Jul M

Oi

sábado, 16 de novembro de 2013

Em Maus Lençóis -- Cap 14

UM LUGAR SÓ NOSSO...
Isabella estava eufórica, durante todo o trajeto que fizeram, ela não parou um só minuto de perguntar qual seria o destino deles, ela queria sabe onde Edward os estava levando. A sua animação poderia ser comparada a de uma criança de dez anos que acabara de ganhar um presente de natal, com seus olhos brilhantes assim como a sua boca não parava de perguntar a todo o momento a mesma coisa: “Para onde estamos indo?”
Ela não entendeu nada quando viu Edward entrando em um condomínio distante da cidade, ao longe, se via algo que parecia ser pequenos e simples apartamentos, mas assim que foram chegando mais próximo, ela percebeu que de simples o lugar não tinha nada. Edward entrou pela garagem privativa e estacionou em uma das vagas de moradores do local, Isabella de certo estranhou o fato. Edward saiu do carro abrindo a porta para a morena que ainda não conseguia entender nada, ela sabia muito bem que aquilo não era um motel, até porque nenhum motel seria daquele jeito, com um ar tão familiar, calmo e acolhedor.
-Vamos! - Edward disse chamando a menina e pegando as suas mãos.
-Para onde nós vamos?
-Já disse que é uma surpresa querida!
Depois disso nada mais fora dito, Edward praticamente arrastava uma Isabella pra lá de curiosa, eles utilizaram a garagem e o elevador privativo para moradores. A caixa de metal parou no último andar e Edward ainda segurava as mãos da amante, eles caminharam em direção a uma das portas do andar. Isabella viu que na porta tinha o número 2024 entalhado em dourados. Edward abriu a porta e a segurou para que Isabella entrasse, à jovem ficou admirada com o tamanho do lugar, tudo muito bem decorado de forma harmoniosa e com muito bom gosto. Parecia um perfeito lar, possuía toques simples que deixava o local mais lindo ainda. Edward entrou um pouco atrás da jovem já fechando a porta, Isabella ainda não conseguia entender o porquê de estarem ali.
-De quem é essa casa?
-Nossa! - Edward disse sorrindo e abraçando a menina pela cintura — Os meus pais chegam de viajem esse final de semana — Ele comunica a ela — Não será mais possível nos encontramos lá, então, eu achei que deveríamos ter um lugar só nosso. O que acha?
Isabella girou nos braços do maior, olhou para ele com um sorriso nos lábios, e claro, aquele toque de malicia que só ela conseguia ter.
-Então esse lugar é meu e seu?
-Sim! - Edward disse — Apenas nosso!
-Posso dar uma festa aqui se eu quiser?
-Não! - Edward disse sério — Bella, eu não acho que seja apropriado dar festas aqui, até porque geraria comentários e por fim alguém poderia descobrir sobre nós!
-Tá bom! - Ela disse fazendo uma careta engraçada — Mas se eu quiser fazer uma “festinha” particular na qual o único convidado seja você. Eu posso fazer?
Edward nunca tinha visto tanta malicia em uma só frase e ele tinha certeza que Isabella expressava ali o seu desejo sincero.
-Se for assim! - Edward disse chegando com os lábios perto do ouvido da menina — Você tem a minha permissão! - Ela sorriu com comentário do maior.
-Posso é? - Ela disse com mais malicia ainda — Por que não me mostra a NOSSA casa!
Edward sorriu e puxou a menina pelas mãos, levando-a para conhecer a casa que seria agora o ninho de amor deles. A cozinha era pequena, mas Isabella sabia que a última coisa que eles fariam ali era comer comida de verdade... O apartamento tinha dois quartos, uma varanda, dois banheiros, e uma pequena biblioteca/escritório. Edward mostrou o quarto principal para Isabella, o cômodo era grande, em tons claros e a mobília era escura, dando um contraste rústico com os tons claro do quarto, uma cama enorme e bem confortável, se mostrava convidativa, e claro, a mente maliciosa da menina já planejava coisas para serem feitas ali...
-O que achou?
-É lindo Edward! - Ela disse e se virou para ele — Por que não se senta ali? - Ela aponta para a cama — Eu vou fazer algo para você! - Ela diz cheia de malicia — Por favor, Sr. Cullen!
Edward fez o que a jovem disse e se sentou na beira da cama, ficando de frente para a menina que correu até a sala e pegou o seu celular, então ela colocou uma musica sexy e que deixava idéias libidinosas pairando no ar...
- Sr. Cullen, o Senhor está pronto para o strip mais sexy da sua vida?
Edward não disse nada, apenas sorriu para a menina, claro que ele já tinha visto alguns shows de strip, mas ele sabia que Isabella sempre conseguiria superar as expectativas dele. E para variar, ele estava certo novamente... Isabella começou a dançar de acordo com o ritmo da música, mexendo-se de um lado para o outro, expondo as suas belas curvas, a jovem usava um vestido solto, e claro, ela sabia muito bem como provocar o homem que a admirava naquele momento. Aos poucos, ela começou a subir as mãos pelas pernas, depois começou a tirar devagarzinho o seu vestido, até puxá-lo completamente mostrando a calcinha que vestia...

 A calcinha era rosa com rendas delicada, ela não usava sutiã por baixo da roupa. Edward mordeu os lábios e gemeu com visão da jovem seminua a sua frente. O pau do ruivo estava duro como uma rocha dentro da sua calça apertada,

 Isabella continuou com a sua dança provocativa e aos poucos ela foi puxando a sua calcinha, sempre instigando o maior, ela puxava um pouco e depois recuava, ela mantinha toda a sensualidade que pedia a música e quando por fim tirou a sua calcinha, a menina sorriu para o homem que estava quase gozando dentro da calçae disse safada...




-Quero que me coma nessa cama! Com muita força e que me faça gozar chamando o seu nome Sr. Cullen!
-Isabella! - Edward disse com um gemido desesperado.
Como se fosse preciso ela pedir, era claro que ele a fuderia naquela cama enorme ou em qualquer outro lugar daquele apartamento. Edward estava duro e cheio de tesão por sua ninfeta que lhe tirava todo o juízo.
……………
Isabella estava com a boca aberta, Edward estava de frente para a menor, de maneira que ele parecia estar sentando sobre a cama, Isabella tinha os olhos fechados, enquanto gemia descontroladamente, Edward a fudia com força, atendendo ao desejo da menina, ela estava tão perto do clímax quando Edward..

. ...logo ambos gozariam e Edward não queria isso, ele ainda queira prolongar o ato ao máximo que conseguisse. E foi exatamente isso que fez, o ruivo colocou a pequena de quarto na cama e passou penetrá-la por trás, uma das mãos do homem segurava firme a cintura da menina, enquanto ele investia dentro dela, fazendo Isabella gemer cada vez mais alto o seu nome.

 Os gemidos de Isabella eram como música para os ouvidos de Edward, ainda mais quando vinham acompanhados por uma provocação típica da pequena ninfeta.
Edward mudou mais uma vez a posição de ambos, colocando Isabella para sentar em seu colo, ficando frente a frente como a bambina, Edward segurou a cintura dela enquanto a ajudava a subir e descer em seu pau, a menina fazia caras e bocas, deixando o maior ainda mais louco de tesão.

Edward deitou na cama e manteve Isabella por cima dele, claro que a menina sabia muito bem o que o maior queria e ela o fez com muito prazer, ela cavalgava encima de Edward com perfeição,


fazendo ambos gemerem, Isabella estava tão apertada que Edward sabia que ela logo gozaria, e por isso, mais uma vez, ele mudou a posição dos dois, ele ficando por cima da menina, que o encarava com certa malícia. Edward passou a penetrá-la devagar, deixando Isabella em seu limite, a menina não agüentou mais e acabou gozando, gritando o nome do maior, antes que o seu grito fosse mais alto, ela mordeu o ombro do maior, que ainda investia com firmeza dentro dela, fazendo com que Edward gozasse em seu interir mais uma vez naquele dia.

……………
Isabella estava deitada com a cabeça sobre o peito de Edward, ambos estavam com a respiração normalizada. Edward desenhava linha imaginarias nas costas da menina. O único som que se ouvia era o da respiração dos dois, Isabella estava gostando daquilo, mas ela também não conseguia esquecer que a qualquer momento ele levantaria e diria que precisa voltar para esposa...
-Tenho algo para você! - Edward disse quebrando o silêncio confortável entre o casal, porém não deixando de deslizar os seus dedos pelas costas da jovem.
-Sério? - Ela levantou o rosto para poder encará-lo — O que seria?
Edward sorriu para a menina e tirou alguns cabelos que estavam grudados em sua face.
- Bem! - Edward disse ficando sem graça — São meio que dois presentes, se bem que um deles, não é exatamente um presente...
Isabella olhou curiosa para o homem e então se sentou sobre a cama, degustando a imagem de Edward nu, aquilo deixava o corpo dela em chamas, ainda mais quando Edward se mostrava tão relaxado e descontraído...
-Então me dê e eu decido se é ou não um presente.
-Tudo bem! - Edward disse se sentando e saindo da cama — Não saia daí...
Edward, ainda pelado, foi até a sala de estar, onde havia uma mesa de canto, lá estavam as duas caixas contendo os presentes para Bella, ele as pegou e voltou para o quarto. Isabella não conseguia esconder que ainda estava babando pelo homem nu à sua frente. Ele caminhou de volta para a cama se sentando na beirada, Isabella foi engatinhando até ele e se sentou ao seu lado, Edward pegou primeiramente uma caixa de veludo e entregou para menina.
-Esse é para você, é um presente de verdade! - Edward disse.
Isabella pegou a caixa com cuidado e a abriu, assim que removeu a tampa, ela se deparou com um lindo colar de ouro que possuía um pingente delicado com a primeira letra de seu nome. Havia alguns detalhes na letra que a encantou pela primazia. A letra, não era um “I” de Isabella mais sim um “B” de Bella. O colar era lindo e ela tinha certeza que deveria ter sido caro, ela não era tão ingênua que não percebesse que aquela era uma jóia de muito valor...
- Edward é lindo! - Ela sussurrou — Eu não sei se devo aceitar!
- Sim, você deve! - Edward disse — Eu comprei para você e acho justo que fique com ele!
A menina deu um largo sorriso e virou de costas para o homem, não antes de lhe oferecer a caixa aberta com o cordão, o maior logo entendeu o que ela desejava. Edward pegou o cordão e colocou no pescoço da jovem, mas não antes de dar um beijo em sua nuca, causando arrepios na jovem.
- Como ficou? Ela perguntou ao se virar para ele, os seus seios estavam à mostra, ela também estava nua na cama.
- Lindo! - Ele sussurrou – Assim como você!
Ela sorriu ganhado um tom vermelho quase invisível na face, mas que não passou despercebido para Edward que tinha os olhos grandes sobre ela, o ruivo não perdeu o detalhe que poucas vezes a jovem demonstrava e que muito o agradava.
- Ok! - Ela disse — Agora vamos ao outro presente que não é presente.
Edward engoliu em seco e respirou fundo, ele não sabia exatamente como iria falar sobre aquilo com ela. Tudo bem que eles já fizeram de tudo um pouco, mas falar sobre aquele tipo de sexo com ela, nunca foi algo que tivessem feito, ainda mais sobre esse tipo de sexo especifico... Ele ainda achava constrangedor, não pelo fato dele desejar, e como ele desejava, era algo quase insano, e fazer aquilo com ela era tudo o que ele queria, mas ele também reconhecia o fato dela ser nova demais e que talvez ela não quisesse...
- Tudo bem! - Ela disse tomando a caixa das mãos dele.
- Bella não! - Edward tentou pegar o objeto de volta, mas ela se esquivou.
- O presente não é meu? Então deixe que eu decida se quero o presente ou não! - Ela disse abrindo a caixa.
Edward ficou olhando para a menina esperando a sua reação, Isabella ficou olhando para a caixa colorida que agora estava aberta. Dentro havia dois plugs anais, ela sabia muito bem o que era aquilo, não que já tenha usado, mas ela já tinha visto um e Jacob, uma vez, explicou para a amiga como aquilo era usado.
-Isso é... - Ela não terminou a frase.
- Você disse que, bem... - Edward se enrolou na explicação.
-Sim eu disse! - Ela disse quando ele se calou — E eu quero também!
Edward ficou observando a menina, esperando ela dissesse algo mais do que ela já havia dito.
-Por que isso? - Ela pegou o primeiro plug anal.
Ele era pequeno, tinha no final um belo rubi, e claro, que era rubi. Bella sabia que Edward era rico, a família dele tinha dinheiro e ele por si só possuía uma pequena fortuna. Um plug era menor do que o outro plug que tinha, possivelmente, um diamante no final, a menina sentiu o peso do metal frio em suas mãos.
- Você também disse que nunca tinha feito! - Edward explicou - Eu achei que seria melhor preparar você! - Edward pegou o plug da mão da menina — O sexo anal pode ser desconfortante Isabella, se você não estiver preparada!
- Como você sabe disso tudo? - Ela perguntou — Você disse que nunca tinha feito!
Sim, era uma acusação, era isso que o era, a menina sabia daquilo porque ele mesmo deixou escapar que nunca tinha feito sexo anal com Rose, a sua esposa, então, como ele sabia daquilo tudo? Como se tivesse levado um choque à resposta veio a mente da menina.
-Bella...
-Você já fez sexo anal antes, não é? - Ela perguntou antes dele terminar de falar, ou melhor, começar a falar.
- Já!
- Com quem?
- É uma longa historia, mas eu posso lhe afirmar que não foi com Rose! - Edward confirmou o que ela já sabia — Eu e Rose nunca fomos tão longe...
- Por que é casado com ela? - Isabella perguntou sem se dar conta.
- Um dia talvez eu te conte tudo, mas deixe isso para lá, nesse momento! - Edward pediu — Voltando a isso! - Ele mostrou o plug anal para a menina! — Esse aqui você terá que usar por duas primeiras semanas e esse outro uma semana antes de nós... Bem... Você sabe...
- Fazermos sexo anal! - Ela disse naturalmente — Eu entendo isso, mas alguma instrução?
- Acho que não! - Edward disse — Você sabe como colocar?
- Não! - Ela exclama — Coloca você em mim!
- Tudo bem! - Edward diz e passa as mãos pelos cabelos — Deite na cama e mantenha a sua bunda bem levantada.
Isabella seguiu as ordens de Edward, o jovem usou o lubrificante que veio junto com os dois brinquedinhos. Edward começou a colocar o objeto no interior de Bella com o máximo de cuidado possível, mas foi impossível não ficar duro ouvindo Isabella gemer enquanto os dedos dele preparavam o ânus dela para a nova invasão. Edward colocou com cuidado e carinho o plug dentro de Isabella, ele não queria de jeito nenhum que a menina sentisse dor ou se machucasse. O plug foi até o fundo da menina, ficando apenas a pedra vermelha à mostra. Edward gemeu quando viu a menina de quarto na cama com o plug dentro de seu rabo.




- Não imagina o quanto está linda desse jeito! - Ele comentou passando as mãos pela bunda da menor.
- Eu quero o seu pau na minha buceta me comendo, AGORA... - Ela disse gemendo no final.
- Com muito prazer Srta. Swan!
CONTINUA...

6 comentários:

  1. Meu Deus!!!!essa fic é muito quente!!!Sem perceber eles já estão se apaixonando...Acho que a bela pode acabar engravidando!do jeitos que esses dois são,parecem dois coelhos.rs

    ResponderExcluir
  2. eles estão cada vez mais apaixonados um pelo outro, quero só ver nhoque vai dá

    ResponderExcluir
  3. showwwwwwwwwww... um misterio esse casamento em !!! adorei

    ResponderExcluir
  4. Uau que capítulo de tirar o fôlego! O Edward está cada vez mais apaixonado pela Bellinha! Com quem será que ele fez anal? Será que foi com a Putanya?

    Bjs,

    Therose

    ResponderExcluir
  5. Jul, não comentei antes pois não estava conseguindo mais hoje consegui e amo suas fics acompanho todaaasssssssss.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, já tava desconfiando que esse ódio da Putanya era pq a Rose casou com Edward. Até entendo, quem não queria o Ed (Só a Rose pra não valorizar a gostosura que tem em casa ¬¬). E esse castigo da Rose, acho que ela até gostou, mas veremos mais pra frente oq a Putanya ainda vai aprontar. Acho que a Rose vai acabar pedindo ajuda do Emmet. Ah e no finalzinho ainda teve um pouquinho do casal mara Ed e Bella, amo esses dois <3
    Jul, suas fics tão o máximo e cheia de mistérios. Tô amando elas cada vez mais. Bjos!

    ResponderExcluir