Jul M

Oi

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Em Mau Lençóis -- Cap 26

MOMENTOS DE SEXO E COMPANHEIRISMO...

Não era mais novidade para ninguém naquela cidade, que o filho do médico mais renomado do lugar, estava de caso com uma ninfeta. Carlisle não gostava nada daquele assunto. Ele ficou surpreso quando Rose invadiu a sua sala para dizer que o seu filho era um grande bastado. Carlisle conversou com loira e disse que assim como a ex-nora, ele também não aceitava aquele suposto romance. Rose era uma cobra vestida de querubim, sem sombra de dúvidas, ela aproveitou aquele momento para envenenar ainda mais o seu ex-sogro contra a jovem Swan. Se Carlisle já não ia muito com a cara de Isabella Swan, depois do que Rose lhe dissera sobre a garota, à simpatia que ele poderia vir ter um dia por Bella, simplesmente morreu.
Rose saiu da sala do médico, de alma lavada, mas ainda assim, continuava se sentindo humilhada. Edward era um idiota por trocá-la por aquela fedelha. Rose era uma mulher feita e muito gostosa, já aquela menininha mal havia saído das fraldas. Bella, provavelmente, nem sabia fuder direito e tão pouco chupar um pau. Bem, pelo menos era assim que Rose mentia para si mesma. A loira estava morrendo de ciúmes, tanto ciúme que poderia matar Isabella com as próprias mãos.
Enquanto a loira se contorcia de ira e despeito, Isabella e Edward levavam a vida normalmente. Já havia se passado duas semanas depois do ocorrido, o problema de Nessie, de algum modo era quase ignorado, quase, porque Edward ainda não aceitava aquilo, nem um pouquinho. Porém perto da filha, ele nunca tocava no assunto. James havia sumido da cidade, Isabella sabia bem o porquê daquilo... Como Jacob havia, literalmente, quebrado a cara daquele babaca, James sabia que o pai da menina viria para cima dele, assim, a melhor coisa a fazer era dar um tempo fora da cidade.
O namoro de Jacob e Nessie era a única coisa que mantinha a menina lúcida. Edward no começou, não gostava muito da atitude de Jacob, entrando e saindo de sua casa, mas ele percebeu que a sua filha só ficava bem quando estava ao lado do namorado. De alguma maneira, Jacob estava sendo a base do restabelecimento total de Nessie, ele fazia com que a moça ficasse feliz e isso deixava, de certo modo, Edward mais calmo.
Na Escola as pessoas ainda olhavam torto para Isabella. Victoria nada falava sobre Nessie ou Isabella, com medo de apanhar da morena, novamente e como James, não estava na cidade, não seria tão bom assim para ela ficar provocando.
Alguns Professores olhavam feio para Isabella, outros faziam piadinhas maldosas como a jovem, algo que ela sempre respondia com dedo do meio em pé. No final da aula, ela sempre voltava sozinha para casa. Nessie passava mais tempo na casa de Jake do que em sua própria casa dela. Isabella sabia o porquê, Nessie ainda não aceitava o fato de que, ela que foi a sua melhor amiga, estar dormindo com o seu pai.
Isabella sabia que o problema de Nessie não era ela estar namorando o seu pai, era saber que praticamente todas as noites, eles estavam “trepando”... Essas foram às palavras da menina, quando Isabella perguntou o que realmente estava incomodando a jovem.
Então, na maioria do tempo, a casa ficava vazia, o lugar era praticamente habitado por tão somente Edward e Isabella. Nessie ficava grande parte do tempo fora, a vida deles seguia naturalmente ou quase...
.......................
Isabella estava curvada sobre a escrivaninha de Edward, no escritório que ele tinha em casa. A morena estava nua, usando apenas um par de meias, longas e pretas, os seus olhos estavam fechados e a sua língua passeava por todo o seu lábio seco.

 Edward estava atrás de Isabella, não era a primeira rodada deles, e sim, a terceira... Eles já haviam transando no sofá da sala e na cadeira por trás da mesa... Agora Edward estava comendo o rabinho apertado de sua ninfa, depois de uma série de jogos de provocação por parte da menina.
Isabella se apoiava sobre os seus cotovelos, enquanto Edward entrava e saía de sua bunda, sem a menor piedade, uma das pernas do rapaz estava sobre a mesa e outra apoiada no chão. Edward metia com vontade dentro dela, fazendo ambos gemerem satisfeitos.

-- Isso, Sr. Cullen! — Ela gritava quando o pau do maior entrava mais uma vez, totalmente naquele buraco pequeno. — Oh, eu vou goza desse jeito! — Ela gemia insana.
-- Eu vou encher o seu cuzinho de porra, Isabella! - Ele sussurrou no ouvido da menor e depois mordeu a orelha dela.
-- Aaah! — Ela gemia descontroladamente, empinando mais a sua bunda em direção ao mastro dele --- Me fode gostoso Sr. Cullen, a sua cachorrinha está no cio!
Edward grunhiu e voltou a entrar dentro dela, com fome e muita força, o seu pau entrava e saía daquele buraco pequeno com maestria, fazendo ambos se deleitar de prazer e fazendo Isabella dizer muitas coisas provocantes e chulas.

-- Quero que me foda contra a porta depois, Sr. Cullen! — Ela gemeu quando o pau dele entrou, novamente, dentro dela. — Oh! Isso está tão gostoso! — Ela gemeu — Eu quero que gozer dentro da minha boquinha. Eu vou tomar tudo e te chupar todo, também!
-- Merda Isabella! — Ele gemeu puxando os cabelos dela e enterrando o seu pau todo no rabo de sua ninfa — Eu vou arrombar você toda, minha cadela!
-- Oh! Sim, isso Sr. Cullen, faça! — Ela gritou.
Edward passou entrar e sair com mais força dentro dela, entrando e saindo, saindo e entrando... Mantendo o mesmo ritmo rápido, fazendo a menina gritar a cada investia dele naquele lugar apertado.

-- Sim, sim Sr. Cullen! — Ela gritou – Me come vai! Oh delícia! Adoro o seu pau! — Ela então gritou ainda mais alto.

Edward seguiu metendo cada vez mais, Isabella se virava como podia, para se manter segura sobre a mesa. Edward só aumentava o ritmo ainda mais, o seu pau entrava todo dentro dela... Ela conseguia senti-lo por completo, ele a preenchendo e lhe deixando ainda mais aberta para ele.

-- Oh, Sr. Cullen eu vou gozar no seu pau! — Ela gritou.
-- Não, putinha! — Ele disse em seu ouvido — Você vai gozar, mas não em meu pau! — Ele enfiou novamente o seu pau dentro dela. – Eu vou gozar bem gostoso nessa bundinha deliciosa que só você tem.
-- Oh, sim, goza! — Ela gemeu apertando o pau de seu amado — Goza pra mim Sr Cullen.
Ele manteve o ritmo esfuziante. Ele ouviu quando Isabella gritou e viu o gozo dela melar a mesa, ele meteu mais algumas vezes, antes de encher o rabinho dela com a sua porra, como ele mesmo havia prometido. E então, deixou o seu corpo cair sobre o dela.

....................................
Era sexta-feira, Isabella voltava da Escola. Nessie mais uma vez, não iria voltar para casa, Jacob a chamou para acampar naquele final de semana. Foi preciso Isabella conversar com Edward para que ele deixasse à jovem ir. Isabella saiu do carro, estacionando na garagem do Cullen, ela olhou para a sua ex-casa, que estava, como de costume, vazia. Ela seguiu e entrou em casa, estava tudo em silencio, ela chamou duas vezes pelo nome de Edward, sem obter resposta...
As coisas aconteceram muito rapidamente, Isabella sabia que iria ter volta, ela passou a manhã toda mandando mensagem de texto, provocantes e cheias de safadezas para Edward, o homem disse que se vingaria em breve, só que Isabella não imaginava que ele fosse levar aquilo tão a sério. Então quando Edward a surpreendeu, completamente, agarrando-a por trás e curvando o corpo dela sobre sofá, arrancando a calcinha da amada e abrindo a sua blusa do uniforme com seiva, fazendo alguns botões voarem pela sala. Só assim, Isabella se deu conta como ele falava a sério...
Edward estava atrás de Isabella, à jovem estava de joelhos sobre o sofá, os seios da menina estavam à mostra, devido a sua blusa estar aberta e o sutiã que ela vestia, lhe fora tirado brutalmente. Edward a segurava pela cintura com uma mão e com a outra, segurava os cabelos dela. Ele metia com força e o seu pau entrava e saía dela, fazendo ambos gemerem. Isabella movia os quadris de encontro aos dele, seguindo assim os movimentos impostos pelo maior...

-- Isso! Oh sim, me fode Edward! — Isabella gemia descontrolada, quando Edward a penetrou, fazendo todo o seu comprimento entrar até o talo dentro dela.
O corpo de Isabella tombou para frente, os seus quadris ficaram empinados, Edward segurava a menina pela cintura sem parar os movimentos, ele continuava penetrando-a, o som que ecoava na sala, era dos dois corpos se chocando, a buceta molhada de Isabella pingava ainda mais e já começava apertar o pau de Edward. 

Dificultando assim, a entrada do rapaz com os seus movimentos e reboladas exóticas. Edward metia sem piedade, arrancando gemidos da menina que tinha a boca aberta em forma de “O”
-- Mais forte! — Ela gemeu — Eu quero o seu pau com mais força, Sr. Cullen.
-- Merda Isabella! — Edward gemeu.
Ele voltou a sair e a entrar, enterrando com tanta força o seu pau dentro dela que a menina arfou. Isabella gritou e gozou apertando o pau do amante, mais duas investidas e ele gozou dentro dela. Caindo por cima do pequeno corpo de sua ninfeta.
.....................
Sábado pela manhã, Isabella acordou sozinha na cama. Eles haviam passado boa parte da noite anterior ocupados... Depois do ataque de surpresa dele, ambos tomaram banho juntos e antes de sair do banheiro, Isabella lhe deu um belo boquete, fazendo com que Edward enchesse a sua boca com o néctar dos deuses que só ele tinha...
Eles jantaram e ficaram assistindo um pouco de televisão, Isabella foi para o quarto primeiro e quando Edward se juntou a ela na cama, eles acabaram transando novamente, e de novo, antes deles realmente dormirem.
A menina se espreguiçou na cama e levantou, Isabella vestiu apenas uma calcinha de renda rosa e a camisa de Edward, que ela achou no chão do quarto. Ao lado cama tinha um bilhete dele, que dizia que ele havia precisado ir até a Editora e que Nessie só retornaria para casa no domingo a noite. Isabella foi até o banheiro, lavou o rosto e escovou os dentes, depois foi para cozinha preparou o seu café da manhã e se sentou no sofá da sala para assistir algum desenho. A menina não viu às horas passarem, apenas se divertia assistindo as peripécias do Bob Esponja e comendo “crock” um biscoito de chocolates saboroso.
Isabella não percebeu e nem ouviu o ruído da porta da frente sendo aberta, era quase onze horas da manhã, quando Edward, finalmente, chegou a sua casa. Ele estava cansado e também parecia muito estressado, o maior havia discutiu novamente com Carlisle, o motivo, era Isabella, como sempre. Carlisle deixou bem clara a sua posição sobre aquele romance inconseqüente. Ele jogou a pasta que trazia consigo no sofá da sala, chamou por Isabella, mas não houve resposta, ele escutou um barulho vindo da sala de vídeo, seguiu para lá, encontrando Isabella deitada no sofá de barriga para baixo, usando apenas a sua camisa e de pernas para ar.
Era uma bela visão e ele sabia disso, tanto que removeu o blazer que usava e o deixou cair no chão mesmo, seguiu até o sofá e se sentou no lado oposto de onde Bella estava deitada, só então, foi que a jovem o viu.
-- Olá Sr. Cullen! - Ela disse já dando o seu radiante sorriso para ele
-- Olá meu amor!
--- O que você tem? - Ela perguntou enrugando a testa, Edward estava meio cabisbaixo.
-- Apenas estresse! - Ele disse — Coisas do trabalho!
A menina o fitou fixamente, ele se levantou indo em sua direção e ficando entre as pernas dela. Edward estava sentando no braço do sofá de modo que Isabella ficou a sua altura.
-- Quer uma massagem? - Ela lhe perguntou solicita. A menor realmente não gostava do que via nos olhos dele. Ela conseguia perceber duvida neles, e de forma alguma ela não queria isso, não agora, não depois de tudo o que eles passaram para poder ficar juntos – Eu posso te fazer uma massagem, se desejar, Sr. Cullen!
-- Ah, isso seria ótimo! - Ele disse passando as mãos pelas pernas da menina.
-- O seu pedido é uma ordem, Sr. Cullen! - Ela brincou e sorriu.
Isabella removeu a camisa dele, deixando-a cair no chão. Edward passou os olhos por todo o corpo da menina, notando que ela vestia, apenas, uma minúscula calcinha.
-- Você é linda! - Ele sussurrou com as mãos em volta da cintura dela — Muito linda, mesmo!
-- Você também é lindo! - Ela disse sorrindo e passando os dedos pelo rosto másculo de seu homem — Muito lindo mesmo, Sr Cullen.
-- Você não perde a chance de me provocar, não é minha menina? - Ele disse sorrindo, enquanto as suas mãos subiam e desciam pelas costas de sua garotinha.
-- Nunca!
Ambos sorriram da resposta da menina, as mãos de Edward desceram pelas costas da ninfa, indo parar em sua bunda redonda e durinha, local em que ele apertou com força... Edward amava tocar naquela carne branca e macia que o possibilitava tanto prazer...

.........
A ninfeta estava de costas para Edward, ambos estavam pelados. O jovem segurava Isabella pela cintura, Bella tinha uma de suas pernas apoiada sobre o sofá, assim como as mãos agarradas firmemente no encosto do móvel. Edward metia com força dentro dela. A menina tinha os olhos fechados e a boca aberta, por onde escapavam gemidos eróticos.

Ela sabia, sempre soube, desde o primeiro momento em que começou a se envolver com Edward, que algumas vezes, ele usava o sexo para extravasar a raiva ou a frustração, por algo que tenha acontecido e naquele momento, enquanto o pau dele entrava e saia de dentro dela, com força, fazendo ambos gemerem, ele precisava se acalmar... Ele apertava a cintura dela com seiva, cada vez que ele se enterrava em sua cavidade receptiva e quente. Ela sabia que algo o incomodava...
Edward mudou a posição deles, colocando Isabella curvada sobre o braço do sofá, ele voltou a fudê-la com veemência por trás, ele segurava a cintura dela com energia e empurrava todo o seu comprimento dentro da menina, fazendo-a gritar. Isabella tinha a boca aberta e os seus gemidos eram altos e implorativos.

-- Quem é o seu dono, Isabella? - Edward demandou saber, enquanto entrava nela com muita força – Vamos me diga ou pararei de te fuder!
-- Ah! - Ela gemeu quando ele retirou todo o seu comprimento deixando apenas a cabecinha dentro dela — Você! - Ela gritou e ele entrou novamente nela, dessa vez, com TUDO! — Você, você, VOCÊ!!!!! - Ela repetiu várias vezes, enquanto ele a fudia com mais eficácia ainda.
Edward mudou, mais uma vez a posição dos dois, ele colocou Isabella de joelhos no chão da sala, com a parte da frente do corpo dela, deitada sobre o sofá. Edward pressionava o corpo da jovem contra o sofá, enquanto entrava e saia da buceta calorosa da jovem com o seu mastro rígido.

Isabella gemia, porém o seu gemido era abafado, pois ela era fortemente pressionada ao estofado do móvel... Edward aumentou o ritmo de suas estocadas, a buceta da menina começava a pingar e apertar o seu pau duro. Ela arfou alto, quando ele entrou com força, de uma só vez, dentro dela. Todo o corpo da garota tremeu e ela gozou chamando o nome do Escritor. Edward meteu mais duas vezes, por fim, se libertando dentro dela e deixando o corpo o cair sobre o da sua pequena gostosa.
.....
Eles estavam deitados e abraçados no sofá. Isabella estava nua, assim como ele. Edward a tinha em volta de seus braços e a sua cabeça na curva do pescoço dela. Isabella estava com os olhos bem fechados. Edward nunca se sentiu tão possessivo com alguém, como se sentia em relação à Isabella, nem mesmo com Rose, com quem ele foi casado por um longo tempo. Ele nunca se sentiu assim, nunca cobrou de Rose nada durante o sexo, nem mesmo que ela gemesse o seu nome ou tão pouco que ela dissesse que ele era o seu dono. Mas com Isabella era diferente, ele poderia passar o dia todo fudendo a ninfeta ou simplesmente falando com ela, que o seu dia seria perfeito!
Bella era sempre divertida e animada, gostava de coisa simples, porém também apreciava o luxo, mas não era escrava dele. Ela era encantadora quando queria e uma peste quando desejava ser, ele sabia disso tudo e ainda assim, não conseguia não sentir medo de perdê-la, afinal de contas, ele sempre seria o mais velho da relação, bem mais velho na verdade, e isso o deixava receoso de perdê-la...
...........................
Emmett não gostou nada de saber do sumiço de Rose. A loira gostosa tirou alguns dias de folga do hospital, ela simplesmente desapareceu de suas vistas. Não deixou nenhuma pista de onde estivesse, nada mesmo, nenhum recado, nem um aviso, nada... Ela simplesmente o descartou, como se ele fosse o brinquedinho dela. Só o que Rose não sabia era que Emmett não era o tipo de homem que se deixasse brincar e depois fosse descartado. Ele normalmente era quem fazia isso com as mulheres. Mesmo não demonstrando tanto zelo por Rose, o Doutor estava gostando daquela mulher egoísta. Ele nunca havia encontrado uma mulher como Rose antes, que gostasse das mesmas coisas que ele e que se desse tão bem na cama, como eles se davam... Ele gostava de vê-la se humilhar para ele, implorar por receber o seu pau dentro dela. Ele gostava de ver o modo como ela se contorcia quando gozava embaixo dele, gritando o nome dele. Só que mesmo gostando de tudo aquilo, Emmett Swan era um homem vingativo e estava apenas esperando o momento certo para fazer com que Rose se arrependesse amargamente por esse sumiço sem explicações.

CONTÍNUA...

8 comentários:

  1. uouuuu....... tava com sdds já.. rsrsr amando essa fase in love beward.. eles merecem
    só não gosto d ver todo mundo
    julgando e de certa forma menosprezando a Bella, quero ver todo mundo morder a lingua.. principalmente o Carlisle
    e a Esme não sabe ainda?????
    quero só ver o q o Emmett vai aprontar pra Rose.. quero mais que ela se ferre bonito kkkkk
    quando vão descobrir q a Nessie não é filha do Ed?????
    bjoo
    não demora a postar o próximo!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Mas um cap maravilhosoooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  3. Amei esse post e estou de acordo com a AninhaLui.

    ResponderExcluir
  4. Quero só ver quando todo mundo descobrir tudo que a Rosalie fez! Vão ter que morder a língua!

    ResponderExcluir
  5. oficialmente eu nao gosto do carlisle!
    mas amo os dois no maior love ;P

    optimo capitulo como sempre! :)

    ResponderExcluir
  6. Como sempre eu amei, eu as vezes não comento porque... eu não sei bem como me expressar, principalmente a minha raiva.

    Que ódio da Rose , do Carlisle e do Emmet. Ver todos da cidade criticar a Bella , me deixa totalmente irritada e muitas vezes prefiro não comentar, mas, eu realmente espero que não demore muito para a mascara da Rose cair , ver o Carlisle quebrar a cara , e o Edward e a Renesmee descobrirem que não são pai e filha e acontecer algo com o Emmet , para que enfim ele se desse conta de que tem uma filha .

    Olha se as coisas não começarem a acontecer com essa gente . fica muito difícil .

    A fic é maravilhosa mas eu to surtando com tudo isso, está mais que na hora de acontecer uma reviravolta e o e Edward e a Bella começarem a ficar bem na fita.

    Desculpa acabei divagando, é que, eu estou fazendo um esforço danado para não parecer uma louca me metendo em sua história, que por sinal é ótima mas... Poxa algo tem que ser descoberto e ... Droga comecei de novo. Desculpa.

    A FIC É MUITO BOA E ESPERO QUE O PRÓXIMO CAPITULO NÃO DEMORE.

    ResponderExcluir
  7. Esse foi um cap mais levinho, quer dizer levinho no sentindo de sem muitos dramas, pq sexo entre esses dois nunca pode ser associado com algo levinho no meio, mas os dois merecem depois de tudo o que vem passando, esses momentos de apenas relaxar e gozar estão por dentro.. indo comentar o próximo até já.

    ResponderExcluir