Jul M

Oi

sábado, 1 de junho de 2013

O Casamento -- O Novo Contrato -- Capitulo 28


"Me engane uma vez, o tolo é você. Me engane duas, o tolo sou eu." ( Frase Do Filme Aonde O amor Estar)

PERTO DEMAIS...

O final de semana na casa do lago dos Cullen fora perfeito, Isabella conseguiu relaxar e Edward também. Ficaram um pouco com Tony que antes estava praticamente morando com os avôs devido à invasão constante da imprensa. Tudo o que Edward e Bella não queriam era deixar a criança no foco desse furacão. À volta para casa foi bem calma, eles deixaram Tony com os avôs e ambos retornaram para casa. Claro que Isabella teve que colocar o menino para dormir e também acabaram jantando na casa de Carlisle. Depois que o menino dormiu o assunto abordado foi o detetive Marcos e sua insistência em culpar Edward pelos assassinatos. Ninguém chegou a lhe atribuir a culpa, mas  Edward ainda era o principal suspeito.
-- Bom dia!  - Bella disse beijando o pescoço de Edward, ele  ainda estava deitado, dormindo na cama — Hey, acorda vai!
-- Ainda é cedo, volta para a cama! - Edward diz com a voz sonolenta.
-- Não, não é cedo! Já está bem tarde! - Ela diz beijando mais uma vez o pescoço do rapaz — Eu estou indo trabalhar, Lion estará indo comigo!
Na mesma hora Edward abriu os olhos verdes, eles demonstravam medo e preocupação, afinal, ele não sabia o que esperar, além do que, ele não era o único, Isabella também não sabia o que a aguardava e ela tinha receio do que encontraria na livraria naquele dia.
-- Bella.... - Ele começou, mas ela o silenciou com um delicioso beijo de bom dia.
-- Eu sei! - Ela diz fazendo um leve carinho em seu rosto — Lion estará comigo e  não ficarei sozinha nenhum minuto se quer. Eu realmente preciso saber como Victoria está.
-- Você é tão cabeça dura!
Ela gargalha e lhe dá mais um beijo molhado, olhando em seus olhos ao ver o becinho que o jovem fazia.
-- Não sou muito diferente de você querido! - Ela pisca para ele e sai da cama deixando o jovem ver como ela estava vestida naquela manhã.
Isabella usava uma saia grafite justa nos quadris, uma blusa branca de botões na frente  e sapatos de saltos, ela sabia que estaria morta a noite,  devido aos sapatos, mas naquele dia ela estava se sentindo linda de algum modo...
-- Vejo você à noite! - Ela diz da porta do quarto — Eu te amo!
-- Idem querida, idem!
....
Victoria estava  diferente naquela manhã. Sim, ela ainda tinha as marcas da surra que James havia lhe dado, em todo o seu corpo. Mas durante todo o final de semana, Emmett havia cuidado dela. Eles não dormiram juntos, mas Emmett fora bem prestativo e não a deixou sozinha  um segundo se quer. Pela primeira vez em muito tempo, Victoria se sentiu protegida e de algum modo estranho ou talvez desconhecido para a própria jovem mesmo, ela se sentiu querida. Emmett era uma pessoa divertida, alguém atencioso e que  respeitava as mulheres, mesmo ele já tendo se envolvido com algumas que não valiam nada, o jovem nunca levantou a mão para alguma mulher e ele se sentiu falho ao ver Victoria naquele estado. Foi justamente para cuidar dela e lhe dar um pouco mais de segurança que ele optou por ficar com ela durante todo o final de semana.
-- Oi Victoria! - Isabella cumprimenta a jovem.
-- Bom dia Bella! - Ela diz dando um sorriso tímido — Você parecer ótima!
-- Tive um final de semana muito bom! - Comenta Isabella esperando alguma reação agressiva de Vic, já que ela não gostava muita da idéia de alguém se metendo em sua vida.
Vic não disse mais nada! Ambas seguiram com o seu dia de trabalho normalmente. Vic só voltou a falar com Isabella quando deu à hora do almoço das duas.
-- Almoça comigo? - Vic perguntou.
-- Claro!
Lion seguiu as jovens até o restaurante, claro que Isabella sabia que Edward estava ciente de cada passo que ela dava, o restaurante ficava perto da livraria e as duas escolheram uma mesa distante, sem muito foco e discreta. Vic queria ter uma conversa com Isabella e não queria ser incomodada. Assim que se sentaram, o garçom veio com o cardápio e elas não perderam tempo em fazer os seus pedidos, assim que garçom se foi, Vic se sentiu mais aliviada para começar a conversa...
-- Você mandou o seu amigo a minha casa! - Vic fora direta.
Isabella sabia que ela a questionaria sobre isso, mas não esperava uma abordagem tão direta.
-- Na verdade, foi Edward! - Bella disse – Vic, eu vi o que ele fez com você, eu não...
Vic fez um sinal para que ela se calasse, a jovem perdeu a voz, ela não sabia o que esperar da bela ruiva a sua frente.
-- Obrigada! - Vic sussurrou - O seu amigo cuidou de mim, ele não me deixou sozinha um segundo sequer.
-- Emmett é muito prestativo! - Sussurra Bella – Você não está com raiva?
-- Agora não! - Vic disse dando um sorriso agradecido — Mas na hora eu fiquei! - Ela suspirou — Você tinha razão sobre James, ele não vale nada e o que ele fez comigo na sexta a noite deixou tudo muito mais claro para mim.
-- Vocês terminaram? - Bella pergunta.
-- Acho que nunca começamos! - Vic diz — Eu sou apenas um passatempo para ele,  em quem ele desconta as suas frustrações, fracassos, raiva e o ódio que sente da mulher, já que ele não pode bater nela é em mim que ele bate...
-- Eu sinto muito Vic!
-- Não, não sinta! - Vic diz e sorri — Eu me deixei levar por aquilo que eu queria ter... Eu sabia que no fundo James nunca havia me amado, mas ainda assim eu mentia para mim mesma dizendo que ele me amava — Vic me olhava — Eu queria acreditar nisso, eu só queria sentir-me amada...
Bella não disse nada, ela já conhecia aquele sentimento e sabia como aquilo era sufocante. Ela nunca teve uma família exemplar, a sua mãe só pensava em dinheiro, a sua irmã se comportava com uma vadia, já o seu pai trabalhava demais para tentar dar um pouco de conforto a ela e acabava não vendo muitas das coisas que se passavam em sua volta. Sim, ela sabia muito bem como era bom sentir, mesmo que fosse um pouquinho, o gostinho de ser amada, mesmo isso vindo de uma pessoa errada...
-- Acabou! - Vic diz — Dessa vez, não haverá recaída, não haverá flores e bombons que me farão voltar a sofrer tudo isso de novo...
-- Eu estarei ao seu lado Vic! - Bella sussurra — Eu estarei com você...
-- Obrigada!
.....
Emmett estava junto de Edward revisando alguns relatórios que o amigo havia conseguido. Alguns episódios sobre os assassinatos que faziam de Edward o principal suspeito.
-- Se quiser, eu posso invadir o computador desse tal de Newton! - Emmett diz – Eu também acho que ele pode ser um suspeito forte para tudo isso.
-- Não faz muito sentindo! - Edward comenta — Esse Mike não é burro, por que me incriminaria? E além do mais, o que ele ganharia eliminado a Scott e fora que Irina  seria um trunfo para ele, por que matá-la também?
-- Também acho que não faz sentindo! - Emmett diz — Demitre estava fora da cidade e Felix estava em uma festa em que muitas pessoas o viram, ele estava acompanhado, eu duvido que tenha interrompido a sua noitada para ir matar Maggie ou Irina...
-- Você disse que ele estava em uma festa? - Edward pergunta.
-- Sim estava! - Ele diz — Acho que Charlotte estava com ele e outras pessoas conhecidas do nosso meio.
-- Peter estava na festa? - Edward pergunta.
-- Claro! - Emmett diz sorrindo — Esse velho não perde a chance de exibir a mulher dele, Charlotte é um prêmio para Peter, o seu grande troféu.
-- Foi o que pensei! - Edward diz ficando de pé — Ligue para Peter, marque um jantar em minha casa para a próxima quarta à noite!
-- O que você vai fazer? - Emmett pergunta sem entender.
-- Peter é o tipo de homem que observa cada detalhe, meu caro amigo, se tem alguém que pode me contar por onde Felix andou durante a festa, esse alguém é Peter.
-- O velho babão! - Emmett diz — Você sabe que ele vive secando Isabella!
-- Eu sei muito bem disso! - Edward diz – E pode acreditar que ele não conseguirá nada com a minha mulher e se tentar eu esqueço que ele é um velho e me encarregarei de quebrar a cara dele...
-- Primeiro vamos tirar algumas informações desse velho! - Diz Emmett rindo – E quem sabe depois, você possa quebrar a cara dele...
 Edward dá o seu melhor sorriso torto e Emmett acaba rindo também.
-- Só me diga uma coisa! - Emmett diz assim que os risos passam — Por que você quer saber o que Felix fez durante a festa?
-- Porque se tem uma pessoa que gostaria de me ver em problemas e ferrado esse alguém é  Felix Volturi.
....
Isabella ficou de pegar Tony na terapia, o menino estava voltando para casa, à imprensa já não estava mais marcando presença na frente da casa deles e o menino já poderia conviver em paz com os seus pais. Isabella mandou uma mensagem de texto para Edward o avisando que levaria uma sobremesa. Assim que entrou no consultório de Stefan a atendente  sorriu ao ver a jovem que estava deslumbrante, já se passava das cinco horas das tarde.
-- Olá Melissa! - Cumprimentou a jovem de  cabelos negros.
-- Olá Sra. Cullen!  Tony esqueceu algo?- Pergunta.
-- Como assim? - Isabella pergunta já apreensiva – Eu vim buscar o Tony.
-- Isabella! - Stefan diz ao sair da sala — Aconteceu algo?
-- Stefan cadê o meu filho?
-- Como assim? - Stefan não estava entendendo nada, Tony já tinha saído há tempos.
-- Stefan eu fique de vir buscar Tony, cadê o meu filho?
-- Isabella acalme-se, eu acho o que está acontecendo um grande mal entendido.
-- Cadê o Tony? - Ela gritou.
-- A tia pegou o menino aqui mais cedo! - Stefan disse – Ela disse que veio buscá-lo já que você não iria poder vir...
-- Tia? O Tony não tem tia! - Isabella grita — Edward não tem irmã e nem irmão...
-- Mas ela já veio aqui junto com a avó do menino! - Stefan diz.
-- Stefan como era essa mulher que pegou Tony? - Isabella estava nervosa, ela tremia com raiva, com muita  raiva.
-- Ela é baixa, tem cabelos negros espetados, se parece com uma fada, além de possuir um sorriso doce e olhos negros marcantes!
-- Alice! - Isabella sussurra...
-- Sim ela se apresentou como Alice.
-- Stefan ela não é tia do Tony, é a esposa do primo de Edward, o Jasper, você não deveria ter liberado o meu filho! - Bella diz pegando a bolsa e saindo correndo
-- Bella espere, por favor!
Quando Stefan chegou do lado de fora do prédio, Isabella já estava saindo em seu carro.
.....
Bella passou pela porta da casa como um furacão, ela ouviu risadas vindas do escritório e seguiu naquela direção, ela reconheceu a bolsa de Tony no sofá da sala e sabia que o filho estava em casa. Assim que entrou no escritório, viu Alice sentada de frente para Edward em uma cadeira. Tony estava no colo dele ambos riam de algo.
-- Mamãe! - Tony disse assim que viu Isabella e saiu correndo em sua direção.
Isabella agarrou o menino e o abraçou apertado contra o seu peito, sentindo o seu cheiro e o seu perfume, tendo a certeza que ele estava bem e estava seguro em seus braços.
-- Oi amor! - Edward diz dando um beijo em sua testa.
-- Tony querido leve a sua bolsa para o seu quarto! - Bella diz sem responder Edward, os seus olhos estão fixos em Alice que estava olhando de sua cadeira à cena. — Ela está jogada na sala, leve para o seu quarto querido.
Bella coloca o menino no chão que sai correndo para fazer o que a mãe mandou. Bella estava ofegante e o seu sangue fervendo perante a frieza de Alice.
-- Que diabos você pensava que estava fazendo? - Isabella dispara para Alice pegando Edward de surpresa. — Você não tinha o direito de pegar o meu filho na terapia! - Isabela grita — E muito menos sem a minha permissão.
-- Alice você disse que Isabella sabia! - Edward estava com um olhar acusador para a jovem que estava mais calma do que nunca.
-- Eu estava passando lá por perto e sabia que Tony estava na terapia, Esme me disse! - Alice explica olhando suas unhas bem feitas — Edward, francamente, nós somos da mesma família, eu sou praticamente tia do menino.
-- Você não é nada para ele! - Isabella grita e Alice olha para a jovem
-- Assim como você! - Alice rebate de volta.
-- Isabella é a mãe de Tony Alice! - Edward diz.
-- Mãe! - Alice sorri cinicamente — A mãe do Tony foi e sempre será Maggie.
-- Maggie nunca foi e nunca será a mãe do meu filho! - Edward diz entre dentes — E se você não quiser que eu lhe trate mal Alice, é melhor não repetir isso de novo.
-- Claro! – A jovem diz já de pé — E Bella, eu avisarei da próxima vez que eu for pegar o Tony.
-- Não haverá uma próxima vez! - Isabella disse quando Alice passou por ela — Você está proibida de pegar o meu filho, seja aonde for e se fizer isso eu a denunciarei por seqüestro.
Bella e Alice ficaram se encaram por alguns segundos, que até pareceram horas, Alice virou o rosto e caminhou em direção a porta sem dizer uma única palavra sequer. Edward também não entendeu o porquê da jovem ter feito aquilo, ele e Alice já foram amigos no tempo de Escola, mas acabaram se afastando, só voltaram a se encontrar novamente quando Jasper começou a namorar a jovem. Ele não entendia o porquê da atitude da jovem.
-- Isso foi estranho! - Edward comenta abraçando Bella pela cintura.
-- Edward, eu não quero Alice perto do Tony! - Bella diz.
-- Bella ela é da família! - Ele comenta.
-- Eu sei! - Ela diz — Eu não sei como não notei isso antes, mas tem alguma coisa nela que não me agrada. Eu não a quero perto do meu filho.
-- Tudo bem!
Edward faria qualquer coisa que Bella pedisse, ele estava completamente apaixonado pela sua mulher e sempre que ouvia ela se referir ao Tony como o seu filho, o peito dele se enchia ainda mais de amor e ternura por aquela mulher.
Continua…


Um comentário:

  1. VIU EU DESCONFIAVA QUE ESSA ALICE Ñ ERA ESSA MOSCA MORTA QUE DEIXAVA PARECER..O CASAL QUE FIQUE DE OLHO BEM ABERTO PRA ESSA ALICE..

    ResponderExcluir