Jul M

Oi

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Segundas Intenções -- Capitulo 52


“Todos temos segredos mantidos longe do resto do mundo... Amizades que fingimos ter... Relacionamentos que escondemos... Mas o pior de tudo é o amor que não demonstramos... Os mais perigosos segredos que uma pessoa pode encobrir, são os que escondemos de nós mesmos...”.
                                Frase da Serie - Revenge
Capítulo 52

A casa estava cercada pela Polícia. Edward ligou para a sua irmã, que chegou rapidamente com o seu marido. Bella estava em um estado deplorável. Thony estava em seu quarto trancado com Danielle que também estava bastante assustada com tudo aquilo.
—- Quero que leve Thony para a sua casa! - Edward pediu a Alice – Mantenha o meu filho seguro!
—- O que está acontecendo Edward? - Alice perguntou.
—- Não sabemos ainda... - Edward disse — Mas há alguém querendo fazer o mal a Bella.
—- Eu não diria querendo fazer o mal... - O Detetive disse surgindo atrás deles — Eu acredito que exista alguém querendo matar a sua esposa.
Alice arregalou os olhos. Emmett seguiu em direção Rosie que acabava de chegar. Havia muitos Policiais pela casa, alguns até vistoriando o sistema de segurança da lá.
—- Fique com Bella! - Emmett disse para loira deslumbrante.
—- Não acredito que a Sra. Cullen consiga prestar algum depoimento hoje, mas amanhã ela terá que comparecer a Delegacia, ok?
—- Detetive McCarte a minha esposa estará lá amanhã e acredite, eu estearei junto, assim que descobrir quem está fazendo tudo isso, essa pessoa estará em grandes problemas.
—- Deixe que a Polícia faça o trabalho, o seu é livrar a cara do mocinho.
O Detetive saiu indo direção aos seus companheiros de profissão. Alice estava com Rosie consolando Bella. Emmett e Jasper estavam do outro lado sala, observando os Policiais fazendo o trabalho deles.
—- O que você acha de tudo isso? - Emmett perguntou.
—- Bella tem uma coleção de inimigos, é difícil dizer quem estaria jogando com ela.
—- Será que estão tentando deixá-la louca? - Jasper perguntou.
—- Não, ainda não, apenas estão tentando abalar o seu estado emocional. - Emmett disse – Quem está fazendo isso, montou um plano perfeito.
—- Suspeito do Black, afinal ela quase o levou a falência total. A fortuna dele não é mais nada comparada com aquela que ele tinha antes de Bella conseguir quebrar as empresa dele.
—- Bella fez isso? - Jasper perguntou chocado.
—- Acredite em mim, a minha esposa é bem mais do que um lindo rostinho.
—- Também tem Tania! - Emmett lembra — E ela jurou se vingar de você e dela.
—- Então por que ninguém ainda me atacou?
—- Já sim! - Jasper retrucou — Atacando Bella, atacam você, também.
—- Não, se ele fosse me ataca usaria outra maneira! Edward disse
—- Só posso dizer que tem alguém que esta jogando um jogo bem perigoso. Emmett disse
...........................................
Era final de tarde quando Bella saiu da Delegacia após prestar o seu depoimento, a morena estava ainda em choque, estava calada e inquieta no carro. Ela se assustava com facilidade, dormiu mal e a noite teve pesadelos. Tanto ela, quanto marido e o filho estavam na casa da cunhada Alice.
—- Não se preocupe! - Edward disse beijando-a os dedos — Vai ficar tudo bem, eles vão pegar por isso... O desgraçado vai se arrepender! Vamos ficar bem, contratei mais Seguranças, não se preocupe.
—- Edward! - Ela disse olhando para ele, Paul dirigia para casa de Alice — Eu não tenho medo deles, tenho medo pelo Thony. Eu nunca me perdoaria se acontecesse alguma coisa com o nosso filho.
—- Ninguém vai chegar perto dele, eu lhe prometo! - Edward disse abraçado-a e se aconchegando a ela.
....................................................
Bella estava sentada na varanda, observando Thony brincar com Eleonora. Edward estava trancado em seu escritório com Jasper e Emmett, além dos novos Seguranças. Alice se juntou a Bella na varanda.
—- Vai ficar tudo bem! - Alice disse olhando para morena que tinha os olhos vermelhos.
—- Alice...
—- Bella, tudo bem... Ninguém vai chegar perto de você ou de Thony. Fique calma!
—- É por minha culpa! - Ela disse — Fui eu quem causou tudo isso!
—- Não vamos pensar assim, você fez o que achou certo! - Alice ponderou — Não posso dizer que foi a melhor coisa, mais você precisou disso, então quem sou para lhe condenar pelas suas escolhas. Agora fique calma, ninguém chegará perto de sua família.
—- Esse é o problema... Quem será que está querendo fazer o mal a minha família? Eu tenho uma lista vasta de inimigos!
—- Vamos com calma, talvez esteja pensando rápido demais, pode até nem ser alguém conhecido.
—- Não se iluda Alice... Eu sei que estão jogando comigo, do mesmo jeito que joguei com eles. - Bella afirmou — Só preciso que nada aconteça com os meus amores.
—- E não vai! Edward nunca deixará algo acontecer com vocês! - Alice assegurou e deu um sorriso gentil.
...............................................................................
Duas semanas se passaram, Bella se mantinha segura, nada de estranho havia acontecido, a calmaria voltou e era aquilo que assustava Bella, o silêncio não era bom. Ela estava voltando, naquela manhã, para o trabalho. Ela estava com dois Seguranças, por ordem do marido, após um briga Edward feia, ele cedeu ao capricho da esposa, ela poderia trabalhar desde que ela mantivesse os Seguranças com ela.
A sua assistente havia sumindo do mapa, ninguém nunca mais a viu. Ela contratou uma nova secretaria, Anite, uma senhora negra de boa aparecia e bem esperta. Fazia poucas perguntas e se mantinha atenta ao seu trabalho.
—- Precisa de mais alguma coisa? - Anite perguntou.
—- Não obrigada, acredito que terei uma manhã bem animada, revisado esses casos.
—- Se precisar é só me chamar!
—- Pode deixar...
Bela ficou na sala revisando os documentos e depois os arquivando, estava tudo tranqüilo, como o esperado. Os Seguranças estavam lá fora, ela sabia e aquele fato a estava deixando muito mais sossegada. Thony estava com Alice e Danielle, além de mais cinco Seguranças.
........................................
Emmett entrou na sala do amigo, Jasper estava lá naquela manhã, não que ele entendesse sobre alguma de advocacia, pois o seu ramo era outro, Construção Civil, porém ele queria ajudar, afinal todos formavam uma só família.
—- O número de telefone que ligou para você naquela segunda não era privado, consegui rastrear o sinal, porém não ajudou em  nada, pois era de um telefone publico que fica em frente a um Café, qualquer um poderia tê-lo usado. - Emmett explicou.
— O que sabemos? - Jasper perguntou.
—- Que foi uma mulher! - Emmett disse.
—- Tania? - Jasper perguntou.
—- Ela está fora da cidade! - Edward disse — Fiz um levantamento, ela saiu da cidade já há alguns dias, bem antes do ocorrido.
—- As câmera de segurança? - Jasper perguntou.
—- Pararam de funcionar no exato momento em que a pessoa, seja lá quem foi, invadiu a minha casa e entrou em meu quarto.
—- Talvez um hacker? - Emmett disse.
—- Seria possível! - Jasper disse pensativo — Conheço alguém, o nome de dele e Rafael Mike. Ele já fez alguns trabalhos para mim.
—- Entre em contato com ele! - Emmett pediu sorrindo — Talvez consigamos algo.
—- Tudo bem! Vou fazer isso! - Jasper concordou — Vou indo. Ainda vou passa na empresa e depois vou almoçar em casa.
—- Me informe sobre qualquer coisa! - Edward pediu e o cunhado saiu.
—- Como está Bella?
—- Trabalhando, depois de uma longa briga acabei deixando-a ir trabalhar.
—- Você não pode mesmo mantê-la presa em casa.
—- Mas eu queria...
—- Ela não é de se intimidar!
—- Ela estava emocionalmente abalada, Emmett! - Edward segreda — Tem tido pesadelos todas as noite. Acorda gritando... Eu a quero segura e o único jeito para que isso aconteça seria ela ficando em casa.
—- Ela disse alguma coisa? Suspeita de alguém?
—- Não, assim como nós, ela não sabe... Afinal a lista de inimigos dela é bem maior do que você imagina. - Ele afirma — Como está Heide?
—- Em Paris! - Emmett disse — Jessica estar com ela. Eu acho que foi a melhor coisa que elas fizeram!
—- Com certeza! - Edward disse, respirando mais aliviado, pois Jessica estava fora da jogada. Era menos um suspeito para lista de grande inimigos da Swan.
Emmett saiu da sala deixando Edward sozinho, após uma longa conversa sobre possíveis suspeitos. Tania e Black estavam encabeçando o topo da lista. Edward estava no computador quando o seu celular tocou, o número era desconhecido, ele estranhou, mas atendeu assim mesmo.
—- Sr. Cullen! - A voz era a mesma da última vez.
—- Quem está falando? - Edward perguntou ao mesmo tempo em que interfonou para a sala de Emmett, que atendeu de imediato. Edward colocou o celular na viva voz – Quem é você? E o que você quer?
—- Muitas perguntas e pouco tempo, Sr. Cullen! - A voz disse com ironia.
—- O que você quer?
—- Não é assim que funciona o jogo! - A voz aconselhou — Vamos começar segundo as minhas regras. Acredito que a sua adorável esposa tenha gostado do presente.
—- Você é uma louca. - A voz gargalhou.
—- Nada comparado a sua esposa! - Ela afirmou — O que faz você achar que ela seria melhor do que eu? O fato de ela ter lhe dado um filho? Não acredite, ela não mudou em nada, talvez tenha ficado pior.
—- Cale a boca e diga logo o que você quer.
—- Você não foi muito bom no primeiro jogo! Vamos começar de novo... Eu tenho algo seu. Observe tudo com atenção e descubra o que é? Quando descobrir, saberá o que fazer a seguir. Como já lhe disse, seja rápido o tempo está passando.
—- Quem é você? - Ele gritou, mas novamente o telefone estava mudo.
Emmett invadiu a sala do amigo poucos minutos depois, ele estava deveras assustado.
—- Thony não está em casa!
Os olhos de Edward quase saltavam do rosto e o seu coração dele sofreu um leve aperto e então ele ficou mudo...


Contínua...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Segundas Intenções -- Capitulo 51




A minha melhor regra é esperarmos o melhor e praparamo-nos para o pior. (Ezra Kramer)
                                       Frase do Filme Ultimato
Capítulo 51
Era uma manhã de segunda feira, Bella saiu correndo para o trabalho, ela estava atrasada naquele dia, devido à brincadeira matinal do marido. Precisou dá um bom banho em Thony porque ele estava fazendo birra logo cedo. Alice estava voltando para casa já que Jasper tinha voltado de viajem. O dia da morena começou bem agito.
Logo às oito, ela teve a primeira reunião, assim que acabou, já encarou uma outro reunião com dois novos cliente que insistiam que ela assumisse os seus casos. Em meio à reuniões e relatórios, a morena levou a manhã toda, quando já era meio dia, ela conseguiu um pouco de tempo para almoçar.
Bella estava em sua mesa almoçando, comia algo que a Secretaria havia conseguido para ela, de seu lado havia vários papéis, ela comia e revisava tudo ao mesmo tempo.
—- Srta. Swan! – A sua secretaria chamou a sua atenção — Telefone para você, é a Sra. Black, ele disse que era importante... Desculpa...
—- Tudo bem! Pode deixar que eu atendo! - Bela disse limpado a boca e pegando o telefone. – Nessie, eu não estou com muito tempo...
—- Ola! - A jovem disse interrompendo — Eu queria saber se está tudo bem?
—- Você ligou para saber se estou bem? - Bela disse sem entender.
—- Na verdade, queria marcar o nosso almoço. O que acha de amanhã à tarde?
—- Nessie, eu ando meio ocupada! - Bela ponderou — Vou ver o que posso fazer e peço a minha secretaria que lhe avise.
—- Claro! - Nessie Anuiu — Ficarei esperando o seu chamado, adoro a sua companhia. Até mais, Bella.
A morena ficou encarando por alguns minutos o telefone mudo. Era a segunda vez que Nessie agia de maneira estranha. Afastando o pensamento, Bella voltou a sua atenção para o seu relatório pelo resto de seu almoço.
......................................................
Edward estava na empresa quando recebeu um telefone de Daniella. Ele passou a manhã com filho e a tarde resolveu ir para o escritório, pois havia trabalho esperando por ele.
—- Daniella? Algum problema? - Ele perguntou.
—- Olá Sr. Cullen! - A voz era diferente não era de Danielle e não era ninguém que ele conseguia se lembrar.
—- Quem está falando?
—- Ah, meu querido, você me conhece, posso dizer que você me conhece muito bem.
—- Não tenho tempo para joguinhos.
—- Então é bom achar tempo! - A voz que era feminina sussurrou em um tom autoritário — Tenho algo que é seu, Sr. Cullen... O jogo é simples... Descubra o que sumiu, e quando descobrir, encontrará o que deve fazer, a seguir.
—- Quem está falando? Que tipo de brincadeira é essa?
—- Só aviso uma coisa, seja rápido, há muitas coisas em risco para perder tempo tentando saber quem sou.
—- O quê? Alô, alô? - Edward gritou para telefone mudo. – Kate, Kate! - Ele gritou e a loira entrou rapidamente.
—- Aconteceu alguma coisa?
—- Quem era no telefone? Quem era?
—- Era Danielle a sua governanta! - A loira disse.
—- Não era Danielle! - Ele afirmou passando a mão pelos cabelos. Ele estava bastante nervoso já andava desesperado pela sala. — Mande Emmett vir aqui agora e seja rápida.
Enquanto a loira saia da sala as pressa, o jovem Cullen ligava para casa desesperado atrás de notícia. O telefone apenas tocava, era como se não tivesse ninguém em casa.
—- O que aconteceu? - Emmett entrou na sala, seguido da loira Denali
—- Kate, diga para o motorista ir para casa agora! - Edward deu a ordem — E assim que ele chegar a minha casa mande-o entrar em contato comigo... Mande agora! - Ele gritou e a loira saiu correndo.
—- O que está havendo? - Emmettt perguntou.
—- Alguém me ligou! - Emmett olhou sem entender — Disseram que estava com algo meu.
—- Thony! - Emmett disse automaticamente — Edward...
—- Danielle está com ele! - Edward disse, mas a sua voz não era nada confiante. — Eu os deixei em casa, ela disse que levaria ele ao parque.
—- Exatamente, o que disseram para você?
—- Kate disse que era Danielle ao telefone! - Edward explicou — Quando eu falei, percebi que não era ela. Mas era uma mulher, não reconheci a voz. Ela fez alguns comentários, eu disse que não tinha tempo, então ela me disse que seria bom que eu achasse tempo. Então ela   disse que tinha algo que seria meu, tipo assim... “Sr. Cullen, O jogo é simples... Descubra o que sumiu, e quando descobrir, encontrará o que deve fazer, a seguir.” Então ela desligou
—- A pessoa não disse mais nada?
—- Não, só disse que era bom que eu corresse, porque havia pouco tempo.
—- Vou mandar fazer um levantamento da suas últimas ligações.  Talvez nós conseguíssemos o sinal de onde veio. - Emmett palpitou – Entre em contato com o segurança de sua casa. Eu vou entrar agora no sistema de segurança dela, vamos ver o que achamos.
Emmett seguiu em direção a porta, por algum motivo, ele sabia que algo ruim estava por vir.
—- Edward, por favor, ligue para Bella! Pode ser que as coisas fiquem um pouco difíceis!
—- Acho melhor ir buscá-la no trabalho.
—- Faça isso! Eu vou pegar as minhas coisas e encontro vocês em sua casa. Independente do que esteja acontecendo, acho melhor comunicamos a Polícia. Tô achando que a noite vai ser bem tensa.
............................................................
Edward estava seguindo para o elevador quando a porta se abriu e Bella entrou desesperada, a morena estava suja de sangue e muito nervosa.
—- Bella! - Ele gritou e a morena correu em sua direção.
—- Alguém, alguém! - Bela estava bastante nervosa, a sua roupa estava suja de sangue, era o que parecia.
—- Minha nossa! - Emmett disse encontrando o casal  -- Bella... O que aconteceu?
—- Me.. me.. me! - Ela tentou falar mais a voz falhava e ela tremia muito.
—- Kate traga água para a minha esposa, por favor! - Edward disse segurando e guiando-a para o sofá da Recepção. — O que aconteceu?
—- Estava no escritório... - Ela disse ainda tremendo — Alguém me mandou um presente e flores. Eu pensei que tivesse sido você. Era um gato morto, era um gato, Edward! Ele estava morto! - Ela gritou, a sua respiração fora de controle e os seus nervosos bem alterados.
—- Minha nossa! - Emmett disse — Isso está parecendo mais sério do que pensei! -  Ele olhou para o ruivo que estava pálido – O que mais tinha nesse presente?
Bella estava pálida quando olhou para os dois homens de terno caro, Emmett tinha uma ruga no meio da testa e os olhos de Edward estavam meio vazios.
—- Você será a próxima! - Ela sussurrou e Kate deixou o copo cair no chão, quebrando-o, o celular de Edward tocou.
—- Paul, cadê Danielle? - Edward ficou em silêncio enquanto o seu motorista de confiança falava – Estou indo para casa, ligue imediato para Polícia.
...................................................
Bella estava sentada no sofá de sua casa, estava tudo no lugar, nada que pudesse levantar suspeitas, a morena chorava silenciosamente, enquanto o marido falava com o Detetive McCarte. Um homem muito jovem, mas com uma capacidade incrível para elucidar casos.
—- Sra. Cullen, precisamos falar com a senhora. - Ele disse se aproximando. — Poderia nos dizer o que aconteceu exatamente, depois que a senhora recebeu o suposto presente?
—- Eu saí correndo e gritando. A minha Assistente ficou para cuidar de tudo.
—- A Polícia esteve no seu trabalho, a sua Assistente não se encontrava mais lá, e não havia vestígios do suposto presente.
—- Você esta insinuando alguma coisa? - Ela perguntou – Alguém me mandou um gato morto coberto de sangue, estavam querendo me assustar e você vem dizer que eu estou inventando?
—- Quem poderia querer assustar você?
—- Querido, eu não sei! - Ele gritou ficado de pé — Se eu soubesse, não estaríamos aqui tendo essa conversa.
—- Detetive, eu acredito que a minha esposa, não esteja emocionalmente preparada para falar sobre isso! - Edward disse ficando ao lado da esposa — Acho que o dia não foi bom para ninguém. Danielle, por favor, leve Bella para o quarto e garanta que ela não saia de lá.
—- Claro menino! - Ela disse — Venha Bella! Eu acho que você precisa de um banho, o menino Thony já dorme, acho que está cansado, pois já dorme faz tempo.
—- Encontro você já, já! - Edward falou enquanto via Danielle levar a morena para o andar de cima. — Eu não aceitarei que você faça insinuações em relação a minha esposa, Detetive! - Edward avisou — Eu não acredito que ela esteja mentindo, porque vi muito bem o estado em que ela chegou ao meu escritório, mal conseguia falar. E fora o telefonema que eu recebi...  Está acontecendo algo, existe alguém querendo assustar a minha esposa e essa pessoa está conseguindo.
—- Sr. Cullen, quem se daria ao trabalho de fazer isso com a sua adorável esposa? Por acaso, ela coleciona inimigos? Até onde eu sei, ela é uma ótima advogada, não acho difícil ela já ter colecionado tanto inimigos.
—- Quero que investigue tudo! E se for preciso, invada o sistema de segurança da empresa onde ela trabalha. Eu quero saber quem está assustando a minha esposa. Faça o seu  trabalho, eu quero o responsável preso!
—- Pode aposta que farei o meu trabalho, Sr. Cullen! – O Detetive afirmou — Espero a sua esposa amanhã para prestar melhores esclarecimentos sobre o acontecido.
—- Estaremos lá! - Edward disse. Emmett esteve o tempo todo ao seu lado .
Eles estavam acompanhando o Detetive até a porta quando ouviram os gritos de Bella vindos do andar de cima, os três homens saíram correndo, sem perder muito tempo, assim que invadiram o quarto onde o casal dormia, encontraram Bella encolhida nos braços de Danielle, a cama do casal estava suja de sangue e havia uma boneca branca de cabelos negros, ela estava muito bem vestida, com a cabeça cortada e suja de sangue. No lenço branco havia algo escrito “Você será a próxima...”


Contínua...