Jul M

Oi

domingo, 1 de setembro de 2013

Slave Of Pleasure--Escreva Do Prazer -- Cap 24

MELINDRES E CIÚMES...
Edward me olhava de um jeito estranho, ele estava sentando à sua mesa com as mãos apoiando em seu queixo. Seu olhar estava fixo em mim e por isso, ficava difícil para eu articular alguma coisa...
-- Vamos Isabella! - Edward diz impaciente — Você disse que queria falar comigo, eu estou esperando...
Suspirei ainda mais, eu estava nervosa, eu estava me roendo de ciúmes dele com Rose, e o pior era que ela é a minha melhor amiga, mas por algum motivo, eu sabia que tinha mais coisas nessa historia, mais do que os dois me contaram, e até mais do que eu consegui ouvir atrás da porta...
-- Rose disse que você a conheceu em um consultório! - Digo olhando para as minhas mãos — Você não é médico! - Sussurro — Como poderia ter sido assim?
-- Isabella, eu terminei o Ensino Médio cedo! - Edward expõe — Eu sempre fui um bom aluno e pulei algumas séries devido a minha grande capacidade de aprender. Então quando saí da Escola, eu ainda era apenas um adolescente, o verdadeiro orgulho do meu pai, já que Jasper e Emmett não eram nada comparados a mim...
Mordi os lábios, Edward nunca tinha me contado nada sobre a sua vida, tudo o que eu sabia sobre ele, era o que Esme contava para a minha mãe. Eu me lembro de uma vez que ela comentou que o filho era incrivelmente inteligente e que Carlisle tinha o maior orgulho dele. Mas o que mudou para que Carlisle e Edward não se dessem tão bem assim hoje em dia?
-- Eu entrei para a Faculdade cedo demais e por admiração ao trabalho do meu pai, eu optei por Psicologia! - Edward me olhava enigmático — O meu pai é médico cirurgião, mas ele tem Pós em Psicologia. Bella, eu admirava o fato dele ajudar as pessoas com os seus problemas mentais e traumas de infância, algo que só um bom psicólogo consegue... Foi aí que eu quis ser igual a ele, pelo menos nesta área.
Edward ficou em silêncio como se ponderasse o que deveria me dizer, ou sei lá... Porém, eu sabia que tinha bem mais nessa historia do que o Cullen me expunha.
-- Eu não concluí a Faculdade de Psicologia! - Edward disse — Eu  mudei o curso e me formei em Língua Inglesa, depois eu fiz uma pós em Literatura Mundial e Mestrado em Letras Gregas e Latim — Ele sorriu — Eu deveria já ter começado o meu Doutorado, mas  eu ainda não sei ao certo a que área escolher...
-- Então, Rose disse a verdade! - Digo o interrompendo.
-- Sim! Eu estava no meu primeiro estágio quando a conheci, o meu pai conseguiu com que eu estagiasse junto ao Dr. Marco, que é um grande Psicólogo e Psiquiatra, além de ser um bom homem. O meu pai arranjou esse trabalho para que eu adquirisse experiência a fim de me tornar um excelente profissional  - Edward ficou assisado — Rose é um de muitos outros casos como assim Isabella. O que ela tem é uma doença de verdade, há controle, mas Rose nunca quis levar a sério o distúrbio que possui.
-- Você... - Eu olhei para o chão, eu não queria encará-lo.
-- Se você quer saber se eu já transei com Rose? - Edward diz como se lesse o meu pensamento — A  resposta é não! Eu e Rose não transamos, ela nunca fora o tipo de garota que me chamou atenção!
-- Você já era noivo quando a conheceu?
Os olhos de Edward ficaram surpresos ao mesmo tempo em que frios, eu sabia que tinha tocado em uma ferida que estava mal curada. Mas eu precisava saber um pouco mais, especialmente depois de ver a merda toda que vi naqueleDVD.
-- Já! - Edward respondeu friamente — Era só isso que queria saber?
-- Por que o seu noivado acabou?
-- Não vou falar sobre isso com você! - Edward me diz frio — Saia agora!
-- Por que não? - Questiono sem me mover.
-- Isso não é da sua conta!
-- Eu só quero saber mais sobre você! - Digo em um sussurro.
-- Você já sabe o suficiente! - Ela diz com indiferença e isso me irritou.
-- Eu sei que você  me come quando quer, é disso que eu sei! - Digo e soco a mesa ficando de pé — Você é um filho da puta egoísta! Eu te odeio Edward Cullen!
Saio correndo do escritório dele, deixando para trás um Edward surpreso com os olhos arregalados devido a minha atitude. Subo para o meu quarto e assim que entro vejo Rose que dormia em minha cama. Eu só então, percebo que fora uma péssima idéia a minha atitude infantil. Respiro fundo e saiu do quarto, eu realmente não queria ficar no mesmo lugar que Rose, apesar de tudo, eu ainda estava com ciúmes. O meu corpo foi empurrado com força de encontro à parede, eu não vi Edward no corredor quando sai do meu quarto, apenas senti quando ele me agarrou com certa brutalidade e me empresou contra a parede!
-- Você acha que eu sou o quê? - Ele disse com os dentes travados apertando as minhas bochechas com as mãos, fazendo a minha cabeça ficar parada e presa contra a parede.
-- Me solta agora!
-- Cale a boca! - Edward diz e aperta ainda mais forte as minhas bochechas me fazendo o fitar nos olhos — Você queria chamar a minha atenção com aquela ceninha barata na biblioteca? Pois bem, você conseguiu.
Meus olhos se arregalaram e Edward parecia bem bravo, o rosto dele dizia tudo e deixava claro que eu estava fudida e ferrada dessa vez.

POV NA RRATIVA

Edward tinha o corpo de Isabela preso contra a parede, uma das mãos dele segurava a cabeça da jovem enquanto a outra apertava as suas bochechas. A menina, de certo modo, estava assustada, ela nunca tinha visto Edward assim. Mas devido às circunstâncias era melhor não piorar ainda mais a situação.
-- Você me faz querer te machucar, mas não seja por isso, porque eu vou bater nessa sua bunda deliciosa! - Edward diz e os olhos de Isabella se arregalaram, as palavras dele foram diretas para a sua buceta que ficou molhada na mesma hora — E pode acreditar, não vai ser algo prazeroso.
-- Me solta — Sussurrou a menina, ela estava com a respiração ofegante.
-- Não! - Edward diz e dar um sorriso sacana — Eu ainda não terminei com você!
-- O quê?
-- Calada! - Ele ordena.
Edward soltou as bochechas da jovem e as suas mãos foram diretas para os seios dela, ele começou a os apertar mesmo por sobre as roupas.

-- Você não foi uma boa garota! - Edward diz e os seus lábios estão próximos demais — Agora eu vou te dar uma lição, para que você não se esqueça de como deve se comportar...
As mãos de Edward subiram empresando ainda mais o corpo de Isabella contra parede, ele voltou e descer as mãos dele, invadindo assim a saia da jovem e arrancando a calcinha dela. Isabella soltou um gemido mudo, devido à ardência que ele causou com o puxão da calcinha dela, que logo virou farpas nas mãos dele.  As mãos do jovem saíram do corpo de Isabella, por pouco tempo, apenas para ele abrir a sua calça e colocar o seu membro para fora.
-- É melhor não fazer barulho! - Edward diz — E outra coisa, eu não vou ser nada carinhoso! Você foi uma menina muito mal educada e vai ser bastante castigada.
 A mente de Isabella estava nublada e fora difícil entender o que o jovem dissera, até que o pau de Edward entrou dentro dela com uma única estocada.

-- Aaah! - Ela soltou um gemido alto devido a invasão.
-- Shiiiiiiii. Caladinha! - Edward advertiu...
...................................
Edward segurava a jovem pelas pernas, mantendo-as bem abertas enquanto ele a penetrava com força e vigor. 

As mãos de Isabela estavam nos cabelos do jovem e foi praticamente impossível não gemer alto. Os movimentos de Edward eram ritmados e revigorantes, ele cada vez entrava mais fundo dentro da jovem. Isabella ainda era  muito apertada o que aumentava em muito o prazer para os dois.
Edward mudou a posição deles, quando Isabella estava prestes a gozar. Ele virou a jovem de costas para ele e voltou a penetrá-la, agora por trás, no entanto ainda com eficácia e pujança, fazendo a menina se contorcer de tanto prazer até praticamente urrar, gozando ao redor do membro grosso e gostoso dele. 

Ele continuou a invadindo repetidamente, com cada vez mais impulso e força. Até que o jovem gozou, despejando assim, todo o seu néctar dentro dela.
A cabeça do homem estava apoiada nos ombros da menina que tinha a cabeça encostada contra a parede fria do corredor. Ambos estavam ofegantes, suados e cheirando a sexo... Apesar do risco eles haviam corrido de alguém os pegar ali, para ambos tinha válido muito a pena...
-- Vá tomar um banho! - Edward disse com a respiração entrecortada — Jante e às dez horas em ponto, eu quero você na casa do lago. Não se atrase! Hoje, eu mostrarei para você do que eu gosto e como é que eu gosto... – Ele a beijou nos lábios antes de continuar a falar - ...depois disso você escolherá o que vai fazer...
Edward saiu de dentro da jovem, fazendo ambos gemer pela falta intima um do outro... Assim que se arrumou, ele saiu deixando Isabella com as pernas bambas e sem fôlego.
Depois de ajeitar devidamente a sua saia e blusa, Isabella voltou para o seu quarto e encontrou Rose sentada na cama com um sorriso bobo.
-- Pelo visto a trepada foi boa! - Rose diz e Isabella corou inevitavelmente – Isabella, se eu fosse você pularia fora disso antes que a coisa se complique!
-- Do que você está falando? – A menina perguntou se fazendo de desentendida, Bella ainda estava com ciúmes da loura...
-- Só Edward pode te falar...

 CONTINUA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário