Jul M

Oi

sábado, 12 de julho de 2014

De Olhos Bem Fechados -- Cap 11

COMEÇANDO A SE ENTENDER...
Isabela acordou antes que o seu despertador tocasse, na verdade, ela não ouviu o despertador tocar, ela saiu da cama com muito sono, mas ainda teria que ir trabalhar. O caminho até o banheiro, que ficava no final do corredor, lhe pareceu longo, ela entrou, escovou os dentes e passou uma água pelo rosto. Voltou ao seu quarto, Angel ainda dormia como um lindo anjinho. Ela foi até o seu closet, que não era lá grandes coisas, e escolheu uma roupa para ir ao trabalho. De repente, ela escutou o telefone da cozinha soar, bem no momento em que terminava de separar os sapatos que calçaria, correu até a cozinha o atendendo, antes que o barulho acordasse Angel.
-- Alô! — Ela disse olhando em direção a sala, Edward ainda dormia no sofá. —Oi pai!
-- Bella querida, como você está?
-- Pai eu estou bem! — Ela respondeu — Não é muito cedo para você me ligar? Estou me arrumando para ir trabalhar!
--Às onzes horas da manhã? — Charlie perguntou abismado.
-- O quê? — Ela retrucou olhando em direção ao relógio perto da TV. — Puta merda!
-- Isabella! — Charlie reclamou
-- Desculpe pai! — Ela pediu — Eu acho que perdi, completamente,à hora!
-- O que aconteceu? — Ele perguntou curioso.
-- Eu apenas dormi muito tarde, ontem!
-- Isabella, eu já lhe disse isso antes, se tiver que se levantar cedo, deverá ir para a cama cedo! — Ele pontuou como se ela ainda tivesse dois anos de idade.
-- Eu sei pai, eu sei! — Ela replicou — Como você está? — Ela quis saber.
--Bem querida! — Ele disse — Ah, eu terei que ir a Manhattan em breve, e estava pensando, se poderia ficar em sua casa!
-- Quando? — Ela argüiu observando Edward, ainda dormindo na sala.
-- Daqui a duas semanas! — Ele explicou — Eu precisarei fazer alguns exames com urgência, Bill está brigando comigo por conta de minha saúde, você sabe como ele é!
-- Eu concordo com ele, pai! — Ela replicou — O Senhor virá sozinho ou aquela lá, virá também?
-- Isabella, por favor! — Ele a repreendeu.
-- Pai, o Senhor sabe muito bem que eu não gosto dela! — Bella se justificou — Você mereceria alguém melhor!
-- No momento, ela é o meu melhor! — Charlie disse.
-- Pai, ela não ama você! — Isabella disse frustrada — Ela apenas ama o seu dinheiro. Será que o Senhor não ver isso?
-- Bells querida! — Charlie começou — Podemos amar quem quisermos... Sempre amaremos por algum motivo, o sorriso, os olhos, o modo de falar ou se expressar, sempre haverá algo que chamará mais a nossa atenção e fará com que a outra pessoa, talvez nos ame de volta... E se no meu caso, é o meu dinheiro que mais atrai alguém, o que posso fazer?
Bella suspirou e desistiu, ela sabia que seria tolice levar aquilo a diante, ainda mais sabendo que o pai dela amava aquela cadela com quem havia se envolvido.
-- Eu espero você então, em duas semanas! — Ela concluiu — Apenas você, sem surpresas pai!
-- Tudo bem Bells! Até daqui a duas semanas! — Ele ressaltou — Te amo!
-- Também te amo, pai!
Ela sorriu e desligou o telefone, ela voltou a olhar para o relógio e gemeu sabendo que não teria mais chance de ir trabalha naquele dia, e nem a pau ela iria aparecer lá em sua labuta, tão tarde assim. Ela caminhou até a geladeira, pegou alguns ingredientes e começou a preparar o café da manhã.
Edward estava acordando quando o telefone dela tocou, ele havia acorda três vezes com aquela, e ainda assim, não tentou entrar no quarto da jovem. A primeira vez em que acordou, foi com o despertador de Isabella, ele sabia que ela teria que ir trabalhar, ele esperou e quando ela não apareceu, o ruivo achou melhor ligar e avisar no serviço da moça que ela estaria indisposta hoje, e que não iria trabalhar. Quando a secretaria que atendeu, com o nome estranho parecido com Chanel, perguntou quem estava falando, ele simplesmente disse ser “o namorado dela” e desligou.
A segunda vez foi por volta das nove horas da manhã, quando ele girou no sofá e quase caiu no chão, ele levou um tempinho para dormir novamente, somente acordou agora com o telefone tocando. Ele ouviu toda a conversa entre a moça e o pai dela, não que ele não quisesse ouvir, ele bem que queria, mas sim, porque a sala era bem ao lado da cozinha.
Quando ela terminou de preparar o café da manhã, ela se virou para a pilha de louça suja, a fim de começar a lavar, então ela sentiu braços fortes cercarem a sua cintura e um beijo carinhoso no seu pescoço, que fez com que ela queimasse inteira.
-- Bom dia, Isabela! — Edward sussurrou.
-- Edward! — Ela disse entre ofegante e surpresa, então o afastou — Bom dia!
-- O que foi? — Ele perguntou, já sentindo que ela estava na defensiva — Algo errado?
-- Bem, é que...
-- Não me diga que se arrependeu? — Ele perguntou nervoso.
-- o quê? Hã? Você me beijou! — Ela disse corando fortemente e Edward estreitou os olhos.
-- Como assim, eu te beijei? — Ele redargüiu.
-- Hã! É... Você, bem, você tirou proveito de um momento meu de fraqueza! — Ela disse ganhado um tom de vermelho, bem mais forte.
-- É mesmo? Então me explique como foi que eu fiz isso? — Poderia até ser constrangedor para ela, mas para Edward, aquela discussão estava sendo bem divertida.
-- Edward, por favor! — Ela disse envergonhada
-- Por favor, o quê Isabella? — Ele disse sorrindo torto — Você começou, só estou querendo que me explique! — Ele deu de ombros e se encostou contra a mesa — Você me atacou, e tentou abusar de mim!
Os olhos de Isabella se arregalaram, ela suspirou ofegante, as mãos se fecharam em volta do corpo e os seus olhos, aos poucos, foram voltando ao seu tamanho normal.
-- Eu não ataquei você? — Ela disse — Eu apenas te beijei, foi você quem já foi levando tudo para outro nível.
-- É mesmo? — Ele questionou, pois realmente estava se divertindo muito com toda aquela situação — Tem como prova isso Srta. Swan? Poderia me mostrar, exatamente, o que eu fiz?
-- Ora seu...
Isabella levantou as mãos para bater no peito dele, porém Edward as segurou e a puxou contra o seu peito másculo, dando lhe um grande beijo de cheio e outro estalado, após fazer isso, ele se afastou dela e saiu da cozinha em direção ao corredor, indo para o banheiro e deixando uma Isabella perplexa para trás.
.......
Apesar do horário, já avançado, ambos tomaram café da manhã. E foi bem divertido para todos, Angel se juntou aos dois e comeu bem, o pai da menina e Isabella ficavam se provocando o tempo todo. Isabella sabia que não poderia responder a altura, porque Angel estava ali e a menina era esperta demais para a idade dela. Então, Bella procurou ignorar boa parte dos comentários do Cullen.
-- Então, você é a namorada do papai? — Angel disse pegando Isabella de surpresa
-- Angel... eu...
-- Ela não quer ser a minha namorada Angel! — Edward provocou sorrindo — Ela só quer dar alguns beijinhos no papai e depois me mandar embora.
-- Edward! — Ela disse em protesto.
-- Ela é cruel filha! — Edward continuou mordendo os lábios para não rir — Não fique como ela quando crescer, por favor, ou você nunca terá um namorado sequer.
-- Edward! — Ela disse olhando para ele com os dois olhos arregalados em sinal de alerta.
-- Viu o que eu disse? — Ele disse dando de ombros e se levantando da mesa — Velha encalhada!
-- Edward! — Ela gritou ficando vermelha, o que fez Angel ri.
O resto do dia foi calmo, no meio da tarde, Edward levou Angel embora, eles se despediram de Isabella carinhosamente.
-- Posso dormir aqui mais vezes? — Angel perguntou antes de ir embora
-- Quando você quiser! — Ela disse encostada a porta.
-- Oba! — A criança exclamou feliz e sorriu. Angel tinha muitas coisas do pai, o sorriso era uma delas — Eu vou voltar mesmo, viu?
-- Pode voltar sempre, meu amor! Você será sempre bem vinda aqui! — Bella disse sorrindo e beijando a menina na testa.
-- Eu também posso voltar Srta. Swan? — Edward perguntou maroto.
-- Você será barrado assim que tentar subir! — Ela disse sorrindo brejeira.
-- Duvido muito que consiga! — Ele desafiou chegando mais perto dela, aproximando o rosto do dela e sussurrou no ouvido da moça, apenas para que ela ouvisse — Eu volto depois para terminamos a nossa conversa de ontem à noite...
Todo o corpo de Isabella se arrepiou e para matar de vez a menina, ele lhe beijou no canto dos lábios, depois sorriu para ela, antes de se afastar pegando Angel em seu colo, e por fim, partindo.
.....................
Edward realmente voltou ao anoitecer, assim que Isabella abriu a porta, ele lhe mostrou uma garrafa de vinho prosecco italiano, uma das melhores safras e bem caras também, algo que somente ele poderia pagar, ele tinha ainda duas taças de cristal nas mãos, além daquele sorriso torto nos lábios, algo que faria qualquer mulher cair de quatro aos seus pés.
-- Você vai me deixar entrar ou vou ter pagar para isso? — Ele perguntou divertido.
Isabella saiu da passagem, deixando com que ele entrasse, havia uma grande diferença entre esse Edward e o da noite passada, esse estava mais leve, mais calmo, mais relaxado e bem mais feliz do que o da noite passada.
-- Venha! — Ele disse ao entrar na casa dela, já indo direto para o sofá. Ele colocou a garrafa gelada sobre a mesa de centro, abrindo-a e servindo as duas taças. — Para você! — Ele lhe entregou a dela.
-- O que estamos comemorando? — Ela perguntou curiosa.
-- Nada de mais, apenas achei que seria bom terminarmos aquela conversa de ontem à noite com um bom vinho italiano.
-- Edward, eu não sei o que você está pretendendo com isso... — Ela disse por fim, com um pouco de medo.
-- Apenas ter a sua companhia, enquanto degustamos um bom e velho vinho... — Ele disse lhe dando a taça, e batendo ao lado dele no sofá, para que ela se sentasse.
Isabella caminhou até ele, levando a sua taça e após se sentar, ela bebeu um gole do vinho, que realmente era muito bom. Ela não podia negar que a companhia dele lhe era deveras agradável... Uma leve tensão sexual se espalhou pela sala, aquilo não seria bom... Ela não sabia como agir, ela sabia que tê-lo beijado havia sido um erro, porque lhe deu esperança de algo mais, todavia Isabella não achava que esse algo mais, estava pronto para acontecer entre eles.
-- Edward! — Ela começou, mas ele a calou com dedo.
-- Escute você! — Ele disse primeiro — Ontem à noite, o seu beijo...er, bem, foi a melhor coisa que poderia ter me acontecido comigo, em especial depois de tanta coisa ruim que se passou ontem...
Os olhos de Isabella aumentaram de tamanho, ela conseguia ver a verdade transborda naquelas palavras. E podia notar o quanto ele estava sendo sincero.
-- Bella, eu sei que você tem um pensamento formando ao meu respeito... —Ele voltou a falar — Mas eu posso lhe afirmar que noventa e nove por cento desse seu pensamento, está equivocado! Eu não estou pedido para você dormir comigo, estou pedindo para você deixar que eu te mostre que nem tudo o que dizem sobre mim é verdade.
-- Edward, eu não sou a garota certa para você! — Ela sussurrou como se até ela acreditasse naquilo.
-- Que tal você deixar que eu decida sobre isso, hein? — Ele pediu — Se você é a pessoa certa ou não, eu sou quem deveria saber, não é?
-- Eu não vou dormir com você! — Ela contra argumentou corando.
-- A minha intenção não é dormir com você, baby! — Ela corou ainda mais.
-- Edward eu sou virgem! — Ela balbuciou baixinho — Eu não acho que você tenha se esquecido disso. E quando digo que não vou dormir com você, me refiro que não vou transar com você!
-- Por quê? — Ele perguntou reflexivo — Você me disse que nunca iria me beijar, ou algo desse tipo, e ontem você me beijou...
-- Eu sei o que fiz! — Ela disse corando ainda mais — Eu beijei você, eu queria aquilo, por isso eu te beijei, mas você também já estava querendo tirar vantagens...
-- Vantagens? — Ele disse irritado — Eu estava obrigando você a fazer alguma coisa?
-- Edward...
-- Diga Isabella, eu estou forçando você a algo? — Ele inquiriu já a interrompendo.
-- Eu estou querendo dizer que eu ainda não estou pronta para fazer sexo! — Ela disse olhando para o chão — E você não vai querer ficar comigo, mesmo sabendo que eu não vou poder te satisfazer quanto a isso?
Então o problema todo era esse... Sexo! O único motivo de ela ter o evitado, seria porque não estaria pronta? Ok, ele poderia lidar com aquilo, mas primeiro ele precisava entender o motivo gerador do problema.
-- Por quê? — Ele perguntou.
-- O quê? — Ela não entendeu.
-- Porque evitou fazer sexo até hoje? Bella você tem vinte e três anos, deveria ter alguém que lhe chamasse atenção, que despertasse desejo em você!
Oh sim, tinha! E a única pessoa que conseguia essa façanha era ele. Até sonhar com ele, ela já sonhou, e não eram sonhos comuns, eram sonhos quentes que faziam com que ela gozasse na calcinha, enquanto dormia...
-- Eu só namorei um cara! — Ela disse olhando para o chão, Edward encheu a taça dela com mais vinho — Mike, ele é da mesma cidade que eu sou, nós crescemos juntos, e bem, começamos a namorar cedo, só que bem, eu nunca me senti segura com ele, não para bom, er, você sabe...
Ela estava vermelha como um camarão, os seus olhos fitavam o chão e a sua voz não passava de um mero sussurro.
-- Era o cara da boate? — Ele perguntou.
-- Era sim! — Ela disse com vergonha.
-- A garota, naquele dia, quem era ela? — Edward perguntou.
-- Ela se chama Jessica e era a minha melhor amiga! — Ela respondeu.
-- Por que terminaram? — Ele perguntou.
-- Jessica não era minha amiga de verdade, pois descobri que ela e Mike andavam fudendo pelas as minhas costas! — Ela disse fitando a taça quase vazia em sua mão — Eu cheguei a minha casa, estranhei encontrar a porta da frente aberta, caminhei com um taco de basebol nas mãos, achando que alguém tivesse invadido o local, mas não! Quando cheguei ao corredor, comecei a ouvir gemidos, vozes e gritos... Abri a porta bem devagar e encontrei Jessica Mike e Sam, um amigo de Mike — Isabella suspirou e engoliu em um só gole todo o restante do vinho — Eles estavam transando em minha cama, quando eu gritei e os xingue de tudo o quanto foi de nome feio possível e alguns até, que eu inventei na hora, então ele me disse que aquilo não aconteceria se eu já tivesse dado para ele.
Isabella sentiu o corpo de Edward ficar tenso, quando ela disse aquelas palavras, lógico que ele não pensou no canalha do Mike, mas sim em Isabella, o namorado babaca querida dividi-la com os amigos, ele era um idiota por completo e agora ele tinha certeza daquilo
-- Eu o coloquei para fora de minha casa! — Ela disse mirando o chão — Jessica fez o favor de espalhar para todos, os nossos amigos, que eu era virgem e que Mike me traia porque eu não sabia fuder. Eu virei piada para todos eles.
-- Eu entendo! — Edward se solidarizou a ela — Mas a minha pergunta foi por que você nunca quis saber de sexo? Que o tal de Mike foi um verdadeiro babaca, eu já sabia, você só confirmou mais ainda a minha percepção. Agora, por que você nunca quis saber de sexo antes ou depois de ter terminado com ele?
Isabella olhou para a taça vazia, Edward a encheu com mais um pouco de vinho, ela levou a boca, tomando o líquido em um só gole, então suspirou fundo e voltou a falar.
-- Todo mundo fala da primeira vez... — Ela disse, então refletiu um pouco sobre as palavras que usaria — Mas a primeira vez só tem uma... Eu não quero dormir com um cara e daqui a um ano ou até mesmo um dia, descobrir que ele não era o cara certo para isso, que eu seria apenas mais uma para ele, e bem, não existira outra primeira vez... — Edward estava olhando para ela, atento as suas palavras, que começavam a fazer sentindo, em muitas coisas, para ele — Depois que se transa com um cara, não se vai mais ficar nervosa na segunda vez... De certo modo, já se sabe como é que vai acontecer, o nervosismo, a idéia de não saber ao certo o que se está fazendo, aquele ar de toda primeira vez, não vai mais existir... Na segunda vez, já se vai ter adquirido experiência e depois da nova transa, o normal será acontecer mais vezes. Não será a mesma coisa... Não será a mesma sensação, eu acho que para um momento único como esse, é preciso que seja com alguém importante, que signifique o mundo para você...
-- Mas e o cara? — Edward perguntou — Você falou de você. E eu entendo o seu ponto de vista Isabella, juro, nunca pensei por esse lado, mas agora você me deu um novo modo de ver as coisas, em um sentido mais amplo ao pensamento feminino... Obrigado — ele falou — Mas e o cara? Nem todos os caras pensam como você, acha mesmo que encontrará alguém virgem que tope isso com você? Digo, eu duvido que você ache um cara de sua idade ou até mais velho que ainda seja virgem, eu duvidava que ainda existissem mulheres assim, até encontrar você.
-- Eu não espero que ele seja virgem também, Edward! - Ela disse bebendo um pouco mais de vinho — Eu estava falando de mim, eu não quero que ele seja igual a mim, seria legal se fosse, mas temo que fosse ser um verdadeiro desastre, já seria difícil um não saber... er, o que fazer e como agir nessa hora, imagine dois? - Ela disse e sorriu — Eu acho que para algumas pessoas, é importante saber que ele é o primeiro na vida de alguém, que ele, apenas ele esteve á... Que mais ninguém esteve, que tudo dali para frente será somente sua responsabilidade.
Edward ficou calado, observando a taça, novamente, quase vazia na mão de Isabella, olhou para a menina, e ela estava com o rosto vermelho, talvez por ter falado coisas íntimas demais, ou simplesmente, por ela já ter tomado quase a metade de uma garrafa de vinho.
-- Você é diferente, Isabella!— Ele disse tocando o rosto dela com carinho — Eu acho que é por isso que você me atrai tanto!
-- Não! — Ela disse dando um meio sorriso, já se mostrando um tanto quanto bêbada — É só porque você não poderá me ter... Você gosta daquilo que não pode ter! — Ela sorriu e girou a cabeça em sua direção — Você vai sair correndo quando se der conta de que eu não sou perfeita e que posso te deixar a desejar em alguma coisa... Você desistiria...
-- Isso não seria o bastante para me fazer desistir! — Ele disse — Eu posso fazer as minhas escolhas, eu estou disposto a ariscar por você, se não der para seguimos em frente, então paramos sem mais delongas.
-- Você não está entendendo! — Ela disse piscando os olhos quase não os mantendo abertos — Praticamente, terá que me convencer a dormir com você!
— Ela disse bocejando e fechando os olhos, Edward sorriu por tudo, aquilo seria divertido... Havia algo nela que sempre cheirava a desafio, e talvez, isso sempre lhe tenha atraído, desde o começou, talvez esse seja o motivo dele estar ali com ela agora, ao invés de estar na cama de alguma desconhecida, trepando feito animal no cio, para no dia seguinte nem se lembrar do nome da mulher...
-- Eu vou correr esse risco! — Ele disse e virou o rosto para olhar para ela, e então, ela dormiu... — Eu vejo que você não é forte o bastante para bebidas. Lembrarei disso da próxima vez.
Edward levou a garrafa quase vazia até a geladeira da moça, deixando-a lá. Depois, voltou para sala, pegou-a no colo, e então, se deu conta, que o hobby que ela vestia se abriu, revelando uma camisola simples, mas que no corpo pequeno da menor, deixava-a bem sexy. Edward sorriu ao ver o colo nu dela, o volume dos seios, bem apropriados, ele poderia apostar um milhão de dólares que eles coubessem perfeitamente na palma de sua mão e em sua boca...
Ele colocou Isabella sobre a cama e caminhou até o outro lado do móvel, então ele se livrou do hobby dela, tirou as suas próprias roupas, ficando apenas com uma camiseta regata, que havia por debaixo de sua camisa social e uma cueca boxer preta. Edward se deitou ao lado de Isabella na cama, puxando os lençóis para cobrir, confortavelmente, os dois. Ele beijou a curva do pescoço dela e sussurrou em seu ouvido.
-- Boa noite, minha Bella! - Beijando-a novamente no pescoço, para depois falar – “Ma petite fille” (minha pequena menina)...

CONTÍNUA...

23 comentários:

  1. ansiosa pra ver a reação dela .acordando ao lado desse deus grego

    ResponderExcluir
  2. OMG . Espero que a bella não fique enrolando o ed não, pois , isso estressa.

    ResponderExcluir
  3. Ai Jul M amando isso Edward galinha; dando uma pausa na galinhagem e levando alguém a sério , amando amando . Bjs em seu coração , minha anja Jul M

    ResponderExcluir
  4. Ai meu Deus n vejo a hs de sair o proximo cap. Bjus ameiiiii

    ResponderExcluir
  5. Quero mais!! to ansiosa pra ver a reação dela acordando com ele na cama kkk, vc tem dia certo pra postar as fics? pq eu fico entrando no blog todo dia pra ver se tem atualização. amando essa fic!!

    Raissa

    ResponderExcluir
  6. Adorei o capítulo! Continua! ;)

    ResponderExcluir
  7. adorei, mal posso esperar pelo proximo

    ResponderExcluir
  8. Qual será a reação dela quando acordar com ele na cama seminus???
    Acho que ela vai surtar!!!
    Espero que eles se desenrolem logo.
    Amei!!! Please post more, please....

    ResponderExcluir
  9. Estou com pena da Belinha (mentiraaa)- Quem não gostaria de estar no lugar dela?
    Pelo menos, a Bella não tem problemas cardíacos se não infartava ao ver o Edward em toda a sua glória do ladinho dela, kkkk.
    Doida pra saber como vai ser o próximo capítulo *-*
    Jul M, você é d+!!! Mas, isso você já sabe ;)
    Bjss,


    Gabe*

    ResponderExcluir
  10. ha !!!! esse capitulo foi super fofo
    amei
    beijocas adria

    ResponderExcluir
  11. Quero mais !!! Nossa que capitulo lindo, foi esse Jul M vc sempre divando como sempre to louca pra ve qual vai ser a reaçao da Bella ao acordar com esse deus grego AI!AI! Entao dona Jul espero q vc n demore muito a posta, pois essa sua fa vai ter uma crise de anciedade por conta desse casal lindo.
    Sou sua e fa e vc e muito Diva!

    ResponderExcluir
  12. ai ai tem como me apaixonar cada vez mais por essa história? tem sim, cada capitulo mais apaixonada!!! parabens jul m

    ResponderExcluir
  13. Não tenho conta no Nyah mas não deixo de comentar em nenhuma historia daqui, amo muuuuito
    capitulo 100000000

    ResponderExcluir
  14. Sem palavras para a explicação de isabella, adorei! !!!

    ResponderExcluir
  15. OMG acho q ela vai surtar quando acordar do lado dele kkkkk... História cada vez mais perfeita :))

    ResponderExcluir
  16. Amei a conversa deles super fofa, agora o Edward entende melhor a Bella, ela vai surtar quando acordar rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  17. Ameiii esse capítulo, foi super fofo e o final... Super romântico. Ansiosa pelo próximo capítulo. Parabéns pela fic.

    ResponderExcluir
  18. se beijem, se casem e se comam de uma vez!!!!! hehehe acho q alguem vai apanhar quando ele acordar quase nua do lado dele quase nu heheheheh
    bjoooo

    ResponderExcluir
  19. Flor seus capítulos são indizíveis... excelente!
    Sem mais... só qro dizer
    VOLTA LOGO COM O PRÓXIMO CAPÍTULO FLOR!!

    ResponderExcluir
  20. Ai que capitulo lindo. Perfeito eu quero um EDWARD desses pra mim..

    ResponderExcluir
  21. Capitulo perfeito de um história perfeita. Vc sempre se supera!!! Obrigada por compartilhar e que nossa Bellinha fique bem quando acordar e quem sabe, tire uma casquinha do nosso Edelicia!!!

    ResponderExcluir