Jul M

Oi

terça-feira, 16 de abril de 2013

Slave Of Pleasure -- Escrava Do Prazer --Capitulo 4


ELA!

Pov Edward Cullen

Já havia se passado duas semanas desde que Isabella veio morar na casa de meus pais. Minha vida estava de ponta a cabeça. Nunca me senti assim antes, ainda mais por uma jovem adolescente. E o pior é que eu sabia que eu estava errado, ela era nova demais para mim... e eu velho demais para ficar brincando com uma criancinha.
-- Que cara de paisagem é essa? - Emmett entrou em meu quarto, eu estava sentando de frente para a janela observando o jardim. Isabella estava do lado de fora, ela acabara de chegar da Escola vestida naquele maldito uniforme novamente. Eu sei o que isso me diz... ela me provoca há dias com aquela merda.
-- Ah, a pequena Swan! - Emmett disse notando  para onde eu estava olhando — Ela é uma rapariga bonita!
Eu sei bem o que ele queria dizer com isso. Emmett é meu irmão mais velho, mas ele sabe quando algo está me perturbando e soube desde o primeiro dia em que viu Isabella aqui em casa que ela seria uma grande perturbação para mim.

Flach Black On

-- Por que você estava olhando assim para a Swan? - Emmett ao entrar em meu quarto, percebe Isabella fugindo para algum lugar, a cozinha eu acho...
-- Assim como? - Pergunto indo ao  banheiro.
-- Cara você estava olhando para ela como se fosse a comer todinha! - Emmett diz sem esconder uma grande risada. Bem a cara dele, fazer essas piadinhas nojentas.
--   Eu quero fazer isso! - Digo de dentro do banheiro e o percebo parar de rir. Nunca menti para Emmett, ele sabia muito mais coisas sobre mim do que qualquer outro membro de nossa família.
-- Edward, você está brincando não é? - Emmett estava me olhando pasmo agora.
-- Nem um pouco! – Respondi.
-- Ela é muito nova! - Emmett meio que sussurrava...
-- Eu sei! – digo já saindo do banheiro — Emmett você me conhece, sabe que quando eu quero algo eu simplesmente pego para mim. Sempre foi assim...
-- É só que ela é uma menina pura e acho que ingênua demais!  - Emmett afirma — Ela  fica totalmente rubra quando alguém a encara - Ele comenta.
-- Eu sei disso tudo Emmett! - Digo olhando para ele — Mas existe algo nela que me atrai e como me atrai!
-- Sei! Acho melhor você começar a pensar com a cabeça de cima! Emmett discursa sorrindo — Acho que você está louco para enterrar o seu pau naquela boceta! - Emmett insinua sem o menor pudor — Eu não culpo você, ela é uma puta  de uma gostosa! Porém, cá entre nós, a dona Esme não vai gostar nada de saber que você anda comendo a afilhada dela, ainda mais debaixo do teto dela.
-- Dona Esme não precisa saber de tudo o que se passa por trás dessas paredes! – Digo sério.
-- Cuidado com o que você vai se meter Edward! - Emmett me adverte — Dona Esme não vai deixar passar essa! Com Christine ela pode até ter relevado, mesmo porque ela era maior de idade, mas com a Swan ela não vai ser assim tão fácil!
-- Eu ainda não sei de nada Emmett! – Digo a contragosto — Mas eu estou refletindo com cuidado sobre isso...
-- Se eu fosse você esqueceria isso antes que seja tarde demais! Emmett mais uma vez me adverte — Vamos descer antes que a Kate venha atrás de mim!

Flash Black Off

-- Ainda secado a menina? - Emmett  brinca.
-- Não imagina como! - Digo com malicia, Emmett estreita os olhos em minha direção...
-- Edward, eu não acredito que você anda cercando a menina! - Ele tentava mostra-se surpreso, mas estava mesmo é se divertindo.
-- Estou! Vejo-a quando ela está dormindo e ficou tentando em agarrá-la!
-- Não acredito que você ainda que comer essa menina! - Emmett diz se sentando — Sabe, ela é nova demais! Deve ser uma jovem romântica e ingênua ao extremo, Edward! Ela vai querer bem mais do que uma noite de sexo casual, ela deve querer um namorado com flores e bombons de chocolate em formato de coração e você não tem isso para dar a ela. Tudo o que você poderá oferecer é uma boa FODA!!!
Encaro o olhar do Emmett  e lhe dou um sorriso sacana que sei que ele conhece muito bem. Automaticamente ele se mostra surpreso e arregala os seus olhos ainda mais para mim...
-- Você...
-- Sim, eu vou! Digo sabendo o que ele quer dizer — Hoje à noite eu vou ditar as minhas regras para ela. Estou cansado de  esperar, eu a quero e vou tê-la!
-- Espero que saiba onde está se metendo! - Emmett me aconselha.
-- Aiaiaiai, irmãozinho! Eu sei muito bem aonde eu vou me meter, e acredite, eu estou louco para fazer isso! – Eu Insinuei cheio de malicia.
Emmett ficou em casa para o almoço e aproveitou para conversar com Esme sobre as banalidades rotineiras do dia a dia. Ele também, não deixou de provocar Isabella de um jeito matreiro que só o meu irmão conseguia fazer. Ela estava mais corada hoje, deve ter sido por causa do sol. Já no final da tarde, Emmett foi embora, minha mãe saiu para a sua associação de caridade, deixando-me assim, em casa sozinho com Isabella.
Isabella estava na sala de vídeo como de hábito, assistindo a um filme qualquer. O local estava deveras escuro, apenas a luz da TV iluminava o lugar. À passos lentos, eu caminhei em direção a menina que parecia distraída com o entretenimento. Quando me sentei ao seu lado eu a assustei completamente.
-- Com medo? - Instigo vendo o seu rosto sobressaltado e os seus olhos bastante arregalados.
-- O que você esta fazendo aqui? - Bella pergunta, eu por minha vez, não consigo conter o sorriso que nasce em meus lábios.
-- A casa também é minha Isabella! - Respondo chegando cada vez mais perto dela e a vendo se afastar até colidir com o traseiro no braço do sofá --  Você está com medo de mim, Isabella?
-- Não gosto do modo como você me olha! - Ela sussurra, ganhado uma tonalidade mais vermelha ao seu rosto.
-- E como eu olho para você Isabella? - Pergunto tocando suas bochechas com a ponta dos meus dedos.
 Ela estava ofegante, sua pulsação estava mudando, assim como o ritmo de sua respiração.
-- Co—co—como se você fosse me  comer com os olhos! - Ela diz depois de muito gaguejar, algo que eu me diverti observando...
-- Talvez eu queira fazer isso mesmo, I-sa-be-lla! - Digo tocando seus lábios com os meus dedos — Deseja que eu coma você Isabella? - Pergunto e a vejo engolir à seco — Pois algo me diz que você deseja sim! – Sussurro safado.
Isabella tentou se levanta, mas eu joguei o meu corpo sobre o dela. Naquele momento, eu a tinha bem presa de encontro a mim.
-- Pare de tenta fugir de mim! - Digo — Eu não sou o lobo mau que vai comer você. Que dizer, eu quero comer você! – Passo a língua pelos meus lábios.
-- Me solta! - Ela murmura ofegante, eu até consigo sentir a pulsação irregular e as batidas do coração dela.
-- Eu vou soltar querida! - Sussurro roçando os meus dentes ao longo de sua bochecha — Porém, primeiro você vai me ouvir!
Os olhos de Bella estavam bem abertos e ela estava realmente assustada. Sua boca rosada estava entreaberta e a sua respiração ficou ainda mais acelerada. Sintomas que reconheço muito bem, ela não era a primeira mulher que capturo em meus braços. Se bem que ela não é bem uma mulher ainda, ela é uma menina. Uma menina que estava me deixando louco.
-- O que você quer? -  Bella sussurrou.
-- Você ainda tem dúvidas do que eu quero neném? - Perguntei com uma voz cheia de ironia — Vou deixar algo bem claro para você, Isabella! – Eu mordo os seus lábios os puxando entre os meus dentes — Eu quero você na minha cama baby! Eu irei FUDER você do jeito que eu quiser e como eu achar melhor.
Ela estava ofegosa e com os olhos ainda mais arregalados. Sinto um pequeno  tremor correr pelo corpo dela. Eu não estou errado, eu sei que ela sentiu alguma coisa, eu posso até estar errado, mas tenho que ariscar, ela está me matando aos poucos.
-- Vo—vo—você é louco! - Ela sussurra com a voz trêmula.
-- Não Isabella! Você está me deixando insano e eu não gosto nadinha disso! - Digo passando os meus lábios pelos dela — Vamos baby! Vai ser divertido, você vai gostar! Eu sei que vai! - Meus olhos estavam fixos nos dela — Será um segredinho só nosso querida!
-- Me solta! - Ela diz nervosa — Me solta agora ou eu vou gritar!
-- Ótimo grita! – Digo — Oh minha querida, acha que vão acreditar em quem? Você não tem ninguém, vai acabar em um orfanato até completar a sua maior idade — Eu ameaço e ela se assusta ainda mais — Eu posso alegar que você começou tudo! Que você tentou me seduzir, e quando eu não me deixei cair em seu joguinho você armou todo este circo — Eu sorria maliciosamente, enquanto ela parecia cada vez mais apavorada — Você me dá sede e alimenta o meu capricho!
Ela respira fundo, seu corpo se movimenta embaixo do meu. Ela busca por ar...
-- O que você quer de mim! - Ela perguntou em um murmúrio, sua voz estava meio chorosa, mesmo não havendo lágrimas em seus olhos.
-- Boa menina! - Sussurro fazendo carinho em seu rosto com as pontas de meus dedos — Quero você em meu quarto esta noite! Não se preocupe eu não fazei nada do que você não vá gostar! - Digo dando um beijo rápido em sua boca — Outra coisa Isabella, não abra essa boca gostosa para contar a ninguém sobre o nosso segredinho!
 Ela continuou deitada no sofá, do mesmo jeito que a deixei quando me levantei, caminhei em direção à porta sabendo que daquele momento em diante, não teria mais volta...

Continua...

2 comentários:

  1. kkkkkkkk mais que edward mais safado eu já estou com peninha da bella tadinha mais quem resiste a um homem delicioso desses

    ResponderExcluir
  2. puxa deixa ele correr mais um pouco, esse safado faça ela castigar ele até q ele esteja a seus pés, q homem mais car de pau, adoroooooooooooooooooooooooooo,,,,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir