Jul M

Oi

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

O Casamento -- Para Todo O Sempre-- Cap 8


                   " Dizem que um dos dois sempre amar mais, meu Deus, quem dera não fosse eu"
                                                 ----- Antes Que Termine O Dia
CUIDADO E ZELO DEMAIS...
Quando você ama alguém você cuida o máximo possível e procura sempre protegê-la de todos os infortúnios e medos, no caso de Edward o cuidado era triplicado, já que agora havia um novo membro da família a caminho. Ele ficou preocupado após ter cedido aos caprichos da esposa na noite anterior, ele poderia, mesmo sem querer, ter machucado o pequeno feto. Mal sabia ele, que o feto, que estava guardado no ventre de Bella, estava muito bem protegido, quentinho, forte e bem alimentado. 
Ele passou boa parte da noite vendo a amada dormir calmamente ao seu lado na cama. Com a nova função adquirida de “super protetor”, ele estava planejando um jeito eficiente e eficaz de manter Isabella segura até o nascimento o bebê. Havia muitas coisas para arrumar ainda, desta feita, seria a primeira vez em que ele teria o prazer de acompanhar uma gravidez, sem ter que se preocupar com a mãe do bebê tentando fazer algo estúpido para perde a criança. Maggie fez da sua gravidez uma tragédia grega e por algum motivo isso não deixou que Edward demonstrasse a devida satisfação ao saber da noticia da gravidez de Bella. Assim que ele ouviu a palavra grávida, a sua mente já foi trabalhando em um plano de como manter Isabella segura. E ele realmente faria de tudo e até um pouco mais para que isso acontecesse.
Edward se levantou e foi direto para o banho, quando ele estava saindo do banheiro os seus olhos quase soltam do rosto, assim que viu Tony pulando encima de Isabella com intuito de acordar a jovem.
-- Tony não! - Ele gritou assustando o menino que caiu de bunda no chão.
Isabella acordou assustada e viu o menino caído no chão com os olhos cheio de lágrimas, o seu primeiro impulso foi sair da cama e puxar a criança para o seu colo.
-- Está tudo bem, tudo bem querido! - Ela repetiu várias vezes ninando o filho em seus braços — Não foi nada, meu amor, logo, logo vai passar.
Beijando os cabelos do menino, Isabella olhou feio para Edward, por ter feito o filho cair. Assim que Tony ficou mais calmo, Isabella se levantou com menino e foi atrás de Edward que havia entrando no closet, antes, porém, ela deixou Tony sentando na cama do casal.
-- O que foi aquilo? - Ela perguntou de mau humor.
-- Ele iria pular encima de você! - Edward disse como se isso justificasse tudo — No estado em que você se encontra, eu não...
-- Eu estou grávida, Edward! - Ela gritou injuriada — Eu não estou doente! Gravidez não é doença e eu acho bom você se acostumar com isso ou vamos ter sérios problemas com essas suas atitudes infantis.
Edward observou Isabella sair do closet em fúria viva, em outro momento, ele teria revidado as palavras da jovem, mas em sua mente protetora, muito estresse seria prejudicial para o bebê, então ele achou melhor relevar o que a esposa dissera, não seria nada bom uma discussão entre eles no estado em que ela se encontrava.
................
Edward estava em sua mesa, Emmett estava a sua frente terminando de arrumar os papeis que precisavam da assinatura do chefe. Lógico que amigo notou que o homem estava mais agitado do que o normal, quando Emmett pensou em abrir a boca, o celular de Edward tocou pela quinta vez, desde o momento em que ele entrou na sala do amigo e chefe.
-- Lion! - Edward disse — Eu sei sim... Ok!  Fique de olhos bem abertos, não deixe que ela faça muito esforço e qualquer coisa me comunique na hora.
Edward desligou o celular e Emmett estava com os olhos atentos no amigo, que parecia estar mais calmo no momento.
-- Deixe-me ver se eu entendi! - Emmett começa — Você redobrou a segurança de sua esposa? - Edward acena um sim com a cabeça — Posso saber o porquê dessa loucura?
-- Ela está precisando de atenção redobrada! - Edward fala simplesmente, como se fosse óbvio e sem olhar para o amigo.
-- Está acontecendo alguma coisa? - Emmett continuava sem entender. 
-- Ela está grávida! - Edward diz e solta à caneta sobre a mesa — Isabella está grávida e eu estou cuidado de tudo, para que ela tenha uma gravidez tranqüila.
-- Enchendo ela de seguranças? - Emmett diz sem acreditar — Edward, você vai sufocá-la desse jeito e isso não vai ajudar em nada a gravidez dela, já que você estará deixando-a sobre carregada do mesmo jeito.
-- Eu não quero que ela perca o bebê! - Edward afirma com certa dor na voz.
-- Ela não é Maggie, Edward! - Emmett o confronta — Você sabe disso, ela jamais faria algo que colocasse a vida do bebê em risco!
-- Isso é tão frustrante! - Edward diz passando às mãos pelos cabelos — Eu não sei agir de outro jeito, Emmett. A gravidez de Maggie foi tão turbulenta, cheia de altos e baixos, que eu nem posso dizer se realmente tive prazer ou curti aquele momento - Ele se calado por um instante, como se refletissem sobre algo — Eu amo Tony, você sabe tudo o que eu fiz para que Maggie levasse até o final a gravidez. Era o meu filho, era uma vida e você viu o tanto que ela aprontou, eu sempre precisei tomar cuidado, era como pisar em ovos... ...e agora Isabella está grávida, a única coisa em que pensou é que ela precisa ter uma gravidez calma e tranqüila...
-- Respira! - Emmett o aconselha — Edward, Isabella é uma mulher forte, a prova disso é que mesmo depois de tudo o que ela já passou, ela continua aí, de pé, firme e forte, com gana e raça e sempre seguindo em frente! Sem medo de enfrentar obstáculos...
-- Ainda assim, eu não posso abaixar a guarda! - Edward rebate resoluto.
--- Você não precisa fazer isso, apenas dê espaço para ela, acho que Lion já é o bastante, dispense os outros seguranças e depois viva um dia de cada vez, ao contrário de Maggie, a sua esposa quer esse filho tanto quanto você.
-- Eu não sei! - Edward diz em dúvida — Além disso, como você sabe, Lana está aí, eu ainda não sei o que ela é capaz de fazer em relação a Bella...
-- Edward, eu estou te avisando, você vai acabar estressado Bella e será pior! - Emmett diz pegando os documentos — Você deveria conversa com ela! - Emmett olha para o amigo — Vocês não estão fazendo terapia juntos? Então coloca isso na próxima sessão que tiverem.
Edward observava o amigo sair de sua sala, enquanto refletindo sobre tudo o que ele havia dito...
...................................
Isabella estava conversando com Vic em sua casa, ela não foi para a livraria, pois não se sentiu muito disposta, além de estar com enjôos enlouquecedores, então a moça achou melhor ficar em casa, ela sabia que o marido havia exagerado novamente contratando mais seguranças.
-- Já sabe o que eu penso, não é? Você deveria conversar com ele sobre esta paranóia de seguranças! - Vic disse se levantando — Eu preciso ir Bella, fiquei de encontrar Emmett em meia hora.
-- Como está o namoro de vocês? - A jovem pergunta curiosa.
Vic fez uma cara meio triste, o que não passou despercebido aos olhos de Bella, que sacou na hora que havia algo errado.
-- Está acontecendo alguma coisa? - Ela questionou preocupada com a amiga.
-- Nada! - Vic diz e sorri sem graça.
— Victoria?!!! 
-- Tudo bem! – A jovem diz se sentando novamente — Eu não sei o que é! - Ela diz tristonha — Eu e Ememtt estamos bem, ele é carinho e tudo mais, mas...
-- Mas o quê?
-- Eu sinto falta Bella! - Vic diz sem olhar para a amiga — Não do James, mas sim da maneira em que fazíamos sexo... Era diferente, o James tinha um estilo totalmente diferente do Emmett... Eu acho que sinto falta da pegada mais forte, Emmett... Bem, ele tem medo de me machucar!
-- Você já disse isso a ele?
-- Já!
-- E o que ele falou sobre isso?
-- Que é para eu tirar isso da cabeça! - Vic diz desolada — Que ele jamais fará algo que eu possa me machucar, e que com certeza, ele vá se arrepender depois.
-- Mas o sexo está tão ruim assim? - Isabella perguntou bisbilhoteira.
-- Não!!! Nós estamos apimentando as coisas com algumas fantasias, mas até isso, uma hora ou outra, não vai mais funcionar... E eu quero bem mais...
-- Converse com ele! - Bella aconselha à amiga - Prove que pode dar certo, assim ele não terá desculpas para medos tolos.
-- Eu vou ver o que eu posso fazer! - Ela volta a ficar em pé — Até mais querida!
-- Até Vic!
..........................
Isabella estava sozinha em casa. Tony foi para a casa do avô, após as aulas, Esme ligou pedido para que o menino passasse o resto do dia lá com ela. Isabella não viu grandes problemas, ela ainda não sabia como falar para Esme e Carlisle, que logo, logo eles teriam mais um neto ou neta em seus braços. A jovem estava entediada, ela não conseguia comer nada, pois estava bastante enjoada, ela não queria mais ficar deitada, porque já estava cansada de ficar na cama, Bella passou boa parte da manhã e da tarde ali, ela sabia que se fosse sair teria que levar com ela, cerca de mais de cinco seguranças, todos em sua cola, ela tinha ciência que o marido mais uma vez, havia exagerado. Eles teriam que rever esse procedimento arcaico que Edward adotara.
Isabella estava mexendo em seu celular, vendo fotos que havia ali, fotos do pequeno Tony no parque, dentre outras imagens, algumas de Edward enquanto ele dormia, pois ela passava horas admirando o jovem dormir às vezes. O sorriso travesso apareceu em seus lábios, Isabella saiu da cama e correu para o banheiro. Já fazia algum tempo que ela e Edward não trocavam mensagens. Ela não pensou direito, apenas entrou no banheiro e foi logo tirando a roupa, utilizando a câmera do celular, a jovem ficou nua enfrente ao espelho e tirou uma foto sua. Assim que salvou a mesma, ela mandou para o marido com uma mensagem de texto que dizia...
“Eu estou com saudades e muiiittooo carente”
                                                                 Sua Bella

Assim que ela terminou de digitar, Bella enviou e se enrolou em uma toalha para só então voltar para o quarto. Ela deitou na cama, pois agora seria apenas esperar e vê qual seria a reação do marido.
......................
Edward estava em uma reunião com um grupo de franceses em sua própria sala. Em suas mãos estava uma xícara de café. Ele estava terminando de reler um contrato que seria assinado naquela ocasião, de repente o seu celular vibrou sobre a mesa. Ele viu o nome da esposa no visor e sorriu.
-- Senhores eu preciso atender é a minha esposa! - Edward comenta e bebe um pouco do café.
Edward simplesmente cuspiu um pouco do gole de café sobre a mesa e por muito pouco não se engasgou com o liquido fumegante, assim que viu a imagem da esposa nua em sua tela, ele tratou logo de esconder o aparelho celular no meio dos documentos que estavam ali, para só então voltar a sua atenção para as pessoas presentes, ele rapidamente assinou a parte que lhe cabia para poder findar aquela reunião o mais ligeiro possível.

-- Senhores, eis aqui! - Edward entregou para eles os documentos assinados — Só falta a assinatura do meu pai! - Edward comenta e chama Mary pelo interfone — Srta. Mary, por favor, acompanhe estes senhores até a sala do meu pai.
-- Você não virá junto? - Um dos homens pergunta em um carregado sotaque francês.
-- Eu preciso resolver algo aqui! - Edward lhe responde — A minha esposa está grávida e eu necessito falar-lhe.
-- Ah claro! - Eles disseram juntos e seguiram Mary.
Edward sentou na cadeira e passou as mãos pelos cabelos revoltosos, ele pegou o celular e voltou a ver a foto da mulher nua em frente ao espelho, assim que a viu novamente, ele leu a mensagem que tinha a seguir. Ele apertou a tecla e digitou rapidamente uma resposta para esposa.


“Eu estou chocado com a sua ousadia querida! Mas, eu tenho que admitir que você esteja linda como sempre e muuiiiito tentadora!”
                                                                                    SEMPRE SEU EDWARD


Edward enviou a mensagem e não conteve o sorriso ao ver a imagem da esposa novamente, a única coisa que vinha a sua mente, era que ela era toda sua e que em seu ventre havia um pequeno pedaço dos dois.
Isabella estava distraída quando a resposta do marido chegou ao seu celular, assim que percebeu o vibracall, ela leu o retorno, não contendo um gritinho de satisfação, para rapidamente digitar algo.

“Então você gostou?”
                   SUA BELLA


Apertando o enviar à jovem ficou mais uma vez esperado a resposta do marido, ela olhou para relógio ao lado da cama, já era 14h45min, ela sabia que ainda faltava muito tempo para Edward retornar a casa...
Edward sorriu da mensagem de Isabella e não perdeu tempo para responder.


“Eu sempre gosto de tudo o que você faz doçura! Mas ainda estou surpreso com a sua ousadia Sra. Cullen!
                                                                                           SEMPRE SEU EDWARD



Isabella tirou outras fotos dela nua deitada na cama, ela tirou em várias posições e mandou para o marido. Edward e ela passaram o restante da tarde trocando mensagens, umas mais quentes, outras nem tanto, mas todas bastante ousadas. Foi uma maneira divertida para Isabella passar à tarde sem tédio.
....................................
Quando Edward chegou a sua casa, já era noite, estava tudo em silencio quando ele entrou. Não chamou por Isabella, apenas subiu em direção ao quarto, na ultima mensagem que trocaram, ela disse que esperaria por ele na cama. Edward seguiu para a alcova do casal, pois ele sabia que Tony estava na casa de seu pai. Assim que abriu a porta, ele deu de cara com Isabela, ela estava sentada sobre a enorme cama de casal, então ela se virou na direção do marido com um sorriso maroto e depois se deitou na cama empinando a bunda. Isabella usava um par de meias negras e uma calcinha de renda preta. Isabella levantou as pernas removendo uma a uma as meias...

-- Olá Sr. Cullen! - Ela o cumprimenta de maneira sexy, objetivando provocar o marido.
-- Sra. Cullen! - Edward diz entrado no quarto e já afrouxando a gravata — Eu vejo que passou a tarde toda aprontando!
-- Eu não fiz nada que você não quisesse!
-- Talvez eu queira bem mais?!!! - Edward rebate provocando e se encaminhando a ela como se fosse um felino prestes a dar o bote — Bem mais do que meras fotos sua pelada querida!

........................
Edward estava por cima de Isabella. Os movimentos do rapaz eram precisos em cheios de desejo, os gemidos da mulher eram altos. As suas mãos da jovem escorregavam por toda a costa do marido, o arranhado e fazendo assim ele gemer. A boca de Edward ficou colada ao pescoço da esposa, pois assim, ele abrolhava leves mordidas e lambidas nela...


Isabella estava deitada de frente para Edward, as suas pernas estavam em volta da cintura do marido, Edward tinha uma mão sobre a bunda da mulher, executando movimentos lentos e prazerosos, totalmente diferentes dos que foram feitos segundos atrás. A boca de ambos estava colada em um beijo urgente e cheio de cobiça.

Isabella estava sentada encima de Edward, os movimentos eram lentos, era como se ambos não tivessem pressa, e de fato, não tinham pressa alguma para chegar ao fim... As mãos da amante estavam em volta do pescoço dele, assim com a boca grudada a dele, eles emitiam gemidos voluptuosos por estarem presos um nos lábios do outro.

Isabela estava deitada ao lado do marido curtindo o seu pós-orgasmo pelo sexo que acabaram de fazer. Edward tinha os braços em volta da amada que, por sua vez, mantinha a cabeça sobre o peito dele, ela estava com os olhos fechados, a sua expressão era de paz e completude.

-- Você deixou a minha tarde bem mais animada querida! - Edward comenta.
-- Eu estava entediada! - Ela justifica e boceja.
-- E agora, não está mais?
-- Não!!! Eu estou com sono agora!
-- Você está, por acaso, me mandando ficar quieto, querida?
-- Não! - Ela diz e sorri — Continue fazendo o carinho nas minhas costas, assim eu durmo mais rápido...
-- Você está muito mimada! - Edward diz e beija os cabelos dela — Está melhor dos enjôos? Sue me disse que você praticamente não comeu nada hoje...
-- Sue não deveria ter dito nada! - Ela resmunga.
-- Eu marquei médico para vocês na sexta! - Edward a informa — Será na hora do almoço, a Doutora Carlota Maia é uma ótima ginecologistas e obstetrícia.  
-- Estava demorando! - Ela disse virando os olhos.
-- Hey, você está revirando os olhos para mim? - Edward pergunta zombeteiro e dar uma tapinha na bunda dela — Eu acho melhor não fazer isso de novo mocinha.
-- Diminua os seguranças! – Bella sussurra esperançosa — Eu não gosto de tudo isso. Você está exagerando!
-- Ok! - Edward diz e suspira pesado — Eu vou deixar Lion e Max com você, não faça nenhuma loucura.
--- Tipo andar descalça pelas ruas? - Ela zombou.
-- Não engraçadinha! - Edward diz sério — Tipo colocar a sua vida e a de nosso filho em risco!
-- Poderá ser uma menina! - Ela comenta sorrindo.
-- Eu só quero que venha com saúde, meu amor! - Edward diz e beija os cabelos da amada — Menino ou menina, que seja nosso e muito saudável 
-- Sim será nosso!
Isabella beijou o peito nu do marido e Edward votou a acariciar as costas da esposa, os seus dedos subiam e desciam com carinho, ele desenhava em seu pensamento linhas imaginarias, fazendo assim com que a jovem caísse no mar profundo dos sonhos.
CONTINUA...

2 comentários:

  1. que capitulo gostoso amiga..... quero mais por favor

    ResponderExcluir
  2. passa o link do site onde voce pega esses gif.. please ?

    ResponderExcluir