Jul M

Oi

sábado, 19 de dezembro de 2015

Capitulo 4


"Por favor, me salva desse imenso vazio que está me consumindo."
— Arctic Ocean.

Capítulo 4

Edward ficou admirado com o que viu, Irina teve que bater na porta duas vezes para pode chamar a atenção de seu chefe. Ele parecia perdido em seus próprios pensamentos.
-- Senhor! - Irina disse quando ele olhou feio para ela, ato que fez com que a loira se encolhesse de medo e receio. — O Senhor Fernandes lhe espera...
-- Diga-lhe que já estou indo! - Edward proferiu e se levantou da cadeira, então ele seguiu até a porta que dava acesso a sala de Emmett e abriu — Quero essa garota nas listas dos contratados! - Essas foram às únicas palavras dele para o amigo.
Edward tinha um ótimo senso de julgamento e sabia reconhecer quando alguém tinha potencial e Isabella Swan tinha muito mais do que isso... Claro que a beleza da moça era algo que contava ponto, não que ela fosse a mulher mais linda do universo, mas ela tinha presença e sabia usar aquilo em seu favor, era direta, não fazia rodeios, qualidade que ele admirava muito.
-- Fernandes desculpe-me tê-lo feito esperar tanto. - Edward pediu ao entrar e reconhecer o velho amigo. Fernandes fora amigo de seu pai e agora era amigo dele, também.
-- Não tem problema! - Fernandes compadeceu — Eu tive uma ótima companhia, a sua secretaria é incrivelmente linda!
-- Cuidado Fernandes! - Ele advertiu ao se sentar — Carmem é uma mulher ciumenta, se ela descobre as suas aventuras, você será homem morto.
-- Carmem é uma mulher admirável, mas o seu temperamento e incontrolável! - Fernandes anuiu sorrindo
-- Não quero ser grosso, mas a que devo a honra?
-- Oh, sim claro! - Fernandes disse rapidamente, passando as mãos pelos cabelos e sorrindo gentil — Eu vim pessoalmente lhe dar os parabéns. Soube hoje que você voltará a dar aulas na Faculdade. Fique muito feliz com isso, você é um professor extraordinário e aqueles alunos precisam de exemplos como você. Talvez assim, tenham mais motivação e inspiração.
-- O Reitor Aro Volture me fez uma proposta. Eu já estava planejando voltar a dar aulas, então ele me fez o convite e eu aceite! - Edward explicou — Já faz tempo que não dou aula, eu precisava me afastar um pouco da sala de aula, mas agora acho que já posso retomar essa minha paixão.
-- Nós somos quem agradecemos! - Fernandes pontuou — Você é, sem duvida, um ótimo professor e um excelente advogado.
-- Obrigado! Também tive bons professores, e você sabe, os meus pais me incentivaram muito.
-- Verdade! Os seus pais era ótimas pessoas, e sempre lhe apoiaram em tudo! - Fernandes lembrou — Mas não vamos falar de coisas tristes, eu vim só lhe dar os parabéns e dizer que estou feliz por isso. Vai ser bom ter você com companheiro de trabalho.
-- Obrigado novamente! - Edward falou – Devemos marcar um almoço, assim eu poderei rever Carmem e o seu filho, por falar nisso, como está Jasper?
-- Em Londres! - Fernandes respondeu — Ele está projetando dois prédios novos lá, depois segue para Dubai.
-- É, pelo visto, ele está mais bem encaminhado do que eu imaginava.
-- Fico feliz por ele esta seguindo os seus sonhos, mesmo eu não gostando muito disso, mas ele está indo bem na carreira que escolheu e terá um futuro brilhante.
-- Não há duvida disso! - Edward assentiu.
Fernandes ainda ficou alguns minutos conversando com Edward. O jovem deu a maior atenção ao velho amigo. Após a saída do homem, Edward voltou ao trabalho novamente.
Isabella não disse nada a sua mãe, nem mesmo disse onde tinha ido naquela manhã, apenas se arrumou e saiu. Renée sabia que a filha estava armando alguma coisa e que a qualquer momento ela descobriria, para poder ajudar Isabella. Sue, que era uma boa amiga da mãe da moça e adora Isabella, pois tinha a menina como um filha. Sue era um ótima costureira e tinha grande talento, era ela quem produzia as roupas da menina, e claro, Ângela, aqui e acolá, doava algumas de suas roupas para a amiga.
A vida da futura Advogada era cercada de miséria e golpes, ela nunca conheceu o pai biológico, tudo que sabia dele era que ele a deixou quando ela só tinha alguns meses de nascida. Ela ficou para trás com uma mãe alcoólatra e com péssimo gosto para namorados.
-- Olá madrinha! - Isabella disse entrando na casa da Senhora.
-- Querida! - Sue exclamou olhando para ela por cima dos óculos de grau. Ela tinha nas mãos um tecido, que com toda certeza, se transforaria em uma bela roupa — Estava sumida!
-- Andei meio ocupada! - Isabella respondeu se sentando no sofá — Estou vindo de uma entrevista!
-- Sério? - Sue ficou surpresa, não que a menina fosse folgada, ou algo assim, Isabella sempre trabalhou e algumas vezes, ajudou a mãe dela em alguns golpes.
-- Sim! - Ela assentiu — Hoje fui a uma entrevista na Firma Cullen!
-- Querida, isso me parece ser coisa grande.
-- Sim madrinha! É uma ótima empresa de advocacia e com sorte, eu conseguirei ficar lá.
-- Claro que conseguirá minha querida! - Sue afirmou deixando de lado a roupa que costurava — Você é muito inteligente e bem preparada. Sempre estudou muito para ter o que tem.
-- Vamos ver madrinha...
Havia um brilho nos olhos da menina, algo que demonstrava desejo e força. Sue sabia disso porque já tinha visto aquele mesmo brilho nos olhos da menina muitas vezes.
....
Já era noite quando Emmett se juntou a Edward para lhe dar o relatório das entrevistas daquele dia. Edward olhou com atenção cada relatório, e assim como ele, Emmett também ficou surpreso com desempenho da Swan.
-- Ela foi a melhor de todos. - Emmett disse — Ela possui uma confiança inacreditável, mas achei ela soou meio arrogante.
-- Ela destroçou os três casos, apenas usando as teorias apreendidas em sala de aula. - Edward pontuou — Sim, eu vi cada entrevistado por de trás do vidro, e ela realmente foi a melhor de todos. Quero-a em minha equipe, principalmente, quero-a como a minha assistente pessoal.
-- Como desejar... - Emmett concordou — Não teria nem como descartá-la, foi a melhor!
-- Quem são os outros escolhidos? - Edward perguntou.
-- Kate Denali, Peter Park, Alex Blocke... São apenas esses, ficaremos com quatro, contando com Isabella.
-- A Srta. Denali foi uma surpresa, nunca imaginei que ela seguiria os passos dos pais.
-- Ela vem de uma grande família de Advogados, não entendo porque ela não tentou um estágio na empresa do pai.
-- Lá ela não teria o devido valor. Seria sempre a filha do dono. Eu a entendo. - Edward ponderou — Pode contatar com todos, mas a Srta. Swan... Mande-a diretamente para a minha sala, os demais divida entre os setores.
-- Claro! - Emmett disse sorrindo — Eu preciso ir agora. A minha esposa chegará hoje de viagem e você sabe como ela fica quando eu me atraso para o jantar.
-- Claro, mande lembranças minhas para Heidi.
-- Com prazer! Te vejo amanhã.
-- Até mais!
Edward tentou se concentrou nos papéis em sua mesa. O rosto da menina a quem acabara de contratar, não lhe saia do pensamento, é claro que ele não sabia muito sobre ela, a não ser que alguns dias atrás ele quase a matou quando a atropelou. Mas ele não conseguia esquecer-se do quanto ela era linda e extremamente inteligente. Emmett tinha razão, ela possuía um ar arrogante em seu olhar.


Contínua...

5 comentários:

  1. to muito curiosa pra saber como vai ser a convivência dos dois. amando muito a fic.

    Tamara

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu to me mordendo de curiosidade com esses dois. Sei lá, a fic tem um ar meio misterioso quanto a personalidade deles e eu to muuuuuuuiito animada em descobrir tudo!!!
    Agora... Feliz Natal e um ótimo ano novo Jul!! Que 2016 venha recheado de coisas boas pra todos nós!!
    bjos e até o próximo!!!!

    PS: não estou conseguindo mais abrir o blog pelo cel, acusa vírus!!!

    ResponderExcluir