Jul M

Oi

quinta-feira, 19 de junho de 2014

De Olhos Bem Fechados -- Cap 9

AQUILO SERIA MESMO CIUMES?

Saber sobre como estava Angel e dar beijos de boa noite na menina, já era algo que fazia parte da rotina da vida de Isabella. A jovem ligava todas as noites para saber novidades sobre a criança. As duas ficavam horas conversando, Angel queria saber sobre o dia da amiga, sobre tudo o que ela tenha feito, o mesmo, em relação à filha de Edward se aplicava a Bella. Às vezes, a maior até lia livros infantis para a pequena via celular. Assim que ela dormia, Edward retirava o celular e era a vez deles conversarem. Edward gostava do modo como Isabella tratava a sua filha, pois a jovenzinha estava sempre feliz e animada.
Aos sábados, elas saiam para passear, às vezes ia para algum parque, outras vezes, para museus ou lugares diferentes, algo que antes ninguém fazia com Angel, apenas Isabella. Edward tentava suprir a sua ausência, sempre que podia, era um pai carinhoso, mas trabalhava demais para poder dar uma boa vida para si e a sua filha.
As conversas com Isabella, quase sempre, se estendiam por minutos a fio, eles conversavam sobre coisas simples. Na maioria das vezes, o bate papo, começava sobre trabalho, principalmente o trabalho dela. Edward nunca disse a ela que conhecia James, que sabia da fama do chefe da morena, ele sempre que possível, sondava a jovem para saber se algo estranho havia acontecido com ela. Ele temia as investidas de James.
-- Você sabe que estou aqui para o que você precisar, não é? - Edward afirmou certa noite — Isabella, você pode contar comigo para qualquer coisa, eu sempre te ajudarei.
Isabella nunca entendeu aquela afirmação, contudo, também não questionou sobre o que ele queria dizer com aquele oferecimento, em especial, porque eram amigos agora. Ela mentia para si mesma todos os dias. Isabella não notava, mas estava cada dia mais encantada com Edward Cullen, se não tomasse cuidado, ela acabaria por se apaixonar por ele. E no final, ele nunca seria capaz de se envolver da mesma forma ou com o mesmo sentimento que ela.
Era sábado à noite, ela e Ângela estavam em casa assistindo TV, como de costume, Ângela e o seu namorado, Ben haviam brigado feio novamente, algo que já era até banal para o casal, Isabella havia chegado àquela conclusão. Ângela estava mudando de canal, quando parou em uma estação que dava noticias sobre pessoas famosas e importantes.
-- Hei, Bells! Eles estão falando sobre o seu amiguinho! - A palavra, “amiguinho” foi dita com um pouco de ironia, já que Ângela não acreditava que eles fossem realmente, somente amigos.
Isabella estava voltando para sala, quando parou e se sentou no sofá, ela entregou uma taça de sorvete para amiga e colocou a sua sobre a mesa. Ela estava com os olhos na TV, enquanto uma linda repórter de fofocas dava as notícias da noite.
-- O jovem empresário e milionário Edward Cullen foi visto em uma festa essa noite em companhia de uma bela mulher.
Ângela olhou para Isabella, quando a fotografia de Edward e uma bela loira, pendurada no pescoço dele, apareceu na telinha.
-- Essa é ninguém mais, ninguém menos do que Penélope Cool, a filha única e herdeira das indústrias Cool, a maior fabricante de papel reciclável de NY!
Ângela mostrava um sorriso no rosto, já Isabella tinha as mãos suadas e frias sobre o seu colo. Ela não saberia descrever o que estava sentindo, naquele momento, ao ouvir aquela noticia fatídica, mas sabia que estava com algum problema no peito ou no coração, porque o seu coração parecia que queria saltar de seu peito.
-- O milionário é um homem de muita sorte, já que Penélope é uma das mulheres mais sexy de NY. Ela é muito caridosa também, pois apóia diversas causas nobres em prol dos menos afortunados, como por exemplo, suprir com fundos um dos abrigos destinados a crianças abandonadas.
Isabella mudou o canal quando outra foto, dos dois juntos, era mostrada, uma foto em que a mulher sussurrava algo ao ouvido de Edward, ambos sorriram e isso incomodou muito a morena.
-- Hei, por que mudou de canal? Achei que gostaria de saber que ele já está saindo com outras! - Ângela disse com muita má intenção — Afinal, desse jeito fica claro que a fila já andou e ele te esqueceu, certo?
-- Somos só amigos! - Isabella disse incerta e quase sem vida.
-- Eu sei! - Ângela retrucou — Nada melhor do que um cara como esse como amigo...
Isabella fitou a amiga com um olhar de “vou te matar se você não calar a boca”, e Ângela logo entendeu a mensagem. Ambas mudaram de assunto e pouco tempo depois, tudo fora esquecido, pelo menos por Ângela... Porque Isabella estava fervendo por dentro, ela nunca tinha se sentindo assim, nem mesmo com babaca do seu ex-namorado, ela se sentiu daquela forma...
...................
No domingo pela manhã, já era quase dez horas, quando o seu celular tocou, ela reconheceu o número, mas achou melhor ignorar a chamada. O telefone voltou a tocar novamente e vária outras vezes depois, por algum motivo, Isabella estava evitando falar com Edward, contudo no final da tarde, duas batidas em sua porta, fez com que a morena saísse de seu mundo particular. Ela estava trabalhando em seu computador quando as batidas a tiraram de seu isolamento.
Ela caminhou em direção a porta, ela logo descartou que pudesse ser Ângela, pois a amiga sempre entrava em seu apartamento sem bater ou ser anunciada. Isabella abriu a porta e ela ficou abalroada ao ver Edward ali. Ele estava lindo como sempre, os seus cabelos molhados lhe conferiam um charme quase irresistível, vestia um suéter preto e calça caqui. Ele estava simplesmente lindo, em toda a sua gloria e ela sabia bem disso.
-- Posso entrar? - Ele perguntou e Isabella saiu de seu estado de choque.
-- Por que veio? - Ela indagou chocada.
-- Posso entrar, Isabella?
-- Tá! - Ela retrucou e saiu do caminho para que ele entrasse — Por que veio? - Ela perguntou assim que ele estava dentro de seu apartamento.
-- Liguei para você! - Ele respondeu observando a cozinha, pois percebeu que o aparelho celular estava lá — Por que não atendeu?
-- Eu estava trabalhando! - Ela mentiu.
-- Sério? - Ele zombou — Todo esse tempo, não teve como parar por um minuto, só para atender uma chamada minha?
-- Eu não quis! - Ela respondeu finalmente — O que você quer? - Ela mudou de assunto.
-- Achei que tivesse acontecido alguma coisa com você... Fiquei preocupado! - Ele comentou — Você nunca deixou de me atender!
-- Você não é prioridade em minha vida! - Ela se rebelou meio azeda.
-- Vejo que está de mau humor, hoje!
-- Nem sempre acordo sorrindo! - Ela rebateu.
-- Sabe Isabella, eu gosto disso em você... - Ele comentou passivo — Você sempre é bem petulante e respondona! - Ele olhou para a jovem que vestia simplesmente uma camisa bem grande, que poderia até ser do ex-namorando ou do pai da moça, além de um pequeno short rosa. — Todavia, ultimamente você só fica assim, quando está com raiva. O que me leva a lhe perguntar... Você está com raiva, Isabella?
-- Tô!
-- É de mim? - Ele investigou.
-- Edward, porque não vai embora? É melhor! - Ela titubeou - Até porque não temos nada o que falar um com o outro, além de não termos nada a ver... Olhe para você e olha para mim... Está vendo onde moro? Por que não me esquece e me deixa em paz?
-- Porque não quero! - Ele disse convicto — Por que eu quero saber o que você tem? Por que está com raiva de mim?
-- Porque você é um babaca! - Ela soltou, porém se arrependeu imediatamente daquilo, as mãos da menor cobriram a sua boca, assim que as palavras saíram.
-- Sabia que por muito pouco, bem menos do que isso... - Edward obtemperou — Eu já coloquei várias mulheres em meus joelhos e dei umas boas palmadas nela por má criação, Isabella?
Isabella arregalou os olhos, ele falava sério, ela sabia que sim! Ele nunca brincava, ela aprendeu aquilo rápido isso... No pouco tempo em que trabalhou na casa dele.
-- Você não se atreveria! - Ela sussurrou recuando dois passos.
Isabella sempre achou que Edward fosse um homem Dominante, um Dom... Ela nunca entendeu muito sobre aquilo, ela sabia pouca coisa sobre Dominação e Submissão, apenas coisas que leu em romances e artigos sobre o tema. Mas fora isso, não sabia dizer se Edward se encaixaria ou não naquele estilo de vida. No entanto, bem que poderia, ele era um homem rico e por que não ter gostos excêntricos?
-- Não Isabella! - Ele disse como se lesse os pensamentos dela — Eu não tenho o menor fascínio por esse estilo de vida, Dominação e Submissão, mas te confesso que algumas vezes, tal estilo caí muito bem na hora do sexo...
Merda!” Pensou a morena
Ela sentiu todo o seu corpo arder por aquele homem, ele poderia falar aquilo sempre que quisesse... Ela, inclusive se lembrou que há bem poucos meses, ele estava tentando fudê-la, como ele mesmo disse...
-- Agora que já tenho a sua atenção! - Ele voltou a falar — Quero saber por que está com raiva de mim?
-- Não estou com raiva de você! - Ela mentiu.
O que ela iria dizer, oras! Que não havia gostado de saber que ele estava acompanhado em uma festa qualquer na noite anterior? Ou que a mulher era muito linda, e com toda certeza, deve ter passando a noite com ele?
-- Como foi a sua festa de ontem? - Ela tentou de outro jeito mudar de assunto.
-- Chata! - Ele disse — Esse tipo de evento nunca é legal! - Ele comentou — E como foi a sua noite?
-- Normal! - Ela disse voltando para a cozinha — Eu passei com Ângela, tomamos sorvete e conversamos bastante.
-- Parece ter sido divertido! - Ele retrucou maroto.
-- Edward o que você quer? - Ela voltou a perguntar — Eu tenho trabalho para fazer.
-- Vim ver como você estava, tá bom? - Ele respostou.
-- Com quem foi à festa? - Isabella perguntou não se controlando mais, então Edward sorriu.
-- Então é isso? - Ele disse sorrindo mais ainda — Está chateada porque fui à festa, acompanhado?
-- Não seja bobo! Claro que não!
-- Bem, a culpa é somente sua! - Ele rebateu — Eu fiz a você o convite e você disse não! Então, Penélope estava mesmo indo à festa e me acompanhou.
Isabella riu daquele simples comentário.
-- Ah tá Edward Cullen! - Ela disse entre risos — Você tem uma fama que te persegue! Edward, ninguém acreditaria que ela estivesse apenas lhe acompanhado. Até um site lá, já afirmou que estão namorando.
-- E se tivermos? - Ele perguntou — Eu estou solteiro, ela também, não há mal algum nisso!
-- É verdade!
-- Claro! - Ele disse — Há não ser que esteja com ciúme... - Ele disse dando um grande sorriso.
-- Ah, por favor! - Ela disse ficando de pé e caminhando em direção a porta — Faz-me rir Edward! Eu com ciúmes de você? Até parece!
-- É, é o que realmente parece!
Edward estava feliz por ela estar com ciúmes! Porque era exatamente isso que ela estava, com ciúmes dele...
-- Quer fazer o favor de ir embora?! - Ela foi rude já abrindo a porta.
-- E se eu não quiser?
-- Edward, eu vou ligar para Policia e vou dar queixas sobre você ter invadido a minha casa!
-- Não seja dramática, Isabella! - Ele disse com desdém — Até porque, ninguém acreditaria que eu tivesse invadido a sua casa. Eles pensariam ao contrário, que você me forçou a vir a sua casa...
-- Babaca! - Ela urrou e ele deu um lindo sorriso torto — Saia já da minha casa, pode ser? Tenho coisas para fazer.
-- Isabella, Isabella, como você é complicada! - Ele disse passando as mãos pelos cabelos rebeldes — Ok! Estou indo, Se cuida, tá?
-- Vou me cuidar, pode deixa!
Isabella ficou segurando a porta para que ele saísse, mas Edward parou ao lado dela e a beijo no rosto, um beijo no qual só os lábios dele tocaram delicadamente as bochechas vermelhas dela...

CONTÍNUA...

12 comentários:

  1. Awnnn tão pouquinho... saudade da fic... já estou apaixonada!!! Posta maissssss!! Beijos

    ResponderExcluir
  2. mais mais mais...
    to amando!!

    Raissa

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh.. como vc é má!!!!! kkkkkkkk
    posta +++++++++++++++++++++++++++++++++++
    por favor!

    ResponderExcluir
  4. Adorei. Posta outro logo!

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!
    Tava com saudade dessa!!
    Mais um otimo cap. Até o proximo!!1

    ResponderExcluir
  6. OMG! O Ed tá se apaixonando ou já está apaixonado pela Bella??
    E ela com ciúmes dele, ficou TDB!!!!
    Please more.....

    ResponderExcluir
  7. posta maaaaassssssssssss!!!!
    foi tão pouquinho.

    ResponderExcluir
  8. Ah! Que teimosos! hahaha continua!

    ResponderExcluir
  9. ficou muito bom, não demore para postar mais

    ResponderExcluir
  10. ameeeiiii, uma pena que foi pouquinho :( posta logo mais um capitulo, bj.

    ResponderExcluir
  11. Capítulo divoooo... Cada vez melhor a trama! Parabéns... Anciosa pelo próximo do próximo e próximo.
    bj!

    ResponderExcluir
  12. Ahh esses dois lindos ta esperando oq pra se agarra logo.u.u.u amo essa fic

    ResponderExcluir