Jul M

Oi

sábado, 1 de junho de 2013

A Prostituta -- Capitulo 29

ENFIM A PAZ...
Aro Volturi não foi uma pessoa muito querida. Ele teve mais inimigos do que poderia contar e a sua morte fora uma alegria para muita gente. O único questionamento era sobre quem poderia ter matado aquele homem cruel? Ou será que teria sido realmente um acidente de carro? Nem uma resposta foi encontrada pela policia e os seus investigadores, parecia ter sido mesmo apenas um acidente, uma manobra mal feita que levara a morte de uns dos homens mais poderosos de Manhattan, sendo assim, seria menos um cretino na face Terra... Isso foi o que Isabella disse ao ver a noticia pela TV, Edward concordava plenamente porque ele também se sentia aliviado com a morte de Aro, é claro que ninguém poderia ficar mais feliz do Reneesme que havia sofrido horrores nas mãos daquele homem, a menina não escondeu a alegria  e Jacob não poderia culpá-la por nada, afinal era a concretização de sua liberdade...
Alguns meses depois...
O sol estava em seu melhor esplendor, a brisa do vento soprava nos sedosos cabelos dourados da  linda mulher. Era ótimo poder desfrutar daquela vista e Esme sabia muito bem disso. Ela tentou uma reaproximação com Reneesme, mas a menina recusou e continuaria recusando, Nessie nunca esqueceria o que passou nas mãos de Aro e ficou grata a Bella por nunca a ter deixando sozinha naquela época. Porém perdoar Esme por tudo aquilo não seria possível, não naquele momento, talvez mais para frente, quando ela fosse mãe, talvez algum dia ela pudesse até pensar em perdoar Esme. Charlie não tinha culpa, ele foi apenas mais uma peça usada na vingança de Esme, vingança essa que ela não mediu tamanho e nem consequências. Reneesme tinha plena consciência de que se havia algo de bom em tudo aquilo, seria o fato de que era irmã de Edward, fora isso, nada mais daquela historia sórdida valia ser contada...
-- Olá Esme! - Carlisle disse puxando uma cadeira e sentando-se ao lado dela.
-- Você demorou! - Esme disse.
--  Edward se casou! - Carlisle diz calmamente – Eu fiquei feliz por ele, Isabella é uma mulher de fibra e de muito caráter, ela é a melhor escolha que ele já fez até hoje!
-- Sim, ela é! - Esme anuiu — Mas o casamento não foi muito precipitado? Digo, só tem alguns meses e até onde eu sei, foi praticamente ontem que eles assumiram que haviam voltado e a mídia caiu matando em cima...
-- Não! - Carlisle diz — Isabela está grávida e fracamente ambos se amam, não haveria porque adiar a cerimônia. Já era algo previsto!
-- Me conte como foi casamento? - Esme pediu.
-- Foi lindo! - Carlisle diz sorrindo — A noiva estava  linda e o casamento em si também foi maravilhoso...
Flash Black On

O jardim da casa de Carmem estava mais lindo do que nunca esteve, havia um grande coreto todo iluminado e um extenso tapete vermelho que vinha do começo do jardim até o grande coreto, algumas cadeiras cobertas por mantas brancas. Rosas brancas e vermelhas decoravam todo o local. Era uma festa para poucas pessoas, havia no máximo umas trinta pessoas, Felix foi um dos convidados, ele ajudou muito Isabella e acabou apegando-se a menina como a uma irmã. Reneesme era a madrinha de Isabella, assim como Jacob foi o padrinho do Edward, os convidados eram poucos, porque nem Edward e nem Isabella tinham  muito amigos, então só havia mesmo parentes e a família.
O noivo estava lindo usando um tradicional smoking branco e uma gravata dourada, os cabelos muito bem penteado e um sorriso  de nervosismos era bem visível, as suas mãos tremiam de ansiedade, os seus olhos ficaram cheios de surpresa ao ver a noiva entrando ao lado do pai Charlie. Bella teve raiva do pai, mas seria impossível manter ele fora de sua vida. Não poderia dizer que tinha o perdoado completamente, mas também não poderia negar que Esme era a maior culpada de tudo.
(Vestido de Bella)

Usando um vestindo branco, modelo tomara que caia curto, sapatos de saltos e véu preso a um coque na cabeça, Bella tinha uma maquiagem leve, mas que valorizava o seu rosto bonito. Em suas mãos havia um grande buquê de rosas vermelhas. A cerimônia foi preparada com todo cuidado e esmero, os votos foram ditos com o mais puro amor... Mais uma vez, eles juraram amor eterno um ao outro, dessa vez, perante o padre e aos seus entes queridos.
Reneesme estava deslumbrante em um vestido vermelho que deixava o seu corpo bem visível, deixando claro, por certo, que a menininha havia crescido. A festa foi linda, entrando pela noite a fora, os noivos fugiram para a lua de mel um pouco depois da meia noite, eles estavam muito felizes, essa era a verdade...
Flash Black Off

-- Me pareceu que fora tudo perfeito! - Esme comenta com a voz melancólica.
-- Eles estavam muito felizes, eles foram para o Caribe! - Carlisle comenta.
-- Queria ter visto a nossa filha, como ela está?
-- Mais calma! - Carlisle diz — Ainda não quer falar com você, mas já não se refere a você com tanto ódio...
-- Será que algum dia ela vai me perdoar?
-- Talvez um dia!
-- E o que eu faço até esse dia chegar?
-- Isso só o tempo dirá Esme!
Esme suspirou, ela sabia que Carlisle ainda estava inundado de magoas, mesmo ele nunca a tendo deixado sozinha, mesmo quando todos lhe deram as costas, até mesmo Charlie, a quem ela poderia jurar que nunca a deixaria, partiu... Ela não podia culpá-lo, ficar ao lado dela, seria a mesma coisa que perder a sua filha, e disso ele não abriria mão pela segunda vez...
-- Foi você quem o matou? - Carlisle questionou e Esme sabia o que ele queria dizer...
-- SIM!
-- Como?
Esme fitou Carlisle pela primeira vez, desde que ele tinha chegado e olhando em seus olhos ela disse...
-- Eu estive na boate, eu sabia qual era o seu carro! - Esme suspirou — Ele mereceu aquilo, ele acabou com a minha vida e eu só retribui o favor!
-- Em que isso lhe beneficiou? - Carlisle perguntou.
-- Honestamente! - Esme disse e seus olhos brilhavam — Vingança completada! Você pode  me achar um monstro, mas pior do que Aro eu nunca serei! - Ela suspira — Apenas me vinguei Carlisle e ninguém pode me culpar por isso, ele acabou com a minha vida e destruiu tudo o que um dia eu amei. Você esperava outra reação minha a não ser completar o meu desejo de vingança?
-- Eu não sei o que dizer! - Carlisle retruca a verdade, pois ele sabia que Esme tinha muitos motivos para fazer o que fez. Carlisle talvez até fizesse o mesmo se fosse com ele, ou talvez até pior...
-- Eu não espero que compreenda! - Ela sorriu — E nem espero que me perdoe... apenas não me jugue com tanta severidade, isso sim, seria injusto.
-- Quer caminhar pela praia? - Carlisle pergunta mudando de assunto.
-- Pensei que nunca fosse pedir!
......

 A cabeça de Jacob estava no meio das pernas de Nessie, a menina estava espalhada sobre o sofá do quarto com a boca aberta gemendo alto e ofegantemente. Jacob chupava a boceta da amada com tanto vigor que parecia que  era aquilo que o mantinha vivo. As pernas da menina estavam bem abertas, ela estava completamente exposta e sendo completamente chupada pelo namorado que não demorou muito para fazer com que ela gozasse em sua boca.
-- Você é uma delicia amor!
Nessie tinha os lábios inchados e a sua face estava corada, ela tinha acabado de gozar na boca do namorado. Jacob ficou de pé e começou a tirar a sua própria roupa, os seus olhos ainda estavam em Nessie que estava nua sobre sofá do quarto, a face da namorada ainda estava bastante rubra...
-- Deixe-me ver se eu entendi! - Jacob começou a falar se livrando das roupas — A minha namorada me mandou uma mensagem no trabalho pedindo algo novo hoje...
-- Sim! - Nessie diz e os seus dedinhos espertos já estão em sua boceta sendo totalmente engolidos...

-- Tudo bem! - Jacob diz dando um sorriso sexy para a namorada — Eu tenho algo que talvez você goste!
....
Nessie estava presa à cama, os seus braços estavam algemados, assim como os seus pés... As algemas prata a prendiam e separavam bem as suas pernas, deixando assim uma bela visão para Jacob de sua boceta, o jovem não perdeu muito tempo ao voltar e retomar a boceta da amante a sua boca, chupando com força e provocando a jovem com a sua língua habilidosa. 


Nessie soltava gemidos altos que poderiam até estar sendo ouvidos pelos vizinhos do namorado. De gemidos passaram a gritos, quando Jacob passou a chupá-la e penetrá-la com os dedos. Aquela tortura levou alguns longos segundos até Jacob penetrar a jovem com tudo, o que fez Nessie gritar de prazer. 

O jovem metia com tanto gosto que a menina via estrelas, a cada nova investida ela chegava ao céu e não demorou muito para que ela gozasse chamando o nome do namorado que ainda estava longe de gozar...
-- Já querida!? - Jacob provocou tirando o seu pau de dentro da guria, ele esfregou a cabeça inchada na boceta depilada da jovem a provocando ainda mais — Eu ainda nem comecei com você... – Disse dando um sorriso sacana...
E Jacob tinha razão, mal ele tinha começado com a jovem, em um movimento rápido ele virou Nessie deixando-a de quatro na cama, mesmo com as algemas, e voltou a meter nela por trás,


 porém aquela tortura prazerosa não durou muito, Jacob investia com tanta força e vontade que não demorou muito para ambos gozarem chamando um pelo outro.
Com cuidado Jacob saiu de dentro da namorada e soltou tanto as suas mãos quanto os seus pés... Com mais cuidado ainda, ele ajudo Nessie a se deitar na cama e puxou a jovem para o seu peito, a menina estava com um sorriso bobo no rosto, um sorriso de quem tinha acabado de ser muito bem comida. Nessie sabia que as suas noites com Jacob jamais cairiam na rotina, Jacob tinha um espírito selvagem, assim como também era carinhoso, ele sabia inovar na hora certa e nunca o sexo seria uma mesmice. Só em pensar naquilo, trouxe lembranças das outras noites em que eles estiveram juntos, não havia um só canto da casa em que eles não tenham transado e praticado as mais diversas posições... A última estripulia que fizeram na casa, havia sido quando Jacob e Nessie, em plena luz do dia, transaram na sacada do quarto... 

Nessie não conseguia esquecer isso porque ao mesmo tempo em que estava com medo de ser pega pelos vizinhos, ela estava excitada por estar fazendo ali um sexo super bom, que lhes causava uma excitação sem tamanho, a jovem acabou tendo orgasmos múltiplos durante a transa...
-- Eu acho que posso me acostumar com isso! - Nessie sussurra, sentindo o coração de Jacob bater mais rápido.
-- Eu também! - As mãos de Jacob mantinha a menina parada sobre o seu peito.
-- Eu amo você! - Nessie sussurra e beija o peito do rapaz.
-- Assim como eu te amo!
Não havia mais dúvidas de que ambos eram feitos um para outro e ninguém poderia dizer ao contrário...
....
-- Oh! Mais forte Edward!

Isabella estava de quatro na cama sendo penetrada por trás por Edward, Isabella gemia tão alto, que ela agradecia aos céus por Edward ter alugado uma casa no Caribe só para eles. Uma vez ou outra, Edward dava um leve tapa na bunda de Isabella, a fazendo gemer ainda mais, ela rebolava no seu pau, já estavam na terceira rodada de sexo e se dependesse dos dois não parariam por aí... 

Começaram no sofá da sala, quando Isabella cavalgou encima de Edward feito uma louca até ambos gozarem.

 Depois se agarram na escada a caminho do quarto, transaram ali mesmo e só pararam quando ambos gozaram juntos em pé na escada... E agora, eles estavam no quarto, com Isabella de quatro na cama sendo comida com força pelo marido.

-- Vamos rebola no meu pau sua vadia! - Edward disse dando mais uma tapa na bunda da mulher, que gemeu e rebolou ainda mais no pau dele...
Foram mais algumas investidas violentas e profundas  para ambos gritarem chegando juntos ao orgasmo. O corpo de Isabella caiu para um lado e  o de Edward para o outro, ambos estavam ofegantes e corados.
-- Você ainda me mata! - Bella comentou.
-- Só se for de prazer, querida!
Edward puxou Bella para os seus braços a beijando na cabeça e a mantendo agarradinha a ele...
-- Está pronta para começar uma nova vida comigo? - Edward perguntou feliz.
-- Com você, eu sempre estou pronta! – Sussurra.
-- Pronta para ser a nova Sra. Cullen?
-- Dessa parte ainda não sei bem! - Ela diz fazendo ambos sorrirem.
-- Tudo bem! - Edward diz e beija a cabeça dela — Você terá muito tempo para se acostumar e se preparar para isso Sra. Cullen.
-- Eu sei! - Ela sussurra e olha para ele - Para sempre!
-- Sim! - Edward sorri — Para sempre...




The End...

Nenhum comentário:

Postar um comentário