Jul M

Oi

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

O Casamento-- O Novo Contrato-- Capitulo 5




            “Eu a amo porque ela não precisa de mim"
                                                       ( Frase Do Filme Closer)

VOLTANDO PARA ELE...


Bella voltou para casa levando uma caixa cheia de rosas
bastante perfumadas que lhe fora enviada por Edward. A noite passou rápida,
quando ela chegou a sua casa, se dirigiu a cozinha onde comeu algo e foi direto
dormir. Na manhã seguinte, ela se deparou com uma grande surpresa à sua porta.
Dois pacotes foram entregues em sua casa, um grande e outro médio. Isabella
assinou a prancheta de recebido e retornou a sala de visitas. Um envelope
contendo um breve bilhete estava anexado a um dos pacotes.


“Não me leve a mal, mas achei que irá gostar do mimo que te envio! Lembrei-me de que
você não tem computador e nem celular. Na verdade o que aconteceu com seu
celular?”
“Com  carinho,”
            “E.C”


Isabella revirou os olhos colocando os pacotes sobre a mesa.
Ela abriu primeiramente o maior, dentro havia uma caixa contendo um notebook de
última geração com
 Touch Screen e
toda a parafernália moderna necessária para uso. A pequena caixa continha um
celular ultramoderno, todas as funções de um
 Tablet, inclusive envio e recebimento de e-mails. Acesso a redes
sociais dentre outras coisas que Isabella nem sabia ser possível. Armazenado na
agenda ela encontrou o número do celular de Edward ligando para ele
imediatamente. Ele atendeu no segundo toque.


-- Bella! - Ele disse ao atender.


-- Por que tudo isso? - Ela perguntou apresada.


-- Tudo isso o quê?


-- Edward não se faça de bobo, por que você me mandou o computador
e o celular?


-- O computador é para você trabalhar Isabella! - Ele disse
como se fosse à coisa mais lógica do mundo — Já o celular é um mal necessário e
você precisa de um! Afinal, o que aconteceu com o seu outro celular?


Isabella suspirou envergonhada, ela havia perdido o celular
há alguns dias, um pouco depois da separação deles. Ela não lembrava aonde e nem
como perdera o objeto, nem mesmo se havia o perdido em seu novo emprego, em sua
casa ou na de seus pais. Ela receava ainda, que o aparelho tivesse sido
furtado.


-- Eu perdi o celular! – Disse se sentindo derrotada.


-- Esta tudo bem? Você me parece estranha?


-- Não dormi direito estou muito cansada! - Ela sussurrou a
última parte de sua fala.


-- tudo bem! - Ele anuiu — Você vai trabalhar hoje?


-- Sim!


-- Pegarei você na sair! Às sete horas em ponto, estarei lhe
esperando à porta de seu
 trabalho!


Enfim o grande havia chegado, ela não teria como escapar!
Tenta sair do país ainda era uma opção, mas ela sabia que Edward a acharia em
qualquer lugar que fosse de qualquer forma.


- Às sete! - Ela anuiu em um sussurro e desligou o celular.


....


A última reunião do ano na firma fora conturbada e tensa.
Carlisle comunicou a todos que Felix e Demitre iriam trabalhar na empresa no
setor de Market e Propaganda, que era um novo departamento que Carlisle estava
abrindo na empresa. Sendo Aro um dos sócios da companhia, ele praticamente
impôs que os filhos fizessem parte do empreendimento. Carlisle não viu outra
saída a não ser colocar os herdeiros do Volturi para trabalhar na instituição.
Algo que não agradou nem a Jasper e tão pouco a Edward que não suportavam nem
um dos irmãos Volturi.


-- Edward você e Jasper continuarão no mesmo cargo! – Carlisle
os informou — Permaneceram no setor de Campanhas e Contratos — Carlisle sorriu exausto
— Bem, acho que não temos mais nada para discutir.


-- Carlisle sobre a contratação de uma assistente para mim? -
Felix chamou inquiriu.


-- Isso é com você Felix, você poderá escolher quem desejar.
Mesmo porque, será você quem fará as entrevistas, afinal a assistente
trabalhará direto com você - Carlisle articulou de uma forma um tanto quanto
grosseira — Mais alguma pergunta?


-- Não obrigado! - Ele assentiu e logo depois todos começaram
a sair da sala de reuniões.


-- Edward! Espere por favor! - Carlisle ordenou impedindo o
filho de sair — Amanhã é a nossa festa de ano novo, gostaria de saber se vai
trazer alguém consigo?


Claro que Carlisle tinha esperanças de que ele dissesse que
sim, e maiores esperanças ainda de que esse alguém fosse Isabella.


-- Ainda não sei! -  Ele
respondeu enigmático — Talvez sim, mas ainda não tenho absoluta certeza.


-- Você chamou Isabella?


-- Irei jantar com ela esta noite! - Ele respondeu com um sorriso
brilhante — Saber daqui a pouco!


-- Espero que dê tudo certo!


-- Eu também...


...


O relacionamento de Edward com o pai havia melhorado muito,
ele não mais odiava o homem que lhe dera a vida, ele procurava manter um relacionamento
saudável com ele. Sua mãe encontrava-se internada em uma clínica para tratamento
de alcoólatras,  enfim ela havia aceito
fazer o tratamento e agora era só esperar e torcer para que ela ficasse curada.


-- É muita falta sorte! - Emmett reclamou — Eu não consigo
entender! Felix e Demitre sempre gostaram de ficar vagabundando por aí, e agora
do nada, eles decidem virar empresário sérios! Francamente aí tem!


-- Pelo menos eu não sou único paranoico aqui! -Edward concordou.


-- Não gosto deles! - Emmett esbravejou — Aí tem coisa! Não
sei por que, mas eu não consigo confiar naqueles dois! Demitre é mais na dele,
mas Felix sempre tem um ar de superior repulsivo, querendo ser o todo poderoso,
o bonzão! Isso não vai dar certo!


-- Também acho! - Edward concordou — Mas fazer o quê? Aro
também é sócio da empresa, é normal que ele queria os filhos conhecendo a
empresa e se envolvido no que eles irão herdar após a sua morte...


-- Pode ser! - Ele disse contrafeito — Mas para mim aí tem
mais coisas!


....


Bella estava bem enrolada naquela manhã, James estava nervoso
e bem mal humorado, ele a mandou arrumar o estoque por categoria e em ordem
alfabética.  Isso levaria o dia todo, mas
foi melhor assim, pelo menos lhe daria a oportunidade de matutar no que dizer a
Edward logo mais a noite. Isabella terminou sua tarefa quando o crepúsculo já estava
próximo, ela ainda tinha mais ou menos uma hora para se preparar para o
encontro com Edward. Ela estava no banheiro da livraria em companhia de Victoria
que parecia bem mais animada do que nos últimos dias.


-- Algum problema Bella? – A colega de trabalho lhe perguntou
enquanto passava batom nos lábios.


-- Não! - Ela disse sorrindo — Você parece animada!


-- Vou sair! Eu finalmente tenho um encontro! - Ela disse
radiante.


-- Que bom! - Bella respondeu sorrindo.


-- E você? Vai sair? - Vic olhou de cima a baixo para a
menina.


Isabella vestia calças preta e social, sapatos de salto
altos, uma linda blusa branca de seda com mangas de sino. Seus cabelos estavam
presos em um rabo de cavalo alto. Ela estava muito mais arrumada do que o
habitual.


-- Vou sair! - Ela confirmou dando um pequeno sorriso.


-- O gato das flores? - Vic perguntou curiosa.


-- É o cara das flores! - Bella deu de ombros e terminou de
passar batom nos lábios.


....


Às sete horas em ponto, Isabella saia da livraria e Edward já
estava a esperando encostado em seu carro, um volvo prata último modelo. Ela
caminhou a passos largos em direção ao homem, ela não queria que Victoria a
visse com Edward e tão pouco James, ambos ainda encontravam-se na livraria.


-- Oi! - Edward a cumprimentou abrindo a porta do carro para
ela.


-- Olá! - Ela respondeu praticamente se jogando para dentro
do veículo.


-- Algum problema? – Ele estranhou a atitude da jovem.


-- Não! - Ela negou rapidamente — Podemos ir?


Edward entrou no carro, colocou o cinto e ligou o automóvel
saindo calmamente do local. Eles foram direto para o restaurante no qual Edward
havia feito a reserva de uma mesa para o dois. Edward solicitou uma mesa mais afastada
do movimento natural do restaurante, eles ficaram em uma área privada e
restrita longe do olhar de curiosos. O clima estava um pouco tenso entre os
dois, Isabella poderia dizer-lhe um
 não,
Edward sabia muito bem disso... Os pedidos foram feitos, eles ordenaram a primeira
coisa que viram no cardápio, depois que já estavam devidamente alimentados e
quando o silêncio já estava insuportável, Edward o quebrou...


-- Preciso de uma resposta Isabella! - Ele murmura ansioso —
Não posso mais esperar!


A jovem estava mantinha-se calada, mordia os lábios nervosamente
e sua respiração estava acelerada, assim como seus batimentos cardíacos. Bella
tinha a cabeça baixa, e suspirava alto, de repente ela levantou a cabeça e
sorriu para o rapaz.


-- Edward!- Ela tinha o olhar fixo no dele — Por que você faz
tanta questão disso? Eu não acredito que ainda deseje seguir com o eu plano
absurdo.


-- Não há plano Isabella! - Ele disse esticando as mãos e tocando
a face rubra da jovem — Você é tudo o que eu quero! Preciso de você em minha
vida! Anthony não aceitaria outra mãe. Ele te ama e você sabe disso...


-- Eu vou me machucar! - Ela sussurrou mais para ela mesma —
Mas... - Ela voltou a olhar para ele — Ficar longe de vocês é bem pior... Eu odeio
você Edward, mas me odeio ainda mais por te amar! Além do que, eu realmente amo
o Tony e você sabe disso...


Bella tentava conter a vontade de chorar, essa era a hora de
colocar as cartas sobre a mesa, como dizia o ditado popular, se ela iria fazer
isso, ele tinha que saber o real estado de seu coração...


-- Bella, eu também sinto um grande carinho por você! – Ele confessou
voltando a tocar no rosto da mulher com as pontas dos dedos -- Por favor, volte
para a minha vida...


Carinho não era bem a palavra que Isabella queria ouvir, mas
escutar isso era melhor do que ouvir um “eu não te amo”. Ele tinha no olhar um
brilho estranho, Bella não saberia dizer o que era, mas por certo havia algo
ali...


-- Então como vai ser?  - Ele perguntou receoso — Você casa comigo de
novo? Ou vamos começar pelo começo, ou seja, como namorados?


Bella sabia que ainda não estava pronta para usar o sobrenome
Cullen novamente. Ela ainda não se sentia pronta para ter Edward completamente
em sua vida novamente, ela precisava o conhecer melhor! Para que tudo desse
certo entre eles dessa vez, eles tinham que começar do começo...


-- Pelo começo, por favor! - Ela disse em um sussurro baixo.


-- Como desejar minha querida! - Edward tinha um sorriso
enorme nos lábios — Então, acho que somos namorados!


-- Edward, eu tenho algo a lhe pedir! - Ela sussurro torcendo
as mãos em seu colo.


-- Peça!


-- Não esconda nada de mim! - Ela suplicava com o olhar — Foi
muito ruim saber por Jasper sobre o seu passado. Você poderia ter evitado todo
esse desgaste se tivesse confiado em mim...


Edward ficou sério, falar de seu passado não era algo fácil,
tinha mais coisas que Isabella não sabia. Coisas que só ele poderia dizer a
ela, até mesmo porque só ele sabia, mas não era a hora certa ainda. Ele ainda
não sabia como lidar com tudo aquilo...


-- Vamos começar pelo começo Isabella! - Ele pegou as mãos
dela que estavam sobre a mesa — Como você mesma disse, pelo começo e vamos nos
conhecendo ao poucos! Tudo bem?


-- Claro! - Ela disse corando.


-- Ótimo! Vou leva você para casa!


....


O carro de Edward parou em frente à casa de Isabella, ela sentia
falta dele. Será que ele iria querer entrar? Ela desejava que sim, mas ela
nunca sabia o que esperar de Edward.


-- Boa noite minha querida! - Ele disse dando-lhe um beijo
nas mãos.


Ela deu um sorriso tímido, pelo visto ele não iria entrar...


-- Não, eu não vou entrar! - Ele disse como se lesse o pensamento
dela — Amanhã eu passo para pegar você, vamos junto à festa de meu pai.


Os olhos de Isabella estavam arregalados, ela não tinha
certeza se queria ou não ir para aquela festa de virada de ano da empresa onde
ele trabalhava.


-- Não se preocupe! – Ele disse tocando o rosto de Bella com
carinho — Vou ficar ao seu lado o tempo todo! - Ele puxou o rosto dela para si
e lhe roubou um selinho demorado — Tony está com saudades e espera ver você
amanhã. Eu disse a ele que você iria.


Edward sabia que menino era o caminho mais fácil para fazer
com que Isabella cedesse ao seu pedido.


-- Eu vou! - Ela afirmou com veemência — Mas você não me
deixará sozinha, certo?


-- Sem sombra de dúvidas querida! - Ele puxou o rosto dela
para si mais uma vez e a beijou, dessa vez um beijo ardente de tirar o fôlego de
qualquer um, quando eles se afastam, ambos ainda estavam ofegantes — Amanhã às
oitos horas eu passo aqui para te buscar! – Ele afirmou ainda tentando recompor
sua respiração.


Isabella confirmou com um aceno de cabeça e saiu do carro dele
tendo a certeza que no outro dia seguinte ele estaria ali para buscá-la para mais
uma das grandes festas da família Cullen...


Continua...

Um comentário:

  1. ai eu to muitooooooooooo felizzz por eles ter voltado e tomara que pelomenos desta vez eles possa ter paz,oq eu axo muito dificil.bjs amada adorando a 2 temporada.

    ResponderExcluir