Jul M

Oi

domingo, 4 de agosto de 2013

O Casamento-- O Novo Contrato-- Capitulo 38


      "Não podemos escolher de onde viemos, mas podemos                              escolher para onde vamos."
                                    -- As Vantagens De Ser Invisível
LUTANDO CONTRA O TEMPO...

Os homens de Marcus foram embora deixando toda a sua parafernália policial na sala, Isabela subiu para o seu quarto e resolveu tomar um bom banho para poder acalmar o seu corpo nervoso. Ela levou a sua roupa para o banheiro, mesmo estranhando nunca ter feito isso antes, mas naquele momento ela achou que seria mais prático se trocar lá do que em seu closet. Isabella estava saindo do banho e secando os seus cabelos quando parou bruscamente...
-- Eu sempre quis saber como era o quarto de vocês! Surpresa irmãzinha!
-- Cadê Tony?
Ela perguntou olhando Tânia  sentada na borda de sua cama, ela usava um vestido vermelho carmim, calçava saltos altos agulha e o batom vermelho, como sempre, estava em seus lábios. A mulher tinha uma arma nas mãos apontada para a irmã.
-- Com o pai a essa altura! - Tânia responde sorrindo sarcasticamente — Você é esperta, matou a charada assim que junto às peças perdidas...
-- Você é muito previsível! - Bella rebateu – O que quer agora?
-- Você vem comigo! - Tânia comunica a irmã — A minha vontade, na realidade, é de matar você irmãzinha...
-- E o que te impede?
-- Se ela matar você, nós ficaremos sem dinheiro!
Isabella virou bruscamente em direção a porta do quarto e os seus olhos se arregalam ao ver o homem parado à sua porta.
-- Sim! - Marcos diz zombeteiro — Você tinha toda a razão em não confiar em mim!
-- Você armou tudo! - Ela sussurrou.
-- Não! - Tânia grita — Eu armei tudo!
-- Por quê?
-- Por quê? - Tânia disse sorrindo — Eu tenho vários motivos para isso, mas vamos começar pelo primeiro! - Tânia ficou de pé — Por sua culpa eu virei à irmãzinha da abusada sexualmente! - Tânia grita e acerta uma tapa em Isabella — Aí, como se não bastasse, o papai fez de você a filha querida e preferida! – Ela dar mais uma tapa no rosto de Isabella e ela cambaleia para trás — Então, você saiu de casa me deixando livre do peso que era você em minha vida, porém, do nada, você manda um convite de casamento... Bravo, irmãzinha você é mesmo uma vadia! - Tânia grita estapeando mais uma vez a jovem.
-- Tânia se controle! - Marcus diz
-- Tudo bem, é que essa garota me tira do sério! - Ela diz se contendo um pouco mais — Papai ficou deveras feliz porque você estava se casando com um cara rico e que poderia te proteger, afinal, você se casaria com ninguém menos do que Edward Cullen, o solteiro mais cobiçado de NY.
-- E isso feriu o seu ego! - Isabella sussurra triste.
-- Olhe bem para você! - Ela rosna com raiva — Você não é nada! É só uma coisinha sem graça e sem sal, como Edward pôde amar você? - Mais um rosnado irritado — Eu sou linda, bonita, bem educada, vivida...
-- Perfeita! - Isabella completa e sorri — Mas ainda assim, ele não te quis.
Tânia dá uma gargalha histeria e estapeia Isabella novamente, sendo que desta vez com bem mais força, tanto que começa a escorrer uma fina linha de sangue no canto da boca de Bella.
-- Você não é nada! - Tânia ruge — Que futuro poderia dar a ele? A não ser os seus traumas de infância! - Tânia sorri maldosa — Eu aposto que você gostava quando Mike te agarrava! Você é uma safada irmãzinha.
Isabella mantinha os olhos atentos ao que a irmã mais velha fazia, Tânia estava muita agitada e poderia cometer uma loucura a qualquer momento...
-- Você é uma pedra em meu caminho! - Tânia afirma amargurada — Amarre-a, vamos tirar um foto dela e mandar para o maridinho!
Marcus caminha em direção a Isabella a puxando pelos braços, ele a arrasta para fora do  quarto. Ambos descem as escadas e Isabella grita ao ver o corpo do segurança estirado no chão, ele havia sido baleado no peito.
-- Vocês o mataram! Vocês o mataram! - Ela diz se tremendo e gritando.
-- Ai que merda! - Tânia ruge e atira contra a parede, deixando Isabella assustada e em choque — Ótimo! Fique calada ou eu a calarei para sempre! Amarre-a agora!
Marcus a amarrou em uma cadeira, enquanto Tânia tirava uma foto de Bella, a qual enviaria para o marido da irmã.
-- Agora querida irmãzinha, torça para que ele ame muito você! –Tânia debocha da menor — Será que ele vai querer pagar o seu resgate!
Tânia passava o cano da arma que segurava, de um lado ao outro das bochechas da irmã...
— É bom que você seja muito valiosa para ele, porque senão eu matarei você...
.........................
“Um passo a sua frente!”
Edward não acreditava no que via, era uma foto de Isabella, ela estava amarrada em uma cadeira e tinha um fio de sangue escorrendo pelo canto de sua boca...
-- Merda! - Ele diz angustiado e Emmett e Tyler já estão ao seu lado — Era uma isca, o Tony não era o alvo... era Isabella!
-- Como?! - Emmett pega o celular de Edward e xinga ao ver que a bandida sabia muito bem o que estava fazendo.
-- Minha filha! - Charlie grita sufocado.
-- John! - Edward chama! - Leve Tony para casa dos meus pais! - Edward ordena - Chegaremos lá em breve!
-- Claro senhor!
-- Você irá com ele! - Edward explica ao filho — Papai vai salvar a mamãe! Ajuda-me agora!
-- Cuide da mamãe! - Foi tudo o que Tony disse antes de entrar no carro com John!
-- O que vamos fazer agora?
Como uma resposta, o celular tocou e Edward sabia que só poderia ser Tânia.
-- Oi! - Edward diz e coloca o celular no modo viva voz.
-- Grande surpresa não acha? - Tânia diz com deboche — Vamos ao assunto mais importante.
-- Tânia! - Edward diz entre os dentes.
-- Eu quero cinco milhões Edward! Só assim eu devolverei a sua mulher viva! - Tânia expõe arrogantemente – Quer falar com ela, diga “oi” para o seu marido irmãzinha.
-- Edward não! - Isabella grita.
-- Bella, Bella... - Edward se desespera.
-- Pronto, eu já calei a boca dela! - Tânia diz sorrindo – Você já sabe que ela estar comigo e que eu quero muito dinheiro. É a sua esposinha pelo dinheiro e dessa vez, nada de policia ou eu juro que eu mato essa vadia.
-- Vamos Tânia, nós precisamos sair daqui!
Como se tivesse levado um choque, Edward reconhece a voz de Marcus falando com Tânia. Isabella tinha razão em não confiar nele, afinal ele realmente não valia nada...
--- Ahhhh! - Edward gritou sofrendo e por um momento pensou em jogar o celular contra o chão.
-- Edward, calma! - Emmett o conforta.
-- Era uma armadilha! - Ele grita — O tempo todo, era Bella o alvo!
-- Minha filha! - Charlie diz chocando angustiado.
-- Precisamos avisar Marcus! - Tyler diz.
-- Aquele filho da mãe está junto com Tânia! - Edward rosna chocando a todos.
-- Vamos para a casa de seu pai! - Emmett pondera — Tyler vai procurar a policia, dessa vez, vamos fazer as coisas do nosso jeito!
....................
Edward passou na casa onde vivia com Bella, mas como Emmett previa, eles já haviam partido, a casa tinha sido toda revirada e no espelho do quarto havia uma mensagem escrita com batom vermelho...
“Cinco milhões até o meio dia de amanhã”
Edward sabia que Tânia entraria em contato novamente e sabia que seria antes do dia seguinte. O verdadeiro Detetive foi mandando para tomar conta do caso, Benjamin era um jovem esperto, não foi à toa que foi promovido antes mesmo do seu terceiro ano na corporação. Emmett entrou em contato com alguns amigos da CIA, solicitando pequenos favores para poder rastrear o carro de Marcus, ele pediu acesso às câmeras de segurança da cidade e tudo o que pudesse mostrar pelo menos um sinal ou uma direção que pudessem seguir.
-- Sr. Cullen, você acha que eles têm alguma coisa a ver com o primeiro atentado sofrido com a sua senhora? - Benjamin perguntou.
-- Eu não sei! - Edward murmura — Eu só preciso achá-la... Viva...
-- Vamos achá-la! - Benjamin afiança.
Tony dormia profundamente, Edward estava no quarto do menino, os outros estavam no andar de baixo trabalhando. O menino repousava calmamente e Edward sabia que o seu filho poderia adquirir novos traumas após isso tudo...
-- Onde você está Bella! – Sussurrou para si mesmo - Eu não posso perder você! Não agora que te achei!
Edward passou as mãos pelos cabelos em um gesto agressivo e nervoso. E pela primeira vez, ele se deu conta do anel dourado que tinha preso a seu dedo. A sua aliança brilhava ainda mais a noite.
-- Emmett! - Edward saiu gritando do quarto do filho — Emmett!
 A sala estava em silêncio  e todos se assustaram com os gritos histéricos do jovem que apareceu correndo pela escada.
-- O que aconteceu? - Emmett perguntou.
Edward estava ofegante e eufórico ao mesmo tempo. Sua face estava corada e havia um certo brilho em seus olhos.
-- A aliança dela! - Ele se limitou em dizer.
Todos na sala se olhavam sem entender o que exatamente Edward queria dizer com aquilo.
-- Benjamin comentou sobre o primeiro atentado de Bella... Lembra? - Edward o tentava o recordar...
- Sim, ficamos horas a procurando até a acharmos no hospital! - Emmett disse exultante.
-- Eu peguei a aliança dela!
-- Edward nada do que você diz faz sentindo! - Carlisle fala confuso — O que você quer dizer afinal?
A gargalhada de Emmett ecoou na sala chamando a atenção de todos...
-- Você não vale nada!!!!! - Emmett diz sem se conter — Edward colocou um pequeno rastreador na aliança de Isabella, ele funciona como um GPS mesmo num certo nível de distância!
-- Eles estão na cidade, eles não podem ter saído daqui! - Edward fala esperançoso.
-- Vamos descobri! - Emmett concorda.
-- Se eu fosse a sua mulher, eu chutaria você depois dessa! - Benjamin diz.
Claro que Isabella chutaria Edward depois daquela descoberta, mas ela não poderia negar que a super proteção do marido seria o que a salvaria...
-- Ela sabe que eu tenho que a manter segura!
............
Isabella estava amarrada em um velho galpão, perto da saída da cidade. Marcus não estava com ela, apenas Tânia, a noite das duas mal havia começado...
-- Sabe irmãzinha! - Tânia começa — Você estaria livre disso tudo se Edward tivesse aceitado o meu acordo!
-- Ele não ama você! - Bella assevera.
-- Não! Por quê? Por que não me diz o motivo? - Ela ruge.
-- Eu não sei! - Isabela rebate — Edward não é como os outros homens que você conhece, ele não se importa com aparência Tânia!
-- Não? - Ela replica irônica — Então, por que ele mudou você? Olhe para você agora, repare o modo que você está vestida... O modo que você se comporta... Sim irmãzinha, ele se importa com aparência...
-- Você não entende... – Bella balbucia.
Tânia agarrou a irmã pelos ombros e a sacudiu, jogando-a no chão com força!
-- Eu não entendo? - Tânia gritou — Eu sou melhor do que você e sempre fui! E Veja! - Tânia apontou para a irmã menor caída no chão — Ele escolheu você! Alguém fraca, patética e cheia de traumas...
-- É isso o que incomoda você? - Bella indaga a mais velha — Ele ter me escolhido? Eu nunca competi com você Tânia, eu nunca quis isso...
-- Ora sua! - Tânia deu dois passos em direção à irmã.
-- Não se atreva! - Marcus ameaçou — A sua irmãzinha precisa estar bem viva para recebemos o pagamento!
-- É que ela me tira do sério! - Tânia se defende – Você fez o que eu lhe disse?
-- Claro! - Marcus confirmou...

Continua...

2 comentários:

  1. Sacanagem parar ai,mas desde já,digo que o capítulo está ótimo.

    ResponderExcluir
  2. deixe de querer enfarta as leitoras mulher. como você para ai sem deixar a gente saber oque a cadela mandou o capacho fazer.. fala serio capitulo perfeito

    ResponderExcluir