Jul M

Oi

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Capitulo --- 43

                       Resultado de imagem para gifs de filmes
"Não podemos anular nossas decisões, mas apenas tomar decisões diferentes no futuro."
                                                (Código de Conduta)
Capítulo 43

Bella não estava gostando nada de estar de volta à cidade, ela ainda não sabia o que fazer, estava bem no interior, montou o seu próprio escritório, se formou com honras e louvor. Tudo foi perfeito. Ela teve o seu filho ali, estava tudo bem demais para que tudo mudasse de uma hora para outra.
—-Você deveria procurá-lo! - Rosie a aconselhou.
—- Sério? Tipo, aparecer na sua porta da casa dele e dizer: “Voltei e aí tudo bem? Sabe, eu e você temos um filho. E ele precisa que você doe um pouco de sua medula, antes que ele desenvolva uma doença mais grave.
—- Ele é o pai! - Rosie argumentou — Ele tem que saber! Você escondeu isso por dois longos anos. Thony tem um ano e cinco meses, Bella. Edward precisa saber que é pai. Talvez isso até o ajude em ser alguém com coração.
—- Ele tem coração! - Bella disse — Só deve ter quebrado.
—- Não sei... - Rosie duvidou — Sabe que pode ficar no apartamento pelo tempo que quiser, mas sabe também que ele precisa ter conhecimento sobre o filho. Decida sobre isso, quanto mais rápido melhor.
—- Vou me lembrar disso...
........................................
Alice ficou meia hora fitando Bella, cada detalhe, ela estava um tanto diferente, os seus cabelos estavam mais brilhosos, os seus olhos mais profundos, ela estava pálida, parecia que não dormia a várias noites. Mais ainda assim, estava linda, bem linda por sinal.
—- Por que nunca me ligou? - Alice perguntou.
—- Não fazia sentindo...
—- Eu era sua amiga!
—- Você estava feliz! - Bella argumentou — Você tinha a sua família, não havia o porquê de se preocupar comigo.
—- Eu me importava com você e você estava sofrendo...
—- Alice, eu queria...
—- Bella, você perdeu o filho sozinha. Isso não deve ter sido fácil. Eu queria ter estado lá, você esteve comigo quando mais precisei...
—- Eu não perdi o bebê... - Bella disse interrompendo-a, fato que deixou Alice paralisada — Eu precisava que você ficasse longe e se eu só sumisse você contaria a Edward... E ele colocaria alguém atrás da gente, por causa do nosso filho, eu não podia arriscar, então inventei a mentira, era perfeita...
—- Era o meu sobrinho, caramba! - Alice gritou batendo na mesa e Bella pulou na cadeira. — Você mentiu para mim... Edward te odeia por causa de suas mentiras e agora entendo o porquê, tudo que você fez foi mentir... Mentiu para as pessoas que lhe amavam de verdade.
—- Alice eu...
—- Você foi egoísta! - Ela gritou — Como sempre só pensou em você, você e você! Só que não existia apenas você! O meu irmão está mais para um morto vivo, por sua culpa, você foi à pior coisa que aconteceu em nossas vidas. Você é uma maldição Isabella Swan!
—- Ele está doente! - Ela sussurrou mais Alice ouviu e parou — Thony está doente, o meu filho, o seu sobrinho, está doente... Eu preciso falar com Edward, ele é o único que pode salvar o meu filho, por favor, me ajuda a falar com ele, eu sei que você me odeia agora, mas é o meu filho, o seu sobrinho.
—- Se ele não estivesse doente, você não viria!
—- Não! Eu não viria! Jamais voltaria se ele não estivesse precisando do pai.
—- Eu odeio você Isabella Swan! - Alice disse rancorosa — Eu quero conhecer o meu sobrinho, e coloque na sua cabeça, esse é o único motivo de eu ajudar você.
—- Não pensaria de outra maneira! - Bella disse olhando Alice caminhar para longe. - Eu estou no antigo apartamento de Rosie. - Ela disse.
.......................................................
—- Thony! - Bella o chamou — Essa é a sua tia Alice e a sua prima Eleonora.
—- Oi! - Ele disse e sorriu abertamente.
—- Você é lindo! - Alice disse o pegando e lhe enchendo de beijos — Você é muito parecido com o seu pai. Meu Deus você tem os olhos deles. Deve ser um castigo para a sua mãe ver o quanto você se parece com ele...
—- Eu não penso assim! - Bella disse sincera.
—- Não estou falando com você, e sim com Thony!
..........................................................
Bella estava na cozinha com Alice, enquanto Eleonora estava com o primo brincando na sala.
—- Ele se recusou a te encontrar! - Alice disse – Não pode culpá-lo por isso.
—- Eu sei, mas você disse que era importante?
—- Bella, o meu irmão te odeia. Você não pode culpá-lo por isso, você causou isso tudo, se ele te odeia, a culpa é só sua e de mais ninguém... E além do mais, não tem como eu simplesmente dizer para Edward: “Sabe, Bella está na cidade e sabe de uma coisa, ela teve um filho seu. O que acha?”
—- Eu...
—- Mamãe, mamãe! - Thony estava caído no chão.
................................
—- Cadê ele? - Bella entrou na empresa como um furacão, Kate levou um susto ao ver a morena lá. Ela estava fora dos seus padrões normais, toda a elegância havia desaparecido, mas ela continuava linda. — Onde ele está?
—- Você não é bem vinda aqui! - Kate disse — Vou ligar para os Seguranças.
—- Vai se ferrar garota! - Bella disse a empurrou entrando na sala dele rapidamente.
—- Mas o quê... Edward parou de falar quando viu a morena em calça jeans, camiseta de manga branca e cabelos soltos, bastante bagunçados, o que fez com que ele se lembrasse do tempo em que eles estavam juntos, normalmente os cabelos dela ficavam assim após o sexo selvagem e gostoso, apesar de toda bagunça, ela continuava linda. Emmett também ficou olhando para jovem.
—- Eu preciso falar com você! - Bella demandou — Não me coloque para fora, eu preciso falar com você!
—- Saia daqui, eu não quero ver você! – Edward disse irritado depois que o choque do reencontro passou — Kate chame os Seguranças agora.
—- Por favor, me escute! - Bella pediu.
—- Saia daqui! - Ele disse indo em sua direção. Emmett se levantou também com medo do que o amigo pudesse fazer. — Eu falei para sair. Os gritos dele foram ouvidos do lado de fora da sala.
—- Eu preciso de sua ajuda!  - Ela disse já chorando, as lágrimas rolavam em seu rosto levemente — Por favor, Edward, só me escuta.
Os Seguranças chegaram, Edward ficou em duvida, nunca em toda a sua vida, tinha visto a morena deslumbrante daquele jeito.
—- Tirem-na daqui! – Edward ordenou.
—- Ele está doente! Por favor, me escuta! - Ela implorou.
—- Por favor, Senhorita nos acompanhe.
—- Edward! - Bella disse – Por favor...
—- Levem-na daqui! - Ele gritou.
—- Senhorita...
—- O seu filho está morrendo! - Ela disse e todos congelaram até mesmo Edward — Você não  saberia nunca, eu tinha jurado a mim mesma que nunca iria te contar. Você não merecia saber, não sobre isso, não depois de tudo, mas Thony está doente, e eu não posso fazer nada, o médico disse que apenas o pai pode doar as células boas da medula que ele tanto precisa. Por mais que você me odeie, ele é o seu filho e se eu tiver que implorar para você salvá-lo... - Bella caiu de joelhos em sua frente — Eu estou implorando, salva a vida do meu filho, por favor...
..............................................................
Foi algo rápido, Edward fez os exames necessários de compatibilidade em um dia, no outro, já estava na mesa de cirurgia com o filho. O transplante foi um sucesso. Thony ficaria apenas cinco dias internado, mas depois receberia alta. Edward recebeu alta no dia seguinte.
—- Você não pode culpá-la! - Rosie disse e todos olharam para Rosie – O quê? Ela é a minha melhor amiga, claro que eu sabia!
—- Eu tinha direito de saber!
—- Não sei bem se você tinha direito! - Rosie disse — Você  não foi muito gentil com ela nos últimos meses que ela passou em sua casa.
—- É o meu filho, Rosie! - Edward gritou — Eu tinha o direito.
—- Mais eu não quis! - Bella disse — Rosie! - Ela abraçou a amiga — Ele está dormindo, o médico disse que não houve nenhum problema de rejeição até agora.
—- Vai ficar tudo bem! - Rosie disse.
—- Vai sim! - Bella concordou ignorando todos os outros na sala — Quando ele sair, nós poderemos voltar as nossas vidas normais.
—- Não tão rápido! - Edward alertou — Você não vai sumir com o meu filho novamente.
—- Você quer dizer com o meu filho! - Bella disse.
—- Não, meu filho!
—- O fato de você ter doado o esperma não faz de você um pai.
—- Talvez eu tivesse sido um pai presente, se a vadia da mãe dele não sumisse pelo mundo escondendo que estava grávida.
As marca dos dedos de Isabella estamparam a face dele novamente. Rosie fez cara de feliz quando viu aquilo. Ela olhou para o marido que lhe fitava com a cara feia.
—- O quê? Ele pediu por essa! - Rosie disse.
—- Senhor e Senhorita, isso aqui é um Hospital. Controlem-se ou pedirei que se retirem! - A Enfermeira os repreendeu.
—- Desculpa! - Bella pediu — Fique longe do meu filho.
—- Pelo contrário querida, será agora que ficarei bem mais perto.
Bella saiu fumaçando de raiva, indo em direção ao quarto do filho, deixando todos para trás na sala de espera.
......................................
—- Minha nossa! - Bella disse sorrindo — Você é muito exagerada mesmo, Alice!
—- Não é para você, é para o meu sobrinho! - Alice disse — Bem vindo a nossa casa!
—- Alice, nós não vamos ficar aqui! - Bella disse.
—- O médico pediu repouso e cuidados. Nada melhor do que ficar aqui, em casa, eu até me mudei de volta com Jasper e Eleonora. E além do mais, Tania não mora mais aqui. Edward pediu para ela voltar para o seu apartamento por um tempo.
—- Ainda assim, não vamos ficar! - Bella disse — Só o tempo necessário para ele ficar bom.
—- Você dormirá no quarto ao lado para fica perto dele.
—- Bem vinda de volta Senhora! - Daniella disse.
—- Sem essa de Senhora, Daniella! - Bella pediu — Apenas Bella.
—- Claro Bella! - Daniella sorriu — Minha nossa, ele é a cara do pai!
—-  Ele é meu filho Daniella, queria que fosse a cara de quem? - Edward disse — Ainda bem que puxou para mim, não para a mãe.
—- Ok! - Bella disse — Vamos Thony vamos tomar banho e tirar esse cheiro de Hospital.
Ela o pegou no colo enchendo-o de beijos e carinho, passou as mãos pelo rosto dele, tirando alguns cabelos que lhe cobria o rosto. Ele era a cópia fiel de Edward, cor dos cabelos, os olhos e até o sorriso.
—- Eu amo você, para sempre! - Bella disse e beijou o rosto dele, seguindo para o banheiro.
.............................................
—- Isso é errado! - Alice disse – Edward, ela nunca vai aceitar isso!
—- Eu acho o mesmo! - Jasper disse.
—- Eu não quero saber se ela vai aceitar ou não! Ele é meu filho e eu tenho direito!
—- É cruel! - Alice disse — Ela nunca vai perdoar você se fizer isso.
—- Não quero o seu perdão! - Edward disse — Eu vou ficar com a guarda do meu filho e mantê-la-ei longe dele.
—- Um filho precisa muito de sua mãe. -  Jasper disse — Não faça isso!
—- Ela não me manteve longe dele? Então chegou a vez dela de saber o quanto isso é ruim...
............................................
Thony estava de pijama deitando na cama, Bella estava com ele. Edward veio tão silencioso que Bella não o ouviu. Alice estava lá na cadeira, ao lado da cama ouvindo e vendo a morena contar uma história para o filho.
—- Então o coelho guloso disse: “Alguém comeu as minhas cenouras!” A garota de grandes olhos logo falou: “Não, não fui eu não! Ninguém comeu as suas cenouras”
Alice seguia admirada vendo o quanto Bella levava jeito com a criança. Edward ficou encostado no batente da porta vendo a ex-mulher cuidar de seu filho, como se ela fosse a sétima maravilha do mundo.
—- Ela o ama! - Jasper afirmou — Você pode ver isso nos olhos dela.
—- Ela nunca me amou! - Edward disse baixinho para não ser ouvido por elas — E eu quero que ela sofra o tanto que ela me fez sofrer.
—- Não seria melhor perdoar e esquecer?
—- Não dá para esquecer, porque o meu coração ainda sangra.

Contínua...

domingo, 11 de setembro de 2016

Capitulo -- 42

                 Resultado de imagem para gifs de filmes
Você não pode controlar as coisas que acontecem com você, mas pode controlar a forma que reage a elas.
                                     --Filme: Você de novo
Capítulo 42

Dois longos anos se passaram, Bella sumiu de vez da vida do Cullen. Alice e Jasper se casaram e decidiram morar no campo, pois desejavam uma vida mais calma e tranqüila para a filha. Alice tentou encontrar Bella, pois da última vez em que se falaram Bella lhe disse chorando, que não tinha mais vinculo algum com a família dela. Alice sabia a verdade, que naquela noite, quando Bella deixou a sua casa, ela saiu levando um filho de Edward na barriga, porém a morena disse que o havia perdido e o modo como a morena chorava desesperada foi angustiante. Sim, Alice acreditou na mentira que a morena mais uma vez contara, Alice achou melhor não dizer para Edward sobre aquilo, o irmão não era mais o mesmo, já havia muito tempo.
—- Você poderia ir, de vez em quando, nos visitar! - Alice disse entrando na casa que mais parecia um mausoléu — Eleonora  sente saudades do tio, sabia?
—- Alice eu tenho trabalhando bastante.
—- Você tem se matado bastante! - Ela disse e ele virou os olhos — Eleonora vai fazer dois anos, por favor, compareça ao aniversário dela.
—- Você não gosta de Tânia, não vejo o porquê de ir.
—- Então vá sozinho! - Alice pediu — É a sua sobrinha.
—- Tânia irá comigo!
—- Estão morando juntos?
—- Ela se mudou para cá! - Edward disse sem muita animação.
—- Você poderia ter dito não!
—- Não vejo problema de ela morar aqui! – Edward rebateu.
—- Ela não é Bella...
—- Não, mesmo querida, eu sou bem melhor! - Tânia apareceu dizendo — Bom dia, querido!
—- Bem, vejo você no sábado.
—- Tudo bem! - Edward disse — E já sabe, Tânia vai comigo.
.................................
—- Eu não acredito! - Rosie disse sorrindo — Como Thony está enorme!
—- Ele não para! - Bella disse mordendo os lábios.
—- Ele está lindo, tem muito do pai!
—- Eu sei, acha que não vejo isso sempre que olho aqueles lindos olhos verdes ali. - Bella disse.
—- Você deveria contar! - Rosie pediu — Ele precisa saber...
—- Ele não precisa saber! - Bella teimou — Ele não perdoaria isso, como ele nunca me perdoou.
—- É diferente! - Rosie disse — É um filho e um filho muda tudo.
—- Na verdade, só mudou a minha vida!
—- Não sente saudade?
—- Eu tentei, durante três longos meses, eu tentei provar que tudo não era o que parecia... ...que eu realmente o amava. Que em meio a toda a minha vingança e loucura de ódio, ele era real. Ele era a minha vida, e você sabe o que ele fez... Ele transou comigo e na manhã seguinte  deixou dinheiro para mim, como se eu fosse um prostituta.
—- Bella, ele estava com raiva, ele queria ferir você.
—- Parabéns, ele conseguiu abrir cada ferida, para sempre. - Bella disse — Thony não vá para lama, por favor!
—- Baco, baco...
—- Sim, sim é um barco! - Bella disse — Não vá se machucar!
—- Alice vai dar uma festa para Eleonora! - Rosie comentou — Eu e Emmett fomos convidados, a menina vai fazer  dois anos.
—- Eu sei! - Bella disse — Quero que leve um presente meu, entregue para ela, diga apenas para Alice que foi eu quem mandou.
—- E se ela perguntar?
—- Diga que mandei pelo correio, invente algo! - Bella pediu — Você vem fazendo isso há anos, um pouco mais não vai mudar.
...................................................
—- Ai meu Deus! - Alice disse animada — Eu fico tão feliz em ver todos aqui. É tão bom!
—- Esse presente é o meu! - Rosie disse entregando — E esse é o dela.
Alice congelou, olhando para loira, as duas estavam na cozinha, Rosie estava ajudando-a com tudo.
—- Você a viu? Onde ela está Rosie? Eu tentei achá-la...
—- Alice. Alice, calma! - Rosie pediu — Ela mandou pelo correio, sem remetente e sem informação alguma, ela não quer ser achada.
—- Eu não entendo! - Alice disse — eles se amam!
—- É, e Edward está bem chateado... Já até tem outra...
—- Já era para ele ter superado! - Alice disse.
—- Quem sabe...
................................................................
No final da festa, apenas a família ficou, além de amigos mais próximos, como era o caso de Emmett e Rosie. Tania por estar com Edward também ficou. Ele não parecia feliz apenas vivia um dia de cada vez, apenas isso.
—- Não vejo a hora de termos os nossos filhos! - Tania disse bem animada pela idéia de ter um herdeiro Cullen, e claro, garantir a sua vida de luxo.
—- Não quero filhos! - Edward disse e era a mais pura verdade. Ele não acreditava mais no amor e não queria ter filhos.
—- Todo mundo quer ter filho! - Emmett aguçou — Todos querem herdeiros.
—- Já temos Eleonora, e se Jasper e Alice continuarem nesse ritmo que vão, logo teremos outro... Não é mesmo? - Edward disse sorrindo.
—- Só que eu quero um filho meu, como você Edward! - Tania disse com uma voz chorosa.
—- Só que eu não quero filhos! - Edward disse – E além do mais, nem posso ter mais filhos.
—- Como assim? - Tania perguntou — Eu engravidei de você ano passado, só que eu perdi... Havia certa amargura na sua voz.
—- Sim, e depois que você perdeu, eu fiz uma vasectomia. Não quero filhos. O Cullen estava determinado em não ter herdeiros
—- Você não podia! - Tania disse — Você não podia fazer isso sem me consultar. - A loira estava bastante chateada e era possível ver aquilo em sua cara. Todas as chances dela garantir um futuro seguro acabaram de ir para o espaço. Edward nunca falou sobre casamento com ela, o relacionamento deles era instável. Ela estava sempre pisando em ovos, ela sabia que Edward não a amava mais e tudo por culpa de Isabella.
—- Tania sem drama! - Edward disse dando fim aquela conversa.
—- Acho que está na hora de irmos querida! - Emmett disse tentando fugir daquela situação constrangedora — Alice foi um prazer ver você  e você também Jasper. A filha de vocês está a cada dia mais linda.
—- Obrigado por vir! - Alice disse — Rosie! - Ela abraçou a loira — Se souber qualquer coisa sobre ela, me diga, eu preciso saber. - Ela sussurrou.
............................................
Bella estava no Hospital com Thony. Era a terceira vez só naquele mês que o menino baixava em uma emergência e ela já não sabia mais o que fazer.
—- Bom dia Srta. Swan! - Doutor Gabriel Del Lone disse.
—- Bom dia doutor! - Ela disse — E então, o que o meu filho tem?
—- Srta. Swan, o caso é bem mais grave do que se esperava, no começo, achei que era apenas uma anemia, mas depois, com as recaídas e com mais esses exames, tive a confirmação.
—- Por favor...
—- Thony tem uma espécie de anomalia celular.
—- O que é isso? - Ela perguntou sem entender.
—- Deixe-me ver como lhe explicar melhor... - Gabriel disse — É como se o corpo dele matasse as próprias células, uma displasia, do tipo Leucemia.
—- O que isso quer dizer?
—- Srta. Swan, ele precisa de transplante de medula.
—- Como?
—- A sua gravidez foi um tanto quanto conturbada... No decorrer do processo houve uma má formação que pode ter gerado esse problema. Tudo pode ser corrigido, no entanto,  você não é compatível com seu filho para fazer transplante necessário, talvez o pai seja...
—- O pai? - Bella disse assustada — Não há outra possibilidade? Quer dizer, não há outra forma?
—- Srta. Swan, eu poderia ficar fazendo com ele o tratamento de reposição de celular, porem só vai demorar mais um pouco para que ele realmente precise de um transplante. A doença em si ainda não se encontra em um estado grave, mas poderá evoluir e assim, acabar com os glóbulos brancos do sangue de seu filho... E você sabe o que isso quer dizer...
—- Ok... Eu entendi! - Bella disse — Quando seria preciso fazer essa cirurgia?
—- Bom, quanto mais cedo melhor! - Gabriel aconselhou — Thony está liberado agora. Evite que ele pegue muito sol, e também cuidado com o tempo úmido e  frio. Assim que você contratar o pai dele, você poderá me avisar que marcarei exames para ver se ele é compatível com a criança.
Bella não disse mais nada, apenas olhou para o médico a saiu levando o seu filho consigo. Ela precisava pensar no que fazer...

Contínua...

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Segundas Intenções -- Capitulo 41


              
“Estava tudo certo: Não amar, não sofrer! Mas aí eu resolvi abrir uma exceção para você e me ferrei.”
                                --Autor desconhecido
Capítulo 41

O ódio é algo estranho, ele pouco se manifesta, mas sempre causa danos. Duas longas semanas tinham se passado. Edward não falava mais com Isabella, fez com que a moça assinasse os papéis do Divórcio na manhã seguinte, deixou a moça sem nada, nem um vintém se quer. Alice depressiva não sabia nada do que se passava em casa, Isabella lhe fazia companhia sempre que podia, pois agora procurava um emprego porque não teria mais como se sustentar sem o dinheiro do marido.
—- Como pôde? - Bella invadiu o escritório do ex-marido, ela estava furiosa. Emmett olhou para ela e depois para o amigo — Saia daqui Emmett! - Ela disse entre os dentes.
—- Ele vai ficar, estamos em reunião, é você quem está no lugar errado.
—- Saia! - Ela gritou e Emmett saltou para fora da sala — Você, você... - Ela começou com ódio e meio nervosa — Como pôde? Você está me difamando para o mercado de trabalho, Edward.
—- Você não esperava carta de recomendação depois de tudo que fez, não é? - Edward disse — Eu fique em duvida no que botar na carta, se era uma ótima vigarista, uma ótima vagabunda.
Os cincos dedos se estralaram deixando a marca no rosto dele da mão dela.
—- Você não tinha o direito de fazer isso comigo! - Ela disse — Eu posso ter feito algumas coisas, mas não me desmereça profissionalmente, e o que você está fazendo é errado, ninguém quer me contratar, eu não tenho você para me sustentar.
—- Não! Porque o babaca aqui acordou! - Ele urrou, Isabella tinha os olhos cheios de lágrimas. — Saia da minha sala, você não é bem vinda aqui.
—- Claro que não! - Ela disse — Até... As palavras sumiram quando ela viu Tânia entrando na sala.
—- Tânia querida! Chegou cedo!
—- Você está ficando com ela! - Isabella praticamente gritou.
—- Isso não é da sua conta, afinal estamos separados! - Edward disse — Agora saia da minha sala e não volte mais.
—- Quer saber de uma coisa? Eu até me sentia culpada, mas olhando, acho que você mereceu, cada vez que essa vadia te chifrou com o seu amigo, eu realmente espero que faça pior dessa vez.
Bella saiu chorando,  Kate estava com sorriso de vitória na cara, a morena pouco ligou, entrou no elevador e seguiu para casa.
.........................................
Alice deu a luz três meses depois, o bebê nasceu de sete meses devido ao estado emocional da mãe, Bella acompanhou o parto, nasceu uma menina e estava na incubadora.
—- Ela vai ficar forte! - Bella disse não havia ninguém por lá.
—- Srta. Swan! - A Enfermeira chamou — Você pode entrar e segurar o bebê se quiser!
—- Não, acho que seria uma boa idéia! - Bella disse.
—- Você não poderá ficar com ela por muito tempo, mais pode sim segurar, só para ela sentir o calor do corpo humano. A mãe se recusa.
—- Ela não está bem! - Bella disse — Não vai machucar?
—- Não! - A enfermeira disse — Vai fazer bem!
Bella entrou na sala, ela ficou alguns minutos com o bebê, enquanto ela curtia esse momento, ela não viu quando Edward chegou, no entanto ele viu quando a morena estava com a recém nascida nos braços, sussurrando algo que ele não conseguia ouvir.
.......................................
Alice recebeu alta, três dias depois, só que a sua filha, que ainda nem tinha nome, permaneceu na incubadora.
—- Você vai ter que ir visitá-la todos os dias. - Bella disse — Assim que ela ganhar peso, ela sairá da incubadora e poderá vir para casa.
—- Eu não quero! - Alice disse — Eu não quero...
—- Alice, ela é a sua filha! – Edward disse — Você tem que querer.
—- Mas eu não quero! - Ela disse em estado catatônico.
—- Chega! - Bella gritou e todos olharam para ela — Você não tem culpa daquela panaca não prestar, você é uma ótima pessoa, a sua filha não tem culpa, então acho melhor você fazer alguma coisa na sua vida medíocre e tomar conta de sua filha, ela precisa de você caramba! Ela precisa de você...
Edward ficou olhando para a morena que tinha os olhos meios lacrimejados, Alice também fitou a amiga, então começou a chorar.
—- É a sua filha, e por mais que não tenha sido como você queria, por favor, pense nela, ela não tem culpa! Eu vou pro meu quarto.
...............................................
Jasper ficou surpreso quando recebeu a ligação de Isabella, a morena chegou muito bonita.
—- Isabella! - Ele disse cumprimentando-a — Fique surpreso com a sua ligação.
—- Quero falar com você! - Ela disse sem rodeios — É sobre Alice.
—- Bella, posso lhe chamar assim?
—- A sua filha já nasceu! - Bella disse — Sete meses, na incubadora, ela tem os seus olhos, os cabelos de Alice, assim meio revoltosos. Eu não sei o que aconteceu entre vocês dois, o que você disse a ela, ou que você lhe prometeu. O fato é que vocês dois têm uma filha, que ainda não tem nome por sinal, mas que não pediu para ficar nesse fogo cruzado.
—- Eu não...
—- Você não queria! - Bella disse o interrompendo — Mas ela aconteceu... Ela está lutando pela vida, é linda e precisa de você e da mãe. Alice ainda não consegue seguir em frente, então faz a merda de um favor? Dê um jeito nisso, você não tem que se casar com ela, viver para sempre, jurar amor eterno, apenas fique do lado dela, ela precisa e a sua filha também. Era só isso que eu queria lhe dizer.
Bella se levantou e pegou a sua bolsa, arrumando-a ao lado de corpo se preparando para sair.
—- Eu a vi com outro cara, ela me traiu... Caroline me mostrou as fotos deles juntos, foi a própria Alice quem mandou as foto para ela.
—- Caroline, a amiga de Alice? - Bella disse levantando uma sobrancelha.
—- Sim! - Jasper respondeu — Eu amava Alice e quando ela me falou que estava grávida, como podia saber que o filho fosse meu de fato... Ela dormiu com outros caras enquanto estávamos juntos.
—- Talvez porque ela nunca tenha traído você? - Bella satirizou — E você me deu um ótimo motivo para quebrar a cara de Caroline.
—- Como assim? - Jasper disse surpreso.
—- Olha só... Eu e Edward nos separamos já tem algum tempo só continuo na casa por causa de Alice, mas eu sei de uma coisa, Alice amava você... Ninguém ficaria depressiva por não amar, se Caroline disse isso, ela inventou e armou tudo. Aprenda uma coisa, meu caro Jasper, algumas pessoas não são cem por cento confiáveis.
....................................................
Bella estava arrumando as suas malas, Alice estava feliz. Jasper e Alice estavam juntos novamente e todo o mal entendido foi esclarecido.
—- Obrigada! - Alice disse — Eu queria que você ficasse!
—- Digamos que já fiquei tempo demais! - Bella disse — Fico feliz que vocês estejam bem. E lamento por Caroline!
—- Eu também lamento... - Alice disse — Afinal ela era a minha melhor amiga!
—- Melhores amigos para sempre!
—- Tipo isso! - Alice disse sorrindo — Mas ela estava a fim do Jasper e me derrubar era mais fácil do que respeitar a nossa amizade.
—- Algumas pessoas não sabem o que é isso! - Bella disse reflexiva — Já sabem o nome da menina?
—- Já. Jasper escolher Eleonora! - Alice disse - Eleonora Alex.
—- Ela vai sobre bullying na Escola. - Bella disse e Alice sorriu. — Vou sentir saudades...
—- Ele sabe! - Alice perguntou olhando para ex-cunhada.
—- Não tive coragem de dizer! - Bella disse — Alice e tão complicado, eu vou contar, eu juro, mas não agora, por favor, não fale...
—- Bella, o que aconteceu?
—- Eu fiz algumas coisas erradas na vida, peguei alguns caminhos errados, só que o único acerto que fiz foi ele, só que ele não acredita em mim. Ele prefere todos os meus erros, ao acreditar que eu realmente o amo.
—- Sabe que não eu não tô entendendo nada! - Alice disse.
—- Apenas não diga nada...
—- Tudo bem! - Alice disse — Você vai continuar indo visita a minha menina!
—- Eleonora? Claro! Ela é linda! - Bella disse sorrindo. — Acho que essa é a última...
—- Espera! - Edward disse e Alice olhou para ela — Alice, você pode nos dá licença?
—- Ah... Claro! - Alice disse — Vou me juntar a Jasper, até porque vamos ver a nossa filha.
—- Diga que mandei um beijo.
—- Pode deixar! - Alice disse saindo.
—- Edward, eu não...
—- Abra as malas! - Ele disse seco e frio.
—- Não entendi!
—- Eu disse para abrir a malas!
Bella não entendeu, mas abriu as malas como ele pediu, e então, ele fez pegou todas as roupas, jóias, sapatos e até mesmo as calcinhas e sutiãs que foram comprados com o seu dinheiro.
—- Agora você pode levar! - Ele disse e Bella parecia em choque — Você vai sair daqui só com o que você tinha.
—- Eu não acredito! - Ela disse sem acreditar.
—- Acredite, o fato de você ter esclarecido as coisas entre a minha irmã e Jasper, não muda o fato do quem você é... Apenas uma vadia aproveitadora. Se você achou que isso  iria me comover, não chegou nem perto.
O barulho da mão de Isabella na cara dele ecoou no quarto, o olhar de raiva e ódio que Edward deu para morena não foi nada comparado com a dor que ela sentiu no seu peito.
—- Eu não preciso disso. Eu não espero que você possa usá-las, mas caso não saiba, a sua namorada não usa o meu número, então venda, doe, ou taque fogo em tudo, porque vão ficar sem serventia.
—- Sai da minha casa, você já passou tempo demais aqui.
—- Você sabe que eu não vou perdoar você de novo. - Bella disse — Eu tentei provar que não menti em relação a nós, você não deixou, e me humilhou... Você está cometendo um erro.
—- O meu único erro foi me casar com você! - Edward disse — Eu estou me livrando de uma vadia.
Ele segurou a mão dela, dessa vez evitando que ela batesse em seu rosto.
—- Suma da minha vida!
—- Com todo prazer Sr. Cullen!
Bella puxou a mão dela e pegou as suas malas, então saiu do quarto, saiu da casa, saiu de vez da vida dele.


Contínua.