Jul M

Oi

domingo, 5 de julho de 2015

De Olhos Bem Fechados-- Cap 25

O CASAMENTO

Ela estava se olhando no espelho, sem poder acreditar na linda imagem refletida, depois de um longo caminho, as coisas finalmente chegaram àquele ponto. Há menos de três meses, ela era apenas Bella, uma garota que estava à procura de um emprego para conseguir saldar as suas divida e assim, honrar os seus compromissos.
Ela estava ali enfrente ao espelho, toda arrumada e pronta para se casar no grande jardim da casa de campo de Edward. Lá estavam todos que Isabella conhecia e alguns amigos dele também, além de sua família.
A mãe e o pai dela também estavam lá. O pai de Bella quase enfartou com notícia do casamento da filha, pois ele nunca havia sido apresentando ao suposto noivo, que antes era apenas o namorado da menina. Ele mal sabia que a filha estava em um relacionamento sério e de repente, ela aparecia noiva e pronta para casar. Já a mãe da jovem, estava deveras feliz, pois a filha estava casando com um rapaz rico, e assim, nunca passaria pelos problemas que ela passara um dia.
Isabella sabia que a sua família não era a mais perfeita do mundo, contudo, agora ela sabia que família de Edward também não o era, a mãe, Esme, era uma mulher amargurada, desde que descobriu as traições do marido Carlisle. Ele tentou por diversas vezes se separar dela, mas ela nunca lhe daria aquele prazer. Ela preferia infernizá-lo até a morte. A mulher odiava todos que eram felizes e não era à toa que ela odiava Isabella, já que ela era o motivo da alegria de seu filho. Esme ficou chocada com notícia do casamento, ela gritou em alto e bom tom que Isabella era uma vadia aproveitadora, que estava dando golpe no burro de seu filho.
Edward foi bem mais grosso do que jamais havia sido com a mãe, ele disse que ela não precisaria ir ao seu casamento se não desejasse, mas se por acaso ela resolvesse ir, ela teria que respeitar Isabella, porque ela seria a sua mulher, a mãe de seu seus futuros filhos, além da mãe que Angel queria e amava. Ele ainda disse mais, pontuou que se alegria deles lhe incomodava, que ela estava livre para partir, e que a presença dela não era importante, não se fosse para ela lhe causar tristeza e desgosto.
Ele havia feito a sua escolha e Esme perderia o seu filho caso se mostrasse intolerante e rancorosa, sendo assim, ela concordou com tudo, mas o fato dela ter aceitado, não queria dizer que ela morria de amores por Isabella, ela ainda achava que a jovem não passava de uma caça dotes e aproveitadora, mas por hora, ela aceitaria a escolha do filho, entretanto ela ficaria sempre atenta à futura nora, para que um dia pudesse jogar na cara do filho o tipo de mulher que ele havia escolhido para se casar.
O vestido da noiva era perfeito, um branco puro sem máculas, cheio de rendas nas mangas longas, cavado na altura do colo, o véu tão branco que poderia ser comparado a nuvens.

Do lado de fora, no gramando da casa de campo, próximo ao lago que existia ali, foi montado um cenário digno de conto de fada. Tudo estava perfeito, o casamento seria no final da tarde, foi planejado para aquele horário com muito bom gosto e requinte. Edward não poupou gastos em seu matrimônio, ele queria que tudo saísse como a noiva desejava, de certo modo, Isabella não queria algo tão grande, mas a sua mãe não deixou que o gosto da filha prevalecesse ali, claro! Mesmo porque, um casamento com Edward Cullen não poderia ser algo simples, pois Bella estava casando com aquele que era conhecido como o Rei do Mundo, acunha lhe dada por ser muito poderoso.
Flores brancas em todos os lugares, inúmeros buquês de rosas cor de rosa e lilás espalhadas por todo o ambiente, a decoração era de certo modo clássica e bem elegante, tudo com um toque de bom gosto e delicadeza.


Isabella estava maravilhada, ela precisou piscar várias vezes e até se beliscar para poder acreditar que aquilo era real.
Ela se perguntava a todo o momento como tudo aquilo foi possível. Ela era tão jovem e Edward já era um homem maduro e bem sucedido, além da vasta experiência com mulheres...
Lembranças de Isabella Swam

A noite estava fria, porém amena, Edward a convenceu a saírem de casa, ele havia conseguido o que queria, Isabella era a sua nova assistente, a única coisa que ele ainda não havia conseguido, de fato, foi transar com ela dentro dos compartimentos da empresa, pois a sua mesa, o sofá, o elevador privativo, todos aqueles locais continuavam puros e imaculados, contudo, ele pretendia mudar aquilo muito em breve...
Ele a arrastou para fora de casa, até então, Isabella pensava que eles estavam apenas indo jantar fora com Peter ou Emmett, eles faziam isso algumas vezes durante a semana, então aquilo já era algo normal para ela. Era sempre assim, ele dava a ordem e ela simplesmente acatava, ele declarava que iam sair, e ela, apenas, perguntava a que horas. Ele comunicava que não queria que ela fizesse tal coisa e ela meramente respondia “ok”.
Ela sabia que faria qualquer coisa que ele lhe pedisse, não que ela fosse completamente submissa a ele, Bella não era assim, ela tinha os seus momentos, porém a jovem aprendeu que certas coisas com ele, seria melhor não contrariar. Ele poucas vezes perdeu a cabeça com ela, no entanto o pouco que houve, gerou briga entre eles. Foram momentos tensos, os quais ela se sentiu desgastada e infeliz, assim, analisando as confusões, percebeu que os motivos causadores de adversidades eram, em suma, bobagens e caprichos. Então eles adotaram um jeito de lidar com aquilo, ela não invadiria o espaço dele e nem ele invadiria o dela. Ambos tinham regras de convivência bem definidas e entraram em acordo para o bem estar do relacionamento, dos dois, ele abriu mão de algumas coisas e ela também.
Edward estava nervoso e ficou ainda mais quando eles chegaram ao local o qual ele havia planejado fazer toda a surpresa, ele o fizera com ajuda do dono do lugar que era seu amigo de longa data, por mais que eles não fossem tão próximos, mas ainda assim, ele poderia chamá-lo de amigo.
Isabella não sabia o que eles estavam fazendo ali, mas ela ficou sem palavras para descreve o ambiente e tudo o que veio em sua cabeça foi um lugar mágico... O lugar era cercado por flores, havia um jardim muito bem cuidado e conservado. No começo, ela não entendeu o porquê deles estarem ali, contudo, quando Edward caminhou com ela em direção a um grande coreto branco, cercado por rosas vermelhas, em um estilo bem clássico, ali ela já se sentia uma verdadeira princesa. Bella começou a se sentir nervosa, o seu coração só faltou saltar de seu peito, quando ele abruptamente, ajoelhou-se em sua frente e segurando a mão direita dela, em um gesto digno de um perfeito príncipe, lhe pediu em casamento, usando as mais belas palavras que ela já escutara na vida.
-- Isabella Mary Swan, eu te desejo mais do que tudo nesse mundo, e acredito que já demonstrei isso, em palavras, com o meu corpo e alma - Ela sentiu o seu peito inchar, perdendo uma batida de seu coração e ele sorriu segurando a sua mão carinhosamente — Eu não quero que você seja apenas a minha namora, quero que você seja mais que isso... Desejo em você a amiga, a companheira, a mãe que Angel precisa, pois ela te ama, a mulher da minha vida, a mãe de nossos futuros filhos... Nesse exato momento, eu me coloco de joelhos perante você, não como um homem que te obriga a algo, mas sim, como um homem apaixonado e que não pode mais viver sem você ao seu lado... E é sendo esse homem, que eu lhe pergunto se você aceitaria se casar comigo, assim ser o grande amor de minha vida?
Se ele tinha dúvidas sobre a resposta que ela lhe daria, era porque ele não tinha noção do tamanho do amor de Isabella por ele, pois se ele soubesse, não duvidaria. Ela estava com os olhos cheios de lágrimas e a sua voz parecia ter lhe fugido, o seu coração batia desgovernado, simplesmente de alegria. Ela soluçou, e então, com a voz trêmula e cheia de emoção, ela deu a sua tão esperada resposta...
-- Sim! - Ela soluçava emocionada - É claro que eu aceito...

Fim da lembrança.

Era claro que ela sabia que jamais diria não para ele. Ela o amava loucamente, e sempre soubesse disso e agora, em frente ao espelho, esperando o momento de sua entrada em cena, ela era só felicidade. Ela sabia que os amigos e a família seriam pegos de surpresa, quando a notícia fosse revelada, mas para ela, a pior parte foi contar o fato para a sua mãe. Ela e Renee nunca se deram muito bem, a mãe era meio maluquinha, já o seu pai sempre seria o seu grande herói. Ele até tentou convencer a jovem por esperar um pouco mais para se casar, mas quando ela lhe disse que estava perdidamente apaixonada e que Edward Cullen era o amor de sua vida, o pai teve o seu coração amolecido pela veracidade e força das palavras da filha.
-- Bella! - A voz rouca e cansada lhe chamou da porta — Está na hora querida!
Era o seu pai, ele estava lindo em um smoking feito sobre medidas. Charles ficou emocionado ao ver a sua única filha vestida de noiva e completamente linda.
-- Angel já está a postos, juntamente as suas madrinhas! - Charlie avisou – você está linda, querida!
Isabella sorriu para o pai e pegou o seu buquê sobre a bancada da penteadeira do quarto em que se encontrava, ela caminhou até ele, que estava com um olhar orgulhoso estampado na face. Charles a ajudou a cobrir o rosto com o véu, mas antes, ele depositou um beijo carinhoso na testa da filha, então lhe ofereceu o braço, que ela aceitou sem medo.
-- Por favor, não me deixe cair!
-- Nunca querida!
Estavam todos lá, todos os seus amigos, toda a sua família, até mesmo Soraia, a mulher que nunca demonstrou carinho, e de certo modo, Isabella não a odiava. Ângela e Ben eram os seus padrinhos, assim como Rosie e Emmett eram padrinhos de Edward. Ela caminhava em direção ao arco da entrada, pausadamente. Angel já a esperava com um pequeno cesto de pétalas de rosas vermelhas em suas mãos. A menina estava linda, parecia uma mini princesa. E então, quando pararam em frente à entrada, na qual um enorme tapete de pétalas cobria o chão verde, Isabella o viu no altar... 

Ele parecia maravilhado, vestia um smoking de fino corte, ele estava muito lindo, e o melhor, Edward estava lá, esperando por ela. Ele seria para sempre dela, ela estava caminhando para o altar, em direção ao amor de sua vida.
Quando ambos chegaram ao altar, Charlie entregou a mão de Isabella para Edward, que a segurou com um sorriso gentil, assim agradecendo ao seu sogro. Logo a sua atenção se voltou completamente para a sua bela noiva e futura mulher. Ela estava perfeita e incrivelmente linda. O Reverendo deu inicio a cerimônia, reforçando sempre que o amor movia tudo ao seu redor.
-- Agora chegou a hora dos votos dos noivos! – O Reverendo comunicou — Primeiramente, o noivo, Edward Cullen...
Edward sorriu para Isabella, que parecia estar ao ponto de desabar em choro, por tamanha emoção. Ele então respirou fundo e a fitou, demonstrando o grande amor que sentia e que estava estampado em seus olhos.
-- Eu, Edward Cullen, prometo amá-la, respeitá-la, aceitar todos os seus defeitos, as suas mudanças de humor, até a falta dele em apreciar uma boa piada! - Ela sorriu quando ele falou aquilo, pois ambos sabiam o que aquela fala significava — Acima de tudo isso, eu prometo nunca te deixar. Sempre lutarei por você, todos os dias de minha vida, porque eu sei que nunca conseguiria viver em mundo onde você não estivesse ao meu lado.
Duas lágrimas caíram dos olhos da noiva, escorregando pela sua bochecha e indo morrer em sua boca. Isabella quase soluçou e então, Edward beijou as suas mãos, depois colocou a aliança em seu dedo, tornado aquele o seu grande gesto de amor.
-- Isabella Swan... - O reverendo apontou – Agora é a sua vez!
-- Eu, Isabella Mary Swan, prometo amá-lo todos os dias enquanto o sol nascer, respeitá-lo em todos os momentos de nossa vida, cuidar de você, mesmo quando você estiver de mau humor. - Ela sorriu para ele - Prometo ser apenas sua para sempre, porque o meu coração só se permitirá bater, enquanto o seu estiver fazendo o mesmo...
Pegando a mão dele, ela colocou a aliança em seu dedo, logo em seguida, ela levou aos lábios a mão do noivo, beijando os seus dedos, em um gesto de amor e devoção.
-- Com o poder a mim concedido, eu os declaro marido e mulher! - O Reverendo finalizou o ato — Agora, você pode beijar a noiva!
Edward sorriu e naquele momento mágico, ele puxou a sua agora esposa para os seus braços e a tomou em um beijo profundo, selando assim a sua união eterna com ela...



CONTÍNUA...

14 comentários:

  1. Eu acho lindo a maneira que o relacionamento deles se fortaleceu desde que começaram. O casamento era algo que ia acontecer mais cedo ou mais tarde.
    Agora meus questionamentos:
    1 - E a ex do Edward???? Como ela aceitou isso tão.. facilmente?!
    2 - Só eu que não sabia que a mãe da Bella tava viva?? kkkkkkkkkkkkkk eh lesera!! kkkkkkkkk e que mulher mais metida!!!
    3 - ME DIZ QUE A FIC NÃO TA ACABANDO!!!!!!!!!!!! Sério!!!!! Ainda tem tanta coisa pra acontecer... tanta história pra ser contada.. POR FAVOR, NÃO ACABA AGORAAAAAA!!!!! Não to pronta pra isso!!!
    4 - Quero cenas da Angel chamando a Bella de mãe!! Aint coisa linda!! Vou babar muito lendo isso kkkkkkkk
    Tem mais coisa mas agora eu nem lembro mais o que é kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Obrigada por ter voltado trazendo esse capitulo lindo!!!!
    Nos vemos em breve..
    bjoooossss

    ResponderExcluir
  2. q boum q vc voltouuuuuuuu
    mto lindu o capitulo

    ResponderExcluir
  3. Amei!!!!
    O que aconteceu com a Bree, que era a babá da Angel???
    Estava com muitas saudades das suas fics.....

    ResponderExcluir
  4. Que lindo!!!!
    Boa pergunta, o que aconteceu com a Bree e com a Victoria?
    Por favor, não acaba agora. Tem muita coisa pra acontecer ainda

    ResponderExcluir
  5. o que aconteceu com a Bree e com a Victoria com o james? foi lindo mais eu esperava que ele só se casassem no final

    ResponderExcluir
  6. não se é porquê eu vou casar ano que vem, mas eu adorei o vestido! hehehehe
    Gostei muito do capitulo, só achei que você correu muito com a história e deixou algumas coisas sem entender. Espero que você não acabe com a história agora.
    :*

    ResponderExcluir
  7. Eeeeee você não perdeu a senha!!

    ResponderExcluir
  8. omg
    Quanta saudade
    Eu amei , e espero firmemente que não esteja no fim.
    Oque aconteceu com a empregada que achava que a unica patroa para ela era a Victoria?
    QUERO MAAAAAAAAAAAAAAIS

    ResponderExcluir
  9. Só eu achei que ficou muito sem nexo?? Ficou uma lacuna gigante!

    Ass. Lívia

    ResponderExcluir
  10. Continua! Adorei o capítulo!

    ResponderExcluir
  11. Meu Deus!!!! 2 cap de uma vez so. Amoo

    ResponderExcluir
  12. Fiquei um tempo sem vir e tem varios capitulo novos!! como assim o Edward n casou com a Bella só pq ama ela??
    alguem sabe como eu faço pra fazer uma conta aqui tbm? tentei mas n consegui

    ResponderExcluir
  13. Nao liga para as críticas nao, é impossivel agradar a todos,oque importa é a maioria, que te ama!!! �� muito ogrigada por voltar xoxo

    ResponderExcluir