Jul M

Oi

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O Casamento -- Para Todo O Sempre -- Cap 3


 "QUANDO UM PESSOA TEM ALGUÉM QUE QUER PROTEGER , ENTÂO SE TORNA VERDADEIRAMENTE FORTE". ---- KOORI HAKU


Fantasmas do passado...
Edward não quis acordar Isabella quando ele se levantou,  a mulher dormia tão profundamente que seria uma grande maldade acordar a esposa, então ele deixou que a mulher dormisse enquanto ele tomava banho. Quando Edward saiu do banheiro, ele deu de cara com Tony pulando em cima da cama, enquanto Isabella tentava, inutilmente, fazer ele se sentar para calçar-lhe o tênis para ir a Escola.
-- Tony senta para a sua mãe calçar os seus sapatos! - Edward disse entrando no closet.
Cinco minutos depois, Isabella entrou no closet bem a tempo de ajudar o marido com a gravata.
-- Tony tem que parar de invadir assim o nosso quarto! - Edward diz — Você estava dormindo tão calmamente querida!
-- Edward, Tony só tem cinco anos! - Ela disse apertando a gravata dele — Te amo, mas eu também amo o nosso menino!
-- Adoro quando você diz isso! - Edward exclamou a beijando rapidamente nos lábios — Nosso menino!

-- É o que ele é!  O nosso menino! - Ela diz.
-- Sim, sim ele é nosso! - Edward diz — Mas vamos ter que começar a trabalhar em um novo irmãozinho para o nosso menino...
-- Mais do que já trabalhamos?! - Ela disse corando.
-- Eu acho que vamos ter que redobrar esse trabalho! - Edward diz com malicia e as suas mãos já subiam para apertar a bunda da esposa.

-- Você vai chegar atrasado! - Ela sussurra quando a boca do marido toma o seu pescoço em pequenos beijos.
-- Não tem problema! - Edward diz — Eu sou o filho do dono!
-- Oh mamãe! - Tony gritou batendo a porta do quarto – Você não vai me dar o meu café?
Isabella sorriu apoiando a cabeça nos ombros do marido que respirou fundo.
-- Ele só invade esse quarto na melhor hora! - Edward comenta fazendo Isabella rir ainda mais.
-- Nosso filho querido!
Isabella pegou um short rapidamente e o vestiu sem tirar a camisa do marido, então ela o beijou e  saiu do quarto.
 -- Não demore a descer amor! - Isabella disse ao pegar a mão de Tony e saírem do quarto.
-- Pode deixar!
....................
Edward deixou Tony na Escola e avisou que não almoçaria em casa. Disse que ligaria mais tarde para saber da conversa que Bella teria com o arquiteto que reformaria a Livraria. Edward estacionou o carro na vaga reservada para ele na empresa e seguiu para o elevador, ele não teve nem tempo de entrar em sua sala, Mary lhe um deu recado urgente na mesma hora que o viu. Uma reunião de ultima hora havia sido convocada, era obrigatória a presença de todos os acionistas da empresa, Edward chegou à mesma hora que Felix, que representava o pai dele na empresa.
-- Sentem-se! - Carlisle disse — Eu convoquei essa reunião para apresentar a nossa mais nova acionista.
-- Como? - Jasper perguntou — Carlisle você tem 45% das Ações da Cullen publicidade, Aro Volturi tem 25%, Mike Newton tem 10% e eu tenho 5%, quem mais poderia ter ações desta empresa?
-- A Srta. Lana De La Rock! - Carlisle comunica.
Emmett fazia parte do Conselho por ser o braço direito do filho do dono majoritário da Empresa. Edward, sendo o único herdeiro de Carlisle, tinha poderes para colocar alguém naquele cargo, contanto que esse alguém tivesse capacidade para tal. Emmett olhou para Edward que estava pálido com um papel desbotado, ele conhecia a dona daquela acunha muito bem, ele também conhecia a família detentora daquele sobrenome. Só não esperava ver alguém daquele clã ali.
-- Desculpem-me pela demora! – A voz doce ecoou na sala de reunião — Eu não sabia qual era a minha vaga na garagem.
A bela morena de longos cabelos negros, olhos verdes intensos, vestia uma saia justa da Dior e uma blusa Guess de seda branca, ela calçava saltos da Jimmy_Choo altíssimos que só ela conseguiria usar com tanta elegância e desenvoltura. O sorriso de menina travessa continuava em seus lábios.

 Assim que ela avistou Edward Cullen o sorriso dela dobrou de tamanho e ela foi em direção a ele para sentar-se ao seu lado.
-- Sente-se e seja bem vinda! - Carlisle disse — Vamos voltar a pauta...
Carlisle explicou para todos que a Srta. Rock estava representando o pai dela, que no momento estava envolvido em negócios muito importantes no sul da França. Após todas as dúvidas tiradas e os assuntos da pauta esclarecidos a reunião fora dada por encerrada. Todos saíram da sala, Carlisle foi o primeiro a deixar o ambiente, ele tinha outra reunião importante para ir e  já estava atrasado. Aos poucos todos saíram do local, menos Emmett, Edward e Lana que continuaram sentados em suas poltronas.
-- É bom vê-la! - Emmett a cumprimentou se despedindo da jovem — Edward, eu estou na minha sala, caso necessite...
-- Claro! - Ele disse e voltou a fitar a mulher ao seu lado — Lana!
-- Edward, eu nem sei por onde começar! - Ela disse afetada.
-- Que tal do começo? - Edward disse friamente — Por que o final eu já conheço!
-- Você está sendo grosso! - Ela sussurra se fazendo de ofendida.
-- Você me deixou! - Ele disse — Você fez justamente o que prometeu nunca fazer comigo! - Edward proferiu a acusando — Você sabia da minha história Lana, eu confie em você, eu abri o meu coração e você fez pouco...
-- O meu pai não aceitaria! - Ela sussurrou mostrando-se abalada.
-- O seu pai  não sabia de nada! - Edward disse se contendo para não explodir.
-- Você parecer bem! - Ela disse olhando para ele e mudando de assunto — Eu soube que está casado e que tem um filho!
-- Você sabe  muito bem disso! - Edward disse — Você conheceu Tony
-- Eu sei! Só que achei que você já tivesse outros filhos com a sua esposa!
-- Por que você veio? - Edward pergunta, as suas mãos estavam fechadas em punhos ao lado do corpo.
-- Vim cuidar dos negócios do meu pai! - Ela disse — Eu achei que já estivesse ficado claro isso.
-- E escolheu vir justamente para cá? - Edward disse com ironia — Pois bem, vamos deixar algo bem claro, você me deixou sozinho quando eu mais precisei, partiu da minha vida sem dar noticia alguma, e agora eu estou bem, eu tenho uma esposa que me ama, por algum milagre, e eu a amo também — Edward olhou friamente para ela — Eu já tenho problemas demais e Bella já passou por vários altos e baixos, devido ao meu passado, então fique longe de mim, da minha esposa e do meu filho...
Edward não esperou a resposta da jovem, ele simplesmente caminhou em direção a porta, mas Lana não pareceu nem um pouco intimidada com as palavras do ex affair.
-- Eu voltei para você Edward! - Ela disse o fazendo estancar na porta — Eu não vou abrir mão de você de novo, eu amo você!
-- Você não ama ninguém! - Edward disse - Pessoas como você não amam!
Edward usou as palavras que Tânia usou contra ele no dia em que ela tentou matar a sua esposa. Aquelas palavras pareciam ter um efeito forte sobre as pessoas. E sem esperar por alguma resposta, Edward saiu da sala e seguiu pelo corredor indo para longe da mulher!
................
-- Que inferno! - Ele gritou  levando as mãos para os cabelos nervosamente — Por que ela tinha que voltar agora? Diga-me por quê?
-- Edward fica calmo!
-- Calmo? Você quer que eu fique calmo com Lana Rock no mesmo ambiente que eu?
-- Eu pensei que já tinha superado isso! - Emmett argumentou.
-- O amor que eu sentia sim! Mas a raiva pelo que ela fez comigo, nunca morreu!
-- Edward, eu acho melhor você conversar com Bella sobre isso!
-- E dizer o quê Emmett? Que fui perdidamente apaixonado por Lana, mas que no dia em que eu a pedi em casamento, ela saiu fora sem deixar rasto nem rumo?
-- Olhe, eu não sei muito sobre o que realmente aconteceu com vocês no passado! - Emmett ponderou — Eu sei que eu estava com você quando conheceu a Lana, mas eu estava sempre por fora do relacionamento de vocês, Lana parecia fazer bem para você e era tudo o que você precisa naquela época e depois da Maggie, eu nunca vi você amar alguém, que dizer, já sim... Bella, contudo eu não posso negar que você amou Lana, porque você a amou realmente, pelo menos você dizia isso na época...
-- E ela fez questão de matar aquele amor! - Edward disse amargurado — Depois, as pessoas não sabem o porquê de eu ser frio assim!
-- O que vai fazer? - Emmett pergunta — Eu não acho que Lana vá desistir assim tão fácil.
-- E não vai! - Edward afirmou — Ela mesma me disse que não vai me perder de novo!
-- Xiiii cara, isso significa PROBLEMA!
-- Não para mim! – Edward falou categórico — Lana aqui não mudará nada, eu amo Bella e estou feliz com ela. Emmett eu quero ter filhos com Bella, eu penso nela todos os dias, todos os minutos e todos os segundos de minha vida. Se eu vejo algo sempre me lembro dela, imaginando o que Bella acharia daquilo, como ela ficara bem usando isso... Meu mundo passou a ser Bella e Lana De La Rock não vai mudar isso de jeito algum.
.....................
Bella discutiu o projeto com o arquiteto, embora não lembrasse o nome nem o sobrenome do rapaz. As coisas estavam caminhando bem e era isso o que a estava deixado feliz. Ela estava sentada no chão da sala, Tony estava na casa dos avôs. O menino se apegou muito a Esme, de um jeito que era impossível dizer não a ele. Esme cuidava tão bem do menino que Isabella não via problema em deixar o filho dormir lá algumas vezes na semana. Bella estava com a TV ligada e um pote de sorvete ao seu lado. Edward não conseguiu chegar a tempo para o jantar, ele ficou preso a uma reunião que negociava uma nova campanha da Florabotanica da Balenciaga.
O filme estava quase chegando ao fim quando a porta da frente da casa fora aberta e Edward entrou com o seu paletó sobre os ombros, a gravata solta e os cabelos bagunçados como sempre, ele parecia bem cansado.
-- Você não deveria estar na cama? - Edward a indagou.
-- Eu perdi o sono! - Ela diz dando de ombros — Você quer?
Edward sorriu, colocando a pasta que trazia sobre a mesinha de canto perto da porta e caminhando em direção a esposa para se juntar a ela no chão.
-- Sorvete de quê? - Ele perguntou.
-- Chocolate! - Ela diz e sorri.
-- Você não acha que está comendo muita porcaria? - Ele pergunta e ganha uma colherada cheia de sorvete na boca.
-- Edward é apenas sorvete! - Ela comenta e volta comer.
-- Como foi o seu dia? - Edward perguntou voltando a saborear o dela.
-- Chato! - Ela disse — Eu falei com o arquiteto, nós chegamos a um acordo e está tudo certo! Ele começa a reforma na próxima semana!
-- Que bom! - Edward diz.
-- Amanhã vou encontrar com ele na loja!
-- Lion vai com você e se preciso o John também! - Edward avisa.
-- Não vamos exagerar! - Ela diz baixinho.
-- Exagerar? - Ele rebate em um tom um pouco alterado — Devido os últimos acontecimentos, eu não acho que seja exagero da minha parte querida!
-- Tudo bem! - Ela sussurra e afasta o pote de sorvete para o lado, antes de subir no colo dele — Agora que já discutimos o meu dia e a reforma da loja. Você pode começar a falar o que está deixando você com essa ruguinha bem aqui na testa?

Ninguém conhecia melhor Edward do que Isabella, a jovem sabia identificar as mudanças de humor do marido. Ela o conhecia tão bem que conseguia captar melhor do que ninguém quando algo não ia bem com ele!
-- Agora não! - Ele diz a abraçando pela cintura e dando uma fungada em seu pescoço — Você está tão cheirosa! - Ele comenta.
-- E você está cansado!
As mãos de Isabella partiram para os cabelos de Edward, fazendo uma pequena e leve massagem em seu couro cabeludo. A boca do marido ganhou vida no pescoço da esposa, fazendo-a suspirar com as sensações que o amado estava proporcionado ao corpo dela e o prazer que obtinha com tudo aquilo. As mãos de Edward passaram a subir e descer sobre as costas de Isabella, parando em sua bunda que foi apertada no processo...
Depois daí, não demorou muito para as roupas irem parar no chão da sala e os corpos dos dois se moverem na mesma sintonia. Os gemidos de ambos eram baixos e contidos. Mas os movimentos eram precisos e vigorosos, a cada nova investida, a plenitude ela alcançada pelos dois. Eles se amavam em um ritmo lento, mas bem prazeroso, era como se Edward quisesse marcar a jovem com mais profundidade do que ela já era marcada...

...................
-- Vamos dorminhoca acorda! - Edward disse beijando as costas nuas da mulher, o sol já entrava pela janela.

-- Só mais um pouquinho! - Ela sussurra.
-- Bella já são oito horas! - Edward diz — Você não iria se encontrar com o arquiteto agora pela manhã?
Como se tivesse levado um choque, Bella levanta a cabeça bruscamente e se senta rapidamente na cama!
-- Por que não me chamou antes? - Ela disse correndo da cama para o banheiro.
-- Nem venha! - Edward disse — Eu chamei você, só que você anda dormindo muito. Não me culpe por isso!
-- Tá ,tá, ta,  mas você pelo menos deveria... ah, esquece!
-- Você é complicada! - Edward diz divertido — Se eu não te chamo você briga, se te chamo você briga também! Você tem é que parar de dormir tanto assim!
Ele resmungava, mas estava achando graça por ver Isabella correndo feito uma barata tonta pelo quarto. Buscando roupa e se vestindo as pressas!
-- Você me deixará na livraria? - Ela pergunta.
-- Não posso! - Edward diz ficando de pé e indo até a esposa — Eu tenho uma reunião fora da cidade e preciso ir agora!
Edward passa as mãos pelos ombros de Isabella, as pousando ali e beijando levemente a boca da esposa.
-- Eu estarei na Empresa, passe lá para almoçarmos juntos! - Edward diz e sorri – Você está linda!
-- Você também Sr. Cullen!
.................
Jared Ozawce esperava já por Isabella na frente da Livraria, assim que a jovem chegou, eles visitaram todo o lugar, Lion estava com ela, juntamente com mais dois seguranças novos. Isabella ainda se sentia incomodada por tantos seguranças ao seu redor, porém o que ela poderia fazer? Perto dos últimos episódios que vivera, ela não poderia negar isso a Edward, aquela era a maneira que ele tinha para mantê-la segura.
-- Então, ficamos decididos assim? - Jared questionou.
-- Claro! Quando você poderá começar? - Isabella quis saber.
-- Como não vamos mexer na estrutura do prédio, apenas restaurar e mudar as cores das paredes, além de usar a sala do fundo para fazer um ambiente infantil, criando um espaço específico para os pequeninhos. Acho que amanhã eu já posso reunir a minha equipe e começar. Que tal?
-- Isso é ótimo! - Ela diz sorrindo feliz — Então aqui estão às cópias das chaves, e, por favor, não demore tanto, temos carta branca para escolhermos o que de melhor há no mercado! Precisamos ver a lista de matérias, e local que será comprado! - Isabella faz uma pausa — Eu acho que Edward, o meu marido conhece um local bom para tal, nós fizemos uma campanha recentemente para a Black Matérias de Construções.
-- A mesma empresa da Black Carros? - Jared perguntou.
-- Sim! Eles expandiram o mercado também! - Ela sorriu — Agora trabalham com construção civil!
-- Isso é ótimo! - Jared afirma — Se você já tem a indicação dessa empresa, eu acho que lá, nós poderemos comprar materiais de qualidade com o preço mais em conta!
-- Essa é a idéia! - Isabella diz sorrindo — Eu vou almoçar com Edward, vou lhe informar sobre tudo o que acordamos. Eu precisarei da lista de matérias até sexta-feira, Sr. Ozawce.
-- Você terá antes de sexta feira, Sra. Cullen!
-- Obrigada então e até a próxima!
-- Até mais!
.............................
Isabella não se sentia bem em ir visitar o marido naquele local em que um dia ela também trabalhou... Ela vestia um jeans gasto e uma camiseta branca com a estampa do Mickey na frente. Tony estava tão animado com a idéia de ir almoçar com o papai dele, que preferiu ir com mãe até a Empresa para buscar o pai. O elevador subia e Tony segurava a mão de Bella. O menino estava usando um casaco bege, calça jeans, blusa e tênis, tudo parte do uniforme do Colégio em que ele estudava. A porta se abriu, Mary estava em sua mesa, ela vestia uma blusa branca de mangas longas, com os dois primeiro botões abertos, uma saia grafite  e saltos agulha. Assim que viu a jovem morena se aproximando, ela esboçou um sorriso falso e os seus olhos se voltaram para o menino!
-- Bom dia Mary! - Isabella fora gentil — Edward, por favor?
-- O Sr. Cullen está em uma reunião! - Mary disse com certa satisfação — Se desejar poderá esperá-lo ali na recepção!
-- Eu vou esperar! – Bella comunica a moça — Mas eu o esperarei na sala dele!
-- Como desejar!
Isabella ainda estava de costas quando ouviu o bater de saltos contra o piso de madeira do corredor. Ela ainda tinha os olhos em Mary que continuava a esboçar um sorriso falso.
-- Tony! - Uma voz doce ecoou atrás de si — Meu lindo, como você cresceu!
Tony apertou ainda mais a mão de Isabella e meio que se escondeu entre as suas pernas. A mulher se abaixou e tocou a bochecha do garoto como se fosse apertar!
-- Não se lembra de mim, querido?
Os extintos maternais de Isabella estavam cada vez mais aflorados, na mesma hora ela colocou o menino em seu colo, mesmo ele já estando um tanto quanto grandinho para ser carregado no colo.
-- Queira manter distância do meu filho! - Ela disse e Tony enterrou o rosto contra a curva do pescoço da mãe.
-- Eu o conheço! - A morena de olhos verdes disse dando um sorriso doce e muito falso.
-- Mas o meu filho não a conhece! - Isabella rebateu — Fique longe dele!
-- Tony! - A jovem disse — Eu sou Lana, uma amiga do seu pai! Você me conheceu em Londres!
Lana levantou a mão para tocar no rosto do garoto, mas Isabella segurou a mão da jovem que retribuiu com um olhar frio e ameaçador.
-- Mantenha distância do meu filho!
-- Ele não é o seu filho! - Lana disse entre dentes.
Isabella já ia responder, quando mais passos invadiram o ambientes no qual as duas morenas de enfrentavam friamente com olhares...
-- Bells! - Emmett disse sorrindo — Bom ver você!
-- Bella! - Edward disse chegando perto dela e pegando Tony no colo — Vamos almoçar!
-- Vamos!
Edward não esperou nem um segundo a mais, apenas pegou a mão da esposa e caminhou em direção ao elevador. Lana não se moveu um centímetro sequer, para ficar longe do caminho deles, o olhar dela ainda estava fixo em Isabella, a avaliando de cima a baixo, cada centímetro do corpo e da beleza da rival.
-- Ele está feliz Lana! - Emmett disse ao ver o amigo e a esposa sumirem no elevador — A melhor coisa que você tem a fazer e ficar longe deles!
-- Talvez eu não queira ficar longe! - Lana disse atrevida — Talvez eu tenha ficado tempo demais longe!
-- Então continue assim, se sabe o que é melhor para você...


Continua...

Um comentário:

  1. QUERO MATA ESSA VACALANE RESSURGIU DOS QUINTOS DOS INFERNO PRA ATAZANA A VIDA DA BELLA É DO EDWARD! já vejo merda rolando do ventilador desconfio que o casal vai se separa por causa dessa LANA ECAAA

    ResponderExcluir