Jul M

Oi

sábado, 23 de março de 2013

O Casamento -- O Novo Contrato-- Capitulo 17



"Não se esqueça. Eu sou apenas uma garota, parada em frente a um garoto... pedindo-o para amá-la"
                         - Um Lugar chamado Notting Hill

CONTE-ME...
Pov Bella

Eu sentia o cheiro forte de álcool que vinha dele, seus olhos azuis sobre mim e aquele maldito sorriso em seus lábios. Como era possível depois de tudo o que houve... Ele caminhava em minha direção, eu queria correr, mas para onde? Só estávamos eu e ele naquela maldita casa. Mais uma vez a minha mãe me deixou sozinha com aquele maldito filho da puta.

-- Não chegue perto! – Eu me pronuncio, mas sou completamente ignorada — Fique longe! - Grito e corro em direção as escadas, mas ele me derruba — Me solte, me solte...

Começo a me debater fortemente contra o seu corpo, ele tampa a minha boca com uma de suas mãos, de repente eu sinto os seus lábios em meu pescoço, depois não sei como, mas ele conseguiu amordaçar a minha boca com a sua camisa.

-- Relaxa boneca! - Ele disse rasgando a minha blusa — Você já saber como eu gosto! — Ele aperta os meus seios e eu grito, porém o som sai abafado — Quanto mais você luta mais gostoso fica.

Eu grito desesperada me debatendo, sinto suas mãos no meu corpo, sinto nojo quando ele me toca. Grito mais nem um som é ouvindo.

-- Bella acorde! - Escuto a voz de Edward ao longe — Acorde querida! Acorde!

Abro os olhos assustada, demoro um pouco para perceber onde eu estava. Edward está comigo em seus braços, eu me movimento muito rápido e logo estou em seu colo.

-- Tá tudo bem, foi só um pesadelo! - Edward sussurra enquanto faz carinho em minhas costas, tentando me conter e me acalmar.

-- Edward! - É tudo o que eu consigo dizer, então eu me aperto mais contra o corpo dele, o abraçando em um cinjo sufocante.

-- Eu tô aqui querida! - Ele diz sem parar com as caricias em minhas costas — Foi só um pesadelo. Foi só um pesadelo. Fique calma, meu amor...

Edward ficou comigo em seu colo durante horas sussurrando palavras doces ao meu ouvido, cuidando de mim como ele sempre fazia. Quando eu estava mais calma, Edward me colocou de volta na cama só para pegar um copo com água para mim e depois ele voltou para o leito comigo.

-- Sobre o que era esse sonho? - Edward perguntou e me puxou para os seus braços, o sol começa a nascer no céu de Manhattan.

-- Era um pesadelo! - Digo respirando fundo e sentindo o seu cheiro, o que sem duvidas me acalmava ainda mais.

-- Bella, conte-me! - Ele pediu.

-- Mike! - Sussurro — Minha mãe era a melhor amiga da mãe dele. Depois do escândalo, bem do trote, a mãe do Mike meio que o obrigou a me pedir desculpas. E fora, as outras coisas que ela fez para que o nome do filho não ficasse sujo... — Eu suspiro — Minha mãe me jogou na boca do lobo o tempo todo. Mike é a pior espécie de homem da face da terra. Na frente dos seus pais e dos meus pais, ele era perfeito, mas por trás... -- Edward me abraça e eu sinto o meu corpo todo tremer -- Mike usou a ganância da minha mãe para poder continuar abusando de mim... Foram seis meses até que meu pai...

-- Até que Charlie descobriu! - Edward disse e eu o senti apertar o lençol que estava sobre nós — Charlie me contou, ele disse que se sentia culpado por ter sido tão descuidado com você...

-- Meu pai trabalhava muito para bancar a vida boa da minha mãe - Digo irritada — Não foi justo! Ela é quem era a minha mãe, mas tudo o que ela via era a conta bancaria do Newton e no final fui eu quem sofreu.

-- O que aconteceu? Por que Mike Newton não foi preso? O que ele fez foi crime! - Edward pondera.

E pela primeira vez, depois de muitos anos, eu senti vergonha de toda aquela situação. O modo como eu fui tão covarde tão... Eu não podia fazer nada eu só tinha 17 anos...

-- A mãe do Newton conseguiu um acordo com os meus pais! – Digo tristonha — Ela pagou pelo silêncio deles! Foi isso que a senhora Newton fez para que o filho não fosse envolvido em um escândalo.

-- E você foi mandada para a universidade - Edward completa...

-- Eu devia ter feito algo...

-- Você era uma menina frágil, Bella! - Edward diz e me abraça fortemente — Seus pais deveriam ter feito algo... Charlie deveria ter tomado o controle da situação.

--Minha mãe o convenceu! - Digo mordendo os lábios — Ela fez o meu pai acreditar que seria pior se houvesse um escândalo. Que toda a família ficaria exposta demais e fora que todos os olhares se voltariam para mim. Foi horrível!

-- Está tudo bem agora! - Edward disse me abraçando mais forte — Ninguém mais vai tocar em você...

-- Passei dois longos anos fazendo terapia, minha médica dizia que eu sabia camuflar muito bem a minha dor - Bella disse e virou o rosto em direção a Edward — Eu não conseguia deixar ninguém me tocar, eu sentia nojo Edward, eu passava horas e horas no banho todas as vezes que eu tinha um desses pesadelos. Só de lembra deles eu...

-- Xiii! - Edward disse me acalentando — Tudo passou, eu estou aqui agora e não sou ele.

-- Eu sei! - Digo e sinto os meus olhos ficarem úmidos — Mas eu tenho medo. Ao mesmo tempo em que eu amo tudo em você, tenho medo de que você perceber que eu não sou a pessoa certa para você.

-- Eu não sou tão perfeito assim Bella! - Edward me beija na testa e seus olhos estão tristes — Quando Felix se juntou a Maggie para se vingar de mim, eu só era um menino de 16 anos que queria uma chance de ser feliz — Fico surpresa, mas não digo nada, Edward estava falando sobre o passado dele — Era um sonho perfeito, o nerd da Escola namorando a chefe das líderes de torcida. Maggie queria chamar atenção de Jasper e eu queria me aproveitar tudo...

-- Mas...

-- Mas, eu fui só mais uma marionete para eles — Edward tinha um olhar distante — Eu mudei! Eu queria mudar, depois de tudo, o fato de eu ter conseguir a Maggie, foi só a ponta do pavio... Ela foi à primeira, mas eu queria mais, era um prazer para mim... Eu gostava de seduzir as mulheres e depois quando elas estavam perdidamente apaixonadas eu partia... Era como um jogo de poder onde eu sempre ganhava...

-- Onde Jane entra nisso? Vocês foram noivos!

-- Jane foi um erro! - Edward disse com um sorriso que não atingia os seus olhos — Ela era como eu, ela usava a sua beleza para fazer os outros de besta. Ela seduzia. Bem, você sabe, como éramos iguais isso nos atraiu imediatamente. No começo era bom, mas depois eu não sei como a gente se meteu nisso, quando dei por mim eu estava noivo dela... E depois ela partiu terminando tudo — Edward suspira — Confesso que fiquei feliz, se ela não fizesse isso eu o faria. Nunca amei Jane, era mais sexo na verdade sempre foi sexo...

-- Mas, ela está de volta e quer você! – Sussurro.

-- Eu sei! Mas eu deixei bem claro para ela que não havia mais volta! - Edward me beija de leve nos lábios — Não tem porque se preocupar Bella, eu não tenho olhos para mais ninguém que não seja você e Tony. Vocês são as minhas prioridades. Vocês são a minha vida...

....
Pov narrativa

O sol estava alto no céu, Bella estava presa nos braços de Edward dormindo confortavelmente. Edward estava acordado, apenas observando a jovem dormir. Mais cedo, Edward ligara para a livraria avisando que Bella não iria trabalhar naquele dia porque não estava se sentindo muito bem. Ele aproveitou e também comunicou a Carlisle que ele não iria trabalhar, pois ficaria em casa cuidando de Bella que não se sentia bem. Com cuidado Edward se levantou indo até a cozinha, a casa estava deserta apenas os empregados se encontravam por lá. Tony estava na Escola e por sorte o menino também tinha uniformes da Escola na casa dos avós.

-- Bom dia Suzana! - Edward disse a empregada de seu pai que já tinha certa idade — Por favor, prepare para mim uma bandeja com café da manhã.

-- Claro senhor! - Suzana disse dando seu melhor sorriso para o homem que ela criou juntamente com Sue.

Suzana arrumou a bandeja e a entregou para o menino que agradeceu com um sorriso nos lábios. Ele caminhou em direção ao quarto em que Bella estava dormindo, ele abriu a porta com o pé. Edward colocou a bandeja sobre uma mesinha de canto que havia na alcova. Ele foi em direção à cama, mas antes que pudesse se deitar, Bella acordou. Abrindo os olhos devagar, pois ela ainda estava meio sonolenta, passou as mãos pelo rosto e deu um lindo sorriso para o namorado.

-- Bom dia! - Edward disse dando um belo sorriso para ela de volta.

-- Que horas são? - Bella perguntou confusa.

-- Já passam das nove horas! - Edward disse e Bella se assustou — Não se preocupe, eu avisei em seu trabalho que você não estava se sentindo bem! - Edward a tranquiliza — Você está de folga hoje.

-- Obrigada! - Sussurra para ele – Você não vai trabalhar?

-- Não! Vou ficar com você hoje! - Ele sorri e caminha para pegar a bandeja com café da manhã para ela — Achei que seria melhor você tomar o seu café aqui mesmo no quarto.

-- Tony? - Ela perguntou.

-- Na Escola! Esme o levou antes de sair de casa — Edward diz e Bella enruga a testa — Não tem ninguém em casa se é isso o que está te preocupando.

Bella suspirou e Edward sorriu! Ele colocou a bandeja sobre a cama, se sentou ao lado da namorada e ficou a observando tomar o seu café. Quando se sentiu satisfeita, ela afastou a bandeja e limpou a boca.

-- Tem roupas limpas no armário e a sua escova de dente está no banheiro! - Edward diz gentilmente — Como você está se sentindo?

-- Eu estou melhor! - Bella sussurra — Obrigada!  Obrigada por você ter me ouvido e por ter acreditado em mim!

-- E por que eu não acreditaria? Você é a pessoa mais honesta que eu conheço Bells, eu sempre vou acreditar em você... - Edward fica sério de repente — Eu preciso contar algo para você.

Bella suspira e se arruma melhor na cama olhando para Edward, ele tinha uma das mãos nos cabelos e os olhos fechados como se buscasse forças para contar o que queria.

-- É sobre Mike Newton! - Os olhos de Isabella se arregalaram — Por favor, fique calma.

-- O que você quer falar sobre Mike? - Bella perguntou, o medo estava vivo em sua voz.

-- Amor, amor fica calma! - Edward disse fazendo carinho em suas bochechas — Mike está na cidade, eu estou monitorando cada passo dele se ele chegar perto de você será um homem morto!

Bella estava ofegante e seu corpo teve leves tremores, o que não passou despercebido por Edward que estava atento a cada movimento da jovem.

-- Por que o Mike está na cidade? - Bella perguntou — Você sabe?

-- Mike está trabalhando na empresa! - Edward diz e ver o medo se formar no rosto de Bella — Eu não sei como, mas ele conseguiu comprar algumas ações da empresa, coisa pouca, porém ainda assim, deu a ele o direito de ficar trabalhando conosco na área de contabilidade da empresa — Edward fez um carinho de novo no rosto de Bella que suspirou — Seu segurança chegou, eu vou apresentar você a ele. Lian tomará conta de você, você ficará segura, nem que para isso eu tenha que dar a minha própria vida.

-- Obrigada! - Ela sussurrou se jogando em seus braços e o abraçando pelo pescoço
-- Bella amor, eu já disse que vou cuidar de você! - Edward diz fazendo carinho em suas costas.

-- Eu não o quero perto de mim Edward! - Ela sussurra de encontro ao pescoço do rapaz.

-- E ele não vai chegar perto, eu prometo e vou cumprir.

....
Após Bella tomar um banho e se arrumar, Edward partiu de volta para a casa da jovem. O novo segurança fora apresentado a ela. Lian era um homem forte e muito centrado no trabalho. Algo que agradou muito a Edward foi o fato do rapaz também ser casado e ter uma grande experiência como segurança, apesar de aparentar ser muito jovem.

-- Você vai ficar? - Bella pergunta quando viu que já era seis da tarde, o dia passou voado...

-- Vou sim! - Edward disse tirando os olhos de seu notebook — Bella eu já te disse ou você fica na minha casa ou eu fico na sua, mas sozinha você não fica...

-- Eu sei é que...

-- Você achou que só porque Lian está agora fazendo a sua segurança eu deixaria você sozinha? - Edward disse levantando as sobrancelhas — Está completamente errada, você não vai se livrar de mim assim tão fácil Srta. Swan.

Edward deu um sorriso doce para Isabella que estava tensa em um sofá próximo a ele, e agora, ela estava meio que sem graça por ter pensado que ele não ficaria. Edward deixou o notebook de lado e caminhou em direção a Bella, sentando-se ao seu lado e a puxando para os seus braços.

-- Você tem que confiar em mim minha querida! - Ele beijou os seus cabelos — Você tem que comprar um vestido para ir ao casamento de Jasper, será no próximo sábado, você sabe!

-- Edward eu...

-- Bella você é a minha namorada! - Edward afirma segurando o rosto dela para poder olhar bem dentro de seus olhos — Você é a minha acompanhante, pare de tentar fugir, você já fez isso praticamente à vida toda, agora é hora de parar! — Ela suspira, pois sabia que ele tinha toda a razão — Você estará comigo e eu não deixarei você sozinha — Ela olhou para ele. Ela já tinha ouvido aquela promessa antes — Eu ficarei do seu lado sempre Bella! - Ele sussurrou antes de tomar a boca dela em um beijo apaixonado e carinhoso.

O beijo começou calmo, mas logo foi ganhando força e mais estímulo, os cabelos de Edward foram puxados pelos dedos nervosos de Isabella que gemeu quando o corpo de Edward caiu por sobre o seu, deixando a jovem por cima. Quando o ar se fez necessário, foi nessa hora, que ambos pararam o beijo apenas para mudar a posição da boca. Edward levou a sua boca para o pescoço de Isabella onde deu uma leve mordida e beijos suaves. Isabella tinha os lábios pressionados sobre os ombros de Edward, por cima da camisa, apenas sentindo os beijos e mordidas que o jovem aplicava sobre a sua pele sensível e delicada.

-- Anthony? - Bella questionou quando a sua mente nublada conseguiu formula uma pergunta.

- Com meu pai! - Edward diz mordendo de leve o pescoço da jovem — Ele vai dormir lá, ele terá terapia amanhã cedo.

-- Entendi! - Bella gemeu quando sentiu Edward abri as suas pernas. E foi logo se acomodando o melhor possível no meio delas — Edward alguém pode nos ver! - Ela gemeu, sentindo as mãos dele apertando fortemente as suas coxas

-- Ninguém vai ver nada! - Edward sussurro ao pé do ouvido dela — Só estamos nós dois em casa! - Ele mordeu a ponta da orelha dela e a chupou — Relaxa amor e aproveita!

Edward beijou de novo os lábios de Isabella, um beijo urgente e cheio de desejo. As mãos de Isabella voltaram para os cabelos de Edward, os puxando enquanto ele chupava os lábios da jovem que apertava o corpo dela mais ao dele. As mãos dele passeavam por todo o corpo de Isabella, descendo por entre as suas coxas e subindo levantando o vestido da namorada, enquanto enfiava uma de suas mãos no meio das pernas da jovem a tocando em seu clitóris por cima da calcinha. 

-- Tire o vestido! - Edward sussurrou a fazendo abrir os olhos – Vamos Bella me ajude um pouco! – Ele percebeu o nervosismo nos olhos dela.

Bella se levantou sentando novamente no sofá e meio tímida retirou o seu vestido. Seu rosto estava quente, ela estava corada e mordia os lábios. Ela estava nervosa, mas em seus olhos, o brilho não negava o grande prazer que ela estava sentindo. Edward sabia bem disso, seus dedos tocaram o sexo da menina que estava completamente encharcado pelo prazer que ela sentia naquele instante...




-- Me dê as suas mãos! - Edward pediu e uma ruga apareceu na testa da jovem, porém ainda assim, Isabella deu as suas mãos para ele — Eu vou tocar em você usando as suas próprias mãos.

Os olhos de Bella se arregalaram, mas ainda assim Edward segurou as suas mãos, as juntando com as dele e começou o que tinha planejado já algum tempo. Isabella sempre fora bem tímida na cama e provavelmente nunca havia se tocado antes. E de fato, Edward tinha razão, Isabella nunca ousou dar-se prazer, ela nem mesmo sabia como fazer isso, ela tinha certa resistência sobre o assunto. As mãos de Edward colocaram as mãos de Isabella juntas com as dele sobre os seios da menina e começaram dando pequenos apertos, aos poucos Isabella mesmo fazia um movimento pressionado os seus seios os massageando.

-- Isso continua! - Edward sussurrou retirando as mãos dele, deixando Isabella continuar — Pressione os mamilos! Puxe-os de leve...



Bella estava ofegante e os seus lábios estavam entre abertos, a sua face corada e as suas mãos pareciam ter ganhado vida própria, seguindo as ordens de Edward ela continuou massageando os seus seios e fazendo exatamente o que ele solicitara. Aos poucos os seus gemidos começaram a sair de sua boca.



-- Quero que você se toque aqui! - Edward disse levando os seus dedos e tocando o sexo melado de Isabella.

-- Edward eu...

-- Shiii... Shiii! - Edward a calou com um dedo — Você gosta quando eu faço, não gosta? - Ele perguntou e ela acenou que sim — Então não é diferente, só que ao invés dos meus dedos serão os seus, minha querida...

-- Eu não sei...

-- Venha me dê a sua mão! - Edward pediu e ela deu a mão para ele.
— Eu vou mostrar como você deve continuar.

Edward passou as pontas dos dedos de Isabella por seu clitóris inchado, ele beliscou e puxou de leve um pedaço de carne sensível. Isabella mordeu os seus lábios e soltou um gemido bem baixinho. Usando os dedos de Isabella Edward começou a penetrar a jovem com seus próprios dedos, fazendo movimentos de vai e vem, entrando e saindo de sua boceta molhada. Quando viu que Isabella estava bastante ofegante e já começava a fazer os movimentos sozinha, ele tirou as suas mãos das dela e deixou a jovem continuar.



 A face de Isabella estava ainda mais corada e uma pequena camada de suor estava começando a brotar em sua testa. Os dedos dela entravam e saiam de sua boceta fazendo com que os movimentos de vai e vem fossem cada vez mais rápido. Ela jogou a sua cabeça para trás apertando os seios com a mão livre, Isabella estava se masturbando, ela nem conseguia pensar direito, sua mente estava embaçada, nenhum pensamento se passava em sua cabeça a não ser o do prazer que ela estava sentindo. Quando o corpo de Isabella começou a tremer dando sinal de que a jovem logo gozaria, Edward parou seus movimentos ganhando dela um olhar confuso...

-- Ainda não! - Edward disse dando um sorriso torto e cheio de malicia — Vem cá! - Edward disse a chamando com o dedo — Vamos continuar isso no nosso quarto!
Edward segurou as mãos de Isabella, caminhando com ela em direção ao quarto, deixando para trás as roupas de Isabella e todo o resto que estava na sala. No quarto, Edward caminhou em direção à cama, mas Isabella parou bem no meio do percurso fazendo Edward virar em busca de seus olhos.

-- Edward, eu... - o rosto de Bella estava em vermelhos vivo e ela mordia os lábios fortemente.

-- Você não quer? - Edward perguntou confuso.

-- Não, eu quero! - Ela disse rapidamente e era verdade ela queria e queria muito — É que eu...

-- É que você? - Bella mordia os lábios e Edward não entendia o que ela queria dizer.

Bella não tinha coragem para falar, então ela achou que era mais fácil mostrar. Bella caminhou em direção a Edward tomando a boca dele em um beijo quente. Edward ficou surpreso, mas correspondeu ao beijo com a mesma intensidade da jovem. Que com as mãos tremulas começou a se livra da camisa do rapaz, para só então, descer as mãos e abrir a calça do moço. Edward apenas observava o que Isabella fazia, ela mantinha os olhos longe dos seus. Edward só entendeu tudo quando ela ficou de joelhos em sua frente.



-- Bella você não precisa fazer isso! - Edward disse ao entender qual era a intenção da jovem.

-- Mas eu quero! - Ela sussurro baixinho.

Usando uma mão, Edward levantou o queixo de Isabella a fazendo olhar para ele.

-- Você tem certeza? Sabe que não precisa fazer isso!

-- Eu quero! - Ela disse mordendo os lábios — Só ... Só me diga... Diga como! - Ela gaguejou. 

-- Será um prazer para mim, dizer-lhe como querida! - Edward disse passando o polegar entre os lábios dela e fazendo o seu dedo entrar na boca da jovem... — Chupe! - Ele disse.

Meio sem jeito Bella fez o que ele disse desejando estar fazendo o certo. Ela ainda estava confusa, não entendia o porquê de ele a mandar chupar o dedo dele, quando na verdade ela queria chupar o seu membro.

-- Me dê a sua mão! - Edward pediu. E rapidamente ela entregou a ele – Observe! - Ele sussurrou.

Colocando o dedo de Isabella em sua boca, Edward lambeu a cabeça do seu dedo e depois deu uma leve mordida, fazendo a jovem gemer, colocando na boca o seu dedo por completo ele passou a chupá-lo, fazendo movimentos circulares com a língua em volta do dedo da jovem que o mantinha dentro de sua boca, chupando e mantendo um vai e vem gostoso. Os olhos de Isabella estavam atentos a cada movimento dele. O corpo da jovem estava tão quente que ela poderia entrar em combustão a qualquer momento.

-- Agora repita! - Edward disse e Isabella já iria começar a fazer os movimentos no dedo do rapaz — Bella. Não aí! Faça aqui! - Ele apontou para o seu membro que estava saindo pela cueca que usava.

-- Entendi! - Ela disse ofegante e nervosa puxando a cueca dele para baixo e liberando o seu belo membro.



Isabella nunca tinha reparado o quanto o pau de Edward era grande, e, ao ver ele assim tão de perto, ela se perguntou como tudo aquilo cabia dentro dela, já que a sua boceta parecia ser tão pequena e apertada. Afastando o pensamento, ela fez o que ele demonstrou em seu dedo, primeiro ela passou a língua pela cabeça do membro do namorado, depois chupou o pré-gozo que tinha ali. Com calma e lentamente, ela passou a dar pequenas lambidas em todo o seu comprimento, fazendo um vai e vem com a língua no pau do rapaz o deixando totalmente molhado. Edward observava tudo completamente fascinado com a atitude da jovem que estava o matando de tanto prazer.



-- Coloque-o na sua boca! - Edward disse buscando por ar.
Olhando para Edward Isabella fez o que ele pediu, ela abriu a boca e foi colocando ele dentro, ela colocou tudo o que pode, porém a parte que não dava, ela passou a massagear com as mãos. Ela lembrou-se da conversa que teve com Vic sobre isso. Passando a língua em volta do membro de Edward, Isabella começou a chupá-lo com força, fazendo vai e vem com a boca, deixando o jovem fuder a sua boca. Arranhado com os dentes a pele sensível do pau do amado... Bella seguiu o torturando cada vez mais, as mãos de Edward estavam nos cabelos da jovem, movimentando os quadris para frente e para trás, fudendo a boca de Isabella. Ele empurrava o seu membro até onde ela conseguia aceitar. Ele ficou surpreso ao ver que Isabella não se engasgava e ele conseguia ir mais fundo. O seu corpo estava tenso, os tremores estavam indicando que logo ele gozaria e o seu membro ficava cada vez mais inchado dentro da boca da jovem, que tinha os olhos atentos a ele. Bella estava fascinada com o modo que ele reagia quando ela o chupava com força.




-- Pare! - Edward disse segurando cabeça dela e parando o seus movimentos — Não vou gozar em sua boca, não hoje e nem agora!

Edward puxou Isabella a levantando e tomando a sua boca em um beijo urgente, as mãos do rapaz escorreram pelas costas da jovem indo em direção a sua bunda e a apertando.

-- Por favor! - Bella gemeu na boca do rapaz.

-- Por favor, o quê Bella! - Edward apertou ainda mais o seu corpo contra o dela.

-- Me faça sua!

Continua...

Um comentário:

  1. Não entendo, já houve um capítulo no qual Bella fazia sexo oral em Edward.
    ��������

    ResponderExcluir