Jul M

Oi

domingo, 28 de julho de 2013

O Casamento-- O Novo Contrato-- Capitulo 37


"Para termos chance no futuro, eu tinha que fazer as pazes com o passado.
E para isso eu precisava de tempo."
                  ---Frase Do Filme Ironia Do Amor!
PEQUENOS ERROS...

 A noite passou como um assombro para todos os Cullen, Tânia não entrou em contato com eles novamente, Marcus e a sua equipe continuavam acampados na sala de estar de Isabella, a jovem dormiu sobre o efeito de remédios, mas isso não a impediu de acordar algumas vezes, durante a madrugada, gritando assustada por pesadelos. O sol estava alto no céu quando ela levantou, ela tomou um banho rápido e vestiu uma calça jeans surrada, uma camiseta regata branca e colocou um casaco  preto com capuz, a sua cara estava inchada e ela tinha grandes olheiras, mesmo sobre o efeito de remédios ela não dormira quase nada em volta a pesadelos e medo...
-- Você está bem? - Edward perguntou assim que a viu descendo as escadas.
 -- Alguma notícia? - Ela perguntou rapidamente.
-- Nada ainda! - Edward disse frustrado.
-- Sr. Cullen acho que essa é a hora de começar a entrar em contato com o seu Banco! - Marcus pontuou fazendo Isabella estreitar os olhos para ele – É melhor estarmos preparados...
-- O que você quer dizer com isso? - Isabella perguntou já alterada — Que a minha irmã poderá machucar o meu filho? Eu não vejo você fazer nada em relação a toda essa situação, você não passa de um parasita que fica parado apenas acusando um ou outro, esperando que o culpado se apresente em uma bandeja de prata!
-- Isabella! - Charlie a acalmou ao ver o olhar feio que Marcus deu à jovem.
-- Sra. Cullen, eu sei que a senhora está deveras nervosa, por isso eu irei relevar o seu comentário! - Marcus articulou ao se afastar.
Isabella estava inquieta com a presença de Marcus em sua casa, por algum motivo este fato a estava deixando eufórica, mas não no bom sentido e sim no pior sentido imaginável...
-- Você tem que se acalmar! - Edward lhe pediu --- Estamos todos nervosos, mas não podemos perder a cabeça agora! – Edward a beija rápido nos lábios e sussurra — Eu também não gosto nada desse cara, no entanto, no momento temos que aceitar!
 A manhã passou angustiante, Charlie continuou com eles. Renée havia voltado para a sua casa ainda na noite anterior, ela estava ainda sem dizer nada e sem acreditar que a sua filha querida havia feito algo tão abominável... Isabella demonstrava olhos de águia para cima de Marcus, por algum motivo ela achava que aquele homem não era confiável e a cada segundo que se passava ela tinha mais certeza, pois ele não fazia absolutamente nada para resolver a situação... O telefone tocou, Edward chegou primeiro ao aparelho e o atendeu.
-- Alô! - Ele disse.
-- Olá cunhadinho! - Tânia respondeu assim que reconheceu a voz de Edward, que logo colocou o telefone no modo viva voz.
-- Cadê o meu filho?
-- Calminha aí! - Tânia argüiu — Cadê a minha irmãzinha?
-- Tânia eu quero ouvir a voz do meu filho.
-- O meu jogo, as minhas regras! - Ela gritou — O seu filho está bem e é só isso que vai saber! - Ela disse friamente — É o seguinte Cullen, eu já sei que policia está na jogada e eu não tenho a menor intenção de ir para a cadeia. Nós vamos fazer do meu jeito agora!
-- Se você machucar o meu filho eu acabou com a sua raça! - Edward rugiu furioso.
-- Você não está em posição de fazer ameaças, queridinho! - Tania disse sorrindo — Agora preste bem atenção as minhas novas regras  - Edward olhou para Isabella — Eu quero cinco milhões em espécie, já disse!
-- E qual é a garantia que eu vou ter de sua parte, de que o meu filho vai ser entregue?
-- Eu não quero o seu filho, eu quero o seu dinheiro. Você vai ter que confiar em mim! - Tânia retrucou entre dentes - Amanhã de manhã esteja com o dinheiro, ao meio dia, eu direi aonde deixar a grana e aonde pegar o seu filho. E Cullen, sem a polícia, e eu exijo que Isabella esteja no local da entrega! Que ela esteja lá ou o seu filho vai nadar com os peixes!
-- Tânia... - Edward gritou mais ela desligou.
-- Sr. não conseguimos rastrear o sinal! - Um dos homens de Marcus informa.
-- Tentaremos na próxima! - Marcus diz com muita calma — Eu vou precisar ir até a delegacia! Eu voltarei a tempo do próximo chamado! – Ele avisa.
Isabella vê Marcus saindo pela porta da frente e mais uma vez ela estreita os olhos para o homem, o seu Santo não batia com o de Marcus e ela não sabia dizer por quê...
-- Eu vou ligar para o Banco! - Edward informa — Papai, eu vou precisar da sua ajuda nisso!
-- Claro! - Carlisle aquiesci.
-- Como está Esme? - Isabella pergunta.
-- Melhor! Ela se sente culpada, mas está bem melhor!
-- Vai ficar tudo bem! - Edward a conforta — Vamos ter o nosso menino de volta muito em breve!
.................
Isabella estava sentada no sofá da varanda que ficava de fundos para o quintal da casa, local onde havia a casa da árvore de Tony, onde ele guardava todos os seus brinquedos... Ela estava chorando em silêncio segurando uma camisa do menino nas mãos, ela estava sentido o cheiro gostoso do filho o que lhe propiciava um pouco de conforto...
-- Vai ficar tudo bem! - Edward sussurrou se sentando ao lado dela — Tânia deve ter perdido o controle depois da briga com o seu pai!
-- Não é ao meu pai que ela quer atingir! - Bella afirma — É a mim, sempre foi... Ela nunca gostou de mim!
-- Por que diz isso? - Edward  a questiona.
-- Ela foi a primeira a ficar sabendo sobre Mike! - Bella sussurrou — Ela disse que eu tinha sorte de alguém se sentir atraindo por mim, que eu deveria agradecer porque eu era sem graça e sem sal!
-- Ela só poderia ser louca! - Edward diz entre dentes.
-- Ela sempre me dizia que eu nunca seria  tão bonita quanto ela, que ela teria todos os homens que ela desejasse!
-- Ela não tem a mim! - Edward diz — Ela tem ciúmes de você! Você é bonita, muita mais bonita do que ela, muito mais doce, mais sensível... Você é perfeita minha querida! - Edward expõe e a beija — Eu nunca vou me arrepender de ter dado um fora nela, aquela vadia barata...
O corpo de Isabella tremeu todo ao ouvir o que ele disse. Ela nunca soube que ele havia dado um fora em sua irmã, e tão pouco sabia que Tania havia se insinuado para ele... Como se tivesse levado um choque, Bella virou pálida para o marido.
-- Você disse não a Tânia?
-- Quando a gente terminou! - Edward disse — Ela veio para cima de mim e eu disse não!
-- Claro! - Isabella disse como se tudo fizesse sentido — É por isso que ela estava com raiva de mim!
-- Do que você está falando? – Edward pergunta confuso.
-- Quando você disse não para Tânia, você fez o que ninguém tinha feito!
-- Dar um fora nela? - Edward diz sem entender.
-- Não! Trocar ela por mim! - Isabella explica — Tânia sempre me mostrava que era melhor do que eu, e por mais que alguém se interessasse por mim, ela sempre dava um jeito de chamar atenção para ela!
-- Acha que ela ficou com raiva de mim? E agora ela está tentando descontar em Tony?
-- Não! - Ela proferiu — É em mim que ela quer chegar!
Isabella ficou de pé e começou a andar de um lado para o outro,  Edward levantou sem entender o que se passava.
-- Bella, eu não estou entendendo! - Edward articula.
Emmett apareceu na porta que dava para sacada e não entendeu o que acontecia ali, o olhar dele foi para o amigo e depois para a esposa do amigo, que continuava andando de um lado para o outro como se tentasse achar algo ou quem sabe, cavar um buraco no chão...
-- O que ela disse? - Bella indaga.
-- Como assim?
-- O que ela disse que faria com Tony, caso você não seguisse as regras dela? - Bella pergunta.
-- Ela disse que Tony iria nadar com os peixes! - Edward diz tão confuso quanto o amigo Emmmet.
-- Ela está no lago! - Isabella informa.
-- O quê?! - Edward e Emmett interpelam ao mesmo tempo.
-- Quando éramos criança... - Isabella para de andar e olha para Edward e Emmett — Papai levava a gente para a casa do lago, lá nós passávamos todos os dias das nossas férias escolares...
-- E por que você acha que ela está lá? - Emmett pergunta.
-- Eu caí no lago uma vez e quase me afoguei! - Bella diz — Estávamos somente eu e Tânia no pier perto dos barcos quando eu caí, Tânia não fez nada para me ajudar, eu só tinha sete anos!
-- Ela iria deixar você morrer! - Edward diz chocado.
-- Um moço que estava por perto viu tudo e me ajudo! - Ela olha para os dois que estavam chocados - Tânia disse que ficou em choque e por isso não me ajudou, ela me pediu para não dizer a ninguém e eu assenti!
-- Vamos avisar Marcus! - Edward diz.
-- Não! - Isabella grita — Eu não confio nele, Edward.
-- Ela tem razão! - Emmett pondera — Nem eu confio!
-- Muito menos eu! - Edward concorda — O que vamos fazer, então?
-- O que você sempre faz! - Isabella diz — Reúna a sua equipe de seguranças e monte um esquema, eu vou imprimir o mapa do local, teremos que ser discretos.
-- Claro! Emmett é com você! - Edward diz e entra juntamente com Isabella.
...............
Edward e Emmett fizeram o que  foi combinado. Emmett reuniu a equipe de seguranças. Edward foi para o escritório e Isabella foi para o quarto e conseguiu o mapa da área. Todos se dirigiram para o escritório, Charlie não deixou de notar o comportamento estranho do grupo, mas permaneceu na sala juntamente com Carlisle!
-- Aqui! - Isabella apontou para área no mapa — E bem aqui que fica a casa!
-- Acha que ela pode estar nessa casa? - Pergunta Emmett.
-- Claro! Essa era a casa da nossa avó! - Isabella informa - Papai a vendeu para pagar algumas dividas, mas os novos donos quase nunca estão por lá. Eles só vêem no final do ano. Tânia tem que estar lá.
-- Então vamos lá! - Emmett disse.
-- Há uma entrada pela mata! - Ela diz — Bem aqui!
Depois de todo o plano discutido, eles saem do escritório. Edward estava indo juntamente com Emmett e os outros seguranças.
-- Aonde vão? - Pergunta Charlie.
-- Vamos tentar ver se achamos alguma pista no local onde Tânia seqüestrou Tony! - Edward mentiu descaradamente.
-- Eu vou com vocês! - Charlie diz — E não tente me impedir! -Avisou olhando para Isabella.
-- Tudo bem! - Edward diz – Você vem comigo no meu carro!
-- Tome cuidado! - Isabella sussurrou.
-- Vou para o hospital! - Carlisle diz — Esme sairá de lá agora à noite!
-- Marcus ainda não voltou? - Edward pergunta para um dos homens da equipe do Detetive.
-- Ainda não Senhor!
- Tome cuidado, por favor! – Bella pediu ao marido.
-- Vamos tomar cuidado! - Edward assentiu — Eu te amo! – Ele diz e a beija nos lábios antes de sair.
.................
 A casa ficou praticamente deserta, apenas com Isabella, o segurança da entrada e os dois homens de Marcus. Isabella estava sentada no sofá quando o telefone de um dos homens de Marcus tocou.
-- Sim Senhor, estamos indo! - Diz o homem que Isabella descobriu se chamar Luan.
-- Sra. Cullen! - Ele a chama — Nós estamos sendo convocados a nos apresentar na delegacia. Apareceu uma nova pista e teremos que investigar!
-- Uma pista? Como assim?
-- Ainda não sabemos! - Ele diz — Nós lhe manteremos informada. Uma nova equipe será enviada, por favor, não saia de casa!
-- Claro!
......................
Edward, Emmett e os seguranças chegaram ao local indicado por Isabella, Charlie ficou chocado com a história que Edward lhe contou sobre Tânia não haver ajudado a salvar Bella quando a filha menor caiu no lago na época em que era apenas uma criança de 7 anos... Eles chegarem ao local previsto, lá eles encontraram tudo em silêncio, apenas uma luz estava ligada e Charles informou que era a luz da sala, eles cercaram  a casa e entraram pelos fundos. Tudo continuava no mais absoluto silencio, quando de repente Edward ouviu um choro, que ele logo identificou com sendo o de seu filho.
-- Ai meu Deus! - Edward correu em direção a Tony.
O menino estava amarado em uma cadeira no meio da sala com a boca amordaçada. Os homens de Edward estavam todos armados, eles começaram a procurar alguma pista do paradeiro de Tânia. Edward correu para libertar o seu filho que chorava bastante em seus braços.
-- Está tudo bem, tudo bem, papai está aqui! - Ele disse chorado, abraçando o menino e o beijando — Nunca mais eu vou tirar os olhos de você meu querido.
-- Edward não tem ninguém na casa! - Emmett informa.
-- Nenhum sinal de Tânia? - Ele pergunta — Será que ela viu a gente chegando e fugiu?
-- Chefe! - Tyler entrou na sala — Achamos esse celular!
 Tyler entregou o celular para Edward que enrugou a testa olhando para o aparelho, afinal, não fazia sentido algum Tânia fugir e deixar o celular para trás.
-- Tem algo errado aqui! - Edward diz - Nada está fazendo sentido! - Tony ainda estava em seus braços – Vamos levar Tony para casa, Bella precisa vê-lo!
Estavam todos saindo da casa quando o celular esquecido vibrou no bolso de Edward, assim que ele pegou o aparelho ele viu que havia uma mensagem, ele abriu a mensagem e ficou pálido...
                                               “Um passo a sua frente sempre...”


 Continua…

2 comentários:

  1. Que irmã mais vagabunda!

    Bjs,


    Therose

    ResponderExcluir
  2. O. merda essa tania não presta tudo era um plano??? o q vai acontecer agora?

    ResponderExcluir