Jul M

Oi

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

O Casamento-- Capitulo 34-- O Baile De Mascara!



O BAILE DE MÁSCARAS!

Os cabelos negros estavam mais claros o sorriso inocente ainda permanecia em seus lábios o rosto de menina era o mesmo, nada havia mudado, ela olhava atentamente para o seu relógio de pulso, o carro estava parado em uma posição estratégica onde daria para ver o que ela tanto desejava. Maggie estava a espera em tocaia. Ela já tinha voltado há algum tempo, mas ainda não tinha tido a chance de falar pessoalmente com Edward Cullen. E era isso o que ela queria, agora ela sabia exatamente a hora em que ele saia da empresa, por sorte ou azar, naquele dia, o carro de Edward estava estacionado do lado de fora da empresa. Ela ouviu ao longe a voz dele, por incrível que parecesse, ele estava sorrindo, era a sua gargalhada que era ouvida. Para sua total surpresa, ele não estava sozinho e isso deixou Maggie muito irritada.

- Que inferno! Ela socou o volante — O que essa mulherzinha está fazendo com ele!
-- Isabella é a mulher dele! Maggie não estava sozinha no carro — Essa coisa sem graça e sem sal é a senhora Cullen!

Maggie olhou para a mulher magra que estava ao lado do Cullen, o sorriso dele era de pura malícia, ela sabia bem, ela conhecia muito bem aquele sorriso...

-- Tia o que você sabe sobre essa tal de Isabella! Maggie perguntou.
-- Nada além do que já te falei! Tia disse olhando Isabella entrar no carro do rapaz — Só que ela está diferente, está se vestindo melhor, ela mudou seu modo de vestir.
-- Que droga! Ela disse olhando para Tia — Preciso encontrar Edward sozinho sem essa mulherzinha por perto.
-- Então torça para aquele pirralho mimado ter uma crise de pânico! Tia disse chamando a atenção de Maggie que voltou a olhar para ela — Quando Anthony tem crise Isabella fica com ele e Edward vem trabalhar.
-- Então ele tem mesmo essa tal da síndrome do pânico? Maggie perguntou.
-- Durante o tempo que fiquei lá, e pelo que vi, eu posso afirmar que sim, ele tem! Tia disse jogando o cabelo para o lado - Vamos sair daqui, você não conseguiu o que queria vamos embora.
-- Vamos ter que voltar outro dia! Maggie afirmou — Eu preciso arrumar um jeito de encontrar com Edward Cullen sozinho! Ele não me escapará assim tão fácil...

Enquanto Bella já se encontrava deitada em sua cama, Edward terminava de escovar seus dentes. Quando ele saiu do banheiro Bella já estava quase dormindo.

-- Cansada senhora Cullen? Ele perguntou dando seu sorriso mais sacana.
-- Um pouco! Ela disse bocejando — Edward eu queria falar com você!
-- “Sou todo ouvidos,” minha querida! Ele disse sorrindo.

Bella pegou de dentro do livro uma foto de uma jovem muito bonita, ela tinha certeza que já havia visto aquela garota da foto, mas não sabia dizer exatamente onde.

-- Achei essa foto dentro de um livro seu! Ela disse mostrando-lhe a foto, de repente, todo o sorriso que ele tinha no rosto some... — Quem é ela? Bella pergunta.

Edward lhe deu um olhar frio, um olhar que Bella conhecia muito, pois já o havia recebido algumas vezes no inicio de seu relacionamento com ele. Ela sentiu um pouco de medo, não como sentia das outras vezes, por algum motivo ela sabia que estava pisando em um terreno perigo, no entanto, não sabia o quanto perigoso poderia ser.

-- É apenas alguém da qual eu não quero falar! Ele disse pegando a foto e a rasgando — Não vale a pena...
-- Ela é a mãe do Anthony? E isso Edward, ela é a mãe do Tony? Bella pergunta.
-- Essa vadia é mãe do Tony! Ele disse — Agora chega desse assunto!

Edward saiu do quarto deixando para trás uma Isabella assustada e ainda mais preocupada. Havia alguma coisa no passado de Edward que ele não queria que Isabella soubesse. E será porque ele se recusava a falar sobre a mãe de Tony, afinal ele sabia muitas coisas da vida de Isabella, mas ela não sabia quase nada sobre a vida dele...
....
-- Bom dia! Isabella disse, seu humor estava terrível naquela manhã.
-- Nossa irmãzinha parece aborrecida! Tânia disse com muita ironia em sua voz.
-- Jura que está preocupada comigo? Ela fora mais irônica ainda — Sue onde está Edward?
--Ele foi levar o Anthony para a terapia agora pela manhã! Ela disse e Isabela olhou no relógio e percebeu que ela já estava atrasada para o trabalho — Deseja alguma coisa senhora?
-- Não, já estou de saída Sue! Ela disse — As mesmas recomendações de ontem Sue, tudo igual! Bella disse dando um olhar frio para sua irmã que mantinha um sorriso irônico nos lábios — Até logo maisTânia!
-- Até logo irmãzinha!

Bella bufou e saiu da sala de jantar, indo em direção ao jardim, no caminho ela esbarrou em Tyler, claro, Edward não iria dar mole! Era lógico que deixaria um segurança para levá-la a empresa.

--- Acho que já podemos ir Tyler! Ela disse dando um sorriso gentil para rapaz.
...
Bella passou pelos corredores indo direto para sala do seu então chefe e marido, revirou os olhos ao ver Laurent que parecia estar de mau humor, porém, ela não era única! Vestindo saia preta e sapatos de saltos altos na mesma cor, fazendo conjunto com uma blusa branca sem mangas e com alguns babados na frente, ela seguiu em direção à sala do marido. Isabella parou bruscamente ao ouvir gritos.



-- Sim, ela estava lá! Ele gritou para alguém — Ela teve a cara de pau de querer falar comigo!
-- Edward se controle! Era a voz de Emmet tentando conter o amigo.
-- Controlar? Ele diz com ironia — Quero que a segurança seja reforçada novamente! Ele disse em tom frio, Isabella conhecia bem aquele tom -- Anthony ganhará dois seguranças de novo.
-- E Isabella? Emmett perguntou — Não acha que está sendo radical demais? O que Maggie poderá fazer contra ela?
-- Muito mais do que você imagina Emmett! Edward disse em uma voz rouca e quase sem vida, cheia de angustia... — Isabella ganhará mais um segurança, assim como Anthony. Eu ficarei o máximo que eu puder ao lado dela.
-- Ela não vai aceitar bem! Emmett disse — Lembra o que ela disse quando contratamos Tyler.
-- Isabella vai aceitar as minhas ordens! Ele diz — Dela cuido eu! Ele fora rude.

Isabella não sabia o que fazer! Algo de errado estava acontecendo, pois ela sabia que Edward não contaria mais um segurança para ela a não ser que ele julgasse ser muito necessário. Ela deu um passo para trás e acabou esbarrando em algo, virou-se bruscamente e quase fora ao chão, mas mãos fortes a seguraram antes ela caísse. Meio sem jeito ela levantou seu rosto e se equilibrou melhor para que pudesse ver quem fora o seu salvador.

-- Está tudo bem? O jovem que a ajudou perguntou-lhe.

Isabella o fitou por alguns minutos, ela já havia visto aquele rosto em algum lugar, mas aonde? Cabelos desalinhados, camisa social de botões abertos, olhos negros, alto e forte de onde mesmo será que ela conhecia aquele homem?

-- Bella! Edward chamou e Isabella deu dois passos para trás — Está tudo bem querida? Ele perguntou já ao lado dela — Você está pálida! Ele notou.
-- Eu ia caindo! Ela disse olhando para o marido e depois voltado a olhar para o homem a sua frente — Ele me ajudou! Obrigada!
-- Foi um prazer salvá-la Senhora Cullen! O jovem disse — Olá Edward quanto tempo? Não vejo você desde a festa na casa de seu pai!
-- Demitre, que ventos o trás aqui! Edward disse puxando Isabella para perto de si e a prendendo pela cintura — Por que está na empresa?
-- Ora Edward, meu pai também é sócio desta empresa! Ele disse dando um sorriso que não atingia seus olhos.
-- Claro, e você só lembrou-se disso agora? Edward foi irônico.
-- Na verdade... Demitre começou a falar, mas foi interrompido pela chegada de Jasper.— Halle me chamou!
-- Vocês dois juntos? Edward disse surpreso — Qual é o plano agora priminho, vai tentar me derrubar de alguma forma?
-- Eu tenho mais o que fazer do que perder meu tempo com você Edward! Jasper disse – Vamos Demetri precisamos conversar sobre alguns detalhes...

Isabella observou que o clima ficou tenso, não só por parte de Edward, mas também por parte de Jasper. O tal Demitre pareceu se divertir com tudo que estava acontecendo, um sorriso brincava nos lábios dele e Edward não estava nada feliz com a presença daquele homem na empresa.

-- Foi um prazer revê-la Senhora Cullen! Demitre falou — Espero poder vê-la em breve. Uma beleza como a sua, sem sombra de dúvidas, deve ser admirada. Ele piscou e Edward deu dois passos em sua direção, mas Emmett o segurou e Demitre apenas sorriu — Acho que seu marido está com ciúmes, mas eu no lugar dele também ficaria — Outra vez ele piscou para Isabella e saiu caminhando junto a Jasper se afastando de todos.
-- O que ele fez com você? Edward perguntou virando Isabella para si e a olhando de cima a baixo — Ele tocou em você Isabella?
-- Edward se acalme! Ela disse fazendo cara feia pra ele que nem com isso se intimidava — Ele só me segurou, eu iria cair e ele me segurou!
-- Apenas isso? Ele perguntou inseguro, Isabella balançou a cabeça afirmativamente — Não quero você perto dele Isabella, nem dele e nem do irmão dele Felix.
-- Tudo bem! Isabella disse não entendendo o que acontecia ali...
-- Prometa! Ele pediu.
-- Ok Edward, eu prometo que não vou chegar perto dele e nem do irmão dele! Ela disse chateada pelo péssimo humor dele estar de volta. Ela olhou para Emmett e falou — Você poderia nos dar licença. Preciso falar com meu marido!
-- Claro! Emmett disse já com medo dela — Nos falamos depois Edward, vou fazer o que você solicitou!
-- Obrigado Emmett! Edward disse e amigo sumiu no corredor — Venha, vamos entrar em minha sala!
.....
Isabella andava de um lado para o outro na sala de Edward. Como ela já imaginava, ele não lhe disse nada, apenas que sua segurança seria reforçada assim como a do filho. Ela estava enfurecida, pois ela queria respostas e ele não lhe dizia nada de concreto. Mesmo ela tendo dito que ouviu a conversa dele com Emmett, ele ainda se recusava em dar as respostas que ela desejava.

-- Fazer um buraco na minha sala não vai lhe ajudar em nada! Edward disse em seu tom azedo.
-- Então responde a porra da minha pergunta! Ela gritou parando e apoiando as duas mãos sobre a mesa dele, ela estava realmente irritada — Ou você me falar o que está acontecendo ou vou tornar as coisa mais difíceis para você — Ela disse trincando os dentes.
-- Isso é uma ameaça Sra. Cullen! Ele tinha as sobrancelhas levantadas.
-- Entenda como você bem quiser, só quero que me diga algo!
-- Eu já disse! Ele falou calmo e tranquilo — E para a sua segurança e a do Anthony!
- Aaaaaaaaah! Ela gritou levando as mãos pelos cabelos em um ato de desespero — Você é totalmente maluco seu idiota e imbecil!

Edward ficou surpreso, ela estava realmente muito brava, mais ainda do que quando eles começaram aquela conversa. Isabella caminhou em direção à porta, ela precisava pensar com calma ou acabaria o matando enforcado com a sua própria gravata.

-- Aonde você vai Isabela? Ele perguntou já de pé – Isabella eu estou falando com você --Tudo que ela fez foi mostrar o dedo do meio para ele.
-- Vai se ferrar! Ela disse batendo a porta com força e correu pelos corredores em direção ao banheiro.


....
Era hora do almoço, Bella preferiu almoçar com Ângela e o resto do dia ela ficou evitando o marido, apenas falava com ele o que era necessário e nada mais, quando deu seu horário de saída, ela voltou para casa com Tyler, recusando a carona do marido.

-- Mamãe! Anthony se jogou nos braços dela, ele estava todo sujo de sorvete — Eu comi sorvete com a tia Tânia! Isabella sentiu um arrepio na espinha, Tânia surgiu na porta, vinda da sala de estar.
-- Espero que não fique zangada irmãzinha, mas dei sorvete para ele! Tânia disse dando um sorriso cínico que Bella já conhecia muito bem — Anthony é menino encantador -- Edward entrou na sala — Oh Edward, estava falando para Bella que dei sorvete pra Tony, espero que  não fique bravo.
-- Tudo bem! Ele disse e mexeu nos cabelos de Anthony — Como foi o dia garotão.
-- Chato papai, muito chato sem você e mamãe! Ele disse fazendo um beicinho que lembrava o Edward quando estava frustrado.
-- Papai precisa trabalhar para comprar seus brinquedos! Ele disse piscando para o menino — Então convença a sua mamãe a ficar em casa. Para falar a verdade nem sei por que ela trabalha se ela é rica!

Bella bufou e arrumou Anthony em seus braços ainda olhando para Edward. O menino tinha os lábios sujos de sorvete, Tânia observava atentamente aquela cena.

-- Sue! Edward chamou e ela apareceu na porta — Pode levar Tony e dá-lhe um banho? Meu pai vem buscá-lo para dormir na casa dele.

Bella olhou surpresa para ele! Ela não sabia de nada e também achou estranho Edward está deixando o filho ir assim tão fácil para a casa do avô. Havia algo errado ai!

-- Carlisle vem buscar Anthony? Ela perguntou incrédula enquanto Sue levava o menino para o banho.
-- Sim! Ele disse indo até o bar da sala e colocando uma dose de uísque no copo — O que tem de mal nisso?
-- Nada! Ela disse descrente...
-- Deseja uma dose Tânia? Ele perguntou por educação.
-- Oh sim! Ela disse jogando os cabelos loiros para as costas, deixando seu colo livre e visível, assim mostrando seu belo decote – Nada melhor do que um pouco de uísque para esquentar o corpo.
-- Então usa um casaco se está com frio! Bella disse ríspida -- Seu vestido está muito justo ou você engordou? Ela provocou atingindo a loira onde mais lhe doía, bem em sua vaidade.
-- Bella vá tomar um banho e esfrie a cabeça! Edward disse antes que as coisas piorassem.
-- Ainda precisamos termina aquela conversa! Ela diz entre os dentes — Não pense que eu esqueci.
-- Jamais querida! Ele diz sorrindo torto para ela — Você tem uma ótima memória o que me agrada muito. Agora suba e tome o seu banho! Esperarei você para podemos jantar.

Isabella olhou para Edward que tinha um belo sorriso nos lábios, ela até poderia discordar, mas preferiu não dizer nada, pegou sua pasta e subiu para o quarto, ela realmente precisava de um bom banho...
.....

-- Tony vai dormir mesmo na casa de Carlisle? Ela perguntou quando eles já estão à mesa.
-- Sim! Ele disse — Meu pai pediu e eu não vi o porquê de não deixar!

Bella pensou em perguntar o porquê dessa mudança tão repentina de Edward, mas Tânia estava na mesa e Isabella não se sentia a vontade para discutir isso perto da irmã, por mais que ela fosse sua irmã Isabella a sentia mais como uma inimiga... Talvez fosse porque naquele exato momento, ela estivesse se insinuando para o seu marido com aquele vestido curto demais e decotado demais ou talvez pelo fato dela não tirar os olhos e nem disfarçar o desejo que sentia por Edward... O resto do jantar passa em silêncio, Bella não consegue tirar os olhos de Tânia que não disfarça em nada os olhos gulosos de desejo por Edward. Isabella termina de jantar assim como todos ali na mesa, Sue recolhe os pratos e todos seguem para a sala de estar.

-- Vou para o escritório! Ele diz levantando e beijando a testa dela — Preciso revisar alguns documentos! Bella estava o encarando firme nos olhos — Vá para a cama, daqui a pouco eu também irei!
-- Boa noite Tânia! Ele disse sem esperar respostas e seguiu em direção ao escritório.
Tânia tinha um sorriso nos lábios e seguiu Edward com os olhos até ele sumir no corredor que levava ao escritório da casa. Ela voltou a olhar para a irmã que tinha os olhos atentos a cada movimento dela.
-- Se você voltar a olhar assim para o meu marido jogo você na rua só com a roupa do corpo! Isabella disse ficando de pè — Lembre-se que está nesta casa porque nosso pai me pediu, se não fosse isso, com certeza você não estaria aqui.

Tânia estava pasma, Isabella nunca tinha falado assim com ela, para onde havia ido a Isabella tímida e acuada. Assim que o choque passou, Tânia deu um sorriso cínico e passou a língua pelos lábios de forma que Isabella sentiu uma vontade imensa de vomitar.

-- Qual e problema irmãzinha? Esta com medo de um pouco de concorrência? Tânia disse a provocando — Tem medo de seu marido não resistir aos meus encantos.
Isabella sentiu vontade de revirar os olhos, mas não iria dar esse gostinho para a irmã. Ela levantou o queixo encarando Tânia e disse:
-- Meu marido gosta de mulher Tânia! Ela disse ficando em pé — Uma cachorra como você, seria apenas um passa tempo para um homem com ele. São mulheres como eu com quem eles se casam — Tânia olhava furiosa para a irmã — Considere-se avisada! Se continuar a se insinuar para ele, coloco você para fora de minha casa. Tenha uma boa noite irmãzinha.

Isabella saiu sem esperar uma resposta de sua irmã, caminhou em direção à escada se sentindo poderosa. Pela primeira vez, ela se sentiu com a alma lavada, jamais esqueceria a cara de Tânia naquele momento... Toda a sua alegria até fez com que ela esquecesse a raiva que sentia por Edward estar escondendo algo dela.
....
Isabella se admirava no espelho, aprovando mais uma vez o vestido que tinha escolhido para ir trabalhar. Anthony voltaria para casa a naquela noite, pelo menos, fora o que Edward afirmara quando ela perguntou a que horas o menino retornaria para casa. O vestido vermelho sem decotes estava perfeito em seu corpo, tanto no comprimento quanto em descrição, os sapatos de salto completaram o “modelito” escolhido, bem como seus cabelos presos em um belo coque. Ela sabia que tinha que encarar a irmã cedo pela manhã! Ela ainda se sentia vitoriosa pelo ocorrido na noite anterior. Suspirando alto ela saiu do quarto em direção ao andar de baixo, indo direto para a sala de jantar onde de costume era servido o café da manhã por Sue.

-- Bom dia! Ela disse ao entrar e trincou os dentes ao ver a cena inusitada... Tânia estava sentada à mesa no lugar que pertencia a Isabella, uma das mãos daquela mulher estava sobre os ombros de Edward e a mulher tinha um sorriso bobo nos lábios, além de tentar transparecer certa inocência que não existia nela — Está no meu lugar Tânia. Saia!

Tânia deu um sorriso debochado e saiu indo sentar-se do outro lado da mesa, Isabella não sabia o porquê daquele sorriso nos lábios dela. Havia algo errado! Depois do que aconteceu na noite anterior era para Tânia estar furiosa com ela. Qual seria o motivo daquele sorriso cínico? Isabella não estava gostando nada daquilo.

-- Tânia quanto tempo vai ficar na cidade? Isabella perguntou sem rodeios.
-- Até sábado Bella! Ela disse ainda não contendo seu sorriso debochado — Seu marido me convidou para ir ao baile de máscaras da empresa! Ela diz vitoriosa — Será sexta feira, isso é tão legal! Um baile!

Isabella olhou para Edward com aquele olhar que dizia: “você fez o quê?” ela suspirou fundo e voltou a olhar para Tânia.

-- Espero que você goste da festa! Ela disse — Os Cullen são conhecidos por darem ótimas festas, além de serem implacáveis nos negócios.
-- Na companhia de Edward qualquer festa é perfeita! Tânia diz acertando em cheio Isabella que fechou a cara.
-- Que bom! Ela se voltou para o seu café e o toma em silêncio.
.....

Edward dirigia calmamente para a empresa, Isabella estava muito calada, ela nada disse após o café da manhã. Será que Edward queria apenas a provocar ou ele realmente não se deu conta do que estava se passando. Era difícil acreditar que duas irmãs se odiassem tanto! Claro que Isabella tinha seus motivos, Tânia nunca fora uma boa irmã e tudo isso ajudava para que a relação entre as duas fosse daquele jeito, algo bem estranho de se descrever.

-- Vai fica zangada por quanto tempo ainda? Edward perguntou quebrando o silêncio — Esta agindo como uma criança mimada! Ele estacionou o carro em sua vaga privativa e Isabella não esperou nem ele abrir a porta para ela.
-- Eu posso ser tudo Senhor Cullen! Ela disse olhando séria para ele — Mas nunca fui mimada — Ela bateu a porta do carro com uma força exagerada e se dirigiu apressadamente para o elevador.
-- Que diabos esta acontecendo com você? Ele perguntou entrando junto a ela no elevador.
-- Fora o fato de você sempre me esconder algo? Ela diz com ironia — E você fazer as “honras” com minha irmã! NADA! Ela gritou.

Edward pensou em dizer algo, mas o mau humor de Isabella era notável, usou seu bom senso e achou melhor não prolongar aquela discussão, que ele sabia que seria longa, muito longa. Ele ficou calado e deixou novamente o silêncio tomar conta do ambiente.
...
Isabella passou a agenda dele, e o acompanhou nas duas reuniões que ele tinha marcadas para aquela manhã. Ela mais uma vez preferiu almoçar com Ângela no restaurante da empresa. Ao final do dia ela não teve como fugir de Edward, ela estava sem carro e teria que voltar de carona com ele para casa. Os dias seguintes se passaram normalmente, ambos pareciam dois estranhos, algo que não passou despercebido aos olhos de Tânia, que usou esse afastamento para ficar mais próxima de Edward. Usando todo o charme que possuía para chamar a atenção do belo homem que parecia nunca olhar para ela. Então o grande dia chegou o Baile Beneficente oferecido por Carlisle Cullen para arrecadar fundos para um dos hospitais da cidade.

-- Ah Sue, fico muito feliz que você tenha aceitado passar a noite com Tony! Bella disse-lhe dando um belo sorriso sincero para a mulher mais velha.
-- Será um prazer para mim! Sue replicou — Deseja ajuda com alguma coisa?
Isabella olhou em volta pensando... O vestido que usaria estava em cima da cama e os sapatos estavam escolhidos e faziam jus ao vestido que ela havia comprado naquela tarde em uma famosa loja de grifes no principal shopping da cidade.
-- Poderia me ajudar com o penteado! Ela solicitou dando um grande sorriso.
-- Será um prazer Sra. Cullen!
....
Edward estava no andar de baixo esperando Isabella que ainda não havia descido ainda. Anthony estava jogado no sofá, o menino se recusou a ir deitar sem antes receber um beijo de boa noite de sua mãe. Isabella estava trancada no quarto há horas com Sue, terminado de se arrumar. O smoking que Edward vestia estava impecável, a gravata borboleta estava perfeitamente no lugar e o conjunto de suas indumentárias lhe caia muito bem. Ele estava realmente lindo, essas eram as palavras certas para descrever Edward Cullen.
                                                  

 Os cabelos rebeldes estavam lá, a barba rala com fios crescendo lhe dava um charme especial, afinal ele não tivera tempo suficiente para se barbear devidamente e nem se importava. Um barulho lhe chamou atenção, e ele ficou surpreso ao ver Tânia entrar na sala de estar, ela realmente sabia como chamar atenção para si, à mulher estava linda em um vestido vermelho  de alças de um lado só, adornadas com um arremate de uma bela rosa vermelha ao final do ombro esquerdo. O vestido era justo em seu corpo ficando solto somente a partir dos joelhos. Os cabelos dela estavam presos de um único lado e a maquiagem era muito bem feita! Sim, ela estava bonita e seria uma ótima companhia para qualquer homem, mas Tânia não era o tipo de mulher que chamava atenção de Edward, já tinha um bom tempo que mulheres como Tânia não lhe atraia mais...


-- Você está bonita! Ele disse por uma questão de gentileza dando-lhe um sorriso.
-- Você também está lindo! Ela disse olhando para a mesinha de centro onde havia duas caixas — O que é isso? Ela apontou para as caixas decoradas em cetim.
-- Oh! Edward pegou uma das caixas, aquela que possuía uma fita vermelha e sorriu pela coincidência de cores — Essa é sua! Ele entregou-lhe a caixa.
Tânia abriu a caixa e ficou chocada com a coincidência de sua máscara ser na cor vermelha com pedras de rubi, além de duas plumagens vermelhas do lado esquerdo. Ela achou o presente perfeito!


-- Eu não imaginava que seu vestido fosse vermelho! Ele disse — Mas felizmente coincidências acontecem e você será a dama de vermelho desta noite Srta. Swan.
-- Uma ótima coincidência! Ela disse sorrindo — Coloque pra mim!

Tânia caminhou em sua direção e ficou de costas para ele, mas antes lhe entregou a máscara. Edward ficou um tanto quanto constrangido, mas fez o que a jovem lhe pediu. Ele sabia que ela estava cheia de segundas intenções, ele conhecia muito bem mulheres como Tânia, em outros tempos ele já teria dado corda para ela mesma se enforcar, mas algo dentro dele havia mudado e por incrível que parecesse ele só tinha olhos para Isabella.

-- Está pronto! Ele disse se afastando dela.
-- Obrigada! Ela disse virando-se e dando um pequeno giro — Como estou? Ela perguntou de jeito um jeito dengoso que Edward se viu obrigado a controlar-se para não rir.
-- Está bonita! Ele disse olhado para Anthony que observava tudo sentando no sofá — E você mocinho era para estar na cama! Ele disse e Anthony abriu um largo sorriso.
-- Não até a mamãe descer! Ele retrucou e Edward sorriu.

Sue fora a primeira a descer pela escada. Edward olhou para ela aguardando a esposa. Nervosa, Isabella ainda estava muito brava com ele e durante a semana toda colocou um muro de travesseiros entre eles, qualquer sinal de aproximação por parte do esposo, ela corria para o quarto de Anthony. Sua ira ainda era grande. Edward achou melhor dar a ela esse tempo para pensar e esfriar a cabeça, pois ele sabia que hoje ela ainda poderia se recusar a ir ao Baile Beneficente da empresa. Ele não queria isso, ele queria sim, exibir a bonita esposa que possuía.

-- Onde ela está? Edward perguntou para Sue que não precisou responder, pois Isabella apareceu no topo na escada.
-- Mamãe você está linda! Tony gritou!

Edward tinha no rosto um sorriso bobo, Isabella estava DESLUMBRANTE, esse seria o adjetivo certo para sua beleza, simples e ao mesmo tempo magnifica. O vestido preto e elegante era cheio de pequenos detalhes, os cabelos presos em um coque alto que deixava seu pescoço a mostra. O lindo vestido que ela usava não possuía alças, deixando seu colo nu e desejável, seus ombros descobertos a deixava extremamente sexy, sem parecer vulgar. Ela estava deslumbrante assim como a maquiagem perfeita em seu rosto. Em seu pulso esquerdo havia uma fina pulseira de prata, pulseira essa que ele lembrava muito bem. Ele havia comprado para ela dois dias depois que ela voltara para casa após o fatídico incidente ao qual ela perdera o bebê.


-- Você está deslumbrante minha querida! Ele disse dando um largo sorriso ao vê-la corar — Permita-me! Ele caminhou até a escada e lhe ofereceu sua mão a qual Isabella aceitou sem reclamar — Você será a mulher mais bela dessa noite! Ele sussurrou para ela.

A única pessoa que não estava feliz com tudo isso era Tânia, ainda bem que ela usava a máscara, porém isso não impedia o crescimento de sua inveja que era inclusive demonstrada pelas mãos fechadas em punhos ao lado de seu corpo.

- Para você! Edward entregou-lhe a caixa com um belo laço de fita branca — Espero que goste!

Isabella abriu a caixa delicadamente, ela sabia que Edward estava sendo muito gentil, ela sabia que os últimos dias estavam sendo difíceis para ambos, mas ela não sabia que sentiria tanta falta dele e ao mesmo tempo um pouco de raiva por ele não confiar nela totalmente. Os olhos da jovem se arregalam ao ver a máscara que estava dentro da caixa.

-- Edward... Ela é linda! Bella disse sem achar palavra melhor para descrever a máscara que acabara de ganhar do marido — Ela é perfeita! Bella sorriu.
-- Permita-me! Ele disse tomando a caixa das mãos dela e retirando a máscara — Eu a colocarei em você se não se importar.

Bella sorriu e Tânia bufou, a máscara da irmã era mais bonita que a sua. Dourada com algumas pedras preciosas muito bem adornadas por algum artesão. Ela sabia que aquela peça fora muito mais cara que a vermelha que usava, pois nela havia diamantes e até ouro. Edward amarrou a máscara no rosto da esposa e completou a obra prima lhe dando um beijo no topo da cabeça cheirosa.

--- Será a mais bela do Baile! Ele disse — Que sorte que você estará comigo!
-- Huuuummmmm mamãe está bonita! Tony disse e só então Bella se deu conta que ele estava na sala.
-- Você não deveria estar na cama mocinho! Ele sorriu quando ela falou.
-- Estou esperando o meu beijo de boa noite! Ele deu o sorriso que roubou do pai e que sempre encantava Bella.
__ Então venha! Isabella disse animada — Você ganhará um mega beijo de boa noite!
Anthony correu até ela e se jogou em seus braços, Isabella o agarrou feliz. Ele era dela, mesmo que não tivesse saindo de dentro de seu ventre, Tony era dela e ninguém no mundo poderia dizer ao contrário.
-- Hei, desse jeito vou fica com ciúmes! Edward disse bagunçando os cabelos do filho — Chega Tony hora de dormir, você já ganhou o seu beijo e ainda amassou a roupa da sua mãe. Já está mais do que na hora de ir para cama.

Tony fez bico e Isabella sorriu colocando ele de volta no chão, ele estava de pijama de bichinho e seus cabelos bagunçados iguais aos do pai, ela sorri e Sue pegou na mão do menino o levando escada a cima para o quarto.

-- Não faça travessuras! Ela diz — Eu amo você!
-- Também te amo mamãe! Ele replicou sorrindo – Papai toma conta da mamãe e a traga inteira de volta para mim! Ele gritou do topo da escada.
Ambos ficaram surpresos com o comentário do menino, a sala fora tomada por risos, Anthony sempre dava alegria a eles. Tânia estava tão quieta corroendo sua inveja que ninguém parecia notar sua presença.
-- Oh! Ele disse subitamente! — Eu quase me esquecia de algo! Ele falou tirando do bolso do smoking uma caixinha quadra de veludo negro — Para você Senhora Cullen!

Bella pegou a caixa e a abriu, havia um pedaço de papel no formato de um cartão pequeno onde se lia: “Para a mulher mais linda e perfeita do mundo”. Ela olhou para ele e sorriu, uma pequena lágrima teimava em cair de seus olhos brilhantes de emoção, em outros tempos ela teria recusado o presente, mas agora ela o aceitava com carinho, pois sabia que o presente era a forma que ele escolheu de pedir desculpas... Fora assim com pulseira e estava sendo assim naquele momento.

-- Permita-me novamente! Ele disse retirado das mãos dela a caixinha e pegando a gargantilha de brilhantes que se encontrava dentro. Ele havia comprado o adorno especialmente para ela — Achei que ficaria perfeita em você! Ele sussurrou enquanto colocava a bela joia em seu pescoço --- Eu não estava errado, ela ficou realmente perfeita! Ele depositou um beijo delicadamente no pescoço dela.
-- Podemos ir! Tânia disse não conseguindo mais esconder a irritação, ela não conseguia aceitar que estava sendo uma intrusa ali, naquele local e naquela família.
-- Claro! Edward disse pegando as mãos de Isabella e a sua máscara negra que estava sobre a mesinha de centro da sala de visitas — Você está divinamente linda! Ele voltou a dizer ajudando Isabella a passar pela porta.
...
A casa dos Cullen estava cheia, o grande salão, como já era previsto, estava lotado. Edward acertou em cheio, todos os olhos estavam em Isabella. Muitos se perguntavam quem seria a bela dama misteriosa, pois ali nem todos conheciam a senhora Cullen, outros, porém, lhe conheciam e não gostaram de ver a jovem Isabella tão bem arrumada e linda. As irmãs Denali não desfaçaram em nada sua inveja. Rose Halle era outra que parecia não conseguir esconder o ódio que sentia pela jovem. Elas estavam com Felix que usava uma máscara prata e seu irmão Demitre que estava usando uma máscara negra parecida com a de Edward. Isabella só sabia dos irmãos Volturi o que ela havia pesquisado sobre a vida deles no Google, porque Edward não lhe forneceu nenhuma informação.
-- Eu não quero ir lá! Isabella disse olhando para a corja que estava mais adiante.
-- Só vamos cumprimentá-los e saímos! Ele replicou — Veja Peter esta ali com Charlotte podemos ficar com eles!
-- Apenas cumprimentar! Isabella concordou. Tânia já havia se perdido no meio da multidão.
-- Olá! Edward falou segurando mão de Isabella.
-- Sra. Cullen você está divinamente linda! Demitre diz sorrindo --- Vejo que Edward fez um bom negócio se casando com você, além de uma bela dama é extremamente atraente!
O corpo de Edward enrijeceu na hora, não era possível, mas sua mente fora direto ao contrato, Demitre fez uma insinuação, ele só pode estar se referindo ao contrato.
-- Edward querido! Rose disse com ironia — Se desejava tanto comprar uma esposa eu estava disponível. Todos riram de uma só vez de forma cínica e debochada.
Edward queria reagir, mas algo dentro dele estava o mantendo calado. Algumas lembranças de seu passado ecoaram em sua mente e os risinhos debochados o estava deixando nervoso! Em meio a isso tudo, ele acabou apertando com força as mãos de Isabella que as puxou rapidamente o encarando. Ele estava pálido mesmo usando a máscara negra se percebia que ele estava pálido...
-- Uma esposa contratada quem diria hein, Edward! Felix disse se divertido com a situação — Minha querida diga-me quando ele está lhe pagando e eu pagarei o dobro.
Isabella fechou a cara, queria sair dali, mas Edward estava congelado no lugar o que estava acontecendo com ele? Ela não conseguia entender!
-- Por favor, me diga! Felix aguçou! — Quero tanto a sua doce companhia, a quem diga que a senhorita é uma deusa na cama!
Isabella não pensou duas vezes, logo, sua mão atingiu em cheio o rosto de Felix, dando-lhe uma tapa certeira. Todos que estava perto ficaram surpresos com o ato da jovem.
-- Ora sua vadia! Felix disse indo para cima de Isabella, mas Edward o empurrou para longe dela, despertando de seu estado de inércia.
-- Nem ouse tocar em minha esposa! Ele disse em um tom frio e cortante como uma navalha — Acho que você já conheceu as garras de minha MULHER! — Edward destacou a última palavra -- Rose minha querida, quem gosta de piranha é esses dois belos cavalheiros, que estão lhe fazendo companhia, eu gosto é de MULHER, e é por isso que estou casado com uma!
-- Não banque o cínico, todos aqui sabem que seu casamento é uma mera fachada! Kate disse sem conter sua ira, pois durante anos, ela correu atrás de Edward e ele simplesmente a usou e a jogou fora.
Ele simplesmente gargalhou e puxou uma das mãos de Isabella e levando-a até seus lábios a beijando carinhosamente, ato que deixou todas as belas mulheres que se encontravam naquela roda com mais raiva ainda.
-- Um ótimo contrato por sinal! Ele disse dando um sorriso lindo com todos os seus dentes brancos e brilhantes — Olhem para ela, bela e encantadora, e todas vocês estão se corroendo de inveja! Ele sorriu — Ah Felix, Demitre admirem de longe MINHA linda e bela BELLA, eu tenho que lhes dizer que minha adorável mulher é ardorosa, quente, fantástica... não, não só isso seria um erro e injusto com ela, pois além de ela ser maravilhosamente bela, ela é única...
Kate bufou acompanhada por sua irmã Irina e Rose que mantinha um olhar mortal sobre Isabella.
-- Só que ela é MINHA! Ele disse sorrindo vitorioso — Apenas MINHA, e sobre o contrato que vocês todos dizem existir, eu não faço ideia do que seja, mas deixo para vocês uma doce lembrança...
Em um movimento rápido Edward tomou a boca de Isabella em um beijo urgente e cheio de luxuria! UM - ele sentia a falta da boca dela;DOIS – ele estava adorando provocar a corja de cobras ali presente;TRÊS - ele não ia conseguir resistir por muito tempo a SUA MULHER. Quando ambos se afastaram estavam em busca de ar e Isabella estava levemente corada.
-- Agora senhores, senhoritas, eu vou desfilar com MINHA MULHERpara que todos a vejam e a invejem! Edward disse já se recomposto — Espero que aproveitem a festa, porque eu estou aproveitando cada segundo dela meus caros.
Eles ficaram olhando embasbacados, o jovem casal se afastar, as belas damas não conseguiam esconder a raiva que sentiam de Isabella, por contrato ou não, era ela quem estava com ele. Era ela quem assinava o sobrenome Cullen, coisa que nenhuma delas conseguiu nem ao mesmo através de um contrato!
Os dois cavalheiros apenas estavam com muita inveja da sorte de Edward, que mesmo se utilizando das artimanhas de um contrato para se casar com Isabella, ainda levou a melhor, pois ela era realmente belíssima... Felix e Demitre não podiam negar que Edward era um homem de muita sorte porque tinha ao seu lado uma bela mulher que era muito desejável aos olhos dos homens presentes ao evento.
...
-- Sinto muito! Edward disse enquanto conduzia Isabella ao salão de danças. Ao longe ele avistou Tânia olhando para eles dançarem, ela tinha uma taça de champanhe nas mãos — Eu não queria...
-- Você foi incrível! Ela disse — Por um momento achei que você não fosse fazer nada, mas você fez...
-- Eu não queria que eles te tratassem assim! Ele disse beijando os cabelos da jovem, enquanto ela encostava sua cabeça no peito dele...
-- Tudo bem! Ela disse — Você me defendeu e eu já fiquei muito feliz com isso!
-- Queria ter feito mais! Ele argumenta — Bem mais!
Isabella sorriu para ele lhe dando um beijo discreto e rápido. Quando se afastou pode ver ao longe uma mulher vestida de branco e usando uma máscara parecida com a dela. Isabella não fazia a menor ideia de quem ela fosse...
Continua...

3 comentários:

  1. adorei este cap,mais odiei a putanya o mulher sem simancool aff,eu queria bate no EDWARD porq ele nao fala logo a verdade pra bella pelomenos ela sabera em que terreno ta pizando.bjs JUL M SUA FIC E O MAXIMO

    ResponderExcluir
  2. Estou adorando a fic bjj

    ResponderExcluir
  3. Amei este capítulo pois o Edward colocou a Vagaranha da Putanya no lugar dela, bem feito!
    Bjs,
    Therose

    ResponderExcluir