Jul M

Oi

domingo, 9 de junho de 2013

Slave Of Pleasure -- Capitulo 14

A PRIMEIRA VEZ...

Pov Bella
O sol estava forte, eu estava na piscina deitada em uma espreguiçadeira lendo uma revista teen. Edward estava em casa comigo, os empregado estavam de folga, menos a Sue que ficava até o final da tarde de hoje para atender as vontades de Edward.  não consegui falar com Edward, até porque eu estava com vergonha depois do que aconteceu e pelo local em que ele teve que ir me buscar, com toda certeza ele deveria estar me achando uma vadia barata, de inocente e inexperiente para vagabunda, eu não poderia ter fama melhor que essa para ele...  
-- Oi Bella! - Era Alice quem estava chegando naquele momento — Aproveitando o sol?
-- Um pouco! - Digo a olhando de cima a baixo, Alice tinha duas marcas arroxeadas no pescoço, ela tentava inutilmente as cobrir com a gola de sua blusa — Mas eu não vou demorar muito, sabe como é, eu sou branca demais...
-- Bem, aproveite o sol!  - Alice me desejou — Vou entrar para tomar um banho, pois mais tarde irei sair...
-- Até mais Alice!
-- Até Bella! - Alice diz, mas para bruscamente — Bella! - Ela me chama e está me olhando concentradamente — Eu sei que vai soar meio estranho, mas... — Ela tem os olhos fixos em mim — O Edward tem incomodado você?
-- Como assim Alice? - Digo disfarçando o meu nervosismo.
-- Sei lá! É que Edward, às vezes, é bem chato e vive pegando no pé!
-- Não! Edward nem sabe que eu existo! – Digo, o que é quase verdade.
-- Tudo bem! - Alice sorri — Bom dia querida!
Ao dizer isso Alice saiu saltitante, pelo menos alguém estava feliz naquela casa. Viro de bruços para pegar um pouco de sol nas costas. Deito a cabeça sobre o meu braço esquerdo e fecho os olhos tentando relaxar e esquecer tudo. Acordo assustada quando sinto mãos em minhas costas.
-- Devia passa protetor solar! - Edward diz, suas mãos estão em minhas costas espalhando algo — Você é muito branquinha menina, não deveria ficar exposta assim ao sol!
-- Sério que você se importa? - Replico sem me conter.
-- Você me agradecerá mais tarde, quando puder se deitar sem sentir uma incômoda ardência! - Edward coloca o protetor do meu lado — Não pegue muito sol Isabella ou vai ficar bastante queimada...
Da mesma forma em que ele apareceu, ele se foi, do nada, sem dizer mais nada, e mesmo por um curto momento, eu me senti bem em ter  as mãos dele em mim... em minha pele... em meu corpo...
-- Merda, merda, merda, mil vezes merda! - Digo quando a ficha caiu e eu percebi que eu estava completamente e fodidamente apaixonada por aquele idiota — Que grande merda! - Sussurro...
......
Quando entrei em casa, tudo estava muito silencioso, eu não tinha visto Esme o dia inteiro, nem ela e nem Carlisle... Eu caminho rapidamente em direção ao meu quarto. Tomo um banho rápido, pois estou faminta, afinal eu passei boa parte da manhã na piscina, assim que termino de me vestir, saio correndo para a sala de jantar, naquela altura já deveriam ter servido o almoço.
-- Oi Sue! - Digo puxando a minha cadeira. — Cadê a tia Esme? – Pergunto alegremente.
-- Esme está em Los Angeles querida! - Sue diz — Ela foi a uma conferência médica com Carlisle!
Faço um “O” com a boca, eu estava surpresa com aquela informação, eu não sabia daquilo, eu não sabia que Esme e nem Carlisle estavam em casa.
-- E Alice? - Pergunto enquanto Sue me servia o almoço.
-- Alice saiu, ela não vai almoçar em casa e acho que nem vai dormir aqui também! - Sue diz — Apenas o menino Edward é quem está em casa e duvido muito que ele vá sair...
Engulo em seco, eu não sei o porquê daquilo ter me deixado nervosa... Edward nem lembrava mais que eu existia, porém, acho que ele estava preocupando hoje comigo, tanto que ele até passou protetor solar em mim. Eu estou tão confusa com tudo, que já não consigo nem mais pensar direito. Termino o meu almoço e me retiro, vou para o meu quarto, eu me jogo na cama e sem me dar conta eu acabo dormindo... Quando acordo, o sol estava se pondo e eu continuava confusa, eu tinha sonhado com Edward, e o pior, é que eu queria que o sonho fosse verdade... Suspiro alto e saio da cama indo para o banheiro, eu precisava de um banho, é disso que eu preciso... Quando saio do banheiro, pego o primeiro vestido que encontro no meu guarda roupa, só então, eu me dou conta de que tenho mais vestidos do eu mesma imaginava, em minhas compras com Alice eu acabei trazendo mais coisas do que precisava, eu olhei o meu vestuário e percebi que eu tinha que comprar mais roupas diversificadas, só que dessa vez shorts e calças...
Fecho a porta do quarto e vou em direção a sala de estar, Sue já deveria estar colocando a mesa para o jantar, eu não entendia o porquê deles jantarem tão cedo. Eu não via Rose desde o dia da festa, ela não me ligou e nem apareceu na Escola, eu não sei se aconteceu algo ou se ela simplesmente estava matando aulas para trepar com alguém... Eu nunca conseguiria entender Rose, nem mesmo saber o porquê dela agir daquela maneira, ela é tão bonita,  é rica e pode ter o cara que quiser, eu não sei porque ela faz o que faz...
-- Boa noite! - Digo vendo que Edward já estava à mesa.
-- Boa noite! - Ele diz seco como sempre — Sue, você já pode servir!
-- Claro menino!
O jantar fora feito em silêncio e eu estava meio incomodada com os olhares de Edward, eu não sabia o que pensar, havia hora em que eu juraria que ele estava me olhando com ternura, mas em outra, era simplesmente o Edward que eu havia conhecido... um cretino. Eu sabia que tudo era coisa da minha imaginação, eu estava apaixonada por ele e esse era o problema...
..............
Preferi ir ver um filme na sala de vídeo da casa dos Cullen, lá era um lugar legal, calmo e Edward não estaria lá... O filme era uma comédia romântica, eu sabia que isso seria só pra me torturar, especialmente porque  o meu coração já andava batendo forte por um certo alguém... Contudo, eu não consegui evitar, assim que eu vi este filme entre os demais, eu  achei estranho,  já que duvidava muito que pertencesse a Edward ou a Carlisle, esse filme só podia pertencer a Esme, “O Jogo de Amor em Las Vegas!” Já estava na metade do filme, quando eu senti mãos em meus ombros, eu levei o maior susto.
-- Que merda Edward! - Digo com as mãos sobre o peito — Você não pode entrar assim sem fazer barulho.
-- Eu fiz barulho, eu bati até na porta! - Ela diz sentando no sofá ao meu lado — Você quem não deve ter ouvido, você parecia não notar nada a sua volta, há não ser esse filme bobo...
-- Não é um filme bobo! - Digo fazendo becinho como uma criança mimada.
-- Mulheres e o seu fascínio por romance! - Edward diz com sarcasmos — Você sabia que as chances disso acontecer é de uma em um milhão?
-- E daí! - Digo dando de ombros – É sempre bom ter algo em que acreditar!
-- Em um romance barato? - Ele pergunta.
-- Por que te importa? - Digo com mau humor e sinto uma tapa nas minhas coxas — Ai! - Grito mais pelo susto do que pela dor.
-- Olha como fala comigo! - Ele diz sério — Muito cuidado com essa sua boca suja!
-- Se voltar a me bater...
Antes mesmo que eu pudesse dizer algo para completar a frase, Edward me puxou tomando a minha boca em um beijo urgente e cheio de luxuria, a sua língua invadiu a minha boca e eu me perdi bem ali... Nada mais fazia sentindo, há não ser a boca de Edward na minha, me fazendo gemer de prazer. Oh céus!!! Quanta falta  eu senti disso tudo, do seu beijo, do seu cheiro, do toque... Sim, o seu toque reviveu o meu corpo na mesma hora, os meus seios ficaram rígidos imediatamente...
-- Eu não posso.. - Edward sussurrou contra a minha boca, me puxando mais para perto dele e me sentando em seu colo — ...não posso mais ficar longe de você!
Meu coração disparou em meu peito, as minhas mãos estavam nos cabelos dele, eu sei que não deveria acreditar naquilo, mas eu estava radiante por ter ouvido aquilo de sua boca.
-- Preciso de você agora! - Ele gemeu mordendo os meus lábios sem se afastar...
....................
Eu não sei dizer como tudo aconteceu... ...foi tudo rápido demais, eu não conseguia focar em mais nada, há não ser na boca de Edward e em suas mãos em meu corpo. Ele se livrou do meu vestido assim como do meu sutiã e da minha calcinha, eu não vi o momento em que ele se livrou das roupas dele também, eu só sei que quando eu dei por mim, nós estávamos no chão da sala de vídeo, Edward me beijando e as suas mãos passeando por todo o meu corpo, me causando doces arrepios, assim como as minhas mãos que estavam presas em seus cabelos. 

A boca de Edward vagou pelo meu pescoço até chegar ao meu ouvindo, onde ele mordeu e sussurrou.
-- Tem certeza? Por que eu não vou parar quando eu começar... – Ele mordeu a minha orelha esquerda, mandando sensações em direção a minha boceta — Essa é à hora Bella, se vai fugir, tem que ser agora...
O que ele esperava? Que eu desistisse? Depois de tudo? Depois de ele ter feito eu me apaixonar? Sim, eu iria até o final e seria com ele naquele exato momento, era por ele que meu coração batia. E daí se ele me chutasse depois disso pelo menos teria doce lembrança nossa.
-- Só vá devagar... - Sussurro com meu rosto enterrado em seu pescoço.
Edward me beijou com ternura, assim que a sua boca deixou a minha ele se afastou um pouco e usando as mãos direcionou a cabeça do pau dele para a entrada da minha boceta que babava por ele, eu suspirei alto quando Edward me penetrou, ele foi extremamente cuidadoso, super carinhoso e eu senti cada centímetro do membro dele me abrindo e se acomodando dentro da minha boceta quente e apertada.

-- Oh!
-- Você é muito apertada!
-- E você é muito grande!
Edward deixou eu me acostumar com a sua invasão, eu senti o meu corpo se abrindo ainda mais para ele quando Edward passou a se mover, no começo lento, mas depois rápido, a sua boca ia dos meus seios para o meu pescoço, chupando, dando pequenas e leves mordidas...


 Fazendo-me gemer em sua boca, arranhar as suas costas, abruptamente Edward tapou a minha boca quando os meus gemidos passaram a ser gritos e por fim, eu vi todo o meu corpo tremer e logo depois varias estrelas brilhando, o meu corpo ficou mole, Edward metia rapidamente em mim quando ele se retirou gozando encima da minha barriga...

Eu estava ofegante e espalhada pelo chão quando senti os braços dele em volta da minha cintura.  Eu sabia que dormiria logo, pois os meus olhos estavam pesados, mas eu não queria, porque assim que o dia nascesse Edward se esqueceria de mim...


Continua…

Um comentário:

  1. omg aconteceu até que em fim a grade noite de amor.. mais é o amanha como vai ser?amei o cap jul

    ResponderExcluir