Jul M

Oi

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Capitulo 5



“Tenho um humor variável. Já sorri tão intensamente que cheguei a perder o fôlego, e chorei escandalosamente a ponto de achar que o mundo estivesse desabando.”
— Pedro Pinheiro

Capitulo 5

Isabella vibrou quando o telefone de sua madrinha tocou aquela manhã, avisando que ela tinha sido selecionada para o estágio. A morena só faltou sair cantando e pulando de tamanho alegre.
-- Oh minha querida, fico feliz por você! - Sue disse abraçando a menina.
-- Se tudo dê certo, madrinha, logo eu sairei dessa miséria toda.
-- Oh querida, fico de todo modo feliz por você! - Sue voltou a dizer, claro que ela acreditava que a menina estava falando aquilo porque começaria a trabalhar em uma empresa grande e faria carreira ali.
-- Me ajude a vestir algo incrível!
-- Claro! - Sue anuiu — Eu tenho um vestido que é perfeito para você, minha querida.
-- Oh madrinha, você é a melhor.
Edward parecia mais ansioso do que o normal naquele dia, Alice, a sua irmã notou aquilo durante o café. Ele estava inquieto, meio inseguro, ela não sabia descrever, de fato, o que ele tinha, mas sabia que aquele não era o seu estado normal.
-- Algum problema? - Alice perguntou não aguentando mais.
-- Não... - Edward disse passando as mãos pelos cabelos. — Hoje começam os novos estagiários.
-- Que bom! É sinal de que você se agradou de algum.
-- Conseguir quatro estagiários ótimos. Assim espero!
-- Conseguiu um novo assistente pessoal, também? - Alice perguntou.
-- Sim, mas é uma garota, e bastante jovem. - Edward confidenciou — Foi a melhor de todos. Tem uma capacidade incrível.
-- Então por que a preocupação?- Alice quis saber.
-- Porque nunca vi alguém como ela antes, que dizer, já havia visto, mas era eu...
-- Então ela será uma ótima advogada, assim como você!
-- Acredito que sim. - Edward concordou — Ela é uma mistura de desejo, força de vontade, determinação, tudo na dosagem certa, além da capacidade ilimitada para resolução de casos.
-- Então qual é o problema? - Alice não entendia.
-- Sabe como são pessoas assim. Elas não veem limites, passam por cima de qualquer uma para ter o que desejam.
-- Edward, você não pode tirar conclusões sem antes ter contato ou conhecer a pessoa afundo - Alice ponderou — Sabemos que pessoas assim são como são, vivemos isso com os nossos pais e sabemos como terminaram... Eles estão morto e as pessoas que fizeram isso com eles presas, então, deixe-a começar a trabalhar, depois você tira as suas conclusões.
-- Ah irmãzinha, você tem toda a razão. - Edward assentiu abraçando Alice — Preciso ir, ela começará hoje, e provavelmente passaremos mais tempo trabalhando aqui em casa. Você sabe que vou à empresa bem vagamente, só em caso urgentes.
-- Então eu também irei conhecer a garota!
-- Com toda certeza. Vejo você à noite irmãzinha.
-- Até a noite!
..............
Naquela manhã Isabella chegou à empresa usando um vestido branco e preto, saltos altos e cabelos soltos. 

O vestido era de um ombro apenas e de alça, a menina usava maquiagem bem leve e estava deveras elegante. As costas do vestido eram em alguma parte nua, mas os cabelos longos da morena as cobriam.
-- Olá! - Ela disse parando enfrente a mesa de Irina, a loira que um olhar analítico para a jovem, que mesmo bem vestida, era visível que as suas roupas e seus sapatos não eram de uma grife famosa. — Fui encaminhada para cá pelo Doutor MCcarte.
-- Você irá falar com o Sr. Cullen, espere um momento. - Irina disse a muito a contragosto, pegou o telefone e avisou da chegada da estagiária ao chefe – Sr. Cullen, a Srta. Swan está aqui.
-- Irina mande-a entrar.
-- Claro! - A resposta do chefe deixou-a ainda mais intrigada, os novos estagiários nunca vinha falar com ele, normalmente eram espalhados pelos setores e só. — Você pode entrar. Bata na porta antes de entrar.
-- Claro! - Isabella disse olhando para loira, no mesmo nível em que ela olhava para ela. Com superioridade.
Duas batidas na porta, então a moça escutou “entre”. Isabella adentrou a sala do todo poderoso Cullen. A morena, primeiro, ficou deslumbrada com magnitude da elegância daquela sala, depois com a beleza daquele homem, algo que nem em seus melhores sonhos conseguiria descrever. Ela agora podia ver melhor e mais de perto o homem mais falado de toda cidade.
-- Srta. Swan! - Edward cumprimentou-a ficando de pé atrás de sua mesa — Sente-se, por favor! - Ele apontou para uma cadeira — Devo-lhe dizer que o seu teste de admissão foi incrível. Surpreendi-me com você.
-- Fico feliz! - Ela agradeceu — Só procuro me sair bem em meus objetivos. Satisfazer é a minha meta...
Edward engoliu a seco aquele comentário, por mais que ela tenha dito sem malícia, a sua mente pervertida teve o disparate de imaginar aquele comentário em outro sentido. Um pensamento que ele mandou para longe, ela seria apenas a sua assistente, nada mais do que isso e além do mais, ela era apenas uma menina de dezoito anos e já com um grande talento.
-- Analisei o seu currículo. Você estudou nas melhores Escolas, lógico, com bolsista. Estou a par sobre as suas condições financeiras e também sei que é bolsista integral na Universidade que cursa no momento. Você é a melhor aluna de sua classe, possui um nível de inteligência sem comparação e está finalizando o seu segundo semestres na Faculdade.
-- Você leu a minha ficha... - Ela disse meio sem graça, por ele saber que ela não possui condições financeiras relevantes.
-- Eu estou surpreso com a sua ficha. - Edward admitiu — Por isso tenho uma proposta para você...
-- Qual é a sua proposta? - Ela pediu.
-- Sempre direta?
-- Não gosto muito de rodeios.
-- Bom, nem eu! - Edward concordou saindo detrás da mesa e caminhando para frente, parando próxima a jovem — O seu currículo, a sua entrevista, o seu conhecimento... Você tem todas as qualidades que preciso, seria um desperdício de talento manter você em um setor qualquer. Eu preciso de uma assistente, que possa trabalhar comigo em meu escritório em casa. Há alguns casos que são muito pessoais e que urgem por total descrição. Você tem um ótimo conhecimento sobre leis, além da incontrolável vontade de aprender. A minha proposta é manter você como a minha assistente, trabalhando ao meu lado e acompanhar o seu desenvolvimento até o final de seu curso, se você for tão bem como foi na entrevista, garanto a você um lugar permanente em minha equipe e na empresa.
-- A sua proposta é bem mais do que eu esperava - Isabella disse — Eu aceito esse desafio.
-- Não esperava outra coisa de você...


Contínua..

4 comentários:

  1. Pressentindo que esses dois vão se dar muito bem! Em todos os quesitos kkkkkkk
    Quero ver duas personalidades fortes e dominantes juntas... o bicho vai pegar!
    bjinhos e esperando ansiosa pelo próximo!!!

    ResponderExcluir
  2. Espero que ele descubra que a família dela são de pilantras, antes que ela conte .
    Quero muito que ela mande a mãe pastar.
    Ansiosa pelo proximo capitulo

    ResponderExcluir
  3. Amei!!! Ansiosa pelo próximo capítulo.

    Ass: Lívia

    ResponderExcluir
  4. Essa fic é mto mara! adoooro

    Tamara

    ResponderExcluir