Jul M

Oi

terça-feira, 13 de outubro de 2015

De Olhos Bem Fechados-- Epílogo

Epílogo

Edward Cullen

Gêmeos, foi o que a médica nos disse há um ano, Bella estava grávida de duas crianças e não apenas uma. Nossos filhos. Não que Angel não fosse considerada como nossa, por mais que Bella aceitasse a minha filha com Victoria como a sua própria filha, Angel nunca teria o sangue de minha mulher, mas a dedicação, o carinho e o amor para com a minha querida filha, ela tinha e eu seria eternamente grato a Bella por isso.
Quando Sasha disse que Bella esperava gêmeos, não houve reação nem de minha parte ou de Bella, a minha querida esposa levou basicamente de cinco a dez minutos para desabar em um choro silencioso e calmo, em meios às lágrimas, havia também um grande sorriso, havia um brilho colossal nos seus lindos olhos castanho, que demostravam toda a sua alegria.
Eu tinha mesmo que confessar que eu não esperava... Com Angel foi difícil, porque Victoria sempre deixou claro que nunca quis a nossa filha. Eu fui pai e mãe dela, então tive noites mal dormidas, devido aos problemas com cólicas matinais, madrugas de plantões em médicos com minha filha. Eu fique com medo devido às más lembranças, contudo Bella não era Victoria e nunca seria, eu bem sabia desse fato, talvez fosse por tudo o conjunto de bondade, dedicação despretensiosa, amor incondicional, que eu fosse completamente apaixonado por ela.
Os dois primeiro meses foram os piores, não vou mentir, Bella ficou insuportável, vomitava sempre, enjoou bastante, até mesmo comigo brigava sem motivos. Se a medica não tivesse me explicado que ela ficaria mais sensível e até mais emotiva, eu acharia que Bella estava fazendo drama, se bem que algumas vezes ainda achava isso, principalmente quando estava tudo bem entre nós e eu acabava por fazer algum comentário e ela levava para o lado errado, ou entendia tudo errado... E assim começavam as brigas, os gritos e quando eu respondia de volta, ela sempre chorava.
No terceiro mês as coisas voltaram mais ou menos ao normal, já que Bella deixou a todos nós em estado de alerta quando desmaiou no banheiro. Diana encontrou-a desmaiada em uma pequena poça de sangue. A Doutora Sasha nos mandou redobrar os cuidados com Bella, porque a gravidez poderia ser de risco.
E foi o que todos fizemos. Eu me afastei da empresa, deixando Emmett no comando e Rose lhe ajudando, ambos aceitaram na boa, até porque, Emmett estava convencido que seria o padrinho de Noah, pois o padrinho de Ana seria Charlie, o seu avô. Passei mais tempo com Bella e aquilo deu uma maior segurança a ela. Eu aparecia na empresa somente em casos de emergência e até a minha mãe, dona Esme, esteve mais presente em nossas vidas. Ela ainda não era lá muito fã de Bella, mas ao saber que ela seria avó de novo, deixou-a, de certo modo, feliz e mais complacente em relação à Bella.
Os outros meses se passaram calmamente e sem muitos sustos, Bella ainda estava muito emotiva, ainda chorava sem motivo, mas ainda bem, que o seu bom humor estava de volta. Ela sorria e brincava constantemente com Angel, a minha pequenina também ajudou muito a mamãe, ela também deu palpites na decoração dos quarto, escolheu roupinhas e brinquedos. Apesar disso, nós tivemos problemas com Angel também...
Angel aceitou a gravidez, de certo modo, bem rápido, contudo quando descobriu que seria mais de um, ela ficou preocupada e até triste, depois descobrimos que ela tinha medo de deixarmos de amá-la, lhe trocando pelos seus irmãos.
Bella teve toda paciência ao dizer que jamais deixaríamos de amá-la, e que a chegada de seus irmãozinhos, só fazia de nós uma família maior, mais unida e cheia de amor.
A gravidez da minha adora e querida esposa teve o seu lado bom também, além de ela está gerando duas criaturinhas, metade minha e a outra dela, Bella desencadeou um lado, que eu não tinha como reclamar, o seu apetite sexual ficou cada vez maior, mais intenso e mais exigente.
Bella desejava sexo o tempo todo e quando nos amávamos, era perfeito! Era impossível resistir aos seus ataques e as suas vontades insaciáveis. E francamente, que homem, em sã consciência, reclamaria de ser atacado por uma mulher linda e sexy como a minha esposa, duvido muito que isso acontecesse, pelo menos não comigo!
Perdi as contas de quantas vezes fui acordado pela boca quente de minha mulher em volta de meu pau. Quando eu acordava era impossível não me excitar ainda mais com cara de safada que ela fazia, então voltava a devorar o meu pau como se fosse uma das coisas mais doce do mundo.





Ainda teve uma vez que ela me atacou, enquanto voltávamos do médico, dentro do carro, ela simplesmente montou em encima de mim e gozou gostoso no meu pau, no estacionamento do consultório médico.

 Também houve as várias e várias vezes em que ela me atacou dentro do banheiro, e claro, em nossa cama.


O parto de Bella foi adiantado em três semanas, devido ao seu estado de dupla gravidez, ela estava muito inchada e já sentia dores, achamos melhor que ela tivesse antes as crianças, até porque, parto de gêmeos sempre há um risco estatístico.
Noah Anthony e Ana Bella nasceram perfeitos, ambos tinham herdado os meus olhos. Ana Bella os cabelos da mãe e Noah os meus. O sorriso e o nariz pequeno herdaram da mãe. A teimosia de Bella, apenas Ana obteve. Ela era a que mais chorava e reclamava na hora do banho, contudo aqueles foram dias felizes, e agora tenho os meus amores, completando um ano de vida e todos com quem me importo, estavam aqui em minha casa, comemorando com a gente nossa grande alegria.
E sim, Emmett é o padrinho Noah. Bella aceitou o fato como se fosse à coisa mais natural do mundo. Eu ainda acredito que ele seja uma péssima influência para o meu filho, mas pelo menos Rose, que é a madrinha, tomará rédeas do marido, assim espero!
Rose está grávida, quem diria a loira sedutora e uma verdadeira destruidora nos tribunais, estava grávida. Já Charlie e Sue são os padrinhos da pequena Ana Bella, que adora o avô, de maneira, que me faz ter um pouco de ciúmes aqui e ali.
-- Hey papai! Já está na hora de cortamos o bolo! - Bella me chamou, eu sorri para ela da varanda.
-- Se alguém me contasse, eu diria que era mentira! - Emmett comentou garboso — Você casado e pai de família? Claro que isso já aconteceu antes, mas foi com a pessoa errada.
-- Sou grato a Victoria! - Eu replico — Ela me deu uma das coisas mais importante de minha vida!
-- É, mas Bella te deu as outras duas! - Emmett implica sorrindo.
-- Ela me deu tudo o que me faltava! - Eu anuo e toco em seu ombro — Vamos logo cortar esse bolo!
-- O quê? Já quer nos mandar embora?
-- Isso mesmo! - Eu digo rindo — Eu quero todos fora da minha casa, assim fico com a minha mulher só pra mim.
-- Infelizmente vou frustrar os seus planos! - Emmett me informa — Bella convidou Rose para pernoitar aqui e ela aceitou... Então, conforme-se! Vamos passar a noite aqui.
-- A minha mulher não faria algo tão cruel! - Eu retruco e Emmett explode em gargalhadas.
-- Acredite, ela fez!
Eu amava a minha mulher, não havia duvidas quanto a isso, mas algumas vezes, como nesse exato momento, a única vontade que eu tinha era de lhe dar umas boas palmadas, por fazer coisas como essa, sem me informar antes.
.........................
Cortamos o bolo, todos comeram, beberam e no final da tarde, eles partiram. Mamãe foi embora a muito contra gosto, e como Emmett dissera, ele e Rose ficaram para dormir. As crianças foram para cama, já bastante cansadas de toda euforia. Eu ajudei a dar banho neles e os arrumar para dormir. Eles estavam muito sujos de doces. Bella contou uma história infantil e logo eles adormeceram. Eu fique fazendo sala para Emmett e Rose até que minha esposa voltasse. Pouco depois, Bella se juntou a nós, conversamos, comemos e bebemos um pouco mais, até que Rose adormeceu e Emmett levou-a carregada para cama, ainda bem que ela ainda não estava com um barrigão.
Sorrindo, puxei a minha adorável mulher para o quarto e seguimos para varanda, nos sentamos no sofá que havia ali e ficamos olhando para céu, que naquela noite estava coberto de estrelas.
Bella descansou a sua cabeça em meus ombros e eu passei os braços em volta dela. Ficamos em silêncio por um tempo, até que ela sorriu chamando a minha atenção.
-- O que é tão engraçado? – Perguntou.
-- Nada! - Ela disse me olhando com a face meio corada.
-- Bella... Já te aviso que não gosto quando me esconde algo.
-- De verdade, não é nada! - Ela afirma — Eu só estava me lembrando de quando era eu que estava grávida, e você ficava todo atencioso comigo.
-- Ainda fico atencioso com você! – Argumento.
-- Eu sei! - Ela diz e sorri para mim — Mas era diferente naquela época.
-- Nada mudou meu amor! - Digo e beijo os seus lábios — Há não ser o fato que a família está bem maior agora! - Retruco e Bella sorri sem jeito, aquele seu sorriso nervoso. - O quê?
-- Nada!
-- Bella, não me venha com essa, me fale logo!
-- Não é nada! - Ela repete e morde os lábios — Que dizer, eu espero que não seja nada...
-- Como assim acha? Do que estamos falando agora? - Eu olho para ela encafifado.
-- Bem, é que a minha menstruação está atrasada há alguns dias...
Olhei atentamente para ela, analisando e absolvendo as suas palavras, e então a ficha caiu. A última vez que aquilo aconteceu, ela estava grávida... Oh merda! Será?
-- Você... Você...
-- Eu não sei! - Ela afirma — Ainda não fiz o teste!
-- Quando vai fazer? – Pergunto nervoso e ao mesmo tempo ansioso.
-- Amanhã, eu já marquei uma consulta com a Doutora Sasha!
-- Então, eu vou com você! - Eu digo, não sabendo bem se estava normal e Bella notou aquilo também.
-- Você esta bem?
-- Talvez eu esteja em choque! - Digo e acho que seja a verdade. — Quer dizer, já temos três filhos e você acha que pode estar grávida de novo. Eu...
-- Você não quer? - Ela pergunta e consigo identificar a tristeza em sua voz.
-- Bella, não é isso! – Apreço-me em dizer - Eu quero sim mais filhos, quero muito tê-los com você... Apenas me assustei, pois os gêmeos acabaram de fazer um ano...
-- Então talvez, devamos parar de fazer amor!
-- Bella, não é isso querida! – Eu suspiro — Eu só estou surpreso, por favor, vamos com calma. Amanhã quando a médica te examinar, nos podemos ter essa conversa, ok?
-- Se você quer assim...
..........................
Eu sei que Bella ficou chateada naquela noite, mas eu também estava tão surpreso quanto ela. Depois ela me proibiu de ir ao médico com ela, como se alguma vez eu tivesse seguido alguma ordem dela, talvez algumas vezes...
Fiquei animado com ideia, conversei com Emmett pela manhã, ele me deu os parabéns, disse para eu aproveitar porque aqueles momentos passavam rápido demais. E então, ele me deu uma camiseta, quando eu li o que estava escrito nela, comecei a ri...
Fui para o hospital no qual a minha mulher estava, quando cheguei lá, Bella havia acabado de entrar no consultório, eu esperei na frente da porta para surpreendê-la quando ela saísse.
-- O quê? Como? - Ela disse meio surpresa quando me viu, eu sorri, eu tinha em minhas mãos, um lindo e grande buquê de flores vermelha, além, é claro, eu vestia a camisa que Emmett me deu, na qual estava escrito “Serei Papai...”.
-- E então? - Perguntei cheio de esperanças.
-- Tô grávida!
As flores ficaram encima do sofá que tinha ali, eu a abracei de um jeito romântico e carinho, levantando-a do chão e girando-a, ela sorria e chorava ao mesmo tempo, então, nos beijamos apaixonadamente.
......................
Em casa, toda família estava à mesa, até mesmo Emmett e Rose, que já eram parte da família, de certo modo. Nós demos a notícia oficial rapidamente. Angel sorriu bastante e no final, disse que não iria dividir o quarto com ninguém. Sim, era hora de compramos uma casa maior, já não me importava se seria apenas um ou dois novamente, só queria que viesse com saúde e que fosse a cara de Bella.
No dia de mais uma consulta médica, Bella estava nervosa assim como eu, sabíamos que havia grandes chances de ser gêmeos novamente, e então, estávamos bem nervosos, mas claro que ficaríamos felizes fosse o que fosse.
-- Sr. e Sra. Cullen! É bom vê-los novamente! - Sasha nos cumprimenta sorrindo — Estão prontos para saber o sexo?
-- Sim, estamos! – Recitamos juntos, ela sorriu e começou a movimentar aquele aparelho na barriga de minha mulher. As imagens começaram a aparecer no monitor e então, Sasha sorriu.
-- Sr. e Sra. Cullen, vocês serão pais de uma menina! - Ela disse sorrindo — Meus sinceros parabéns! Já sabem o nome que vão colocar na criança?
-- Sim! - Mais uma vez dissemos junto e sorrindo
-- Ela se chamará Reneesme!

Fim


Obrigado por cada leitor que acompanhou essa historia.
Me sinto feliz em ter escrito cada pedacinho dela para vocês.
Esperam que gostem desse final.
Espero atenciosamente por cada comentário!
Obrigado a minha querida Tuca que fez milagre muitas vezes com os capítulos.
E obrigado a paciência de vocês por esperarem com animo e sem desanima por cada capitulo novo.
Beijos e muito obrigado!
Meninas (os) logo estarei postando duas novas Fics.
Fiquem de olho, pós serão duas Fic incrivelmente hot para vocês.
Com Carinho Jul M