Jul M

Oi

sábado, 20 de abril de 2013

O Casamento -- O Novo Contrato -- Capitulo 21



"É por isso que os seres humanos existem, para salvar uns aos outros de si mesmos." (Frase do filme ironia do amor)



REVELAÇÕES NO TRABALHO...

Edward saiu da sala de reuniões, ele se encontrava extremamente irritado, junto com ele estavam Emmett e Bella. Emmett ficou no caminho, achando melhor deixar Bella se acalmar primeiro, afinal ela era a namorada amada de seu chefe e amigo, e ele se preocupava com ela também. Edward entrou em sua sala parecendo um furacão, quando ele pensou em começar a quebrar os objetos que ali se encontravam, ele se deparou com Isabella bem em sua frente e por algum motivo isso o conteve... Se fosse há outros tempos, nada mais estaria inteiro naquele local.
-- Você parece chateado! - Ela murmura sem saber o que dizer.
-- Pareço? - Ele fora sarcástico...
-- Sinto muito! - Ela diz encolhendo os ombros — Nada teria acontecido se eu...
-- Não é sua culpa! – Edward a interrompe.
-- É sim, você não ver que só...
-- Cale a boca! – Ele adverte sem deixá-la completar a frase — Você é a melhor coisa que me aconteceu, já tinha muito tempo que eu não me importava com ninguém que não fosse Tony e minha mãe, até com o meu próprio pai eu não me importava, vivíamos brigando — Bella tinha os olhos grandes atentos a ele — Você é a única coisa boa no meio dessa confusão toda. Vem aqui!
Edward se jogou em sua cadeira de couro negro a espera que Isabella caminhasse em sua direção... Ele segurou as mãos dela as levando a sua boca e dando alguns beijotes carinhosos...
-- Você é a melhor coisa para mim! - Edward disse olhando para Bella e ela sorri...
-- Acho que você está tenso demais querido! - Ela diz dando um sorriso tímido e ao mesmo tempo travesso — Acho que você precisa de uma massagem!
-- Oh! - Edward disse surpreso, mas ele realmente precisava de uma massagem... — Acho que preciso mesmo!!!
Edward fechou os olhos e relaxou tranquilo na cadeira, as mãos de Isabella estavam sobre as dele. Edward soltou as mãos dela e esperou que a jovem fosse massagear os seus ombros. Mas teve uma leve surpresa quando ouviu o zíper de sua calça sendo aberto e o seu membro sendo posto para fora.Edward abriu os olhos no mesmo momento em que Isabella tinha a face vermelho, porém tinha um sorriso acanhado e arteiro no canto dos lábios. Com o membro de Edward nas mãos, ela o movimenta para cima e para baixo, o deixando rígido e duro. Umedeceu os lábios antes de passar a ponta da língua pela cabeça do membro do namorado, o chupando e se deliciando com o pré-gozo que já tinha ali. 

 Edward estava em choque, mas foi impossível não gemer quando sentiu a língua quente de Isabella em volta de seu membro. Antes que ele pudesse fazer algo para impedir a jovem de fazer seja lá o que fosse fazer, Isabella enfiou todo o membro do rapaz na boca e começou chupá-lo com força.

-- Bella! - Edward gemeu jogando a cabeça para trás.
Era impossível para ele resistir, muitas vezes ele já tinha imaginado Bela na sala dele e de varias maneiras diferentes... E agora ela estava o chupando em sua sala com tanta paixão e vigor que o estava deixando louco... As mãos do jovem estavam nos cabelos da menina, os puxando de leve, fazendo com que a cabeça de Isabella se movesse para frente e para trás, fudendo assim a sua boca com vontade e prazer... 

Ele conteve os gemidos, com muito esforço, para que ninguém o ouvisse do lado de fora, e assim, o jovem era devidamente chupando pela namorada. Isabella também não facilitava, ela tinha pegando o gosto por este ato... Para ela era incrível e ela se sentia poderosa em ver Edward perder o controle e se desmanchar dentro de sua boca, isso a levava ao sétimo céu e fazia dela a mulher maravilha. Sua língua passava em volta dele, os seus dentes arranhavam a pele sensível do membro do rapaz, as suas mãos ágeis estavam nas bolas do amado, prazerosamente as massageando e dando muito mais satisfação a jovem que mordia os lábios para não gemer alto. Isabella passou a ler mais sobre sexo oral, ela queria surpreender o namorado e estava conseguindo o seu intento. A cada nova chupada que ela ministrava, mais rígido Edward ficava e mais inchado ele estava dentro da boca de sua mulher, foram necessárias somente mais algumas chupadas e leves mordidas na cabeça do pau do amante e o jovem encheu a boca da namorada com o seu mais puro gozo. Lambendo os lábios e chupando o restinho do gozo do rapaz, Bella se pôs de pé arrumando a roupa e dando um sorriso tímido com a face completamente rubra...

-- Você parece mais calmo agora! - Bella comentou tímida.
-- Você... - Edward ficou em silêncio, olhando-a com ternura, pois nem sabia o que dizer. Tudo fora incrível...
-- Eu só queria...
-- Não precisa dizer nada! - Edward disse a calando com um dedo - Em casa conversaremos melhor! - Edward deu um sorriso safado que fez Isabella tremer — Acho que devo um oral para você!
-- Edward! - Ela disse corando forte — Eu só queria que você relaxasse.
-- E conseguiu! - Edward disse sorrido — Eu queria pegar você agora encima dessa mesa e te comer! - Ele disse sem o menor pudor a puxando para o seu colo — Mas se eu fizer isso agora, eu não vou sair daqui tão cedo e você não vai voltar para o seu trabalho.
Bella arregalou os olhos, ela tinha esquecido completamente do seu trabalho, Edward sorriu com a reação da jovem e passou os dedos por sua bochecha...
-- Vamos comer primeiro! - Edward disse — Depois Tyler leva você? O Lion veio com você?
-- Lion veio comigo! - Bella confirmou.
-- Tudo bem! Você volta com Lion e depois eu pego você na saída.
-- Perfeito! - Ela disse apoiando a cabeça em seus ombros e sentindo os dedos do rapaz fazer carinho em suas costas.
....
Bella havia chegado alguns minutos atrasada, mas James não estava na loja, ele havia saído para encomendar novas mercadorias. Pelo menos uma vez na semana ele se encontrava pessoalmente com alguns dos seus fornecedores. Vic ainda estava estranha, Isabella não sabia como puxar assunto com ela quando ela estava assim. Não era sempre, mas desde o dia em que começou a trabalhar na livraria, havia pelo menos uma vez no mês que Victoria ficava assim, era como se ela tivesse sido espancada, alguém tivesse batido nela com vontade... ...porém Victoria se fechava e não falava nada para ninguém.
-- Eu vou ao banheiro! - Vic disse dando um sorriso rápido para jovem e saindo.
Era final de tarde e o movimento estava fraco naquele horário. Normamente o maior movimento era durante o período matutino e no começo da tarde, quando as pessoas apareciam à procura de livros... Elas queriam romances ou qualquer outro gênero que as tirassem do tédio. As mulheres geralmente iam atrás de romances, para que pelo menos nos livros, elas conseguissem ver um final feliz para um belo casal apaixonado. Eram poucas as mulheres que entravam atrás de livros de ficção cientifica, ação, comédia ou qualquer outro gênero. Vendo que ninguém entraria na loja àquela hora, Isabella saiu seguindo Vic até o banheiro no qual a encontrou sem a blusa de mangas, passando um tipo de remédio sobre os seus machucados e hematomas.
-- Meu Deus Victoria! - Isabella levou a mão direita à boca assustada com o estado da jovem.
-- O que você faz aqui? Era para você estar lá na frente! - Vic disse quase gritando — Saia daqui agora Isabella!
-- Eu não vou a lugar algum! - Isabella disse caminhando em sua direção — O que foi isso? O que aconteceu? Vic por favor, fale!
Vic não conseguiu mais conter as lágrimas traiçoeiras que prendera o dia todo, todas caíram de seus olhos de uma só vez, fazendo com que a jovem escorregasse ao chão e chorasse com a cabeça entre as pernas. Seu choro era tão sofrido que era possível ouvir os soluços ao longe, Isabella ficou ao seu lado, vendo a jovem chorar e a consolando com afagos em seus cabelos, assim como, usando palavras doces e de força. Isabella não sabia dizer quanto tempo se passou, mas logo não havia mais choro e nem soluços, a jovem não tinha mais lágrimas para chorar...
-- Me conte o que aconteceu? - Bella indagou arrumando os cabelos da ruiva por detrás da orelha — Quem foi que fez isso?
-- Bella, por favor, não conte para ninguém! - Vic pediu alarmada — Eu vou contar porque não aguento mais! - Vic complementou — Já tem quase cinco anos que trabalho para James.
Oh claro, James! Vic era a funcionária mais antiga de James Bloom, mas Bella nunca parou para pensar nisso, apenas sabia por que James havia lhe dito que Vic lhe explicaria sobre como tudo funcionava na livraria...
-- Eu conheci James quando eu tinha dezoito anos! - Ela voltou a falar, Isabella apenas ouvia... — Foi quando vim atrás de um emprego, meu pai era um maldito alcoólatra e minha mãe já não era mais viva, eu precisa fazer alguma coisa da minha vida e acabei aqui - Houve um silêncio e Vic parecia escolher as palavras... — James gostou de mim e me contratou, ele mesmo me treinou, estava tudo bem, até que...
-- Até que...? - Bella indaga pois Vic havia se calado...
-- Eu... ...eu me apaixonei por ele! - Vic afirmou mordendo os lábios - James era atencioso comigo, sempre me tratou com carinho e não foi difícil para mim me apaixonar por ele, já que eu nunca tive isso na vida...
-- Eu não sei o que dizer! - Bella ponderou...
-- Não diz nada, apenas me escuta! - Vic pediu suplicante — Eu me entreguei para James Bella, eu era virgem, sempre fui meio saidinha, mas nunca tive coragem de ir até o final... James fora o único homem a quem eu me entreguei...
-- Mas...
-- James era um lorde inglês, um perfeito cavalheiro e não foi difícil para ele me seduzir! – Vic revela de cabeça baixa — Ele sempre foi muito atencioso e me fez mulher... Daí eu me viciei ainda mais nele... - Vic olhou para Isabella — Porém James é casado, e, é da mulher dele todo o dinheiro que ele tem, se ele pedir o divórcio, ele saí sem nada, nem mesmo essa livraria é dele...
-- Vic eu entendo tudo isso! - Bella a conforta — Mas eu ainda não estou entendo o porquê de você estar assim, parece que apanhou... - Foi como levar um choque que a ficha caiu para Bella — James bateu em você? - Ela perguntou chocada.
-- Bella, por favor! - Vic disse ao ver o espanto da jovem — James estava estressado e bem, ele gosta...
-- Isso não é motivo Vic! Ele bateu em você! - Bella fala consternada.
-- Não, ele não bateu! - Vic gritou assustando Bella — James gosta de sexo violento e selvagem... Eu também gosto...
Bella sabia que muitas mulheres gostavam de sexo selvagem, Edward gostava, já tinha feito com ela algumas vezes, mas nunca bateu nela durante o sexo, no máximo, ele dava umas tapinhas em sua bunda, nunca passou disso, nunca deixou marcas...
-- Ele perdeu o controle! - Vic replicou — James está sofrendo pressão da mulher, ela sabe que ele tem um caso... eu acabei cobrando coisas demais dele e ele perdeu a cabeça e...
-- E bateu em você! - Bella completou.
-- Bella eu sou muito branca assim como você! - Vic se defendeu — Qualquer coisa deixa marcas em mim, James não me espancou, ele apenas apertou demais o meu corpo com as suas mãos na hora do sexo — Bella estava pálida - Para de me olhar assim! - Vic disse entre dentes — Eu gosto do James e ele gosta de mim. Você não sabe, pois é uma puritana, mas existem outros tipos de sexo além do seu tradicional baunilha, que, aliás, você nem saber fazer direito! - Vic a ofendeu — Não vem com esse olhar de acusação para cima de mim Isabella, cada uma faz de sua vida o que bem quer!
Bella ficou calada, Vic tinha razão, cada um fazia de sua vida o que bem quisesse e não seria ela quem iria se meter na vida de sua colega de trabalho...
-- Existem mulheres que gostam de apanhar durante o ato sexual Isabella, assim como eu, existem muitas! - Vic disse quando a jovem ficou de pé se encaminhando em direção à porta — James me ama, a gente se ama. Isso aqui não é nada perto do prazer que ele me dá... Você não sabe, nunca viveu isso, então não julgue o que não conhece.
Isabella não disse nada, apenas saiu do banheiro deixando Vic sozinha com suas dores e suas marcas...
....
Bella fora o caminho toda em silêncio para casa, Edward notou, mas estava ocupado demais resolvendo alguns problemas de trabalho, ele teria que viajar se nada fosse resolvido. Quando Tyler parou o carro em frente à casa da jovem, Bella não esperou que alguém abrisse a porta para que ela saísse, a jovem saiu sem esperar e caminhou a passos rápidos em direção a sua casa, assim que abriu a porta encontrou Sue em pé, perto da porta que dava acesso a sala de estar.
-- Boa noite senhora! - Sue disse dando um largo sorriso.
-- Boa noite Sue! Onde está Tony? - Ela quis saber.
-- No quarto do casal! - Sue disse — Ele estava brincando no quarto de vocês!
-- Obrigada!
Edward estava vindo um pouco atrás de Isabella, ele ouviu a conversa e viu quando a jovem seguiu para o quarto do casal com muita pressa. E de fato, Isabella estava com pressa por algum motivo, ela não sabia explicar como estava se sentindo, o peito apertado e a saudade do menino era tão grande que mesmo ele não sendo o seu filho, ela sentia como se ele fosse. Assim que ela entrou no quarto, ela encontrou a bagunça deixada pelo menino... Espalhados pelo local havia vários carrinhos, bonecos, caminhões e a roupa de cama estavam jogada no chão. Tony estava brincando com os seus bonecos de ação encima da cama do casal. Por algum motivo Bella não sabia dizer qual, ela sentiu os seus olhos se encherem de lágrimas. Tony era dela, não havia dúvidas sobre isso, ela havia adotado o menino como o seu filho e ele a ela como a sua mãe. Ainda sentindo aquele aperto no peito, Bella caminhou em direção à cama, jogando a bolsa que carregava no chão e pegou o menino de surpresa em um forte abraço o enchendo de beijos.
-- Mamãe, mamãe! - Tony disse sorrindo — Está me sufocando e ainda bagunçou a minha brincadeira.
-- Eu sei! - Ela disse rindo e beijando ainda mais todo o rosto do menino — É que a mamãe sentiu muitas saudades suas!
-- Eu também mamãe! - Tony disse.
-- Que bom amor! - Bella voltou a beijar o menino caindo com ele na cama e começou a fazer cosquinhas no pequeno.
O riso do menino era possível de se ouvir no andar debaixo, Edward caminhou em direção à porta do quarto que se encontrava aberta e sorriu ao ver tanto Isabella quanto Tony sorrido feito duas crianças, se bem que a única criança era Tony ali, mas era impossível não gostar da cena.
-- Tem espaço para mais um? - Edward perguntou caminhando em direção aos dois, afrouxando a gravata e tirando o terno no meio do caminho.
-- Sempre meu amor! - Bella disse rindo e beijando Tony no rosto.
Edward se jogou sobre a cama agarrando aos dois e fazendo cosquinhas em ambos. Daí em diante só havia gritos e risos de todos...
...
Tony estava dormindo, Bella havia colocando o menino em sua cama e contado um história infantil como sempre fazia. Depositou um beijo carinhoso no rosto do menino e sorriu ao sair do quarto, assim que entrou na alcova do casal, Edward estava sentando na cama falando ao celular com o notebook em suas pernas, era um assunto de trabalho, Isabella sabia, afinal, Jasper ainda estava viajando em lua de mel. Bella pegou sua camisola e seguiu para o banheiro, quando voltou, Edward já havia desligado tudo.
-- Está tudo bem? - Edward perguntou.
-- Sim por quê? - Bella não entendeu a pergunta.
-- Você estava estranha no caminho de volta! - Edward comentou — Eu não sei, mas você estava deveras estranha!
-- Eu não sei! - Bella disse — Apenas senti uma saudade grande do Tony hoje.
-- Bem, eu acho que você já matou toda essa saudade! - Edward disse rindo para a jovem — Você está deixando nosso menino muito mimado.
-- Nosso menino! - Bella repetiu com olhos brilhando.
-- Sim nosso menino! - Edward disse puxando ela para cima dele — Acho que lhe devo alguma coisa? - Edward mordeu os lábios dela — Adoro seu sabor... Mas eu o quero direto da fonte.
Dizendo isso Edward girou o corpo dela sobre a cama ficando por cima dela, Edward tomou a boca de Isabella em um beijo cheio de luxuria e promessas...

Continua...

Um comentário: