Jul M

Oi

sábado, 5 de março de 2016

Capitulo 15



“Foi há muito tempo, mas descobri que não é verdade o que dizem a respeito do passado, essa história de que podemos enterrá-lo. Porque, de um jeito ou de outro, ele sempre consegue escapar.”
— O Caçador de Pipas, Khaled Hosseini

Capítulo 15

O que dizer quando todo o resto foi esquecido e que toda verdade parece ter ficado perdida no tempo. Isabella havia mexido com Edward de uma maneira que ninguém mais havia conseguido, nem mesmo Tania, a sua adorável e ex-noiva obteve aquele êxito.  Isabella conseguiu, em poucos meses se tornar uma necessidade, o beijo trocado por eles, foi apenas o começo de algo maior e que se tornaria incontrolável.
Os dias que se passaram depois daquele beijo causavam ansiedade em Isabella. Edward já nem podia ficar perto dela, pois ele sentia algo inexplicável, uma sensação diferente, algo como se levasse um choque e então, quando menos ambos esperavam já estavam se beijando novamente.
No começo Edward tentou fugir e como tentou, mas era apenas ver a morena em seus vestidos apertos e com aquela boca rosada, que parecia sempre estar lhe pedindo um beijo e ele cedia...
Um mês se passou e as coisa entre eles não melhorou muito, quer dizer, eles agora se agarravam em qualquer canto, apenas beijos urgentes, cheios de malícia e amassos gostosos. Sempre que as coisas começavam a ficar fora de controle, ou ficar quente demais, Isabella era a primeira a se afastar. Não havia um termo correto para o que eles eram um para o outro, como dizem a juventude, eles estavam se conhecendo, ou apenas curtindo o momento.
—- Céu, Emmett! Eu nunca fui assim! - Edward reclamou com o amigo — Estou agindo como um adolescente cheio de hormônios.
—- Eu não te culpo! - Emmett disse e sorriu — Eu conheci Isabella e ela é uma bela mulher.
—- Ela é muito mais jovem do que eu! - Edward pontuou.
—- Pelo menos, ela é maior de idade! - Emmett anuiu.
—- Não é engraçado Emmett! - Edward bramiu — Você não tem ideia de como estar a minha vida.
—- Acredito que uma maravilha, se levar em conta o fato dela ser uma mulher lindíssima e encantadora.
—- Você não pensa no fato de que eu sou velho demais para ela?
—- Edward você não é velho! - Emmett argumentou — Você é apenas  mais maduro. O que é diferente de ser velho.
—- E se ela só estiver deslumbrada com tudo isso? Convenhamos Emmett, Isabella vem de uma família simples.
—- Ela sempre estudou para ter o que tem. - Emmett o lembrou — Talvez o seu dinheiro lhe deixe deslumbrada, mas não me recordo dela ter demonstrado, em momento algum, interesse em seu dinheiro.
—- Não, de fato, ela nunca demostrou... - Edward disse pensativo — Ela sempre diz que um dia será uma grande advogada, assim como eu.
—- Então... Por que não pode dar uma chance para vocês dois? A final, ela é linda, inteligente e você é um homem como outro qualquer.
—- E o que as pessoas vão dizer? Isso não  te incomodaria?
—- Na verdade Edward, eles vão dizer que você teve muita sorte, porque ela é uma bela mulher. – Emmett expressou a sua opinião.
—- As aula dela começam na segunda. - Edward lembra — Alice chega neste domingo. E pior, há uma grande chance de eu ser o Professor de Bella neste semestre.
—- Melhor ainda! - Emmett disse se levantando — Imagina o que vocês dois podem fazer sobre aquela mesa...
—- Emmett! - Edward grunhiu e o grande homem sorriu saindo da sala.
—- Aproveite a vida, meu amigo! A sorte está sorrindo para você... Aproveite!
Aproveitar, aquele era o problema de Edward, ele tinha medo de que as coisas não fossem como ele planejava e que no final, Bella seria apenas mais uma Tania em sua vida.
.............................
—- Boa tarde, Sr. Cullen! - Daniela disse.
—- Boa tarde, Daniela! - Ele respondeu — Onde está Isabella?
—- Na Biblioteca! - Daniela retrucou — Ela passou a manhã toda lá trabalhando. Ela disse que queria deixar algumas coisas em ordem, já que volta a estudar na segunda.
—- Eu sei... - Edward disse pensativo — Notícias de Alice?
—- A menina Alice mandou dizer que retornará domingo à tarde!
—- Obrigado Daniele.
—- Por nada Senhor.
Edward caminhou em direção à Biblioteca. Ele não fez muito barulho, apenas abriu a porta devagar e com cuidado. Ele então encontrou Isabella trabalhando no computador. A menina vestia uma saia amarela e uma blusa preta. Ela  tinha a sua atenção voltada para tela do computador.

—- Olá! - Edward disse chamando atenção dela.
—- Oi! - Ela retrucou surpresa — Desculpe-me, não vi você chegar.
—- Estava muito concentrada...
—- Quero deixar alguns arquivos prontos, voltarei às aulas na segunda, então terei pouco tempo livre para trabalhar, não quero que nada se acumule.
—- Você está fazendo um ótimo trabalho! - Edward elogiou a menina — Fiz bem em contratar você.
—- Não quero que você se arrependa! - Bella disse feliz.
—- Duvido que isso aconteça!
—- Nunca se sabe... - Ela disse digitando mais algumas linhas e então se levantou. — Pronto! Tudo feito!
—- Muito bem!
—- Alice me ligou e disse que chegará neste domingo.
—- Eu sei, Daniele acabou de me disser.
—- Pois é... - Bella disse caminhando em direção a ele — Como foi reunião na empresa?
—- Foi boa! Fechamos mais alguns contratos para importantes - Edward disse e levantou a mão colocando uma mecha do cabelo da menina atrás da orelha. — você está linda...
—- Obrigada! - A jovem disse corando um pouco.
Ok, eles ultimamente não trocavam muitas palavras, eles acabavam se embolando em um beijo atrás do outro, e isso foi exatamente o que aconteceu. Edward puxou-a para os seus braços e tomou a sua boca... Em poucos minutos, o corpo de Bella estava preso contra a porta da Biblioteca e as penas da menina em volta da cintura dele, ambos tomados por um beijo intenso e forte, cheio de desejo e luxúria. As mãos da menina sempre presas ao cabelo dele, assim como as dele se prendiam, às vezes, aos cabelos dela, os deixando bagunçados e selvagens.
As mãos do maior estavam apertando com força as coxas da moça e o beijo que já era intenso, ficou bem mais urgente. Foi o barulho vindo do lado de fora que chamou atenção dos dois, muito a muito contra gosto...
—- Daniele! - A voz rouca de um homem disse — Quanto tempo! O Sr. Cullen se encontra?
—- Sr. Fernandes, Como vai? Sim, ele está. - Daniele a empregada disse — Está na Biblioteca. Deseja vê-lo?
—- Se for possível, sim.
Bella pulou para fora do colo de Edward e se afastou arrumando as suas roupas e cabelos, ficando o mais longe possível de Edward.
—- Sr. Cullen! - Daniele disse ao entrar no ressinto — O Sr. Fernandes está aqui e deseja vê-lo.
—- Mande-o entrar. - Edward disse passando as mãos pelo cabelo.
 Alguns minutos depois, Fernandes entrou, para ele foi uma novidade ver Isabella na casa de seu melhor aluno e brilhante Advogado.
—- Srta. Swan! - Ele disse com um sorriso cínico nos lábios, fato que deixou Isabella com vontade de vomitar. — Sempre é um prazer revê-la! - Então o bom homem de cabelos grisalho se virou para o Cullen que tinha um olhar sério sobre ele — Edward  preciso de sua ajuda em um caso, e também preciso de muita discrição.
—- Isabella é a minha assistente pessoal! - Edward avisou.
—- Prefiro falar apenas com você! - Fernandes argumentou — Você fez uma ótima escolha por Isabella, além de talentosa e belíssima!
—- Isabella pode...
—- Não se preocupe, tenho algo para fazer... - Isabella disse interrompendo a fala do Cullen e pegando alguns documentos — Estarei na parte de cima, revisando esses processos.
A menina saiu da sala deixando os homens sozinhos, é claro que Edward notou os olhares gulosos de Fernandes para cima de sua assistente.
—- Podemos conversa... - Edward disse quando a porta se fechou.
—- Bem, eu preciso de seu ponto de vista em um novo negócio que estarei iniciando, a meu ver, será uma ótima oportunidade, mas como envolve uma grande quantia em dinheiro, preciso de sua avaliação em relação a isso!
Edward analisou detalhadamente cada parte daquele contrato, como Fernandes mesmo  havia dito, seria um ótimo negócio.
—- Em minha opinião, você deveria sim, fechar o negócio. - Edward ponderou — Como todo negócio, esse também tem os seus riscos, mas o mercado está estável, as chances de algo sair de controle seriam mínimas.
—- Então devo fechar o contrato?
—- Se você tem dinheiro para inverti, faça-o! Será uma ótima oportunidade - Edward garantiu.
—- Gostaria ainda de ter a opinião de outra pessoa - Fernandes disse pensativo — Jasper ainda está fora da cidade. Ele entende sobre isso melhor do que eu... - Ele acrescentou — Er... Quando contratou a Srta. Swan?
—- Já tem um bom tempo! - Edward disse não gostando de novo do rumo da conversa — Deseja mais alguma coisa?
—- Encantadora! - Fernandes bradou — Se tivesse alguns anos a menos, seria um prazer tentar conquistá-la!
—- Aconselho a não falar assim da Srta. Swan! - Edward disse insatisfeito — Tenho muito respeito por você Fernandes, mas a Srta. Swan é a minha assistente e não aceito que a desrespeite.
—- Meu caro amigo... Fernandes disse sorrindo — Foi apenas um comentário, não vamos brigar por isso...
—- Deseja mais alguma coisa? Preciso ir buscar Alice no aeroporto.
—- Está me expulsando Edward?
—- Não, só estou com presa!
—- Tudo bem! - Fernandes disse — Jasper chegará somente na próxima semana. Acho que você vai querer vê-lo, não é mesmo?
—- Sim, claro. Já faz um bom tempo que não o vejo!
—- Marcaremos então! - Fernandes disse se levantando — Até mais Edward, mande lembranças minhas a Isabella.
Isabella estava na escada observando tudo quando Fernandes saiu da casa do Cullen, deixando Edward sozinho novamente com ela...

Contínua...

3 comentários:

  1. Nossa, adorei esse capitulo. Acho engraçado que eles fingem que nada está acontecendo, mas estão cada vez mais perdidos rsrsrs. Gosto de ver essa evolução gradual nas histórias.

    Ass: Lívia

    ResponderExcluir
  2. Eita Giovanaaaaa.... é agora que o Ed pega ela no meio da escada kkkkkkk... Ele fica mto fofo com ciumuinho kkkkkk espero que ela faça por onde merecer todo esse carinho que ele tem por ela.

    Até!!!

    ResponderExcluir
  3. Essa casal promete! Amei!!
    Tamara

    ResponderExcluir