Jul M

Oi

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O Casamento-- Capitulo 33-- Visitas


 VISITAS





Isabella
tentava reler, pela terceira vez, o relatório que Jasper havia lhe entregue
para revisar, ela estava chateada com seu chefe, pois ela ainda não tinha
esquecido que ele havia feito suposições sobre o casamento dela com Edward.
Isso era outra coisa que a incomodava, o seu casamento, ou seria o seu
contrato? Como ficava? Como tudo seria agora? Carlisle já sabia de toda a
verdade, inclusive que ela havia se apaixonado pelo filho dele. Sua cabeça
estava uma bagunça e a noite anterior ainda não lhe saia do pensamento, nem se
concentrar no trabalho ela conseguia mais.


--
Algum problema senhorita Swan! - Jasper perguntou em um tom de voz nada
agradável, além de ter usado o sobrenome de solteira de Isabella para se
dirigir a ela, o que a deixou deveras desgostosa.


--
Cullen! Ela disse entre suspiros e bem alto — É Sra. Cullen! Ela lhe mostrou a
aliança em seu dedo esquerdo.


Jasper
levantou uma sobrancelha como se desconfiasse de algo, ou como se tivesse
dizendo as palavras ‘jura que é verdade?’ E isso fez com que Isabella bufasse
de raiva.


--
Senhor Halle não estou me sentindo bem! Ela disse ficando de pé — Preciso de um
minuto ou dois no banheiro, minha cabeça dói! Ela avisou já caminhando em
direção a porta sem ao menos esperar por uma resposta.


Bella
saiu da sala do chefe sem rumo, o clima entre ela e Jasper estava insuportável
e ela não sabia o porquê dele ter mudado tanto do dia para a noite, era como se
ele estivesse possuído por seres do além ou de outro planeta, ele havia mudado
todo o seu jeito de ser, a pessoa boa que ele era, havia morrido e em seu
lugar, fora colocado alguém irônico e cínico. Ela estava com a cabeça fervendo
e por incrível que parecesse ela não conseguia tirar a conversa que teve mais
cedo com Ângela de sua cabeça.


Flash
Black On


--
Então, você nunca fez sexo oral em Edward? Ângela estava surpresa pela
descoberta e lhe fazia a mesma pergunta pela sétima vez — Nunca, nunquinha? --
Bella apenas balançou a cabeça negando para amiga — Caramba! É difícil de
acreditar.


--
Ângela! Ela disse corando — Isso não é nenhum bicho de sete cabeças, e você
sabe que minha vida sexual nunca foi algo tão... incrível, né? — ela apenas
sussurrou as últimas palavras.


-- Eu
sei Bells, mas tipo assim! - Ângela disse olhando para o lado de dentro do banheiro
— Sexo oral sempre rola, ou em algumas “pegadas” ou até mesmo em um bom sexo
baunilha! Eu não acredito que você nunca tentou fazer isso com seu marido
delícia! — Ângela corou.


-- Não
Ângela eu nunca fiz! Ela disse meio irritada não sabendo se pelo comentário
“delícia” que a amiga fez ou se pelo fato de estar se sentindo uma completa
estranha — Edward é do tipo mais controlado — Ela suspirou ao lembrar-se dele
dando ordens para ela naquela manhã — Acho que ele gosta de estar no controle
sempre.


-- Bells,
eu acho que o seu conhecimento sobre sexo deixa a desejar, não me leve a mal,
mas você deveria ler mais livros sobre o assunto! Ângela disse balançando a
cabeça pata tentar afastar alguns pensamentos pecaminosos — É sério, você
precisa de mais experiência, sexo oral é algo fácil e muito prazeroso, tanto
para quem dar, quanto para quem recebe — Ângela levou um dedo a boca e o chupou
repetindo o movimento mais duas vezes — É como chupar um picolé! Ângela piscou
pra amiga e começou a ri.


Flash
Black Off


Bella
estava perto do corredor da sala de Edward, quando ouviu gritos e logo em
seguida a jovem Laurent saia da sala praticamente correndo. Os olhos da loira
estavam cheios de lágrimas e sua face vermelha como um tomate, Isabella sabia
perfeitamente que Edward estava de mau humor. Pelos gritos dele, ela sabia que
o homem estava furioso! Laurent olhou pra Isabella e passou por ela bufando de
raiva. Bella suspirou e caminhou para a sala do marido, já que estava ali não
custava nada ver que bicho o tinha mordido.


--
Laurent eu já disse que não... Ele se calou ao ver Isabella.


Edward
deu um sorriso torto, ainda não havia se acostumado em ver a sua mulher assim
tão linda e tão bem produzida. Ela vestia saia grafite com blusa branca de
mangas com um belo laço na frente. A maquiagem era leve o que lhe realçava o
brilho dos olhos.


-- Seus
gritos eram escutados no corredor! Ela disse.


-- O
que faz aqui? Ele não fora rude apenas se mostrava curioso.


--
Jasper estava me enlouquecendo! Ela disse frustrada entrando e sentando na
cadeira de frente para Edward — Minha cabeça dói, pedi alguns minutos para
respirar...


-- E
veio para minha sala! Ele disse irônico.


-- Por
que tem que ser tão chato? Ela rebateu — Já não basta ser tão mandão!


--
Apenas cuido do que é meu, Isabella! Ele disse dando seu belo sorriso torto — E
você é minha por quatro longos anos!


Isabella
se sentiu feliz, mas ao mesmo tempo triste o contrato ainda estava de pé. As
palavras de Carlisle nunca lhe saíam da cabeça, ela ainda tinha esperanças de
conquistar Edward, ela ainda tinha quatro anos, ou melhor dizendo, três anos e
alguns meses para isso.


-- Não
sou sua propriedade! Ela rebateu.


-- Não,
você não é! Ele disse sorrindo — Você é minha mulher, é bem diferente.


O
coração dela quase saltou pela boca... Isabella já havia notada que Edward era
muito possessivo e extremamente protetor, escutar que ela era a mulher dele,
deixou-a deveras feliz e cheia de esperanças.


-- Você
é maluco! Ela disse virando os olhos e ficando de pé, mas infelizmente, suas
pernas falharam.


-- Está
se sentindo bem? Ele perguntou já se levantando.


--
Estou bem Edward! Ela disse — Apenas desequilibrei-me com o salto de meu sapato
- Ela olhou feio pra ele, pois era por causa dele que ela estava usando saltos
— Vou voltar para o trabalho, Jasper não anda com muito bom humor ultimamente.


-- Vou
esperar você para irmos juntos para casa! Ele disse dando um beijo na testa
dela — A propósito você está linda!


As
bochechas de Isabella ficaram rosadas na mesma hora, elogios vindos dele sempre
a deixavam rubra. Ela se dirigiu a passos lentos para fora da sala dele,
retornando assim para sala de seu chefe.


...


-- Eu
aprendi a nadar borboleta! Anthony dizia — O professor disse que levo jeito
mamãe! Bella sorriu Anthony andava animado com as aulas de natação.


-- Que
bom meu amor! Ela disse sorrindo — Vou arrumar um tempo para ir ver você na
natação!


--
Jura? Ele perguntou animado — Você vai também papai!


--
Claro! Ele disse sorrindo para o menino — Agora coma Anthony antes que seu
jantar esfrie!


Bella
virou os olhos para ele, Anthony passou a comer animado esquecendo o assunto. À
noite Edward levou Anthony para o quarto, pois o menino dormiu vendo TV,
enquanto Isabella revisava alguns papéis na sala, eles faziam companhia um ao
outro. O pequenino amava estar com a mãe.


-- Vai
demora aí? Edward perguntou.


-- Só
mais um pouco! Ela disse — Já estou quase terminado!


Ele não
disse nada apenas se sentou e começou a mudar os canais, na verdade ele não
estava vendo nada na TV, apenas não queria ir para o quarto sem ela. Isabella
perecia muito intertida no trabalho dela quando Edward voltou a falar.


-- Seu
pai ligou! Isabella olhou para Edward — Ele gostaria que você permitisse que
Tânia ficasse aqui por alguns dias!


--
Como? Bella quase gritou as palavras.


--
Bella, ele ligou ontem à noite, mas você estava no banho!


-- Ele
pediu o quê?


---
Para que Tânia ficasse aqui em casa!


-- Você
respondeu o quê?


-- A
casa é sua, eu não disse nada!


Bella
passou as mãos pelos cabelos deixando claro o seu nervosismo, ela olhou para
Edward em busca de uma saída.


-- Eu
vou ficar do seu lado! Ele disse — Qualquer que seja a sua resposta estarei ao
seu lado!


-- Eu
não sei se a quero aqui! Ela disse por fim, confessando-se e deixando os papeis
que analisava de lado — Tânia sempre me intimidou, eu não sei se vou conseguir
ficar com ela na mesma casa! Ela o olhou— E Anthony?


---
Anthony pode ficar aqui ou com minha mãe! Ele disse levantando-se e sentando-se
ao seu lado — Mas eu prefiro que ele fique com a gente, não vejo problema
nenhum em Tânia ver Anthony. Acho que já está na hora das pessoas conhecerem
nosso filho!


Bella
sentia alegria em ouvi-lo falar de Anthony como filho deles. Porém a ideia em
ter Tânia na mesma casa que o seu marido não a estava agradando em nada, ela
conhecia a irmã e sabia muito bem que ela já tinha demonstrado interesse em
Edward muito antes do casamento.


-- Hei
qual o motivo dessa cara? Ele tocou o rosto dela a fazendo olhar para ele —
Bella, a verdade?


--
Tânia gosta de você! Ela disse e Edward olhou para ela com as sobrancelhas
levantadas — Ela demonstrou interesse em você desde a primeira vez que te viu
no restaurante.


-- E
você está com medo dela tentar se aproximar de mim? Ele deduziu e ela acenou
que sim com a cabeça o fazendo rir — Está com ciúmes senhora Cullen! Ele
gargalhou e a puxou para o seu colo -- Só para você ficar mais tranquila, eu
prefiro as morenas — ele sussurrou bem baixinho no ouvido dela — Agora vamos
para o nosso quarto já é bem tarde!


Antes que Isabella se
apercebesse, ela já estava sendo carregada para o
quarto nos braços de Edward. Claro que não ficou só nisso, já na cama foi
impossível, para ela, resistir aos encantos do marido. Ele beijou Isabella de
forma a derrubar todas as suas resistências. Logo, ambos se moviam em um único
ritmo, quente, lento e calmo, desta vez, fora diferente das outras vezes, era
como se pela primeira vez, desde que eles começaram a se envolver mais
intimamente, eles estivessem fazendo amor. Os beijos calmos, os toques
delicados e cheios de desejos, os movimentos lentos e profundos que faziam
ambos gemerem de prazer. Quando Isabella finalmente alcançou seu tão precioso
orgasmo, fora como se todo seu corpo se partisse ao meio, fora tão intenso e
profundo que tudo lhe pareceu mágico... um momento  mágico. Edward veio logo em seguida, gemendo
e gozando, deixando mais uma vez sua marca no corpo dela.


....


Isabella
arremessou todos os papéis no rosto de Jasper e saiu da sala batendo a porta
com força. Ela estava furiosa e fora questão de segundos para que todos na empresa
soubessem o que estava acontecendo. Isabella fora demitida sem a menor cerimônia,
e sem ao menos ter ciência de qual seria o motivo de sua demissão. Ela e Jasper
sempre se deram tão bem, de repente ele se transformara em um monstro vil, ou
melhor, o bruxo mal da branca de neve, francamente que bicho mordeu aquele
homem.


-- Qual
foi o motivo? Edward gritou entrando na sala do pai que estava em companhia de
seu primo — Vamos Halle qual foi o motivo para você ter demitido a minha
mulher?


-- Sua
mulher? Ele fora irônico — Tio Carlisle, Isabella anda faltando muito, não anda
cumprindo com suas obrigações, além do que, ela e meu adorável primo andam
fazendo orgias na minha sala!


Edward
sentiu vontade de socar a cara do primo, mas isso não resolveria em nada o problema
de Isabella.


-- Ela
não revisou todos os papéis que pedi! Jasper disse.


-- Mentira!
Edward gritou — Isabella fora dormir muito tarde ontem a noite, revisou todos
os documentos que você solicitou! Eu mesmo vi, porque eu estava com ela.


-- Esse
é outro problema tio, Isabella é a mulher de Edward, ela pode muito bem está
passando os meus projetos para ele! Edward não deixou de notar as aspas na hora
em que ele disse as palavras “mulher de Edward”.


--
Jasper eu duvido muito que Isabella esteja fazendo isso! Carlisle disse.


-- Tio,
não vamos nos esquecer do que ela armou juntamente com Edward. Eu não acredito
em nada mais que venha dela! Jasper disse.


--
Isabella vai ser minha secretaria! Edward disse entre dentes — Laurent pode
fica com Jasper, isso é tudo o que eu tenho para comunicar.


...


-- Como
assim? Isabella gritou.


-- Você
trabalha comigo agora! Edward lhe disse quando já estavam em casa.


-- Ótimo
agora eu trabalho para você! Ela disse jogando as mãos para o alto em um gesto
de desespero.


-- Qual
e problema em trabalhar para mim!


-- Tirando
o fato de você ser o meu marido e me fuder! Ela disse cuspindo as palavras —
Acho que nada, né? Ele disse ironicamente.


Edward
olhou chocado para Isabella e depois foi impossível não rir da situação, ele
nunca tinha visto a situação por esse lado, Isabella olhou feio para ele.


-- Veja
pelo lado bom da coisa, querida! Agora poderei fuder você em cima da minha
mesa! Ele piscou para ela.


Isabella
pensou em revidar, mas Anthony entrou na sala correndo, Tyler estava com ele e
pelos cabelos molhados ela deduziu que eles estavam vindo da natação.


.....


Bella estava
na sala cercada de documentos que ela havia acabado de revisar. Já fazia uma
semana que ela estava trabalhando com Edward. Ela conseguiu fugir de algumas
das investidas dele, e de outras nem tanto, mas por fim, ela acabou dando uns
belos de uns amassos com ele no banheiro da empresa. Não chegaram a transar,
mas fora por muito pouco. Bella ainda se lembrava da conversa que tivera com
Ângela alguns dias atrás, ela não sabia o porquê de não conseguir tirar aquela
maldita conversa de sua cabeça.


-- É
apenas sexo oral! Ela sussurrou jogando os papéis na mesa.


Não
havia nada demais nisso, ela sabia, durante boa parte de sua vida, ela ouviu várias
garotas, até mesmo sua irmã, comentando sobre isso, mas ela nunca sentira vontade
de praticar tal ato até então. Todas as vezes que ela e Edward estavam fudendo,
ela sentia muito desejo de chupá-lo, mas uma vozinha no fundo de sua cabeça
gritava
 NÃO. Isso a estava deixando
maluca, e, para completar ela não conseguia tirar de seus pensamentos a
conversa que tivera com Ângela.


-- Devia
vir para cama! Edward disse assustando Bella e a fazendo  pular no mesmo lugar — Assustei você?


-- Um
pouco! Ela disse com respiração ofegante — Eu estava distraída!


-- Vem
para cama! Ele disse oferecendo a mão para ela — Amanhã o dia será cheia!


-- Aiiiiii!
Bella gemeu ao se levantar.


-- Com
dor nas costas? Edward perguntou — Isso é o resultado de ficar tempo demais
abaixada Isabella! Vamos, vem deitar, vai ajudar!


Isabella
sorriu e foi com ele, ela não tinha do que reclamar, Edward tinha seus momentos
de raiva, grosseria dentre outras coisas que a deixavam muito puta com ele, mas
ele era um verdadeiro lorde, sempre cuidado e se preocupando com ela e o filho.


...


Tânia
chegou de manhã seguinte cedo. Sue abriu a porta para ela, a jovem loira de
olhos azuis estava com duas malas grandes e usava óculos escuros, claro que ela
não estava vindo para passar somente alguns dias, enquanto trabalhava em nova campanha...


---
Onde está a minha irmã! Ela disse com muita arrogância para a governanta e
amiga da família Cullen — Leve minhas malas para o meu quarto! Ordenou.


-- Não!
Bella disse descendo as escadas — Você vai levar suas próprias malas, Sue não é
sua emprega, ela é nossa governanta e é como se ela fosse da família. Exijo que
a trate com respeito Tânia!


-- Sue,
por favor, acompanhe minha irmã até o quarto que ela ficará enquanto estiver
conosco! Bella disse e Tânia não conseguiu tirar os olhos da irmã que estava
diferente, não só no falar, mas como sem suas vestimentas — Acompanhe Sue e
leve suas malas Tânia.


-- Por
aqui senhorita Swan! Sue disse caminhando em direção ao corredor do andar
térreo mesmo.


Tânia
não gostou nada de saber que ficaria no andar de baixo da casa, claro que
Isabella não iria deixar Tânia no mesmo andar em que ela e seu marido estavam.
Já fazia muito em aceitar a irmã em sua casa, mesmo sabendo quais eram seus
reais motivos de querer fica ali.


--
Bella eu não acho que eu deva fica no andar... Tânia calou a boca assim que viu
Edward sentando à mesa ao lado da pequena miniatura de si mesmo. Quem seria
aquela criança Tânia pensou.


--
Tânia, esse é Anthony Cullen! Bella disse e se virou para o pequeno Anthony — Meu
amor, essa é Tânia minha irmã, você não é obrigado a chamá-la de tia, somente se
assim o desejar! Bella sorriu para ele.


Edward
já tinha conversado com Anthony sobre a vinda da irmã de Bella, claro que ele
explicou tudo para o menino e o deixou a vontade para escolher se queria ou não
chamá-la de tia.


--
Anthony é filho...


-- Nosso
filho! Edward disse não deixando Bella terminar de falar — o Anthony é nosso
filho Tânia, espero que não se importe, pois ele também é parte da família e
também mora aqui.


Tânia
estava em choque, o menino era a cópia fiel de Edward, mas já era crescidinho
demais para ser filho dos dois, não foi difícil deduzir que o menino era filho somente
dele, quanto a isso não havia duvidas, os olhos verdes estavam ali para provar,
além dos cabelos acobreados da mesma cor dos cabelos do pai e os mesmos traços
do rosto, sem duvida alguma Anthony era filho de Edward. Mas a duvida dela era
com quem? Isabella, com certeza, não seria, pois o menino já deveria ter uns
cinco anos de idade ela deduziu, Isabella não tinha nem mesmo três anos direito
morando em NY! Não, definitivamente, o menino não era filho de Isabella.


-- Claro
que não! Ela disse dando um sorriso forcado e saindo de seu estado de choque —
Você é uma criança muito agradável! Ela disse apertando as bochechas do menino.


-- Não
aperta as bochechas dele! Bella disse olhando feio para a irmã — Anthony não
gosta! Francamente Tânia, nem uma criança gosta disso.


Tânia
pensou em revidar, mas Edward estava atento a todos os detalhes e em sua cabeça
diabólica, ela tinha arquitetado um plano perfeito para conquistar o jovem
milionário Cullen.


--
Voltamos às sete horas Tânia! Bella avisou — Sue fica em casa até nós chegarmos,
Anthony volta mais cedo, Tyler fica com ele, então não se preocupe, a Sue cuida
dele até a gente voltar para casa.


-- Tudo
bem! Ela disse dando um sorriso forçado — Caso queiram, posso cuidar do menino
até vocês chegarem!


-- Não!
Isabella quase gritou e fora rápida ao responder — Sue cuida!


-- Tony
já escovou os dentes? Se já fez isso desça meu amor senão você vai se atrasar!
Bella gritou.


Edward
veio do escritório, Tyler estava com ele, assim como o outro segurança que
Isabella nunca lembrava o nome, ambos passaram por Tânia e pararam ao lado dela
na escada.


-- Tânia
esses são os seguranças de Isabella e de Tony! Edward apontou para os homens --
Tyler e Rafael!


-- Olá
senhorita Swan! Eles disseram junto.


-- Olá!
Ela disse sem entender o porquê dos seguranças, mas sorriu por dentro ao pensar
na vida boa que a irmã levava.


-- Já estou
pronto! Anthony gritou descendo a escada e se jogando nos braços de Bella — Mamãe,
nós podemos tomar sorvete hoje depois do jantar?


-- Claro!
Ela disse rindo para ele — De morango com cobertura de chocolate! Ela disse
fazendo Anthony gritar de alegria.


-- Você
o está acostumando muito mau! Edward disse rindo — Vamos já está tarde! Ele
tirou Anthony do colo de Bella e o colocou no chão — Até mais tarde Tânia.


-- Até
mais tarde Edward! Ela disse de forma dengosa e enjoativa — Pequeno Anthony até
mais tarde!


-- Eu
ainda existo Tânia! Bella fora rude.


-- Eu
sei irmãzinha até mais tarde! Ela disse sem graça por ter sido pega no pulo.


Ambos
partiram deixando Tânia sozinha em casa com Sue, claro que ela ignorou todas as
ordens de Sue, principalmente a de que ela tinha que se manter longe do quarto
dos patrões, Tânia invadiu o quarto da irmã e olhou tudo em volta.


-- Era
para ser o meu quarto! Ela sussurrou passando os dedos pela coberta da cama
macia e fofa — Era para ser a minha cama, era para ser tudo meu! Ela disse com
raiva — O que ele foi ver em Isabella, como alguém como ele foi gostar logo de
Isabella? — Tânia socou a cama com raiva.


Tânia
sempre fora obcecada, sempre tivera o que queria, ficou frustrada ao saber que
a irmã se casaria antes dela, ficou revoltada ao saber que era com o homem do
restaurante. Ela nunca tinha desejado tanto alguém, como estava desejando
Edward. Ela precisa dele em sua cama, precisa exibi-lo e mostrá-lo como o
 seu homem maravilho! Ela precisa o
fazer amá-la, mas ela precisava principalmente das coisas que o dinheiro dele
poderia lhe comprar e fornecer. As portas que o sobrenome dele abriria para ela,
era disso que ela gostava, ela queria se sentir poderosa. Tânia saiu de perto
da cama e foi em direção ao closet, assim que o abriu, ficou chocada com a variedade
de roupas caras e de marcas famosas, como Channel, Píton, D&G, Guess, Prada
dentre outras. A inveja dela só se ainda tornou maior, assim que viu a coleção
de sapatos da irmã, todos importados e de marcas renomadas. Ela teve vontade de
gritar, mas se conteve, a vida boa de Isabella estava com os dias contados.


--- Isso
tudo será meu! Ela disse passando os dedos nos vestidos de seda da irmã — Você
não perde por esperar Isabella!


...


-- Você
está parecendo preocupada! Edward disse olhando para a mulher pela sétima vez naquela
tarde — Bella o que está acontecendo? Ele perguntou — Você não para de olhar para
esse relógio ridículo!


Ela fez
uma careta pra ele, e cobriu o relógio com a manga de sua blusa, ele nem era
tão feio assim! Ela pensou consigo mesma.


--
Bella! O que está havendo?


-- Não
gosto da ideia de Tânia estar lá em nossa casa sozinha com Anthony! Ela disse
por fim — Edward eu não confio em Tânia.


-- Primeiro:
Anthony está na natação agora! Ele disse soltando alguns documentos que
analisava! — Segundo: Ele não vai ficar sozinho com ela, você deu ordens
expressas para Sue não deixar Tânia ficar sozinha com ele e Sue vai cumprir —
Ele estava ao lado dela e a abraçou pela cintura — Terceiro: Eu já lhe disse
que você não tem um porque de se preocupar, a sua irmã não faz o meu tipo, eu prefiro
as morenas gostosas iguais a você! Ele mordeu a orelha dela e ainda chupou a ponta,
causando um baita incêndio no corpo dela — Já disse que você está muito gostosa
nessa saia preta Sra. Cullen, vou adorar ter você em cima da minha mesa quanto
te fuder prazerosamente...


Edward
sabia como jogar sujo, Isabella não sabia lutar contra seu corpo traidor! Oh! A
batalha fora perdida feiamente, a jovem não teve nem chance de contra atacar. O
corpo dela estava debruçado sobre a mesa dele, sua calcinha fora estraçalhada e
os movimentos que Edward fazia não poderiam ser melhores do estavam sendo para
ela. A gravata dele tapava a boca dela, infelizmente Isabella não conseguia
controla os gemidos, ainda mais quando ela estava sendo vigorosamente penetrada,
com a máxima perfeição pelo marido depravado que ela tinha arrumado. Nunca em
toda sua vida ela pensou que um dia chegaria a fazer isso, transar com alguém
em cima de uma mesa de escritório, nem de longe ela tinha essa fantasia e tão pouco
pensou que um dia fosse a realizar logo com Edward Cullen.


A boca
dela fora tapa não só pela gravata, mas também pelas mãos dele, tudo isso, para
poder evitar que os gritos dela ecoassem mais alto ainda pelo escritório... o
corpo dela tremeu violentamente quando fora atingido pelo orgasmo tão desejado,
a dança sexy continuou até que Edward se libertou por completo dentro dela.


-- Você
não pode fazer isso! Ela disse para ele arrumando sua saia — Edward é a empresa
de seu pai, e dessa empresa que você deseja ser o presidente!


- Eu
sei Isabella! Ele disse arrumando a gravata de volta no seu lugar — Mas fica
difícil pensar direito quando você está usando essa saia, e piora ainda mais quando
você vira essa bunda deliciosa para mim.


O rosto
dela ganhou alguns tons de vermelho, não havia como argumentar com ele, toda as
palavras “pervas” que saiam da boca dele eram gostosas de escutar! Ela já não
sabia e nem queria lidar com isso, ela até gostava, as terminações depravadas dele
eram como se o fogo tomasse posse de sua pele que queimava totalmente por
igual...


Continua...

5 comentários:

  1. wow amando muito a sua fic...
    robeijios mia flor

    ResponderExcluir
  2. adoro sua fic!e to com muita raiva dessa putanya ter si enfiado na casa da bella e do ed,eu adorooooo essas imagems que vc coloca na fic e de arepiarrr

    ResponderExcluir
  3. gostando de + da fic.. continue assim... e vô te falar tô c vontade de afogar essa tânia na banheira mais proxima ôoo mulherzinha invejosa...espero q a bela não entre na pilha dela...e principalmente o edward....

    dijane ;)

    ResponderExcluir
  4. adorando a fic continua please *__*

    ResponderExcluir
  5. Vontade de fazer uma fogueira e queimar a Putanya!

    Bjs,

    Therose

    ResponderExcluir