Jul M

Oi

domingo, 14 de dezembro de 2014

De Olhos Bem Fechados -- Cap 17

A PRIMEIRA VEZ...

Os dias foram passando e era cada vez mais difícil para Isabella fugir das invertidas deliciosas de seu namorado experiente. As mãos bobas dele ficavam cada vez mais ousadas em seu corpo, ele usava a pequena Angel como desculpa para levar a jovem para a sua casa, aquilo já estava virando rotina para Isabella.
Naquela manhã de segunda feira, Isabella estava concentrada em seu trabalho. Rachel, vez ou outra, soltava uma piadinha sobre fato de Isabella namorar o todo poderoso Cullen.
Mas aquela manhã, tudo estava sendo bem diferente, quase na hora do almoço, Isabella ouviu passos, Rachel já não estava mais na sala, ela tinha saído mais cedo para o almoço, os passos eram de saltos-altos e Isabella deduziu que fossem de sapatos de uma mulher, pelo mero barulho produzido, ela levantou a cabeça e se deparou com uma ruiva incrivelmente linda e bem mais velha do que ela. Uma bela mulher, a qual Bella já tinha visto na empresa antes, ela sempre passavam direto, mas dessa vez, ela parou em frente a mesa da morena.
-- Não vou fazer rodeios! — A bela ruiva disse diretamente para a jovem – Você e Edward, nem pense que será para sempre!
Isabella enrugou a testa olhando diretamente para ruiva, não gostando nada do que ela disse e tom que ela usava. A ruiva se apoiou na mesa e curvou o rosto em direção a morena
-- Você é apenas uma foda! — A ruiva frisou — Quando ele se cansar de você, ele lhe chutará, assim como ele fez com todas as outras! — A ruiva sorriu de um jeito diabólico — Porque no final das contas, todos sabem, ele só ama a mim, e sempre será assim!
A ruiva que Isabella agora sabia de quem se tratava, nem esperou por uma resposta, ela simplesmente saiu em direção a sala de James. O rosto de Isabella estava vermelho de raiva, ela apertava com tanto força a caneta que o objeto se quebrou em sua mão, lhe causando um pequeno corte.
Isabella pegou a sua bolsa e caminhou em direção ao elevador, ela tinha que sair dali o mais rápido possível.
..........................
Edward estava sentado em sua mesa conversando com Emmett sobre um novo contrato que fecharam há poucos dias. O ruivo parecia bem mais relaxado e alegre, Emmett logo notou a boa aura no amigo. Há muito não via o amigo assim, daquele jeito, relaxado, contente de fato... Feliz seria a palavra para melhor descrever o estado de espírito de Edward.
-- Então, era só isso? - Edward perguntou.
-- Sim! Era apenas isso! — Emmett retrucou — Detalhes bobos, como sempre!
-- Detalhes nunca são bobos! — Edward ponderou — Algumas vezes, são esses detalhes que realmente nos salva.
-- Entendo! — Emmett concordou — Como está Isabella?
-- Acredito que bem! — Edward disse ao acaso — Falei com ela mais cedo e ela estava no trabalho!
-- Ainda trabalhando para Bloom? — Emmett quis saber.
-- Tente convencê-la a sair de lá e verá uma mulher furiosa! — Edward confesou.
-- Você conhece James, sabe que assim que ele descobrir sobre você e Isabella, ele tentará algo! — Emmett alertou o amigo.
-- Eu estou tentando achar um meio de tirá-la de lá! — Edward disse pensativo – Até o momento, só encontrei uma saída!
-- Que saída?
-- Isabella é teimosa demais! — Edward admitiu — Ela acharia que seria apenas por ciúmes, ou eu tentando controlar a sua vida, então eu prefiro que ela note o canalha que James é! — Ele respirou — Mas enquanto isso não acontece, eu a quero segura, coloquei Jered na cola dela, ele é um dos seguranças da empresa do Bloom e fica no mesmo andar que ela, ele está de olho nela e ao mesmo tempo arranca dinheiro de James.
-- Boa! — Emmett assentiu — Só tome cuidado para Isabella não descobrir! — Ele alertou o amigo — Pelo o que vi essa garota tem uma personalidade muito forte, não é do tipo que aceita ser mandada...
-- Personalidade marcante! — Edward admitiu com sorriso no rosto.
-- Ela não é o tipo que aceita ser uma esposa troféu! — Emmett expõe, enfim, as palavras certas.
-- Não! Ela de fato não é uma esposa troféu, ela é bem mais do que isso! — Edward disse com orgulho — Ela é inteligente e determinada, odeia que os outros façam o seu trabalho, ela é totalmente o oposto de Victoria.
-- Pelo menos você acertou dessa vez! — Emmett disse sorrindo — O jantar de premiação será na sexta, você deveria levá-la consigo! — Emmett sugeriu — Você estará concorrendo na categoria de construções, novamente.
-- Arquiteto do ano de novo? — Edward perguntou.
-- Como sempre você tem idéias brilhantes, não é a toa que construiu um grande império Senhor Cullen.
-- Sr. está no céu, Emmett!
-- Apenas a leve, e divida um pouco a sua agradável beleza com outros.
-- Vou pensar nisso! — Edward disse vendo o amigo sair de sua sala.
Não seria uma má idéia levar a sua doce Isabella para festa, assim ele se distrairia e ao mesmo tempo, estaria ao seu lado quando ganhasse o prêmio novamente. Sim, ele lhe faria o convite hoje à noite.
.......................................
Isabella não voltou para o trabalho depois do encontrou misterioso com a ruiva venenosa, ela foi para casa e ficou enfurnada em sua cama pelo resto da tarde, ela se sentia insegura em relação a muitas coisas, principalmente em relação a Edward e ao namoro incerto deles. As palavras de Victoria só deixaram as coisas ainda mais instáveis, ela já não tinha certeza de algumas coisas e agora estava com mais dúvida ainda.
Isabela estava saindo do banho quando estancou ao entrar no quarto, Edward estava lá, sentando como da outra vez sobre a sua cama, a gravata dele estava frouxa, os cabelos bagunçados e ainda assim, ele estava muito sexy, pensou ela. Só que dessa vez, ela não estava nua e nem mesmo enrolada em uma toalha, ela estava usando uma camisa de beisebol, que o seu pai tinha lhe dado de presente, só que a camisa era muito grande e ela sempre a usava para dormir.
-- A porta estava destrancada! — Edward foi logo se defendendo — Bella, a cidade é perigosa, você não deveria deixar a porta destrancada!
-- Devo ter me esquecido de trancar quando entrei! — Ela ponderou.
-- Passei em seu trabalho, você não voltou depois do almoço! — Ele declara — Você está bem?
-- Fiquei meio indisposta e achei melhor voltar para casa... — Ela disse e os olhos dele se encheram de preocupação. — Mas eu estou bem, era apenas uma dor de cabeça chata, já passou! — Ela se apressou em dizer.
-- Tem certeza? Se quiser, eu peço para um médico vir aqui agora?
-- Edward, por favor! — Ela pediu — Eu estou bem!
-- Tudo bem! — Ele disse suspirando aliviado — Apenas fiquei preocupado quando cheguei lá e não vi você!
-- Desculpe-me, eu deveria ter ligado! — Ela disse corando fortemente.
-- Pensei em levar você para jantar! — Ele cogitou — Mas acho que não está disposta a isso!
-- Não! — Ela anuiu — Eu prefiro comer por aqui mesmo!
-- Então tá! — Edward disse sorrindo gentil para ela — Eu vou ligar para um restaurante francês e pedir comida para gente!
-- Edward, eu posso cozinha! — Ela alegou.
-- Eu sei! — Ele disse sorrindo e ficando de pé — Mas eu prefiro passar mais tempo com você, do que ver você em frente de um fogão cozinhado para a gente!
............................
O jantar foi ótimo, eles comeram no sofá. Isabella ainda usava a sua camisa longa e Edward tinha deixado o casaco sobre a mesa da cozinha. O apartamento era pequeno, ele sabia disso, quando terminaram, Edward ajudou Isabella a recolher o lixo e então eles voltaram para o sofá. Isabella ligou a TV esperando distrair os dois com qualquer coisa que fosse. Ele sentou ao lado dela no sofá, estava passando um filme antigo na TV e ele puxou a menina para o seu colo, como de costume.
No começo, apenas os dedos de Edward roçavam no braço de Isabella, mas depois ele a puxou para mais próximo ainda de si e passou a dar leves beijinhos em seu pescoço, para só então, quando as coisas estavam mais toleráveis, se virar e beijar com intensidade a namorada.
Primeiro o beijo foi lento e cheio de carinhos, depois o beijo se tornou urgente e cheio de desejo e malicia. Edward sabia que no momento que as suas mãos começassem a trilhar um caminho pelo corpo de Isabella, a menina poderia lhe parar... Mas dessa vez, ela não o fez, as mãos dele ganharam vida por dentro da camisa dela, tocando em sua pele sedosa e macia. Eles estavam cada vez mais ousados e trocando beijos mais profundos.
-- Isabella! — Ele sussurrou afastando a sua boca da dela e trilhando beijos pelo pescoço e ouvido da menina. — Acho melhor você me deter senão...
-- Não pare! — Ela disse ofegante, soltando um gemido de prazer logo depois.
Se fosse só isso que faltava para que ele perdesse o controle, agora não faltava mais, ela disse para que ele não parasse...
.........................................
Foi fácil para Edward carregar a menina até o quarto, se livrar da camisa dela e cobrir o seu corpo de beijos, deixando Isabella em chama viva. A boca de Edward varia de um canto ao outro intensamente, do pescoço para a boca, do pescoço para os seios rígidos e desejosos, as mãos do jovem acompanhavam o ritmo do corpo dela, o que deixava tudo ainda mais insano de desejo e de quero mais...

As roupas foram sumindo uma a uma, até que ambos estivessem completamente nus sobre a cama. Isabella ficou corada ao vê-lo totalmente nu em sua frente... Então ela se deu conta do tamanho do rapaz, os olhos grandes da menina deram o sinal para ele...
-- Vai fica tudo bem! - Ele disse pairando sobre a morena e se apoiando sobre os braços, ele a fitava atentamente... — Eu não vou machucar você, eu prometo!
-- Você é bem grande! - Ela sussurrou corando.
-- Você é perfeita para mim. Não tenha duvidas! - Ele sorriu torto para menina e curvou o rosto para frente e lhe deu um beijo nos lábios.

As mãos de Isabella foram para os cabelos dele, Edward manteve a sua boca sobre a dela. As mãos livres dele trilharam, de leve, um caminho pela barriga da jovem, apenas com as pontas dos dedos, para então tocá-la entre o meio das pernas...
-- Você está molhada! - Ele sussurrou contra a sua boca — Pronta para mim...
Isabella poderia ficar com medo, mas Edward estava sendo tão atencioso com ela naquela noite, que ela seria incapaz de escapar dali, não só por isso, mas também porque não queria mais fugir dele, se ela se esquivasse dali agora, ela morreria em combustão... Ele foi cuidadoso ao ficar por cima dela, ao lhe separar as pernas com gentileza, sempre lhe beijando na boca ou no rosto, lhe dando carinho e lhe demonstrando amor em cada ato. E então, veio o grande momento, ela se viu tensa quando sentiu a cabeça do membro do rapaz fazendo pressão para lhe penetrar, uma ardência inicial se deu quando ele lhe penetrava aos poucos... Bem lentamente, ele foi invadido aquele lugar até então intocável. Um gemido escapou da boca de Isabella, quando ele estava completamente dentro dela. Ambos estavam ofegantes e cobertos de suor.
Edward tinha os olhos abertos e atentos a cada movimento de Isabella, ela ainda mantinha os olhos fechados, devido à dor da ruptura. E então, ela abriu os olhos quando a dor já não era assim mais tão forte.
-- Está doendo? - Ele perguntou ofegante, mas ao mesmo tempo com muito carinho.
Ela acenou negativamente com cabeça, com medo de não achar a sua voz para que pudesse descrever o que estava sentindo. Ela estava com ele todo dentro dela e isso estava lhe deixando em chamas, novamente. Ele movimentou os seus quadris saindo de dentro dela, para logo depois entrar novamente. Isabella gemeu quando ele votou a lhe penetrar, ele parou novamente, com medo de tê-la machucado, foi quando ela moveu os quadris ao encontro dos dele.
-- Por favor! - Ela sussurrou bem mais corada do que o normal — Não pare agora!
Edward gemeu de prazer e passou a se movimentar, as pernas de Isabella lhe cercaram pela cintura, enquanto ele se movia para frente e para trás, lhe penetrando cada vez mais rápido e mais profundo, ditando um ritmo intenso para o ato... Um gemido escapou da boca dela e então Edward a penetrou novamente, e dessa vez, Isabella lhe mordeu os ombros, já que os seus braços lhe cercavam o pescoço durante todo o movimento.

Isabella lhe apertou a mão, quando o ritmo das invertidas dele ficou mais urgente. 

As pernas da menina caíram se abrindo ainda mais para ele e Edward meio que ficou sobre os seus joelhos, enquanto a penetrava e a beijava no pescoço em caricias provocantes. A cabeça de Isabella estava jogada para trás, a boca meio aberta, gemendo o nome do namorado, os olhos fechados aproveitando cada instante de prazer.

A buceta de Isabella já o apertava bem mais do que era para apertar, a menina estava com o corpo meio tremendo e a sua respiração já lhe estava fugindo de controle... Ela estava tão perto quanto ele, Edward levou as suas mãos para cima da cabeça da menina se apoiando no espelho da cama, com movimentos ritmados dos dois, a perna esquerda de Isabella subia de encontro à cintura dele, sempre que ele lhe penetrava... 

Foram executadas três vezes, aquele mesmo movimento, antes de Isabella explodir em gozo em volta dele. Duas invertidas a mais de Edward, para que ele enchesse a camisinha com o seu gozo... ...aquela noite foi concebida para o prazer dos dois.
Ambos caíram em um abismo só de ida. Isabella estava com os olhos fechados e a boca aberta, ofegante demais para dizer qualquer coisa, pois o seu corpo ainda tremia. Edward estava caído ao seu lado, tentando recuperar a sua respiração para então saber se a terra ainda estava em sua orbita normal...

CONTÍNUA...

12 comentários:

  1. OMGGG! !!! Finalmente!!!! Adorei a primeira vez dos dois! !!! E Victoria hein?! Que aparição foi essa????? O começo de muitas confusões rsrsrsr

    ResponderExcluir
  2. agora sim!!! amei!!!
    ansiosa para o próximo cap.
    bjs Raissa

    ResponderExcluir
  3. Caralhooooo........ nao teve primeira vez que vc escreveu melhor.... nao podia ser mais perfeita que isso!! Parabéns!
    Não gosto da Victória... da veneno de rato pra ela kkkkkk
    ansiosa pra saber a reação deles pós foda e a dele quando descobrir da Victoria infernizando a Bella... espero q ela conte e ele bata na bruxa heheheheh
    posta mais logoooooooooo
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Adorei o capítulo. Espetacular a noite dos dois. Espero que nada consiga separá-los.
    Beijos e volta logo.
    Shirley

    ResponderExcluir
  5. Isso que é uma primeira vez, o Edward foi carinhoso, perfeito. Espero que a Victoria não consiga separá-los. Anciosa pelo próximo capítulo.
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Perfeitooo o capítulo, lindo e perfeito a primeira vez da Bella com o Edward!! Que a Victoria e o James não atrapalhem os dois!!! Ansiosa pelo proxímo capítulo!!

    ResponderExcluir
  7. Magnífico!!
    Eu simplismente me apaixono por capitulos onde você consegue fazer uma junção maravilhosa de intriga e sexo.
    Falando mais sobre o capitulo...
    eu ja consigo sentir cheirinho de drama, confusão e talvez um possível encronto de casais:
    Victoria e James Vs Bella e Edward
    E minha intuição feminina chuta que esse envroto acontecerá na peça de teatro da Angel!!
    Bom, seja qual for o resultado e enredo, gostaria de deixar o meu pequeno agradecimento pelo sua dedicação e tempo dado nas histórias e claro as suas fieis seguidoras!!!


    BJS...

    ASS: ANÔNIMA ;)

    ResponderExcluir
  8. Adorei o capítulo! Continua!

    ResponderExcluir
  9. ainnn que cap deliciosa tirando a parte da bruxa tudo perfeito. espero que o casal fique juntinhos sem separação por causa da cadelinha ruiva. e que primeira vez quente adorei

    ResponderExcluir