Jul M

Oi

sábado, 28 de setembro de 2013

Em Maus Lençois --- Entregues a Loucura

ENTREGUES A LOUCURA...
POV NARRATIVA
Isabella leu a mensagem de Edward, mas ela simplesmente resolveu o ignorar, ela ainda estava com raiva da situação, por mais que não tivesse acontecido nada entre eles, Edward estava com Rose e ela era a esposa dele... Só agora ela entendia que estava se envolvendo demais... É claro que ela sabia que ele era casado, ela sempre soube disso desde o começo, apenas tentou enganar a si mesma porque assim era mais fácil de aceitar as conjunturas dessa maluquice.
Isabella dormiu depois de muito rolar na cama... No dia seguinte, ela acordou com o seu pai a chamando para ir a Escola, ela levantou da cama a força, ela estava cansada demais para pensar em algo que não fosse Edward Cullen. Com esse único pensamento ela saiu do banho e pegou o celular para digitar a ele uma mensagem rápida, porém antes de enviar, ela olhou pela janela para ter certeza de que Rose ainda estava dormindo. Quando teve certeza ela mandou a mensagem, então, ela foi até o closet e pegou uma segunda muda de roupas, ela sabia que o seu pai não estaria em casa quando ela chegasse, depois da morte da mãe dela, ele passava mais tempo no hospital do que em casa.
.......................
Rose ainda dormia, Edward estava no banho quando ouviu o celular tocar, ele saiu o mais rápido que pode e viu que era uma mensagem de Isabella, por algum motivo o seu coração acelerou, ele abriu a mensagem e leu rapidamente.

“Encontre-me em 40  minutos na rua da saída da Escola”
B.

Edward deu uma olhada rápida em Rose que ainda dormia e correu velozmente até o closet. Ele queria ver a menina que estava ameaçando acabar com a sua paz... Já era inevitável para ele, não assumir todo o desejo que sentia por ela, que era cada vez mais forte e mais intenso. Ele se vestiu em segundos e secou os cabelos rapidamente, quando ele saiu de dentro do closet, Rose ainda dormia, ele deixou o quarto sem fazer barulho. A filha deles não havia dormido em casa e ele sabia disso porque ficou até tarde na biblioteca e não a viu chegando. Edward precisava conversar com Nessie, mas não seria imediatamente. Ele pegou a chave do carro e caminhou em direção a garagem, em questão de meia hora ele já estava na rua em que Isabela havia marcado para se encontrarem. Ela não demorou muito para chegar, a jovem apareceu usando aquele uniforme da Escola que mexia com a cabeça dele.
-- Não vai assistir às suas aulas? - Edward perguntou assim que ela entrou no carro fechando a porta atrás de si.
-- Não! - Fora direta em sua resposta — Por favor, vamos sair daqui antes que os outros alunos comecem a chegar!
-- Claro!
Edward ligou o carro e eles seguiram rumo à casa dos pais dele, pois eles ainda estavam fora da cidade e só voltariam no final da semana seguinte,  até lá, a casa ainda poderia ser usada por eles. Edward estacionou o carro na porta da casa e Isabella saltou para fora levando a sua bolsa junto a si, Edward veio mais atrás e abriu a porta da casa. O silêncio cercava os dois e assim que a porta fora fechada, Isabella se jogou sobre Edward tomando a boca do homem em um beijo urgente e profundo.
Isabella não perdeu tempo, enquanto a sua boca era devorada pela do Cullen, a menina tratou rapidamente de abrir a calça que o mais velho usava a puxando imediatamente para baixo, às mãos dela começaram a massagear o membro do homem e assim que o cassete estava duro como uma pedra, ela interrompeu o beijo e se abaixo ficando de joelhos bem em frente a sua tentação... Passando a língua pelos lábios, ela chegou à boca dela perto do pau dele, Edward estava ofegante assim como ela própria. Isabella passou a língua pelo comprimento do pau do maior, para logo em seguida o engolir por completo. Isabella usou a mão para massagear as bolas do pau dele  e a sua boca passou a engolir o membro por inteiro, ela simulava um vai e vem sexual com a boca, fazendo assim, o homem mais velho gemer de extremo prazer

. Isabella chupava com tanta vontade que Edward estava ficando cada vez mais inchado  e antes de Isabella se dá conta, o homem gozou em sua boca.  Edward segurou o seu membro em uma de suas mãos e começou a movimentá-lo para fora da boca de Isabella. A menina parecia uma meretriz perfeita, ela abriu a boca olhando nos olhos do Cullen, enquanto ele ejaculava o resto do seu gozo na boca dela, um pouco do gozo escorreu pela bochecha da ninfa e a visão de Isabella passando a língua para recolher o gozo deixou Edward automaticamente duro de novo e com muito mais tesão.

...................
As mãos de Edward seguravam Isabella pelo pescoço e as da menina estavam em volta de cada pulso de Edward. Uma das pernas de Bella estava apoiada nos ombros de Edward, mantendo assim a garota com as pernas bem abertas enquanto ele entrava e saia de sua buceta apertada, ele enfiava o seu membro grosso e rígido até o talo dentro dela. Tudo que saia da boca dos dois era gemidos... ...apenas murmúrios incoerentes de luxuria...


Edward mantinha os movimentos de entrar e sair, hora rápido e profundo, ora brando e raso, fazendo Isabella sentir dentro dela, cada pedacinho do pau monumental do maior a invadindo, a devastando e se afundando cada vez mais em seu interior... Ele estavam cada vez mais inchados de tanto prazer... O caso deles era simbiótico e visceral... Pois a buceta dela ficava cada vez mais e mais molhada e apertada, dando sinal que logo gozaria.
As mãos de Edward estavam praticamente atrás de sua cabeça, os seus olhos estava fixos nos de Isabella, a sua boca estava semi-aberta, devida à visão exótica e tentadora da menina sentada encima dele, rebolando por sobre o pau dele, gemendo baixinho o nome dele.

Isabella movimentava os quadris para frente e para trás, fazendo com que a sua buceta assim, engolisse cada vez mais e mais o pau de Edward, que estava inchado e duro como pedra. As mãos da menina estavam servindo de apoio para ela, pois ela se encontrava espalhada sobre o peito do maior, ajudando assim em seus movimentos certeiros...

As pernas de Isabella estavam sobre as de Edward fazendo com que ela ficasse mais ou menos de cócoras. As mãos dela continuavam sobre o peitoral rígido dele, já as de Edward permaneciam atrás da cabeça dele. Isabella usava os joelhos como uma espécie de alavanca, para ajudar nos movimentos que ela executava, ela rebolava sobre o pau de Edward, o homem tinha a cabeça meio que levantada e na posição em que se encontrava, ele tinha uma perfeita visão da buceta melada de Isabella engolindo o pau dele, a menina fazia movimentos rápidos e ritmados, deixando ambos cada vez mais próximos do orgasmo, a menor parecia que a qualquer momento gozaria, a buceta dela já estava tão apertada que o pau de Edward estava tendo sérias dificuldades para entrar dentro dela completamente. Ambos gemiam! Isabella, às vezes, sussurra o nome do homem mais velho e outras ela  bania palavras sem sentido algum, era tudo fruto do imensurável desejo carnal por ele...
Isabella estava de costas para Edward, as  suas mãos estavam apoiadas sobre a barriga dele, enquanto ela movimentava os quadris para frente e para trás engolido com vontade o pau do homem que a comia.

Edward elevou uma de suas mãos para segurar os pulsos de Isabella, fazendo assim com que os movimentos dela ficassem mais rápidos e mais urgentes, a buceta da menina já o sufocava até que ela não agüentou mais e esguichou o seu gozo em volta do pênis dele o fazendo sair de dentro dela.
O corpo da menina caiu sobre a cama, Isabella estava ofegante e aparentava estar muito cansada. Edward não havia gozado, mas estava ofegante como a menina. Ambos ainda permaneciam em silêncio tudo que se ouvia era a respiração deles no quarto...
........................
Os dedos de Edward passeavam pelas costas nuas da menor, Isabella tinha a cabeça deitada no peitoral másculo de Edward, a respiração de ambos já estava normal. Edward parecia estar em paz, toda a inquietação da noite anterior havia desaparecido. Quando Isabella não respondeu a sua mensagem, ele começou a pensar um monte de besteira, fora impossível fazer algo a não ser desejar estar com Isabella...
-- Por que não atendeu o meu telefonema ontem? - Edward perguntou quebrando o silêncio.
-- Eu não queria falar com você! – Ela disse a verdade, primeiro pensou em mentir, dizer que o celular estava sem bateria, mas por fim, resolveu dizer a verdade — Eu vi você com ela...
-- Não aconteceu nada Isabella! - Edward disse como se realmente sentisse a necessidade de dizer a verdade a ela.
-- Eu não gostei de ver você com ela...
-- Isabella ela é a minha esposa! - Edward diz angustiado — Você sempre soube disso...
-- Eu sei, eu sei! - Ela anui sentando na cama --  Você iria gostar de me ver na cama com outro cara?
Edward ficou calado pensando sobre o assunto, ele sabia que não aceitaria isso... Ele não gostaria nada de ver Isabella com outro cara, mas também não iria dizer nada a ela sobre isso.
-- Isabella, você sabia que eu sou casado, eu não posso te oferecer nada! - Edward diz frustrado — Você começou isso, lembra? Eu tentei de todo jeito evitar, porque eu sabia que no final você...
-- Eu sei! Eu sei... - Ela o interrompeu — Essa não foi a minha pergunta. Você iria gostar de ver com outro cara?
-- Não Isabella, eu não gostaria que isso acontecesse... - Edward disse — Porém, isso não quer dizer que você não possa. Não tem nada lhe prendendo a mim.
-- Eu sei! - Ela disse e se sentou sobre ele — Mas eu sabia muito bem onde eu estava me metendo quando transei com você pela primeira vez.
-- Ainda bem! - Edward disse dando um sorriso – Você é linda menina, você merece alguém melhor do que eu...
-- Eu sei! - Ela sorriu — Mas eu quero você Senhor Cullen!
Edward a pegou pelo pescoço e a beijou com urgência e certa necessidade, era como se precisasse daquilo para viver. Fora questão de segundos para ambos se perderem um no outro mais uma vez...
Continua...


2 comentários:

  1. eu adoro essa fic, mais até agora não entendi o que esse casamento do EDWARD e ROSE tem a ver pois pelo que parece ela trai o ED e com toda certeza ela sabe sim do envolvimento da Bella E do EDWARD..

    ResponderExcluir
  2. Cada vez mais o Edward está envolvido com a Bella e não é apenas sexo! Acho que ele deveria explorar mais os seios dela, que tal uma espanhola!
    Bjs,
    Therose

    ResponderExcluir