Jul M

Oi

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O Casamento -- O Novo Contrato -- Capitulo 8



"Sempre existe a opção entre resistir e se entregar. Não sei quando, mas você teve este momento."
                                           (Frase do Filme Cidade Dos Anjos)

ATOS E FATOS!

Maggie olhava atentamente os papeis que tinha em suas mãos. Ela sabia que seu sobrenome abria portas e não fora nada difícil para ela conseguir um ótimo resumo sobre a vida de Isabella Swan. Seu passado estava todo nas mãos de Maggie Scott a jovem tinha um sorriso demoníaco nos lábios.
-- Então? O que vai faz? - Tia perguntou – A vida dela não parece ser tão divertida assim. Garota mais sem graça! – Resmungou Tia.
-- Pelo contrário minha querida! - Maggie contrapôs sorrindo — A vida da Swan é bem divertida, e eu, já sei por onde começar o meu ataque.
...
Segunda feira não era o dia preferido de Isabella, mas ela estava feliz! O jantar da noite anterior fora ótimo! Ela estivera com Edward e o pequeno Anthony, o que com certeza já era bom motivo para ela estar feliz.
-- Viu algum passarinho verde? - Vic perguntou.
-- Não! - Bella disse não contendo o sorriso alegre — Como foi sua virada de ano?
Isabella sabia que isso iria distrair a jovem ruiva que se desembestou a falar sobre a sua noite de réveillon sobre um cara que ela havia passado aquela noite com ela, dentre outras coisas. E logo o assunto a respeito de Isabella fora esquecendo.
-- Isabella, eu preciso que você reorganize os livros e títulos que começam com a letra G. Este setor está uma verdadeira bagunça no estoque! - James ordenou, ele não estava com muito bom humor.
-- Claro!
Isabella estava no estoque quando seu novo celular vibrou em seu bolso. Ela puxou o objeto e sorriu quando viu que era uma mensagem de Edward.

“Sentido saudades”
                 E.C

Bella sorriu e rapidamente digitou uma mensagem em resposta para o namorado.

“Com saudades também!”
“Como está o seu dia? Muito trabalho?”
                    Bella
Cinco minutos depois a resposta veio para Isabella, o sorriso bobo não lhe saia de seu rosto. Ela nunca tinha trocado mensagens com alguém do sexo masculino antes, ela só chegou as trocar com Ângela sua amiga.

“Meu dia está chato longe de você!”
“Sério, estou com muitas saudades suas”
“Estou com a agenda livre agora, mas tenho uma reunião mais tarde. Você deveria voltar a trabalhar para mim, assim eu poderia ter ver a toda hora”
                                    E.C
Ela fez uma careta quando leu o final da mensagem e em seguida apertou a tecla responder, estava fora de questão trabalhar para ele de novo.

“Fico feliz em saber que sente a minha falta! Eu também sinto a sua!”
“Trabalhar com você novamente, está fora de questão, já tentamos isso e até aonde eu me lembre, acabei em cima da sua mesa...”
                   Bella

Bella apertou a tecla enviar de seu aparelho, à medida que sentia que o seu rosto corava, com certeza isso iria dar a ele o que pensar. O celular voltou a vibrar em suas mãos e ela mais uma vez, não conteve o sorriso.

“Bons tempos aqueles, eu sinto falta de você sobre a minha mesa!”
“Quais as chances de conseguir te convencer do contrário?”
                    E.C
Bella novamente aperta a tecla responder e digita.

“Você até poderia tentar, mas prefiro que não o faça!”
“Gosto do meu trabalho, por falar nisso, você está atrapalhando o meu trabalho querido...”
                      Bella

O celular vibra novamente nas mãos dela.

“Ok, por hora eu aceito! Mas lembre-se só por hora!”
“Vou deixar você trabalhar! Passo a noite para pegar você, tudo bem?”
                         E.C

Isabella suspirou, ela não queria que ele a fosse buscar, até porque ela estava de carro.

“Poderia não vir?”
“Estou de carro, e posso ir para casa sozinha, não vejo problema nisso!”
               Bella

Cinco minutos depois ele respondeu...

“Não gosto muito dessa ideia!”
“Mas ok, vou respeitar! Mesmo porque eu receio que vá sair tarde daqui!”
“Vejo você em sua casa, se Tony estiver acordado o levarei comigo”
“ Ainda continuo com saudades”
                           E.C

Isabella enruga a testa pensativa, levar Tony? Por que ele não vai sozinho? Será que ele não quer ficar sozinho com ela? Sacudindo a cabeça mandou os pensamentos para longe e apertou em responder mensagem.

“ Ok espero você a noite. Beijos com saudades de você”
                   Bella

.....
Edward e Japer estavam em uma reunião de negócios no Barolo Restaurant um requintado restaurante de NY com um grupo de franceses, Mary os secretariava. Eles estavam em um importante fechamento de contrato para a Empresa. O desenrolar do encontro comercial estava muito lento, o francês estava irredutível em suas escolhas, algo que já estava deixando Edward apoquentado, já era quase oito horas da noite e ele ainda se encontrava preso a maldita reunião.
-- Senhores! Nós aceitamos este novo acordo! – Michael, o francês chefe com quem negociavam, finalmente assentiu — Já podemos assinar o contrato.
Edward repassou os papéis que haviam sido revidados durante a semana e todos os presentes finalmente aceitaram as clausulas contida nos documentos. Edward fora o primeiro a ficar de pé sendo seguido por Mary.
-- Senhores foi um prazer negociar com vocês! - Edward disse cumprimentando a todos os presentes — Agora vamos torcer para tudo sair como o planejado!
-- A Empresa do seu pai está no mercado há muito tempo Edward! - Michael ponderou — Confiamos em vocês.
-- Agradecemos a confiança e faremos sempre o nosso melhor! - Ele retribuiu — Preciso ir, tenho outro compromisso! - Ele se despediu e saiu do restaurante sendo seguido de perto por Mary.
-- Senhor Cullen, ainda precisa de mim?
-- Mary você pode ir para casa! - Ele disse olhando para o seu relógio de pulso — Necessita que eu lhe deixe em algum lugar?
-- Se não lhe for incomodo...
-- Sem problemas, onde quer ficar?
-- Pode me deixar perto da estação do metrô!
-- Claro, entre no carro! - Ele disse desligando o alarme — Tyler como estão as coisas por aí? – Edward perguntou ao seu segurança por celular — Ótimo, fique de olho e não deixe que ela veja você!
Edward não esperou responda apenas desligou o aparelho, nunca fora homem de gentilezas não seria agora que mudaria seu comportamento. Mary estava no banco do passageiro. Edward sabia que ela era uma mulher bonita e que chamava muita atenção, mas nunca em nem um momento se sentiu atraído por ela.
-- Parece preocupado algum problema? Eu posso ajudar? - Mary perguntou.
A bela morena estava usando uma blusa branca com os dois primeiro botões abertos e uma saia grafite justa ao seu belo corpo.
-- Nada demais Mary! - Ele disse com os olhos presos na estrada — Apenas estou atrasado.
-- Compromisso importante ou encontro?
-- Vou encontrar a minha namorada Srta. Mary! - Edward falou e um sorriso despontou em seu rosto.
Mary não gostou muito do que ouviu. Por algum motivo a jovem estava interessada no chefe, o que não era difícil, já que Edward não era mais o velho rabugento de antes. E mesmo que o fosse, ele era um homem bonito, charmoso e muito rico. O melhor partido de NY.
-- Chegamos Srta. Mary! - Edward avisa — Vejo você amanhã!
....
Bella estava na sala se controlando para não ligar para Edward quando a companhia fora apertada. Ela levantou em um salto e correu até a porta. Estava vestindo shorts e uma regata preta.
-- Oi! - Ela disse ao abrir a porta, ele estava lindo como sempre.
-- Oi! - Ele sorriu para ele daquela forma que fazia o coração da jovem quase parar de bater.
-- Cadê o Tony? - Ela perguntou assim que não ver menino junto ao pai.
-- Posso entrar?
-- Desculpe-me! Claro! - Ela deu espaço para que ele entrasse e em seguida fechou a porta.
-- Estou vindo de uma exaustiva reunião que terminou somente a quase 20 minutos atrás, já é muito tarde, então eu achei melhor deixar o Tony com Esme! - Ele explicou.
Isabella abriu a boca em um “ah” mudo indicando compreensão e sorriu para ele. Ela ainda estava encostada à porta de entrada e ele estava no meio de sua sala de estar vestindo um elegante terno azul marinho com uma camisa branca, a gravata esta desamarrada e solta em volta de seu pescoço o deixando um verdadeiro TESÃO...
-- Já jantou? - Ele perguntou.
-- Sim querida!
Isabella estava inquieta não sabia o que fazer, antigamente, eles pouco conversavam e depois iam direto para a cama, mas isso ocorria quando eram casados. Só então ela viu que eles pularam muitas coisas e agora ela estava perdida. Ele era o primeiro namorado dela. Antes dele ela nunca tivera “alguém para chamar de seu”, o único outro contato, por assim dizer, que ela conheceu em sua vida, antes de Edward, fora algo forçado e sem o seu consentimento...
-- Sente-se! - Ela disse apontando para o sofá — Como foi o seu dia? - Ela perguntou se aproximando dele e sentando-se no sofá ao seu lado.
-- Entediante! - Ele disse — Senti sua falta! - Ele a puxou para os seus braços — Gostei de trocar mensagens com você! — Ele tinha um sorriso bobo no rosto — Nunca tinha feito isso antes.
-- Nem eu! - Ela sussurrou entusiasmada.
-- Primeira vez para nos dois! - Ele disse erguendo o rosto da jovem com o seu polegar — Você está linda!
-- Você também! - Ela disse sentido as bochecha corarem.
-- São seus olhos querida! - Ele a puxou e a beijou, ele novamente estava em casa...
O beijo começou lento, calmo, mas logo ganhou força e estímulos, a língua de Edward invadiu completamente a boca de Isabella, ambos estavam perdidos no beijo... Um beijo intenso e demorado, os dois sentados no sofá, as mãos passando pelos corpos um do outro. Edward tinha as mãos firmes em Isabella, ora em seus quadris, ora em seus cabelos, e o beijo cada vez mais sendo aprofundado. Quando ambos precisaram de ar, suas bocas se separaram aos poucos com breves selinhos, a boca de Edward teimava em não sair do corpo da namorava. Ele foi deixando um caminho de beijos em seu pescoço, orelhas e no colo exposto... as coisas estava ficando quentes e estimulantes para os dois, às mãos de Edward estavam pressionadas de encontro aos seios de Isabella, ainda por cima da blusa, ele ainda os apertava fazendo a menina arfar sem ar.


 E do nada, como se ele tivesse caído em si, Edward se afastou bruscamente de Isabela voltando a se sentar no sofá e tentando conter a sua respiração para lá de agitada.
-- Preciso ir! - Ele disse.
-- Por quê? - Isabella perguntou arfante.
-- Está tarde! - Ele disse arrumando a roupa.
-- Pensei que...
-- Não posso fica! - Ele disse completando sua frase — Vejo você amanhã?
-- Claro!
-- Até mais querida! - Ele a beija nos lábios rapidamente — Pego você na saída do trabalho amanhã!
Edward caminhou para fora da sala deixando uma Isabella sem ar e sem chão. O que estaria acontecendo? Por que ele havia parado? Era essa a pergunta que giravam na cabeça da jovem mulher que parecia mais confusa do que antes...
Continua...

6 comentários:

  1. eu nao to entendendo o EDWARD porq isso agora de regeitar a bella,e oq a tal maggie vai fazer contra a bella sabendo do passado dela!1anciosa pra saber oq vai acontecer.

    ResponderExcluir
  2. medo da Maggie patalógica viu.....
    kkkkk Ed tá enlouquecendo a Bella kkk adorando

    ResponderExcluir
  3. Bem, deveo confessar que não estou entendendo as atitudes de Edward, coloca fogo mas não paga. Com assim? Do jeito que a Bella é daqui a pouco começa e pensar besteira. Toma uma atitude Edward! (Ou, pelo menos, explica.)

    ResponderExcluir
  4. uai eu acho que o edward quer ir devagar com a bella, mostrar p/ ela que ele realmente gosta dela, e que não esta com ela apenas por sexo!!!

    ResponderExcluir
  5. esse ed devagar quase parando não é o ed q nos conhecemos pois o nosso ed é decidido e sabe o q quer , já to sentido falta das pegadas q ele dava na bela , coitadinha ela tá carente...kkkk

    ResponderExcluir
  6. Tadinha da Bellinha, assim ela vai ter combustão espontânea!
    Therose

    ResponderExcluir