Jul M

Oi

terça-feira, 26 de abril de 2016

Capitulo 23


"O amor é um precipício: quando a pessoa acha que está voando, talvez já esteja caindo"
 -- Lisbela e o Prisioneiro

Capítulo 23

Bella estava na sala quando Alice se juntou a ela. A jovem Cullen estava sorridente e feliz naquela manhã. O caso Stanley tinha sido finalizado, como previsto, Jessica foi condenada por três anos, cumprindo um ano em prisão e dois em liberdade supervisionada, na qual estaria proibida de sair do país.
—- Que chato o caso de Jessica! - Alice disse pensativa. Bella tinha alguns jornais nas mãos que estampavam fotos da jovem.
—- Ela escolheu o seu caminho! - Bella disse simplesmente — Mas não vamos falar sobre isso... Diga-me o porquê de você estar tão animada.
—- Se eu te contar, não vai conta para ninguém, ok? - Alice disse olhando para a escada.
—- Você quer dizer para Edward? Bom, se for isso, claro que não vou, não tenho porque falar sobre você com ele.
—- De verdade, eu não quero que ele saiba ainda! - Alice pediu – Pelo menos, não agora.
 —- Tudo bem!
—- Eu estou saindo com um cara! - Bella sorriu entendendo.
—- Eu já desconfiava! Quem é ele?
—- Bella, por favor! - Alice pediu ficando de pé — Ainda não acho que seja à hora de te dizer, mas depois, assim que tudo se firmar, eu te conto, prometo!
—- Eu o conheço, pelo menos?
—- Sim, você conhece! - Alice confirmou sorrindo — Eu tenho que ir... Eu fiquei de encontrar algumas amigas e preciso arrumar  outras coisas antes de viajar!
—- Fico feliz por você!
—- Obrigada! - Alice disse se encaminhando para a saída — Você é a melhor amiga do mundo.
Claro, claro, mal sabia Alice que a sua melhor amiga andava maquinando planos sórdidos  em relação ao irmão dela. Alice nem imaginava que a jovem morena andava freqüentando bastante a cama de seu irmãozinho mais  velho.
............................
—- Olá! - Edward disse beijando a morena no pescoço e dando um cheiro profundo nela — Onde está Alice? - Ele perguntou.
 Bella estava na Biblioteca, não estava trabalhando porque era sábado, mas ela se sentia mais a vontade naquele lugar.
—- Saiu... – Bella respondeu — foi encontrar algumas amigas. Ela precisava arrumar algumas coisas antes de viajar!
—- Claro! A viagem dela! - Edward disse se lembrando — Alice nunca fica para passar as férias aqui! Acho que ela se forma esse semestre.
—- Sim! Esse semestre ela se formará e eu continuarei lá! - Isabella disse fazendo beicinho.
—- Falta apenas um ano e meio! - Edward disse puxando a morena da cadeira, passando os braços em volta da cintura dela — Você verá, esse tempo passará bem rápido!
—- Eu sei! Ela disse passando o braço em volta do pescoço dele — Mas ainda assim, já queria estar formada e trabalhando.
—- Você já trabalha para mim! - Edward a lembra — E quando nos casarmos, você será a minha sócia!
Edward nunca mais tinha falado em casamento, mas agora voltou a falar e Bella se sentiu animada.
—- Como vamos nos casar? - Bella disse fazendo cara de triste — Se você não pode nem dizer para os seus amigos que estamos namorando...
—- Não podia porque era seu Professor! - Edward explicou colocando uma mecha do cabelo da morena atrás da orelha dela — Mas agora posso e irei! – Edward afirmou mordendo os lábios da morena — Emmett vai dar uma festa, ele fechou um grande contrato, convidou alguns amigos, e também apresentará Rose como a sua mulher. Eu aproveitarei o evento para apresentar a minha namorada e noiva para todos.
—- Você está falando sério?
—- Bella, quando foi que brinquei com você? - A morena sorriu, em então chegou perto do ouvido dele e sussurrou.
—- Ontem à noite, acredito que você tenha brincado bastante comigo...
As palavras de Isabella mandaram um sinal direto para o pau do maior, o que fez com que ele gemesse ao se lembrar das travessuras deles na sala. Alice havia ligado avisando que não dormiria em casa, então o lugar ficou livre para eles dois.
A mente de Edward o levou diretamente para as lembranças nas quais Isabella estava sentada em seu colo, cavalgando-o com ajuda de suas mãos, que apertavam a sua bunda e ajudava a menina com os movimentos.

 Em determinado momento, Edward soltou a bunda de Isabella, que movimentou os quadris de um lado para o outro, rebolando em cima do pau do Cullen que gozou prazerosamente dentro da menina.

—- Edward! - Bella chamou e o maior olhou para ela com desejo forte e guloso.
—- Desculpe-me! - Ele disse — As suas palavras me distraíram...
—-Imagino que sim! - Bella disse sorrindo – Sobre a festa, quando é?
—- No próximo sábado. - Edward diz – Alice avisou se dormiria em casa?
—- Não! - Bella disse — Ela apenas me disse que sairia com algumas amigas!
Bella sorriu para ele e com as mãos sobre o seu peito, ela o empurrou em direção à mesa, onde ele se apoiou. Bella lhe roubou um beijinho rápido, singelo, antes de cair de joelho sobre os pés dele. Com as mãos, ela abriu as calças do maior, massageando o seu pau que já se encontrava bem duro. Bella não precisava de muito para deixar Edward duro, apenas sussurrar algumas besteira, o pior é que ela não se dava conta, do quanto ela gostava daquele joguinho com ele, de provocá-lo e de satisfazê-lo como estava fazendo agora.
Com os pau dele em sua mão, ela movimentou levemente o instrumento do maior, ele estava atento a cada movimento da menina, normalmente, ela sempre fazia aquilo antes de se levantar e dizer para que mais tarde ela mesma cuidaria do resto...
Mas naquela manhã, Isabella queria fazer algo diferente, coisa que ela nunca havia feito, nem mesmo com Jacob. Bella sempre achou nojento sexo oral, no entanto, ela adorava quando Edward lhe fazia gozar na boca dele, e dessa vez, ela queria provar para ele que era tão boa quanto ele...
No primeiro momento, ela ficou passando o dedo pelo pau do namorado, depois o levando em sua boca. Fitando-o com olhares provocadores e cheios de desejo, às vezes, ela mordia os seus lábios de maneira ingênua e voraz.

Então e menina segurou com uma mão o pau dele e com a boca, passou a chupá-lo, dando atenção especial a cabeça e passando a língua por toda a sua base.

 Edward fechou os olhos, deixou a cabeça cair para trás, soltando leves gemidos pelo que a menina lhe fazia.
Aos poucos, tudo foi ficando impossível de se controlar, as mãos dele foram parar na cabeça da menina e ele a segurou, empurrando o seu membro cada vez mais fundo para dentro da boca dela. 

Ele movia os quadris para frente e para trás, fazendo o seu pau entrar quase todo dentro da boca da morena, que em meio às chupadas, acabava gemendo com o aquele mastro em sua boca, deixando o maior ainda mais duro e quente.
Depois de mais algumas investidas, Edward encheu a boca da jovem com o seu “leitinho” quente e delicioso. Bella passava a mão pelo pau do namorado, fazendo o seu gozo sair ainda mais e se derramar em sua boca aberta. Edward  gemeu com a visão da morena com a boca suja e a sua porra escorrendo pelos cantos dos lábios dela.

Bella terminou de limpar o pau do amante e o colocou de volta nas calças, depois levantou e passando as mãos pelos joelhos, ela sorriu para ele e colocou uma mecha do seus cabelos de volta ao lugar.
—- Você é uma caixinha de surpresas, Srta. Swan!

Contínua...

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Capitulo 22




"Esperei que você ficasse, mas como sempre você se foi e eu quase morri mais uma vez."
— I know you don’t care

Capítulo 22

As pessoas têm todo o direito de criticar o que não conhecem... Durante o caminho de volta para casa, Edward se perguntou sobre aquilo... Como será que a adorável Jessica Stanley tinha se envolvido com drogas? Em sua mente, milhares de respostas vieram. (...) Poderia ter sido por influência de amigos, ou até mesmo do noivo, ou talvez um dia em uma festa ela tenha usado e se viciado? Mas a resposta para aquilo nunca seria a exata, o problema era que ela estava presa e o noivo da moça estava em um coma profundo.
Ao seu lado, a bela morena olhava pela janela com pensamentos longe, Edward acha que a morena estava se perguntando como tudo aquilo havia acontecido, a final, ela e Jessica tinham a mesma idade, só que vinham de famílias totalmente diferentes... Naquele instante Edward se deu conta que poderia ter sido Isabella no lugar de Jessica, pois o lugar onde ela morava, as condições nas quais ela vivia, bem, tudo proporcionava aquele fim adverso, o de se tornar uma garota viciada em drogas. Ele soltou um suspiro de alivio ao saber que a sua menina não havia tomado aquele caminho, ela tinha lutado para ser alguém diferente.
—- Acho que amanhã sairá em todos os jornais! - Bella sussurrou tão baixo que se Edward não tivesse uma boa audição, não teria ouvido.
—- Assim como a separação do Stanley! - Edward completou e Bella olhava para ele como se não soubesse daquilo. — Sim querida, Heide e Emmett se separaram, eu estou cuidado do divorcio deles. Emmett tem uma amante.
—- Oh, minha nossa! - Bella exclamou fingindo surpresa.
—- Odeio dizer isso, mas já sabia. Emmett sempre teve relacionamentos extraconjugais, só que ele nunca os levou tão a sério quanto está levando esse. Acredite ou não, ele disse com todas as letras que está completamente apaixonado por essa garota. Heide descobriu e o colocou para fora de casa, e agora ainda acontece isso com a filha deles.
—- Eu não sei o que dizer! - Bella murmurou, mas se sentia orgulhosa.
—- Eu fico grato de você não ter escolhido esse caminho!
—- Que caminho?
—- O que Jessica escolheu...
—- Era esperado! - Bella disse com certa ironia — Acredite, eu e Jessica nunca fomos melhores amigas, Edward, mas ela andava com pessoas erradas e aquele namorado dela, francamente, só não via quem não quisesse... Eu apenas não comentava, mesmo porque a vida era dela e não minha.
—- Não entendo como pessoas como ela, entram nessa roubada. - Edward argumentou.
—- Ter dinheiro não faz de alguém esperto. - Bella disse sabiamente — Ás vezes, nós nos envolvemos com isso por causa dos amigos, fui apenas uma vez, mas eu soube me conter, não fiquei viciada. Mas a verdade é que as pessoas estão se perdemos cada dia mais.
—- Contudo com você não foi assim... - Ele disse com admiração nos olhos e em sua voz.
—- Não! Eu quero uma vida melhor, uma vida digna para mim, algo que possa me orgulhar! - Bella disse com determinação.
—- Eu vejo isso! - Edward concluiu e sorriu para menina, ele estava cada dia mais perdido de amor por ela — Não quero mais falar sobre isso, só quero chegar a nossa casa e fica com você. Passa a noite comigo? - Ele perguntou.
—- Edward, Alice pode desconfiar! - Bella disse — Eu dormi no seu quarto praticamente todas as noites nesse semestre.
—- Bella, você é a minha namorada! - Edward argumentou — E Alice é sua amiga. Ela vai entender, pois a final, ela vive me incentivando a arrumar uma namorada... Agora eu tenho e é você, ela vai ter que te aceitar.
—- Eu sei Edward que ela vai ter que me aceitar! - Bella disse mordendo os lábios — Mas fico sem graça, justamente por ela ser minha melhor amiga.
—- E vai continua sendo! – Edward rebateu segurando a mão dela e beijando os seus dedos,-- quero dormir junto a você, não me tire esse prazer.
.......................................
As roupas estavam espalhadas pelo chão, o quarto estava meio escuro, apenas uma lâmpada se mantinha acessa a da cabeceira da cama. A morena estava completamente nua, deitada a bel prazer do Cullen. Não era a primeira vez em que Bella se deitava ali completamente nua, com as pernas aberta enquanto o Cullen lhe chupava com prazer. A cabeça da menina estava jogada para trás, uma de suas pernas estava em volta do pescoço do maior, uma das mãos da jovem segurava com força a cabeça dele, para que ele não saísse de lá, a outra mão dela apertava o próprio seio, os gemidos era ritmados com a sua respiração.

—- Adoro quando você goza na minha boca. - Edward disse levantando o rosto e lambendo os lábios, a morena estava corada, descabela e ofegante, ela havia acabado de gozar na boca dele e Bella sabia que não pararia apenas naquilo.
Edward cobriu o corpo dela com beijos e Isabella adora esse fato nele, porque por mais que fosse apenas sexo, assim ela pensava, ele tinha todo o cuidado de ser carinhoso com ela, algo que ela não recordava de Jacob ter sido. Quando ela já estava recuperada e com o corpo queimando, pronta para outra rodada, ele a penetrou com intensidade, fazendo com que menina sentisse cada centímetro do seu pau se afundar dentro de sua cavidade quente e úmida, fazendo a morena gemer embaixo dele.
As pernas de Isabella estavam em volta da cintura do Cullen, uma das mãos da menina estava presa ao cabelo dele e outra passeava sobre o peito do jovem, a cada investida que ele dava, se afundando ainda mais e mais dentro dela, a boca deles se juntava em beijo profundo e intenso.

Um das pernas da morena já se encontrava dependurada sobre o ombro do Cullen, as mãos de Isabella escorregavam pelos braços e peito do homem, enquanto ele entrava e saia de dentro dela, em um ritmo lento, vigoroso, fazendo ambos gemerem a cada penetração mais intensa.

Aos poucos a buceta da menina começou a apertar o pau dele, tornando a passagem dele cada vez mais difícil, a respiração da menina passou a ficar mais urgente e então, todo o seu corpo tremeu em baixo do dele, enquanto ela explodia em milhares de pedaços. Algumas investida a mais e Edward foi junto com ela, desabando por cima do corpo pequeno da menina, respirando tão ofegantemente quanto ela.
....................................
Isabella levantou cedo, antes mesmo de Edward. Ela saiu do quarto de seu namorado silenciosamente, indo para o seu e grata por não encontrar alguém no seu caminho, contudo ficou surpresa ao se deparar com a porta do quarto de Alice semiaberta, a jovem falava ao celular, o que não passou despercebido para morena.
—- Sim, eu adorei a noite! - Alice disse acompanhada de uma risadinha nervosa — Sim, quero muito repetir tudo...
Bella sorriu, ela tinha uma leve desconfiança de quem fosse à pessoa com quem Alice conversava, mas não seria ela a perguntar, esperaria a amiga vir e confessar a ela.
Naquela manhã, Isabella estava feliz, pois parte de sua vingança estava completa. Agora faltava a outra parte, que talvez fosse a mais difícil.
.............................
Duas semanas havia se passado e a notícia da prisão de Jessica Stanley foi tal qual uma bomba sobre a sociedade. O divórcio do casal Stanley, também foi algo inusitado, a final eles eram um casal muito influente na sociedade.
—- O que vamos fazer? - Bella perguntou em relação ao caso de Jessica.
—- Não há muito que se fazer. Ela foi presa em fragrante, ela será condenada... O máximo que poderemos fazer e tentar transformar metade de sua pena em serviços comunitários.
—- Lamentável! - Bella disse- Sinto muito por Emmett, ele não precisava passar por isso.
—- Bem, vamos! Eu preciso conversar com Jessica e você vai comigo!
—- Claro...
...........................................
Edward conversou com Jessica sobre a sua real situação, a menina ficou bastante revoltada em saber que seria condenada e que ficaria presa por pelo menos seis meses, antes de entrar em regime semiaberto, com direito a prisão domiciliar. Ela cumpriria o resto da pena em um regime sócio educativo. Enquanto Edward foi falar com o Delegado, Bella ficou na sala com a prisioneira.
—- É impressionante como você desceu tão baixo, Jessica.
—- Cala a boca sua vadia! -Jessica bramiu e Bella gargalhou.
—- No momento, essa vadia aqui é quem tá te ajudando a sair desse lugar! - Bella pontuou vencedora — Porque você é burra demais para fazer isso sozinha!
Jessica grunhiu e Bella gargalhou zombeteira, se sentando mais confortavelmente a cadeira.
—- Sabe de uma coisa, eu estou me divertindo muito vendo você mendigar ajuda.
—- Acredite, eu vou me vigar! - Jessica afirmou.
—- De quem? De mim? Jessica querida, quando você sair dessa cadeia, eu já vou estar casada com um homem rico e poderoso! - Bella alfinetou — Você estará com o nome sujo, e com a fama de viciada, além de ser uma completa fracassada. Aceite o fato eu venci novamente e você como sempre, está se rastejando aos meus pés, onde é mesmo o seu lugar!
—- Cretina! - Jessica gritou indo para cima de Isabella, que se afastou rápido e logo os Guardas já seguravam a jovem. — Você não vale nada Swan, sua vadia de merda!
Edward se mostrou tão assustado quando Isabella parecia estar também, claro que a morena estava fingindo, ela estava se divertindo muito com toda aquela situação.
—- Por favor, leve-a para a sua cela! - Edward pediu e os Guardas retiraram a jovem — Marcarei outra hora para falar com você Jessica. - Ele disse antes dela ser retirada dali — O que aconteceu?
—- Ela me atacou, só porque tentei ser gentil com ela! - Bella disse fingindo surpresa e então chorou – Ela me odeia Edward, ela me odeia!
—- Tudo bem, tudo bem querida! -Edward disse abraçando a jovem — Não precisa mais vir aqui, eu cuidarei disso sozinho, a parti de hoje.
—- Obrigada! - Bella disse fingindo soluçar.
.............................
Rose estava encantadora em um vestido branco, usava os cabelos presos em um coque, era visível que ela estava sendo muito bem cuidada. A loira usava e abusava do dinheiro do novo namorado.
—- Olá! - Bella disse sorrindo — Pelo visto você está aproveitando a boa vida que lhe proporcionei, hum?
—- Correção! A boa vida que eu conquistei! - Rose disse sorrindo — Sim, eu estou com Emmett, o melhor namorado do mundo, além de ser muito bom em cama.
—- Isso, eu não saberia dizer! - Bella retrucou - Nunca dormi com aquele velho.
—- No entanto, anda dormindo bastante com o Cullen. - Rose devolveu a farpa.
—- Isso também não é de sua conta! - Bella replicou — Eu preciso de sua ajuda!
—- Sério? Não me diga...
—- Rose, sem piadas e sarcasmos, isso não cai tão bem em você, quanto cai em mim... - Bella disse irritada — Eu preciso que você convença Emmett a dar uma festa e lhe apresente para os seus amigos.
—- Por que isso agora?
—- Porque esse e o único jeito de conseguir com que os Black compareça.
—- Não acha que está indo longe demais com o seu adorável plano de vingança? - Rose perguntou — Que dizer, você mandou a filha do meu namorado para a cadeia e o namorado dela para o coma...
—- Desculpe-me, mas não fui eu quem forneceu drogas a eles! - Bella pontuou — Eu não forcei ninguém a fazer algo estupido como isso... Eles já faziam isso sozinho e sem mim. Pode ser que em algum momento, eu tenha dando um empurrãozinho, mas nada comparado ao que eles fizeram.
—- Bella, ainda assim, não acha que já deu?
—- Só acaba quando eu disser que acabou! - Bella argumentou — Eu ainda preciso me vingar dos Black.
—- Dos Black ou de Jacob? Por ter quebrado o seu coração...
—- De ambos! - Bella disse — Você vai fazer ou não o que lhe pedi?
—- Tentarei ver com Emmett! -Rose prometeu – Não há nada que eu lhe peça que ele não me conceda, porém com todo esse problema com a filha, ele anda meio distante...
—- O quê? Ele já se cansou de você?
—- Não seja tola! -Rose brigou — Ele apenas está sem ânimo para festas e badalações.
—- Não quero saber! - Bella disse — Convença-o! Lembre-se que fui eu quem lhe dei essa chance, mas eu também posso tirá-la...
—- Você não faria isso! Eu também posso acabar com você!
—- Não seja tola Rose! - Bella a rechaçou se levantando — Eu sou muito mais esperta e você sabe disso. Faça o que eu pedi e que seja rápido!
Rose ficou olhando a morena partir, ela até sentiu vontade de xingar a morena, mas ela sabia que Isabella não fazia nada sem antes calcular todos os riscos possíveis, e se ela entrasse a loira, com toda certeza, a loira cairia sozinha.


CONTÍNUA...

sábado, 16 de abril de 2016

Capitulo 21



         
               Não me olhe como se fosse inocente.
                       Diário de um vampiro

 Capitulo 21

As unhas pintadas de preto, a maquiagem impecável, Isabella estava simplesmente deslumbrante naquela manhã. Ela usava um lindo vestido que moldava o seu corpo, cabelos soltos e sapato bem saltos. Sim, a menina tinha muito bom gosto e se vestia bem.
—- Último dia de aula. - Alice disse sorridente ao se sentar à mesa
—- É verdade, não acredito que o semestre já esteja terminando novamente. - Bella comentou dando um sorriso  para a morena.
—- Bom dia! - Edward disse ao se juntar a elas à mesa. — Quais os planos para hoje? - Edward perguntou olhando para irmã.
—- Eu vou sair com algumas amigas. - Alice declarou — Bella quer vir junto? Será uma festa de final de período. Vai ser o máximo!
—- Bella tem trabalho Alice! - Edward disse cortando a irmã — Bella, eu espero você em casa na hora de sempre, temos trabalho para fazer.
—- Certo! - Ela disse olhando-o discretamente.
Bella não sabia se Alice era burra ou ingênua de verdade, pois a morena dormiu todas as últimas noites com o irmão dela no quarto dele e a jovem parecia não ter notado. E fora às vezes em que eles transaram na Biblioteca, até mesmo na cozinha  de madrugada.
Claro que Isabella manteve discrição, tanto perante a amiga Alice quanto na Faculdade, na qual Edward era o seu professor. As notas que ela tirou na Disciplina ministrada por ele era apenas mérito dela. Edward em momento algum facilitou para a jovem, o potencial era enorme, uma verdadeira “cobra” nos estudos. Ela sempre exigia mais de si mesmo, afinal ela queria sempre ser a melhor.
—- Bella, precisamos sair! - Alice disse sorrindo -  Bem, se mudar de ideia, me avise, tem o meu número.
—- Alice, por favor! - Edward pediu.
—- Obrigada Alice, mas após as aulas, fiquei de ir almoçar com Rosie e depois vir trabalhar como o seu irmão, como ele disse, nós temos muitas coisas para fazer.
—- Claro que têm! - Alice disse virando os olhos em uma atitude infantil — Você está ficando chata igual a ele Bella, agora só pensa em trabalhar.
Ambos sorriram e seguiram o café da manhã conversando sobre as coisas normais do dia a dia. Quando deu o horário, Bella foi para Faculdade juntamente a Alice e o motorista. Isabella já tinha o homem como se fosse o seu empregado. Claro que Edward não se importava com aquilo, a jovem era a sua concubina, amante, mulher e noiva, mesmo ele ainda não tendo feito o pedido  oficial.
..............................
Bella estava no restaurante esperando Rosie chegar, ela precisava falar com a loira antes de terminar a sua grande jogada. Nos últimos meses, ela andou mandando cartas anônimas para esposa de Emmett, Heide.  Pouco a pouco, ela foi envenenando a esposa que mal sabia quem era a culpada por tudo aquilo, mas o grande final ainda estava por vir. Claro, Bella tinha armado muito bem a sua vingança contra Jessica Stanley.
—- Ola! - Rosie disse ao se sentar — Não entendi o porquê da presa!
—- Deveria fica feliz por eu estar lhe chamando! - Bella disse — Bem, hoje a noite à esposa de Emmett receberá a carta final, com as suas fotos e de Emmett... E que se diga de passagem, com fotos bem hots, minha querida!
Rosie fez um beicinho e então mordeu os lábios de maneira sexy,  a loira estava nervosa com tudo aquilo.
—- Relaxa! - Bella disse — Ninguém vai desconfiar de você, tive o trabalho de arquitetar muito bem esse plano, por dois motivos: um que a vingança fosse perfeita e dois, eu também posso me ferrar se descobrirem!
—- E depois o que vai fazer? - Rosie perguntou — Já pensou se o plano não dê certo?
—- Rosie, querida, fique certa que tudo que faço é bem feito. - Bella disse — Hoje eu acabo com a família feliz de Jessica Stanley e amanhã a mando, e aquele namorado de merda, para a cadeia.
—- Não acha que está indo longe demais? - Rosie perguntou.
—- Não! - Bella sussurrou firme — Eles que foram longe demais quando resolveram me humilhar naquela festa estupida. Jessica devia ter parado quanto teve chance, agora, ela vai provar o gosto amargo de seu próprio remédio.
—- Bella, às vezes você me dá medo! - Rosie disse.
—- Não reclame! - Bella falou olhando para a amiga — Você ainda está saindo ganhado, do modo com fiz tudo, Heide ainda vai sair como culpada e você como inocente, e se de fato Emmett gostar de você, ele vai querer ficar com você, ou não?
—- Claro que ele gosta de mim! - Rosie disse, mas Bella sentiu a dúvida na voz da loira.
..............................
Bella estava sentada em cima da mesa de Edward o ruivo revia alguns documentos. A morena já havia o provocado, com o seu joguinho de sedução. Ela conseguiu que ele a chupasse sobre a mesa, a calcinha dela estava no bolso das calças dele. O ruivo havia a posto sobre a mesa, lhe arrancando a calcinha, então enfiado a sua cabeça no meio das pernas dela, chupando-a com loucura, enquanto a morena tentava prender a cabeça do Cullen no meio de suas pernas, ela gemia despudoradamente. 

Edward não parou até que a jovem gozasse em sua boca. E quando acabou,  a morena estava ofegante e corada.
—- Agora que já conseguiu o que desejava Srta. Swan, vamos nos concentrar no trabalho. - Edward disse piscando para a jovem e lhe dando um selinho, antes de voltar a sua atenção para os documentos.
Seria uma mentira dizer que ele não se excitou com tudo aquilo, porém ele tinha mais alto controle do que a jovem Swan e por outro lado, ele gostava de saber que fora ele quem provocou todas aquelas reações na menina, que não era mais tão menina assim...
—- O que acha de saímos para jantar hoje? - Edward perguntou após algumas horas trabalhando.
—- Claro! Eu iria adorar! - Bella disse sorrindo.
—- Ótimo! Vamos jantar com alguns amigos! - Ele disse e a morena sorriu, ela gostava de conhecer os amigos de Edward porque eram pessoas ricas e os velhos ficavam babando perante a sua beleza.
................................
Duas batidas fortes a porta e a loira apareceu. Ela usava um vestido vermelho com um grande decote. Ela olhou de cima a baixo para o homem parado em frente a sua porta, ele tinha duas malas nas mãos.
—- Posso entrar? - Emmett perguntou.
—- Claro! - Rosie disse chocada, mas feliz — O que aconteceu? - Ela perguntou sem entender, contudo tinha uma leve desconfiança.
—- O meu casamento acabou! - Emmett disse deixando a mala no chão e se sentando no sofá – Heide contratou um Detetive. Ela o colocou na minha cola, eu fui tão estupido que não notei... - Emmett olhou para a loira – Ela tinha fotos nossas, em hotéis e motéis da cidade, em todos os lugares onde havíamos trepado.
A loira olhou para ele com cara de assustada, e ainda mais desconfiada, seria possível mesmo que Heide tivesse feito aquilo? Ou tudo não passaria de uma armação de Isabella? Rosie estava em duvida, pois conhecia bem a amiga e sabia que ela não seria burra em deixar algum fio soltou.
—- E o que vai acontecer? - Rosie perguntou.
—- Heide só acelerou o processo que eu já tinha em mente. - Emmett disse — Eu irei pedir o divorcio assim que Jessica estivesse casada. Como você sabe, a minha filha está noiva e vai se casar em poucos meses.
—- Emmett, eu sinto muito...
—- Não estava mais dando certo, Rosie... - Emmett disse e chamou a loira para o seu colo — Eu e Heide não estávamos mais nos entendendo. Não tem nada a ver com você, há mais coisas por trás disso tudo e agora tudo chegou ao fim.
—- Você está terminando comigo? - Rosie perguntou com cara chorosa.
—- Não seria louco! - Emmett disse sorrindo e apertando a bunda da loira — Você, de todas, é a melhor foda que já tive Rosie... E um homem com juízo não deixaria isso passar!
Rosie deu um sorriso safado e rebolou levemente em seu colo, deixando o homem duro embaixo dela, claro que do jeito deles, aquilo que Emmett disse foi uma declaração de amor, ou pelo menos, foi isso que Rosie entendeu que fosse. Ela tinha razão, de jeito estranho, Isabella fez as coisas de maneira onde a culpa não cairia para cima da loira, e se foi realmente Isabella, o resto da sua vingança ainda não havia terminado, muito ainda estaria por vir.
.................................
Dois meses se passou rapidamente, o casamento de Jessica estava marcado para o sábado pela manhã e hoje seria a sua despedida de solteiro. A notícia da separação dos pais lhe caíra como uma bomba, e claro que Isabella não perderia a chance de tripudiar em cima da jovem Stanley.
—- Hoje é a grande noite! - Jessica gritou para as amigas, Ângela estava lá. Elas não eram melhores amigas, mas se entendiam bem e vinha de boa família. — Amanhã, eu serei a Senhora Newton!
Mal sabia Jessica que de longe, bem de longe, Isabella acompanhava tudo de perto e foi como em um filme Policial...
A Polícia chegou  e revistou a todos, e claro, que na bolsa de Jessica foram encontradas drogas, em uma quantidade bem maior do que previsto, tudo ficou confuso e então o mundo de Jessica desabou.
.......................................
—- Dizem que a vingança é um prato que se come frio - Bella citou aparecendo do lado de fora da cela da jovem
—- Isabella!? - Jessica grunhiu com raiva — O que está fazendo aqui?
—- Bem, para quem o seu pai ligou? Advinha?
—- Edward!
—- Bingo! - Bella zombou — Mas vamos ver se você consegue entender bem as coisas, usar droga não é crime, quando o único prejudicado é você! - A morena sorriu — Mas se for pego pela Polícia uma quantidade além do normal, usada mais do que para o consumo próprio, é considerado tráfico... Sendo assim, se você é tão boa em Direito e recorda das aulas que teve, já deve saber que é um crime inafiançável.
Os olhos de Jessica ficaram ainda maiores e aos poucos, a sua cara foi ficando vermelha de raiva, a loira estava bufando em pura ira.
—- Cretina, miserável! - Ela gritou tentando agarrar Bella através das grades — Foi você, foi você que armou para cima de mim!
 A morena sorriu discretamente e se manteve longe das grades. Jessica estava descontrolada.
—- Não faço ideia do que você está falando Stanley.
—- AH! - Jessica gritou — Eu vou matar você!
—- Jessica! - Emmett  disse ao entrar na sala onde as jovens estavam. Bella claro, se fez logo de vítima — O que está acontecendo?
—- Foi ela pai, foi ela quem armou para eu ser presa! - Jessica acusou a morena na cara dura.
—- Eu adoraria acreditar nisso! - Emmett disse — Mas o seu exame de sangue e urina confirmaram o uso de droga.
—- Pai!
—- Escute bem Jessica... - Emmett disse sério e frio — Tenho certeza que a culpa disso tudo é minha, por ter deixando você sempre fazer o que quisesse, mas as coisas vão mudar agora. Edward está cuidado do seu caso, você não poderá sair sobre fiança, porque está sendo acusada de tráfico, porém Edward e Isabella tentarão dar um jeito de reverte a sua situação. E fiquei sabendo, temos muito que conversar menina, aproveite esse tempo que estará presa para pensar no que estava fazendo de sua vida.
A decepção era visível na voz de Ememtt, ele  nunca pensou que a sua pequeninha, a sua princesinha estivesse envolvida com drogas, ainda mais usando o tanto que estava usando. Emmett não quis comentar nada sobre Mike Newton, que deu entrada no hospital com parada cardíaca devido ao uso de drogas. Os médicos disseram que o caso dele era grave  e havia uma grande chance dele ficar vegetando em cima de uma cama.
Emmett achou que aquele não seria o momento para contar aquilo, primeiro porque teria que tirar a filha daquele lugar sujo e imundo, para depois ver o que faria a seguir, mas de uma coisa ele tinha certeza, a sua vida não era mais a mesma e nem mesmo a de Jessica seria.
—- Obrigado por ter vindo! - Emmett disse ao amigo — E Isabella, lamento pelo comportamento de minha filha, sei que vocês não se dão bem, mas...
—- Todo bem! - Bella disse o interrompendo — Jessica precisa crescer, talvez quando ela sair da cadeia, começasse a trabalhar, isso seria uma boa para ela. Fazer algo que a faça entender como é ganhar dinheiro trabalhando.
—- Acredito que sim! - Emmett disse - Vou ligar para Heide, ela está esperando por notícias.
—- Tenha uma boa noite! - Edward disse — E acredite, faremos o nosso melhor para tirar a sua filha da cadeia Emmett, eu prometo!
—- Eu sei que fará Edward, confiou em você!
Em Edward, Emmett realmente poderia confia, mas se dependesse de Isabella, ela teria o maior prazer em atrapalhar o máximo possível, só para deixar a jovem Stanley lá mofando atrás das grades.
De dois, ela já havia se vingado, agora faltava Black. Para o rapaz ela prévia algo mais conturbado, ela já começava planejar os seus próximos passos e a queda de Black seria em grande estilo.
—- Vamos para casa! - Edward disse passando o braço em volta da cintura dela — Nossa noite foi bem agitada hoje!
—- Acredito que sim! - Bella disse descansando a cabeça sobre os ombros dele — Quero muito dormir.
—- Então vamos para casa...

Contínua...

domingo, 10 de abril de 2016

Capitulo 20


“Tive excessos de amores errados. A gente se engana muito com as definições românticas.”
— Clarissa Corrêa

Capítulo 20

O beijo foi lento e rápido, as roupas deles estavam espalhadas pelo chão. Bella estava com o rosto suado e a bochecha corada, Edward descansava a cabeça contra o peito da moça, ambos estavam deitados no chão do escritório, haviam terminada de “fazer amor”.

ALGUMAS HORAS ANTES...

—- Eu entendo! Eu sei, ultrapassei todos os limites... Eu vou entender se você quiser que eu saia de sua casa. - Ela disse interrompendo a fala dele.
—- Eu não quero que você saia desta casa! - Edward disse caminhando ao encontro dela — Eu não quero mais, você longe de mim.
E antes que Bella se desce conta, ele já estava beijando-a novamente com urgência, tomando tudo que ele podia toma com aquele beijo...

A camisa dele fora a primeira coisa que sumiu, enquanto as mãos nervosas de ambos passavam pelo corpo um do outro, depois as calças e por fim, os dois se encontravam seminus na Biblioteca. Aquele local estava começando a ser um lugar muito quente para aqueles dois. Edward segurou Isabella pela cintura, levantando-a e a menina automaticamente passou as pernas em volta da cintura dele. 

O maior caminhou com ela em direção ao pequeno sofá que havia ali, como o assento era realmente minúsculo, ele se sentou com ela em seu colo.
A boca habilidosa dele fez um caminho de fogo, beijando as bochechas e o pescoço da menina, fazendo com que o corpo da jovem se arrepiasse até o último fio de cabelo. As mãos fortes e másculas dele, mãos de homem, apertaram a bunda da menina de maneira ousada e habilidosa. A cabeça da menina tombou para trás e os olhos dela estavam fechados. Ela movimentou os quadris de uma maneira que só causava mais prazer para os dois.

Edward rasgou a calcinha da menina e em um movimento rápido, ele retirou a sua cueca. Isabella ainda tentava se recuperava das mudanças, gemeu contra a boca do homem quando ele lhe penetrou em uma única investida, forte e  intensa.
Edward ajudou Isabella com os movimentos, segurando a menina pela cintura, subindo-a e descendo-a em seu colo, enquanto o seu pau mergulhava profundamente dentro dela, da boca da menor saia pequenos gemidos, que ia direto aos ouvidos dele, provocando-o ainda mais, excitando-o ao extremo.

O corpo de Edward estava deitado no chão, enquanto Isabella tinha as mãos apoiadas contra o peito dele. A jovem morena subia e descia, rebolando em no pau grosso e vigoroso do homem, resultando em gemidos que eram abafados pelas suas próprias mãos.

Com um movimento rápido, Edward girou Isabella, deixando-a por baixo. Uma das pernas da menina ficou em volta da cintura dele, enquanto ele investia com força e  intensidade, fazendo o corpo todo dela tremer. Isabella gemia alto e Edward via nos olhos dela que ela estava bem próxima de gozar. 

A buceta dela apertava cada vez mais o pau do rapaz, tornando o caminho para a felicidade ainda mais estreito. Então, ele tomou a boca dela em beijo, no mesmo momento que ela gozou, melando todo o pau dele. O moço ainda investiu duas vezes, até gozar sobre a barriga da garota.

TEMPO ATUAL...

—- Você não tem que ir embora... - Edward retruca, sentindo os dedos da menina em seus cabelos, fazendo movimentos leves e suaves.
—- Eu não quero ir embora... - Ela sussurrou – Mas Edward, nós não podemos ficar assim...
O jovem levantou a cabeça e  olhou para menina que estava ainda mais linda, após tudo o que eles haviam feito.
—- Não me leve  a mal... - Ela disse mordendo os lábios e ele sentiu vontade de mordê-los, ainda mais agora que já havia sentido o gosto deles e sabia como eram saborosos — Não somos nada um para o outro... - Ela sussurrava como se fosse uma ofensa — Você é o meu chefe, e além do mais, eu sou sua aluna, o que estamos fazendo? e, e...
—- Não há nada de errado! - Ele a interrompeu — E você tem razão, eu sou o seu chefe, você é a minha aluna, mas não me diga que não somos nada! Bella, eu gosto de você, levei um tempo para aceitar isso, até porque você é tão jovem... Minha menina, eu já...
—- Você não é velho! - Ela disse tocando o rosto dele — Você só tem 35 anos Edward e eu vou fazer vinte anos, por favor, não é como se você estivesse comentando um crime.
—- Eu sei, eu sei... - Ele replica — Mas tinha medo de você não me querer, afinal,  você pode ter o homem que deseje...
A morena olhou para ele e se fingiu de tímida, porém ele tinha razão, ela poderia ter o homem que desejasse se tivesse a chance de chegar perto de um, porém ele tinha tudo que ela precisava  e ele estava ao seu alcance.
—- Só que eu quero você! - Ela sussurrou e fez um beicinho que a deixou ainda mais charmosa -  Tive medo que você não gostasse de mim... Tive medo de você não me notar...
—- Teria que ser muito cego para não notar você! - Ele me rebateu – Por favor, fique!
—- Edward, ainda assim, não resolvemos nada! - Ela disse voltando a morde os lábios, esperançosa por ele dizer o que ela tanto queria ouvir.
—- Eu quero que você fique Bella, que continue a trabalhar comigo. Eu quero ainda mais, quero que você me aceite.
—- Eu aceito você... - Ela disse de supetão — Mas eu não sei se você me quer, realmente...
—- Quero você como minha namorada, pequena Swan! - Ele disse aquilo e os seus dedos circulavam os lábios da menina — Quero você na minha cama... Quero você ao meu lado no trabalho, quero você na minha vida.
—- O que você quer de mim, exatamente? - Ela perguntou contendo um sorriso de vitória.
—- Quero que você se case comigo! - Edward pediu — Eu amo você Isabella Swan. Eu não sei dizer quando isso aconteceu e nem como aconteceu, mas você conseguiu um espaço, pouco a pouco em minha vida e já não consigo me ver sem você ao meu lado, e depois que tudo que aconteceu, duvido que consiga ficar longe.
—-Casar-me com você?
—-Bella, eu não tenho mais idade para namoros longos! - Ele explicou e ela deu um pequeno sorriso – Eu espero até que você termine a Faculdade e depois nos casaremos. Até lá, vamos levando discretamente a nossa relação, pelo menos nesse semestre, eu continuarei sendo o seu Professor, mas no próximo, eu pedirei dispensa para poder apresentá-la como a minha namorada.
—- Então é sério? - Ela disse um pouco surpresa não esperava que fosse conseguir tudo assim tão fácil.
—- Bella, eu não sou do tipo de homem que faz piadas.
—- Não acha que estamos indo rápido demais? - Ela perguntou.
—- Bella, eu acho que já esperamos tempo demais, isso sim! - Ele contornou e colocou uma mecha de cabelos por detrás da orelha dela — Já irei ter que esperar até que você se forme, mas do que isso, eu não espero!
A bela morena deu um sorriso radiante e então, o puxou e o beijou com carinho e vontade, as mãos do homem passeavam pelo corpo da menina e terminaram em seus seios, onde ele apertou e puxou o bico, fazendo a menina gemer em sua boca, claro que aquele foi apenas o primeiro passo para começar uma nova rodada...

Contínua...