Jul M

Oi

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Segundas Intenções -- Capitulo 52


“Todos temos segredos mantidos longe do resto do mundo... Amizades que fingimos ter... Relacionamentos que escondemos... Mas o pior de tudo é o amor que não demonstramos... Os mais perigosos segredos que uma pessoa pode encobrir, são os que escondemos de nós mesmos...”.
                                Frase da Serie - Revenge
Capítulo 52

A casa estava cercada pela Polícia. Edward ligou para a sua irmã, que chegou rapidamente com o seu marido. Bella estava em um estado deplorável. Thony estava em seu quarto trancado com Danielle que também estava bastante assustada com tudo aquilo.
—- Quero que leve Thony para a sua casa! - Edward pediu a Alice – Mantenha o meu filho seguro!
—- O que está acontecendo Edward? - Alice perguntou.
—- Não sabemos ainda... - Edward disse — Mas há alguém querendo fazer o mal a Bella.
—- Eu não diria querendo fazer o mal... - O Detetive disse surgindo atrás deles — Eu acredito que exista alguém querendo matar a sua esposa.
Alice arregalou os olhos. Emmett seguiu em direção Rosie que acabava de chegar. Havia muitos Policiais pela casa, alguns até vistoriando o sistema de segurança da lá.
—- Fique com Bella! - Emmett disse para loira deslumbrante.
—- Não acredito que a Sra. Cullen consiga prestar algum depoimento hoje, mas amanhã ela terá que comparecer a Delegacia, ok?
—- Detetive McCarte a minha esposa estará lá amanhã e acredite, eu estearei junto, assim que descobrir quem está fazendo tudo isso, essa pessoa estará em grandes problemas.
—- Deixe que a Polícia faça o trabalho, o seu é livrar a cara do mocinho.
O Detetive saiu indo direção aos seus companheiros de profissão. Alice estava com Rosie consolando Bella. Emmett e Jasper estavam do outro lado sala, observando os Policiais fazendo o trabalho deles.
—- O que você acha de tudo isso? - Emmett perguntou.
—- Bella tem uma coleção de inimigos, é difícil dizer quem estaria jogando com ela.
—- Será que estão tentando deixá-la louca? - Jasper perguntou.
—- Não, ainda não, apenas estão tentando abalar o seu estado emocional. - Emmett disse – Quem está fazendo isso, montou um plano perfeito.
—- Suspeito do Black, afinal ela quase o levou a falência total. A fortuna dele não é mais nada comparada com aquela que ele tinha antes de Bella conseguir quebrar as empresa dele.
—- Bella fez isso? - Jasper perguntou chocado.
—- Acredite em mim, a minha esposa é bem mais do que um lindo rostinho.
—- Também tem Tania! - Emmett lembra — E ela jurou se vingar de você e dela.
—- Então por que ninguém ainda me atacou?
—- Já sim! - Jasper retrucou — Atacando Bella, atacam você, também.
—- Não, se ele fosse me ataca usaria outra maneira! Edward disse
—- Só posso dizer que tem alguém que esta jogando um jogo bem perigoso. Emmett disse
...........................................
Era final de tarde quando Bella saiu da Delegacia após prestar o seu depoimento, a morena estava ainda em choque, estava calada e inquieta no carro. Ela se assustava com facilidade, dormiu mal e a noite teve pesadelos. Tanto ela, quanto marido e o filho estavam na casa da cunhada Alice.
—- Não se preocupe! - Edward disse beijando-a os dedos — Vai ficar tudo bem, eles vão pegar por isso... O desgraçado vai se arrepender! Vamos ficar bem, contratei mais Seguranças, não se preocupe.
—- Edward! - Ela disse olhando para ele, Paul dirigia para casa de Alice — Eu não tenho medo deles, tenho medo pelo Thony. Eu nunca me perdoaria se acontecesse alguma coisa com o nosso filho.
—- Ninguém vai chegar perto dele, eu lhe prometo! - Edward disse abraçado-a e se aconchegando a ela.
....................................................
Bella estava sentada na varanda, observando Thony brincar com Eleonora. Edward estava trancado em seu escritório com Jasper e Emmett, além dos novos Seguranças. Alice se juntou a Bella na varanda.
—- Vai ficar tudo bem! - Alice disse olhando para morena que tinha os olhos vermelhos.
—- Alice...
—- Bella, tudo bem... Ninguém vai chegar perto de você ou de Thony. Fique calma!
—- É por minha culpa! - Ela disse — Fui eu quem causou tudo isso!
—- Não vamos pensar assim, você fez o que achou certo! - Alice ponderou — Não posso dizer que foi a melhor coisa, mais você precisou disso, então quem sou para lhe condenar pelas suas escolhas. Agora fique calma, ninguém chegará perto de sua família.
—- Esse é o problema... Quem será que está querendo fazer o mal a minha família? Eu tenho uma lista vasta de inimigos!
—- Vamos com calma, talvez esteja pensando rápido demais, pode até nem ser alguém conhecido.
—- Não se iluda Alice... Eu sei que estão jogando comigo, do mesmo jeito que joguei com eles. - Bella afirmou — Só preciso que nada aconteça com os meus amores.
—- E não vai! Edward nunca deixará algo acontecer com vocês! - Alice assegurou e deu um sorriso gentil.
...............................................................................
Duas semanas se passaram, Bella se mantinha segura, nada de estranho havia acontecido, a calmaria voltou e era aquilo que assustava Bella, o silêncio não era bom. Ela estava voltando, naquela manhã, para o trabalho. Ela estava com dois Seguranças, por ordem do marido, após um briga Edward feia, ele cedeu ao capricho da esposa, ela poderia trabalhar desde que ela mantivesse os Seguranças com ela.
A sua assistente havia sumindo do mapa, ninguém nunca mais a viu. Ela contratou uma nova secretaria, Anite, uma senhora negra de boa aparecia e bem esperta. Fazia poucas perguntas e se mantinha atenta ao seu trabalho.
—- Precisa de mais alguma coisa? - Anite perguntou.
—- Não obrigada, acredito que terei uma manhã bem animada, revisado esses casos.
—- Se precisar é só me chamar!
—- Pode deixar...
Bela ficou na sala revisando os documentos e depois os arquivando, estava tudo tranqüilo, como o esperado. Os Seguranças estavam lá fora, ela sabia e aquele fato a estava deixando muito mais sossegada. Thony estava com Alice e Danielle, além de mais cinco Seguranças.
........................................
Emmett entrou na sala do amigo, Jasper estava lá naquela manhã, não que ele entendesse sobre alguma de advocacia, pois o seu ramo era outro, Construção Civil, porém ele queria ajudar, afinal todos formavam uma só família.
—- O número de telefone que ligou para você naquela segunda não era privado, consegui rastrear o sinal, porém não ajudou em  nada, pois era de um telefone publico que fica em frente a um Café, qualquer um poderia tê-lo usado. - Emmett explicou.
— O que sabemos? - Jasper perguntou.
—- Que foi uma mulher! - Emmett disse.
—- Tania? - Jasper perguntou.
—- Ela está fora da cidade! - Edward disse — Fiz um levantamento, ela saiu da cidade já há alguns dias, bem antes do ocorrido.
—- As câmera de segurança? - Jasper perguntou.
—- Pararam de funcionar no exato momento em que a pessoa, seja lá quem foi, invadiu a minha casa e entrou em meu quarto.
—- Talvez um hacker? - Emmett disse.
—- Seria possível! - Jasper disse pensativo — Conheço alguém, o nome de dele e Rafael Mike. Ele já fez alguns trabalhos para mim.
—- Entre em contato com ele! - Emmett pediu sorrindo — Talvez consigamos algo.
—- Tudo bem! Vou fazer isso! - Jasper concordou — Vou indo. Ainda vou passa na empresa e depois vou almoçar em casa.
—- Me informe sobre qualquer coisa! - Edward pediu e o cunhado saiu.
—- Como está Bella?
—- Trabalhando, depois de uma longa briga acabei deixando-a ir trabalhar.
—- Você não pode mesmo mantê-la presa em casa.
—- Mas eu queria...
—- Ela não é de se intimidar!
—- Ela estava emocionalmente abalada, Emmett! - Edward segreda — Tem tido pesadelos todas as noite. Acorda gritando... Eu a quero segura e o único jeito para que isso aconteça seria ela ficando em casa.
—- Ela disse alguma coisa? Suspeita de alguém?
—- Não, assim como nós, ela não sabe... Afinal a lista de inimigos dela é bem maior do que você imagina. - Ele afirma — Como está Heide?
—- Em Paris! - Emmett disse — Jessica estar com ela. Eu acho que foi a melhor coisa que elas fizeram!
—- Com certeza! - Edward disse, respirando mais aliviado, pois Jessica estava fora da jogada. Era menos um suspeito para lista de grande inimigos da Swan.
Emmett saiu da sala deixando Edward sozinho, após uma longa conversa sobre possíveis suspeitos. Tania e Black estavam encabeçando o topo da lista. Edward estava no computador quando o seu celular tocou, o número era desconhecido, ele estranhou, mas atendeu assim mesmo.
—- Sr. Cullen! - A voz era a mesma da última vez.
—- Quem está falando? - Edward perguntou ao mesmo tempo em que interfonou para a sala de Emmett, que atendeu de imediato. Edward colocou o celular na viva voz – Quem é você? E o que você quer?
—- Muitas perguntas e pouco tempo, Sr. Cullen! - A voz disse com ironia.
—- O que você quer?
—- Não é assim que funciona o jogo! - A voz aconselhou — Vamos começar segundo as minhas regras. Acredito que a sua adorável esposa tenha gostado do presente.
—- Você é uma louca. - A voz gargalhou.
—- Nada comparado a sua esposa! - Ela afirmou — O que faz você achar que ela seria melhor do que eu? O fato de ela ter lhe dado um filho? Não acredite, ela não mudou em nada, talvez tenha ficado pior.
—- Cale a boca e diga logo o que você quer.
—- Você não foi muito bom no primeiro jogo! Vamos começar de novo... Eu tenho algo seu. Observe tudo com atenção e descubra o que é? Quando descobrir, saberá o que fazer a seguir. Como já lhe disse, seja rápido o tempo está passando.
—- Quem é você? - Ele gritou, mas novamente o telefone estava mudo.
Emmett invadiu a sala do amigo poucos minutos depois, ele estava deveras assustado.
—- Thony não está em casa!
Os olhos de Edward quase saltavam do rosto e o seu coração dele sofreu um leve aperto e então ele ficou mudo...


Contínua...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Segundas Intenções -- Capitulo 51




A minha melhor regra é esperarmos o melhor e praparamo-nos para o pior. (Ezra Kramer)
                                       Frase do Filme Ultimato
Capítulo 51
Era uma manhã de segunda feira, Bella saiu correndo para o trabalho, ela estava atrasada naquele dia, devido à brincadeira matinal do marido. Precisou dá um bom banho em Thony porque ele estava fazendo birra logo cedo. Alice estava voltando para casa já que Jasper tinha voltado de viajem. O dia da morena começou bem agito.
Logo às oito, ela teve a primeira reunião, assim que acabou, já encarou uma outro reunião com dois novos cliente que insistiam que ela assumisse os seus casos. Em meio à reuniões e relatórios, a morena levou a manhã toda, quando já era meio dia, ela conseguiu um pouco de tempo para almoçar.
Bella estava em sua mesa almoçando, comia algo que a Secretaria havia conseguido para ela, de seu lado havia vários papéis, ela comia e revisava tudo ao mesmo tempo.
—- Srta. Swan! – A sua secretaria chamou a sua atenção — Telefone para você, é a Sra. Black, ele disse que era importante... Desculpa...
—- Tudo bem! Pode deixar que eu atendo! - Bela disse limpado a boca e pegando o telefone. – Nessie, eu não estou com muito tempo...
—- Ola! - A jovem disse interrompendo — Eu queria saber se está tudo bem?
—- Você ligou para saber se estou bem? - Bela disse sem entender.
—- Na verdade, queria marcar o nosso almoço. O que acha de amanhã à tarde?
—- Nessie, eu ando meio ocupada! - Bela ponderou — Vou ver o que posso fazer e peço a minha secretaria que lhe avise.
—- Claro! - Nessie Anuiu — Ficarei esperando o seu chamado, adoro a sua companhia. Até mais, Bella.
A morena ficou encarando por alguns minutos o telefone mudo. Era a segunda vez que Nessie agia de maneira estranha. Afastando o pensamento, Bella voltou a sua atenção para o seu relatório pelo resto de seu almoço.
......................................................
Edward estava na empresa quando recebeu um telefone de Daniella. Ele passou a manhã com filho e a tarde resolveu ir para o escritório, pois havia trabalho esperando por ele.
—- Daniella? Algum problema? - Ele perguntou.
—- Olá Sr. Cullen! - A voz era diferente não era de Danielle e não era ninguém que ele conseguia se lembrar.
—- Quem está falando?
—- Ah, meu querido, você me conhece, posso dizer que você me conhece muito bem.
—- Não tenho tempo para joguinhos.
—- Então é bom achar tempo! - A voz que era feminina sussurrou em um tom autoritário — Tenho algo que é seu, Sr. Cullen... O jogo é simples... Descubra o que sumiu, e quando descobrir, encontrará o que deve fazer, a seguir.
—- Quem está falando? Que tipo de brincadeira é essa?
—- Só aviso uma coisa, seja rápido, há muitas coisas em risco para perder tempo tentando saber quem sou.
—- O quê? Alô, alô? - Edward gritou para telefone mudo. – Kate, Kate! - Ele gritou e a loira entrou rapidamente.
—- Aconteceu alguma coisa?
—- Quem era no telefone? Quem era?
—- Era Danielle a sua governanta! - A loira disse.
—- Não era Danielle! - Ele afirmou passando a mão pelos cabelos. Ele estava bastante nervoso já andava desesperado pela sala. — Mande Emmett vir aqui agora e seja rápida.
Enquanto a loira saia da sala as pressa, o jovem Cullen ligava para casa desesperado atrás de notícia. O telefone apenas tocava, era como se não tivesse ninguém em casa.
—- O que aconteceu? - Emmett entrou na sala, seguido da loira Denali
—- Kate, diga para o motorista ir para casa agora! - Edward deu a ordem — E assim que ele chegar a minha casa mande-o entrar em contato comigo... Mande agora! - Ele gritou e a loira saiu correndo.
—- O que está havendo? - Emmettt perguntou.
—- Alguém me ligou! - Emmett olhou sem entender — Disseram que estava com algo meu.
—- Thony! - Emmett disse automaticamente — Edward...
—- Danielle está com ele! - Edward disse, mas a sua voz não era nada confiante. — Eu os deixei em casa, ela disse que levaria ele ao parque.
—- Exatamente, o que disseram para você?
—- Kate disse que era Danielle ao telefone! - Edward explicou — Quando eu falei, percebi que não era ela. Mas era uma mulher, não reconheci a voz. Ela fez alguns comentários, eu disse que não tinha tempo, então ela me disse que seria bom que eu achasse tempo. Então ela   disse que tinha algo que seria meu, tipo assim... “Sr. Cullen, O jogo é simples... Descubra o que sumiu, e quando descobrir, encontrará o que deve fazer, a seguir.” Então ela desligou
—- A pessoa não disse mais nada?
—- Não, só disse que era bom que eu corresse, porque havia pouco tempo.
—- Vou mandar fazer um levantamento da suas últimas ligações.  Talvez nós conseguíssemos o sinal de onde veio. - Emmett palpitou – Entre em contato com o segurança de sua casa. Eu vou entrar agora no sistema de segurança dela, vamos ver o que achamos.
Emmett seguiu em direção a porta, por algum motivo, ele sabia que algo ruim estava por vir.
—- Edward, por favor, ligue para Bella! Pode ser que as coisas fiquem um pouco difíceis!
—- Acho melhor ir buscá-la no trabalho.
—- Faça isso! Eu vou pegar as minhas coisas e encontro vocês em sua casa. Independente do que esteja acontecendo, acho melhor comunicamos a Polícia. Tô achando que a noite vai ser bem tensa.
............................................................
Edward estava seguindo para o elevador quando a porta se abriu e Bella entrou desesperada, a morena estava suja de sangue e muito nervosa.
—- Bella! - Ele gritou e a morena correu em sua direção.
—- Alguém, alguém! - Bela estava bastante nervosa, a sua roupa estava suja de sangue, era o que parecia.
—- Minha nossa! - Emmett disse encontrando o casal  -- Bella... O que aconteceu?
—- Me.. me.. me! - Ela tentou falar mais a voz falhava e ela tremia muito.
—- Kate traga água para a minha esposa, por favor! - Edward disse segurando e guiando-a para o sofá da Recepção. — O que aconteceu?
—- Estava no escritório... - Ela disse ainda tremendo — Alguém me mandou um presente e flores. Eu pensei que tivesse sido você. Era um gato morto, era um gato, Edward! Ele estava morto! - Ela gritou, a sua respiração fora de controle e os seus nervosos bem alterados.
—- Minha nossa! - Emmett disse — Isso está parecendo mais sério do que pensei! -  Ele olhou para o ruivo que estava pálido – O que mais tinha nesse presente?
Bella estava pálida quando olhou para os dois homens de terno caro, Emmett tinha uma ruga no meio da testa e os olhos de Edward estavam meio vazios.
—- Você será a próxima! - Ela sussurrou e Kate deixou o copo cair no chão, quebrando-o, o celular de Edward tocou.
—- Paul, cadê Danielle? - Edward ficou em silêncio enquanto o seu motorista de confiança falava – Estou indo para casa, ligue imediato para Polícia.
...................................................
Bella estava sentada no sofá de sua casa, estava tudo no lugar, nada que pudesse levantar suspeitas, a morena chorava silenciosamente, enquanto o marido falava com o Detetive McCarte. Um homem muito jovem, mas com uma capacidade incrível para elucidar casos.
—- Sra. Cullen, precisamos falar com a senhora. - Ele disse se aproximando. — Poderia nos dizer o que aconteceu exatamente, depois que a senhora recebeu o suposto presente?
—- Eu saí correndo e gritando. A minha Assistente ficou para cuidar de tudo.
—- A Polícia esteve no seu trabalho, a sua Assistente não se encontrava mais lá, e não havia vestígios do suposto presente.
—- Você esta insinuando alguma coisa? - Ela perguntou – Alguém me mandou um gato morto coberto de sangue, estavam querendo me assustar e você vem dizer que eu estou inventando?
—- Quem poderia querer assustar você?
—- Querido, eu não sei! - Ele gritou ficado de pé — Se eu soubesse, não estaríamos aqui tendo essa conversa.
—- Detetive, eu acredito que a minha esposa, não esteja emocionalmente preparada para falar sobre isso! - Edward disse ficando ao lado da esposa — Acho que o dia não foi bom para ninguém. Danielle, por favor, leve Bella para o quarto e garanta que ela não saia de lá.
—- Claro menino! - Ela disse — Venha Bella! Eu acho que você precisa de um banho, o menino Thony já dorme, acho que está cansado, pois já dorme faz tempo.
—- Encontro você já, já! - Edward falou enquanto via Danielle levar a morena para o andar de cima. — Eu não aceitarei que você faça insinuações em relação a minha esposa, Detetive! - Edward avisou — Eu não acredito que ela esteja mentindo, porque vi muito bem o estado em que ela chegou ao meu escritório, mal conseguia falar. E fora o telefonema que eu recebi...  Está acontecendo algo, existe alguém querendo assustar a minha esposa e essa pessoa está conseguindo.
—- Sr. Cullen, quem se daria ao trabalho de fazer isso com a sua adorável esposa? Por acaso, ela coleciona inimigos? Até onde eu sei, ela é uma ótima advogada, não acho difícil ela já ter colecionado tanto inimigos.
—- Quero que investigue tudo! E se for preciso, invada o sistema de segurança da empresa onde ela trabalha. Eu quero saber quem está assustando a minha esposa. Faça o seu  trabalho, eu quero o responsável preso!
—- Pode aposta que farei o meu trabalho, Sr. Cullen! – O Detetive afirmou — Espero a sua esposa amanhã para prestar melhores esclarecimentos sobre o acontecido.
—- Estaremos lá! - Edward disse. Emmett esteve o tempo todo ao seu lado .
Eles estavam acompanhando o Detetive até a porta quando ouviram os gritos de Bella vindos do andar de cima, os três homens saíram correndo, sem perder muito tempo, assim que invadiram o quarto onde o casal dormia, encontraram Bella encolhida nos braços de Danielle, a cama do casal estava suja de sangue e havia uma boneca branca de cabelos negros, ela estava muito bem vestida, com a cabeça cortada e suja de sangue. No lenço branco havia algo escrito “Você será a próxima...”


Contínua...

domingo, 27 de novembro de 2016

Segundas Intenções-- Capitulo 50


É por isso que amo música. Uma cena banal se enche de significado. Todas as banalidades, de repente, se tornam pérolas de beleza e efervescência.
                                 Frase do Filme Begin Again


Capítulo 50

O tempo foi passando, a vida de Bella e Edward parecia está voltando pouco a pouco ao normal, a relação deles estava melhorando cada dia mais. Edward estava deitado na cama enquanto a sua adorável esposa se arrumava para ir trabalhar naquela manhã de sábado. Fato que por um lado era bom para Bella, pois estava lhe ajudando a crescer em sua careira, já para o seu marido, era mais um dia que ela não ficaria em casa com Thony, e claro, com ele.
—- Desfaça esse bico! - Bela pediu saindo do closet já vestida ao estilo advogada fatal. — Não vou me demorar, será apenas uma reunião e estarei em casa para o almoço.
—- Não vejo necessidade de você trabalhar fora. – Edward replicou, ele estava com os braços cruzado sobre o peito nu.
—- Adoro o que faço Edward e você não vai me trancar em casa! - Ela disse passando batom — E além do mais, não sirvo para ser apenas uma esposa troféu e você sabe disso.
—- Não é um troféu! - Ele disse saindo da cama, vestido apenas com uma cueca boxer preta. — Somente acho que você está trabalhando demais... Thony só tem um ano e alguns meses, por favor, Bella, entenda!
—- Eu entendo! - Ela disse se virando e olhando para ele — Você fica com ele hoje, amanhã passaremos o dia com ele, apenas nós três.
—- Você não vai abrir mão? - Ele perguntou.
—- Assim como você não  vai também! Afinal, vai parar de trabalha? Eu também não vou... E pode deixar, pois eu sempre cuidei de Thony mesmo trabalhando, não será diferente agora! - Ela olhou para ele – Quer dizer, agora Thony tem você, melhor ainda!
Bella lhe beijou com vontade antes mesmo que ele começasse a argumentar, ela calou a boca dele e conseguiu ganhar mais aquela batalha, mas ainda havia uma guerra que ela teria que vencer.
—- Te vejo no almoço! - Ela disse piscando para ele e pegando a bolsa — Não deixe Thony comer muitas besteiras. Eu sei que você anda dando sorvete para ele antes da hora do almoço.
.........................................
A reunião foi um sucesso, Bella mais uma vez conseguiu o que desejava, o caso era seu e ela estava adorando o fato de ter derrubando um dos sócios da empresa naquela batalha, lógico que a disputa foi limpa, ela ganhou por méritos próprios, ela era a melhor para aquele caso e o dono do escritório não teve duvidas sobre o fato.
—- Vejo você na segunda Swan! - Seu chefe lhe disse.
Bella sorriu e caminhou em direção a sua sala, assim que entrou, teve uma leve surpresa. Nessie estava em sua mesa, a sua espera.
—- Nessie? - Bela disse abismada, mas feliz por ver a jovem Denali – Não sabia que estava aqui!
—- Estava passando aqui por perto... - Ela disse sorrindo — Achei que poderia convencer você a almoçar comigo!
—- Lamento! - Bela disse — Fiquei de almoçar com Edward e Thony!
—- Que pena! - Nessie fez biquinho – Eu realmente queria muito almoçar com você!
—- Pode ser em outro dia? É só marcamos! - Bela disse caminhando em direção a sua mesa e arrumando as suas coisas — Eu realmente fiquei de almoçar com o meu marido.
—- Vocês já se casaram, novamente?
—- Estamos morando juntos.
—- Vocês se separaram... - Nessie lembrou — Então, ele não é o seu marido, já que vocês não se casaram de novo!
Bela não estava gostando nada do tom da jovem Denali, mesmo demonstrando calma, havia algo errado e Bella não conseguia dizer o que seria.
—- Talvez você tenha razão! - Bela pegou a bolsa e Nessie segurou.
—- Você...
—- Nessie, solta! - Ela disse. A jovem lhe olhava com brilho estranho no rosto.
—- Claro! - Ela disse soltando e sorrindo de forma demoníaca.
—- Eu preciso ir! - Bela disse — Me acompanha ou vai ficar?
—- Na verdade, fiquei de encontrar Kate. - Nessie disse — Vamos marcar um almoço.
—- Quando você quiser! - Bela disse saindo e sendo seguida pela jovem Denali.
...............................................
Bella chegou a sua casa, Thony brincava no jardim, enquanto o pai dele trabalhava no escritório. Danielle ficou cuidando do menino.
—- Oi! - Bela disse encostada no batente da porta, enquanto Edward trabalhava usando o computador.
—- Você voltou! - Ele disse.
—- Queria que eu tivesse ficado? - Ela perguntou.
—- Não sei! - Ele disse girando a cadeira, ela sorriu e caminhou em sua direção.
Bella se livrou dos sapatos de saltos altos no meio do caminho. A bela morena se sentou no colo do marido, passando os braços em volta do pescoço dele.
—- Senti a sua falta! - Ela disse antes de lhe beijar e ser correspondida por ele, na mesma intensidade.
—- Como foi no trabalho? - Ele perguntou colocando uma mecha do cabelo dela atrás da orelha.
—- Foi bom, consegui o caso do Maicons!
—- Parabéns! Como sempre, você é implacável! - Ele disse lhe dando um selinho.
—- Nessie foi me visitar! - Bela disse e Edward olhou sem entender para morena – Eu sei, também achei estranho, e fora que ela estava bem esquisita.
—- Como assim esquisita? - Edward quis saber.
—- Não sei, não parecia a mesma Nessie de sempre, sabe, ela estava estranha.
—- Talvez seja coisa de sua cabeça! - Ele disse lhe beijando o maxilar.
—- Talvez seja! - Ela disse relaxando em seus braços. — Como o nosso garoto se comportou?
—- Como um príncipe! - Edward disse sorrindo — Vamos almoçar?
—- Que bom, estou morta de fome! - Ela disse sorrindo e sendo acompanhada por ele.
Por mais que Bella tentasse esquecer, ela não conseguiu tirar da cabeça a visita inesperada da jovem Denali. Havia algo errado com ela e Bella sabia, só não sabia dizer o que estaria errado...
..................................
O resto da tarde Bella ficou na companhia de Thony e Edward, os três se divertiram como uma família normal e feliz.
—- Fico feliz quando ele dorme! - Edward disse sorrindo e se deitando — Me pergunto de onde ele tira tanta energia.
—- Proteínas e sais minerais! - Bela disse fazendo Edward gargalhar.
—- Acho que não tenho mais idade para acompanhá-lo.
—- Trágico! Velho e decrépito! - Bela disse provocando — Eu não sei por que, mas eu adoro um velhinho.
Não era preciso de muito mais para que ambos pegassem fogo, apenas algumas palavras, alguns olhares e tudo se desencadeavam a mil.
E não foi diferente naquela noite, Bella estava deitada por cima do marido, completamente nua, enquanto Edward usava as suas mãos e boca no corpo da morena. Bella movimentava os quadris em um ritmo cadente, enquanto uma das mãos de Edward puxava os seios dela para perto de sua boca. Ele lhe sugava com velocidade, fazendo a menina gemer sobre ele.

As mãos de Edward estavam  segurando as costas de Bella, enquanto ele movia os seus quadris rapidamente, movimentos ritmados, fazendo o seu membro entrar e sair  profundamente de dentro da jovem Swan. A boca de ambos se matinha aberta por tanto prazer que eles sentiam.

Em um movimento rápido, Edward mudou a posição de ambos na cama, deixando Isabella por baixo e de quatro sobre o móvel. Ele a penetrava lentamente por trás, fazendo o seu pau se enterrar cada vez mais fundo dentro dela. Ele fazia aquilo de maneira lenta e torturante, deixando a jovem Swan ainda mais louca de desejo. Uma das mãos do Cullen estava segurando a cintura da morena, enquanto ele ditava o ritmo da sua tortura.

O corpo do Cullen estava colado ao da morena, à mão dele apertava os seios de Bella. Ele entrava e saia da buceta dela. Bella gemia baixo e sussurrava em êxtase, o nome do marido, porque era aquilo que ele era, o marido dela.

Os corpos deles estavam colados, a boca dele estava no pescoço dela. Bella e Edward estavam sobre os joelhos, os movimentos eram ritmados e cheios de desejo. Cada vez que ele lhe invadia, fazia com que ela visse estrelas, a mão dele estava sobre a cintura dela, mantendo-a parada no lugar.

Eles se completavam, não havia duvidas, Edward a desejava mais e mais, e a cada dia que se passava, aquilo ficava mais forte, era claro que ele não conseguiria viver sem ela, ele precisava dela para se sentir vivo. Edward a ouviu gemer o seu nome, o deixava mais ciente daquela verdade.
Ele segurava Isabella pelos cabelos, enquanto aumentava o ritmo das investidas, entrando cada vez mais fundo nela. 

Sentindo a buceta dela cada vez mais apertar e dificultar os seus movimentos, até que ela não agüentou mais e explodiu em puro gozo em seus braços, mais algumas investidas e ele gozou muito.
Ambos estavam deitados na cama, ofegantes e suados. Edward já havia colocado a cueca, porque o seu filho poderia aparecer no meio da noite e quando aquilo não acontecia, a criança invadia o quarto logo pela manhã.
—- Eu amo você! - Bela sussurrou tão baixo que por um momento ela pensou que Edward não tinha ouvido. Ela não falava muito aquelas palavras, desde que eles voltaram, pois se mantinha contida em usá-las.
—- Eu sei! - Ele disse puxando-a para os seus braços — Eu sei...
Bella esperava que ele dissesse que também lhe amava, porém ele não disse... Apenas lhe abraçou e lhe beijou no pescoço, demonstrando o carinho,  e de certo modo, até o respeito por ela.

Contínua...

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Segundas Intenções -- Capitulo 49


50% De Alguma Coisa É Melhor Do Que 100% De Nada.
              
                 -- Frase do Filme – Velozes e Furiosos 
                                                        Desafio em Tokio

Capítulo 49

Existem diferentes tipos de finais, há aquele que contamos o que achamos que deveria ser o melhor e até aquele que dá início a mais um começo. Bella sabia disso quando aceitou voltar a morar com Edward, ela tentou mil vezes se convencer de que fazia aquilo pelo filho, mas durante as duas  semana que havia se passado, em todas as noites, ela acabou indo dormir na cama dele.
Era difícil de acreditar que fosse real, que eles estivessem juntos novamente, que poderiam seguir em frente, era tudo tão incrível que ela achava que era apenas um sonho.
Se já era difícil para ela acreditar naquilo, para Edward era mais ainda, pois por mais que ele a amasse, ele tinha medo de se machucar, contudo, será ele queria perdoar, esquecer e apagar o passado? Por que será que ambos sentiam tanto medo? A final as coisa não haviam mudado? Ou será que ambos estão apenas jogando novamente?
Alice acompanhava aquela novela todos os dias nas ultimas duas semana, nos três primeiros dias, Bella tentou negar tudo, mas ela não tinha sorte, a baixinha com cara de fada, lhe pegava toda vez pela manhã saindo do quarto do irmão, como se fosse uma ladra. Alice ainda não conseguia perdoar Bella por tudo, mas tentava a cada dia e fazia isso por que amava a amiga e ao irmão. Edward estava feliz novamente, e dessa vez não existiam mentiras entre eles.
—- Você poderia trabalhar lá no escritório já que deseja tanto trabalhar fora de casa! - Edward sugeriu irritado porque era sábado e Bella tinha que ir trabalhar.
—- Não! - Ela disse — Eu gosto de onde trabalho.
—- Podemos ir ao parque? - Thony perguntou no seu jeitinho infantil, eles estavam tomando café da manhã.
—- Claro! - Bella disse — O seu pai vai levar você. À noite seremos apenas nós dois! - Bella piscou para o menino que sorriu.
—- Edward tem razão! - Alice disse — Você poderia trabalhar em casa como antes, assim ficaria perto de Thony!
—- Alice não começa! - Bella pediu — Gosto do meu emprego e de onde trabalho. Eu não quero ninguém apontando o dedo para mim, dizendo que estou com o seu irmão pelo dinheiro. - Bella se levantou, o clima ficou meio tenso na mesa — Além do mais, sou uma ótima Advogada.
Bella caminhou até o filho lhe enchendo de beijos como fazia todos os dias antes de sair para o trabalho.
—- Se comporte e não deixe o seu pai louco! - Ela pediu apertando o nariz do menino.
Bella se virou e seguiu para saída da sala de jantar, então parou ao lado do ex, futuro, marido e sorriu gentilmente.
—- Por favor, não faça todas as vontades dele, e não o encha de doce! - Ela lhe solicitou e se curvou lhe dando um selinho nos lábios — Vejo vocês no almoço, tenha bom dia. Alice você também.
Edward e Alice olharam a morena sair deixando um rastro do seu perfume na sala.
.............................................
Edward estava sentando no chão jogando com Thony. Alice estava no seu quarto. Eleonora e Jasper foram para a casa dos pais do louro. A casa estava em silêncio, apenas os risinhos inocentes do menino ecoavam uma vez ou outra na sala.
A companhia  da casa tocou, aquele era o dia de folga de Daniella. Edward se levantou para abrir a porta.
—- Precisamos conversar! - Tania disse, a loira parecia bem irritada.
—- Acho que não temos nada para falar! - Edward disse, mas a loira entrou na casa do mesmo jeito, invadido o lugar.
—- O que esse fedorentinho está fazendo aqui? - Tania disse sem acreditar — Ele não tem mais casa?
—- Esse fedorentinho é o meu filho Tania! E até onde sei, essa é a casa dele! - Edward disse irritando e Thony mostrou a língua para loira chata — Eu acho que você precisa ir agora, enquanto eu mantenho a boa educação ainda.
— Eu vim aqui falar com você e vou falar! - Tania afirmou.
—- Por educação vou lhe ouvir! - Ele disse — Venha, vamos para a Biblioteca, e depois que tiver falado tudo que deseja, espero que saia e não volte mais!
Tania apenas olhou para Edward que manteve os olhos na criança que ainda estava deitado no chão.
—- Thony continue brincando! - Ele disse — Eu voltarei já, já! Qualquer coisa grite pelo papai.
Tania virou os olhos, nunca imaginou que a sua antiga paixão fosse tão meloso em relação a uma criança, ainda mais em relação ao filho dele.
Já dentro da Biblioteca, Edward se sentou e esperou que a loira dissesse algo.
—- Por que veio? - Edward perguntou já que a loira não disse nada.
—- Eu sinto a sua falta! - Tania disse — Edward, eu sei que fui muito...
—- Tania, por favor, nem termine... - Ele disse interrompendo-a — Acho que não existem mais chances para nós. Eu ter me envolvido com você novamente já foi um erro, não tenho intenção de insistir nisso.
—- Éramos felizes! - Tania disse — Eu estou disposta a mudar, e se quiser, posso até ser a mãe desse menino.
—- O menino o qual você chamou de fedorentinho? - Edward a lembrou — Lamento Tania, mas o meu filho tem mãe, e você nunca poderá ser comparada a ela.
—- Aquela vadia! - Tania disse entres os dentes — A garota que lhe ferrou de todas as maneiras possíveis, é dessa garota que estamos falando? Da vadia que é louca por dinheiro e que treparia com o primeiro que pagasse bem? A garota que quase lhe destruir, você acha que não sou melhor do que ela? - Ela gritou.
—- Não! - Bella disse respondendo por trás dela — Você é pior. Eu posso ter mentindo e enganado Edward, mas você, você só está aqui por causa do dinheiro. Você não tem mais nada! - Bella disse e Tania ficou pálida — Eu comprei as suas ações finais, eu avisei que não ficaria barato. Ninguém ameaça o meu filho e saí livre dessa. Agora você já sabe o que uma mãe é capaz de fazer para ver o seu filho seguro. Meus parabéns Tania! Você cavou a sua própria cova, mas pode deixar, terei o prazer de jogar terra encima do seu caixão.
—- Foi você! - Ela gritou — Vadia desgraçada!
Tania foi para cima de Bella, mas a morena foi mais rápida, ela segurou a mão da loira e com a outra mão livre, lhe acertou um tapa.
—- Isso é por você achar que sairia dessa ilesa! - Bella disse e outra vez lhe bateu na cara, porém dessa vez com mais força — E isso é por achar que pode vir na minha casa e dar encima do meu marido. Fique longe, ou vou terminar de vez com você. Agora saia da minha casa ou vou quebrar a sua cara!
Edward ficou sem reação, a morena parecia mais uma gata selvagem, defendendo a sua cria, então Tania saiu correndo para sala. Bella fora atrás, mas para a sorte de Tania, Alice estava com o menino nos braços.
—- Isso não vai ficar assim! - Tania disse — Eu tenho amigos importantes, você está ferrada garota! Eu vou acabar com você.
—- Ficarei esperando! - Bella disse — Saia daqui antes que eu acabe com você de vez!
—- O que foi tudo isso? - Alice perguntou assim que Tania saiu feito um furacão da casa deles
—-Tania! - Bella disse.
—- O que você fez com ela Isabella? - Edward perguntou.
—- O que falei! - Bella disse — Comprei as últimas ações dela, ela não tem mais nada, e fique feliz, porque lhe dei um bom dinheiro por aquelas ações de merda.
—- Por que você fez isso? - Edward perguntou bem irritado
—- Vamos Thony! Vamos tomar banho para poder almoçar! - Alice subiu levando o menino, deixando os dois sozinhos.
—- Me diz, por que você fez isso?
—- Porque ela ameaçou o meu filho! - Bella disse sem o menor arrependimento — Ela teve a coragem de ir até o meu escritório e ameaçar o meu filho. Se ela tivesse amor a vida teria me ouvido. Ninguém Edward, ninguém ameaça o meu filho e sai impune. Pode ficar com raiva se quiser, mas não iria deixar isso barato, e se acha que estou errada, me processe, não me importo.
—- Por que não me disse a verdade? Por que não falou, quando ela fez isso? Por quê? Sempre age pelas minhas costas!
—- Porque você não concordaria! - Bella disse — E se tem algo que aprendi, e foi com você, é que o dinheiro move o mundo, as pessoas com dinheiro são vingativas. Eu não iria deixar o meu filho passar por aquilo.
—- O que vai fazer com essas ações?
—- Já as vendi. Nada comparado com que gastei as comprando! - Bella disse — Mas se ela ficar sem dinheiro, ela não chegará perto do meu filho.
—- Você poderia processá-la! - Edward disse.
—- Prefiro matar o mau pela raiz, e pelo visto, ela sentiu bem mais rápido do eu que pensava, já que veio correndo implorar clemência para você.
—- Você só estará colecionado inimigo, desse jeito!
—- Acho que posso sobreviver com isso!
—- Claro! Nada melhor do que o jeito implacável da jovem Swan, até onde sei, não foi esse jeito de resolver as coisas que fez com que eu a odiasse? - Ele gritou.
— Para! - Ela gritou — Eu estou lhe dizendo a verdade, eu iria lhe contar, não tinha intenção de esconder, mas se for para ficar lembrando o tempo todo, ou se vai voltar para o passado, então fique nele sozinho, porque não tenho a menor intenção de me afundar com você nesse passado.
—- Espera! - Edward disse, ela estava seguindo para a escada — Ainda não terminamos de conversar.
—- Isso não é conversa, Edward. Estamos brigando, é o que fazemos, por mais que tentássemos mudar, é o que de melhor fazemos, mas eu quero mais do que isso, para mim já deu!
Edward apenas olhou a linda morena subir, o deixando sozinho na sala, ela ainda estava em choque com tudo o que tinha acontecido nesses últimos segundos.
.........................................
Estava ficando difícil conter a raiva e o odeio. Ele sabia que não tinha controle sobre Bella, que nunca teve, e mesmo Edward odiando admitir, era aquele jeito indomável dela que fazia com que ele ficasse louco por ela a cada dia. O medo ainda era vivo dentro dele, medo de estar errado em relação a ela, medo dela sumir novamente, medo dela de fato lhe magoar ainda mais.
Naquela manhã ele teve duas reuniões, assim que estava voltando para a sua sala, Kate lhe informou que Srta. Tânia se encontrava a espera dele.
—- Tania, eu lhe aviso de antes mão, que não tenho saco para os seus dramas hoje! - Ele disse caminhando em direção a sua mesa, nem mesmos prestando atenção na jovem loira que estava deslumbrante – Que você seja rápida!
—- Tudo bem! - Tania disse — Vamos direto ao assunto, eu quero cem mil para sumir de vez de sua vida.
O jovem Cullen sorriu alto, o que ela tinha na cabeça? Por que ele lhe daria o dinheiro?
—- Ficou louca? - Ele perguntou — Por que diabos eu lhe daria dinheiro? Até onde eu sei, você tem o seu dinheiro, use-o e suma da minha vida! Desapareça, apenas que dessa vez, vá só de ida e não volte! Eu não amo você! Nunca amei e hoje me dou conta disso. Você, Tania é deliciosa, mas é o tipo de mulher que todos os homens fodem! Usam-na e descartam, porque você não vale nada!
—- Desgraçado! - Tania disse lhe dando um tapa na cara, ato que deixou o ruivo bem mais furioso.
Tudo bem que Tania não era culpada pela ira dele, sim Isabella, que havia lhe roubando um bom contrato, ele não poderia lhe culpar, ela jogou melhor e trabalhava em uma empresa concorrente, ela somente fez o seu papel.
—- Você não vale nada! - Tania disse — Um babaca, um estúpido, um corno, porque eu lhe trair, toda vez que estava fora de sua casa eu lhe traia. Você é um babaca, um banana!
Edward bateu palmas para loira, pela primeira vez, ela estava deixando a mascara cair
—- Parabéns! Você só provou que é uma verdadeira vadia.
—- Não banque o honesto! - Ela gritou e jogou as coisas de cima da mesa ao chão — Você, não vai se livra de mim! A vadia da sua mulher pode ter me quebrado financeiramente, mas não vai se livrar de mim assim tão fácil, nem que para isso eu tenha que matar aquele fedorentinho.
—- Fique longe de meu filho! - Edward disse segurando a loira pelo rosto, lhe apertando as bochechas — Bella pode ter pegado leve com você, mas eu tenho a intenção de  acabar com você. Se chegar perto do meu filho, eu mesmo trato de dar um jeito em você!
Ele empurrou Tania que ficou assustada, mas ainda assim, não perdeu a pose.
—- Vocês não ver! - Ela disse com lágrimas caindo nos olhos — Eu estou desesperada, não percebe que lhe amo? Edward você é o amor da minha vida.
—- Faça-me ri, Tania! - Ele ironizou — Saia da minha sala agora e não volte mais! Saia antes que chame os seguranças.
—- Isso não vai ficar assim! - Ela disse pegando a bolsa — Eu vou me vingar Edward, e você nem vai saber o que te atingiu. Você e aquela vaca! - Ela gritou.
Emmett estava entrando na sala quando Tania passou por ele feito um furacão. O grandão olhou para o amigo que estava deveras irritado.
—- Pelo visto, a manhã continua cheia de emoções! - Emmett disse.
—- Avise aos seguranças para proibir a entrada dela! - Edward ordenou.
—- Claro, farei isso imediatamente! - Emmett acatou o pedido do amigo — Bella está aí, acho que deveria conversar com ela.
—- Mande-a embora! - Edward disse — Com a raiva que estou sentindo, eu vou acabar brigando com ela e no momento, eu não preciso disso. Acho que nós não precisamos disso!
—- Claro! - Emmett disse saindo da sala deixando o amigo e chefe sozinho. — Bella, acho que não é o melhor momento! - Ele disse ao encontrar a morena no hall de entrada.
—- Tudo bem! - Bella disse — Nos vemos depois, a propósito, espero você e Rosie para janta lá em casa.
—- Pode apostar que vamos! - Emmett disse — Como está o menino?
— Forte como um touro!
—- Puxou aos pais! - Emmett disse piscando para a morena, que sumiu dentro do elevador.
Kate Denali olha de longe a conversa dos dois, ouvindo todas as palavras que a morena trocou com o grandão.
—- Kate avise aos seguranças que a Senhorita Tania está proibida de entrar nessa empresa novamente! - Emmett disse.
—- Claro Senhor! Eu avisarei agora mesmo.
Aquela manhã estava cheia de altos e baixos. Para Edward teve mais baixos do que altos, para Bella ambos, porém o dia ainda estava longe de terminar.


Contínua...