei zangado! – ele falou – Quando eu descobri sua gravidez, quando você se recusou a me dizer quem era o pai, quando você desistiu da faculdade, quando você se fechou para o mundo. Nesse tempo eu realmente fiquei zangado com você, com o mundo e comigo mesmo. Eu não faço ideia do que aconteceu com você e Edward. O que levou vocês a se afastarem, mas sei que vocês sempre foram bons amigos, agora têm uma filha juntos e, acredite, serão bons pais.
– Obrigada! – Bella disse não contendo uma pequena lágrima solitária que rolou pela sua bochecha.
– Você é minha filha, Bells, e meu deu uma neta linda! – Charlie beijou a testa da mulher que, para ser sincero, sempre seria sua garotinha – Agora que você já conquistou tudo que queria, arrume a sua vida, você tem direito.
– Eu te amo, pai!
– Eu sei! – ele confirmou – Passarei aqui amanhã para pegar você e Nessie.
– Obrigada!
Charlie foi embora e Bella se sentiu aliviada depois dessa conversa. Era como se um peso de anos tivesse sido removido de suas costas. E realmente foi.
.......................................................................
A família Cullen estava à mesa, Jake tomava café calmamente para ir à escola, Jasper mantinha sua atenção no jornal, vendo as notícias da manhã. Já Edward ainda não tinha se juntado a eles.
– Bom dia! – Edward desejou a todos entrando na copa para tomar café.
– Bom dia! – Jasper disse de volta desviando o olhar do jornal para o cunhado e amigo.
– Bom dia, tio Ed. – Jake disse com a boca cheia.
– Não fale de boca cheia! – Alice repreendeu o filho – Achei que não iria trabalhar hoje.
– Apenas acordei mais tarde. – Edward disse sentando e se servindo.
– Você chegou tarde ontem! – Alice pareceu preocupada – O que está acontecendo?
– Nada de grave, somente uma reunião de última hora. – Edward desconversou.
– Com uma garota? – Alice disse e seu tom demonstrava que não era bem uma pergunta.
– Alice, se quer saber a verdade, fui jantar com a Bella! – Edward disse já perdendo a paciência com a insistência da irmã – Nós conversamos, acabei perdendo o horário e foi ficando tarde. Qual é o problema disso?
– Você é casado! – Alice disse olhando para ele.
– Eu estou me separando e, para minha sorte, Tânia resolveu sumir das nossas vidas por alguns dias.
– Mas ainda é casado! – Alice reforçou.
– Qual é o problema? – Edward perguntou novamente em um tom frio e Jasper olhou para a esposa.
– Desculpe! – Alice pediu – Eu fiquei surpresa, apenas isso.
– Não comece, Alice! – Edward esbravejou – Eu sei que você tem seus problemas com a Bella, mas você não está mais na escola e ela não é mais aquela garota que todos zoavam.
– Ela é mãe solteira! – Alice cuspiu as palavras como se fosse um insulto
– E qual é o problema nisso? – Edward perguntou irritado em um tom cortante.
– Acho que essa conversa é meio tensa para essa hora da manhã... – Jasper tentou intervir
– Não se meta, Jasper! – Edward o cortou – Qual é o problema dela ser mãe solteira?!
– Você nem sabe  quem é o pai da menina! – Alice acusou cheia de preconceito em sua voz – Edward, Bella pode ter dormido com qualquer um! Você nem sabe se ela ainda é a mesma Bella que você conheceu!
– Ela não dormiu com qualquer um! – Edward disse em tom seco e direcionou um olhar frio à irmã – Ela dormiu comigo e, caso você ainda tenha dúvidas sobre o que isso quer dizer, a menina que pode ser filha de qualquer um é minha filha!
Jake olhou para o tio assustado, com os olhos arregalados e a boca aberta, Alice ficou pálida e sem fala. Pelo visto, as palavras do irmão a pegaram de jeito... Com essa confirmação muitas coisas se encaixaram: os cabelos acobreados da menina, os olhos verdes e o sorriso, sim, aquele sorriso que só seu irmão tinha.
– Eu perdi a fome. – Edward disse – Vou para a empresa. – então se voltou para Jake – Você, garoto esperto, nada de comentar isso com sua amiga. É o nosso segredo! Edward falou deixando a sala.
Jake não faria nada, Edward sabia que o menino era esperto e já havia guardado outros segredos, apesar dele não ter a menor ideia do que é um segredo.
.....................................................................
Bella entrou com Emmett as cinco em ponto na empresa Cullen e, assim que saiu do elevador, deu de cara com Edward.
– Achei que a reunião fosse com seu departamento de publicidade... – Emmett comentou enquanto o cumprimentava.
– E será! – Edward confirmou com um sorriso – Mas eu mesmo quis acompanhar essa reunião.
– Claro que quis! – Bella disse rolando os olhos, um hábito que aprendeu com seu velho “amigo” há muitos anos.
Ambos seguiram Edward até a sala de reuniões, na verdade, tudo que ele queria era ficar perto de Bella.
– Jane, por favor, avise a Srta. Hale que se dirija para a sala de reuniões.
– Claro, senhor. – Jane disse já saindo.
– Vocês já tem em mente o que desejam para a publicidade de vocês?
– Alguém que chame atenção! – Emmett disse – Queremos que o público desse ano seja maior do que o do ano passado. O cisne negro é um clássico e precisa ser apreciado por todos. Além do mais, Bella fez ótimas mudanças esse ano.
– Entendo! – Edward disse – Será fácil, a nossa responsável por publicidade é ótima nisso, propaganda para chamar público é com ela mesma.
– Desculpem a demora, estava terminando de fechar uma campanha que irá ao ar amanhã! – Rosalie Hale disse entrando na sala – Você?! – ele e Emmett gritaram ao mesmo tempo.
– Vocês se conhecem? – Bella e Edward falaram juntos, coincidentemente.
– Você... Ela que riscou meu carro! – Emmett contou apontando o dedo para a loira.
– Esse idiota foi quem me fez pagar a conta no restaurante. – Rose explica.
– Aquela confusão no restaurante? – Edward perguntou.
– Essa mesma! – Rose disse levemente frustrada.
– Interessante... – Edward tinha um sorrisinho discreto no rosto.
– Esta mulher deveria estar presa! – Emmett acusou.
– Gosto disso... Alguém que tira você do sério, isso é raro! – Bella comentou – Continuem, continuem! Está sendo divertido de ver!
– Não tem graça, Swan! – Emmett esbravejou, vermelho pela irritação, o que fez Bella gargalhar alto – Não ria, isso é serio!
– Eu me recuso a trabalhar com esse cara! – Rose cruzou os braços.
– Você não pode recusar! – Edward disse – Você trabalha aqui, então terá que atendê-lo, mesmo não querendo.
– Você está dizendo que serei obrigada a trabalhar com esse cara?! – Rose perguntou incrédula.
– Isso mesmo! – Edward confirmou olhando para a loira que está bufando de raiva.
– Isso está começando a ficar bom... – Emmett disse com um sorrisinho cínico – Ela terá que acatar todas as minhas ordens?
– Vocês terão que trabalhar juntos. – Edward esclareceu mediando a situação – Você colocará suas ideias e ela dará vida a elas. É assim que funciona.
– Ótimo! – Bella falou ficando de pé – Já que vocês se conhecem e se odeiam, eu me retiro. Não quero me envolver nisso.
– O que? – Emmett perguntou surpreso – Onde você vai?
– Para casa! E você, resolva-se com a Srta. Halle! – Bella respondeu pegando sua bolsa.
– Faço minhas as suas palavras! – Edward disse – Tentem não se matar!
– Você vai me deixar aqui sozinha com esse idiota? –Rose perguntou.
– Rose, o departamento de publicidade é sua responsabilidade. Estou aqui apenas para saber como seria o andamento da reunião, vendo que ambos já se conhecem, não tenho por que ficar. – Edward expôs seu ponto – Bella, eu acompanho você.
– Não precisa, eu já sei o caminho...
– Eu insisto! Não morram.
– Bella, você me paga! – Emmett  promete e Bella lhe mostra a língua.
Ambos saíram da sala deixando os outros dois sozinhos. Edward segurou Bella pelo braço assim que chegaram ao corredor.
– Me solta! – a morena disse tentando manter a calma e a voz baixa.
– Fique calma! – ele pediu – Só quero conversar com você! É importante!
Bella sabia que era burrice resistir, então cedeu, seguindo o ruivo até onde parecia ser sua sala.
– Srta. Jane, você pode ir. – Edward disse à loira, que sorriu para ele. – Por favor, se alguém perguntar, não tem mais ninguém no prédio, a não ser a Srta. Hale e um cliente.
– Claro! – a moça disse saindo e os deixando sozinhos.
Bella estava intrigada a secretaria dele era loira bonita, nova, mas bem bonita. Ambos entraram na sala, Edward seguiu guiando Bella até o pequeno sofá que existia em sua sala. Muitas vezes ele descansava nesse sofá.
– Sobre o que quer falar? – Bella foi direto ao ponto.
– Contei à Alice sobre Nessie. – Edward disse – Na verdade, tivemos uma pequena discussão hoje pela manhã e acabei falando sobre a Nessie.
Bella ficou calada, apenas ouvindo o que Edward dizia. Já fazia tempo, na verdade, cinco anos, que Bella não o via assim. Edward adorava a irmã, mas também odiava o lado arrogante dela e com Bella ele podia ser franco, falar abertamente e assim o fez. Falou para a morena tudo que estava entalado durante esses longos anos e Bella apenas ouviu enquanto ele fazia suas reclamações e, ao mesmo tempo, passava as mãos pelos cabelos bagunçando-os.
– Eu juro que eu não entendo! – Edward disse por fim, sentando ao lado da morena, deixando a cabeça cair para trás e fechando os olhos – Parece que o tempo que passou não a mudou tanto...
– Entendo... – Bella disse e sorriu. Era como se estivesse revivendo um momento do passado, só que agora era o presente e eles eram adultos – Alice não é fácil, mas ainda assim, é sua única irmã. Então, dê um desconto a ela e ignore todo o resto.
– Senti falta disso... – Edward sussurrou ainda de olhos fechados – Senti sua falta... Muito.
Bella ainda tinha seus problemas com o Cullen, mas já não sentia tanta raiva dele, mesmo assim, ela ainda não conseguia confiar totalmente nele. Era isso que a matinha longe, mas vendo ele assim, ela não resistiu e acabou passando as mãos pelos cabelos dele e fazendo cafuné.
Edward girou a cabeça em direção à morena e abriu lentamente os olhos. Era como se Bella pudesse ver sua alma e como das outras vezes, ela foi pega de surpresa em um beijo.

Era um beijo calmo e prazeroso, onde os lábios se mexiam passivamente e as línguas se enroscavam travando uma doce e agonizante batalha. Quando a necessidade se fez maior, Edward a puxou para seu colo, aprofundando o beijo ainda mais.
As mãos do ruivo  estavam em volta da cintura da mulher, cujas mãos foram para os cabelos do ruivo, bagunçando-os mais ainda. Quando o ar lhes faltou, a boca do ruivo mudou de lugar, passando a atacar o pescoço da morena que reagiu imediatamente,  deixando a cabeça cair para trás dando total liberdade para o homem continuar.

As mãos dele foram subindo a saia da morena, arranhado levemente sua pele no processo e fazendo a morena pegar fogo. Então ele chegou à bunda dela, apertando-a por sua vez, fazendo a morena gemer.Quando Bella abriu os olhos, encontrou dois lindos olhos verdes vidrados nela e brilhando com o desejo intenso. Os olhos castanhos da morena estavam cheios de um desejo profundo e intenso.
– Não me olhe assim... – Edward sussurrou – É muita tentação.
A morena deu um sorriso leve e então tomou a boca do ruivo novamente em um beijo intenso e forte. Edward gemeu na boca de Bella e então, carregando ela em seu colo, caminhou em direção à mesa, deitando-a lá e ficou sobre ela. Ele abriu a blusa dela olhando para a morena com malícia e adoração ao mesmo tempo, então, puxou seu sutiã rendado deixando os seios da morena à mostra.
– Definitivamente  você é linda! – disse em um sussurro e então lhe cobriu de beijos, do pescoço e colo até sua boca. Em seguida, tomou o seio direito da morena em sua boca, chupando e a fazendo gemer e se contorcer, fazendo com que ele apenas mudasse de seio atacando o esquerdo. Os gemidos da Swan ganhavam vida a cada nova mordida e chupada que o ruivo dava em seus seios. O modo como suas mãos maliciosas apertavam e torturavam cada seio dela, fazendo-a ofegar...
As mãos do ruivo foram para a intimidade da morena, subindo, e então ele puxou, rasgando sua calcinha e fazendo-a gritar de susto e prazer, com isso ele sorriu bem mais sexy do que o normal.

 Edward  fez um caminho de beijos do colo da mulher, passando pelos seus seios e indo para sua barriga,

 até que chegou onde desejava e, respirando fundo, sentiu o cheiro dela como se fosse a primeira vez.
– Você tem um cheiro delicioso... Será que o gosto é tão bom quanto o cheiro? – ele perguntou mais para si do que para ela.
Bella estava com a cabeça nas nuvens e só se deu conta disso quando sentiu a língua do ruivo em sua buceta molhada. Ela gritou e arqueou o corpo, mas o ruivo a manteve parada no lugar. Edward a torturou ainda mais, chupando e mordendo sua intimidade e sugando sua umidade.


 Bella gemeu alto a cada nova tortura do ruivo e seu corpo estava no limite, logo ela gozaria e, para sua maior vergonha, seria em sua boca. E foi o que aconteceu: quando Edward lhe penetrou com sua língua, a morena não resistiu e explodiu em gozo. Desabando sobre a mesa do ruivo.
Edward sugou para si cada gota da jovem e quando ele levantou a cabeça e se deparou com a morena ofegante e totalmente corada, foi a visão mais sexy que ele já teve.
– Você é extremamente sexy! – Edward disse lambendo os lábios e a fazendo corar ainda mais.
Edward foi para cima dela e a beijou novamente, a fazendo sentir seu próprio gosto. Bella sentiu o membro dele cada vez mais inchado, o que deixava claro o desejo dele por ela. As mãos da morena foram para a camisa dele e então ela começou a abrir os botões, foi nesse momento que o celular da morena tocou.
– Edward! – tentou afastar o ruivo que só mudou as carícias para seu pescoço – Eu preciso atender...
– Deixe tocar! – ele disse com a voz rouca dando leves mordidas no pescoço dela.
– É a Nessie! – ela disse afastando-se dele que, dessa vez, cedeu à morena, que puxou a saia e colocou o sutiã de volta ao lugar – Oi, querida! – ela atendeu coma voz trêmula, olhando para Edward que estava encostado contra sua mesa. – Claro, meu amor! Já estou a caminho. – Bella disse mordendo os lábios – E vou levar uma pessoa para jantar conosco.

Continua...


domingo, 2 de julho de 2017

O Tempo Não Para -- Capitulo 15


“Os lábios dele tocaram no dela e ela parou de pensar. Só sentia.”
                                           ― Blue Valentine

Atualizado o Capitulo ( com revisão feita)

Capitulo 15

Edward chegou em casa com um sorriso bobo na cara e Alice notou que havia algo diferente no irmão.
 –  O que acontece? – perguntou e Jasper apenas abaixou o livro que lia e olhou para o cunhado
 – Nada! – Edward respondeu sorrindo e beijando a testa da irmã – Apenas acho que a noite está perfeita para uma pizza. O que acha, Jake?
 –  Oba, pizza! –  Jake gritou pulando
 – Não, Edward, isso não será bom para o desenvolvimento do menino! – Alice disse e Jasper sorriu
 – Vou pegar meu casaco! – Jasper disse – Pegue o seu também, Jake, vamos comer fora!
 – Eu disse não! – Alice irritou-se
 – Você é voto vencido! – Edward provocou e ela mordeu os lábios, fazendo birra como se tivesse cinco anos – Relaxa, Alice, é só pizza!
A morena com cara de fada não disse nada e logo Jasper voltou com o casaco da esposa e Jake a tira colo, ambos seguiram Edward até seu carro. Em toda a cidade só existia uma pizzaria e claro que Edward sabia muito bem disso.
Assim que eles entraram, avistou Isabella com o pai e a filha, mas, ao lado dela, estava o grandão que ele um dia chegou a pensar que era o pai da sua menina.
 – Agora entendi! – Jasper riu – Vamos sentar ali. –  Jasper disse direcionando-os à mesa ao lado da dos Swan. Bella ficou estática quando viu a família Cullen se aproximando. – Olá, chefe Swan! – o loiro cumprimentou fazendo a política da boa vizinhança!
 –  Jasper! – Charlie disse levantando – Olhem só: Alice e Jake!
 – Vovô Charlie! – Jake disse animadamente – Nessie, você também veio comer pizza!
 – Não quero falar com você! – a pequena geniosa mostrou a língua e Emmett gargalhou da cena
 – Nessie! – Bella repreendeu – Peça desculpas agora!
 –  Ele tomou meu bombom na escola! – Nessie defendeu seu ponto fazendo beicinho e Alice não pôde deixar de notar a semelhança.
 – Caramba, ela é sua filha mesmo! – Emmett comentou – Eu compro um bombom para você, princesa!
 –  Eba! – ela disse batendo palma
 – Bom, depois da má educação dessa mocinha, – Charlie disse envergonhado – juntem-se a nós para comer. Afinal, quanto mais gente melhor!
 – Pai! – Bella disse constrangida. Ela ainda tinha os olhos atentos em Edward que tinha um sorriso no canto dos lábios enquanto ouvia toda a conversa.
 – Não seja chata, Bella. –  Charlie disse – Venham, sentem-se!
 – Nós aceitamos o convite, Charlie! – Edward falou pela primeira vez desde que chegaram e sinalizou para o garçom juntar as mesas – Olá, Bella!
 – Olá. – ela disse secamente, fuzilando o ruivo com os olhos, causando uma nova gargalhada em Emmett.
 –  Mais pizza! – Emmett disse sorrido
Alice estava atenta a cada detalhe da jovem Nessie. Ela nunca tinha se dado conta de que a menina era uma cópia do irmão. Desde o incrível tom de ruivo dos cabelos do irmão, até o sorriso de canto e o beicinho que eram únicos. Jake tentou conversar com Nessie que se fazia de difícil. Jasper estava ao lado da esposa e perto do filho, Charlie estava ao lado de Edward e Emmett perto de Nessie e ao lado de Bella.
 – Então, rapaz, como anda a empresa? –  Charlie perguntou
 – Ótima! – Edward respondeu – Cada dia melhor.
 – Isso é bom. Forks está virando uma cidade grande pelo visto...
 – Claro, Charlie! – Jasper comentou – Foi uma ótima jogada mudar nossa filial para cá.
 – Vocês trabalham com publicidade? – Emmett perguntou
 – Temos um setor que lida apenas com isso – Jasper informou
 – Sério? Então acho que vou marcar uma reunião com vocês! – Emmett diz e Bella olha feio para ele – O quê? Eles são bons no que fazem e precisamos de publicidade, a escola precisa, e quero fazer uma grande divulgação do próximo espetáculo.
 – Qual é o novo espetáculo? – Edward perguntou
 –  Lago dos cines! – Emmett respondeu – Um clássico, mas Bella sempre dá um toque especial, deixando incrível de todo jeito. – ele comenta e olha para a morena que fica constrangida – Espero que esse ano ela participe... É uma ótima dançarina e bailarina maravilhosa, mas prefere ficar por trás das cortinas.
 – Realmente! – Edward concordou – Bella é uma ótima dançarina! – havia malícia em cada palavra que ele disse o que deixou a morena corada.
 – Vocês se conhecem? – Emmett perguntou com uma falsa inocência, ele sabia a verdade.
 – Estudamos todos juntos – Jasper adiantou-se em responder.
 – Está bem, acabou! – Bella disse de repente – Está ficando estranho!
 – Não seja chata, Bells! – Charlie repreendeu – Você deveria convencê-la a casar com você, Emmett, assim ela não seria tão chata.
 – Pai! – Bella meio que gritou, mas sua voz saiu esganiçada com o total constrangimento.
 – O quê?! Só disse a verdade! – Charlie defendeu-se. Jasper tinha um sorriso no rosto, porém, não era pelo que Charlie disse, mas sim pela cara que o cunhado fez.
 – Eu já tentei, já disse para ela: Vegas baby, Vegas... – Emmett disse sorrindo – Mas, ela não me leva a sério! Só me procura quando está com frio.
 – Emmett! – ela gritou e todos riram ou, pelo menos, quase todos – Eu vou matar você se continuar falando isso na frente de Nessie!
 – Mamãe! – Nessie disse fazendo bico – Não brigue com o papai!
 – Eu estou querendo matar o seu pai! – a pequena arregalou os olhos e Edward entendeu que essas palavras eram para ele, não para o grandão.
 – Você é má! – Nessie disse arrancando mais sorrisos de todos – Quero mais pizza, posso comer sorvete?
 – Claro! – Emmett respondeu
 – Emmett, a filha é minha! – Bella protestou recebendo de volta um simples dar de ombros.
 – Pode comer! Coma bastante! – Emmett disse sorrindo abertamente para Bella que revirou os olhos.
Estar com o Cullen em uma mesa comendo pizza não foi tão ruim quanto ela pensava. Com o tempo o clima foi ficando mais leve, eles falaram de tudo: jogos, beisebol, basquete e ate hóquei no gelo. Edward tinha muita coisa em comum com Emmett, ele era um cara legal no final das contas. O grandão ficou de pedir para sua secretária marcar uma hora com a parte de publicidade dos Cullen.
 – Tem certeza que não quer que eu leve vocês duas para casa? – Emmett perguntou novamente.
 – Emmett, não precisa! Obrigada! – Bella disse quase perdendo sua pouca paciência.
 – Então, vejo você amanhã, Bella! – Charlie disse se despedindo – Meninos, foi um prazer ter a companhia de vocês! Deviam aparecer para o almoço de domingo! – Charlie disse aos Cullen
 – Claro! É só marcar. – Jasper disse – É sempre bom vê-lo, Charlie!
 – Bom, eu vou indo – Charlie acenou sorrindo – Beijo, minha princesa, e vê se não deixa sua mãe furiosa!
 – Isso! Incentive-a! – Bella resmunga rabugenta.
 – Deixe disso, Bella... – Charlie disse – Eu também te amo! – ele beijou a testa da filha – Vejo as duas amanhã!
 – Claro, pai! – ela disse sorrindo – Emmett, teremos uma reunião amanhã às sete. Esteja lá, por favor!
 – Mas é claro, quando foi que eu faltei?
 – Quer mesmo que eu diga? – ela perguntou ceticamente.
 – Ora, não seja malvada! Convide-me para dormir na sua casa. – Emmett disse brincalhão enquanto Edward olhava de canto de olhos, vendo Bella revirar os olhos.
 – Lamentável, mas eu não caio nas suas cantadas baratas! – Bella disse e mostrou a língua. Abriu a porta do carro e pegou Nessie do colo dele – Vem, princesa, vamos para casa, já está tarde...
 – Ei, Jake, te vejo amanhã na escola! – Nessie disse sorrindo e acenando.
 – Tudo bem! – Jake disse bocejando e deitando a cabeça no ombro de Jasper.
 – Bem, acho que essa é a nossa deixa... – Jasper disse – Vamos, querida.
 – Até amanhã, Bella. – Edward disse chegando mais perto dela – Não se esqueça, às sete!
Então, ele se afastou e piscou para a morena, que corou forte. Por sorte, Emmett e Charlie já tinham partido e Jasper e Alice já estavam indo para o carro. Edward. Bella entrou rapidamente em seu carro e deu partida indo embora.
.....................................................................
Naquela manhã Bella se sentia animada. Demorou mais tempo do que o necessário para escolher sua roupa. Nessie, que parecia nem se importar, estava distraída vendo TV.  Devido a demora de Bella, Nessie acabou chegando atrasada na escola.
 – Ângela, desculpe! – Bella disse à professora da filha – Eu realmente perdi o horário hoje!
 – Tudo bem – a mulher garantiu dando seu melhor sorriso gentil. Ela nunca disse à Bella o que pensava de fato, mas a achava uma mãe meio estranha. Em poucas palavras, uma mãe que estava sempre atrasada.
 – O meu pai vem buscar a Nessie hoje – Bella informou – Tenha um bom dia e, Nessie, comporte-se.
Ângela não achou nada estranho o modo como a morena estava vestida. Normalmente, Bella sempre estava bem vestida, já que era diretora da escola de dança e, além disso, vivia metida em reuniões. Então foi normal vê-la daquele jeito, mas as outras mães da escola não acharam.
.............................................
Jéssica já estava na escola quando Bella chegou apressada como sempre. Ela teria uma reunião com Emmett e outros investidores.
 – Bom dia, Jéssica! – ela disse ao entrar – Emmett já chegou? E os investidores?
 – Primeiramente, – Jéssica disse – bom dia. Segundamente, sim, Emmett já está na sala de reunião e já começou. Terceiramente, por que você está vestida assim, como se fosse transar hoje à noite?
Bella corou fortemente com o comentário da amiga, mas preferiu ignorar e então seguiu para sala de reunião, pedindo desculpas pela demora e juntando-se aos outros.
A reunião demorou bem mais do que Bella e Emmett previram, mas no final acabou tudo bem e eles conseguiram fechar negócio. Após esse momento, Emmett acompanhou a amiga até sua sala.
 – Marquei uma reunião com a equipe de publicidade do Cullen. – Emmett avisou – Ficou para amanhã à tarde e você irá comigo.
 – Por que você não vai sozinho?
 – Porque você também faz parte da escola e devemos resolver isso juntos! – Emmett disse – E além do mais, eu adoro deixar o seu ex irritado.
 – Ele não é meu ex! – Bella corrigiu
 – Ele é pai da Nessie... – Emmett comentou simplesmente. Ele sabia toda a verdade, Bella lhe contara em uma noite em que ela ficou muito bêbada.
 – O fato dele ter doado esperma não faz dele pai! – Bella afirmou com um tom irredutível, já sentada em sua cadeira e com o computador ligado.
 – Correção! – Emmett disse sorrindo – Ele, tecnicamente, nem sabia que tinha doado o esperma, como você mesma colocou, então, tecnicamente, ele foi usado e descartado.
 – Emmett, essa conversa não vai a lugar nenhum! – Bella disse irritada
 – Não mesmo! – ele disse sorrindo abertamente – Mas, você devia falar para ele sobre Nessie.
 – Ele já sabe! – Bella responde. De fato, ela ainda não tinha tido tempo de contar para ele tudo que aconteceu.
 – E então?
 – Então, nada! Ele não vai participar de nada que tenha haver com a minha filha! Ele é simplesmente um nada para Nessie!
 – Isso é cruel! – Emmett a repreendeu – Bella, por mais que você odeie esse cara, ele ainda é pai da Nessie. Eu não gostaria de ficar longe de um filho meu, ainda mais se eu soubesse que ele existe.
 – Mais alguma coisa, Emmett? – a morena perguntou tentando encerrar o assunto.
 – Ok! Marquei a reunião para o final da tarde. – Emmett disse levantando-se com uma expressão contrariada no rosto – Assim dará tempo de você buscar a Nessie na escola. E não invente desculpas, nossa reunião é com a parte de publicidade da empresa, não com o Cullen.
Bella não disse nada, apenas deixou o amigo sair de sua sala e, possivelmente, da escola também. Bella ficou pensando no que mais Emmett diria se soubesse que ela tinha, de fato, um encontro com o pai da filha dela. Ah, com toda certeza ele infernizaria a vida dela bem mais do que já faz.
...............................................
Bella já tinha acabado o trabalho, mas ainda eram seis horas da tarde e ela havia marcado com ele às sete. O problema era que ela estava tão nervosa que não sabia o que fazer.
 – Vai fazer hora extra? – Jéssica perguntou quando passou na sala de Bella no final do expediente.
 – Não, mas ainda tenho algumas coisas para fazer...
 – Bom então, eu já estou indo embora. – Jéssica disse – Te vejo amanhã!
 – Claro!
 – E você ainda não disse por quê está vestida para matar...!
 – Jéssica, não comece! – a loira gargalhou e saiu rindo. Ela sabia que a morena estava escondendo algo, mas não era burra, já desconfiava do que se tratava.
......................................................................
Às seis e meia Bella levantou e recolheu suas coisas. Ela sabia que era loura em ir encontrar Edward, então resolveu que não iria. Estava caminhando para o estacionamento quando deu de cara com o ruivo parado a sua frente em toda sua glória. Ela não pode evitar notar quão lindo ele estava.
 – Você não estava fugindo, estava? – ele perguntou com uma pontada de ressentimento em sua voz e Bella corou sem saber o que dizer – Bom, espero que não. Venha, vamos no meu carro.
 – Prefiro ir no meu... – ela sussurrou, mas ele escutou.
 – Não confio em você. – ele disse e pegou sua mão puxando-a para seu carro.
Bella entrou no carro a muito contragosto. Ela queria sair correndo dali, mas era tarde: Edward já estava saindo do estacionamento. Era tarde demais para fugir.
..................................................................
 Edward levou Bella a um restaurante fora da cidade por dois motivos: um, queria ficar sozinho com ela e dois, Forks era uma cidade pequena, todos se conhecem. Com certeza, se alguém os olhasse juntos, falaria bem mais do que devia.
 Bella ficou surpresa de estar confortável na sua presença. Não fora uma jantar tão ruim, falaram sobre negócios, o dele e o dela. Falaram sobre o passado, mas nada referente a eles dois. Edward a fez sorrir uma ou duas vezes aquela noite, sorrir de verdade, não aquele sorriso forçado por educação.
 – Como ela é? – Edward perguntou parecendo perdido em pensamentos, eles já estavam voltando para casa e Bella sabia que era de Nessie que ele falava.
 – Irritante às vezes... – Bella responde com uma expressão leve em seu rosto ao pensar na filha – Mas muito doce e carinhosa. Fica zangada às vezes e fala o que vem na cabeça, é um pouco mimada também, acho que por minha culpa e do meu pai ele a estraga às vezes. Ela também é uma baita cabeça dura...
 – Como você... – disse
 – Meu pai fala isso também – Bella disse e depois mordeu o lábio inferior, olhando pela janela – Ela também tem muita coisa de você... Além da cor do cabelo, ela faz beicinho igual a você quando quer alguma coisa ou quando é contrariada, tem muitos gestos seus.
 – Queria ter acompanhado bem mais da vida dela... – Edward comentou – Mas acho que não posso culpá-la, você tem feito um ótimo trabalho criando ela.
 – Eu vou falar para ela sobre você. – Bella disse olhando  para ele que devagar vai parando o carro em frente à sua casa – Ela merece conhecer o pai, eu só não sei como vou falar, mas vou contar sobre você. Só me dê algum tempo...
 – O tempo que você quiser! – ele garante rapidamente com um discreto brilho de esperança em seu olhar – Já esperei cinco anos para saber que tenho uma filha, mas posso esperar um pouco mais para poder abraçá-la como pai.
 – Não faz assim... – Bella disse mordendo o lábio – Se você não fosse tão teimoso, talvez tudo tivesse sido diferente.
 – E o que nos impede de mudar isso? – ele perguntou – Bella, eu estou aqui, você está aqui, nós temos uma filha juntos! O que impede?
 – Não! – ela negou rapidamente tirando o cinto – E não me olhe assim, não venha com esse papo de que podemos mudar as coisas. Você é o único culpado de tudo, então não venha tentar mudar tudo agora.
 – Bella, esqueça o passado! – ele pediu em um tom sério – Eu não quero reviver nosso passado, quero um futuro com você! Um presente! Então, esqueça o passado, por favor.
 – Não e...
Ela não conseguiu terminar sua adorável frase. Edward havia lhe tomado a boca em um beijo urgente e cheio de desejo, no começo Bella tentou resistir, mas acabou aceitando e se entregando.
Bella não saberia dizer quando Edward se livrou do cinto, mas quando deu por si, estava no colo do Cullen. Ela o beijava loucamente e puxava seu cabelo afundando sua língua em sua boca, enquanto ele lhe apertava com força contra seu corpo e suas mãos habilidosas passeavam livremente pelo seu belo corpo coberto por um lindo vestido justo que ressaltava cada curva do seu corpo perfeito.
Os cabelos de Bella já estavam uma bagunça, assim como os do Cullen, ambos estavam ofegantes e muito excitados. As mãos de Edward apertavam a bunda de Bella, subindo levemente o vestido da morena que parecia não se importar já que a boca do ruivo estava em seu pescoço e continuava descendo em direção ao seu colo para então mergulhar no vão entre seus seios. Bella tinha os olhos fechados aproveitando e se deliciando com todo prazer que ele lhe dava. Sim, ela sabia que seu amando Cullen era bem experiente quando o assunto era sexo e prazer.
Os dedos habilidosos do ruivo encontraram a calcinha da morena e quando ele fez menção de puxá-la algo aconteceu.
 – Mamãe, é você? – a voz rouca e infantil, era impossível não reconhecer.
 – Merda! – Bella xingou saltando para o banco do passageiro – É a Nessie. Arrume-se, Edward! – ela disse e o ruivo suspirou frustrado. Estava duro e por mais ridícula que fosse toda a situação, fora a sua filha que atrapalhou sua “foda” – Edward! – Bella disse novamente, irritada.
 – Eu não vou descer! – ele tentou argumentar e Bella olhou para ele sem entender. Então, ele apontou para sua calça, fazendo Bella arregalar os olhos e corar – Não acho que vamos querer explicar isso para ela, não agora... E eu espero que nunca.
Bella sentiu vontade de sorrir pelo último comentário. Claro, ele jamais iria querer que alguém fizesse mal à sua filha, mas também não poderia protegê-la de tudo, principalmente dos garotos.
 – É isso mesmo, nem um garoto chegará perto da minha filha! – ele disse parecendo ter lido os pensamentos de Bella – Nem a pau.
 – Tanto faz! – Bella disse puxando o vestido para o lugar certo – Teremos essa conversa quando for a hora. – disse piscando os olhos várias vezes, não entendendo como eles entraram nessa conversa mesmo.
 – Mamãe, já está tarde! – Nessie gritou
 – Até mais, Edward! – Bella disse abrindo a porta e se preparando para sair.
 – Bella! – Edward chamou segurando seu braço antes que ela saísse – Te vejo amanhã.
E, mais uma vez, antes que Bella compreendesse tudo que ele disse, o Cullen lhe roubou um beijo rápido e soltou o braço da morena que  ficou atordoada ao sair do carro. Bella ficou parada olhando o carro do Cullen se afastar enquanto se perguntava que merda foi tudo isso...

Continua ...






Notas finais.
Queridas (os) peço desculpa pela incontável demora para posta os capitulos.
Tentarei explicar o motivo da demora, primeiro eu tenho tempo bem limitado para pode escrever os capitulo, e algumas vezes aparecer alguns contratempo da vida, como problemas no trabalho, problemas em casa, problema com vida mesmo, e aqueles dias onde você não quer fazer nada apenas fica olhando tempo passar.
 Fora isso vou dizer algo que nunca disse a ninguém, e acredite; nunca mesmo, ate minha querida Tuca, que me ajudou bastante com revisão do capitulos das outras historias que já postei, não sabe.
Eu sofre com problema que poucas pessoas sabem que existe, eu sofre de disortográfica, você podem buscar no google para saber o que isso. Mas resumindo em poucas palavras, eu preciso sempre que alguém revise qual quer coisa que eu escreva, qual quer texto frases, ate mesmo algumas palavras. Por que e uma falha na mente ou seja no cérebro da pessoa, onde ela escreve errado palavras que possam se dizer fácil para alguns, para ela e difícil. São erros bobos, como virgula, acentos e concordância verbais.
Esse e motivo de eu Jul M sempre precisar de uma Betar para revisão dos capitulos que escrevo.
E nesse momento quero dizer que esse capitulo que acabei de posta esta sem revisão ortográfica, a Minha Beta ainda não mandou o capitulo revisado para mim. E como já tem bastante tempo que eu não posto nada, resolvi posta assim mesmo, por que eu entendo como e chato ficar acompanhado um historia e do nada simplesmente a autora para de posta, por esse motivo peço diante mão que vocês compreenda se acharem algum erro, ortográfico no texto, e também aviso que assim que minha Beta me manda o capitulo revisado estarei atualizando.
De fato não queria fazer isso posta sem, esta revisado o capitulo, mas em respeito algumas leitoras fies e são muitas, ficam ansiosos para saber o final da historia e o desenrola dela e eu respeito isso em vocês.
Por esse motivo estou postando sem revisão.
Qual quer informação meninas me procurem no privado. Podem me chama no Face também, acredito que maioria já conheça meu face.
Então e isso, por favor guarde a criticas, acredito que não seja necessário.
Bjos e obrigada, vocês são incrível.

Jul M