Jul M

Oi

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Capitulo 32


“Como a vida é engraçada, né? Bem na hora que você pensa que está tudo resolvido, bem na hora em que você finalmente começa a planejar alguma coisa de verdade, se empolga e se sente como se soubesse a direção em que está seguindo, o caminho muda, a sinalização muda, o vento sopra na direção contrária, o norte de repente vira sul, o leste vira oeste, e você fica perdido.”
— Simplesmente Acontece

Capítulo 32

Alice cumpriu tudo o que havia prometido a Bella. Interrogou a cunhada durante todo o dia, enquanto estavam na  Faculdade. No final, Bella voltou para casa sozinha, pois Alice iria sair com algumas amigas, segundo ela. Bella sabia que a amiga estava envolvida com umas pessoas, ela suspeitava de quem eles fossem, mas ainda não tinha certeza.
—- Olá! Tem alguém em casa? - Bella chamou ao entrar.
—- Senhora! - Daniele respondeu – O Sr. Cullen saiu, mas disse que há alguns relatórios para você, sobre a sua mesa!
—- Obrigada Danielle! - Bella agradeceu — Vou tomar um banho primeiro, depois vejo isso!
—- Como desejar!
.........................................
Edward estava em seu escritório, Emmett estava com ele novamente. Emmett tinha o seu próprio Cartório, porém ele era sócio de Edward em alguns negócios e até mesmo no escritório. As suas ações eram poucas, mas ainda assim, ele gostava de acompanhar tudo de perto. Edward era o dono majoritário, ele tinha total controle sobre tudo.
—- Deveria ter aproveitado. - Emmett sugeriu.
—- Eu tenho muito trabalho acumulado Emmett. - Edward justificou — Pretendo tirar férias com Isabella e dar a ela uma lua de mel digna, mas primeiro preciso finalizar alguns contratos e negócios, além do mais, Bella tem a Faculdade. Por falar nisso, Alice está prestes a se formar.
—- Bem lembrado... Falando em Alice, eu a vi no sábado em um restaurante... - Emmett comentou.
—- Que mal há nisso?
—- Bom, ela estava com Jasper, filho de Fernandes!
—- Como?
—- Não estou fazendo fofoca... - Emmett resultou — Apenas estou contado o que vi, porque sei que você é muito protetor e nos sabemos quem é Jasper...
—- Eu entendo! - Edward matutou - Eu vou conversar com Alice, não me agrada nada ela estar sendo vista com Jasper. Mesmo ele sendo filho do meu amigo Fernandes, acho que Alice merecia alguém melhor e não um aventureiro.
—- Foi o que pensei! - Emmett assentiu.
—- Quando será o seu casamento?
—- Rosie ainda está organizando as coisas, ela quer um grande evento.
—- Com toda certeza, será! - Edward disse sorrindo conhecendo a noiva do amigo, ele sabia que seria um grande evento — É melhor voltamos ao trabalho, antes que se acumule mais.
.........................................
Bella estava na Biblioteca  trabalhando, desde que ser casou com Edward, ela pediu demissão do antigo emprego e voltou a trabalhar com o agora marido. Ela estava concentrada quando Danielle entrou na sala.
—- Senhora... - Danielle chamou a sua atenção — Tem um jovem querendo falar com você, na verdade...
—- Sou eu! - Jacob disse invadindo a sala mais atrás de Danielle.
—- Desculpe-me, Senhora!
—- Tudo bem, Danielle. - Bella garantiu — Você pode sair agora, eu conheço o jovem, ele é o Sr. Black marido de Nessie.
Danielle fez aquela cara de surpresa, ela conhecia Nessie, a quem  Bella se referia, era amiga de Alice, elas  cresceram juntas. Danielle saiu fechando a porta.
—- O que veio fazer aqui? - Bella perguntou — Veio dá-me parabéns? Ou já veio pedir clemência?
—- Vadia barata! - Jacob urrou entre os dentes — Não pense você que vai conseguir alguma coisa, você ainda é um nada e sempre será um nada.
—- Lamentavelmente, para o seu total desespero, eu sou a mulher de um Cullen... E você sabe o quanto esse nome tem poder nessa cidade.
—- Então imagine você quando ele descobrir o que você fez... Como esteve jogando sujo com ele!
—- Jacob, nós dois sabemos do que eu sou capaz, não queira pagar para ver, não me faça eliminar você antes do tempo.
—- Você não tem poder para isso!
Bella levantou uma sobrancelha, abriu um sorriso de fazer coração parar, já Jacob tinha um olhar de raiva e de quem também não estava disposto a perder.
—- Veio declarar guerra? - Bella pediu — Pois bem, eu aceito! Só não diga que eu não te avisei!
—- Conheço um jeito de derrubar você, e não pense que não farei! - Jacob disse olhando com ódio para ela — Soube que tentou comprar as ações de minha empresa, não pense que conseguirá.
O moreno saiu da sala, por mais que ele odiasse Isabella, ele sempre se sentia abalado perto dela, o problema era que Jacob a tinha em suas mãos, no entanto, ele  a trocou pelo dinheiro e Bella não era o tipo de mulher que aceitava muito bem uma rejeição.
—- Você nem imagina o que tenho para você, meu queridinho...
.............................
Já era noite quando Edward voltou para casa, Alice ainda não estava lá, já era sete da noite quando ele entrou na Biblioteca e viu a sua adorável esposa lendo o que parecia ser documentos.
—- Boa noite! - Ele disse parando encostado à porta.
—- Querido! - Ela disse abrindo um largo sorriso — Senti a sua falta! - Ela fez bico.
—- Também senti a sua!  - Ele disse - Por falar nisso, foi muita.
—- Sério? Mas duvido que tenha sentido mais do que eu! - Ela disse indo em sua direção e abraçando-o pelo pescoço – Senti muitas saudades!
—- Eu também, já disse! - Ele sorriu e fez um carinho no rosto dela, então a beijou nos lábios.
Como todos os beijos dele, tudo começou calmo e então foi perdendo o controle pouco a pouco, em questão de segundos, Edward estava levantando Isabella, à menina passou as pernas em volta de sua cintura, às mãos dele tomaram conta da bunda da esposa, dando um leve apertão, até ele colocá-la sobre a mesa e parar o beijo apenas para mudar de lugar indo, para o pescoço.
—- O seu cheiro é viciante - Ele disse quanto a beijava no pescoço.
Bella tinha a cabeça tombada para trás, um sorriso de prazer nos lábios. Edward seguiu mais alguns minutos com a tortura, até que a menina o afastou e empurrou-o um pouco para longe. Ela saltou da mesa e caminhou um pouco, parando em frente à mesa. A morena usava uma blusa branca, saia preta e saltos altos como sempre, ela sorriu com malícia e então levantou a saia e se curvou dando total acesso ao homem.

A morena sabia como perturbar o maior, Edward, claro, teve uma reação automática àquilo, o seu pau ficou duro como uma rocha,  ele caminhou até ela e com delicadeza, passou a mão pela bunda da moça.
Ele a puxou para cima dele, beijou-a novamente, as mãos dele escorregaram pelas costas da menina, indo parar em sua bunda, onde ele a acariciou, antes de apertar.

Foi algo  rápido, sem preliminares extensivas... Edward se livrou de algumas roupas, então Isabella estava sobre a mesa do escritório, enquanto o seu marido a penetrava com força, intensidade, fazendo com que ela gemesse em seu ouvido e por fim, ambos gozaram e caíram ofegantes.

.................................
Bella estava de quatro sobre a cama, enquanto o marido a penetrava por trás e lhe beijava o pescoço ao mesmo tempo. Os movimentos eram lentos e Bella se movia junto com ele, seguindo o seu ritmo.

Em um movimento rápido, Bella estava sentada no colo de Edward, enquanto ele mantinha o ritmo lento, penetrando-a bem devagar, a sua boca beijava toda a parte possível que ele conseguia alcançar, causando na menina, sensações boas ao ponto de fazê-la gemer alto.

As pernas de Isabella estavam em volta da cintura do marido,  eles estavam deitando na cama. 

Edward metia nela em um ritmo cadente e profundo, ambos estavam prontos para explodir, só foram mais duas investidas dentro dela, para que ela gritasse o nome dele e gozasse no pau do marido, sendo logo acompanhada por ele.
.......................
A morena estava deitada por cima do peito do maior, ele tinha uma ponta do seu cabelo preso em seu dedo.
—- Preciso de sua ajuda! - Edward pediu e Bella levantou a cabeça para olhar para o marido — Você saberia me dizer se Alice está envolvida com alguém?
—- Edward... - Bella calou e mordeu os lábios.
—- Bella, Emmett me disse que viu Alice com Jasper em um restaurante, enquanto estávamos fora em lua de mel.
—- E qual é o problema?
—- Jasper não é a melhor escolha para Alice!
—- Por quê?
— Bella, ele é um galinha, conquistador, não é o tipo de cara que quero perto de minha irmã.
—- Pensei que fossem amigos...
—- Somos, e é por esse motivo que não quero!
—- Não sei, ela não me disse nada! - Bella disse olhando para ele — E mesmo que eu soubesse, teria que ser ela a falar com você e não eu.
—- Sério? Você é minha mulher e me deve fidelidade incontestável! - Edward disse puxando-a e lhe beijando.
— Conversarei com ela  amanhã.
Bella sorriu e voltou a beijar o marido, antes de voltar a se  deitar sobre o peito dele.

Contínua...

terça-feira, 21 de junho de 2016

Capitulo 31


“Amar é permitir que alguém possa te destruir. E confiar que isso não vai acontecer.”
— France, 1997

Capítulo 31

Sobre três coisas Isabella sabia muito bem, uma que ela era linda, outra esperta e a última e mais importante, agora ela era rica e tinha um sobrenome temido por toda a cidade. Ela agora era uma Cullen, assim como Alice, a sua cunhadinha e Edward, seu marido.
A sua lua de mel foi bem rápidas, apenas três dias, cheios de passeio e muito amor. Edward e ela  aprontaram muitas coisas naqueles três dias e ela se lembrava claramente de tudo o que eles fizeram.
Na primeira noite, quando eles voltavam de um jantar, Isabella tinha bebido um pouco além da conta, ela estava feliz e ela não era a única que havia bebido além da conta, Edward também se deixara levar, em meio a tantas carícias e provocações da menina, Edward perdeu por fim o controle, quando Isabella retirou a calcinha e jogo em cima dele.
Foi um movimento bem rápido, Isabella estava ao lado dele no banco traseiro da limusine. As janelas estavam fechadas, o motorista não tinha visão do que ocorria no banco de trás. Edward a virou levemente para lado e puxou o vestido dela e em um movimento rápido ele a penetrou.

 Isabella teve que conter os seus gemidos de prazer, assim como o maior também, ela gozou poucos minutos depois, sendo seguido por ele imediatamente.
Na manhã do dia seguinte, Isabella tomava um banho logo cedo, a sua cabeça não doía, mas o seu corpo estava dolorido devido ao sexo descontrolado da noite anterior. Ela apenas sorriu com o pensamento, continuando a se banhar, alguns segundos mais tarde, Edward se juntou a ela no banheiro, usando calças jeans, ele não se incomodou em entrar com roupa no chuveiro. Ele a abraçou e beijou, puxando-a para si, sendo correspondido com intensidade pela menina, que não tinha o menor pudor em gemer em sua boca. Claro que o banho demoraria um pouco mais.

Naquele dia ao anoitecer, Bella estava montando o marido na sala do quarto. A menina estava completamente nua, usando apenas uma sandália de salto, as mãos de Edward apertavam os seios dela, que dava um leve pulinho no colo do marido, gemendo cada vez mais alto, enquanto o pau do esposo se afundava dentro dela.

Na sua última noite naquele lugar, Bella nunca se sentiu com tanto tesão pelo marido, quanto estava naquela noite. Edward havia bebido um pouco mais, ele estava guloso e um pouco mais solto, com palavras, em momento algum, desrespeitou a esposa, mas quando se trancaram naquele quarto de hotel, ele ficou mais selvagem, mais louco pela esposa, mais possessivo.
Eles transaram por todo o quarto até acabarem na cama. Isabella estava de quatro e Edward por trás dela, a mulher ainda usava o sutiã, Edward a segurou com força pela cintura e a penetrou fortemente, fazendo Isabella  esquiar as costas e gritar de prazer, levantando a cabeça e gozando novamente no pau dele.

A menina estava distraída com as lembranças  e não se deu conta de que o marido já havia acabado com uma ligação importante.
—- Adoro ver você assim tão concentrada. - Ele disse se sentando ao seu lado no avião particular dele — Espero que não esteja pensando besteiras...
—- Apenas me recordando de nossa viajem incrível. - Ela sorriu largamente para ele — Obrigada, foram dias incríveis e obrigada pelos presentes.
—- Você é linda minha querida! - Ele declarou — Não tem porque me agradecer, eu adoro mimar você, a final você é a minha esposa!
—- Mesmo assim, obrigada! - Ela sorriu segurando a mão dele com carinho.
—- Você é o meu melhor presente! - Ele tocou no rosto dela fazendo um carinho — Nunca vou me esquecer que fui e sou único homem de sua vida.
Os olhos de Isabella se arregalaram, ela sabia muito bem do que ele estava falando, da primeira noite de amor deles no escritório quando Alice foi parar no hospital, ela não era mais virgem, mas fez com que ele acreditasse que ela ainda era.
—- Você sempre será o único homem em minha vida! - Ela disse se sentindo sufocada.
—- Assim espero minha querida. - Ele disse beijando os lábios dela e sorrindo — Já, já estaremos em casa.
—- Não vejo à hora de ver Alice. Eu estou com saudades da minha amiga! - Bella disse.
—- Espero que esteja tudo bem, tudo em ordem em casa.
............................................
Alice fez aquela festa ao ver o irmão, além de rever a sua nova cunhada e amiga. Edward levou presentes para a sua irmã histérica, que estava arrumada e pronta para sair com algumas amigas.
—- Vamos conversa amanhã, depois da aula. - Alice disse abraçando-a com força — Ai, sentir falta tanta de vocês! Juro! Quero saber sobre tudo, tudo mesmo.
—- Alice não seja indelicada. - Edward disse revirando os olhos para a irmã.
—- Não se meta, é papo de meninas! - Ela disse mostrando a língua.
—- Não chegue tarde! Você terá aula amanhã!
—- Dá para você parar de bancar o meu irmão super protetor e vá aproveitar a sua esposa! - Alice disse piscando para Bella — Amanhã você não me escapará cunhadinha! - Ela gritou já saindo.
—- Confesso que estava com saudade dela! - Bella disse caminhando em direção ao marido e abraçando-o pela cintura — No entanto acho que quero bom banho para relaxar.
—- Suba e tome um banho! - Edward disse acariciando o seu rosto — Tenho alguns compromissos pendentes para amanhã, vou revisar rapidamente alguns documentos e depois  tomarei um banho!
—- Não mesmo! - Bella disse — Já está bem tarde e tenho certeza que eles não vão a lugar algum. Vamos Edward... Amanhã nós voltaremos à vida normal e chata, mas agora eu quero o meu marido só para mim.
Ele gargalhou e mordeu levemente o bico da menina, e então se deu por vencido seguindo a mulher para o quarto.
.......................
Isabella estava montada em cima de Edward, os braços em volta do pescoço do homem e a boca dela tomava a dele sempre que movimentava o seu corpo, rebolando os quadris e fazendo o pau dele se afundar ainda mais dentro dela, causando prazer aos dois...

Parte do lençol cobria o corpo da menina, as mãos de Edward tinham livre acesso aos seios da esposa.
Ela seguiu com os movimentos até que Edward mudou de posição, passando o braço em volta dela, deixando o seu corpo meio curvado e o dele um pouco por cima, Edward voltou a penetrar a esposa, mas agora com lentidão, para aos poucos ir aumentando o ritmo,  fazendo ambos gemerem e gozarem intensamente.

..........................
Bella estava deitada com a cabeça sobre o peito do marido, ambos ofegantes tentando conter a respiração, ele lhe fazia carinho nas costas nuas com a ponta dos dedos.
—- Queria ficar assim para sempre com você! - Bella sussurrou.
—- Teremos muitas noites para ficamos assim, minha linda!
—- Odeio ter que voltar para a realidade! - Ela fez becinho e Edward sorriu – Não quero que esse momento acabe.
—- Teremos muitos momentos assim, eu prometo! - Edward disse tirando o cabelo do rosto da esposa — Vamos viajar bastante, assim que o semestre terminar, viajaremos e você verá como teremos muito momentos bons.
—- Tem certeza?
—- Já menti para você alguma vez?
—- Não! - Ela disse sorrindo — Obrigada por ser tão cuidadoso comigo.
—- Você é a minha esposa Bella... Eu te amo!
—- Eu também!
 A menina ainda tinha medo de dizer que o amava, ela sabia que as duvidas ainda martelavam em sua cabeça com muita freqüência...


Contínua...

terça-feira, 14 de junho de 2016

Capitulo 30


“Manter um relacionamento é como ter um pássaro. Se segurar forte, ele sufoca e morre. Se deixar livre, ele voa e vai embora. Mas se você segurar com cuidado, ele se apega e fica para sempre.”
— Caio Fernando Abreu

Capitulo 30

Quando se participa de um jogo perigoso é preciso calcular todos os passos corretamente, pois ao menor erro, pode por tudo a perder. E Isabella Swan jogava com grande talento, um mês se passou desde que Isabella dissera “sim” ao seu Cullen, agora ela estava em frente ao espelho se olhando vestida de noiva. A Sua madrinha Sue estava com ela, a menina estava deslumbrante em seu vestido lindo de noiva. Ela correu contra o tempo para se casar o mais breve possível, em meio a isso, vários rumores surgiram: Uma suposta gravidez também fora citada em sites de fofoca, mas morena não estava grávida. Ela chegou a pensar que estivesse, mas o exame de gravidez deu negativo e por algum motivo, ela se sentiu aliviada.
—- Pronto querida! - Sue disse contente — Você está lindíssima!
—- Eu sempre sou madrinha! - Ela disse dando uma última olhada no espelho e saindo em companhia de sua madrinha.
..........................
Todos estavam lá! Todos que eram importantes para aquela sociedade, inclusive as famílias Denali e Black. Não havia nada mais prazeroso para Isabella do que esfregar na cara de Kate Denali e Jacob Black que ela conseguiu. Jacob precisava se cuidar porque Tania, Bella já havia derrubado, lhe roubando boa parte de suas ações com jogadas de mestre. Os Black e os Denali não seriam diferentes em seu final.
Os votos foram feito e o Padre os declarou marido e mulher. Ninguém  saberia se as palavras que saíram da boca da morena eram verdadeiras ou as mais venenosas mentiras, já ditas, no então, agora eles estavam casados.
.................
—- Edward, Bella... Parabéns! - Nessie disse sorrindo — Bem vinda!
—- Obrigada! - Bella agradeceu sorrindo.
—- Nessie, você sempre generosa! - Edward disse – Obrigado pequena.
—- Eu já cresci Edward!
—- Ainda é pequena! - Nessie mostrou a língua e saiu sorrindo.
Todos já haviam cumprimentado os noivos, a dança dos nubentes já havia acontecido e todos estavam dançando, comendo e bebendo. Toda a tortura já havia acontecido, faltava apenas à noiva jogar o buquê.
—- Aproveite enquanto pode... - Bella disse chegando perto de Jacob — Como disse, você vai se arrepender por cada ofensa que me disse no passado, Black.
—- Não cante vitória, ainda! - Jacob advertiu — O bosta do seu marido pode descobrir que a sua ilustre esposa não passa de uma vadia.
—- Não Black! - Bella disse sorrindo e segurando a sua taça de champanhe — É você quem vai cair, agora!
A morena saiu deixando Black furioso, mal ele sabia que o veneno da morena estava começando a se espalhar, e que aquilo levaria muitos à morte. Bella jogou o buquê e Kate  o agarrou. Desejou-lhe felicidades e que ela arrumasse logo um bom noivo. Depois de alguns minutos, eles partiram. Eles estavam indo viajar em lua de mel para praia, o casal ficaria fora por apenas alguns dias, ela estava em aula e ele ainda tinha bastante trabalho para fazer.
..............................
O quarto de hotel era lindo, grande, uma verdade suíte. Tudo estava pronto para a vinda dos noivos. Bella estava parada em frente à janela, admirando a brisa do mar, a noite já era presente no lugar. Edward se colocou atrás da morena, lhe afastando os cabelos dos ombros e os deixando assim, com o pescoço livre, a sua boca tinha total acesso ao espaço...

 Ele fazia coisas gostosas que deixavam a pele da menina em chamas.

Aos poucos ele foi se desfazendo das roupas da menina, tirando peça por peça e deixando-a completamente nua, para o seu prazer e delírio.
Ele a virou, tomando-lhe a boca, os beijos eram ousados e as carícias eram fortes. Bella com agilidade foi removendo as roupas dele, até ambos estarem nus, com certa desenvoltura, Edward conduziu a jovem Swan, que agora tinha o sobrenome Cullen, até a cama, espalhando beijos por todo o corpo nu, fazendo a menina gemer em seus lábios molhados, a pele quente, até que ele chegou aonde tanto ele desejava... O centro pulsante de sua mulher, a buceta molhada e apertada.
Apoiada sobre os cotovelos e se abrindo cada vez mais para ele, Bella gemia com o prazer que a boca de seu marido lhe causava. 

Ele tinha habilidades ótimas para o sexo oral e se ele continuasse naquele ritmo, ela gozaria em sua boca rapidamente.
Mas não era o que Edward queria para aquela noite... Ele queria muito se satisfazer naquele corpo, ter aquele desejo que lhe foi negado realizar no último mês. Bella se recusou a ir para cama com ele, alegando que só iriam fazer amor novamente no dia da noite de núpcias.
Era o que estava acontecendo, a bela morena se entregou ao prazer de estar na cama com ele, deixando-o guiá-la em cada passo, buscando satisfazer o prazer de ambos os corpos. Ela estava ganhando e muito com tudo aquilo, sentiu lentamente o membro dele lhe penetrar e se afundar em sua buceta molhada, o que a fez gemer mais alto, enquanto os corpos se moviam em uma dança erótica e deveras antiga. Edward tomava posse do pescoço da menina, lhe beijando e lhe mordendo a pele sensível. Fazendo Isabella fechar os olhos e abrir a boca berrando de prazer.

Isabella estava tão envolvida naquele ato, que nem se deu conta de que Edward havia virado o seu corpo, deixando-a em outra posição, a sua barriga e os seios tocavam a cama, enquanto ele lhe penetrava por trás com força e velocidade, a doce menina já começava a apertar o pau do rapaz e os seus movimentos começavam a ficar ainda mais difíceis.

 Ele prendia as mãos da menina contra a cama e metia com força dentro da buceta dela, ela o apertava a cada nova investida. Isabella gemia bem alto e pedia por mais, sussurrando o nome dele e gritando de prazer. Se as paredes não fossem tão grossas, todo o hotel escutaria a foda deles.
Edward investiu com força e sentiu Isabella gritar gozando em seu pau. Ele investiu mais algumas vezes e então, retirou o seu membro de dentro dela. Ainda ereto, Isabella bem ofegante, girou na cama  se engatinhando na direção do pau dele. Ela voltou a se deitar. Edward entendeu o que ela queria, levou o pau até a boca dela e continuou a massageá-lo, até que gozasse na boca da esposa, vendo a bela morena beber todo o seu gozo e ainda lamber os lábios. 

Ele olhou para a mulher com um sorriso nos lábios e então sussurrou...
—- Você será sempre a uma perdição, minha querida!

Contínua...

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Capitulo 29


“Não adianta revirar a caixinha de recordações em busca de uma explicação lógica. Certas coisas não têm explicação. Muito menos fundamento.”
— Clarissa Corrêa

Capítulo 29

Bella estava no sofá vendo TV, era domingo e ela se sentia triste, não queria companhia, queria apenas ficar sozinha. Ela pensou durantes dias sobre o que fazer, mas ela ainda tinha esperanças...
Alguns meses antes...
Na noite em que Edward chegou a casa deles, cheirando a outro perfume, ela sentiu ciúme, pela primeira vez na vida, ela sentiu ciúme de algo que não fosse dinheiro ou de valor. Ela sentiu ciúme dele. E aquilo mexeu com a sua cabeça, era tudo um jogo e ela sabia muito bem. Tudo o que ela queria era dinheiro, status e poder. Se apaixonar estava totalmente fora de questão, no entanto.  Havia bem mais em jogo agora. Enquanto Edward caminhava em direção ao quarto dele, Isabella trocou de roupa e saiu de casa. Primeiro, ela precisava espairecer, havia algo acontecendo e ela não estava sabendo lidar com aquilo. Segundo, ela estava mexida e aquilo não era bom para si.
Ela seguiu sem rumo até chegar a um bar qualquer. O que ela não esperava era encontrar alguém conhecido por lá. Ela encarará friamente um copo de uísque que ela pedira.
—- Perdida na noite? - Jacob disse puxando uma cadeira e se sentando mesmo sem ser convidado.
—- O quê? A sua adorável esposinha deixou você sair sozinho? Muito nobre da parte dela.
—- Engraçado! - Jacob disse olhando a morena que estava linda como sempre, mesmo usando calças jeans e camiseta. — Cadê o seu namorado? Não me diga que ele já descobriu a vigarista que é você?
—- O que te importa? - Bella perguntou — Não é da sua conta Black, aceite isso que dói menos!
—- Dói menos em você? Porque em mim nunca doeu!
—- O que você quer Jacob? Perguntar sobre tempo é que não seria!
—- Vi você chegando... - Ele disse — Achei estranho, fiquei curioso, será que o namorado da doce Swan sabe onde ela estaria? Ou será que eles brigaram?
—- Nenhum e nem outro! - Bella disse.
—- Quando vai cair na real? Você é apenas um passatempo para homens como nós! - Jacob disse com malicia e se aproveitando para humilhar ainda mais a menina. — Você não é mulher para homens como nós, ricos e com prestigio. Você, minha querida Swan, é só o tipo que fudemos e fudemos muito e então descartamos, porque no fundo já sabemos que você não vale nada.
Os olhos da morena estavam a ponto de arrancar  o coração de Black com as próprias mãos, no entanto, algo lhe segurava e a moça resolvera se controlar.
—- Eu vou me casar com o Cullen! - Bella afirmou — Você vai estar no meu casamento, e depois que eu for à senhora Cullen, você vai cair! – Ela dizia as palavras entre os dentes, a ira estava viva em cada uma delas — Então você vai se lembra de mim Black, porque serei eu a destruir tudo o que você um dia sonhou ter.
—- Ele nunca se casará com você! - Jacob  duvidou — Sabe por quê? Porque ele sempre vai amar a sua ex-noiva, aquela que o deixou no altar. E você não é mulher para fazê-lo se esquecer dela... E sabe por que eu sei? - Bella apenas olhava para ele que ainda sorria cinicamente – Porque o seu adorado doutorzinho acabou de sair daqui com a ex dele, e ambos pareciam bem íntimos.
Bella sabia quem era Tania, sabia o quanto ela era bonita e sabia que se Edward realmente ainda gostasse dela, tudo estaria perdido.
—- Escute com atenção Jacob, antes do final desse novo semestre, eu estarei com dois anéis nesses dedos, e você ficará com medo de mim, porque vou destruir você até não sobrar nada.
A bela morena se levantou jogando algumas notas sobre a mesa e saindo, deixando um bêbado Black para trás fumaçando de raiva. Ela tinha muita vontade de voltar lá e enfiar a mão na cara daquele que um dia ela chegou a amar.
..........

Tempo presente...

Bella soltou um sorrisinho de canto, ela jogou muito bem durante aqueles meses que se passaram, até Rosie não desconfiou de suas reais intenções, a verdade era que desde a sua saída da mansão e tudo que acontecera consigo, apenas uma coisa não estava em seus planos, Phill e Renné. O que ela disse a Rosie sobre eles era tudo verdade, por enquanto, ela estava segura.
Duas batidas na porta, fez com que Bella acordasse de seus pensamentos. O que de fato lhe assustou bastante. Ela passou as mãos pelo cabelo e saltou do sofá. Rosie não seria àquela hora da manhã, e além do mais, ela estava viajando com o namorado/noivo.
Ela usava apenas uma camisa grande que era do Mike que ela tinha em meio a sua coisa, uma vez ou outra ela usava para dormi. Ela não olhou pelo olhou mágico apenas puxou a porta  e se deparou com  ele, com seus cabelos acobreados bagunçado um camisa  usa de manga comum nada social e fora dos padrões um calca jeans e tênis, no canto direito dos seus lábios um sorriso torto e de fazer qual quer pessoa para de respira.
—- O que está fazendo aqui? - Ela perguntou bastante surpresa e pela primeira vez não era fingimento.
—- Posso entrar Srta. Swan?
—- Não acho que tenha algo a fazer aqui! - Ela disse ainda pasma.
—- Apenas me deixe entrar! - Ele disse dando um passo a frente — Acho que precisamos conversar...
—- Agora? - Ela disse piscando os olhos — Entre! - Ela disse a muito contra gosto.
—- Lugar legal! - Ele disse — Demorei a achar você. Rosie é bastante fiel a você, não me disse nada!
—- Como descobriu onde eu estava?
—- Não fui eu! - Ele disse — Alice descobriu e me deu o endereço.
—- Alice não podia!
—- Alice não tem culpa! - Ele disse e se sentou no sofá, olhou em volta, a sala estavam meio bagunçada, alguns sapatos espalhado e roupas também, como suéter e casacos. —Precisávamos conversar.
—- Eu não tenho nada a falar...
—- Mas eu tenho... Além de algumas perguntas a lhe fazer! - Por um momento o seu coração batia desenfreado — Por que você foi embora? Para começo de conversa.
—- Não estou acostumada a ser ignorada! - Bella disse mordendo os lábios.
—- Quando ignorei você?
—- Você mudou Edward! - Ela disse um pouco alterada — Bastou voltamos para casa depois da festa do Stanley. Acha que não notei? Acha-me tão burra assim? Eu notei... A cada dia que se passou, você foi se afastando, e então, você chegou a sua casa cheirando a perfume diferente, além de álcool. Um perfume que não era o seu... Mas eu conhecia a dona.
—- Você não tinha direito! - Ele disse olhando frio para ela. — Não podia simplesmente arrumar as suas coisas e sair da minha casa. Eu merecia uma explicação!
—- Eu merecia respeito! - Ela gritou — Acabou assim tão rápido, bastou você olhar para ela que você me esqueceu completamente! - Bella tinha o nariz vermelho e olhos também, ela não queria chorar ainda, mas ele poderia jurar que ela choraria. — Contudo a burra fui eu... Eu conhecia a sua história, sabia o quanto você era apaixonado por aquela mulher. Eu quem nunca deveria ter me envolvido com você.
—- Tania não foi nada...
—- Por favor, Edward! - Ela gritou apontando o dedo para ele — Eu vi você com ela, fotos suas ao lado dela. Você não precisa de mim, nunca precisou, apenas fui a sua distração, enquanto ela  não estava por perto. - Bella mordeu os lábios passando a mão pelos cabelos — O quão idiota eu fui, em cair em seu papo, em suas palavras doces, em sua jura de amor? Tudo desculpa para me levar para cama! - Ela gritou.
—- Não é verdade! - Ele revidou — Eu estava envolvido com você, eu não tenho nada com Tania, ela apenas estava querendo voltar...
—- Eu vejo! - Bella disse — Basta acompanhar a coluna de fofoca e vocês estão nela. Meus parabéns! Talvez você dois se mereçam.
—- Você não me deu uma chance de explicar - Edward disse.
—- Explicar o quê? O quanto você riu as minhas custas? O quanto foram boas as nossas noites juntos? - Bella disse passando a mão pelos cabelos e andando de lado para outro — Meu Deus! Como eu fui besta! Eu entreguei o meu coração e você apenas satisfazendo o desejo do seu corpo. Saia daqui!
—- Bella!
—- Saia da minha casa!
—- Eu não vou sair até que você me escute!
—- Não quero ouvir as suas mentiras! - Ela gritou — Não quero ver a sua cara. Fique longe de mim! É a melhor coisa que fará...
—- Não! - Ele gritou — Cale a porra de sua boca e me escute! - O seu olhar era ameaçador e Bella sentiu medo — Eu amo você! Esses meses que fiquei sem saber nada de você foram os piores meses da minha vida. Tania não foi nada! A dor que ela me causou não foi nada comparada ao fato de não saber onde você estivesse... Você  levou o meu coração quando foi embora sem dizer nada. Você não tinha o direito, Isabella, de simplesmente desaparecer de minha vida. Não, depois de me deixar completamente apaixonado. Não foi bom, foi horrível! E isso que você mesmo disse, são apenas rumores e invenções. Tania é passado e se você aceitar, eu quero que seja o meu futuro.
—- O que você está querendo? - Ela disse com os olhos cheios de lágrimas.
—- Eu estou tentando pedir que você volte para a minha vida. Volte para a minha casa, para o meu coração. - Ele olhou para ela e então se ajoelhou em sua frente, tirando uma caixinha do bolso, algo pequeno e vermelho. Abrindo e lhe mostrando um belo brilhante. — Quero que você seja a dona da minha vida e do meu coração. Quero você para sempre Isabella Swan! Quer se casar comigo?
—- Edward...
—- Não! Apenas diga que se casará comigo, e eu serei o homem mais feliz do mundo!
Os olhos da morena brilhavam e as lágrimas molhavam o seu lindo rosto. O homem mais poderoso da cidade estava de joelhos aos seus pés, lhe jurando amor eterno e tudo que ela poderia dizer seria: “Sim!”
—- Eu aceito...


Contínua...