Jul M

Oi

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

O Casamento -- O Novo Contrato.




“As pessoas mais difíceis de serem amadas, normalmente são as que mais precisam de amor."
                                               ( Frase Do Filme  Amor Alem Da Vida)

LEMBRANÇAS

Bella estava tendo um sono muito agitado, ela rolava de um lado para o outro da cama, algumas palavras sem sentindo saiam balbuciadas de sua boca, seu corpo estava banhado de suor e seus cabelos grudavam em seu rosto e em sua nunca. Bella despertou gritando e com o corpo trêmulo, pela primeira vez depois de muito tempo ela sentiu medo de estar em casa sozinha. A moça passou as mãos pela testa limpando o suor que insistia em escorrer pelo seu rosto, ela olhou para o relógio de cabeceira que marcava 6h da manhã, era cedo demais para sair da cama, em especial para quem começava a trabalhar somente às 8h. Bella voltou a deita-se na cama, afundando seu rosto no travesseiro, de repente ela desejou que Edward estivesse ao seu lado na enorme cama. O pesadelo a deixou deveras assustada, algumas lembranças do passado perturbavam sua mente, aquela maldita noite que ela tanto desejava poder esquecer..
.
--Bella esqueça tudo! - Ela sussurrou para si mesma.

Bella rolou na cama por algum tempo e então se levantou indo direto para o banheiro fazer sua higiene matinal e tomar um bom banho para que pudesse relaxar e esquecer o pesadelo que tivera... Hoje seria um dia daqueles no qual tudo que ela queria seria ficar em casa, mas permanecer em casa iria fazer com que ela relembrasse seu sonho ruim, sendo assim, seria melhor ocupar a sua mente com afazeres e neste caso, nada melhor do que o trabalho. Assim que ela estava pronta, ela se olhou no espelho admirando sua nova fase. Vestindo calças boca de sino, sapatos altos e blusa preta, Isabella saiu de casa, seus cabelos estavam soltos. Como nos últimos dias, ela foi de ônibus para o trabalho, afinal, Edward iria buscá-la na saída e ela não estava com ânimo para dirigir.
...
Edward chegou cedo à empresa, para sua infelicidade, Irina estava no mesmo elevador que ele.

-- O elevador dos funcionários é outro! Esse elevador é somente para os sócios! - Edward disse contrariado.
-- Não vejo nenhum problema em utilizar este elevador! - Ela disse com ironia — Até onde bem me lembro, passamos bons momentos dentroDESTE elevador.
-- Srta. Jones! Faça-me o favor de se dirigir a minha pessoa o mínimo que possível! - Edward urrou entre os dentes curto e grosso — Fique com suas lembranças, elas não me importam em nada!
Edward deu um passo à frente mantendo certa distância de Irina, mas para surpresa do rapaz, ela puxou seu braço forçando-o a olhar para ela.
-- O que aconteceu com você? - Irina perguntou ganhado um olhar gelado do jovem — Você não era assim Edward, olhe para você, parece um...
-- Acho melhor você calar a porra da sua boca! - Ele a interrompeu não deixando que ela completasse o seu pensamento — Nunca mais toque em mim, não há motivos para isso e nem mesmo eu quero algum tipo de contado com você.

Os olhos de Irina se estreitaram em direção do jovem no exato momento em que a porta do elevador se abriu e Edward caminhou a passos firmes para longe da loira dissimulada.
...
Felix estava na sala quando Irina entrou sem ao menos se dar ao trabalho de bater.

-- Ele está apaixonado por ela! - Irina rosnou.
-- A senhora deve bater na porta para ser anunciada Srta. Jones! - Felix a repreende.
-- Que se dane a porta! – Ela resmungou raivosa — Edward está apaixonado por Isabella! É ela que nós teremos que atacar.

Felix olhou para loira com deboche e um sorriso malicioso nos lábios.

-- Você não me disse nada do que eu já não saiba Irina! - Felix asseverou — Já tentei isso, eu a machuquei uma vez e ela foi até parar no hospital, porém a única coisa boa que consegui foi fazer com que ela perdesse aquele bastardinho que ela carregava no ventre. Fora isso, Edward só ficou mais envolvido neste relacionamento imbecil entre os dois.
-- Então foi você! - Irina articulou surpresa.
-- Quem sequestrou e bateu em Isabella ao ponto dela perder o bastado? Sim, fui eu! - Felix sorriu satisfeito — Sim, fui eu mesmo... E faria tudo de novo, pois aquela vadia mereceu.
-- Você é um idiota mesmo! - Irina retrucou — Seu plano brilhante deu errado, o resultado foi que você só jogou Edward mais ainda para aquela mocreia dos infernos!
-- Srta. Jones se você não vai dizer nada que seja proveitoso melhor sair, não estou com cabeça para suas baboseiras! - Felix advertiu entre dentes.
-- Maggie deseja falar com você! - Irina objetou chamando a atenção de Felix – Não é nada do que você esta pensando, ela não vai trepar com você! – Provocou a jovem — Ela está com um novo plano e precisa de sua ajuda para colocá-lo em prática.
-- E quem disse que vou querer ajudá-la?
- Você vai! - Irina redarguiu satisfeita — Porque no final você não passa de um cachorrinho controlado por Maggie Scott.

Irina se levantou e saiu rebolando ousadamente da sala do homem, deixando Felix com olhar digno de morte.
...
Bella estava na hora de seu almoço, ela ainda estava desanimada e insegura. Vic estava calada demais para alguém que gostava de falar pelos cotovelos, a jovem ruiva estava simplesmente muda. Bella até poderia tentar conversar com ela e descobrir o que se passava com a jovem, mas ela estava tão deprimida e receosa com as lembranças de mais cedo que não tinha ânimo para tentar motivar a colega a conversar. Em um olhar rápido, Bella notou que Vic estava vestida de forma diferente de seu usual, com uma blusa de mangas longas e fechada até o pescoço, a calça que vestia ainda era a mesma do dia anterior. Coisa difícil de ver, já que Vic não gostava de repetir roupas. O celular de Isabella vibrou em seu bolso de trás, ela sabia que era Edward, esse era o horário que ele mandava mensagens para ela.

“Olá querida! Estou sentido a sua falta! Pego você na saída...”
E.C

Isabella aperta o responde...

“Espero você na saída meu bem!”
“Vamos para a sua casa hoje, quero muito ver o Tony”.
Bjos Bella

Edward recebeu a mensagem da namorada e enrugou a testa pensativo. Ele não respondeu a mensagem dela, ele digitou o número da jovem e no segundo toque Bella atendeu o chamado.

-- Oi! - Ela o cumprimenta.
-- Está tudo bem?
-- Mais ou menos?
-- O que aconteceu Bella?
-- Podemos conversar a noite? Estou no trabalho!
-- Pego você às seis horas então!
-- Beijos!

Claro que Edward passou o resto do dia preocupado com Isabella, havia algo estranho na voz dela, ele só não sabia dizer o quê exatamente. O fato dela está trabalhando longe dele não facilitava em nada...
...
Bella já estava saindo quando James a chamou.

-- Bella, você poderia dar um pulo em minha sala!
-- Desculpe James, mas já estou de saída! - Ela retrucou — Amanhã você me diz o que deseja meu horário já findou...

Bella não esperou respostas, saiu rapidamente até se deparar com Edward que já a esperava do lado de fora da livraria. Tyler abriu a porta do carro para a jovem.

-- Oi! - Edward disse quando ela entrou no carro a saudando com um selinho rápido.

Em um ato de precisão, Isabella pulou no colo de Edward, enterrando o seu rosto na curva do pescoço do namorado. Edward foi pego de surpresa com o gesto, mas logo abraçou a menina e deixou que ela se aninhasse em seu colo. Gesticulo com as mãos para que Tyler dirigisse, os planos haviam sido mudados, ele estava levando Isabella para o seu apartamento.

--Está tudo bem querida, eu estou aqui! - Edward sussurrou ao ouvido dela, tentando a acalmar — Bella amor, o que foi que aconteceu?

Ele sentiu quando as lágrimas da jovem molharam sua camisa, assim como ao seu pescoço. Ela estava chorando e ele não sabia o porquê das lágrimas. Fez a única coisa que poderia fazer naquele momento, tentou acalmá-la com palavras de carinho, tentando lhe passar segurança, ele afagava as costas da namorada até que o choro e os soluços cessaram.

-- Sente-se melhor? - Ele perguntou preocupado.
-- Um pouco! - Ela sussurrou voltando a abraça-lo com força — Tive um sonho ruim, não sei se era sonho ou uma lembrança do passado, mas estava lá tudo de novo, o mesmo lugar, aquelas pessoas horríveis...
-- Shishishi! - Ele a acarinhou silenciando-a — Já passou Bella, já passou! Ninguém mais vai te fazer mal eu não vou deixar.
-- Eu sei! - Ela sussurrou.
-- Ok minha querida, venha vamos entrar!
.....
Dentro do apartamento de Edward, Isabella reparou que tudo continuava do mesmo jeito, os mesmos móveis dispostos nos mesmos lugares e a mesma decoração da última vez que estivera ali.

-- Está com fome? Talvez Sue tenha deixado alguma coisa pronta na cozinha!
-- Sim!-
--Vamos comer!  - Edward articulou.
O jantar fora feito em silêncio, o macarrão com queijo estava uma delicia. Edward mandava bem na cozinha quando necessário, isso foi algo que deixou Isabella surpresa e contente ao mesmo tempo.
-- Sente-se melhor? - Ele perguntou assim que ela terminou de guardar as louças que eles lavaram e enxugaram.
-- Um pouco!
-- Por que não me disse nada quando te liguei mais cedo? Eu teria deixado tudo só para ficar com você! Será que você não ver isso? Eu quero cuidar de você Isabella, mas ficaria mais fácil se você me ajudasse! - Ele expõe o fato passando as mãos pelos cabelos em um ato inquietante — Não gosto de ver você assim! Isso me deixa apreensivo, fico sem chão, ou algo assim...

Isabella estava surpresa, chocada e sem palavras, ele nunca fora tão sincero com ela como estava sendo naquele momento. Mas por que ela ainda sentia tanto medo? Ela sabia que o amava e ficar longe dele estava sendo horrível e desgastante até demais. Ela nunca pensou que se apegaria tanto a alguém em tão pouco tempo, mas Edward era como um furacão, que entrou em sua vida fazendo uma boa bagunça. Quando ela se foi, deixando ele para trás, foi bem pior, ela se sentiu perdida, sentia falta do FURACÃO, que apesar da bagunça que fazia a dava equilíbrio e felicidade.

-- Bella querida, eu jamais deixarei que alguém te faça algum mal de novo! - Ele asseverou e Isabella sabia que aquilo era a mais pura verdade, ela conseguia sentir na pele o quanto aquelas palavras eram verdadeiras — Eu já disse uma vez e eu volto a afirmar, ninguém nunca mais fará mal a você! - Ele anelou passando as mãos pelos cabelos revoltos — Venha, vamos para cama você precisa dormir! Você está com uma aparência péssima...

Bella ficou atônita, Edward estava realmente a convidando para dormir em sua casa? Era isso que estava acontecendo? Ele verdadeiramente queria que ela ficasse e passasse a noite com ele?

-- Se você quiser é claro! - Edward diz quando viu o rosto lívido da menina — Eu posso levar você para casa se desejar!
-- Não quero ficar sozinha! - Ela balbucia assustada.
-- Então fica comigo!
-- Sim, eu vou ficar!
...
O quarto continuava da mesma forma que deixara, a cama grande estava lá, com lenços e travesseiros brancos e limpos. A cortina estava fechada, ela sorriu com as lembranças boas que vivera ali com ele.

-- Tome! - Edward entregou uma de suas camisas para ela — Acho que você não vai querer dormir com as suas roupas.
-- Não! - Bella pegou a camisa do namorado.
-- Você saber onde fica banheiro!
-- Sei!

Quando Bella voltou para o quarto, Edward já estava vestido com as calças do pijama. Ele estava sem camisa, ela perdeu o fôlego, ela sabia que ele era lindo, mas não lembrava que era tanta a perfeição... Ele estava seminu em sua frente, ela não conseguia desviar o seu olhar do peito másculo do namorado.

-- Admirando a vista querida? - Ele sorriu docemente para ela que corou de imediato — Venha para cama, você está enfadada e precisa dormir!

Ela foi para a cama e Edward lhe ajudou a se deitar, ele logo se pôs ao seu lado. Ele puxou as cobertas e os cobriu. Ele não queria distância entre os dois, Edward a abraçou a puxando com cuidado ao seu encontro, ele temia a reação de Bella, mas mesmo assim, ele não queria se privar do contato gostoso de seus corpos. Isabella reagiu de imediato, ela simplesmente colou ainda mais seu corpo ao dele o pegando de surpresa.

-- Você está muito longe! - Sussurrou contra o peito do rapaz.

Edward sorriu e passou seus braços em volta dela. Era bom sentir ela assim, tão perto, tão quente, tão viva, tão SUA!!!!

-- Senti tanta falta disso! - Edward soltou...
-- Eu também!
-- Vamos dormir amor, você precisa descansar!

Ele beijou carinhosamente a testa da namorada e ambos institivamente aconchegaram seus corpos em forma de conchinha. Edward sabia que precisava dela, e somente dela... Ele a desejava ardentemente, mas naquela noite, ele apenas lhe daria atenção, segurança e carinho para que ela tivesse a força para enterrar seu passado triste de uma vez por todas...

Continua...

Um comentário:

  1. lindo cap,adorei o cuidado q o ed tevi com sua bella!!!gente eu to bege quem iria desconfiar que foi felix que sequestrou e espancou a bella efez ela berder o bebe.eu torço muito pro edward conseguir proteger a bella e ele prorio destes dicimulados!a galinha da maggie nao desiste mesmo né,aguardo o prox.cap

    ResponderExcluir