Jul M

Oi

domingo, 26 de maio de 2013

O Casamento-- O Novo Contrato -- Capitulo 27


"É preciso muita audácia para enfrentarmos os nossos inimigos, mas igual audácia para defendermos os nossos amigos." – Frase Do Filme Harry Potter
Com outros olhos...
Isabella teve muitos pesadelos naquela noite, à lembrança  do seu passado acabou voltando à tona e todas as vezes em que a jovem acordava, ela estava aos gritos e chorava compulsivamente em volta de uma tremedeira sem fim... Edward não dormiu nada, ele passou a madrugada toda velando o sono da mulher que pouco conseguiu dormir. Ele ficou feliz pelo dia seguinte ser sábado e ela não ter que trabalhar, ele sabia que teria que conversar com ela sobre ela continua trabalhando com James, ainda mais depois do que ele mandou fazer com o homem... Seria deveras complicado para ele, pois ele estaria sempre preocupado com segurança da jovem.
-- Não, não, não me toque! - Isabella gritou se debatendo na cama, o que fez com que Edward saísse do banheiro correndo.
-- Bella, Bella amor acorde! - Edward disse tentando acordar a jovem — É só mais um pesadelo, é só um pesadelo...
A jovem abriu os olhos, ela estava completamente assustada, os lábios dela estavam inchados, ela deveria ter os mordido em seus devaneios e medo. Ela estava pálida e ofegante, como se tivesse corrido uma maratona completa.
- Ele, ele...
-- Shiii... tá tudo bem, foi só um pesadelo, eu estou aqui! - Edward disse baixinho a puxando para os seus braços — Eu estive aqui o tempo todo...

Isabella não disse nada, ela apenas deixou que as lágrimas caíssem, ela estava se sentindo culpada, agora que Edward tinha tantos problemas, ele ainda teria que lidar com o seu ataque de histeria e lembrança do seu passado. Nada disso teria acontecido se ela não tivesse visto o que James fazia com Victoria... Aquelas lembranças ruins, não teriam voltado  a noite passada e elas não estariam a perturbando tanto como estão naquele momento...
-- Você precisa de um banho e de um bom café da manhã! - Edward diz beijando a cabeça da amada – Eu vou preparar o seu banho! - Ele se levanta a deixando deitada na cama — Já voltarei querida!
Edward encheu a banheira e jogou alguns sais relaxantes dentro, Isabella parecia cansada. Assim como ele, ela não dormira quase nada na noite anterior. Depois que tudo estava feito, Edward voltou para o quarto, Isabella estava encolhida na cama feito uma bola, sem dizer nada, Edward pegou a jovem no colo e a levou para o banheiro, ela ainda chorava, ele a sentou em um banco que havia no banheiro, depois, removeu as roupas da jovem, deixando-a completamente nua. Edward colocou Isabella dentro da banheira e se afastou tentando dar espaço para jovem...
-- Fica! - Ela sussurrou — Não me deixe sozinha!
-- Tudo bem!
Sem dizer mais nada, Edward tirou a sua roupa e entrou com ela na banheira, no começo Bella ainda estava um tanto quanto melancólica, em decorrência de tantos pesadelos, mas depois ela foi relaxando sobre os cuidados das mãos experientes de seu jovem marido, aos poucos ela já estava mais relaxada e não chorava mais. Havia muita espuma cobrindo o corpo dos dois, Edward estava sentando por trás de Isabella, seria um momento perfeito para uma rodada de sexo se não fosse o estado macambúzio da jovem.

-- Eu preciso ver Victoria! - Ela sussurra.
--- Não hoje! - Edward diz — Vamos pegar Tony na casa do meu pai e vamos para casa ao lado da dele! - Edward explica — Ficaremos fora de Manhattan, acho que nós dois precisamos disso, de um pouco de paz!
-- Sim! - Sussurra a jovem.
-- Quando voltarmos você poderá ver Victoria! - Edward diz — Bella, eu não quero mais você trabalhando com James...
A jovem virou ofegante e assustada, ela não poderia deixar Victoria sozinha com James, ele poderia fazer coisas piores do que as que, já havia feito...
-- Mas...
-- Vamos conversar com calma, mas em outro momento! - Edward não deixa Bella falar, calando a jovem com um dedo — Vamos terminar nosso banho e pedirei o seu café, as malas já estão arrumadas, assim que terminarmos, nós partiremos.
-- Tudo bem!
......
A residência ao lado da casa de Carlisle era simples por assim dizer, tinha três quartos, uma grande varanda, um lago que dava de frente para o jardim e de fundo para a varanda do quarto principal. Uma sala de estar, uma sala de jantar, uma sala de jogos com uma lareira, a cozinha enorme e a pequena biblioteca, era simples perto do luxo da casa grande do Cullen. Tony estava correndo pelo jardim, brincando com a sua nova bicicleta,  Edward estava sentado junto de Isabella de baixo de uma cerejeira, a qual possuía um balanço pendurado em seus galhos.

-- Eu não posso deixar ela sozinha! - Isabella disse voltando a falar de Victoria.
-- Bella, você não está me deixando escolha querida! - Ele diz.
-- Edward, Vic acha que James a ama e nós sabemos que não é verdade! - Ela diz mordendo os lábios — James fez com que Vic pense que ele a ama só para poder maltratá-la. Ela nunca recebeu carinho de seus pais e o cretino bagunçou a cabeça dela fazendo com que ela acreditasse que ele se importava com ela, que ele a amava...
-- Bella, eu compreendo... Mas... - Ele diz — Você melhor do que ninguém sabe... você viveu isso na pele e eu odeio saber disso... Não quero que corra riscos...
-- Lion estará comigo Edward!
-- Eu sei! - Edward diz frustrado — Ele vai ficar mais atento em você, se James chegar perto ou tentar algo com você, eu juro que sou capaz de matá-lo.
Bella sentiu o medo de Edward em seus olhos, ele falou a sério, ela sabia que não havia duvidas nas palavras dele, ele seria capaz de matar James se ele ao menos tocasse nela...
-- E sobre Victoria... - Edward diz relaxando um pouco — Já mandei Emmett  ficar de olho nela. Nós não vamos correr mais riscos...
-- Você fez isso? - Bella diz surpresa — Oh, obrigada meu amor! - Ela disse se jogando encima dele e enchendo o seu rosto de beijos.
-- Faço por você! - Edward diz passando os braços em volta dela – Apenas por você minha querida.
E dizendo isso, Edward toma a boca de Isabella em um beijo profundo e cheio de ternura.

....
Emmett foi à casa de Victoria, a jovem morava em uma parte simples do Brooklin, era vivia em um apartamento conjugado, ela residia na parte de cima. Depois que ela saiu da casa dos pais, ela passou a morar sozinha, no começo James ajudava, mas com o tempo deixou de mão e passou a ser essa pessoa violenta que era agora. A jovem acreditava que ele a amava, ele fora o único a ser carinhoso com ela e foi com ele que ela perdeu a sua tão preciosa virgindade.  Victoria era completamente apaixonada por James, já o homem jamais deixaria a sua abastada esposa para viver uma vida simples com Victoria, a jovem era um delicioso passatempo, apenas isso, e era útil para ele quando estava com raiva, era em Victoria  que ele descontava as suas frustrações, já que na esposa rica e mimada ele jamais poderia encostar um dedo se quer.
Victoria estava enrolada em um cobertor no sofá, seus lábios estavam vermelhos e inchados, James havia espancado a jovem com muita força. Depois que Isabella saiu correndo, James perdeu a cabeça ainda mais, ele não gostou nada de ver Victoria chorando e soluçando, ele voltou a bater nela, mas dessa vez com um cinto que o homem tinha em volta de suas calças, ele bateu tanto em Victoria, que a jovem desmaiou. James fora mais miserável ainda, quando apenas afastou o corpo nu da jovem do chão de sua sala para colocar do lado de fora, no corredor vazio e escuro, para depois simplesmente sair deixando a jovem trancada na livraria naquele estado. Sorte que Victoria tinha a chave e quando voltou a si, ela recolheu as suas roupas que estava ao seu lado e as vestiu, saindo imediatamente em direção a sua casa. E agora, ela estava toda marcada, o seu corpo dolorido, a sua pele branca estava cheia de hematomas. Duas batidas na porta fizeram o coração da jovem bater mais rápido, ela ficou com medo de que fosse James... Ela não queria que ele a visse naquele estado, ela estava dolente e ela não suportaria mais ser maltratada...
-- Srta. Collin  abra a porta! - Emmett diz — Por favor, eu vim a mando da Sra. Cullen.  
Sra. Cullen, ela já tinha ouvido esse nome em algum lugar, mas não sabia dizer onde, ela não se recordava. Com medo ela caminhou até a porta e abriu uma pequena brecha na porta e viu uma montanha de músculos, porém se deparou com um rosto angelical com uma aparência de menino...
-- Permita-me entrar! - Emmett disse — Só quero ajudar.
Vic afastou-se da porta dando espaço para o jovem entrar. Emmett tinha nas mãos sacolas com compras e medicamentos para os machucados da jovem, ele ficou feliz de ter passado um tempo na área médica do exercito, onde aprendeu muitas coisas e sabia muito bem como cuidar de ferimentos. Seus olhos ficaram tristes ao se deparar com a situação da jovem, uma jovem tão bonita e estava toda machucada. Lábios inchados, pele marcada por hematomas, não era assim que uma moça tão linda deveria ser tratada, pensou Emmett, sem conseguir disfarçar o olhar de pena em direção a jovem.
-- Isabella me mandou! - Emmett diz — Isso é para você e aqui estão os medicamentos.
-- Eu não preciso de nada disso! - Vic disse se sentido ofendida por sua amiga estar querendo ajudar, ela se sentia humilhada — Leve isso embora...
-- Não posso! - Emmett diz — Recebi ordens diretas para cuidar de você e vou fazer isso você querendo ou não.
-- Quem você pensa que é para invadir a minha casa desse jeito e me dar ordens?
-- Em primeiro lugar eu não invadi! - Emmett diz — Você abriu a porta, em  segundo lugar, eu não estou dando ordens, eu estou lhe oferecendo ajuda e você deveria aceitar!
Vic suspira e as lágrimas caem de seus olhos, o primeiro ato de Emmett foi deixar as compras de lado e abraçar a jovem, ele não sabia lidar com mulheres que choravam, ele nunca aprendeu. A única coisa que poderia fazer era abraçar Victoria e esperar que ela ficasse mais calma.
....
Tony brincou a tarde toda, quando já era noite, ele estava cansado ao ponto de não conseguir manter os olhos abertos, ele apenas jantou e logo adormeceu. Isabella colocou o menino na cama e beijou os seus cabelos antes de sair sorrindo e fechar a porta do quarto onde o menino dormia calmamente. Ela sentira saudades de fazer isso, Tony estava na casa do avô devido à invasão da impressa a sua casa, os abutres estavam acampados na frente, esperando um vacilo para terem as fotos de Edward saindo preso de seu lar... Ela voltou para a sala de jogos onde Edward estava assistindo um filme  no sofá, era um filme antigo, mas parecia chamar a atenção dele, ela não fez barulho, só fora notada quando ela se sentou em seu colo, passando os braços em volta dele e descansando a cabeça em seu peito.
-- Que filme é esse? - Ela pergunta tentando reconhecer.
-- O Conde de Monte Cristo! - Ele diz e Isabella sente os dedos do jovem em suas costas, subindo e descendo, fazendo um carinho gostoso — E o nosso menino?
-- Dormindo com um príncipe! - ela diz rindo.
-- Que bom! - Edward diz sorrindo e beija o seu pescoço — E você como se sente?
-- Bem melhor! - Diz — Obrigada por tudo...
-- Para você tudo minha querida!
-- Eu te amo! - Ela sussurra contra o seu peito
-- Assim como eu te amo!
Sem dizer mais nada Isabella se deixou levar pelos dedos em suas costas,  deixou que Edward tomasse conta dela. Uma duvida veio a sua cabeça, como um homem tão carinho com Edward chegou um dia a ser uma criatura tão fria?

Continua..


Um comentário:

  1. nossa que peninha da Bella será que esses pesadelos ñ vai ter fim. é a vic como ela aceita ser tratada assim por o nojento do James eu sentir um clima entre o Emmett é vic será que rola alguma coisa bjs boa noite

    ResponderExcluir