Jul M

Oi

sábado, 24 de agosto de 2013

Slave Of Pleasure -- Capitulo 23-- A Descoberta

A DESCOBERTA...
POV NARRATIVA

Isabella se encostou mais ainda contra a porta, tentado ouvir com mais nitidez a conversa de Edward com Rose, foi exatamente nessa hora que a porta se abriu e a jovem despencou para o lado de dentro, caindo  desastrosamente no chão. Edward olhou para a jovem com um olhar do tipo “eu sabia que você estava aí” já Rose parecia tão assustada quanto uma pressa em frente ao seu caçador.
-- Você estava mesmo ouvindo atrás da porta Isabella? - Edward perguntou frígido.
-- Bom... eu.. é...
-- Você ESTAVA ouvindo atrás da porta! - Edward concluiu em meio à gagueira da jovem — Rose, eu pensarei em algo para te ajudar! - Ele sentenciou e voltou o seu olhar para Isabella - Enquanto isso evite Felix e os seus “negócios”.
-- Como eu vou fazer isso? - Ela interpelou lívida.
-- Eu pegarei com o meu pai um atestado médico para você! - Edward a comunica — Eu voltarei daqui a pouco, Isabella te fará companhia!
Edward caminhou para fora do quarto, mas Rose o parou na metade do caminho!
-- Não conte nada para Emmett! - Rose pediu — Por favor!
-- Eu não tenho nada a ver com a sua vida ou a dele! - Edward disse seco e saiu do quarto.
Isabella estava se sentindo embaraçada por ter sido pega espiando, mas não sentia vergonha nenhuma do que havia feito. Então, Edward e Rose já se conheciam, a única pergunta que rodava em sua cabeça era o porquê de nenhum dos terem dito nada para ela. Ela suspirou e se jogou no sofá.
-- Você vai me contar alguma coisa? - Isabella indagou.
-- Eu não sei por onde começar! - Rose segredou.
-- Vamos pelo começo e resto vai vindo aos poucos...
-- Tudo bem!
-- Como você conheceu Edward? - Isabella perguntou e virou o rosto para a janela, ela não queria olhar no rosto de Rose, quando ela começasse a falar sobre Edward.
-- Quando eu tinha 13 anos, a minha mãe me pegou transado com o motorista da nossa casa! - Rose expôs baixinho

 — Ela achou que eu estivesse louca ou drogada... — Rose suspirou — Ela me levou ao consultório do Doutor Marcos, ele é o meu terapeuta até hoje, eu faço análise duas vezes por semana com ele! - Rose explicou para amiga que mantinha o rosto virado — Edward trabalhava para Marcos, ele era o seu assistente, acho que ele era o estagiário dele.
-- Edward não é Médico! - Isabella intervém.
-- É sim! - Rose afirma veemente — Edward é formado em Psicologia, não sei dizer qual é a área da sua especialização, mas ele é Médico sim!
-- Ele é formado em Literatura Inglesa! – Isabella contrapõe, ela estava com o corpo tremendo de raiva de sua amiga, Rose sabia mais da vida do homem que ela amava do que ela mesma.
-- Talvez tenha se formado depois! - Rose argumenta dando de ombros — Mas Edward estava lá e teve conhecimento do meu caso!
-- Do seu caso? - Isabella diz entre dentes, ela estava se corroendo de ciúmes — Sair por aí trepando com várias caras é doença agora?
-- Você não entende! - Rose bradou — Eu sofro de um distúrbio emocional, Edward diz que eu desconto em mim mesma a falta de atenção dos meus pais...
-- Do que você está falando Rose? - Isabella perguntou intrigada.
-- Ela é uma ninfomaníaca! - Edward responde da porta — Rose precisa de sexo como você precisa de ar para respirar!
Os olhos de Isabella se arregalaram e a sua boca se abriu em um perfeito “O”, ela já ouvira falar desta mazela, mas nunca havia pesquisado ou se informado sobre o assunto, então tudo que ela sabia sobre isso era muito superficial.
-- Pessoas com essa doença... - Edward continuou — ...precisam de um acompanhamento médico continuo, do tipo, Terapia Individual (TI) e/ou em Grupo (TG), sessões de Análise como é o caso de Rose — Edward encarava a jovem — Só que Rose é diferente das outras que têm essa doença, ela consegue conter de certo modo as suas emoções. Em alguns momentos, ela até canaliza a sua vontade para outra coisa. Mas isso não quer dizer que ela não possa vir a ter recaídas...
-- Por mais que eu não goste, eu acabo sentido prazer! - Rose murmura envergonhada — É como se eu não controlasse o meu próprio corpo.
Isabella não estava entendendo nada do que era dito, quer dizer, ela estava entendendo parcialmente, mas a raiva e o ciúme estavam a deixado irracional naquele momento.
-- O meu pai conseguiu uma licença para você de uma semana! Edward avisou Rose — Até lá, fique longe de Felix.
-- Eu posso ficar aqui, em sua casa? - Rose perguntou esperançosa - É que aqui o Felix não poderá me achar!
-- Com tanto que fique longe de meu caminho! - Edward disse frio como sempre fora — Eu vou pedir para Sue arrumar o quarto de hóspedes para você.
-- Obrigada! - Rose disse.
-- Eu não faço por você! - Ele explicou e olhou para Isabella — Eu faço por causa de Bella que é sua amiga!
Edward caminhou para fora do quarto deixando mais uma vez Rose e Bella sozinhas. Bella tinha a face vermelha, talvez a raiva estivesse tomava contada de sua alma. Ela olhou para Rose que mesmo assustada do jeito que se encontrava ainda era muito bonita. Os longos cabelos dourados estavam meio bagunçados, mas ainda assim, eram muito bonitos e cheios de vida. Os grandes olhos azuis estavam ali assustados, mas ainda possuíam certo brilho próprio. E os lábios da jovem, que apesar de inchados, eram perfeitos para o beijo. Isabella passou os olhos pelo corpo de Rose e viu que ela tinha ótimas curvas, ela era alta e possuía o corpo de uma modelo, o tipo de mulher fatal para qualquer homem cair aos seus pés. Qualquer homem até mesmo Edward Cullen...
Isabella se colocou de pé em um salto e sem olhar para a amiga correu em direção a porta, saindo do quarto e deixando Rose sozinha. Ela se dirigiu ao quarto de Edward, mas lá já estava vazio. Saiu do quarto indo para a escada e procurou Edward na sala de estar que também estava vazia, então correu até a cozinha encontrando apenas Sue lá.
-- Procura alguma coisa menina? - Sue perguntou.
-- Não! - Ela disse  fazendo o caminho de volta, mas ela parou à porta da cozinha — Sue, você viu Edward?
-- O menino passou aqui! - Sue lhe informou — Ele me pediu para arrumar o quarto de hospedes para a sua amiga! - Sue olhava de um jeito diferente para Isabella, de um jeito como se soubesse de algo - Depois deixou um recado avisando que não jantaria em casa!
-- Ele saiu?! - Ela sussurra surpresa!
-- Você desejava falar com ele? - Sue perguntou curiosa — Ah menina, eu não acho que Edward seja uma boa companhia para você... - Sue começou a dizer... — ...Edward tem os seus fantasmas do passado que vivem o assombrando, não seria bom para uma menina como você andar com ele...
-- Ele só iria me ajudar com o meu dever de casa! - Isabella explica e saí da cozinha.
.....................
Isabella estava na biblioteca de Edward, sim de Edward, já que era lá que o jovem fazia a maior parte do seu trabalho. Carlisle tinha o seu próprio escritório, ele  nunca pisava naquela parte da casa, a não ser quando pretendia briga ou questionar algo com Edward, e normalmente isso terminava em briga. Isabella andava de um lado para o outro, como se buscasse algo que nem mesmo ela sabia o que. Ainda estava enciumada por Rose e não queria ficar no quarto junto à amiga. Isabella ficou observando a vasta estante de livros, até que não resistiu e chegou perto das publicações, aleatoriamente, ela puxou o livro sonho de uma noite verão. E para a sua mais completa surpresa, havia um compartimento oculto ali. Não era nada extremamente secreto, mas estava escondido. Isabella tirou alguns livros e pegou um DVD no qual se lia escrito: “Despedida de Solteiro”.
Isabella conhecia o dito popular que dizia que a curiosidade um dia matou o gato, porém o desejo de ver aquele DVD falou mais alto a impedindo de deixá-lo no lugar que o encontrou. Ela caminhou em direção ao computador que ficava  ali e colocou o DVD no CD ROOM e o executou.
No começo Isabella não entendeu nada do que havia ali, até que as imagens começaram a fazer sentido. Parecia uma festa de Despedida de Solteiro de alguém, muitos rostos e ninguém realmente conhecido, até que Isabella reconheceu Jane ao lado de uma bela ruiva. Ambas brindaram e logo em seguida se beijaram.Daí para frente às coisas só pioravam... De repente, apareceu varias pessoas transando e novamente a mesma ruiva de antes, aparecia beijando outros caras, passando as mãos pelos  membros deles. 






As outras cenas eram sempre com a ruiva bonita beijando outros caras e foi aí que tudo mudou, a mulher ruiva começou a chupar várias caras e com o passar dos segundos  a ruiva passou a ser fudida, no começo por um cara, mas depois veio outro e outro. 



Era um saindo e outro metendo em seguida. Havia penetração dupla e a ruiva não deixa de chupar os outros caras. 



Era uma verdadeira suruba e a ruiva, que Isabella não conhecia, era o prato principal, ela trepou com todos que estava ali e no final todos eles gozaram na cara dela.

- Vamos Vic, manda um beijo para o seu noivo corno! – Aquela era a voz de Jane, Isabella reconheceu.
-- Eu dedico essa festa para o meu noivo gostoso Edward Cullen! - A ruiva disse passando os dedos pelo rosto e tirando o gozo dos caras e os levando a boca...
Isabella estava pálida e sem reação! Então aquela ruiva era a ex noiva de Edward? A noiva que o deixou no altar. Mas havia algo de errado naquilo tudo, como é que Edward possuía aquele DVD com aquelas imagens? Será que ele recebeu aquilo depois que a jovem ruiva o deixou? Mais do que depressa ela tirou o DVD e o colocou de volta no lugar que o encontrou. Quando ela estava para se sentar em uma poltrona que havia no lugar, a porta fora aberta. Edward entrou a encarando, ele estava usando uma camisa azul de mangas dobradas e os seus cabelos estavam totalmente bagunçados, além de ele apresentar uma expressão de cansaço.
-- O que faz aqui?
-- Eu precisava ficar sozinha um pouco!
-- E veio para o meu local de  trabalho? - Edward desdenhou dando um sorriso — Você não foi muito criativa querida!
-- Quero falar com você!

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário