Jul M

Oi

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Slave Of Pleasure-- Escrava do prazer. cap 36

MUDANÇAS E SURPRESAS...
Edward passou horas olhando pela janela de seu quarto. Quando o sol já estava se pondo, ele resolveu tomar um banho. Demorou longas horas dentro do banheiro, quando saiu encontrou Esme sentada em sua cama o esperando...
-- Por que não bateu à porta? – Questionou — Por que está aqui?
-- Por que me trata assim? - Esme o interpela — Eu ainda sou a sua mãe, você deve ao menos, me respeitar.
-- Você destruiu todo o respeito que eu tinha por você e já faz tempo!
-- Mesmo assim, eu ainda sou a sua mãe! - Esme afirmou com raiva
-- Não por minha escolha! - Ele retrucou seco — Agora me diga o que te trouxe aqui?
-- A empregada não soube dizer se você estava em casa ou não... - Esme tentou justificar.
Mais antes que Esme pudesse terminar, o celular de Edward tocou encima do criado mudo ao lado de sua cama. Edward virou de costas, ele estava com uma toalha em volta de sua cintura e outra em volta doe seu pescoço, a que ele usou para secar os seus cabelos. Edward sorriu quando viu o nome de Isabella na tela. Não fora burro, ele salvara o numero da morena quando ela ligou da última vez.
-- Oi! - Ele disse seco, mas estava vibrando de contentamento por dentro.
-- Quais são os seus planos para hoje noite?
Edward estranhou a pergunta, Isabella nunca fora tão direta assim, já havia se passado quase três dias desde a última vez em que a vira, talvez ela tivesse mudado os seus conceitos a respeito dele...
-- Até o presente momento, eu não tenho planos ainda! - Ele respondeu casualmente
-- Quer sair comigo ou prefere outra companhia? – Ela foi bem incisiva.
-- Para onde? - Edward perguntou cheio de alegria, apesar de não demonstrar.
-- Não sei... Qualquer lugar, você escolhe! - Ela sugeriu — A sua companhia é o que realmente importa...
-- Eu tenho uma sugestão, então! - Edward disse misterioso — Acredito que vá gostar...
Esme não deixou de observar a conversa do filho ao telefone, ela o fitava com bastante atenção, apesar de ele estar de costas para ela. As mãos da mulher estavam fechadas em volta de seu corpo, ela respirava com força com se buscasse por ar com urgência, ela estava começando a ficar vermelha, porém não era de emoção, mas sim de raiva.
-- Aonde poderei ir buscar você?
-- N...Não - Ela disse rápido demais — Me encontre no café perto daí... – Ele pediu em um fôlego só.
-- Onde? - Ele perguntou com se não tivesse entendido.
-- No café, no final da sua rua, perto de sua casa!
-- Mas eu posso ir buscar você em sua casa! - Ele argumentou  não entendendo o porquê de ela não querer que ele soubesse onde ela morava.
-- Edward no café, por favor!
-- Como você quiser então! - Ele disse soltando o ar frustradamente — A que horas? Ás oito? Pode ser? - Ele questionou.
-- Sim, tudo bem...
-- Não se atrase, por favor. Eu odeio esperar!
-- Claro!
Edward desligou o celular e respirou fundo, ele estava tentando controlar a sua alegria, em contraposto com a raiva que estava sentindo. Feliz por Isabella está querendo sair com ele, mas odiando o fato de ela não o deixar ir buscá-la em sua casa, mesmo porque, ela deve ter uma casa, mas ele percebeu que ela não queria que ele descobrisse onde seria. Essa era a sua maior agonia, ao mesmo tempo em que ela o matinha perto, o mantinha longe...
-- Não ficará para o jantar? - Esme protestou entre dentes — Você quase não fica mais em casa!
-- Eu não tenho o porquê de ficar! - Ele assoalhou — E com certeza, não ficarei...
-- Nunca mais tivemos um jantar em família! - Esme contestou em forma de lamento.
-- Você realmente se importa? - Edward argumentou cinicamente -  Eu não vou mais fazer parte dessa farsa! Você e papai não existem!
-- Edward... - Ela disse entre dentes.
--- Ele nunca perdoou você e tão pouco eu te perdoei! - Ele cuspiu as palavras na cara da mulher com amargura — Você vive de manter as aparecias, mas você não consegue nem controlar a sua própria doença. Não compartilharei dessa farsa nunca mais! Nós não somos uma família feliz e nunca seremos. E se um dia nós o fomos, você conseguiu destruir tudo com o seu egoísmo...
Esme ficou olhando abismada para o filho, que não se importou em deixá-la sozinha enquanto entrava em seu closet para escolher uma roupa. Assim que voltou, já devidamente vestido, Esme não se encontrava mais em seu quarto. Edward terminou de se arrumar e saiu do quarto em direção ao encontro com Isabella, já era quase sete e quarenta e ele não levaria mais do que cinco minutos para chegar ao tal café.
...........................................................
Isabella estava linda em um vestido negro como a noite. Rose havia feito uma maquiagem na morena que ressaltou ainda mais a sua beleza, fazendo jus a admiração de todos que a encontrava. A jovem não acreditava que havia tido coragem de telefonar para Edward, ela nunca fora assim antes, ela nunca havia convidado um homem para sair antes, e, simplesmente acabara de executar tal proeza. Rose, claro, montou um pequeno texto para que a jovem repetisse, o que ela o fez como uma verdade atriz, sem deixar falhas. O sapato  que calçava era de salto muito alto. Isabella não estava acostumada com aquilo, ainda mais que ela passava o dia correndo atrás de seus meninos, com toda certeza, ela não conseguiria seguir o pique das crianças com aqueles saltos.
-- Sue, por favor, qualquer coisa me ligue! - Ela suplicou — Qualquer coisa o meu celular estará ligado o tempo todo, não hesite em me telefonar, ok?
-- Tudo bem! - Sue a tranqüilizou — A menina Rose também ficará aqui!
Isabella olhou para Rose que lhe sorriu, Rose era a sua melhor amiga, mas ela não confiava na loira o bastante para deixar os seus filhos sozinhos com apenas ela. Por isso Sue ficaria aquela noite para dormir com as crianças.
-- Eu não quero saber de Emmett aqui Rose! - Ela disse bem séria para a amiga — A minha casa é uma casa de respeito!
-- Claro! - Rose disse dando um sorriso cínico.
-- Sue os meninos já estão na cama! - Ela comunicou a mulher -  Eu acredito que não acordarão mais por hoje, mas de qualquer forma, a babá eletrônica estará ligada por toda a noite, e, por favor, me ligue, caso precise...
-- Nós já sabemos! Rose disse matreira — Quanto a você, se divirta bastante ou pelo menos tente!
-- Vou ver...
...................................
Isabella preferiu ir andando até o café, afinal o local era bem perto mesmo. A morena achava incrível nunca ter esbarrado com Esme ou até mesmo com Edward pela vizinhança, durante o curto período em que morava pelas redondezas. Edward estava a esperando do lado de fora do café, ele marcou às oito horas e a moça chegou às nove. O atraso deixou o ruivo bem irritado, ele odiava ficar esperando, mas assim que os seus olhos encontraram os de Isabella, tudo fora esquecido, ela estava linda, completamente linda, algo que só Isabella conseguia ser, por mais simples que fosse a sua roupa ou a sua maquiagem, ela ainda estaria simplesmente deslumbrante para ele, sempre fora assim.
-- Desculpe-me pela demora, eu tive um contra tempo! - Ela disse dando o seu melhor sorriso inocente e Edward se derreteu todo, mesmo procurando não demonstrar o quanto ela o afetava.
-- Acho que foi até perdoável! - Ele comentou entregue a presença da jovem.
-- E por que não seria? - Ela disse dando um olhar malicioso — Você já me deixou esperando por bem mais tempo...
Assim que as palavras saíram de sua boca, ela se arrependeu, pois não deveria ter dito aquilo, mas já era tarde, as palavras já haviam sido ditas e não havia como retomá-las sem causa maiores danos...
-- Acho que tem razão! - Disse ele e sorriu — Vamos?
-- Sim, vamos! - Ela disse já caminhando em direção ao carro dele — Você ainda não me disse para onde iremos!
-- Você vai gostar, acredite! - Ele falou e abriu a porta do carro para que ela entrasse — Eu tenho plena certeza de que nunca fostes a esse lugar!
-- Eu nunca fui a muitos lugares! - Ela disse já dentro do carro.
-- Eu espero então, poder lhe acompanhar a esses lugares desconhecidos!  - Edward argumentou.
Ele se sentia inseguro, Edward parecia até um adolescente desesperado, ele não queria ter dito aquilo, mas saiu de sua boca tão espontaneamente que quando percebeu já era... Ele tinha  medo em seus olhos, ele sabia que a qualquer momento tudo poderia ruir e Isabella sumir de sua frente como uma luz que se apaga. O caminho fora um tortura para ambos, em silencio Isabella torcia os dedos sobre o seu colo e Edward apertava com tanta força o volante do carro que parecia que ele queria o arrancar. Edward estacionou o carro e deu as chaves para o manobrista, só então seguiu para ajudar Isabella a sair do carro.
-- Que lugar é esse? - Ela perguntou admirada, ele um local bem diferente, sem contar que havia uma fila enorme do lado de fora.
-- Uma boate! - Edward disse — A melhor da cidade!
Ele segurou a mão dela e ambos caminharam lado a lado em direção a entrada, é claro que não foi preciso entrar na fila, afinal ele era Edward Cullen e jamais enfrentaria uma fila daquelas, o seu prestígio o colocava em qualquer lugar sem esforço. Edward literalmente colou em Isabella, ele não queria que ninguém chegasse próximo a ela ou tivesse alguma liberdade com a morena. Eles foram em direção a área VIP, então Isabella percebeu que ele já era bem conhecido no local.
Na área vip havia alguns sofás enormes, al- m de pequenas mesas de centro espalhadas estrategicamente. Edward se sentou em um reservado e  puxou Isabella para junto de si.
-- Quer beber alguma coisa? – Ele perguntou solicito, mesmo com o barulho da musica, ela conseguira o ouvir perfeitamente.
-- Não! - Ela respondeu educadamente — Eu não tenho o hábito de beber!
--- Só uma taça de champanhe, que tal? - Edward ofereceu já chamando o garçom – Gostastes do lugar?
-- Eu nunca estive em um lugar desses antes!
-- Eu imaginava! - Ele articulou dando um sorriso.
Isabella olhou em volta e percebeu que o lugar era muito bonito, todo o ambiente era decorado em um tom laranja e preto, havia  espelhos espalhados pela pista. O garçom voltou com os copos e uma garrafa de champanhe.
-- A nós! - Ele disse e sentiu vontade de se socar, era a segunda mancada que ele dava naquela noite, ele não poderia se mostrar tão empolgado...
-- A nós! - Ela assentiu dando um sorriso tímido e bebendo em seguida
.............................................
Edward fez com que Isabella dançasse agarradinha a ele, além de incentivar que ela bebesse bem mais do que deveria, a menina era fraca para bebidas, pois não tinha o habito de beber regularmente como ele, claro que depois da segunda taça, ela já sorria com as paredes da boate, dançava de modo provocante e chamava a atenção de Edward. O moço gostou de vê-la tão solta, feliz e até alegre. Mesmo que fosse devido ao álcool, era a sua Isabella quem estava ali, os mesmos olhos, os mesmo lábios e o mesmo sorriso tímido, que o assombrava nestes últimos dois anos.
-- Venha, vamos sentar! - Edward disse — Eu vou pedir um pouco de água para você.
-- Por que não mais champanhe? - Ela disse fazendo um beicinho e a sua face ficando muito corada.
-- Porque você já bebeu demais! — Ele lhe explicou.
Edward estava sorrindo, Isabella também, ouvir as piadas sem sentido contadas pela jovem não tinha a menor graça, mas Edward ria do mesmo jeito. Era Isabella ali, a sua Isabella e só em poder estar com ela naquele momento, ele já sentia ter ganhado o mundo.
Edward ficou rígido, porém, Isabella não percebeu, pois estava com a cabeça baixa ainda rindo de suas próprias piadas, à sua frente estava à ruiva por quem um dia Edward já foi apaixonado, ou pelo menos ele achou que fosse. Victoria estava trajando um vestido vermelho daqueles que sempre gostava de usar, ao seu lado estava James. Isabella levantou o rosto e mesmo estando bêbada reconheceu a mulher a sua frente, ela sentia odeio daquela vadia, mesmo sem a conhecer direito, a raiva que sentia era motivada por Victoria te machucado Edward no passado e isso não só deixava a morena triste, como também com ódio daquela mulher.
-- Então é verdade! — Victoria disse sarcástica — Você está saindo agora com menininhas.
-- Como se isso fosse da sua conta! — Edward reagiu, mesmo estando rígido e tenso — Saia daqui Victoria, você não é bem vinda aqui.
-- Por que tanto desprezo? Já compartilhamos tantos momentos juntos!
-- Eu não compartilho nada com você! - Ele respondeu ríspido.
-- Em outros tempos...
-- Em outros tempos, eu era apenas um garoto que você usou e abusou! Agora saia daqui, a sua companhia não é bem vinda no mesmo local em que eu esteja! — Edward disse interrompendo a jovem
-- Eu salvei você! — Ela disse — Se não fosse... - Ela se calou — Uma criança, é com ela que você se deita agora?
Isabella não sabia se gritava com a mulher a sua frente, se arrancava fio por fio da cabeleira ruiva dela ou se a estapeava. E também ela não entendia o porquê do cara que estava com Victoria não fazer ou dizer nada. Ele apenas assistia tudo como um mero telespectador.
--- Nunca foi homem forte para mim! — Victoria disse enraivecida - E agora se deitas com uma menina que mal saiu das fraldas.
Os olhos de Victoria se arregalaram quando sentiu a mão que voou para o seu rosto o deixando ardendo. Isabella estava ofegante e a marca de sua mão estava, naquele momento, tatuada na cara de Victoria, a menina havia lhe dado uma bela tapa, com tanta força que até a sua mão doía.
-- Isabella... — Ela disse quando Victoria olhou para ela furiosa, mas não moveu um único músculo para atacá-la — O meu nome é Isabella, e não “menina que mal saiu das fraldas”... Mas se você continuar a me chamar assim, eu vou lhe enfiar a mão na cara novamente, então é melhor que SAIA DAQUI AGORA! - Bella gritou no final.
Claro que o álcool que corria em seu corpo era o principal culpado por toda aquela loucura, mas quem faria ao contrario? Afinal, aquela diaba de vermelho veio estragar a sua noite e queria o quê? Que ela sorrisse e aplaudisse, enquanto a ruiva azeda tripudiava e torturava o seu acompanhante? Não Isabella, não Isabella bêbada e valente, talvez Isabella sem álcool no corpo sim, mas essa que Victoria encontrou não  era uma Isabella medrosa.
-- Pelo visto é uma ferinha com garras! — James disse puxando os braços de Victoria — Vamos minha querida, não quero que o seu lindo rosto ganhe mais marcas de dedos — James olhou para Edward e Isabella com um brilho diferente nos olhos, Edward conhecia bem o que era aquilo, porque já tinha visto esse mesmo tipo de brilho no passado — Melhor conter a sua cadelinha Edward ou deixarei com que a minha estraçalhe a sua...
-- Duvido muito que a sua consiga algo! - Edward disse tomando a frente de Isabella, colocando-a por trás dele, intuindo tirar os olhos de James de sua menina — Ah, só para lhe lembrar, a sua cadela está velha e sem forças, enquanto a minha está na flor da juventude.
-- Não provoque! — James ameaçou — É bom tomar cuidado, já que eu te roubei uma cadela uma vez, posso muito bem te roubar novamente.
Edward abriu um sorriso ameaçador e os seus olhos eram mortais em direção a James, outra pessoa teria saído dali correndo e nem olhado para trás, mas James gostava de um bom jogo e de uma boa aposta, além de possuir um super ego que não o permitia que perdesse algo que quisesse, um de seus lemas era “não importa como, apenas vença.”
-- Ela nunca será sua! - Edward disse apenas para James ouvir — E se chega perto não sobreviverá para aproveitar.
-- Até a próxima Masen! — James se despediu levando Victoria junto — Essa você ganhou, mas veremos a próxima...
Edward esperou James e Victoria sumirem para só então relaxar a guarda, virou-se em direção de Isabella com cuidado, ele a segurou pela cintura, passando o seu braço esquerdo em volta dela e usando o direito para segurar o seu rosto, para assim poder olhá-la em seus olhos.
-- Me desculpe por toda essa confusão! — Ela sussurrou e Edward sorriu — Eu não sei o que deu em mim, eu não deveria...
-- Shiiii! — Ele a calou com um dedo — Você estava mais do que em seu direito! — Ele afirmou — Eu sou quem peço desculpas.
-- Por quê? Por ter uma ex maluca! — Ela disse sorrindo — Todos têm um passado, ele pode até ser bom ou ruim, mas e daí? É tudo passado mesmo!
Sim, Edward sabia que era o efeito álcool, Isabella não levaria  as coisas com tanta naturalidade se não fosse o bom e velho álcool em seu organismo, mexendo com o seu juízo.  Ou talvez, a mais pura verdade seja que ele nunca havia percebido o que estava em sua frente o tempo todo.
Já era mais de meia noite quando Edward e Isabella saíram da boate, Isabella arrastou Edward para a pista de dança,  a menina estava livre, viva, sorridente e única aos olhos de Edward, talvez ele devesse dar um pouco mais de álcool para ela agora e das próximas vezes em que estivessem juntos, só para vê-la assim.
-- Para onde vamos? — Ela perguntou, o vidro da janela estava baixo e o vento estava de contra ao seu rosto.
-- Ao meu apartamento! — Ele disse sem olhá-la, ele queria chegar o mais rápido possível ao lugar.
-- Eu preciso ir para casa Edward! — Ela disse ainda sobre o efeito do álcool  em seu corpo, os seus lábios estavam vermelhos e a sua face levemente corada.
-- Eu posso deixar você lá! — Ele disse dando um sorriso torto que fez com que Isabella suspirasse — Mas aí, você vai ter que me convidar para dormir em sua casa!
-- Não tem lugar para você! — Ela disse sem se dar conta das palavras, o álcool a deixou mais solta e isso era bem visível — Rose está no quarto de hóspedes.
-- Eu durmo em seu quarto! — Ele disse e ela gargalhou virando o rosto para ele.
-- Está mesmo querendo dormir comigo? — Ela perguntou — Logo você que não divide a sua cama com ninguém?
-- Abro algumas exceções, que dizer só para você...
-- Muito nobre de sua parte! — Ela disse rindo — Vamos para a sua casa!
Edward sabia que  ela não  confiaria nele assim tão facilmente, mas Bella estava com ele agora e ele aproveitaria cada segundo disso. Ele passou dois longos anos sonhando com ela, desejando-a, sentindo vontade dela. A imagem da morena o perturbava sempre ao se levantar, ao dormir, a risada doce dela ecoava em suas lembranças, ele sempre se recordava dela. Essa era a sua Isabella  e ela estava com ele de novo.
....................................................
Edward fez uma nota mental de dar mais vinho para Isabella da próxima vez, se era efeito do álcool ele não saberia dizer, mas Isabella estava mais solta, mais ardente... Edward  beijou Isabella assim que entraram no apartamento dele, a calcinha da menina tinha sido arrancada por ele assim que entraram no elevador.

 As mãos de Edward levantaram o vestido negro que Isabella usava ao mesmo tempo em que se beijavam, as mãos de Edward apertavam um lado da bunda de Isabella fazendo-a gemer sofregamente de prazer.
As roupas ficaram pelo caminho, o paletó de Edward caiu em algum lugar do corredor, o vestido de Isabella ficou jogado no chão no meio do quarto, a  boca da menina devorava a do jovem, as mãos de ambos não saiam do corpo um do outro. Ela respirou fundo ofegando quando Edward a jogou na cama a posicionando embaixo dele.

O tesão e o desejo eram tanto, que Edward não perdeu tempo com preliminares, ele a penetrou imediatamente com vigor e paixão.

 Isabella soltou um gemido alto, quando sentiu o jovem todo dentro dela. Dois segundos fora o tempo máximo para que ambos se acostumarem, então Edward passou a se movimentar com força e precisão dentro da menina. As mãos de Edward estavam  apoiadas ao lado do corpo de Isabella, dando a ele  a devida ajuda para se mover sobre ela entrando e saindo com rapidez e malicia.



 As mãos da menina  estavam em volta da cintura do homem, as pernas de Isabella estavam bem abertas, facilitando assim os movimentos do maior de entrar e sair de dentro dela. A boca da menina estava entreaberta e de lá escapavam gemidos e palavras as quais Edward não conseguia entender.

Isabella estava de quatro na cama, Edward estava por detrás dela, praticamente em pé... Enquanto ele a penetrava com força, ela gemia desvairadamente. As mãos do jovem seguravam forte a cintura dela, penetrando com o seu membro, bem fundo na cavidade molhada da jovem.
Edward estava em pé fora da cama, Isabella tinha a parte da frente de seu corpo sobre a cama e os seus quadris estavam fora do leito, Edward a penetrava por trás com bastante força e com mais determinação do que de costume, a buceta de Isabella já o apertava, os gemidos da jovem eram mais para gritos e suplicas por mais.



 Edward segurava Isabella pelos cabelos, à menina gemia a cada nova investida, até que ela gritou atingindo o seu limite máximo de prazer, ela gozou forte, fazendo o seu corpo todo tremer, enquanto estava estendida sobre a cama. Edward a penetrou, mas algumas vezes, até gozar gemendo o nome dela e caindo sobre a menina, ambos respiravam de forma ofegante...
.............................................
Isabella estava deitada em estilo conchinha com Edward, as mãos do jovem em volta do corpo da menina, assim como o seu rosto estava na curva do pescoço dela. Edward fazia carinho na barrigada da amada com a ponta dos dedos.
-- Fique essa noite! - Ele pediu mal sabendo que Isabella já estava quase dormindo.
-- Fico! - Ela sussurrou em meio a um bocejo.
-- Durma minha querida! - Ele disse beijando o pescoço da amante — Eu estarei aqui para você quando acordar!
CONTINUA...

48 comentários:

  1. Estava com saudades, amei!

    ResponderExcluir
  2. Gostei do cap mas vc como sempre demora demais para postar.

    ResponderExcluir
  3. linda boa tarde
    amei vc e super
    parece que bella resolveu lutar por ed
    beijocas e um bom fim de semana
    adria

    ResponderExcluir
  4. Ju foi perfeito, não demora a voltar viu? Shirley

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh!!!! que Otimo!!!!
    Adorei !!!
    Esperando pelo proximo!!!!

    ResponderExcluir
  6. demorou mas valeu a pena Cap perfeito amei

    ResponderExcluir
  7. ahhh!!!! estou ansiosa para ver quando Edward vai descobrir sobre os gêmeos... adorei o capítulo bjusss

    ResponderExcluir
  8. Ju andei pensando esses dias, e seria legal tem uma fic onde a Bella é a rica e o Ed é apenas um funcionário dela, ou como aqui na fic, um adolescente onde ela se apaixona por ele. Espero que ache util minha ideia.. Alias ficou muito bom esse capitulo, não vejo a horaa do Ed descobrir sobre as crianças... espero que não demore tanto pra postar, mas se demorar e porque tem seus motivos.. Um beijoo

    ResponderExcluir
  9. Adorei, gosto dessa bella poderosa e decidida mesmo que seja um pouquinho bêbada ;) espero que o edward conheca as crianças logo, quero muito ver a reação dele

    ResponderExcluir
  10. ju saudadesssss acompanhava você pelo nyah e tento deixar vários comentários aqui pra você.... mas na hora deu ate erro... eu ficava indignada cmg mesma kkkkkk
    menina de deus o que foi esse cap..... o homem delicioso esse hein...imagina ele com manteiga no café da manha kkkkkkkk
    e essas imagens ??? são para nos torturar... só podem .....
    fico contente por estarem se acertando...... de uma certa forma... vencendo barreiras internas..... um muro intransponível o qual havia antes no coração do edward.....
    tenho uma teoria de que a victoria ajudou ele quando a ______ não posso falar senão vc me mata kkkkkkkkkkk
    sera que a bela não ira talvez procurar a victoria para saber a verdade......
    ai to louca pra saber.... sou mais curiosa q a bela.....
    você tem um dom.... de escrever tao maravilhosamente bem que nos deixa assim ansiosas aflitas por mais kkkkk
    E é claro por mais cap quentes kkkkkkkkk
    sinto a sua falta lá e acredito que muita gente também. Graças a deus tenho aqui pra matar a saudade de casamento.... maus lençóis....slave.....
    não sei qual a minha favorita é uma difícil escolha.... adoro todas elas
    olhe não posso sofrer fortes emoções... assim com esse ed delicia kkkkk
    bjsssssss no coraçãoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ju esqueci de dizer meu nome.... kkkk Laura159

      ju saudadesssss acompanhava você pelo nyah e tento deixar vários comentários aqui pra você.... mas na hora deu ate erro... eu ficava indignada cmg mesma kkkkkk
      menina de deus o que foi esse cap..... o homem delicioso esse hein...imagina ele com manteiga no café da manha kkkkkkkk
      e essas imagens ??? são para nos torturar... só podem .....
      fico contente por estarem se acertando...... de uma certa forma... vencendo barreiras internas..... um muro intransponível o qual havia antes no coração do edward.....
      tenho uma teoria de que a victoria ajudou ele quando a ______ não posso falar senão vc me mata kkkkkkkkkkk
      sera que a bela não ira talvez procurar a victoria para saber a verdade......
      ai to louca pra saber.... sou mais curiosa q a bela.....
      você tem um dom.... de escrever tao maravilhosamente bem que nos deixa assim ansiosas aflitas por mais kkkkk
      E é claro por mais cap quentes kkkkkkkkk
      sinto a sua falta lá e acredito que muita gente também. Graças a deus tenho aqui pra matar a saudade de casamento.... maus lençóis....slave.....
      não sei qual a minha favorita é uma difícil escolha.... adoro todas elas
      olhe não posso sofrer fortes emoções... assim com esse ed delicia kkkkk
      bjsssssss no coraçãoooo

      Excluir
  11. ai o que??? tinhas saudades disto ..... muitas mesmo .... está maravilhoso quando é que saí o próximo ???

    ResponderExcluir
  12. Como no NYAH! Só posso deixar um comentário, vou fazer um no blog. Você merece.

    PARABÉNS!! Pelo capítulo excepcional. E também por ter voltado a postar( Também agradeço por isso).

    ResponderExcluir
  13. Eu so sei que estoi cheias de teorias kkkkkkkkkkk e ameiiiiii cada cap coisa q passei 2 dias sem durmi... kkkkkkk acho q tive umas 4 horas de sono no máximo kkkkkkkkk mais valeu cada pedacinho!!! Sua mais nova leitora de carterinha! ������

    ResponderExcluir
  14. Adoreiii cap intenso estava ansiosa aguardando.... bjo ADIELE

    ResponderExcluir
  15. amei o capitulo! valeu pena esperar!

    ResponderExcluir
  16. Muito bom o capítulo. Adorei o tapão que a vadia da vitória levou.

    ResponderExcluir
  17. Que capítulo bom!! Adorei. Qnd será que o Edward vai descobrir os filhos?! E a Esme hein... Mulher chata. Alias, Victoria tbm... Mas to louca p ver a Bella coloca-las no devido lugar. Vanessa

    ResponderExcluir
  18. Ownnnnnnn, que fofo, amei o capítulo flor, valeu a pena esperar..... Hahahahahahh... Eu só não entendo o por que da Bella não contar pra ele sobe os filhos, por mais que eles tiveram aquela briga, eu acho que era justo!!! Perguntognha básica, quando sai Em maus lençóis?! Já estou com saudades.... Beijos amoré, até. Aproxima, e vê se não demora tanto ����

    ResponderExcluir
  19. Que sdds!!! Amei o capítulo. . Quando ele vai conhecer os gêmeos? ?
    Bjoss
    PS: quando tem "Em maus lençóis " e "O Casamento"??

    ResponderExcluir
  20. Até que fim!!! Adorei, mas acho que faltou a notinha do autor tipo: Estava sem pc ou não deu pra postar antes, já estavamos preocupados com vc e o que se passava pra ter sumido, se vc tiver face ou um grupo por lá põe aqui pra gente jul! bjux

    ResponderExcluir
  21. menina q saudade! fiquei sabendo q vc estava sem net né? por isso q num dava pra postar antes. Fico mega feliz q vc conseguiu agora e espero q consiga postar muitos mais. amei o cap!!! E devo admitir q eu tô ficando com nojo da Esme. se é q ela fez o q eu tô imaginando q ela fez.
    Adorei o tapa da Victória... muito merecido!
    bjs flor e até os próximos. ;*
    Att: Dani

    ResponderExcluir
  22. AMEI ESTAVA COM TANTA SAUDADE!!

    ResponderExcluir
  23. adorei!!!! esse tapa na cara da vitória.
    ,vc só vai post uma vez no mês?

    ResponderExcluir
  24. Amei jul .estava com muita saudade .tão lindo o casal beward

    ResponderExcluir
  25. Eita,será que dessa vez a Bella vai ficar?
    Esme tá se mordendo,acho que ela vai tentar alguma coisa,será? O pior é que o Carlisle sabia de tudo,ai Jul,são muitos mistério espero que as respostas venham logo.
    Fico pensando se o James vai aprontar,tenho certeza que sim. Só espero que eles não se separem novamente.
    Ai Jul,tô ansiosa pra o Edward conhecer os filhos.
    Adorei o cap Jul,já tava morrendo de saudades.
    Muito obrigada por essa fic maravilhosa e POSTA LOGO JUL!!!!!!!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Aiiii Jul to adorando, louca por mais, tava com saudades flor :D

    ResponderExcluir
  27. Perfeito! Maravilhoso!
    So quero ver o q o ed vai fazer quando descobrir os filhos

    ResponderExcluir
  28. ainn tava morrendo de saudade desse lindos, capitulo perfeito divo de mais.

    ResponderExcluir
  29. adorei ,muito bom ,valeu a pena esperar.

    ResponderExcluir
  30. adorei...qual a sacanagem da Esme....e que ousadia da cadela velha...!!!
    acordo os proximos ansiosa...bjos

    ResponderExcluir
  31. a cada dia mais eu tenho mais raiva dessa esme ela aprontou uma grande com o nosso ed no passado aposto adorando

    ResponderExcluir
  32. A meu Deus... Eu mais que amei esse capítulo... eu quase entrei desespero poque eu viajei, mas graças a deus vc esperou para postar mais..
    Que lindooooo to amando de mais acompanhar a fic... ta tão perfeita, parabéns...
    Alias vc é pefeita, amo de paixão todas as suas fics, linda de mais... Continue assim.
    Beijus.
    ♥"

    ResponderExcluir
  33. Agora sim a Isabella deu o que a outra mereceu pois ninguém tem o direito de ofender, e já que a estava a provocar ela só teve o que mereceu. Beijinhos estou desejando pelo próximo.

    ResponderExcluir
  34. finalmente, já estava ficando louca sem capítulos novos.

    ResponderExcluir
  35. Ameiii o capitulo *-*
    To louca para ler o próximo *-*
    Beijoss

    ResponderExcluir
  36. Ameii tava louca já sem capítulos novos , quando vai ter mais cap? bjs dayane oliveira

    ResponderExcluir
  37. Adoreiiiiiiiiiiiiiiii Bella tinha que ter batido mais naquela vadia...
    Já tava pirando sem capitulo!!!!!!!!!
    Super ansiosa pelo próximo!!

    ResponderExcluir
  38. Qual é esse segredo dos Cullens???
    Amei a Bella acertando um tapa na cara da Vicranha

    ResponderExcluir
  39. Amei o capitulo estava com saudades. Estou a cada dia com mais raiva da Esme, mas confesso que curiosa para saber o que a Esme fez, porque se for o que estou imaginando ela é um monstro. Adorei a Bella cheia de atitude dando um chega pra la na Victoria. Curiosa para saber o que vai acontecer quando o Edward descobrir sobre as crianças. O Edward vai bem até sem manteiga no café da manhã, vai bem no almoço, no jantar pensamentos pervos modo on....rsrs. Carla E.

    ResponderExcluir
  40. Amei , principalmente o tapa que a Bela meteu na vacatoria, na minha opinião ela merecia bem mais, mais ela já percebeu que não vai ser fácil ela querer se meter novamente com o Edward mal posso esperar pra saber qual sera a reação dele ao saber que é pai de dois lindos garotinhos, bjs

    ResponderExcluir
  41. Flor eu vi que você voltou a postar no nyah.. É tu mesma né?!!!
    Amei o capítulo.. o tapa na vaca foi a cereja do bolo... quase morri de orgulho...e já me desculpo por não ter comentado em todos os posts... to tentando.. e nem que demore um pouquinho vou conseguir... Bjs!!!

    ResponderExcluir
  42. Ahhhhhh !!!!
    Surtei aquiiii!!! isso ai, ela se chama Isabella!!! kkkkkk
    Amei de mais, ta tão perfeita..... Quero muito mais....
    Beijos e esperando pelo próximo ansiosa...
    PS: Eu só comentei agora porque meu marido tava em casa e ai ele veria o blog... Ele é meio chato e eu não gosto que ele veja as minhas coisas... Mas pode deixar que eu sempre vou comentar.
    ♥"

    ResponderExcluir