Jul M

Oi

sábado, 13 de julho de 2013

Slave Of Pleasure -- Escrava Do Prazer -- Capitulo 19

PIRANDO A CABEÇA...
POV. ISABELLA
Eu acordei sozinha na cama e só acordei porque o meu despertador tocou, eu não me lembro de tê-lo programado para tocar às seis da manhã, acho que foi obra de Edward... Eu só sabia que era real o que havia acontecido ontem a noite porque eu estava com o cheiro dele impregnado em meu corpo, além de que a minha coberta estava cheirando a sexo...
Tomei um banho relaxante e me vesti para ir para a Escola, eu não podia estar mais animada... Assim que chego ao andar de baixo encontro Edward sentado à mesa tomando o seu café da manhã, o meu coração deu um salto no peito, ele estava usando um terno azul escuro com uma camisa branca por baixo e uma gravata preta formal, ele estava muito gostoso dentro daquela roupa...
-- Bom dia menina! - Sue disse dando um sorriso amigo e sei que fiquei vermelha, eu estava babando por Edward e ela deve ter notado.
-- Bom dia Sue! - Digo me sentando e me servido, eu estava com muita fome.
-- Parece que alguém acordou com fome! - Edward comenta não escondendo o seu sorrisinho maroto de canto.
-- Sim, acordei faminta... - Digo fazendo bico.
-- Pare de implicar com a menina, Edward! - Sue diz chamando a sua atenção.
-- É apenas um comentário Sue!
-- Coma menina, você anda muito magrinha! - Sue diz e eu sinto vontade de rir, ai se ela soubesse o porquê da minha fome, com certeza ela mataria Edward agora mesmo ou até mesmo a mim...
Edward saiu da mesa antes de mim, algum tempo depois eu termino o meu café e vou direto escovar os dentes. Pego a minha mochila e encontro Benjamim a minha espera.
-- Bom dia Benjamin! - Digo sorrido.
-- Bom dia menina! - Ele sorrir de volta – Teremos que esperar o Sr Edward, ele irá para o trabalho hoje!
Só então descubro o porquê dele estar usando roupas assim nesta manhã!
-- Bom dia Benjamin! - Edward diz depois de alguns minutos nos deixando esperando — Tire o meu carro da garagem, por favor!
-- Claro Senhor!
 Cinco minutos depois Benjamin volta com o carro de Edward, um Volvo prata  novinho.
-- Aqui está Senhor!
-- Obrigado Benjamin! - Edward pega a chave e caminha em direção ao carro — Vamos Isabella, eu não tenho o dia todo!
-- A menina irá com o Senhor? - Benjamin pergunta.
-- Sim! Hoje você está dispensado dessa missão! - Edward diz dando um sorriso calmo e gentil — Eu também irei buscá-la na saída da Escola, você não precisará se preocupar.
-- Claro Senhor!
Por algum motivo eu pensei que rolaria sexo com Edward dentro daquele carro lindo, mas que nada!!! Edward nem ligou para mim, era como se eu nem estivesse no carro junto com ele. Edward me deixou na Escola e depois partiu dizendo que me pegaria na saída. Assim que eu entrei na sala notei que a cadeira de Rose estava vazia e pelo avanço da hora, acho que ela não viria mais as aulas de hoje, eu não conseguia tirar da cabeça o fato de Rose estar me escondendo algo, ela estava estranha demais.
......
POV NARRATIVA
Rose estava nua na frente de dois homens estranhos e para a sua mais completa tristeza, ela não usava mais mascaras. Felix conseguiu de um jeito sujo a ameaçar para que parasse de usar “aquela porcaria” durante os seus programas. Pelo visto, nenhum dos homens eram americanos, eles pareciam ser alemães pela estatura e o sotaque que tinham.
-- Bem que Felix disse que você era uma putinha gostosa! - Um dos homens disse com o seu sotaque estranho.
-- Vem aqui boneca, me paga um boquete! - O outro disse.
Ambos os homens estavam completamente nus, Rose caminhou até um deles  caindo de joelho aos seus pés e não perdeu tempo para começar a chupá-lo.

 Rose não podia explicar, ela não conseguiria descrever, mas por mais que ela tentasse não gostar da situação, ela acabava sentindo um imenso prazer, essa era a infeliz verdade. E não demorou muito para as coisas ficarem fora de controle...
Enquanto um dos homens a comia por trás ela chupava o outro, eles estavam no sofá e ela de quatro.

 Eles a xingavam de vários nomes que ela não conseguia dizer quais, ambos já tinha gozado na boca dela  e a obrigado a engolir tudo.

Rose gritou quando um dos homens a penetrou por trás abruptamente, ambos estavam dentro dela ao mesmo tempo a comendo com força e quando Rose menos esperou, ela começou a gozar e gemer de prazer.
-- Isso vadia mela o meu pau! - Um dos homens disse.
-- Essa rapariga nasceu para levar pau! – O outro disse dando uma tapa forte na cara dela.

Rose era xingada e espancada enquanto eles a comiam com força, não demorou muito para que um dos homens tirasse o seu pau de  dentro dela e gozasse bem na cara da jovem, enquanto o outro ainda permanecia com o pau enterrado dentro do ânus dela. Foram somente mais algumas investidas para que o outro enchesse o rabo da mulher com todo o seu gozo.
Depois de tudo o que fizeram, eles votaram a comer Rose de tudo quanto é jeito, às vezes juntos, às vezes sozinhos, Rose passou a manhã toda com aqueles dois homens, enquanto eles abusavam dela, a fudendo da forma que bem queriam, ela não podia fazer nada, excerto aceitar a sua sina... Quando se deram por satisfeitos, ambos foram embora a deixando toda gozada sobre a cama do motel...

POV ISABELLA
Eu já estava saindo da sala para ir embora quando a Professora de Francês me fez ficar um pouco mais, só por causa de uma atividade minha que eu não conseguia responder. Quando eu estava passando pela ultima sala do corredor, que por sinal, já estava fechada, foi que eu ouvi um barulho estranho e por algum motivo eu fui ver do que se tratava... Eu fui até uma janela que tinha a cortina meio aberta,  e vi... Claro que por algum motivo idiota, eu nem sei direito o porquê, mas eu ainda me chocava com o que eu via ali...
Era o professor Felix e Lauren, ele estava comendo ela que estava de costas apoiada a mesa, Felix batia com força nela e puxava os cabelos dela, enquanto Lauren gemia alto.

-- Você não queria passar de ano vadia? - Felix disse batendo com força na bunda de Lauren — Toma! Agora tira dez encima do meu pau! Tira sua vadia...
Felix não tratava Lauren com brutalidade, mas não tinha um pingo de carinho ali. Felix mudou de posição, agora Lauren estava sentada encima dele cavalgando feita uma louca em seu pau. 

Felix batia na cara dela com força e só a chamava de vadia e puta. Não sei o porquê, mas eu acabei tirando algumas fotos, eu iria mostrar para Rose amanhã, quando ela chegasse à Escola.

 Não demorou muito para que Felix gozasse na cara de Lauren e ainda bateu com o pau dele na cara dela e a mandou limpar. Depois ele começou a se vestir e eu saí correndo com medo de ser pega por eles.
Eu bati contra algo na minha fuga rápida para o estacionamento, o impacto foi com tanta força que eu quase fui mandada ao chão.
-- Hey! - Era a voz de Edward, eu levantei a cabeça e o encontrei me olhando, enquanto eu me segurava para não cair — Aonde vai com tanta presa?
-- Eu... estava — Eu me perco nas palavras — Você não precisava vir me buscar aqui dentro, eu já estava indo para o estacionamento.
-- Eu faço o que quero e do jeito que eu quero Isabella! - Edward me diz e me ajuda a ficar de pé - Vamos!
Para a minha surpresa, Edward pegou a minha mochila e caminhou ao meu lado até entramos no carro. Assim que entrei e coloquei o cinto, Edward ligou o carro e saímos dali. Claro que as imagens de Lauren e Felix juntos ainda estavam rodando a minha cabeça,  com Rose eu até entedia, ela vivia provocando Felix, mas e com Lauren? Isso não era muito do feitio dela e pela cara dela, duvido muito que ela estivesse gostando daquilo.
-- O que foi? - Edward pergunta me tirando dos meus pensamentos.
-- Como assim? - Não entendo a sua pergunta.
-- Você está muito quieta! - Edward diz — Aconteceu alguma coisa?
-- Não! - Digo o que não é mentira — Só estou cansada!
Vejo um sorriso aparecer nos lábios de Edward e claro, eu fico corada na mesma hora. Aposto tudo que tenho como ele está pensando na noite passada e não duvido muito que seja isso, porque eu pensei nisso a manhã toda...
-- Não se preocupe! - Edward diz — Já, já estaremos em casa!
-- Tia Esme já chegou? – Pergunto.
-- Sim! Falei com ela a caminho da Escola! - Edward diz sem se importar — Não se preocupe! - Edward diz ao notar a minha cara,  eu realmente estava começando a me preocupar com a tia Esme por perto, eu não sei como ficaríamos nós dois... Eu nem sei qual seria a reação dela se descobrisse algo, para mim era tudo um completo “não sei”...
-- Minha mãe não é tipo que observa muita coisa! - Edward  diz — Ela só notará algo se você a deixar notar! - Edward me olha rápido, estávamos chegando a nossa casa — Então seja o mais discreta possível Isabella!
-- Tentarei! - Digo  não sabendo ao certo se conseguiria...
..................
POV NARRATIVA
Rose e Lauren nunca se deram muito bem, mas agora estavam perdidas e presas nas mãos de Felix. Assim que Felix disse para as duas que teria que trabalhar juntas naquela noite, nem uma das duas esboçou resposta. Rose ficou surpresa ao ver Lauren envolvida com Felix, mas sabia que a garota não valia nada e faria qualquer coisa para não repetir o ano, afinal ela sempre fora a queridinha do papai e não iria querer decepcionar o velho agora.
Estavam as duas em um grande hotel fora da cidade, pela primeira vez, o programa não seria em um motel de beira de estrada e barato, o cliente era um homem não muito velho, talvez tivesse os seus trinta e poucos anos, ele era forte e sarado. Ele não disse o seu nome quando elas chegaram, ele apenas as mandou entrar e tirar a roupa, depois daí a coisa aconteceria  segundo as ordens expressas pelo homem...

Lauren estava beijando o homem desconhecido, enquanto Rose o chupava, ficaram nisso por algum tempo, até que o homem gozou na boca de Rose.
-- Eu quero que as duas me chupem!

Essa foi à segunda ordem que o homem deu para as duas, nem Rose e nem Lauren olhavam uma para a outra na cara. Ambas cumpriram as ordens sem reclamar, Rose e Lauren passaram a chupar o homem ao mesmo tempo, uma vez ou outra a boca das duas acabavam meio que se encontrando. Ficaram assim até novamente ele gozar na boca das duas.
...........
Havia se passado algum tempo até vir à nova ordem do homem, que parecia ser bem exigente, ele demandava de forma rígida, ele parecia que não gostava de ser desobedecido.
-- Você venha cá! - Ele disse chamando Lauren que na mesma hora estava em pé ao seu lado no sofá – Senta essa boceta no meu pau e rebola vadia!
 Dando uma tapa forte na bunda de Lauren que fez com que a jovem desse um gritinho de susto. 

Lauren atendeu na mesma hora a ordem e começou a subir e descer no membro do homem desconhecido, não demorou muito para ela estar gemendo, e claro, o homem a tratava como a uma vadia, algumas vezes dando leves tapas na cara dela e dizendo coisas obscenas, outras vezes apertando os seus seios e batendo em sua bunda.
-- Você! - Ele disse para Rose que até então apenas observava tudo — Sente aqui e abra as suas pernas!
Rose só caminhou em direção deles quando o homem a olhou feio, Rose se sentou nas costas do sofá de pernas abertas seguindo as ordens do homem que parecia estar gostando de dar ordens a elas.
-- Você vadiazinha! - Ele disse puxando os cabelos de Lauren com força — Chupe ela até ela gozar!
Lauren não encarou Rose nem por um segundo, ela sem a menor vergonha fez o que o homem mandou e começou a chupar Rose como se ela fosse à fruta mais doce do mundo. Enquanto isso, o homem continuava a meter em Lauren com bastante força.

As posições mudavam de acordo com as ordens do homem, hora era Rose quem estava sendo  comida por ele, hora era Lauren, mas ambas chuparam uma a outra quando ele as mandava, e claro, ele não parava de chamá-las de vadias, piranhas dentre outras palavras de baixo calão, ele batia na cara das duas quando bem queria, além de bater com força na bunda delas.


 Ele gozou na cara das duas e até na boca de ambas, quando ele se cansou de tudo, ele mando as duas se vestirem e irem embora... Antes de Rose sair ela consegui  descobri o primeiro nome do homem, Caius...
Do lado de fora do hotel Lauren seguiu por um caminho e Rose por outro, ela estava se sentido bem pior do que das outras vezes e Rose sabia que precisava dar um jeito naquilo antes que a coisa ficasse pior do que já estavam ficando. Querendo um pouco de paz ela pegou o celular da sua bolsa e discou um número...
-- Oi! - Ela disse com a voz fraca — Posso ver você amanhã?
 Continua…

Um comentário:

  1. aaaaaaaaaaaaaaaaaa ate que fim alquam vai ajuda a rose mesmo sem saber ela vai ajuda ela mas eu acho que bella deve conta pro ed pra ele ajuda elas bjos quero ler maiss

    ResponderExcluir