Jul M

Oi

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Slave Off Pleasure -- Escrava Do Prazer-- Capitulo -- 18

EMOÇÕES!
POV BELLA
Eu jantei sozinha naquela noite, Edward ficou preso na biblioteca, depois que terminei a massagem que lhe fiz, Edward pediu para que eu saísse, pois ele queria ficar sozinho. Ainda bem que ele foi educado, não foi autoritário como ele sempre o era, o que me deixava algumas vezes com raiva e outras nem tanto. Mas o fato dele não ter comentado nada sobre o médico, apenas perguntado, me deixou em alerta. E sem falar no fato dele não ter tentado nada comigo, isso já era um sinal claro de algo mais... Por mais que Edward tenha dito que não me deixaria em paz tão cedo o fato de não ter  as suas mãos em meu corpo me causado arrepios ou o fato de não dizer nada depravado ao ponto de me fazer molhar a calcinha já me deixa nervosa  e na duvida. Teria ele já se cansado de mim? Minha mente louca sempre pensaria isso, afinal não posso esquecer de que Edward é lindo e poderia ter a mulher que quisesse, sendo assim, por que ficaria perdendo o seu tempo com uma piralha como eu?
Eu não sabia ao certo o porquê de não estar conseguindo dormir, pois já era quase meia noite e eu ainda  estava girando na cama de um lado para o outro. Eu vestia uma blusa azul com um sutiã branco por baixo, calçava meias porque estava com frio nos pés e fique só de calcinha. Eu estava encarando o teto do meu quarto, já sabia até a quantidade de flores que tinham ali, só nessa noite foi que percebi que o forro do meu quarto era florido, algo que não havia notado antes. Girei na cama ficando de costas para a porta, já estava pensando seriamente em abrir a porta e sair do quarto indo para cozinha comer alguma coisa e eu não sabia o porquê de não estar conseguindo dormir, a noite estava tão linda, a lua resplandecia lá fora, uma beleza de se ver pelas janelas abertas de meu quarto. Mas algo chamou a minha atenção, de repente eu ouvi o barulho de minha porta sendo aberta, vir-me-ei rapidamente naquela direção para ver o que seria, quando percebi que Edward entrava no meu quarto usando apenas as calças do seu pijama.

-- Não deveria estar dormindo? - Edward perguntou, mas os seus olhos estavam  em meu corpo seminu, já que a coberta estava no chão.
-- Você também deveria estar dormindo! - Digo apenas me virando melhor na cama,  Edward já estava ao meu lado...
-- Perdi o sono! - Ele disse sentando na cama – E você não acha que tem pouca roupa aqui?
-- Está muito quente! - Digo e sei que estou corada por Edward estar me olhando, sinto as suas mãos em minhas coxas.
-- Como  você se sente? - Ele pergunta olhando para a minha calcinha branca.
-- Se estar perguntando se eu ainda estou dolorida? - Digo nem sabendo de onde me veio tanta coragem — A resposta é não! Eu não estou dolorida.
Reparo que os olhos de Edward brilham quando digo isso, ele passa a língua pelos lábios sedutoramente, gesto que mandou um sinal de excitação direto a minha boceta. Suspirei entendendo o porquê de eu não estar conseguido dormir, tudo porque eu também estava o desejando...
-- Que bom, querida! - Edward diz e suas mãos deslizam por minhas coxas — Porque a minha intenção com certeza não é colocar você para dormir!
.........................
Edward se sentou melhor sobre a cama, depois puxou a minha calcinha a tirando de seu caminho, para então deslizar a boca por minhas coxas indo em direção a minha boceta que já pingava de tanta ansiedade...

Edward colou a sua boca em minha boceta, chupando-a com força e muita vontade. Era como se ela fosse o seu doce preferido e a sua gula se mostrava grande por ela... Eu sentia a sua língua me penetrando e me torturando, foi impossível não gemer com todo aquele clima de sedução.

 Minha perna esquerda estava apoiada em seus ombros, enquanto a outra estava deitada sobre a cama. Edward havia abaixando o meu sutiã, os meus seios estavam à mostra, mas era a sua boca que estava me enlouquecendo...
Edward tinha o controle total sobre mim, sobre o meu corpo, sobre tudo que me envolvia. Ele tinha me feito gozar em sua boca gritando o seu nome em plenos pulmões. Ainda estava ofegante quando Edward se livrou de suas roupas e me virou na cama me colocando de quatro, eu senti as suas mãos escorregando por minhas costas. Virando o meu rosto em sua direção, ele tomou a minha boca quando me penetrou por trás. Edward foi carinhoso, não agiu com brutalidade...

-- Você é muita apertada! - Gemeu ele.
Edward me segurou pela cintura quando começou a se mover com força dentro de mim, fazendo movimentos firmes com os seus quadris, entrando e saindo... ...as  suas investidas foram com tanta força que o meu corpo sempre ia para frente com os seus impulsos. 

Os meus gemidos passaram a ser gritos  quando ele começou a apertar os meus seios com uma de suas mãos, os gemidos dele me deixavam ainda mais alucinada.
Edward me virou com um pouco de brutalidade, me fazendo deitar sobre a cama e se deitando por cima de mim. Fora só uma questão de segundos para que ele me penetrasse de novo me fazendo gemer com a sua nova invasão. 

Suas investidas eram fortes e rápidas, em pouco tempo o seu pau estava inchado e duro como uma pedra dentro de mim, me abrindo ainda mais para ele, me fazendo gritar alucinada. E foi o que eu fiz, eu gritei quando gozei mais uma vez em seu pau, Edward me penetrou mais algumas vezes e então retirou o seu pau de dentro de mim gozando sobre a minha barriga.

.......................
POV. NARRATIVA
Rose nunca se arrependeu tanto em ter se envolvido com alguém quanto se arrependia em ter se envolvido com Felix. Ele se saiu melhor do que encomenda, Felix não passava de um vigarista que ganhava a vida explorando as filhinhas de papai que queriam se dar bem na Escola transando com o Professor só para não repetir de ano. Claro que os motivos de Rose para ter se envolvido com Felix não fora notas, mas apenas sexo. Foi isso que acabou a colocando em uma roubada sem tamanho. O pior para Rose era saber que  se ela tivesse pelo menos guardado as fotos e os vídeos que ela mesma fizera deles transando, poderia usar contra ele. Os vídeos que Felix tinha, eram específicos, nunca mostrava o rosto do homem, mas pegava completamente os rostos das pobres garotas com as quais ele transava, fato que deixava tudo pior para as meninas que ele chantageava. Felix sempre planejava cada passo que iria dar, com Rose fora mais fácil, já que foi a jovem quem começou as provocações, a única coisa que ela não esperava era que ele fizesse tal sacanagem com  ela. Porém isso não querida dizer que Rose se renderia assim tão fácil, ela nunca foi mulher de se curvar a homem algum, ela sempre fora teimosa e nunca aceitaria o fato assim tão barato... Ela sabia que se um vídeo desses caísse na rede não seria nada bom para a sua imagem e a de seus pais. Ela nunca se perdoaria... ...não que ela se importasse tanto, já que os seus pais nunca deram a ela a devida importância que merecia, mas Rose sabia que um escândalo daqueles sempre traria grandes problemas. E esse era o único motivo dela estar aceitando aquela chantagem toda...
Mais uma vez, naquela noite, Rose estava em um quarto de motel barato, trepando com dois caras estranhos. Ela usava uma mascara, esse foi o acordo que fez com Felix, depois de muita relutância, ele aceitou, pois desse jeito ela conseguiria manter a sua identidade anônima. Ela estava mais uma vez no meio de dois homens, sendo fodida por ambos ao mesmo tempo, Rose tentava não sentir prazer com aquilo, mas o seu corpo sempre a traia e bastava alguns movimentos para ela estar gemendo e pedido por mais.

Rose já tinha sido fodida de todos os jeitos possíveis e imagináveis por aqueles dois homens, ela já havia chupado os dois e até mesmo gozado varias vezes com eles. Por vezes, ela estava sentada encima de um sendo fodida, enquanto chupava o outro.

 Quando não, ela estava sendo fodida por trás em pé e chupando o outro. 

 O ponto alto da noite foi quando eles fizeram o famoso sanduíche dela e passaram a lhe foder com força até gozarem.

A única coisa que Rose sentia quando tudo aquilo acabara era nojo de si mesma. E a sua raiva contra Felix só aumentava mais a cada dia.
..................
Edward estava deitando ao lado de Isabella na cama depois de mais uma rodada de sexo entre os dois, dessa vez Edward fez com Isabella o chupasse


 e só então colocou a menina para cavalgar encima dele, completamente nua,


 quando ambos gozaram... Era como se o mundo tivesse parado... Agora estavam os dois em silêncio.
-- Durma Isabella, amanhã você tem aulas! - Edward diz e a puxa contra o seu peito.
Isabella pensou em protestar, mas ela estava tão cansada que a única coisa que fez foi fechar os olhos e dormir!
Continua.......

2 comentários:

  1. muito bom gostei muito do capitulo..

    ResponderExcluir
  2. to com pena da rose seraque ninquen vai ajuda ela mas gostei de ed e bella bjos

    ResponderExcluir