Jul M

Oi

domingo, 13 de setembro de 2015

Epílogo.


"O efeito dele sobre mim era como o da cafeína. Me deixava extremamente feliz e miseravelmente viciada.”
— red velvet

Epílogo

Saltos tocavam o chão de madeira, passos apresados nos corredores vazios, então uma porta se abriu com brutalidade e imediatamente se fechou.
-- Quanto tempo! - Edward exclamou puxando a mulher para si, beijando-a com vontade e desejo, enquanto a sua mão corria pelo corpo dela, livrando-a de suas roupas.
-- 45 minutos?!
-- O quê? Como?
-- Seja bem rápido, eles logo estarão entrando por essa porta! - Bella o lembrou.
Se passou três anos desde que tudo acabou, eles mudaram de cidade, foram viver em Forks, local em que o pai de Bella morava. Lá tudo era calmo e tranquilo, um ótimo lugar para criar as crianças.
Emmett e Rose apareciam nas festas de natal e nas férias de verão, naquele ano, eles não viriam porque Rose estava grávida e Emmett não queria que o seu filho nascesse em um avião.
Jasper se mudou para Londres depois de tudo o que houve. Já Alice, ela ainda não conseguiu superar os fatos passados, aqui e ali ela se envolve em algum romance, que os jornais têm o maior prazer em noticiar, mas nada que dure tempo o bastante para virar um namoro ou casamento.
Victoria continua sofrendo nas mãos de James, o qual foi colocado em liberdade condicional, ele deve se apresentar ao Tribunal todo final de mês. Bella cortou relações com Victoria, à última vez em que as duas se viram, foi em um café e Victoria acusou-a de não querer vê-la feliz e pediu que Bella ficasse longe de sua vida.
Em Forks, Edward abriu a sua própria empresa de publicidade, ainda era pequena, mas já tinha um grande prestigio pelas redondezas. Carlisle colocou Sue para tomar conta da Cullen, enquanto ele saia de férias prolongadas com a sua esposa Esme.
Elizabeth, mãe de Edward, ainda mantinha-se internada, não conseguia largar o vício pelo álcool.
Bella passou a ficar em casa cuidado dos filhos e do marido, ela ainda mantinha o sonho de ter algo que fosse apenas seu. Edward sabia disso e deixou claro que quando ela desejasse começar o seu próprio negócio, ele a ajudaria, mas por enquanto, ela preferia apenas cuidar de sua família, pois aquilo estava sendo a melhor coisa do mundo, e claro, ficar perto de seu pai em Forks, além de perto dos seus velhos amigos.
-- Por que eles não podem ficar mais um tempo na Escola? - Edward inqueriu enquanto Bella arrancava a sua camisa, jogando- no chão.
-- Porque seria ilegal! - Bella retruca mordendo levemente o ombro do amado.
-- Eles precisam dormir mais à noite! - Ele reclama.
-- Nessie só tem três anos! - Bella replica — Ela tem medo do escuro e gosta de dormir com a gente. Ela se sente mais segura assim.
-- Aí ela atrapalha o papai, de comer a mamãe!
-- Edward! - Bella se indigna divertida, batendo contra o peito viril do marido — Ela é nossa filha!
-- Eu começo a achar que ela faz de proposito! - Bella gargalha.
-- O tempo está passando rápido...
-- E você esta falando muito! - Ele disse puxando-a para o seu colo e penetrando-a de uma vez.
Bella estava de frente para ele, Edward olhava fixamente nos olhos da morena, enquanto a ajudava a subir e descer em seu colo, penetrando-a com intensidade.

 As mãos de Isabella estavam na lateral do rosto dele e a boca da menina escovava levemente a boca do marido, de um jeito deveras provocativo. Já fazia três semanas que eles não faziam sexo, os meninos não deixavam. Nessie invadia o quarto toda noite com uma desculpa diferente para dormir com os pais.
Naquela manhã Edward voltou mais cedo para casa, somente para ter uma rapidinha com a esposa, antes que as crianças voltassem da Escola.
-- Oh! Delicia! - Bella gemia mordendo os lábios — Mais forte, rápido, mais forte...
Edward jogou Isabella na cama, investido ainda mais forte contra ela, a buceta dela estava cada vez mais apertada.

 A perna de Isabella estava levantada bem ao lado da cintura dele, a mão da menina passava pelo rosto de Edward, que acabou chupando os dedos da mulher, mantendo o ritmo intenso de suas investidas, já fazendo Isabella urrar ainda mais alto.
-- Sem gritos! - Edward demandou tomando a boca dela ao mesmo tempo em que a penetrava bem fundo.
-- Droga! - Ela gritou — Eu estou quase gozando! - Ela fechou os olhos voltando a gemer, enquanto o membro dele entrava mais uma vez, profundamente nela.
-- Você continua ainda mais gostosa! Céus! - Ele gemia — Eu não posso mais ficar tanto tempo assim sem sexo! - Ele mordeu o pescoço dela, chupando-o.
-- Eu pensei que estivéssemos fazendo amor! - Bella pranteou, em meio as investida apressada deles.
-- Duvido querida! Isso aqui é sexo puro! - Ele admitiu enterrando fundo dentro dela e fazendo-a gritar. — S.E.X.O! - Ele recitou letra por letra.
A cabeça de Isabella caiu para fora da cama e logo os seus braços também, resultado de uma investida forte do marido.

 A boca da morena estava aberta, ela gemeia como cadela no cio, mas ela não poderia se conter, não quando o marido estava fazendo um sexo gostoso com ela... Algo que ela não tinha há mais de uma semana, devido aos caprichos de seus filhos. E naquele momento, tudo o que ela queria, era gozar com força no pau do marido.

Edward lhe agarrou por trás, um braço em volta do pescoço dela e o outro braço em volta dela, mas a sua mão acariciava o seios da mulher, enquanto ele investia dentro dela por trás, fazendo ambos gemerem e gritarem.
Bella soltou um grito alto de puro prazer quando conseguiu o seu tão esperado orgasmo, Edward ainda investiu duas vezes, antes de se libertar dentro da buceta apertada dela.
...........................
-- Mamãe! - Nessie e Thonny entraram em casa correndo e gritando.
Bella estava vestindo um vestido florido e os cabelos estavam presos, ela não teve muito tempo para se arrumar devidamente, tão pouco para tomar um bom banho. Edward desceu as escadas usando apenas uma bermuda preta e chinelos de dedo,
-- Sr. Swan ! - Ele cumprimentou o pai de Bella — Deseja algo para beber!
-- Claro! - Charlie disse — Está quente hoje, e esses meninos têm muita energia!
-- Herdaram tudo de Bella! - Edward brinca e olha para esposa com malícia, fato que a faz corar.
-- Ok! - Ela diz - Nessie, Thonny, meus amores, vamos lá, hora de lavar as mãos, que o almoço já está pronto! - Ela sorri para eles — Vai ficar para almoçar pai?
-- Vou sim! - Charlie admitiu -- Quando é que vocês vão dá-me outro neto? Eu quero mais netos.
-- Primeiro, os seus netos precisam deixar de invadir o nosso quarto à noite! - Edward explica — Porque senão, vai ser difícil lhe dar netos.
Bella corou como um tomate, o que fez o pai dela sorrir e se juntar a Edward no sofá, enquanto eles tomavam uma cerveja gelada. Não demorou muito e todos estava à mesa comendo e sorrido, combinando o feriado de 4 de julho. Edward queria acampar no quintal com as crianças, mas Bella queria algo mais do tipo, filme, pipoca e festa do pijama. Charlie já tinha os seus próprios planos, ele sairia para pescar do Billy, então não estava dando opinião nos planos da filha.
Bella estava na cozinha lavando as louças quando Edward chegou por trás dela, abraçando-a e beijando o pescoço dela.
-- Você não imagina a vontade que estou de comer você em cima dessa pia! - Ele sussurrou em seu ouvido e mordeu a ponta da orelha dela — Eu sei que você está sem calcinha Sra. Cullen!
-- Edward! - Ela disse corando e sentindo o corpo quente — O meu pai está na sala e os nossos filhos estão em casa, por favor!
-- Essa é a sua sorte! - Ele proferiu dando uma tapa na bunda dela e girando os pés — Você não imagina o que lhe espera Sra. Cullen...
Bella arregalou os olhos, igualmente ao gato de botas, o que fez Edward gargalhar mais do que deveria. Ele voltou para sala e ficou conversando com Charlie sobre o jogo que passava na TV.
..............................
Já era noite e as crianças estavam na cama, Bella entrou no quarto, mas Edward não estava lá, ela seguiu para o banheiro e trocou de roupa, quando ela voltou para o quarto, nada ainda de Edward, a morena já estava pronta para sair atrás do marido quando a porta da alcova foi aberta. Ele entrou usando apenas a calça do pijama.
-- Boa noite Sra. Cullen! - Ele disse sorrindo com malícia — Você está divinamente apetitosa!
-- Virei comida agora? - Ela perguntou travessa, já entrando na brincadeira.
-- Na verdade, você será a minha comida... - Ele acentuou sem a menor vergonha e aquilo fez com que ela ficasse rubra — Eu não entendo como ainda consegue corar depois de tanto tempo juntos.
-- Porque você é um depravado!
-- E você gosta!
-- Lógico... Ou você acha que eu me casaria com você, se você fosse um santo?
- Bom, não tenho jeito de santo! - Ele diz matreiro, chegando perto dela e puxando-a pela cintura – Eu não seria um bom santo, tenho pensamentos sujos sobre você, o tempo todo...
-- É mesmo? E quais são? - Ela instiga passando os braços em volta do pescoço dele.
-- Vamos ver... - Ele diz colocando o cabelo dela atrás da orelha — Há dias que eu quero ter você em minha mesa do escritório... Eu comeria você lá, com as pernas bem abertas e de todos os jeitos possíveis!

Bella suspirou e sentiu as mãos do marido em sua bunda, por cima da camisola preta, que ela vestia.
-- Mas também há dias, que imagino você deitada no meu colo e eu lhe dando umas boas palmadas...

-- E o que mais? - Ela perguntou eufórica.
-- Comer você no jardim daqui de casa... - Ele sussurrou arfante.

-- Você tem uma mente bem pervertida! - Ela percebe beijando o pescoço do marido.
-- E isso porque você não tem ideia de como eu vou comer você no chão da sala...

-- Merda Edward! - Bella diz gemendo de tesão — Você tá me deixando molhada.
-- Que bom! - Ele anui — Vou chupar você toda...
Ele sorriu malicioso para ela e a empurrou na cama. Bella sorriu com argúcia para marido que caminhou como felino em sua direção e quando ele estava pronto para subir na cama, a porta do quarto foi aberta, tanto Nessie quanto Anthony entrarem correndo.
-- Vamos dormi aqui! - Eles gritaram juntos se jogando na cama.
-- Oba! - Bella rezingou fazendo uma carinha triste para o marido, que tinha um olhar frustrado.
-- Tudo bem... - Edward disse se jogando na cama junto com eles — Eu amo vocês!
-- Eu também os amo! - Bella completou se juntando ao marido e prendendo os filhos em um grande abraço de família feliz.
Não demorou muito para que eles dormissem, em meio à folia e cosquinhas, eles logo cansaram. Conformados, os pais não pareceram se importar muito com a presença deles lá.
-- Amanhã... - Edward ponderou — ...eu vou agarrar você na cozinha!
-- Eles estão aqui e podem ouvir! - Bella sussurrou.
-- Relaxa, eles estão dormindo! - Edward garantiu — Já disse que amo você?
-- Não hoje...
-- Amo você, Sra. Cullen!
-- Não aceito! Do outro jeito, por favor!
-- Isabella Mary Swan Cullen, eu te amo muito! - Edward falou sorrindo e olhando para ela — E obrigado pela vida feliz que me dá todos os dias.
-- Você me deu as melhores coisas do mundo! - Ela falou emocionada, já com os olhos meio lacrimejados — Dois filhos lindos e uma vida de sonhos. Eu te amo!
-- Eu sei! - Ele anuiu presunçoso — E amanhã vou te fazer gritar isso bem alto!
-- Depravado! - Ela brinca feliz.
-- E você gosta assim!
-- Desse jeitinho! - Ela confirma sorrindo
Edward passou a mão por cima dos filhos e segurou à mão de sua esposa, fechando os olhos, ambos adormeceram. Sim, eles eram felizes e Bella não tinha duvida disso. O amanhã seria o vislumbre de novo dia para todos eles, porque aquele era o seu final feliz...

FIM.

7 comentários:

  1. Maravilhosa!!! Adorei esta fic sempre envolvente!! Amei este final e aguardo ansiosamente as proximas fics. Beijos Ju

    ResponderExcluir
  2. fic linda!!!! Amei todos os capitulos!!!!
    Vou ficar com saudades.

    Ass: Livia

    ResponderExcluir
  3. Estou atrasada mas é porque tenho que dar conta de terminar meu tcc.
    Que lindo!!! Essa fic vai deixar saudades...
    Tamara

    ResponderExcluir
  4. Que lindoooooo!!!!!
    Um final perfeito pra uma história tão linda. Afinal, são quase tres (ou são três) anos de fic... Não poderia ter tido um final mais lindo.
    Parabéns pela fanfic!!!
    E que venham novas fics lindas!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. PORRA EU AMEI
    Sinceramente eu já havia esquecido desta fic , porém , ela é tão fabulosa que lendo os primeiros capitulo já nos recordamos de toda a história.

    OBS: Sei que é ignorancia minha, mas, jurava que a Sue era empregada do ED e da BELLS.

    ResponderExcluir
  6. PORRA EU AMEI
    Sinceramente eu já havia esquecido desta fic , porém , ela é tão fabulosa que lendo os primeiros capitulo já nos recordamos de toda a história.

    OBS: Sei que é ignorancia minha, mas, jurava que a Sue era empregada do ED e da BELLS.

    ResponderExcluir