Jul M

Oi

sábado, 29 de dezembro de 2012

O Casamento-- Capitulo 37-- Um Pouco De Mim!


UM POUCO DE MIM!

Edward ainda encontrava-se trancado dentro do escritório, ele estava lá desde o momento em que Isabella lhe dissera que Maggie estivera na festa e que falara com ela. Ele não sabia sobre o que teria sido a conversa entre Isabella e Maggie, mas ficou feliz em saber que nada aconteceu a Isabella, pois Maggie não era alguém confiável. Já havia anoitecido quando ele saiu do escritório, Isabella inclusive, já tinha colocado Anthony na cama e estava descendo as escadas para ir falar com ele.

-- Achei que tinha sido abduzido por ETs verdes de Marte! Isabella disse sorrindo — Não quer jantar?
-- Não! Ele diz olhando para ela que estava vestida apenas com uma camisola  — Preciso de banho!
-- Eu preciso de respostas Edward! Ela disse o pressionado.
-- Bella agora não! Ele disse se encaminhando para o quarto.
-- Quero ver até quando vai me evitar! Ela sussurrou para si mesma indo até cozinha beber água.

Quando Bella voltou para o quarto Edward estavam terminando de secar os seus cabelos, ele vestia tão somente a calça do pijama. Ele olhou para ela e deu um sorriso gentil. Ela estava linda usando aquela camisola vermelha. Ele agradecia por ela não mais se esconder atrás de suas antigas roupas feias.

-- Vejo que voltou a sorrir! Ela disse indo em direção a cama de ambos — Acho que fica melhor assim...
-- Bella eu quero te pedir algo? Ele enquanto observava ela deitar-se.
-- Diga!
-- É sobre Maggie! Da próxima vez que você a vê, mesmo que seja de longe, por favor, mantenha-se afastada dela! Ele pediu temendo não poder protegê-la de tudo, mesmo sabendo que Bella poderia até dificultar as coisas para ele.
-- O que eu ganho com isso? Ela perguntou — Eu posso até fazer o que você me pede, mas não sei se deveria!  Afinal, você nunca responde as minhas indagações, por quê? O que essa mulher fez de tão grave a você?
-- Ela me deixou! Edward retrucou seco — Você não vai desistir não é? Isabella balançou a cabeça negativamente — Maggie e eu namorávamos desde a época de Escola, ela foi a minha primeira paixão, meu mundo todo era ela! Então no dia de nosso Baile de Formatura eu descobri a verdade, Maggie estava apenas me usado, ela nunca me amou, seu alvo de paixão era meu primo só que ele não nutria os mesmos sentimentos por ela.
- Então você passou a odiar tudo e todas! Isabella meio que afirmou...
-- Mais ou menos isso Isabella! - Ele deitou-se ao lado dela puxando-a de encontro ao seu peito e aconchegando-a ali — Você já sabe a história, agora gostaria que fizesse o que eu lhe pedi! Não quero você perto de Maggie, não a quero perto de você! Ela destrói tudo que toca, não quero que ela faça nenhum mal a você.

Isabella acenou que sim silenciosamente, mesmo que ainda estivesse confusa em relação a toda aquela situação. Havia ainda pontos a esclarecer. Maggie tinha certeza de que Edward ainda a amava, e, ela parecia determinada em consegui-lo de volta...
Isabella também não entendia o fato de que, se o namoro havia acabado no baile, como foi que Maggie engravidou? Com certeza eles ainda se envolveram novamente depois da formatura de ambos. Como se levasse um choque, Isabella se lembrou das palavras da “Maggie Patologia”, a bruxa... “ele sempre volta e no final e a mim que ele ama”. Isabella fechou os olhos com muita força, Edward era um franco! Maggie ainda tinha pleno controle sobre ele, era por isso que ele evitava aquela mulher, pois no fim, ele sempre cederia às vontades dela... Só poderia ter sido por isso que ele acabou a engravidando. Isabella agora se recriminava por ter sido tão ingênua, por ter sido tão burra, todos os sinais estavam ali bem em sua frente e ela não percebeu. Ela precisa manter Maggie longe dele, ela precisava conquistá-lo, e tinha que ser antes que Maggie encontrasse um jeito de entrar novamente na vida dele e destruísse tudo que estava acontecendo de bom entre Isabella e Edward.
Com o coração apertado ela se aconchegou mais ainda aos braços dele. Por uma fração de segundos, Edward sentiu o corpo de Bella tremer. Não iria ser fácil, mas ela sabia que poderia conseguir fazer com que Edward se apaixonasse por ela, sabia que poderia tentar... Carlisle havia lhe aconselhado a não desistir, e, ela não iria fazer isso, havia bem mais em jogo do que um simples capricho de uma menina mimada.

...
-- A minha agenda para esta tarde Bella! Edward disse entrando em sua sala já vindo de outra reunião — Cancele o contrato com os italianos, ainda não chegamos a uma conclusão final. Preciso ir a uma reunião agora à tarde!
-- Precisa que eu vá junto? Ela perguntou a Edward que lhe pareceu tenso.
-- Não! Ele disse e sorriu para ela — Quero você em casa quando eu chegar! Tyler vem buscar você!
-- Eu sei andar sozinha, Edward!
-- Eu sei! - Ele disse pegando suas pastas — Mas prefiro que vá com Tyler “senhora eu sei andar sozinha!” - Edward deu um beijo no rosto dela e logo depois a beijou na boca ardorosamente --- Agora se comporte princesa eu não conseguirei me concentrar no trabalho se não tiver certeza que você está segura.
-- Tá bom! Ela sussurrou – Você está atrasado senhor Cullen.
-- Te vejo em casa! Ele disse andando em direção à porta e enviando um beijo voador para ela o que fez Isabella sorrir — Em casa baby!
....
Bella estava colocando Tony para dormir quando Edward apareceu na porta do quarto do menino. Sua expressão era cansada e preocupada, ele sorriu, mas seu sorriso não alcançava seus olhos, ele passou as mãos pelos cabelos nervosamente. Bella beijou a testa de Tony que já havia adormecido e o cobriu, para só então sair do quarto do filho encontrando Edward no corredor.
-- O que foi? Ela perguntou fitando os olhos preocupados do marido.
-- Vou precisar viajar! Terei que ficar alguns dias fora -  Ele disse dando um sorriso amarelo.
-- Qual é o problema nisso? Ela perguntou incerta.
-- Não quero deixar vocês sozinho! Ele comentou temeroso.
-- Edward, meus pais estarão se mudando na sexta feira! Ela disse — Eles vão morar a cinco quadras de nossa casa o que pode acontecer comigo e Tony nesse curto período?
-- Eu sei, eu sei disso tudo! Ela disse passando as mãos pelos cabelos em um gesto nervoso — Apenas não quero deixar vocês sozinhos!
-- Vai ficar fora quantos dias?
-- Dois! Ele olhou para ela lhe dando um abraço — Viajo amanhã tarde!
-- É pouco tempo! Ela disse sorrindo para ele se aconchegando em um forte abraço — Vai ficar tudo bem, afinal você transformou nossa casa em um verdadeiro forte armado!
-- Você não quer vir comigo? Ele disse — Podemos ir eu, você e Tony! A viagem é para a Florida Isabella, coisa super-rápida e você vai gostar!
-- Edward você está indo a trabalho e Tony está em aulas! Ele fez um carinho no rosto dela, a moça não entendia o porquê de ele estar tão relutante em viajar — Eu fico com o Tony e você vai! Pode levar Derick com você e deixar Tyler e Rafael aqui conosco, acho que isso será o suficiente para nossa segurança.
-- Você é sempre tão calculista e equilibrada! - Ele disse fazendo Isabella olhar surpresa para ele — Ok, mas tem que prometer que irá me manter informado de tudo o que quer que aconteça por aqui. Eu disse TUDO, viu mocinha?
-- Claro Senhor Cullen, agora vem! Ela disse já o puxando pela camisa — Você precisa de um banho. Baby, você já jantou?
-- Sim querida, já jantei! Ele disse a seguindo para o quarto.
...
No fundo tocava uma melodia agradável, algo bom de se ouvir para relaxar e fazer amor... Era a primeira vez que Edward colocava uma música enquanto eles tinham relações, “a drop in the ocean” de Ron Pope. Bella já tinha escutado aquela canção algumas vezes no carro, enquanto Edward os levava para o trabalho, mas naquela noite estava sendo diferente, estava bem mais fascinante. A boca de Edward estava em todas as partes do corpo da jovem, assim como suas mãos... Ele tocava nela com tanto carinho e tanto cuidado que ela chegou a se sentir uma boneca de porcelana em suas mãos. O corpo dela queimava de desejo por ele. As mãos dela também não paravam quietas, estavam em todo o corpo dele, em toda parte, em todo lugar que elas conseguiam tocar. As costas do rapaz estavam sendo marcadas pelas unhas dela. À medida que as caricias deles ficavam mais ousadas, ela marcava ainda mais o corpo dele. A boca dele sugava e tortura os seios dela e com as mãos apertava o seio livre, os gemidos escavam de suas bocas e seus corpos reagiam aos toques um do outro.

-- Edward, por favor! Ela gemeu não suportando mais a tortura.

Um sorriso doce começou a se formar nos lábios dele, com delicadeza Edward afastou as pernas de Isabella se colocando no meio delas e a penetrando lentamente, torturando a jovem um pouco mais... O prazer que estavam sentindo, era indiscutível, os movimentos dele eram lentos e profundos deixando sua marca tatuada dentro dela. Isabella se contorcia e gemia palavras sem sentindo, desejando que ele se movesse mais rápido, porém Edward mantinha a doce tortura, ele queria saborear cada segundo que estava dentro dela, ele seguiu assim até que ambos atingiram o orgasmo em um ritmo lento e extremamente prazeroso. Somente depois que o corpo dela parou de tremer e respiração da jovem voltou ao normal, foi que ela entendeu que Edward tinha acabado de fazer amor com ela, não fora sexo... Eles fizeram amor, algo que quase raramente acontecera entre eles.

-- Você fica linda corada! - Ele disse tocando sua face rosada — Durma, você precisa descansar! Ele beijou sua testa e puxando-a ternamente para os seus braços.
Isabella sabia que havia algo de errado, e depois da noite de amor que tiveram, ela passou a ter mais certeza ainda... Havia algo preocupando Edward, algo que ela não fazia a mínima ideia do que poderia ser, porém, ela tinha uma certeza, a de que ele não contaria nada a ela, não diria nada, mantendo tudo incógnito e longe dela... A única coisa que ela podia fazer era esperar e torcer para que nada de ruim acontecesse, pois o seu coração estava apertado, era como se ela pressentisse algo de ruim que pudesse estar por vir...
...
Bella estava na sala de visitas observando Anthony que brincava no chão a seu lado. Já era cinco horas da tarde, Edward tinha viajado algumas horas antes, Bella o acompanhou juntamente com Tony até ao aeroporto para se despedirem dele. Fora algo rápido, mas ao mesmo tempo caloroso, até mesmo porque ele já estava atrasado.
Tony estava bem, já tinha algum tempo que ele não tinha crises e isso era bom. Isabella via isso como um excelente sinal de cura.
-- Hora de ir para a cama mocinho! Bella disse deixando alguns documentos de lado — Vamos amor, mamãe vai lhe colocar para dormir!
Tony demorou mais para dormir do que em outros dias, ele ficava mudando o final das historinhas que Bella lhe contava na tentativa que dormisse, o menino mantinha sempre um sorriso brilhante nos lábios. Até que em um determinado momento o sono o venceu e ele dormiu angelicalmente. Bella cobriu o menino, depositou um beijo na face rechonchuda do filho e saiu indo para o seu próprio quarto. Ela sabia que Edward só ficaria fora por dois dias, mas ela já estava sentindo saudades dele, de seu tom mandão, do modo como ele a olhava, de seus carinhos e sorriso torto... Ela vestiu uma das camisas do marido para poder dormir. Sentia tanta falta dele que nem parecia que apenas havia se passado algumas horas desde que ele havia partido.
Aquela noite fora difícil para Isabella conseguir dormir sem a companhia de Edward! O pior de tudo era não saber se ele havia chegado bem ao seu destino. Ela já havia ligado para o marido e mesmo sem retorno, ela havia deixado cinco mensagens.
-- Bom dia Bella! Demitre disse dando um largo sorriso para ela naquela manhã, já fazia algum tempo que ele estava indo todos os dias na empresa — Parece encantadora hoje!
-- Sr. Volturi se não tiver nada de importante a ser tratado comigo, por favor, me poupe dos seus comentários idiotas! Ela fora grossa com ele.
-- Já viu os jornais de hoje?
Bella não entendeu o porquê daquela pergunta. Era uma sexta-feira e Edward estaria voltando para casa naquele dia. A moça ficou curiosa em saber o que havia nos jornais...
-- Não tive tempo de ler os jornais ainda! - Ela disse em um tom pouco gentil, mas bastante intrigada...
-- Tome! Ele lhe entregou um dos jornais daquele dia — Achei que você iria gostar de ver essa matéria! Ele sorriu maldosamente.
Mais intrigada ainda Isabella abre o jornal e dá de cara com uma noticia que a deixou abalada, ao mesmo tempo em que percebeu o divertimento no olhar de Demitre.
Edward Cullen é visto jantando com Maggie Scott.”
O casal parecia muito à vontade, apesar da companhia de alguns amigos eles estavam em uma grande bolha de felicidade”.
O jovem Cullen se casou há bem poucos meses com uma jovem que não pertence a alta sociedade de NY, será que seu casamento chegou ao fim?” 
Isabella apertou o jornal entre as mãos, ela sabia que Demitre ainda estava por perto esperando ver as reações da jovem. Ela não daria a ele o gostinho de vê-la chorar, a ele e nem a ninguém. Em uma postura centrada e segura, ela olhou para ele dando seu melhor sorriso, devolveu-lhe o jornal e disse:
-- Estou torcendo para que você morra envenenado pelo seu próprio veneno Senhor Volturi! Isabella não esperou por uma resposta, ela simplesmente saiu em direção à sala Edward Cullen.
Continua..

3 comentários:

  1. ai aia que droga edward como ele pode jantar com a maggie ele e idiota ou quer mesmo acabar com o casamento dele tadinha da bella como o edward faz isso com ela.

    #morrendo de odio do edward

    poste logo plis plis

    ResponderExcluir
  2. cara o edward é um burro, como essa maggie veio para estragar tudo, uma puta isso sim e as inseguranças da bella fazem sentindo afinal o antony tem apenas 5 anos, escroto do eddie nem pensar em deixar a belinha ela te ama muito, e ele tbm ja´a ama.... louca pelas proximas cenas bjs

    ResponderExcluir
  3. eu prefiro acreditar que isso tudo nao passa de uma mentira deslavada inventada por a galinha da maggie,pois eu tenho plena certeza do amor do EDWARD por A BELLINHA.e muito estranho o tal demetre fazer questao de mostra o jornal a bella.mais meu coraçao ficou um pouquinho triste por tudo isso.porfavor posta logo o cap 38,bjs feliz ano novo tudo de bom pra vc!

    ResponderExcluir