Jul M

Oi

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Slave Of ---- Escrava Do Prazer-- Cap 26


EU NÃO CONSIGO MAIS FICAR LONGE...

Isabella acordou no dia seguinte meio atordoada. O corpo da menina estava todo dolorido, principalmente no meio das pernas. Ela se revirou na cama e só então reconheceu o seu quarto. Bella suspirou com a lembrança da noite anterior. Edward deve tê-la trazido para o quarto assim que ela perdeu os sentidos. Ela levantou da cama indo direto para o banheiro, o corpo da garota cheirava a sexo, a Edward... Ela entrou no chuveiro pensando em tudo o que havia acontecido. Edward havia deixado bem claro, que ela conheceria o outro lado dele, e que talvez, ela não gostasse... Bella suspirou mais uma vez, então pegou o seu sabonete de morangos e começou a se lavar, a única conclusão que chegara até o momento, é de que precisa conversar com Edward e dizer a ele que viu o vídeo que estava escondido em meio a alguns livros na biblioteca.
Assim que saiu do banheiro, Bella deu de cara com Rose que estava esperando-a em seu quarto, como Isabella acordou tarde demais, ela não para iria a Escola naquela manhã.
-- Como foi à noite?
-- Quer mesmo saber? - Isabella disse  ríspida.
-- Olha  Bells, eu só...
-- Você só, o que Rose? - Isabella disse a interrompendo — Há mais coisa que você ainda não me disse, eu não sou burra e você sabe muito bem disso.
-- É ele quem tem que falar para você! - Rose justifica — E eu acho que já está mais do que na hora dele fazer isso...
-- Você o conhece muito bem, por sinal.
-- Já disse! É melhor você perguntar para ele! - Rose argumenta e saí do quarto, deixando Isabella sozinha.
.....................
Emmett estava na biblioteca da casa com Edward, o jovem ouvia o irmão atentamente, que parecia está perdendo a cabeça.
-- Ela só tem 16 anos Edward! - Emmett tenta por juízo na cabeça do irmão.
-- Eu sei Emmett! - Edward anui — Eu a avisei, eu disse várias vezes para ela ficar longe de mim, mas ela...
-- Eu sei, ela provoca você de um jeito que você não consegue resistir.
-- Não é só isso! - Edward fala pensativo — Tem algo nela, algo que eu não sei dizer bem o que é, mas que me atraí de um jeito que não eu consigo explicar nem resistir.
-- Ela é bonita, tem um corpo sexy, é muito atraente... ...é apenas sexo Edward!
-- Não, não é! - Edward renega à afirmação do irmão e Emmett estreita os olhos — Ontem à noite, eu mostrei aquele meu outro lado para ela, na esperança de ela sair correndo e fugir de mim...
-- E?
-- Ela não o fez! Ela ficou até o final! - Edward suspirou — Você entende isso? Ela deveria fugir de mim, mas ela fez justamente ao contrario! Eu posso destruir tudo o que essa menina tenha de essência boa!
-- Então fuja você dela! - Emmett aconselha.
-- Eu não tenho  mais forças para ficar longe dela! - As palavras dele eram verdadeiras e fortes — Eu a quero para mim Emmett, eu a quero por inteira, sem limitações nem barreiras.
-- Você sabe que dona Esme não vai gostar nada disso, não é? - Emmett o adverte.
-- Eu sei muita bem! - Edwad assente — E além do mais, a mamãe vai demorar muito para notar algo entre mim e Isabella.
-- Pode ser! - Emmett olha para o irmão — Eu espero que saiba o que está fazendo, porque como você me disse ontem, esse é um caminho sem volta...
-- O que você veio fazer aqui? - Edward pergunta mudando o rumo da conversa.
-- Falar com você! - Emmett diz — Ontem, eu estive em uma festa...
-- Você continua freqüentando essa festa! - Edward o acusa.
-- Edward, você sabe muito bem que o meu noivado com Irina é coisa arrumada pela mamãe e a mãe dela.
-- Então termina, ora bolas!
-- Com Irina? - Emmett diz com sarcasmo — Irina nunca iria aceitar assim tão fácil. Ela iria infernizar a minha vida para sempre, como faz até hoje! Eu prefiro ir enrolando esse noivado pelo tempo que for preciso...
-- Você é quem sabe, a vida é sua!
-- Eu sei mesmo! - Emmett diz sorrindo — Voltando ao assunto que me trouxe aqui... Bem, eu fui a essa festa e lá encontrei James!
O corpo de Edward ficou todo tenso, os seus olhos ficaram escuros como o breu da noite, a sua face mudou totalmente de expressão...
-- Se James está na cidade, Victoria também deve estar com ele! – Emmet contrapõe.
-- Eu não quero saber de nada sobre eles! - Edward afirma ainda tenso.
-- Ora Edward...
Abruptamente, a porta fora aberta com brutalidade e Rose entrou como se fosse um furacão a biblioteca...
-- O que você pensa...
Rose se calou assim que viu Emmett ali, primeiro ela ficou ofegante e depois tentou se focar no que acontecia.
-- Eu falo com você depois! - Rose disse corando e se virando para sair da sala.
-- Olá Rose! - Emmett diz. Edward não gostou nada do que viu no rosto de Emmett.
-- Oi! Bem, eu preciso ir... Até logo! - Ela disse saindo.
Emmett ainda ficou alguns segundos encarando á porta, até se voltar novamente para Edward, que tinha os seus olhos atentos as atitudes do jovem.
-- Você gosta dela! – Edward o delata.
-- O quê? - Emmett diz confuso — Claro que não. Com Rose é só sexo, apenas isso.
-- Sei! - Edward diz — Do que falávamos, mesmo?
-- De você e Isabella! – Emmett responde – De James e Victoria.
-- Eu não quero saber de nada sobre eles, Emmett. Aceite isso!
-- Eu aceito! - Emmett anui – Mas será que você aceitará?
................................
Isabella estava no jardim quando Esme chegou juntamente com Alice, a menor trazia varias sacolas e parecia uma boneca saltitante. Alice conversava animada com Esme, sobre algo que Isabella não conseguia ouvir. Ambas vieram em sua direção, sorrindo de algo que fora dito entre elas.
-- Oi querida! - Esme disse.
-- Oi Bells!
-- Oi tia Esme! Olá Alice! - Isabella disse dado um sorriso franco.
-- Para você! - Alice disse entregando para a jovem uma sacola da Dolce & Gabbana para mulheres...
-- O que é isso?
-- Sábado teremos uma festa aqui em casa! - Esme justifica — Eu quero você muito linda querida!
-- Tudo bem! - ela sussurrou.
Esme e Alice saíram deixando Isabella para trás. Isabela voltou a se sentar no balanço e os seus olhos se voltaram para a casa do lago. Seu corpo todo tremeu, mas não fora por causa do vento frio e sim pelas lembranças que ainda pairavam em sua cabeça...

“Você vai conhecer o outro lado meu”.
“Quero você quietinha”.
“Não vou machucar você, mas não serei gentil”.

Não eram somente as palavras de Edward que ainda ecoavam em sua cabeça, era tudo, tudo o que eles fizeram na noite anterior, o seu corpo ainda estava dolorido por causa disso...
-- Que merda! – Ela sussurra para si mesma, baixinho.
-- Falando sozinha? - Benjamim lhe pergunta.
-- Benjamim! - Ela exclama levando as mãos ao peito — Você me assustou!
-- O que faz aqui sozinha? Por que não foi para Escola? Fiquei esperando você hoje e não você apareceu...
-- Acordei tarde Benjamim!
-- Parece cansada!
-- Eu estou um pouco! – Bela diz e fica de pé — Eu preciso entrar, eu vou guardar isso! - Apontou para a sacola com um vestido em suas mãos — Até mais, Benjamim!
..................................
Isabella entrou no quarto apressadamente, mas parou assim que viu Edward sentando em sua cama. Ela, de certo modo, estava fugindo dele e agora ele estava ali em seu quarto. Todo o corpo da menina tremeu, mas não de medo, e sim de prazer... ...talvez ela ainda não soubesse dizer qual o motivo para tanto...
-- O que fazia falando com motorista? - Ele fora direito.
-- Benjamim só queria saber o porquê de eu não ter ido para Escola hoje! - Sussurro baixinho.
-- Ele é só o motorista!
-- E eu sou só uma agregada aqui! - Ela disse altiva e logo se arrependeu.
Edward pousou os seus olhos sobre a menina, dando aquele olhar que intimidava qualquer pessoa. A menina engoliu em seco e apertou a sacola em suas mãos.
-- Como está se sentindo? - Edward perguntou depois de soltar um suspiro cansado... Ela não era propriedade dele. Ele não tinha um termo de posse sobre a pessoa dela, logo ela não tinha porque ter medo dele...
-- Bem!
-- E sobre ontem... - Ele olhou para ela – Você tem algo a me dizer?
Isabella ficou pálida, mas aos poucos o seu rosto foi ganhando cor, ela começou a se balançar de um lado para o outro, ela ainda não sabia o que dizer, a sua mente estava confusa. Edward fora o único homem com quem ela esteve mais intimamente falando e o único com quem ela tinha ido bem mais longe do que simples beijos e amasso...
-- Está confusa? - Ele perguntou quando ela continuou calada — Diga Isabella? - Ele a pressionou devido ao silêncio da menina.
-- Sim! - Sussurro sem olhar para ele.
-- Em que sentido? Como é essa confusão?
Nada saía da boca de Isabella, o que ela poderia mesmo dizer? Como ela deveria explicar? Que primeiro, ela ficara assustada com tudo, mas que depois, por mais louco que tudo tivesse sido, ela havia gostado! Tudo fora diferente! Tudo fora incrível! A sensação de como o corpo dela reagiu a cada toque de Edward foi simplesmente paradisíaca! Por mais que ela tivesse sentido medo, ela também sentiu o seu corpo ceder pouco a pouco, e para o seu desespero maior, o prazer tomou conta de todo o seu ser, de toda a sua essência... Ela já tinha ouvido falar sobre aquele tipo de prática sexual, e até mesmo visto em vídeos pornô, quando acessava sites indevidos para menores de sua idade, mas agora, depois de Edward fazer o que fez, ela não sabia mais o que pensar...
-- Está tão difícil assim, Isabella! - Edward disse preocupado — Venha aqui!
Os olhos de Isabella se arregalaram e isso não passou despercebido pelo jovem!
-- Eu não vou machucá-la! - Ele diz.
-- Você disse a mesma coisa ontem! – A acusação saiu de sua boca antes que ela percebesse...
-- Eu machuquei você?
-- Não! - Disse rapidamente.
-- Venha aqui! - Ele voltou a pedir.
Isabella caminhou lentamente até Edward que a pegou pelas mãos e a puxou para o seu colo, isso pegou Isabella de surpresa. Ele passou as mãos pelo rosto da jovem, colocando uma mecha de cabelos por detrás da orelha da menina de uma forma bastante carinhosa, o que fez a infante se derreter...
-- Você ficou assustada? - Ele perguntou.
-- Um pouco!
-- Eu machuquei você em algum momento?
-- Não Edward! - Isabella disse sem olhar para o rosto dele.
-- Então, foi mais a surpresa que assustou você? - Edward a questionou.
-- Acho que foi!
-- Você gostou? - Edward perguntou e o corpo de Bella ficou tenso.
-- Eu não sei! - Ela respondeu a verdade — Foi diferente, e eu não tenho nada para comparar com isso Edward, você bem sabe!
Um sorriso se formou nos lábios do homem e ele fez um carinho nas costas da menina...
-- Eu nunca machucaria você querida!
-- Eu sei! - Ela disse e pela primeira vez olhou para ele --  Você estava tão sério, tão frio e distante, nem parecia ser você!
-- Eu disse para você que era o meu outro lado... - Edward mencionou e fez mais um carinho no rosto da jovem — Eu posso ser carinhoso Bella, você bem sabe disso, mas também, eu tenho esse outro lado meu, que algumas vezes eu necessito alimentar... — Edward dá um sorriso torto, como se pedisse compreensão por parte dela.
-- Por quê? Eu não entendo!
-- O que você não entende?
-- Como assim você precisa alimentar...
Isabella não conseguiu terminar a frase, Edward estava a sua frente com olhos presos aos dela.
-- É como se fosse algo inerente a sobrevivência de um ser humano, Bella... — Edward começou — Da mesma forma que todos precisamos de ar, água e de comida para viver... Eu preciso de algo mais... — Ele ficou sério — Eu poderia ser um cara normal Isabella, com gostos normais por sexo e uma ou duas inovação durante isso. Mas eu não sou assim, eu tenho preferências e gostos estranhos... Gosto de estar no comando na vida profissional e não seria diferente na cama...
-- Então você prefere ser assim?
-- Podemos dizer que sim! - Edward assentiu — Você não é obrigada a aceitar isso! - Edward falou circunspecto — Você pode sair disso à hora em que quiser, basta apenas deixar claro que não quer!
-- Eu preciso de um tempo para pensar! - Ela disse mordendo os lábios — É muita informação para eu absolver tão rápido!
-- Você tem até sábado para me dar uma resposta! - Edward disse e a sentou na cama — Eu quero a resposta na festa querida! - Edward deu um beijinho rápido em seus lábios — Descanse um pouco!
Edward estava caminhado em direção a porta, quando a voz rouca de Isabella ecoou pelo quarto.
-- Você é um dominador? - Isabella por fim fez a única pergunta que não fora feita.
-- Não acho que esse seja o momento para lhe responder isso querida!
Isabella ficou olhando Edward sair e assim que a porta se fechou ela se jogou na cama e enfiou o rosto no travesseiro...
 CONTINUA...

2 comentários:

  1. eita que agora quero ver oque a Isabella vai fazer com seu DOMINADO

    ResponderExcluir
  2. aguardando mais Ju
    adoro suas fics bjj Lily

    ResponderExcluir