Jul M

Oi

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

O Casamento -- O Novo Contrato.




“As pessoas mais difíceis de serem amadas, normalmente são as que mais precisam de amor."
                                               ( Frase Do Filme  Amor Alem Da Vida)

LEMBRANÇAS

Bella estava tendo um sono muito agitado, ela rolava de um lado para o outro da cama, algumas palavras sem sentindo saiam balbuciadas de sua boca, seu corpo estava banhado de suor e seus cabelos grudavam em seu rosto e em sua nunca. Bella despertou gritando e com o corpo trêmulo, pela primeira vez depois de muito tempo ela sentiu medo de estar em casa sozinha. A moça passou as mãos pela testa limpando o suor que insistia em escorrer pelo seu rosto, ela olhou para o relógio de cabeceira que marcava 6h da manhã, era cedo demais para sair da cama, em especial para quem começava a trabalhar somente às 8h. Bella voltou a deita-se na cama, afundando seu rosto no travesseiro, de repente ela desejou que Edward estivesse ao seu lado na enorme cama. O pesadelo a deixou deveras assustada, algumas lembranças do passado perturbavam sua mente, aquela maldita noite que ela tanto desejava poder esquecer..
.
--Bella esqueça tudo! - Ela sussurrou para si mesma.

Bella rolou na cama por algum tempo e então se levantou indo direto para o banheiro fazer sua higiene matinal e tomar um bom banho para que pudesse relaxar e esquecer o pesadelo que tivera... Hoje seria um dia daqueles no qual tudo que ela queria seria ficar em casa, mas permanecer em casa iria fazer com que ela relembrasse seu sonho ruim, sendo assim, seria melhor ocupar a sua mente com afazeres e neste caso, nada melhor do que o trabalho. Assim que ela estava pronta, ela se olhou no espelho admirando sua nova fase. Vestindo calças boca de sino, sapatos altos e blusa preta, Isabella saiu de casa, seus cabelos estavam soltos. Como nos últimos dias, ela foi de ônibus para o trabalho, afinal, Edward iria buscá-la na saída e ela não estava com ânimo para dirigir.
...
Edward chegou cedo à empresa, para sua infelicidade, Irina estava no mesmo elevador que ele.

-- O elevador dos funcionários é outro! Esse elevador é somente para os sócios! - Edward disse contrariado.
-- Não vejo nenhum problema em utilizar este elevador! - Ela disse com ironia — Até onde bem me lembro, passamos bons momentos dentroDESTE elevador.
-- Srta. Jones! Faça-me o favor de se dirigir a minha pessoa o mínimo que possível! - Edward urrou entre os dentes curto e grosso — Fique com suas lembranças, elas não me importam em nada!
Edward deu um passo à frente mantendo certa distância de Irina, mas para surpresa do rapaz, ela puxou seu braço forçando-o a olhar para ela.
-- O que aconteceu com você? - Irina perguntou ganhado um olhar gelado do jovem — Você não era assim Edward, olhe para você, parece um...
-- Acho melhor você calar a porra da sua boca! - Ele a interrompeu não deixando que ela completasse o seu pensamento — Nunca mais toque em mim, não há motivos para isso e nem mesmo eu quero algum tipo de contado com você.

Os olhos de Irina se estreitaram em direção do jovem no exato momento em que a porta do elevador se abriu e Edward caminhou a passos firmes para longe da loira dissimulada.
...
Felix estava na sala quando Irina entrou sem ao menos se dar ao trabalho de bater.

-- Ele está apaixonado por ela! - Irina rosnou.
-- A senhora deve bater na porta para ser anunciada Srta. Jones! - Felix a repreende.
-- Que se dane a porta! – Ela resmungou raivosa — Edward está apaixonado por Isabella! É ela que nós teremos que atacar.

Felix olhou para loira com deboche e um sorriso malicioso nos lábios.

-- Você não me disse nada do que eu já não saiba Irina! - Felix asseverou — Já tentei isso, eu a machuquei uma vez e ela foi até parar no hospital, porém a única coisa boa que consegui foi fazer com que ela perdesse aquele bastardinho que ela carregava no ventre. Fora isso, Edward só ficou mais envolvido neste relacionamento imbecil entre os dois.
-- Então foi você! - Irina articulou surpresa.
-- Quem sequestrou e bateu em Isabella ao ponto dela perder o bastado? Sim, fui eu! - Felix sorriu satisfeito — Sim, fui eu mesmo... E faria tudo de novo, pois aquela vadia mereceu.
-- Você é um idiota mesmo! - Irina retrucou — Seu plano brilhante deu errado, o resultado foi que você só jogou Edward mais ainda para aquela mocreia dos infernos!
-- Srta. Jones se você não vai dizer nada que seja proveitoso melhor sair, não estou com cabeça para suas baboseiras! - Felix advertiu entre dentes.
-- Maggie deseja falar com você! - Irina objetou chamando a atenção de Felix – Não é nada do que você esta pensando, ela não vai trepar com você! – Provocou a jovem — Ela está com um novo plano e precisa de sua ajuda para colocá-lo em prática.
-- E quem disse que vou querer ajudá-la?
- Você vai! - Irina redarguiu satisfeita — Porque no final você não passa de um cachorrinho controlado por Maggie Scott.

Irina se levantou e saiu rebolando ousadamente da sala do homem, deixando Felix com olhar digno de morte.
...
Bella estava na hora de seu almoço, ela ainda estava desanimada e insegura. Vic estava calada demais para alguém que gostava de falar pelos cotovelos, a jovem ruiva estava simplesmente muda. Bella até poderia tentar conversar com ela e descobrir o que se passava com a jovem, mas ela estava tão deprimida e receosa com as lembranças de mais cedo que não tinha ânimo para tentar motivar a colega a conversar. Em um olhar rápido, Bella notou que Vic estava vestida de forma diferente de seu usual, com uma blusa de mangas longas e fechada até o pescoço, a calça que vestia ainda era a mesma do dia anterior. Coisa difícil de ver, já que Vic não gostava de repetir roupas. O celular de Isabella vibrou em seu bolso de trás, ela sabia que era Edward, esse era o horário que ele mandava mensagens para ela.

“Olá querida! Estou sentido a sua falta! Pego você na saída...”
E.C

Isabella aperta o responde...

“Espero você na saída meu bem!”
“Vamos para a sua casa hoje, quero muito ver o Tony”.
Bjos Bella

Edward recebeu a mensagem da namorada e enrugou a testa pensativo. Ele não respondeu a mensagem dela, ele digitou o número da jovem e no segundo toque Bella atendeu o chamado.

-- Oi! - Ela o cumprimenta.
-- Está tudo bem?
-- Mais ou menos?
-- O que aconteceu Bella?
-- Podemos conversar a noite? Estou no trabalho!
-- Pego você às seis horas então!
-- Beijos!

Claro que Edward passou o resto do dia preocupado com Isabella, havia algo estranho na voz dela, ele só não sabia dizer o quê exatamente. O fato dela está trabalhando longe dele não facilitava em nada...
...
Bella já estava saindo quando James a chamou.

-- Bella, você poderia dar um pulo em minha sala!
-- Desculpe James, mas já estou de saída! - Ela retrucou — Amanhã você me diz o que deseja meu horário já findou...

Bella não esperou respostas, saiu rapidamente até se deparar com Edward que já a esperava do lado de fora da livraria. Tyler abriu a porta do carro para a jovem.

-- Oi! - Edward disse quando ela entrou no carro a saudando com um selinho rápido.

Em um ato de precisão, Isabella pulou no colo de Edward, enterrando o seu rosto na curva do pescoço do namorado. Edward foi pego de surpresa com o gesto, mas logo abraçou a menina e deixou que ela se aninhasse em seu colo. Gesticulo com as mãos para que Tyler dirigisse, os planos haviam sido mudados, ele estava levando Isabella para o seu apartamento.

--Está tudo bem querida, eu estou aqui! - Edward sussurrou ao ouvido dela, tentando a acalmar — Bella amor, o que foi que aconteceu?

Ele sentiu quando as lágrimas da jovem molharam sua camisa, assim como ao seu pescoço. Ela estava chorando e ele não sabia o porquê das lágrimas. Fez a única coisa que poderia fazer naquele momento, tentou acalmá-la com palavras de carinho, tentando lhe passar segurança, ele afagava as costas da namorada até que o choro e os soluços cessaram.

-- Sente-se melhor? - Ele perguntou preocupado.
-- Um pouco! - Ela sussurrou voltando a abraça-lo com força — Tive um sonho ruim, não sei se era sonho ou uma lembrança do passado, mas estava lá tudo de novo, o mesmo lugar, aquelas pessoas horríveis...
-- Shishishi! - Ele a acarinhou silenciando-a — Já passou Bella, já passou! Ninguém mais vai te fazer mal eu não vou deixar.
-- Eu sei! - Ela sussurrou.
-- Ok minha querida, venha vamos entrar!
.....
Dentro do apartamento de Edward, Isabella reparou que tudo continuava do mesmo jeito, os mesmos móveis dispostos nos mesmos lugares e a mesma decoração da última vez que estivera ali.

-- Está com fome? Talvez Sue tenha deixado alguma coisa pronta na cozinha!
-- Sim!-
--Vamos comer!  - Edward articulou.
O jantar fora feito em silêncio, o macarrão com queijo estava uma delicia. Edward mandava bem na cozinha quando necessário, isso foi algo que deixou Isabella surpresa e contente ao mesmo tempo.
-- Sente-se melhor? - Ele perguntou assim que ela terminou de guardar as louças que eles lavaram e enxugaram.
-- Um pouco!
-- Por que não me disse nada quando te liguei mais cedo? Eu teria deixado tudo só para ficar com você! Será que você não ver isso? Eu quero cuidar de você Isabella, mas ficaria mais fácil se você me ajudasse! - Ele expõe o fato passando as mãos pelos cabelos em um ato inquietante — Não gosto de ver você assim! Isso me deixa apreensivo, fico sem chão, ou algo assim...

Isabella estava surpresa, chocada e sem palavras, ele nunca fora tão sincero com ela como estava sendo naquele momento. Mas por que ela ainda sentia tanto medo? Ela sabia que o amava e ficar longe dele estava sendo horrível e desgastante até demais. Ela nunca pensou que se apegaria tanto a alguém em tão pouco tempo, mas Edward era como um furacão, que entrou em sua vida fazendo uma boa bagunça. Quando ela se foi, deixando ele para trás, foi bem pior, ela se sentiu perdida, sentia falta do FURACÃO, que apesar da bagunça que fazia a dava equilíbrio e felicidade.

-- Bella querida, eu jamais deixarei que alguém te faça algum mal de novo! - Ele asseverou e Isabella sabia que aquilo era a mais pura verdade, ela conseguia sentir na pele o quanto aquelas palavras eram verdadeiras — Eu já disse uma vez e eu volto a afirmar, ninguém nunca mais fará mal a você! - Ele anelou passando as mãos pelos cabelos revoltos — Venha, vamos para cama você precisa dormir! Você está com uma aparência péssima...

Bella ficou atônita, Edward estava realmente a convidando para dormir em sua casa? Era isso que estava acontecendo? Ele verdadeiramente queria que ela ficasse e passasse a noite com ele?

-- Se você quiser é claro! - Edward diz quando viu o rosto lívido da menina — Eu posso levar você para casa se desejar!
-- Não quero ficar sozinha! - Ela balbucia assustada.
-- Então fica comigo!
-- Sim, eu vou ficar!
...
O quarto continuava da mesma forma que deixara, a cama grande estava lá, com lenços e travesseiros brancos e limpos. A cortina estava fechada, ela sorriu com as lembranças boas que vivera ali com ele.

-- Tome! - Edward entregou uma de suas camisas para ela — Acho que você não vai querer dormir com as suas roupas.
-- Não! - Bella pegou a camisa do namorado.
-- Você saber onde fica banheiro!
-- Sei!

Quando Bella voltou para o quarto, Edward já estava vestido com as calças do pijama. Ele estava sem camisa, ela perdeu o fôlego, ela sabia que ele era lindo, mas não lembrava que era tanta a perfeição... Ele estava seminu em sua frente, ela não conseguia desviar o seu olhar do peito másculo do namorado.

-- Admirando a vista querida? - Ele sorriu docemente para ela que corou de imediato — Venha para cama, você está enfadada e precisa dormir!

Ela foi para a cama e Edward lhe ajudou a se deitar, ele logo se pôs ao seu lado. Ele puxou as cobertas e os cobriu. Ele não queria distância entre os dois, Edward a abraçou a puxando com cuidado ao seu encontro, ele temia a reação de Bella, mas mesmo assim, ele não queria se privar do contato gostoso de seus corpos. Isabella reagiu de imediato, ela simplesmente colou ainda mais seu corpo ao dele o pegando de surpresa.

-- Você está muito longe! - Sussurrou contra o peito do rapaz.

Edward sorriu e passou seus braços em volta dela. Era bom sentir ela assim, tão perto, tão quente, tão viva, tão SUA!!!!

-- Senti tanta falta disso! - Edward soltou...
-- Eu também!
-- Vamos dormir amor, você precisa descansar!

Ele beijou carinhosamente a testa da namorada e ambos institivamente aconchegaram seus corpos em forma de conchinha. Edward sabia que precisava dela, e somente dela... Ele a desejava ardentemente, mas naquela noite, ele apenas lhe daria atenção, segurança e carinho para que ela tivesse a força para enterrar seu passado triste de uma vez por todas...

Continua...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O Casamento--- O Novo Contrato --- Capitulo 9




            "Amá-lo foi tão fácil"
                                 (Frase Do Filme Antes Que Dia Termine)

DESEJOS!

A boca de Edward estava em um de seus seios sugando-o compulsivamente enquanto que o seu outro seio era apertado e magicamente massageado pelas mãos ágeis do mancebo. Os gemidos de Isabella eram intensos assim como as investidas habilidosas do Cullen! As mãos de Bella estavam presas na cabeceira da cama...
- Edward! - Os gemidos eram altos e o desejo em seus corpos era cada vez maior.
-- Calminha querida! - Ele sussurrava de encontro aos seios da Swan.

A atenção do rapaz estava completamente centrada no belo par de seios da jovem, depois de muito os torturar, os tornando ultrassensíveis, por seus toques e carinhos, o jovem trilhou um caminho de beijos pelo corpo da mulher amada, tendo um zelo especial pelo umbigo da jovem... A boca do homem, então, fez um caminho sem volta imediata para o meio das pernas da criatura adorada, onde atacou sem dó nem piedade o clitóris de Isabella, o chupando, o mordendo e dando leves beliscões, enquanto sua língua invadia a entrada tão saborosa de Bella que gritava alto gozando deliciosamente.

-- Merda!
Ela gemeu quando seus olhos se abriram, era apenas mais um sonho, o quinto naquela noite. Bella olhou para o relógio de cabeceira que ainda marcava 05h30min da manhã, ela teria que ir trabalha somente às sete.
....
Edward estava sorridente naquela manhã, ele parecia ter visto um raro passarinho verde, o fato foi algo que chamou a atenção de todos na empresa, até mesmo Felix, que estava na recepção cantando a recepcionista Jéssica, ficou inculcado com a alegria colega de trabalho.
-- Bom dia Srta. Jéssica - Ele cumprimentou a recepcionista seguindo para o elevador.
Ao chegar a sua sala, Emmett já se encontrava no local a espera do chefe com uma pasta cheia de documentos para serem assinados por Edward.
-- Que cara é essa? - Emmett perguntou curioso.
-- Nada de mais! - Ele disse dando de ombros — Cadê os documentos?
-- Isso, com certeza, têm a vez com Isabella, não é?
-- Estive com ela a noite passada! - Ele admitiu sem conter um sorriso travesso em seu rosto.
-- Ora, ora! Vejo que tirou o atraso!
Edward revirou os olhos e acabou rindo.
-- Não! Ainda não aconteceu nada! - A testa de Emmett se enrugou e ele ficou pensativo — Estou indo com calma, não quero apressar as coisas entre a gente. Não agora!
-- Não estou reconhecendo você! - Emmett murmurou atônito.
-- Isabella ainda está meio que na defensiva, não quero assustá-la! - Edward se justificou — Ela pode ter aceitado tentar novamente, mas ainda não está muito segura sobre a gente.
-- Você é muito calculista! - Emmett assentiu dando um sorriso safado para o chefe — Mas tenho que admitir essa jogada é perfeita!
-- Estou apenas sendo cauteloso! – Edward tinha um semblante sério — Não quero que ela se afaste de mim de novo!
-- Ela não vai! - Emmett anuiu — Ela gosta de você!
-- Eu sei, ela me disse! - Ele continuava sério –Ela é a única mulher com quem consigo ser eu mesmo, sem máscaras, sem joguinhos.
-- Você gosta dela?
-- Acho que sim! - Ele sussurra centrado -- Do meu jeito! Eu gosto dela!
-- Então continua bancando o puritano! - Emmett dá um largo sorriso para o amigo — Tem que assinar aqui! - Ele aponta para o documento sobre a mesa já mudando o foco da conversa...
....
Bella estava distraída, em sua cabeça, cogitavam mil e uma ideias, porém nada fazia muito sentido. Era com se as certezas desaparecessem assim que confusão tomasse conta de seus rumos...
-- Algum problema Bella? - Vic perguntou a jovem, pois a amiga estava mais calada do que o normal.
-- Não é nada Vic! - Ela suspirou um pouco agoniada.
-- Olha Bella, eu sei que não somos melhores amigas, mas você pode contar comigo, é visível que você não está legal!
-- É que...
-- Namorado? - Vic interrompeu a jovem.
-- Sim!
-- Quer falar sobre isso? Olha que tenho muita experiência nessa área! - Ela afirmou dando um risinho envaidecido.
-- O Edward está estranho! - Ela confessa em uma voz baixinha.
-- Estranho como? - Vic pergunta já com a testa enrugada.
-- Bem! - Bella olhou em volta sentindo seu rosto corar — Sexo! - Ela meio que murmura.
-- Ah! - Vic exclama surpresa - Ele...
-- Ele está claramente evitando! - Ela soltou o ar que prendia meio que inconscientemente — Antes ele não tirava as mãos de mim, agora! - Ela suspirou alto — Ele mal me beija.
-- Mas aconteceu alguma coisa antes? - Vic perguntou pensativa.
-- A gente havia terminado! - Bella contou — Só há uns poucos dias que voltamos. Acha que pode ser isso? - Bella pergunta temerosa.
Vic deu um sorriso amigável para a jovem, só então ela notou que a Swan não tinha muito experiência quando o assunto se tratava de relacionamentos e sexo...
-- Deixe me ver se entendi! – Vic refletiu — Vocês namoravam, mas terminaram e agora voltaram e ele mal beija você... É isso?
-- Acho que sim! - Bella assentiu envergonhada.
-- Bom acho que ele só que ir com calma Bella! - Ela deu um sorriso de conforto para a jovem — Bem, vocês devem ter brigado quando terminaram, acho que ele só está indo com calma para não assustar você.
-- Mas eu não quero que ele vá com calma! - Ela fez uma carinha de birra como uma criança mimada fazendo um beicinho no final de sua fala.
-- Então diga isso para ele! - Vic falou sorrindo maliciosamente — Ou melhor, mostre para ele! - Ela levantou uma sobrancelha de forma picante com um sorriso traquina nos lábios.
-- O problema é que eu não sou muito boa nessas coisas! - Isabella se revelou acanhada.
-- Foi exatamente o que eu pensei! – Ela meditou toda animada — O que precisamente você já fez com ele?
-- Não muita coisa! - Bella sussurrou rubra de vergonha, afinal ela estava um tanto quanto constrangida em está falando isso com Vic.
-- Sexo oral? - Bella balançou a cabeça em negativa — Já tocou nele lá?
-- Vic o Edward era quem fazia tudo! - Ela murmurou olhando para os lados para ter certeza de que ninguém as ouvia — Eu só me deixava levar por ele e as maravilhosas sensações que ele me proporcionava, nunca passou do tradicional! Bem, algumas vezes ele se mostrou totalmente selvagem... — Sussurrou o final da frase já totalmente acanhada e afogueada.
Vic não conseguiu conter as gargalhadas que não passaram despercebidas por alguns dos clientes que estavam na loja.
-- Não é o fim do mundo Bella! - Ela replicou sem parar de ri – Olha, vamos almoçar juntas para podermos conversar melhor sobre o assunto.
-- Tudo bem!
Afinal ela já tinha ido mais longe do que imaginou, abriu sua vida íntima e particular para sua colega de trabalho. Não teria problemas em terminar com um almoço instrutor...
...
Edward caminhava em direção a sua sala, a raiva estava transparente em seu rosto perfeito. Lábios curvados em linha fina e um olhar tão sombrio que dava até medo. Felix, mais uma vez, jogava sujo, e para piorar, fez algo que Edward não contava que o energúmeno e inimigo fosse capaz de fazer. Chamou para ser sua assistente pessoal a malfadada Irina Jones, sua ex-amante e secretaria. A mulher havia o acusado por assédio sexual diante da lei, o que havia arrastado e sujado sua imagem perante os tabloides.
-- Tem que haver alguma coisa que eu possa fazer para impedir esse absurdo Emmett! - Edward disse furioso entrando em sua sala.
-- Não há nada que se possa fazer! - Emmett desgostosamente concluiu — Ele foi esperto Edward. Felix contratou Irina como sua assistente pessoal e não como secretaria da empresa. Não tem como Carlisle intervir, nem mesmo eu posso fazer isso, assim como você também não!
-- E se ela cometer algum deslize? Sei lá, dar em cima de alguém! Qualquer coisa que possa colocar essa mulher para fora de nossa empresa.
-- Só se ela fizer isso com o Felix. Ele é o único que poderá a demitir, lamento muito Edward, mas não há nada que possamos fazer! - Emmett lamentou...
-- Eu não acredito que vou ter que aceitar isso sem pode fazer nada! - Ele esbravejou possesso...
-- Bem, a única coisa que você poderá fazer é ficar de olhos bem abertos neles Edward, não acho que Felix tenha boas ideias nesta parceria com a Irina, duvido muito que esse dois esteja apenas desenvolvendo uma bela amizade de trabalho, aí tem mais coisas feias por trás do que possamos imaginar.
-- Eu sei Emmett! Esse é o problema! - Edward anuiu pensativo — nada de bom poderá vir desses dois. Vamos ficar atentos!
-- Claro cara! Conta comigo!
....
Bella e Vic estavam juntas em um restaurante próximo da livraria, era um lugar simples, mas de comida gostosa, bem arrumando e aconchegaste. Os pratos já estavam vazios.
-- Bella eu entendo tudo! - Vic argumentou — Ele foi seu primeiro namorado. Até aposto que você perdeu a virgindade com ele. E é aí que quero chegar...
Não era de fato a verdade, Bella não perdeu sua virgindade com Edward, mas foi ele o cara para quem ela se entregou sem reservas e sem medo. Ela não tinha quase nenhuma experiência em relação ao ato sexual, sempre era Edward que ditava as regras, e ela, apenas, as aceitava, seguindo ao ritmo frenético das investidas do Cullen.
-- Bem, vou dar umas dicas para você! – Vic disse toda serelepe e animada, pois essa era a primeira vez que ela bancava uma espécie de psicóloga sexual de alguém e a ruiva estava adorando essa sua nova faceta — Ele que ir com calma, então faça com que ele perca a calma. Simples assim!
-- Vic qual a parte de eu já ter lhe dito que tenho vergonha, foi a que você não entendeu? Eu não consigo!  - Bella choramingou desesperada.
-- Comece com uns bons amasso no sofá! - Vic ensinou animada — Deixe a sua mãozinha boba correr solta, Bella!
-- Eu não sei se consigo!
-- Sim, você consegue! - Vic afirmou categórica – Vamos tente dar uns bons amassos nele no sofá, deixa a mãozinha solta. Vai por mim, ele não vai reclamar, vai até gostar. Faça isso se der certo, vamos partir para as práticas orais - Vic piscou maliciosa para uma Bella que esta mais vermelha do que um pimentão.
-- Ok, eu vou tentar, mas não prometo nada! - Ela consentiu por fim se rendendo aos conselhos de sua colega maluca.
-- E isso aí garota, vamos à luta! - Vic sorriu vitoriosa.
...
Eram cinco horas da tarde, quando Edward já bem mais calmo enviou uma mensagem para Isabella.
“Que hora posso pegar você em seu trabalho?”
                    E.C
Isabella estava no estoque terminando de organizar os novos produtos que haviam chegado. Eram varias caixas de livros e ela ainda não estava nem na metade, quando subitamente o seu celular vibrou no bolso detrás de sua calça. Ela sorriu quando viu que era uma mensagem de Edward e apertou na mesma hora à tecla responde.
“Às 19h, pode ser? Preciso ficar um pouco mais, estou arrumando o estoque!”
                    Bella
Edward não conteve o sorriso quando viu a mensagem da namorada, para sua sorte ele estava trancado em sua sala sozinho naquele final de tarde.
“Ok, pego você às 19h! Tem certeza que não quer voltar a trabalhar comigo?”
“Pelo menos você não estaria tirando poeira de livros...”
               E.C
Isabella revirou os olhos quando terminou de ler a mensagem seguinte do namorado.
“Já disse que não! Sei bem como é trabalhar para você... Você é um ótimo patrão, mas bem sei  como nós iriamos terminar o dia...”
“Esperando você ansiosa...”
                    Bella
Edward não conteve o sorriso saudoso. Boas lembranças tomaram conta dos pensamentos do jovem.
“Bons tempos aqueles... acredite eu sinto sua falta...”
“Poderíamos relembrar aqueles momentos se você assim desejar...”
                    E.C
Bella sentiu o rosto carminar, só Edward para conseguir isso, mesmo longe... Ela mordeu os lábios com as lembranças das coisas que eles já fizeram dentro daquela sala...
“Meus planos é conseguir terminar de arrumar o estoque Sr. Cullen! Ficar me lembrando de coisas boas me distraí completamente, e isso resultará em um atraso em minha saída...”
“Deixe me trabalhar!”
                 Bjos Bella
Edward não conteve a gargalhada ao ler a mensagem da namorada e rapidamente digitou.
“Adoro distrair você, mas vou te deixar em paz!”
“Pego você na saída!”
Bjos cheios de saudades,
                 E.C
.....
Vic estava arrumando a sua bolsa para sair assim como Isabella que já estava com tudo pronto.
-- Vic, eu preciso falar com você! - James disse dando um sorriso amigável para a jovem — Espero você em minha sala. Não demore!
-- Hei, vai encontrar o namorado? - Vic perguntou fechando sua bolsa.
-- Vou! - Bella assentiu feliz, seus olhos estavam bem atentos a Vic — Vejo você amanhã! Ate mais Vic!
-- Até mais Bella!
Bella achou estranho, era a quarta vez que James fazia Vic ficar um pouco mais após o encerramento do expediente. Será que havia algo acontecendo e ela não tinha ainda notando... Quando chegou à rua viu o carro de Edward parado do outro lado da livraria próximo ao acostamento. Ele estava do lado de fora do carro esperando por ela. Ela caminhou em sua direção parando bem à sua frente.
-- Oi! - Ela murmura se sentindo tímida perto dele.
-- Olá minha querida! - Edward pegou suas mãos as beijando — Cadê o seu carro?
-- Em casa! - Ela responde.
-- Ótimo assim você vai comigo! - Ele replica feliz e só então Isabella ver Tyler se aproximando – Tyler você dirige! - Ele jogou as chaves para o segurança.
Edward segurou a porta para que Isabella entrasse no carro, ela ainda estava intriga pelo o fato de Victoria ter ficado com o chefe.
-- Que cara é essa? - Edward perguntou assim que ambos se encontravam acomodados no banco de trás do veiculo — Tyler para casa de Isabella!
-- Nada! - Ela respondeu em volta a um sorriso que não lhe chegava aos olhos — Por que na minha casa? Achei que fossemos para a sua casa!
-- Tony não está em casa! - Ele argumentou — Esme está ficando com ele, já que eu passo o dia todo na empresa.
-- Ah!
-- Sábado o levarei para ficar com você!
-- Obrigada!
-- Apenas cumprindo nosso acordo Isabella! Você voltava comigo e eu deixaria você ficar com Tony!
Ela deu de ombros como se pedisse desculpas e voltou a olhar para frente. Edward pegou as mãos da jovem e as levou a boca dando leves beijinhos nas pontadas dos dedos da moça.
-- Mas se desejar, poderíamos ir para casa de meu pai! - Ele sugere — você poderia ver Tony.
-- Não, tudo bem! - Ela redarguiu rapidamente, na casa de Carlisle não seria possível colocar em prática tudo o que Victoria lhe sugeriu que fizesse — Estou cansada, quero ir para casa. Quem sabe amanhã possamos ir até lá eu possa o colocar para dormir...
-- Se você prefere assim! - Ele voltou a beijar as mãos da namorada.
...
Tyler fora embora assim que deixou o patrão na casa da namorada. Edward marcou para que ele viesse o buscar mais tarde. Dentro da casa de Isabella ela deixou a bolsa sobre a mesa de canto e retirou seus sapatos ficando assim descalça.
-- Você mudou alguma coisa nessa sala? - Edward perguntou olhando em volta.
-- O carpete! - Bella respondeu caminhado para cozinha — Está com fome?
-- Sim!
-- Ok! Vou fazer algo rápido para nós dois!
.....
A TV estava ligada em um canal qualquer, Edward conversava com Isabella sobre a nova contratação de Felix.
-- Eu não entendo! – Isabella retrucou contrafeita.
-- Nem eu querida! - Edward aquiesceu pensativo — Não gosto da ideia de Felix e Irina juntos, eu não confio em nenhum dos dois.
-- Eu também não gosto! - Bella obtemperou com a testa enrugada — Felix sempre me olhava de um jeito estranho e Demitre sei lá, parecia que iria me devorar apenas com os olhos! - Isabella sentiu um breve arrepio ruim percorrer seu corpo só em pensar nos irmãos do mal.
-- Você não trabalha mais lá! - Edward ponderou — Por mais que eu não goste da ideia de você trabalhar longe de mim, mas fico feliz de você não estar mais lá perto desses dois.
Isabella não conseguiu conter a alegria ao ouvir aquilo, assim como também não conseguiu conter o comentário que fez a seguir...
-- Com ciúmes Sr. Cullen?
-- Sempre Srta. Swan! Sempre tenho ciúmes do que é meu!
...
A boca de Edward estava colada na de Isabella, as mãos do rapaz estavam nos cabelos da mulher, mantendo assim a cabeça da jovem parada. A língua dele estava dentro da boca dela duelando contra a de Isabella. Era uma guerra sem vencedores! As mãos da jovem Swan estavam nos cabelos dele e quando o ar se fez necessário ambos afastaram suas bocas com selinhos rápidos em busca de ar.

-- Senti muito a sua falta! - Ele sussurrou lírico.
-- Também senti muito a sua! - Isabella sorriu romântica lhe dando vários selinhos.
-- Você está diferente hoje! - Edward comentou lhe dando um beijo na testa enquanto ambos se ajeitavam no sofá de forma confortável para os dois.
-- Diferente como? - Ela perguntou levantando sua cabeça.
-- Não sei dizer! - Ele sorriu — Mas você está ótima querida!
-- Quer beber alguma coisa?
-- Tem vinho?
-- Não, mas eu tenho suco de laranjas!
-- Eu aceito!
....
Isabella estava sentada no colo de Edward, a boca colada na dele em um beijo abrasador. Dessa vez as mãos da jovem não estavam contidas nos cabelos dele, estavam ocupadas passando pelo forte peito do rapaz, já puxando sua camisa e na mesma medida ela ia apertando seu corpo contra o dele. Edward também, não tinha suas mãos contidas, ele passeava gostosamente pelo corpo de Isabella, apertando e colando ainda mais o seu corpo ao dela. Suas mãos brincavam subindo e descendo pelas costas da menina, até chegar à sua bunda, onde ele beliscava de leve, talvez com segundas intenções... Seus corpos clamavam por muito mais...
-- Você não devia fazer isso! - Edward sussurrou contra a boca dela.
-- Mais eu quero! - Ela gemeu quando ele apertou com mais força a bunda dela, já roçando no quadril dele que mostrando a ela a sua ereção crescente.
A boca de Edward foi direta para o pescoço de Isabella, onde ele mordiscou e deu vários beijotes deixando o corpo de Isabella ainda mais afoito e ansioso por mais. As mãos do rapaz subiram por sua barriga indo para em seus seios onde ele apertou e provocou os mamilos da jovem, mesmo por sobre a roupa, deixando-os rígidos e sensíveis ao seu toque.

-- Edward! - Isabella gemeu gritando entre os dentes, o nome do rapaz quando ele investiu seus quadris em direção aos dela causando assim um atrito por demais prazeroso para ambos.
-- Merda! - Edward gemeu quando o celular dele tocou. Ele se levantou deixando uma Isabella ofegante largada no sofá — Dois minutos Tyler! - Ele disse desligando o aparelho — Tenho que ir!
-- Mais já? - Bella não conseguiu disfarçar a decepção em sua voz.
-- Sim! - Ele beijou ternamente a testa da namorada — Pego você na saída de seu trabalho amanhã! Durma direitinho!
-- Você também! - Ela sussurrou desanimada...
-- Se cuide querida! - Ele beijou a testa da jovem mais uma vez.
Edward foi embora e Isabella subiu para o seu quarto dando pulinhos de alegria. Antes de dormir ela pegou o seu celular e digitou uma mensagem para o seu lindo namorado.
“Querido Sr. Cullen, tenha uma boa noite de sono e sonhe comigo!”
                               Sua Bella...
Continua...